Felicidade (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Felicidade
logotipo da novela.
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 minutos (Aproximadamente)
Criador(es) Manoel Carlos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Denise Saraceni
Elenco Maitê Proença
Tony Ramos
Vivianne Pasmanter
Herson Capri
Marcos Winter
Monique Curi
Tatyane Goulart
Eduardo Caldas
Maria Ceiça
Maria Alves
Edney Giovenazzi
Ariclê Perez
Laura Cardoso
Eliane Giardini
Humberto Magnani
Esther Góes
Othon Bastos
Rejane Goulart
Cristina Prochaska
Ana Beatriz Nogueira
Sebastião Vasconcelos
e grande elenco.
Tema de abertura "Felicidade", Roupa Nova
Tema de
encerramento
"Felicidade", Roupa Nova
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 7 de outubro de 199130 de maio de 1992
N.º de episódios 203

Felicidade é uma telenovela brasileira exibida originalmente pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 7 de outubro de 1991 e 30 de maio de 1992, em 203 capítulos. Foi a 42ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Manoel Carlos, com a colaboração de Elizabeth Jhin e dirigida por Denise Saraceni, era baseada nos contos de Aníbal Machado.

Contou com Maitê Proença, Tony Ramos, Marcos Winter, Laura Cardoso, Edney Giovenazzi, Tatyane Goulart, Eduardo Caldas, Monique Curi, Ariclê Perez, Umberto Magnani, Sebastião Vasconcelos, Esther Góes, Othon Bastos, Herson Capri e Vivianne Pasmanter nos papéis principais da trama.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Helena e Álvaro se amam desde o primeiro encontro em Vila Feliz, Minas Gerais. Mas ela se casa com Mário, um engenheiro agrônomo boa-praça. O casamento fracassa e Helena fica grávida de Álvaro, que está de casamento marcado com Débora, uma moça rica, mimada e extremamente problemática. Helena assume a maternidade sozinha longe de seus pais, Ataxerxes e Ametista, e de Zé Diôgo, o poeta da cidade e seu maior admirador.

No Rio de Janeiro, oito anos depois, Helena se reencontra com Álvaro ao trabalhar para sua mãe, Cândida, escondendo de todos a paternidade de sua filha Bia. Mas Helena não consegue evitar a grande amizade que une Bia a Alvinho, o filho de Álvaro e Débora. Pior, Débora tem acentuados os seus problemas psicológicos e não mede esforços para separar as duas crianças e manter o marido longe dos olhos de Helena.

Somente no penúltimo capítulo da novela, Helena revela a Bia que Álvaro é seu pai. Ao saber disso, Débora, completamente perturbada, decide matar a rival. Ela chega a atirar em Helena, mas acaba ferindo Álvaro. Quando se dá conta de que perderá o marido para Helena, Débora foge, descontrolada. Ela acaba sofrendo um grave acidente e fica paralítica.

No último capítulo, Débora parte para Londres para fazer um tratamento e voltar a andar. Passam-se cinco anos, e Helena engravida novamente de Álvaro e vivem feliz com Bia e Alvinho.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[1] Personagem[1]
Maitê Proença Helena de Sousa
Tony Ramos Álvaro Peixoto
Viviane Pasmanter Débora Meirelles
Herson Capri Mário Silvano
Marcos Winter José Diogo Cabral (Zé Diogo)
Laura Cardoso Cândida Peixoto
Edney Giovenazzi Chico Treva
Monique Curi Lídia de Sousa
Tatyane Goulart Beatriz de Sousa Peixoto (Bia)
Eduardo Caldas Álvaro Meirelles Peixoto Filho (Alvinho)
Ariclê Perez Ametista de Sousa
Umberto Magnani Ataxerxes de Sousa (Xerxes)
Esther Góes Alma Meirelles
Othon Bastos Gerson Meirelles
Maria Ceiça Antônia Batista (Tuquinha)
Maurício Gonçalves Aristides (Tide)
Sebastião Vasconcelos João do Piano
Regina Dourado Rosália
Maria Alves Maria
Milton Gonçalves Batista
Cristina Ribeiro Claudete
Yara Cortes Dona Filomena Cabral (Dona Filó)
Serafim Gonzalez Zé Maria
Rejane Goulart Eliana
Ísis de Mello Clara (Clarinha)
Paulo Figueiredo Bruno Louzada
Eliane Giardini Isaura
Marly Bueno Leonor
Benjamin Cattan Onofre
Lala Schneider Celeste
Ary Coslov Dr. Alfredo
Sandra Bréa Rosita
Kátia Drummond Raimunda Batista (Betsy)
Cláudio Gabriel Romeu
Cristina Prochaska Sheila
Cassiano Ricardo Sérgio
Ana Beatriz Nogueira Selma
Bruno Garcia Luiz
Lúcia Abreu Profª Paula
Ada Chaseliov Ana
Francisco Dantas Seu Matias
Beatriz Lyra Dona Isolina
Fernando José Padre Antônio
José Luiz Ribeiro Padre Anselmo
Maria Adélia Rosa
Nelson Freitas Rogério
Sílvia Massari Marisa
Paulo Pinheiro Moreira
Xala Felippi Teresa
Aline Menezes Isabel Batista (Bel)
Evandro Monteiro Zeca Ventania

