Amor com Amor Se Paga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amor com Amor Se Paga
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Duração 50 minutos
Criador(es) Ivani Ribeiro
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Gonzaga Blota
Produtor(es) Marcílio Dias
Elenco Ary Fontoura[1]
Yoná Magalhães
Carlos Eduardo Dolabella
Berta Loran
Fernando Torres
Bia Nunnes
Edson Celulari
Cláudia Ohana
Caíque Ferreira
Flávio Galvão
Wanda Stefânia
Arlete Salles
Milton Moraes
Adriano Reys
Beatriz Lyra
Mayara Magri
Matheus Carrieri
Narjara Turetta
ver mais
Tema de abertura "Levantar o Astral", Edinho Santa Cruz
Tema de encerramento "Levantar o Astral", Edinho Santa Cruz
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 19 de março - 14 de setembro de 1984
N.º de episódios 155 (original)
115 (Vale a Pena Ver de Novo)
Cronologia
Programas relacionados Camomila e Bem-me-quer

Amor com Amor se Paga é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 19 de março e 14 de setembro de 1984, em 155 capítulos, substituindo Voltei pra Você e sendo substituída por Livre para voar. Foi a 28ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Ivani Ribeiro, com colaboração de Solange Castro Neves, se trata de um remake da novela Camomila e bem-me-quer, produzida pela TV Tupi em 1972 e dirigida por Gonzaga Blota, Atílio Riccó e Jayme Monjardim, com direção geral de Gonzaga Blota. Camomila e bem-me-quer.

Conta com Ary Fontoura, Berta Loran, Yoná Magalhães, Edson Celulari, Bia Nunnes, Carlos Kroeber, Fernando Torres, Adriano Reys, Beatriz Lyra, Cláudia Ohana, Narjara Turetta e Miguel Falabella nos papéis principais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na pequena e fictícia cidade fluminense de Monte Santo, vive Nonô Correia, um homem viúvo, neurastênico e irritadiço, muitas vezes misterioso, beirando o tragicômico. Ele é um completo pão-duro: tranca a geladeira com cadeados, desliga as lâmpadas algumas vezes por semana e despeja até nos filhos, Tomás e Elisa, e na fiel empregada doméstica, Frosina, sua avareza compulsiva e sórdida - é proibido repetir pratos às refeições. Mas o velho sovina não só está longe de ser pobre como é o homem mais rico da cidade: tem diversos imóveis que aluga, escondendo em sua casa um tesouro que ninguém sabe onde está, nem mesmo os filhos. O único que partilha seu segredo é o amigo Anselmo, um homem que nutre um amor platônico por Elisa, filha do avarento, prometendo um dote ao pai da moça, por exigência deste, a fim de casar-se com ela. Nonô, enfim, é alguém totalmente fora dos padrões normais.

O avesso de Nonô Correia é Tio Romão, que chega à cidade sem revelar o seu passado a quem quer que seja.

A generosidade em pessoa, fala docemente e distribui chazinhos de camomila e bem-me-quer como simples pretexto para conversar com os moradores e lhes dar um pouco de calor humano. Seus chazinhos ficam conhecidos por toda a cidade, mas as pessoas se assustam com suas palavras certeiras. Alguns o consideram um santo, outros, um feiticeiro.

Tomás, filho de Nonô Correia, é um jovem brincalhão que está sempre procurando descobrir o tesouro do pai. Sua irmã, Elisa, é uma moça tímida e insegura que se apaixona por Gustavo (Caíque Ferreira), o qual se aproxima da família atraído pela possibilidade de dar um golpe do baú, adulando Nonô. Ele aparece em Monte Santo para tentar a vida e vai morar num quarto na casa de Judite (Chica Xavier). Inquilina do velhote, Judite fornece salgadinhos ao armazém de Tito (Flávio Galvão), comerciante, acadêmico de Direito e político, e Santusa (Wanda Stefânia), um casal com o relacionamento em crise devido ao ciúme doentio e à parca instrução desta.

Mesmo assim, Tito consegue eleger-se prefeito.

