Aquele Beijo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aquele Beijo
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Duração 60 minutos
Criador(es) Miguel Falabella
País de origem  Brasil
Idioma original Língua portuguesa
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Cininha de Paula
Narrador(es) Miguel Falabella
Elenco Giovanna Antonelli [1]
Marília Pêra
Herson Capri
Ricardo Pereira
Grazi Massafera
Sheron Menezzes
Cláudia Jimenez
Diogo Vilela
Victor Pecoraro
Stella Miranda
Bia Nunnes
Ângela Rebello
Bruna Marquezine
Bruno Garcia
Daniel Torres
Ver mais
Tema de abertura "Garota de Ipanema", Xuxa e Daniel Jobim.[2]
Tema de encerramento "Garota de Ipanema", Xuxa e Daniel Jobim - (entre outras canções)
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 17 de outubro de 2011 - 13 de abril de 2012
N.º de episódios 155 [3]

Aquele Beijo é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo. Escrita por Miguel Falabella, com colaboração de Flávio Marinho, Antônia Pellegrino e Luiz Carlos Goes, e com direção-geral de Cininha de Paula, direção de Leandro Neri, Tande Bressane e Marcelo Zambelli e direção de núcleo de Roberto Talma, é a 79ª "novela das sete" exibida pela emissora. Aquele Beijo teve seu primeiro capítulo exibido em 17 de outubro de 2011, substituindo Morde & Assopra[4][5][6][7], encerrando em 13 de abril de 2012, com 155 capítulos, sendo substituída por Cheias de Charme.

Contou com as participações de Giovanna Antonelli, Marília Pêra, Herson Capri, Ricardo Pereira, Grazi Massafera, Sheron Menezzes, Cláudia Jimenez e Diogo Vilela[1] nos papéis principais, numa trama onde o autor define como "uma comédia romântica" onde homenageia o gênero telenovela, desde os folhetins mexicanos até os folhetins brasileiros, usando "os preceitos do gênero".[8][9][10][11][6] Aquele Beijo aborda a intolerância das pessoas e do consumo desenfreado e tem como cenário principal uma grande loja, a "Comprare", voltada para os ricos, interessada em retirar uma comunidade do terreno ao lado, o "Covil do Bagre".[12] Partindo deste ponto, a telenovela teve, em seus primeiros capítulos, críticas consideravelmente favoráveis, como a narração de Miguel Falabella, e negativas, como a atuação de Victor Pecoraro.

Produção[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Para substituir Ti Ti Ti no horário das sete, a Rede Globo havia aprovado, no início de 2010, a sinopse de Descobridor dos Sete Mares, trama de autoria de Márcia Prates e dirigida por Wolf Maya.[13] Em maio a jornalista Patrícia Kogut divulga em sua coluna que a emissora teria cancelado a sua produção devido ao alto custo de produção e o envolvimento do diretor com a produção de Na Forma da Lei.[14] Para desenvolver uma nova sinopse, Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa foram convocados pela emissora.[13][14][15] A trama acabou por ser adiada, dando lugar a uma sinopse de Walcyr Carrasco, a trama Dinossauros e Robôs, que posteriormente se chamaria Morde & Assopra.[16]

Inicialmente intitulada Um Mundo Melhor - A Comédia da Tolerância, a sinopse da trama foi escrita em julho de 2010. Em entrevista a James Cimino, do jornal Folha de S. Paulo, ao ser perguntado sobre o argumento da trama, o autor revelou que "é uma comunidade em um terreno que tem uma loja imensa, tipo Daslu, a 'Comprai', que está sendo investigada pela Polícia Federal e que quer expulsar essa comunidade 'de negas' (se referindo as atrizes Mary Sheila e Zezeh Barbosa)".[17]

Em junho de 2011, Maria Carmem Barbosa deixou o projeto para se dedicar a produção de uma minissérie, de sua autoria, sobre a Rádio Nacional. Para substituí-la, Angela Carneiro e Luís Carlos Góes entraram no projeto como colaboradores.[18]

