Elas por Elas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Elas por Elas
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia
Romance
Duração 45 min. aprox.
Criador(es) Cassiano Gabus Mendes[1][2][3][4]
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Paulo Ubiratan[3][5][6]
Elenco Luiz Gustavo
Eva Wilma
Sandra Bréa
Reginaldo Faria
Joana Fomm
Aracy Balabanian
Carlos Zara
Esther Góes
Maria Helena Dias
Marco Nanini
Mila Moreira
Herson Capri
Cristina Pereira
Christiane Torloni
Lauro Corona
Tássia Camargo
Mário Lago
(ver mais)
Tema de abertura Elas por Elas, The Fevers[7][8]
Tema de encerramento Elas por Elas, The Fevers[7][8]
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo[9]
Transmissão original 10 de maio[3][9]
26 de novembro de 1982[3][9]
N.º de episódios 173[3][9]
Cronologia
Jogo da Vida
Final Feliz
Programas relacionados Mário Fofoca
As Aventuras de Mário Fofoca
Champagne
Ti Ti Ti (1985)
Ti Ti Ti (2010)
Ellas por Ellas

Elas por Elas é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 19 horas, entre 10 de maio e 26 de novembro de 1982, em 173 capítulos[3][9], substituindo Jogo da Vida e sendo substituída por Final Feliz. Foi a 29ª "novela das sete" exibida pela emissora.

Escrita por Cassiano Gabus Mendes,[1][2] com a colaboração de Carlos Lombardi[3][9][10], e dirigida por Paulo Ubiratan, Wolf Maya[11] e Mario Márcio Bandarra[3][9], com direção-geral de Paulo Ubiratan[5][6].

Teve Eva Wilma, Sandra Bréa, Reginaldo Faria, Esther Góes, Carlos Zara, Maria Helena Dias, Marco Nanini, Mila Moreira, Herson Capri, Cristina Pereira, Christiane Torloni, Lauro Corona, Tássia Camargo, Mário Lago, Nathalia Timberg, Ivan Cândido, Laerte Morrone, Aracy Balabanian, Joana Fomm e Luiz Gustavo nos papéis principais.

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 11 de fevereiro e 5 de julho de 1985, substituindo Final Feliz (sua sucessora original) e sendo substituída por Jogo da Vida (sua antecessora original), em 105 capítulos[9][12][13].

Enredo[editar | editar código-fonte]

A trama de Elas por Elas é centrada na história de sete amigas dos tempos de colégio - Márcia, Natália, Wanda, Helena, Adriana, Carmem e Marlene - que não se veem a vinte anos. Márcia, a mais velha do grupo, encontra uma foto das amigas, e uma onda de lembranças e saudosismo invade sua cabeça. Com vontade de reencontrá-las, Márcia decide localizar uma por uma e promove uma reunião em sua casa. Todas comparecem ao evento, felizes com o reencontro. No entanto, as lembranças do passado e coincidências do presente vêm à tona, afetando novamente a vida de todas do grupo.[4]

A primeira revelação envolve Márcia e Wanda. Wanda, secretária trabalhadora e romântica, fica chocada ao descobrir que sua amiga Márcia fora a esposa de seu namorado Átila, que costumava chamá-la de Patinha. Elegante socialite, Márcia fez um bom casamento com o empresário Átila Lopes Pereira, com quem teve a feiosa Ieda, o bon-vivant Ivan e a sapeca Cris. Até que, depois de saber que o marido morrera num quarto de motel, se empenha em descobrir a identidade da mulher que estava com ele, provavelmente sua amante. Para isso, a viúva decide contratar o atrapalhado detetive Mário, ninguém menos que o irmão de Wanda. Desesperada, Wanda se mostra perturbada com a possibilidade do irmão desmascará-la. Mas, para sua sorte, Mário é desastrado e esquecido e, assim, não consegue resolver os casos que lhe aparecem, sendo portanto conhecido como Mário Fofoca. Por esta razão, vive em atrito com a mãe Raquel, que não entende sua escolha profissional, entretanto, é incentivado pelo pai, o preocupado Evilásio, que acredita no seu sucesso e torce para que Wanda logo se case.[14][15] Ao longo da trama, Mário acaba despertando o interesse de Márcia, que faz de tudo para seduzi-lo, entretanto, o detetive nem percebia as investidas dela pois só tinha olhos para a charmosa e ingênua Cláudia.

