Pingo de Gente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Pingo de Gente foi uma telenovela brasileira exibida pela RecordTV entre 9 de agosto e 14 de dezembro de 1971, às 18h30, em 110 capítulos. Foi escrita por Raymundo López e dirigida por Zéluiz Pinho.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Ana Maria, mais conhecida como "Pingo de Gente", ao ser abandonada na rua, encontra o apoio do camelô João.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde fevereiro de 2012).
  • Mais uma telenovela que explora o filão de "criança abandonada", a exemplo de A pequena órfã (TV Excelsior, 1968/1969), Sozinho no mundo (TV Tupi, 1968), Tilim (Record, 1970) e Ricardinho: sou criança, quero viver (Rede Bandeirantes, 1968).
  • Se não fosse o ótimo desempenho do ator Zanoni Ferrite, a novela teria passado 100% em branco.
  • Talvez teria passado em branco no Brasil, mas, em 1977, após uma reprise desta novela infantil, um produtor mexicano de passagem pelo Brasil viu e amou a historinha. No ano seguinte, 1978, esta novela era adaptada pela mexicana Televisa S. A., como "Gotita de Gente". Exibida aos sábados, foi um estrondoso sucesso naquele país.
  • A novela foi um sucesso indescritível, e ganhou um remake em 1998, que se chamava Gotita de Amor e foi exibido no Brasil em 2001 às 19h pelo SBT.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]