As filmagens da telenovela tiveram início em setembro de 2011 e os primeiros capítulos foram gravados em Cartagena das Índias, na Colômbia.[19] A ideia de gravar na cidade foi da diretora-geral da trama, Cininha de Paula, e Cartagena foi escolhida pois, como afirmou ao site da telenovela, "a ideia foi escolher um país de língua latina e que não tivesse fuso horário para que tudo acontecesse simultaneamente no Brasil e lá."[20] As gravações na cidade foram feitas durante 15 dias e 67 cenas foram gravadas, que contou com cerca de 70 pessoas e mais de 600 figurantes da região.[20] As sequências das gravações em Cartagena foram gravadas no Rio de Janeiro.[21]

Outras filmagens da telenovela aconteceram em Cabaceiras e João Pessoa, na Paraíba e em Paris, na França.[22][23][24] Na Paraíba, foram gravadas cenas dos personagens de Bia Nunnes, Diogo Vilela e Marcélia Cartaxo, além de ter contado com a participação de moradores da região, que atuaram como figurantes.[22][25] As gravações foram feitas em parceria com o governo estadual e a prefeitura de João Pessoa, que ofereceu apoio logístico à produção.[22] Na França, foram gravadas cenas com a atriz Zezeh Barbosa.[24]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Alinne Moraes, Regiane Alves e Caco Ciocler estavam cogitados para os papéis principais da trama.[27][28] Em abril de 2011, o autor, no lançamento do livro "Vivendo em Voz Alta", anunciou que Giovanna Antonelli e Grazi Massafera estariam no elenco da trama, correspondendo aos papéis principais, descartando os nomes de Alinne e Regiane.[26][29] Ricardo Pereira foi confirmado no elenco principal da novela interpretando o papel equivalente ao de Ciocler.[30] Após testes, Victor Pecoraro foi escolhido para interpretar "Rubinho".[31]

A personagem "Sarita" seria interpretada inicialmente por Taís Araújo, mas devido a sua gravidez, teve que ser substituída.[32] A jornalista Patrícia Kogut citou em sua coluna que as substitutas de Taís poderiam ser as atrizes Cintia Rosa e Aline Nepomuceno.[32] O papel acabou ficou com Leilah Moreno.[33][34] Sheron Menezzes iria interpretar "Grace Kelly", mas, devido a imcompatibilidade de Sheron com o papel e de Leilah com o papel de "Sarita", as atrizes optaram por trocar de personagens, sugerido por Miguel Falabella em conjunto com a diretora, Cininha de Paula.[33][35]

Edson Celulari e Betty Lago iriam interpretar, respectivamente, "Alberto" e "Maruschka".[36][37][38] Edson foi substituído por Herson Capri[10] e Betty, após se demitir da Globo[38], foi substituída por Marília Pêra.[39][40]

Maurício Mattar iria interpretar "Raul", o advogado de "Sarita".[41] O ator foi convidado pelo diretor da novela, Roberto Talma, para interpretar o personagem, após ser tirado do elenco de Fina Estampa, no qual iria fazer o personagem "Ferdinand" - interpretado agora por Carlos Machado[42] -, por estar fora de forma.[43] Um acidente de trânsito envolvendo Maurício, ocorrido em 7 de outubro, o afastou das gravações.[44][45] Em 19 de outubro, Maurício voltou a gravar a telenovela[46][47], mas devido à dores no joelho, sentidas durante as gravações[48], o ator foi desligado do elenco da telenovela no dia 20 de outubro, sendo substituído por Jandir Ferrari.[49][50][51]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Classificação indicativa[editar | editar código-fonte]

Com base na sinopse fornecida pela emissora, o Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação classificou inicialmente Aquele Beijo como "livre para todos os públicos". Em novembro, a Rede Globo foi notificada que a telenovela teria cenas inadequadas para crianças, tais como linguagem inadequada, consumo de drogas lícitas e conteúdo sexual. Em 22 de dezembro, em um despacho publicado pelo Diário Oficial da União, o Ministério da Justiça reclassificou a trama como "não recomendada para menores de 10 anos" por conter violência, linguagem inadequada e discriminação sexual, não alterando seu horário original, permitindo que deixe que a trama a ser reexibida no Vale a Pena Ver de Novo.[52]

Vinheta de abertura[editar | editar código-fonte]