Dr. Roberto é o único empenhado em fazer Márcia esquecer o interesse em descobrir quem estava com Átila momentos antes da sua morte. Advogado do falecido e amigo da família, Roberto funciona como testa de ferro de Márcia e, apaixonado por ela, acredita ter chegado o momento certo de conquistá-la. Em dado momento, entra em cena Marieta, sua antiga namorada, uma mulher de moral duvidosa que, a seu pedido, topa fingir ser a Patinha para enganar Márcia. Marieta vive de pequenos golpes para se sustentar junto com o irmão mais novo, o excêntrico e galanteador Amoroso, que vive a conquistar mulheres ricas. Tentou seduzir Márcia e Marlene, sem sucesso, até que arriscou com a melhor amiga de Cris, a rica e esnobe Andressa, por quem verdadeiramente se apaixona. Andressa vive importunada por Otávio, um estudante hiperativo, a quem despreza. Paciente de Décio, Otávio é tão obcecado por ela que não nota o interesse da honesta e determinada Suzane que trabalha como secretária do seu analista.

Outra história que movimenta o reencontro das sete amigas é a de Natália, mulher sombria e atormentada pelas lembranças do passado. Tem uma obsessão que a acompanha a mais de vinte anos: descobrir quem do grupo de amigas do colégio foi a responsável pela morte de seu irmão Zé Roberto na infância.[14] Ela tem certeza que uma delas empurrou o menino do alto de uma pedra e a reaproximação servirá como um ajuste de contas. Para tal intento, manipula Carlos, seu irmão mais novo a quem criou como um filho, moço alegre e de bem com a vida, para se envolver com Marlene e Wanda, as únicas solteiras, a fim de arrancar delas alguma confissão.[15] Mas Carlos se apaixona de verdade por uma delas, Wanda, e descobre um outro segredo: que era ela a amante de Átila. Décio é outra pessoa importante na vida de Natália. Psicólogo, a ajuda a atenuar sua dor por meio de terapias e também lhe oferece apoio para desvendar a morte do seu irmão. No fim da trama, Décio se vê tão envolvido com Natália que se declara apaixonadamente para ela.

De todas as sete amigas, Marlene é aquela que vive estigmatizada pela solidão. À beira dos quarenta anos, é uma mulher independente e bem-sucedida, apesar de ainda morar com os pais, os batalhadores Sílvio e Wilma, que procuram incentivar seus namoros porque já consideram urgente um casamento para a filha. O problema é que Marlene não se entrega facilmente às relações amorosas e, por mais que queira algo mais sério, sofre por não manter um relacionamento por muito tempo.[14] Carlos a impressiona e acredita que, com ele, viveria um relacionamento sério. Por essa razão, se dispõe a conquistá-lo depois que ele se mostra interessado por Wanda.

Carmem é a mais pobre das sete amigas. Dona de casa dedicada e íntegra, trabalha muito para ajudar o marido, o amoroso e extrovertido Rubão, e os filhos, o tímido Elton e a sonhadora Vic. Entretanto, vive às turras com o cunhado René que, solteiro, vive de favor na casa do irmão mais velho e pouco ajuda nas despesas. Advogado sem projeção, vive em busca de um grande caso para conseguir sucesso na profissão. Insinuante e charmoso, acaba envolvendo suas clientes, tentando garantir sua sobrevivência.[14] Dentre estas clientes está Cláudia, que o procurou para dar andamento ao seu divórcio mas por ele é enredada num relacionamento sério e, mais tarde, se sentirá balançada pelo seu melhor amigo, Mário, cujo escritório fica ao lado do seu num edifício na Praça da Sé em São Paulo. A aproximação de Mário com a família de Márcia fará com que René conheça Ieda, moça insegura quanto a beleza e que, por isso, se sente incapaz de atrair um homem. René se interessa por ela mas a moça não acredita em seu sentimento, pensando que ele está atrás do seu dinheiro. Quem acha que pode lucrar com o envolvimento dos dois é Mário que, assim, vê o caminho livre para paquerar Cláudia, a essa altura completamente infeliz e decepcionada por ter sido trocada por uma feiosa.[15]