Participações Especiais[editar | editar código-fonte]

Ator[1] Personagem[1]
Andréa Carvana Neuza
Andréa Drago Solange
Andréa Miranda Denise
Aracy Balabanian Paquita
Benvindo Siqueira Delegado Noronha
Castro Gonzaga Padre Bento
Cláudia Magno Renée
Cláudio Ayres da Motta Prefeito Olegário
Cláudio Mamberti Senador Amílcar Machado
Cristina Amadeo Renata
Denise Del Vecchio Dinorah
Flávia Bonato Eunice
Iran Mello Raul
Jana Palma Thelminha
Jairo Mattos Dr. Ricardo
Jayme Leibovitch Dr. Fausto
Júlia Almeida Fernanda
Lana Francis Joana
Louise Cardoso Madalena
Luiz Guilherme Leandro Chaves
Marcos Lima Clóvis
Paulo Carvalho André
Paulo Leite Rafael
Pedro Jardim Marcinho
Tina Ferreira Cecília Louzada

Reprises[editar | editar código-fonte]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 9 de fevereiro a 24 de abril de 1998, substituindo Fera Ferida e sendo substituída por O Salvador da Pátria, em 55 capítulos[2] .

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 24 de setembro de 2012 a 3 de julho de 2013, substituindo Top Model e sendo substituída por Anjo Mau, às 15h30. [3]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original, obteve média de 45 pontos. Em sua reprise, alcançou média de 17 pontos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde dezembro de 2009).
  • Exibida entre 7 de outubro de 1991 e 30 de maio de 1992 em 203 capítulos.
  • Reapresentada entre 9 de fevereiro e 24 de abril de 1998, Felicidade foi uma das novelas mais picotadas no Vale a Pena Ver de Novo: a reprise teve 55 capítulos contra 203 da apresentação original.
  • Ao trazer para os telespectadores o universo dos personagens de Aníbal Machado, baseando-se nos contos: Tati, a garota; A morte da porta-estandarte; Viagem aos seios de Duília e O Piano, Manoel Carlos desenvolveu uma boa novela, marcando seu retorno a TV Globo depois de uma ausência de oito anos, após o término de Sol de Verão, em março de 1983 que marcou pelo o falecimento do ator e protagonista da novela Jardel Filho e também amigo de Manoel.
  • Felicidade foi a primeira novela da Rede Globo a ter uma mulher na direção geral:Denise Saraceni.
  • A novela foi transmitida em Portugal na RTP1, durante os fins de semana entre 1992 e 1993.
  • O samba "Seja Mais Você", composto por Délcio Luiz, então vocalista do Grupo Raça, que o gravou, foi a canção tema da porta-bandeira Tuquinha, personagem de Maria Ceiça. Estourou nas rádios durante a novela, contribuindo decisivamente para a popularização e o grande sucesso da carismática personagem, e é tido como um clássico do samba contemporâneo, dos mais pedidos e cantados em todas as rodas de samba até hoje. É um dos temas musicais que mais marcaram a novela. Em seu DVD gravado ao vivo, Délcio Luiz relembra com gratidão em entrevista a oportunidade a ele aberta com a escolha desse seu samba como um dos temas da novela, fato que alavancou ainda mais sua carreira. De fato, a cena da morte de Tuquinha, durante um dos ensaios de sua escola de samba, é um dos mais emocionantes da trama. Maria Ceiça brilhou em sua estreia na TV.
  • A primeira fase da trama se estende até o capítulo 79, no ar em 6 de janeiro de 1992, uma segunda-feira. A segunda fase da trama, começa a partir do capítulo 80, no ar a partir de 7 de janeiro de 1992, uma terça-feira.
  • Maitê Proença viveu a segunda e mais jovem Helena de Manoel Carlos. A primeira havia sido interpretada por Lilian Lemmertz, em Baila Comigo, novela de 1981.
  • Apesar de ser a primeira opção do autor para viver a protagonista Helena, por problemas de saúde de seu marido na época, Maitê Proença quase ficou de fora. Chegou-se a convidar Cristiana Oliveira e Vera Fischer, para o papel.Vera Fischer eventualmente viveria a Helena de Laços de Família do ano 2000.