A abertura da telenovela, produzida pelo designer Hans Donner e sua equipe, conta com cenas de beijos célebres das telenovelas da emissora[53], ao som da canção "Garota de Ipanema", de Tom Jobim, cantada por Daniel Jobim, neto de Tom, e Xuxa[54]. A escolha do tema musical foi do diretor, Roberto Talma e a ideia da abertura partiu de Miguel Falabella[55][56]. Uma ideia similar da vinheta de Aquele Beijo já havia sido utilizada na abertura de Final Feliz, de Ivani Ribeiro, onde mostravam beijos clássicos do cinema.[57] No total, a primeira abertura exibia nove cenas, com beijos de novelas como Laços de Família, O Salvador da Pátria, Locomotivas, O Clone e outras.[57] A segunda abertura estreou em 14 de novembro de 2011, substituindo as cenas anteriores por novas cenas, com beijos de novelas como O Cravo e a Rosa, Insensato Coração, Cordel Encantado, entre outras.[58]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Cláudia é uma conceituada arquiteta e há anos namora Rubinho, sonhando em se casar com ele na igreja. Ele é filho da milionária Maruschka, que é contra o relacionamento do filho com a filha de sua empregada.[59] Ela fará todo o mal para separar os dois. Regina é a mãe de Cláudia e de Camila e trabalha para Maruschka há muitos anos e foi ela quem pagou todos os estudos de suas filhas. Cláudia só conseguiu chegar a faculdade por conta dos ótimos colégios. Maruschka utiliza isso para pisar em Regina. As duas escondem um grande segredo do passado.[60][61][62]

Maruschka além de poderosa e muito rica, é bem casada com o empresário Alberto e são donos da mega loja de luxo Comprare.[63] Eles querem expandir seus negócios e faturar mais dinheiro, mas para aumentar o espaço da Comprare, eles terão que desocupar um terreno que fica ao lado da loja, mas a localidade em questão foi tomada por pessoas humildes e hoje lá é a favela Covil do Bagre, onde os moradores estão instalados há mais de 20 anos, o que gera prejuízos a eles, já que ninguém quer comprar artigos de luxo perto de uma favela.[61][64][65]

Quem luta pelos direitos dos moradores contra a desapropriação do terreno e por melhorias do governo são a cabeleireira Sarita, e o advogado Vicente Santelmo, que enfrentarão os poderosos Alberto e Maruschka.[64] Mesmo com os conflitos entre Alberto e Sarita, os dois se apaixonam, tanto que Maruschka acaba por pedir o divórcio à Alberto, após ter dito que se encantou pela estudante.[66]

Cláudia pede o celular de Vicente emprestado no aeroporto, onde se conhecem.

Há uma reviravolta na vida de Cláudia: Tendo que viajar a trabalho para Cartagena, na Colômbia, ela está muito mal pela traição do seu namorado Rubinho e conhece no aeroporto o advogado e procurador estadual Vicente, no momento que pede seu celular emprestado, pois o seu tinha acabado a bateria e ela estava no meio de uma ligação com Rubinho, agora seu ex-namorado.[6] Cláudia e Vicente se tornam grandes amigos, e com o tempo se apaixonam perdidamente.[20] No começo, Vicente não está interessado em Cláudia, pois é loucamente apaixonado por Lucena e justamente por achar que a ama, Vicente vai a Colômbia impedir o casamento dela com Juan[20][67], um empresário rico, mas não consegue e tem seu coração partido, sendo consolado por Cláudia.

Lucena é uma modelo que em viagem de trabalho a Colômbia se interessa por Juan e em poucos meses de namoro se casam, mas o relacionamento não dá certo e ela volta ao Brasil disposta a reconquistar o ex-namorado, Vicente, sem saber que ele já está com Cláudia.[6][67]

Mesmo sabendo que Vicente está com Cláudia, ela não desisitirá dele, assim como Rubinho também não desistiu de voltar para sua ex, e assim Lucena e Rubinho usarão todas as armas possíveis e muita maldade para retornar para seus respectivos pares.[6][67] Então um quarteto amoroso se forma, entre Cláudia, Vicente, Lucena e Rubinho.