A sobrinha de Nonô, Maria da Graça, é uma americanófila que só gosta de ser chamada de Grace. Dona de uma loja de importados, Grace é viúva e feminista, preocupada com o casamento da sua filha, Rosemary , com João Paulo (Matheus Carrieri), filho do conservador e machista Bruno (Carlos Eduardo Dolabella), proprietário de uma empresa de exportação, apesar de marcadamente xenófobo. Até vinhos, o empresário só os bebe nacionais. O ex-seminarista Johnny, como é chamado pela noiva, se aborrece com os constantes desentendimentos entre o pai e a futura sogra. Os dois intransigentes viúvos têm gostos e opiniões totalmente diferentes, além de temperamentos igualmente difíceis. Seus filhos se amam, porém têm que contornar os problemas causados pela complicada relação dos sogros. Basta ambos estarem frente a frente para, por exemplo, Bruno sentir gastrite, e Grace, urticária, se bem ambos terminem juntos a novela.

O dr. Vinícius (Adriano Reys) é um médico sempre preocupado com o bem-estar de seus pacientes, só cobrando as consultas a quem possa pagar-lhas. Por isso é incompreendido pela mulher, Helena (Beatriz Lyra), que está invariavelmente reclamando do orçamento apertado. O casal tem três filhos: Mariana (Cláudia Ohana), moça simples, namorada de Tomás e filha de criação do casal; Isabel (Narjara Turetta), a moçoila invejosa que está sempre de olho no namorado da irmã; e Renato (Miguel Falabella), um rapaz de caráter duvidoso, acadêmico de Medicina que mora com a tia rica, Rute (que não aparece na novela, sendo apenas citada), em Belo Horizonte, indo passar em Monte Santo as férias.

O prefeito da cidade é Antônio Barreto (Milton Moraes), demagogo que envolve as pessoas com seu ar generoso e bom, apenas com intenções de aumentar o seu eleitorado. Ao ficar viúvo, Barreto envolve-se com uma amiga de Grace, Sílvia (Arlete Salles), a qual sonha em ser a primeira-dama, mas nem imagina que vai ter de enfrentar Camilinha (Giovana Pieck), a caçula do prefeito, uma verdadeira peste que passa a atormentar a vida da potencial madrasta.

O conflito maior que envolve esses personagens se dá quando Nonô Correia resolve cortejar a jovem Mariana, a qual se vê obrigada a aceitar a proposta de casamento, já que a mulher do "Tio Patinhas", como Nonô é depreciativamente chamado na cidade, falecera devido a um erro de Vinícius. É quando Tomás passa a disputar silenciosamente com o pai o amor de Mariana. O rude avarento torna-se mais doce e sensível ao passar a criar o órfão Zezinho (Oberdan Júnior), sobrinho de Tito e Santusa, um menino alegre, estudioso e encantador que amolece o coração do velho com o laço afetivo que nasce entre ambos.

Em meio a todas as histórias, Nonô, Grace, Bruno, Mariana e Tomás veem que, realmente, amor com amor se paga, com direito ao chá de camomila e bem-me-quer de Tio Romão.

Produção[editar | editar código-fonte]

Esta foi a segunda novela que Ivani escreveu na Globo. A primeira Final Feliz foi escrita com um argumento original; já esta se trata de uma releitura de Camomila e Bem-me-quer, que ela mesma escreveu pra TV Tupi em 1972[2].