  • Felicidade revelou a ótima atriz Vivianne Pasmanter, que estreava na TV como a vilã Débora. Sua atuação surpreendeu até mesmo colegas veteranos, como Tony Ramos. Ela chegou a apanhar de senhoras iradas que lhe batiam com guarda-chuvas e apontavam o dedo na sua cara gritando:"-Você não vai ficar com o Álvaro". Tudo devido a sua personagem louca e mimada. Quando sua personagem leva uma surra de Helena, personagem de Maitê Proença, em uma loja de brinquedos, o público se sentiu vingado. Seis anos depois, Vivianne fez outra cruel e memorável vilã, a Laura de Por Amor, novela de 1997, também de Manoel Carlos. E em 2014, como a vilã Shirley da novela ''Em Familia'', também do autor Manoel Carlos.
  • O grupo Roupa Nova compôs as músicas Começo, Meio e Fim e Felicidade especialmente para a trilha da novela. Já o cantor Jimmy Cliff compôs a música Peace sob encomenda para a personagem Débora, vivida por Vivianne Pasmanter.
  • Primeira novela na Globo das atrizes Eliane Giardini e Ana Beatriz Nogueira e do ator Bruno Garcia.
  • Apesar de ter sido escalado e ter seu nome creditado na abertura ao longo de toda a trama, o ator Stepan Nercessian curiosamente não entra em nenhum momento na novela.
  • A novela revelou ainda, a dupla mirim Tatyane Goulart e Eduardo Caldas, como Bia e Alvinho, que com talento e meiguice, encantaram o público, dando vida aos pequenos filhos de Álvaro, personagem de Tony Ramos.
  • Grandes interpretações de Ariclê Perez e Umberto Magnani, como os pais de Helena, Ametista e Ataxerxes. Belíssima a cena do último capítulo em que a personagem Ametista, morre, após assistir uma apresentação de balé, sentada na platéia do Teatro Municipal.
  • Também merecem destaque Edney Giovenazzi, como o assustador Chico Treva e Marcos Winter, como o poeta Zé Diogo e as histórias do Menino do Vento, que aparecia nos sonhos de Álvaro, personagem de Tony Ramos.
  • Última novela da atriz Sandra Bréa, que veio a falecer de AIDS, em 4 de maio de 2000, 8 anos depois.
  • A cidade de Rochedo de Minas, no interior de Minas Gerais, foi a locação ideal para a fictícia Vila Feliz. A cidade cenográfica recriou em Jacarepaguá, uma vila de casas do bairro carioca do Engenho Novo.
  • Felicidade foi parcialmente gravada no Bairro Peixoto, em Copacabana, onde estão representados todos os segmentos da sociedade, e em Rochedo de Minas, a 80 km de Juiz de Fora, que teve suas fachadas pintadas e envelhecidas para se transformar na Vila Feliz. Diversos cenários foram montados nos estúdios da Tycoon até mesmo porque, estruturalmente, a novela começa com uma minissérie, ambientada numa época, e, depois continua em outra fase com diversas mudanças cenográficas. Quanto ao figurino, Beth Filipecki criou roupas com movimento - "leves como o vento" para os habitantes de Vila Feliz - e muita simplicidade.
  • Excelente trilha sonora internacional, com grandes sucessos do ano de 1992, como Set Adrift On Memory Bliss, com P.M. Dawn, Camiñando por La Calle com Gipsy Kings, Theme From Dying Young com Kenny G, Peace, com Jimmy Cliff, When A Man Loves A Woman, com Michael Bolton, Miles Away, com Winger, Better Not Look Down, com B.B. King, Set The Night To Music, com Roberta Flack & Maxi Priest, Love…Thy Will Be Done, com Martika, Be My Baby, com Teenagers, dentre outros.
  • No penúltimo capítulo, no ar em 28 de maio de 1992, uma quinta-feira, finalmente, Helena revela a Bia que Álvaro é seu pai. A cena do encontro de pai e filha foi tão emocionante que, a pedidos, houve reprise do capítulo na sexta-feira, dia 29 de maio, sendo o último capítulo adiado para o sábado, dia 30 de maio, e fazendo com que a reprise do último capítulo fosse exibida na segunda-feira seguinte, dia 1º de junho, no horário das 17h00, imediatamente antes do primeiro capítulo da nova novela das 18h00, Despedida de Solteiro.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Felicidade Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1991
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Renato Ladeira
Cronologia de Vários intérpretes
Último
-
Felicidade Internacional
Próximo