Em uma vila que dá entrada para a favela do Covil do Bagre, chamada Vila Caiada, mora a irmã de Cláudia, Camila. Ela é casada com o bondoso e paciente médico Ricardo e tem com ele um filho recém-nascido.[68] Ela é uma mulher extremamente ambiciosa e que reclama de sua vida o tempo todo, infernizando a vida do marido para uma solução de tirá-los da favela e terem mais dinheiro.[68][69]

Na Vila Caiada também tem a divertida e trambiqueira Iara. Ela finge ser uma poderosa mãe-de-santo vidente que joga búzios, prometendo trazer o amor da pessoa de volta em 3 dias, mas só quer arrancar dinheiro dos clientes. Quem tem o dom da vidência mesmo é seu primo Joselito e juntos os dois armam as mais engraçadas e doidas confusões. Iara também aproveita para paquerar os clientes bonitos e jovens. Há uma reviravolta na novela quando Lucena e Rubinho se aliam para acabar com o namoro de Claudia e Vicente. Juntos, eles se aliam ao Doutor Henrique, inimigo de Vicente. Lucena ameaça acabar com a carreira de Vicente se Claudia não se separar dele, e assim os dois tem um término triste. Mas Henrique engana Lucena e denuncia Vicente por receber dinheiro de um perigoso bandido estrangeiro, e assim ele perde a chefia da Comissão de Inquérito. Mas Lucena se revolta e prova que o dinheiro da conta de Vicente é seu, e ele recupera a chefia da comissão. Após conseguir a guarda de Flavinho, Camila não consegue cuidar do filho direito e o devolve para Ricardo e os dois se reaproximam, causando ciúmes em Bernadete, a namorada do médico.[61][70]

Também no Covil do Bagre, existe o orfanato Lar da Mão Aberta administrado por Otília e sua irmã Olga, quem é a grande vilã dessa história, que além de não gostar da vida em que vive, também maltrata as crianças do orfanato e com a chegada de sua filha Estela, terá mais uma força para acabar de vez com o Lar. Regina, a mãe de Cláudia, é demitida da casa de Maruschka, mas infiltra Lena em seu lugar para ela ser sua espiã. Regina descobre que o filho que Maruschka abandonou é um travesti, e trabalha em um salão de beleza no Covil do Bagre, chamada Ana Girafa. Assim que descobre a verdade, Tibério, um dos empregados do Lar, a pede em casamento e Olga lhe dá o anel de Otília para dar à Ana Girafa. Belezinha se separa de Agenor, trabalha na Shunel e volta a concorrer para ser Miss, irritando Íntima. Agenor volta a namorar Brigitte, mas esta agora quer ser mãe. Raimundinha, a empregada de Felizardo, descobre o segredo de Damiana e a chantageia. Juntas, as duas inventam para Felizardo que Locanda tem um amante e eles se separam. Raíssa fica desconfiada e contrata um detetive e descobre que Jorge, o falso amante é primo de Raimundinha e conta para o pai, que volta para Locanda. Lucena decide ir embora com seu filho, mas é sequestrada por Juan, seu ex-marido. Vicente tenta salvá-la, mas acaba se ferindo pelo ex-marido de Lucena, Juan, pois a policia havia cercado a rodovia onde passavam, mas Juan foge sem ser preso e isso a faz se reaproximar de Cláudia, já que Lucena decide ir embora com seu filho.

Final da trama[editar | editar código-fonte]