Enquanto isso, a jovem Vic faz o mesmo jogo que o tio René ao namorar Ivan, irmão mais novo de Ieda, por quem depois se apaixona. Por outro lado, Elton é paquerado pela filha caçula de Márcia, Cris, apesar de só ter olhos para Míriam, a filha da doce e meiga Adriana - outra das sete amigas.[15] Míriam é uma moça temperamental e determinada em seus princípios que não se conforma com a vida simples que leva ao lado da mãe, viúva e dona de um canil junto com a competente Maria, sua melhor amiga. Muda de comportamento ao conhecer Gil, rapaz bonito, rico e estudioso que se prepara para assumir a posição de herdeiro do avô, Miguel Aranha. Gil é filho único da rica e autoritária Helena, filha de Miguel, que desaprova seu namoro com Míriam, a quem abertamente hostiliza, porque não simpatiza com ela e não deseja uma reaproximação de Adriana e seu marido, o ponderado Jaime. Isso porque, no passado, Jaime preteriu Adriana para ficar com Helena, fascinado pela sua beleza e, sobretudo, pela sua fortuna. Quando os reencontrou, Adriana demonstrou não guardar qualquer ressentimento do passado, entretanto, não concordará com as atitudes da amiga em relação ao namoro de Míriam e Gil.[14][15]

Mas o passado ainda esconde acontecimentos muito piores que afetariam a vida das duas amigas. Há exatos vinte anos, Helena e Adriana deram à luz no mesmo dia e na mesma maternidade. Sabendo disso, Miguel subornou uma enfermeira para fazer a troca das crianças com o objetivo de ter um neto para seguir seus passos. Agora, se envolve num maquiavélico conflito afinal adora Gil, verdadeiro filho de Adriana e se aflige ao conhecer Míriam, sua verdadeira neta, que enfrenta sérios problemas com a verdadeira mãe, Helena.[14] Para piorar, a enfermeira que trocou as duas crianças, Eva, reaparece. Mulher fria e calculista, recebeu na época muito dinheiro mas, de novo na miséria, não mede esforços em pedir a Miguel emprego vitalício como governanta na casa da família, sob a ameaça de contar a todos os envolvidos sobre a troca dos bebês forjada pelo velho milionário.

No final da história, os mistérios que envolvem as sete amigas se solucionam. Durante um almoço de negócios com dois amigos de Átila, Carlos fica sabendo que Wanda era a moça que estava com o marido de Márcia, no motel, quando ele morreu. Carlos revela a Wanda que sabe toda a verdade sobre seu romance com Átila e diz que quer ajudá-la. Paralelamente, Vanessa, ex-secretária de Átila, depois de tentar em vão tirar proveito da história, revela a Mário Fofoca que Patinha é Wanda. Mário fica arrasado por não ter percebido que a amante do marido de Márcia sempre estivera ao seu lado.[16] Com pena do irmão, Wanda toma a iniciativa de contar à amiga que ela era a amante de seu marido. Márcia recebe a revelação sem ressentimentos e, em seguida, confessa a Wanda que desistiu de Mário por perceber que ele é puro demais para uma mulher como ela. Wanda, por sua vez, finalmente, entrega-se ao amor de Carlos.[4]