Capa: Vivianne Pasmanter

Lado A
N.º Título Compositor(es) Intérprete Duração
1. "Começo, Meio e Fim" (tema de Álvaro e Helena) Tavito, Ney Azambuja e Paulo Sérgio Valle Roupa Nova 4:41
2. "Velho Arvoredo" (tema de Álvaro) Sueli Costa e Abel Silva Elis Regina 2:56
3. "Meu Ninho" (tema de Zé Diogo) Ronaldo Bastos e Wagner Tiso Beto Guedes 3:33
4. "Eu Não Sabia Que Me Apaixonava" (tema de Lídia)   Ricardo Rangell 3:33
5. "Seja Mais Você" (tema de Tuquinha) Acyr Marques, Delson Luiz e Geraldão Grupo Raça 3:35
6. "Chico Treva" (tema de Chico Treva)   A Caverna 3:05
7. "O Amigo do Rei" (tema de Ataxerxes) Aldir Blanc e Moacir Luz Pery Ribeiro 3:23
Lado B
N.º Título Compositor(es) Intérprete Duração
8. "Felicidade" (tema de abertura) Kiko e Orlando Morais Roupa Nova 2:43
9. "Estranha Dependência" (tema de Débora) Augusto César e Paulo Sérgio Valle Joanna 2:43
10. "Me Ajude a Te Esquecer" (tema de Mário) Ary de Carvalho e Savinho Elymar Santos 4:10
11. "Você Ainda Vai Voltar" (tema de Helena e Mário) César Augusto Leandro e Leonardo 3:42
12. "Estrela Amiga" (tema de Bia) Thomas Roth Ping Pong 4:11
13. "Alma" (tema de Alma)   A Caverna 3:15
14. "Descoberta" (tema de Sheyla)   Vicente Leão 4:19

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Felicidade Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1992
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Renato Ladeira
Cronologia de Vários intérpretes
Último
"Felicidade Nacional"
-
Próximo

"'Capa:"' Monique Curi

Lado A
N.º Título Compositor(es) Intérprete Duração
1. "Set Adrift on Memory Bliss" (tema de locação: Rio de Janeiro) G. Kemp P.M. Dawn 4:11
2. "Caminãndo Por La Care"   Ruben Blades Gipsy Kings 4:23
3. "Theme from "Dying Young"" (tema de Helena) J. Howard Kenny G. 4:00
4. "Peace" (tema de Débora) Jimmy Cliff Jimmy Cliff 4:41
5. "When A Men Loves A Woman" (tema de Álvaro) A. Wright / C. Lewis Michael Bolton 3:53
6. "No Regrets" (tema de locação: Rio de Janeiro) David Torres / Elvin Molina David Torres 3:13
7. "Breakin' the Walls" (tema de Rosália)   Collin Elridge 3:30
Lado B
N.º Título Compositor(es) Intérprete Duração
8. "Miles Away"   P. Taylor Winger 4:13
9. "Better Not Look Down" (tema de Betsy) Joe Sample / Wil Jennings B. B. King 4:11
10. "Set the Night To Music" (tema de Mário) Diane Warren Roberta Flack & Max Priest 4:46
11. "Love... Thy Will Be Done" (tema de Zé Diogo) Martika / Prince Martika 5:02
12. "Be My Baby" (tema de Lídia) Ellie Greenwich / Jeff Barry / Phil Spector Teenagers 2:37
13. "I Just A Want to Say Goodbye" (tema de Isaura)   Danny Richard 3:41
14. "Touch Without Touching"     Tomacdu' 3:07

Referências

  1. a b c d Globo, Memória. «Felicidade». Consultado em 10 de janeiro de 2013. 
  2. «Globo exibe reprise da novela 'Felicidade'». UOL. 9 de fevereiro de 1998. Consultado em 20 de março de 2016. 
  3. Nilson Xavier (15 de maio de 2012). «“A Próxima Vítima” e “Felicidade” são as próximas novelas reprisadas no Canal Viva». UOL. Consultado em 7 de agosto de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.