Olga e Tibério morrem após ela tacar fogo no Lar da Mão Aberta. Eles ficam presos no porão e acabam morrendo. Mãe Iara, após morrer e ficar um bom tempo se recusando a ir embora, segue o seu caminho com a ajuda de Hermanita e de garotões que a levam para o outro lado. Felizardo morre esfaqueado por Damiana nos braços de Agenor. Como homenagem a ele, Locanda joga suas cinzas na Shunel. Agenor e Belezinha se reconciliam e têm uma filha, Maria Felizarda, que desde criança é preparada por Íntima para as passarelas. Orlandinho faz do blog Emergência Poética um sucesso e cria até uma revista, ao lado de Graciosa, que passa a estudar antropologia e até escreve um livro. Além disso, bota juízo na cabeça do pai. Após matar Felizardo, Damiana é presa e enlouquece na cadeia, dizendo ser a mulher de Felizardo e mãe de Raíssa e Agenor, e que Locanda se passou por irmã dele e o roubou dela, por isso o matou. Já Raimundinha foge com todas as economias de Valério. Stelinha provavelmente é condenada á prisão perpétua na França. Otília, com a ajuda de Deusa, constrói um novo Lar da Mão Aberta e no final, deixa o lar sob os cuidados de Ricardo e Bernadete, agora casados, e vai passar uma temporada em Paris ao lado de Deusa e Eveva. Marisol faz sucesso como estilista e se casa com um modelo nigeriano. Ela vira a melhor amiga de Brigitte, as duas moram em Paris, e Brigitte se casa também com um modelo. A Quase Shunel surge no lugar da Comprare e Raíssa é a dona, a "Nova Maruschka", ao lado de Sebastião. Joselito vai com Amália para Portugal. Brites fica com os garçons do Sonho D' Aveiro. Olavo e Marieta, após 3 anos, se separam pois ela emagrece e é considerada por ele um "saco de ossos". Taluda e Herondí se casam também e montam uma produtora, a Chocotona Vídeos, fazendo o maior sucesso com seu último filme, 'As Gordas São Melhores'. Camila fica na França mesmo, se torna uma poderosa chef, e só volta ao Brasil para ver o filho, a mãe e a irmã. Em Paris, se casa três vezes e neste último parece estar insatisfeita. Grace Kelly tem um final trágico. Após sair da prisão, cinco anos depois, ela e a tia, para sobreviver, são obrigadas a se prostituir. Quando já tem uma boa economia, Diva passa a perna nela e rouba tudo, deixando Grace Kelly sem nada. A vilã morre aos 32 anos de causas naturais e é enterrada como indigente. Maruschka e Ana Girafa se entendem e a ex-vilã vai para Londres com o mais novo marido, Luiz Guilherme. Ela se redime de todos os seus crimes e tem uma nova oportunidade. Rubinho, não. Não toma juízo, se casa com a filha de um senador e fica cheio de processos nas costas, aliado do sogro. Sarita e Alberto terminam juntos e felizes, ela esperando um filho dele, que ganha o nome de Marco Aurélio. Já Cláudia e Vicente, após se casarem na igreja, depois de um desastroso seqüestro que faz Cláudia chegar á igreja no carro de polícia, terminam juntos, felizes para sempre, como num conto de fadas, e ela esperando um filho.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Giovanna Antonelli interpreta "Claudia", uma famosa arquiteta, filha de "Regina" (Nívea Maria), que sonha em se casar com "Rubinho" (Victor Pecoraro), sendo que este não leva o compromisso a sério. Regina é governanta da casa de Maruschka (Marília Pêra), uma mulher amarga que esconde com Regina um grande segredo do passado. Maruschka é casada com Alberto (Herson Capri), que são donos da mega loja de luxo Comprare. Alberto vive um caso com Sarita (Sheron Menezzes), líder comunitária do Covil do Bagre, favela instalada no terreno pertencente a Maruschka e Alberto, que prentendem demoli-lá e construir uma nova filial da Comprare.[71][72][73][35][74][9][75][76][9]

Música[editar | editar código-fonte]

O diretor da telenovela, Roberto Talma, foi o responsável pela seleção da canção "Garota de Ipanema", regravação da música de Tom Jobim cantada por Xuxa e Daniel Jobim para ser a música de abertura de Aquele Beijo.[55] Duas canções que compõem a trilha sonora da telenovela são cantadas por Fiuk e Raoni Carneiro, que estão no elenco da telenovela.[77] Fiuk canta "Quero Toda Noite", tema do personagem de Raoni, Sebastião. Raoni, com a banda Trupe, canta a música "Amor Perfeito", regravação da música de Roberto Carlos, tema dos personagens de Fiuk e Bruna Marquezine, Agenor e Belezinha, respectivamente.[77] O namorado de Fernanda Souza, Thiaguinho - do grupo Exaltasamba -, canta a canção tema de Camila, personagem de Fernanda, e Ricardo, personagem de Frederico Reuter, a canção "Mamão com Mel", escrita por Gonzaguinha e sendo a primeira canção de Thiaguinho em uma trilha sonora de telenovela.[78][79][80]

Na trilha internacional, que foi lançada a 10 dias do final da novela (03 de abril de 2012)[81], sendo a trilha internacional que mais demorou a ser lançada na história da teledramaturgia brasileira, tem Donna Byrne abrindo o CD com "Adore", tema de Maruschka, seguido de Antes de Las Seis, single da cantora colombiana Shakira. Também há o retorno da banda Roxette às trilhas sonoras de novelas da Globo após 11 anos, com "No One Makes it on Her Own" (a última inclusão até então havia sido em Um Anjo Caiu do Céu, com "Milk And Toast And Honey"). Julio Iglesias, Mario Biondi, Taylr, Laura Pausini com sua "Benvenuto", Joe Jonas, Renato Russo, Patty Ascher, Alessandra Maestrini e Quattro completam a trilha sonora internacional da novela das 19 horas.