Com a ajuda de Décio, Natália descobre que, sem querer, ela própria fora responsável pelo acidente do irmão. Depois de ficar em estado de choque com a descoberta, aos poucos vai se recuperando. Natália pede desculpas às amigas por tê-las acusado de assassinarem seu irmão e decide reuní-las novamente, em uma grande festa em sua casa. Ela termina a novela com Décio, juntos e felizes.[4]

Miguel revela que Helena é a mãe verdadeira de Míriam. Comovida, ela promete que guardará esse segredo para o resto da vida, para a felicidade dos dois jovens. Helena pede perdão a Míriam por tudo que a fez passar. Emocionada, propõe que a jovem viaje com Gil para a Europa, afirmando fazer questão de pagar seus estudos e zelar por sua felicidade daquele dia em diante. No final da trama, Gil e Míriam viajam, mas sem compromisso, dispostos apenas a estudar e a se divertirem juntos.[16][17] Enquanto isso, Jaime decide se separar de Helena, sob o argumento de que seu grande amor sempre fora Adriana, com quem reata.

A morte súbita de Rubão faz Carmem reconhecer em si um interesse bem maior pelo cunhado, René que, para a surpresa de todos, rompe o noivado com Ieda, revelando que sempre estivera interessado em dar-lhe o golpe do baú. A feiosa filha de Márcia aceita a decisão com tranquilidade, dizendo que é grata a ele por tê-la feito feliz, ainda que por pouco tempo.[4] Assim, René se entrega a Carmem.

Quanto a Marlene, depois de muito batalhar por Carlos, percebe que a sua obsessão por relacionamentos sérios prejudicou sua saudável relação com a amiga Wanda e pára de importuná-los. Conhece o arrojado publicitário Juca (Carlos Gregório), irmão mais velho de Otávio, homem fogoso e atraente com quem, primeiramente, vive uma relação tumultuosa, mas, depois, com ele decide se casar, para a alegria dos pais.

No último capítulo, as sete amigas se reúnem novamente, desta vez na casa de Natália, para comemorar os nós desatados entre elas. E, assim, tudo termina como começou: Elas por Elas ![15]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[18][19] Personagem[18][19]
Luiz Gustavo Mário Cury (Mário Fofoca)
Eva Wilma Márcia Furtado Lopes Pereira
Sandra Bréa Wanda Lúcia Cury (Patinha)
Joana Fomm Natália Cardoso
Aracy Balabanian Helena Aranha Muniz
Esther Góes Adriana Ferraz
Maria Helena Dias Carmem Ferreira de Sousa
Mila Moreira Marlene Rozelli
Carlos Zara Jaime Muniz
Reginaldo Faria René de Sousa
Marco Nanini Décio
Herson Capri Carlos Cardoso / Ivo de Camargo
Cristina Pereira Ieda Furtado Lopes Pereira
Christiane Torloni Cláudia
Lauro Corona Gilberto Aranha Muniz (Gil)
Tássia Camargo Míriam Ferraz
Mário Lago Miguel Aranha
Nathalia Timberg Eva
Laerte Morrone Dr. Roberto
Norma Blum Marieta
Ivan Cândido Rubens de Sousa (Rubão)
Felipe Carone Evilásio Cury
Ana Ariel Raquel Cury
Roberto Azevêdo Amoroso
Thaís de Campos Cristina Furtado Lopes Pereira (Cris)
Cássio Gabus Mendes Elton Ferreira de Sousa
Maria Cristina Nunes Andressa
Carlos Gregório João Cássio (Juca)
Ana Helena Berenger Victória Ferreira de Sousa (Vic)
André de Biase Ivan Furtado Lopes Pereira
Carmem Monegal Maria
Marcos Frota Otávio
Heloísa Millet Suzane
Lupe Gigliotti Wilma Rozelli
Paulo Gonçalves Sílvio Rozelli

Participações[editar | editar código-fonte]

