Livre para Voar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Livre pra Voar.
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme de 1998 com Helena Bonham Carter e Kenneth Branagh, veja The Theory of Flight.
Livre Para Voar
Informação geral
Formato Telenovela
Duração Aprox. 45 minutos
Criador(es) Walther Negrão
Alcides Nogueira
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Wolf Maya e Fred Confalonieri
Elenco Tony Ramos
Carla Camurati
Laura Cardoso
Cássia Kiss
Carlos Augusto Strazzer
Denise Milfont
Dora Pellegrino
Jorge Dória
Vera Gimenez
Cássio Gabus Mendes
Nívea Maria
Elias Gleizer
ver mais
Tema de abertura "Ao Que Vai Chegar" – Toquinho
Transmissão original 17 de setembro de 198412 de abril de 1985
N.º de episódios 184

Livre Para Voar é uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 18 horas pela Rede Globo entre 17 de setembro de 1984 e 12 de abril de 1985, em 184 capítulos, sucedendo Amor com Amor se Paga e sucedida por A Gata Comeu. Foi a 29ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Walther Negrão, com coautoria de Alcides Nogueira, dirigida por Wolf Maya e Fred Confalonieri, com direção de produção de Carlos Henrique de Cerqueira Leite.

Conta com Tony Ramos, Carla Camurati, Elias Gleizer, Laura Cardoso, Nívea Maria, Carlos Augusto Strazzer e Dora Pellegrino nos papéis principais.

Trama[editar | editar código-fonte]

O misterioso Pardal esconde seu nome verdadeiro e seu passado ao chegar à cidade mineira de Poços de Caldas. Fica amigo de Pedrão, um ex-maquinista, e faz de um antigo vagão a sua residência. Conhece Gibi, um menino fugido de um orfanato, levando-o para morar consigo no vagão. Enquanto usa de ferro-velho para desenvolver sua arte, Pardal conhece a doce Cristina, herdeira e pretensa funcionária de uma fábrica de cristais, apaixonando-se pela moça.

Mas ele não sabe que Cristina, na realidade, é Bebel, filha do falecido proprietário da fábrica, J. J. , a qual, após a morte do pai, retorna de Portugal para tomar conta dos negócios. Bebel, então desconhecida de todos, se infiltra na empresa como a moça do cafezinho, para descobrir quem está por trás da morte do pai.

Ao mesmo tempo em que Bebel é Cristina e se apaixona verdadeiramente por Pardal, é assediada na diretoria da empresa por Danilo, um boa-vida e mau-caráter que mantém um relacionamento doentio com a neurótica Helena. Ao descobrir a verdadeira identidade de Cristina, Pardal renega Bebel, mas esquece que ele mesmo tem muito a esconder, a começar por seu verdadeiro nome, Paulo Alberto Ramos de Almeida Lima, um arquiteto de Belo Horizonte.

Produção[editar | editar código-fonte]

A produção teve como cenário para gravação a cidade de Poços de Caldas, estância hidromineral.

Primeira novela de Rodolfo Bottino, Tiago Santiago, Dora Pellegrino, Guida Vianna, Alexandre Frota e Denise Milfont.

As esculturas que Pardal (Tony Ramos) fazia na novela, eram esculturadas pelo artista Jorge de Salles[1].

O personagem maquinista Pedrão (Elias Gleiser), foi escrito por Walther Negrão em homenagem ao seu pai, que também era maquinista[2].

A Censura do Regime Militar quase impediu que Walther Negrão abordasse os problemas do alcoolismo na trama. Para dar prosseguimento à história, o autor e a Globo prestaram esclarecimentos ao governo, principalmente sobre os motivos do tema estar sendo abordado e sobre os desfechos da história.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Tony Ramos Paulo Alberto Ramos de Almeida Lima (Pardal)
Carla Camurati Maria Isabel Jardim Julião (Bebel) / Cristina
Carlos Augusto Strazzer Danilo
Dora Pellegrino Helena
Fernando Almeida Gibi
Elias Gleizer Pedro (Pedrão)
Laura Cardoso Carolina
Nívea Maria Beatriz (Bia)
Cássio Gabus Mendes Eduardo (Edu)
Thaís de Campos Júlia (Julinha)
Jorge Dória Jardim Julião (J. J.)
Edney Giovenazzi Álvaro
Suzana Faini Marta
João Carlos Barroso Alvinho
Denise Milfont Jandira Montes da Silva (Janda)
Cléa Simões Iracema (Cema)
Abrahão Farc Seu Lau
Vera Gimenez Lygia
Jorge Cherques Max
Elizabeth Henreid Dona Xida
Rogério Fróes Dr. Geraldo
Cássia Kiss Verona
Élida L'Astorina Tuca
Alexandre Frota Cecílio
Guida Viana Divina
Rodolfo Bottino Jairo (Jajá)
Tony Vermont "Tio"
Paulo César Grande Calio
Solange Theodoro Camila Campobello
Tiago Santiago Joaquim (Quim)
Clarice Derzié Luz Heloísa (Helô)

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

  • Cássia Foureaux - Rose
  • Oswaldo Campozana - Seu Eurico
  • Eduardo Figueiredo - Carlos (Carlão)
  • Débora Fucs - Suzete
  • Soraya D´Ávila - Herminia
  • Orion Ximenes - Arqueu
  • Miguel Falabella - Dr. Sérgio

Reprise[editar | editar código-fonte]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 13 de outubro de 1986 a 24 de abril de 1987, substituindo Paraíso e sendo substituída por Vereda Tropical, em 140 capítulos.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Teve média geral de 45 pontos. [3]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Livre para Voar Nacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1984
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Opus Columbia
Cronologia de vários intérpretes
Livre para Voar Internacional

Internacional[editar | editar código-fonte]

Livre para Voar Internacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1985
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Opus Columbia
Cronologia de vários intérpretes
Livre para Voar Nacional
  • "Drive" – The Cars
  • "Careless Whisper" – George Michael
  • "Boys Do Fall In Love" – Robin Gibb
  • "Hold Me" – Teddy Pendergrass and Whitney Houston
  • "You Get The Best From Me (Say, Say, Say)" – Alicia Myers
  • "Once Again" – Damaris Carbaugh
  • "If We Believe" – Morris Albert and Rebecca Godinez
  • "Do What You Do" – Jermaine Jackson (Tema de Helena e Danilo)
  • "The Last Time I Made Love" – Joyce Kennedy & Jeffrey Osborne
  • "I Can Dream About You" – Dan Hartman
  • "You're My Woman, You're My Lady" – Tyzik
  • "Just The Way You Like It" – The S.O.S. Band
  • "Nobody Loves Me Like You Do" – Anne Murray featuring Dave Loggins
  • "Love Theme" – Love Sound Orchestra

Referências

  1. «Livre pra voar - Produção». Memória Globo. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  2. «Livre pra voar - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  3. «Média Geral das Novelas das 18 horas da Globo de 1975 á 2010». TV Foco. 29 de maio de 2010. Consultado em 29 de outubro de 2015 


Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.