Lançamento e repercussão[editar | editar código-fonte]

Após quatro semanas de exibição, uma pesquisa envolvendo um grupo de discussão foi promovida pela emissora, aonde tivera grande aprovação da trama. As entrevistas destacaram a narração de Miguel Falabella e os pares protagonistas Giovanna Antonelli - Ricardo Pereira e Sheron Menezzes - Herson Capri.[82] Ainda na pesquisa, Victor Pecoraro foi considerado "inexperiente" pela principal reserva das entrevistadas.[82] Bruna Marquezine e Cláudia Jimenez foram as mais elogiadas, segundo a mesma pesquisa.[83]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O primeiro capítulo obteve 35 pontos na medição do Ibope em São Paulo[84][85], sendo o maior índice conquistado pela emissora em quatro anos no horário das sete desde Sete Pecados.[86] Mesmo com o bom índice, a audiência não se manteve no segundo capítulo, quando marcou 27 pontos.[87]

Seu pior índice foi registrado no capítulo exibido no dia 29 de outubro, quando marcou 21 pontos de média.[88]

O último capítulo teve média de 30 pontos. [89]

O folhetim terminou com média geral de 25 pontos, superando apenas Três Irmãs e Tempos Modernos que registraram 24 pontos e foram as novelas de menor audiência da década. Ficou também abaixo de Bang Bang que fechou com 27 pontos numa meta de 35 pontos na época.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Jorge Luiz Brasil, editor-chefe da revista especializada Minha Novela, apresentou crítica favorável, mas menos positiva sobre o primeiro capítulo da trama: "O primeiro capítulo da novela trama de Miguel Falabella passou quase em branco, não fosse a boa abertura, trazendo beijos inesquecíveis das novelas, e a impressão de que vamos rir muito com Claudia Jimenez. Falabella optou pela mera apresentação de parte de seus personagens principais (ficou faltando basicamente mais detalhes da Lucena, de Grazi Massafera), o que foi feito de forma correta. Mas sem brilho. (...) Giovanna Antonelli esteve bem como Claudia e Ricardo Pereira também cumpriu sua missão direitinho. Marília Pêra está muito bonita. O tom mais louro lhe caiu muito bem, mas a postura e o jeito da Maruschka são iguais aos da Catarina, de A Vida Alheia, também de Falabella. Stella Miranda é outra que vai interpretar a mesma personagem numa história do autor, afinal, Locanda está igualzinha à Dona Álvara (Toma Lá, Dá Cá). Já Herson Capri deixou uma incógnita no ar: Alberto tem jeito de boa pessoa, mas quer expulsar toda a população de uma comunidade só para realizar seu sonho de construir outra de suas lojas lá. (...) No mais, nenhum ator a destacar a não ser a canastrice do belo Victor Pecoraro (como Rubinho, namorado de Claudia), as caretas de Fiuk (Agenor) e os exageros de Elizângela, na pele da destemperada Íntima."[90]

Patrícia Kogut, colunista do jornal O Globo, apresenta crítica favorável: "(...) Se o horário é considerado complicado por muitos (o das sete), ele (Miguel Falabella, o autor) parece mais afinado com o espírito-Falabella que o das 18h, para o qual ele escreveu Negócio da China. Sua nova história é divertida até o ponto do autodeboche. Prova disso é a personagem de Jacqueline Laurence, que surgiu em cena com um tapa-olho bem típico das novelas mexicanas. Além disso, Cininha de Paula dirigiu lindas sequências em Cartagena e na Paraíba."[91]