Ator[18][19] Personagem[18][19]
Ana Maria Magalhães Analice, cliente de Mário
Ana Martins Empregada doméstica de Helena
Andréa Beltrão Amiga de Cris e Andressa
Beatriz Lyra Beatriz (Bia), amiga de Márcia
Cissa Guimarães Tereza Madalena, cliente de Mário e seduzida por Amoroso
Débora Duarte Débora (Debby), cliente de Mário
Dilma Lóes Dilma, cliente de Mário
Fábio Sabag Mateus Galvão, empresário amigo de Átila que conhecia Patinha
Fábio Villa Verde José Roberto Cardoso (Zé Roberto), falecido irmão de Natália e Carlos em flashback
Fernando José Amigo de Rubão
Francisco Milani Jorge Pietá, empresário amigo de Átila que conhecia Patinha
Germano Filho Amigo de Rubão
Ilka Soares Amiga de Mário
Irene Ravache Amiga de Márcia
Jorge Cherques Delegado do IML para onde fora o corpo de Átila
José Miguel Motorista de Helena
Joyce de Oliveira Jô, cliente de Mário
Juçara Quintino Empregada doméstica de Natália
Lincoln Abeleira Mordomo de Helena
Luiza Brunet Ieda em seus sonhos
Maitê Proença Ieda em seus sonhos
Manoel Eliziário Mordomo de Márcia
Manolo Otero Ele mesmo[9][13]
Mauro Mendonça Átila Lopes Pereira, marido de Márcia, amante de Wanda e pai de Ieda, Ivan e Cris
Mônica Torres Maria de Lourdes (Lurdeca), seduzida por Amoroso
Neuza Amaral Amiga de Mário
Ney Latorraca Porteiro do motel onde Átila fora encontrado morto
Patrícia Bueno Amiga de René
Stênio Garcia Faxineiro do motel que encontrou Átila morto
Susana Vieira Vanessa, ex-secretária de Átila que conhecia Patinha
Tony Ramos René nos sonhos de Ieda
Victor Branco Ex-namorado de Vic
Xuxa Meneghel Ieda em seus sonhos