O personagem Nonô Correia foi inspirado no Harpagão de O Avarento.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Ary Fontoura Nonô Correia
Yoná Magalhães Grace (Maria da Graça)
Carlos Eduardo Dolabella Bruno
Fernando Torres Tio Romão
Berta Loran Frosina Maria de Jesus
Edson Celulari Tomás Correia
Cláudia Ohana Mariana Correia
Bia Nunnes Elisa Correia
Caíque Ferreira Gustavo
Flávio Galvão Tito Mourão
Wanda Stefânia Santusa Mourão
Arlete Salles Sílvia
Matheus Carrieri Johnny (João Paulo)
Mayara Magri Rosemary (Rose)
Adriano Reys Vinicius
Beatriz Lyra Helena
Narjara Turetta Bel (Isabel)
Milton Moraes Antonio Barreto
Miguel Falabella Renato
Júlia Lemmertz Ângela
Carlos Kroeber Anselmo
Wanda Kosmo Elvira
Ana Ariel Leonor
Chica Xavier Judite
Paulo César Grande Sérgio Barreto
Darcy de Souza Filó (Filomena)
Mário Cardoso Rogê
Lajar Muzuris Antonio (Tonicão)
Andréa Avancini Odete
Oberdan Júnior Zezinho (José Mourão)
Graziela Di Laurentis Dóris
Vera Gimenez Zélia Barreto
Paulo Gonçalves Padre Inácio
Hugo Gross Cacá
Yaçanã Martins Magali
José Carlos Sanches Eduardo (Edu)

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Alan Alencar Nonô Correia (criança)
Arlene Alves Francisca
Cláudia Freire Nanci
Egon Aszman Carlito (Carlos Mourão, filho de Tito e Santusa)
Enock Batista Funcionário do escritório de Bruno
Giovana Pieck Camilinha (Camila Barreto)
Hilda Reis Marilyn
Marilka Lannes Arlete

Reprise[editar | editar código-fonte]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 26 de outubro de 1987 a 1 de abril de 1988, substituindo Vereda Tropical e sendo substituída por Ti Ti Ti, em 115 capítulos.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Teve média geral de 45 pontos.[3]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Foi uma das novelas mais vistas do horário das 18 h da Rede Globo. Décadas após a primeira exibição da novela, Ary Fontoura diz ser chamado ainda de seu Nonô na rua, por causa do grande sucesso da trama[4].

Exibição internacional[5][editar | editar código-fonte]

Amor com Amor se Paga foi vendida para diversos países, como:

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Amor com Amor se Paga Nacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1984
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Opus Columbia
Cronologia de vários intérpretes
-
Amor com Amor se Paga Internacional
  1. Água e Luz - Amelinha
  2. Por Quê Não Eu? - Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens
  3. Você em Minha Vida - Fafá de Belém
  4. Bichinho Colorido - Nova Embalagem
  5. Tenho Medo - Renato Teixeira
  6. Fim de Semana - Chicletes
  7. Levantar o Astral - Edinho Santa Cruz (tema de abertura)
  8. Deusa do Amor - Pepeu Gomes
  9. Quando te Vi (Till There Was You) - Beto Guedes
  10. Emaranhado - Dudu França
  11. Adivinhão - Magazine
  12. Vem Nessa - Ruban
  13. Perto de Você - Elias
  14. Vem Comigo - Dedé

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Amor com Amor se Paga Internacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1984
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Opus Columbia
Cronologia de vários intérpretes
Amor com Amor se Paga Nacional
-
  1. Over You - Lane Brody
  2. Somebody Else's Guy - Jocelyn Brown
  3. Moments of Love - After All
  4. Somebody to Love - Café Society
  5. Oh Sherrie! - Steve Perry
  6. We All Need Love - Ebony
  7. Tanta Tristeza - Los Moros
  8. Heart Don't Lie - LaToya Jackson
  9. Time After Time - Cyndi Lauper
  10. Believe in Me - Dan Fogelberg
  11. Dancing in the Dark - Bruce Springsteen
  12. Dancin' Shoes - Pancho Ballet
  13. Happy Children - P. Lion
  14. C'est Bon Pour Le Moral - La Compagnie Créole

Referências

  1. Nilson Xavier. «Amor com Amor Se Paga - Elenco». Teledramaturgia. Consultado em 20 de novembro de 2017 
  2. «Há 33 anos, terminava o sucesso Amor com Amor se Paga». Observatório da Televisão. 15 de setembro de 2017. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  3. «Média Geral das Novelas das 18 horas da Globo de 1975 á 2010». TV Foco. 29 de maio de 2010. Consultado em 29 de outubro de 2015 
  4. «"Só se faz uma novela na vida", diz Ary Fontoura». Folha Ilustrada. 5 de junho de 2011. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  5. «Amor com Amor se Paga - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 9 de dezembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]