Galeria[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Com uma história divertida, sedutora e bem amarrada que prendeu a atenção do público do início ao fim, Cassiano Gabus Mendes lançava outro grande sucesso para Rede Globo. Os dramas das sete amigas, entremeados pelo humor nonsense do detetive Mário Fofoca, garantiu a audiência durante os meses de exibição da novela[16], fazendo da trama um grande sucesso de público e crítica de 1982. O elenco de grandes atores aliado à qualidade do texto, o requinte da cenografia e a direção impecável tornaram Elas por Elas uma das maiores telenovelas da década de 80[13].
  • Segundo Luiz Gustavo, Mário Fofoca sairia da novela logo nos capítulos iniciais. Isso porque, sabendo que Cassiano preparava uma nova novela, pediu para que ele lhe desse um papel e o autor lhe disse que todo o elenco já estava escalado para os papéis principais, mas que havia um personagem secundário disponível: um detetive que morreria ainda no início da trama. Luiz Gustavo aceitou a proposta. A empatia de Mário Fofoca, no entanto, foi tanta que o autor não só não matou o personagem, como sua trama acabou ganhando mais ênfase[9].
  • Apesar do irrepreensível elenco feminino e da história centrada nos dramas das sete amigas, foi Luiz Gustavo quem obteve o maior destaque. Seu personagem, Mário Fofoca, marcou sua carreira - assim como outros personagens criados por Cassiano Gabus Mendes para ele como o malandro Beto Rockfeller da novela homônima (1968/69), o cego Léo de Te Contei? (1978) e o costureiro espanhol Victor Valentim de Ti Ti Ti (1985/86). As confusões protagonizadas pelo atrapalhado detetive divertiam os telespectadores[13]. Mário Fofoca também ficou marcado pela sua caracterização: um indefectível paletó com estampa xadrez lilás. Mesmo criado por Cassiano, Luiz Gustavo contribuiu para a composição do personagem que, para ele, deveria usar o mesmo traje o tempo todo. Inicialmente, a produção da novela não aprovou a ideia, mas Luiz Gustavo justificou o figurino lembrando de grandes nomes da comédia: Mazzaropi, Charles Chaplin, O gordo e o magro, dentre outros.
  • O sucesso de Mário Fofoca foi tanto que chegou a protagonizar um filme, As aventuras de Mário Fofoca, de Adriano Stuart no mesmo ano da novela, e uma série de TV homônima em 1983, esta sem grande repercussão[9]. Na televisão, o personagem ainda voltou a ser interpretado por Luis Gustavo em 1996 no episódio Uma Morta Muito Viva do humorístico Sai de Baixo e em 2010 no remake de Ti Ti Ti, assinado por Maria Adelaide Amaral, que homenageou Cassiano Gabus Mendes com a aparição na novela de vários personagens criados pelo autor[13].
  • Ambientada na capital paulista, Elas por Elas teve gravações em lugares típicos de São Paulo, como o Mirante da Lapa, a Boca do Lixo, a Rua Rêgo Freitas e o elegante bairro do Morumbi, onde fica localizada a mansão de Márcia (Eva Wilma)[20].
  • Wolf Maya conta que, durante as gravações, preparava surpresas para os atores como por exemplo, ter deixado propositalmente uma cadeira bamba no cenário para que Luiz Gustavo levasse um susto quando se sentasse e sentisse que poderia cair, encontrando, então, uma solução para seguir a cena sem interrompê-la. Isso, somado ao talento do elenco, segundo Wolf, dava maior espontaneidade às cenas. O diretor diz que, em Elas por Elas, explorou ao máximo as possibilidades que um texto de comédia pode alcançar[21].
  • A abertura de Elas por Elas, produzida pelo designer Hans Donner e sua equipe, foi uma das mais criativas já feita para a televisão. Ao som do grupo The Fevers, exibia uma festa da década de 60 em preto e branco. A imagem de uma jovem da festa era congelada após um efeito de flash de câmera fotográfica. A cena se transformava numa foto, e a moça fotografada saía desta foto, se fundindo com a imagem de uma atriz do elenco, na atualidade, já colorida[13][16].
  • Estreia na televisão de Cássio Gabus Mendes, filho de Cassiano, e Thaís de Campos, e a estreia na Rede Globo de Cristina Pereira, Tássia Camargo e André de Biase, remanescentes de outras emissoras[9][13][16]. Carlos Lombardi, então iniciante na TV Globo, colaborava com o texto de Cassiano, mas ainda não era creditado na abertura da novela.
  • O primeiro título pensado para a trama foi Amigo Secreto[13].
  • Elas por Elas contou com inúmeras participações especiais, destacando o cantor espanhol Manolo Otero que, de passagem pelo Brasil, cantou a música Vuelvo a Ti, presente na trilha sonora da novela, para o elenco[13]; e de Xuxa Meneghel - no capítulo 40 (exibido em 24 de junho de 1982)-, Luiza Brunet e Maitê Proença, nas cenas em que Ieda (Cristina Pereira) se imaginava linda e sedutora para René (Reginaldo Faria) vivenciando cenas românticas com seu amado que, num desses sonhos, fora interpretado por Tony Ramos.
  • Em 1984, a emissora anunciou em sua programação a reprise de Elas por Elas no Vale a Pena Ver de Novo. Mas, antes da data prevista para a estreia da reapresentação - 13 de fevereiro -, novas chamadas a substituíram por Água Viva. A reprise de Elas por Elas na tradicional sessão vespertina aconteceu somente no ano seguinte: a novela estreou em 11 de fevereiro de 1985 e terminou em 5 de julho do mesmo ano[13].
  • Elas por Elas teve uma versão chilena produzida pelo Canal 13 em 1991, com o título Ellas por Ellas que fez relativo sucesso.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[7][8][editar | editar código-fonte]

Elas por Elas - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1982
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Som Livre
Produção Guto Graça Mello[8][18]

Capa: casal dançando

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Mundo Delirante"   Simone Natália  
2. "Ousadia"   Sandra de Sá Márcia  
3. "Mulher e Cidade"   Moraes Moreira René  
4. "Eu Não Sabia Que Você Existia"   Elza Maria Gil e Míriam  
5. "Depois de Ti"   Ângela Maria Helena  
6. "Elas por Elas"   The Fevers Abertura  
7. "Eva"   Robson Jorge e Lincoln Olivetti Geral  
8. "Melô do Piripiri (Je Suis La Femme)"   Gretchen Mário Fofoca  
9. "Cumplicidade"   Fafá de Belém Wanda  
10. "Escândalo!"   Ângela Rô Rô Carmem  
11. "Guardados"   Joyce Adriana  
12. "Música e Letra"   Luiza Maria Ieda  
13. "Um Auê Com Você"   Baby Consuelo Marlene  

Internacional[7][8][editar | editar código-fonte]

Elas por Elas - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1982
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil
Gravadora(s) Som Livre
Produção Guto Graça Mello[8][18]

Capa : fotografia das seis amigas, exceto Márcia (Eva Wilma), que tirou a foto

N.º Título Música Personagem Duração
1. "I've Never Been To Me"   Charlene Márcia  
2. "Even The Nights Are Better"   Air Supply Natália  
3. "It's Good To Be The King"   Mel Brooks Adriana  
4. "Vuelvo a Ti"   Manolo Otero René e Carmem  
5. "Let's Start The Dance Again"   Hamilton Bohannon Locação: São Paulo  
6. "Only The Lonely"   Motels Gil e Míriam  
7. "Thanks To You"   Sinnamon Wanda e Carlos  
8. "A Taste Of The Sixties"   Paul Mauriat Carmem  
9. "Gimme Just a Little More Time"   Angela Clemmons Cláudia  
10. "Forever"   Alessi Brothers feat.
Christopher Cross
As sete amigas  
11. "Can You See The Light?"   Brass Construction Amoroso e Andressa  
12. "Here We Are"   Voggue Ieda  
13. "Sweet Tender Love"   Denroy Morgan Otávio e Suzane  
14. "Cry Softly (Time Is Mourning)"   Secret Service Elton e Cris  

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Troféu APCA (1982):

Troféu Imprensa (1983):

Referências

  1. a b «Cassiano Gabus Mendes - Trabalhos na TV Globo». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  2. a b «Cassiano Gabus Mendes - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  3. a b c d e f g h «Elas por Elas - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  4. a b c d e «Elas por Elas - Trama Principal». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  5. a b «Paulo Ubiratan - Trabalhos na TV Globo». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  6. a b Nilson Xavier. «Paulo Ubiratan, nosso bem-querer». Canal Viva - Coluna do Nilson Xavier. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  7. a b c d «Trilha Sonora de Elas por Elas». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  8. a b c d e f «Elas por Elas - Trilha Sonora». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  9. a b c d e f g h i j k l «Elas por Elas - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  10. «Carlos Lombardi - Trabalhos na TV Globo». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  11. «Wolf Maya - Trabalhos na TV Globo». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  12. «Vale a Pena Ver de Novo - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  13. a b c d e f g h i j k l «Elas por Elas - Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  14. a b c d e f «Elas por Elas - Galeria de Personagens». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  15. a b c d e f «Elas por Elas - Sinopse». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  16. a b c d e Nilson Xavier (10 de maio de 2012). «Novela "Elas por Elas" – do detetive Mário Fofoca – completa 30 anos». Blog do Nilson Xavier. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  17. «Elas por Elas - Trama Paralela: Helena e Adriana». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  18. a b c d e f «Elas por Elas - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  19. a b c d «Elas por Elas - Elenco». Teledramaturgia. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  20. «Elas por Elas - Cenários». Memória Globo. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  21. «Elas por Elas - Produção». Memória Globo. Consultado em 9 de fevereiro de 2015