A jornalista ainda elogia a narração da novela: "A narração de Falabella é outro acerto em cheio. Esperto, ele desviou do perigo da literalidade. O autor fez do recurso algo que adiciona charme à história e, eventualmente, complementa uma cena com informação. É uma aposta na inteligência do público e serviu ainda, nos capítulos iniciais, para apresentar os personagens e sugerir futuras situações. Por exemplo, Claudia (Giovanna Antonelli, bem no papel) quer 'o que todos nós queremos: alguém que nos ame, nos assuma e nos perdoe', narrou ele."[91] Mesmo com a crítica positiva à novela, Kogut fala dos pontos negativos de alguns atores da trama: "(...) Ricardo Pereira e Grazi Massafera ainda podem crescer. Victor Pecoraro, ao contrário, parece a anos luz da responsabilidade que lhe foi confiada. Fiuk também não entusiasma. Além disso, a trama dos ricos querendo despejar os pobres é surrada e as cenas de demolição nos primeiros capítulos se resumiram a um festival de planos fechados para disfarçar a produção econômica."[91]

Walcyr Carrasco, autor da novela antecessora, apresentou crítica favorável sobre a narração da novela: "(...) O Miguel (Falabella) inventou um novo recurso da teledramaturgia em novela: a narração. Nunca vi uma novela, antes, com essa idéia. Só o seriado que ele fez com a Cláudia Jimenez (A Vida Alheia). E que recurso bom! Muitas vezes, o autor se mata para explicar determinada situação. Ele não: explicou em poucas palavras, em off. E ainda fez comentários."[92]

O autor ainda elogiou o elenco da novela: "(...) A novela é solar, colorida. Os atores estão superbem. Tenho uma predileção especial pela Fernanda Souza, com quem fiz 'Alma Gêmea'. Adorei vê-la num papel de quase vilã. A Elizângela também estava perfeita. O Diogo Vilela impagável! Também adoro a Sheron Menezes, com quem fiz 'Caras & Bocas'. É uma atriz que merece mais oportunidades! E o Ricardo Pereira perdeu o sotaque português! Embora faça filho de portuguesa, está ótimo, um galã com todas as qualidades de um bom ator."[92]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2012
Prêmio Contigo
[93]
Melhor novela Aquele Beijo Indicado[94]
Melhor atriz de novela[95] Giovanna Antonelli Indicado
Grazi Massafera Indicado[96]
Melhor ator de novela[97] Herson Capri Indicado
Ricardo Pereira Indicado[98]
Ator coadjuvante[99] Bruno Garcia Indicado
Fiuk Indicado
Luis Salém Indicado[100]
Atriz coadjuvante[101] Bia Nunnes Indicado
Bruna Marquezine Indicado[102]
Ator infantil[103] Frederico Volkmann Indicado[104]
Atriz infantil[105] Duda Costa Indicado[106]
Revelação da TV[107] Marina Mota Indicado[108]
Melhor autor de novela[109] Miguel Falabella Indicado[110]
Melhor diretor de novela[111] Roberto Talma e Cininha de Paula Indicado[112]

Referências

  1. a b «Aquele Beijo – Atores ordenados por personagem». GShow. Arquivado desde o original em 26 de setembro de 2015. Consultado em 19 de outubro de 2015. 
  2. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  3. Daniel Castro (29 de janeiro de 2012). «Novela da Globo, Aquele Beijo vai terminar em uma sexta feira, 13». R7. Consultado em 29 de janeiro de 2012. 
  4. «Aquele Beijo: Em vídeo, Ricardo Pereira apresenta seu personagem». Redação Rede Globo. 21 de setembro de 2011. Consultado em 30 de setembro de 2011. 
  5. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  6. a b c d e Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  7. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  8. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  9. a b c «Elenco de Aquele Beijo mistura novos talentos e nomes consagrados». Redação Rede Globo. 4 de outubro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2011. 
  10. a b «Giovanna Antonelli volta à TV na novela 'Aquele Beijo'». Redação O Dia. 9 de outubro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2011. 
  11. «Triângulo amoroso». Redação Buchicho. 26 de setembro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2011. 
  12. [1]
  13. a b «Globo cancela novela que substituiria 'Ti-ti-ti'». Blog da Patrícia Kogut. Terra. 30 de maio de 2010. Consultado em 24 de janeiro de 2012. 
  14. a b «TV: Globo teria cancelado novela das sete». Blog da Patrícia Kogut. Estrelando. 29 de maio de 2010. Consultado em 24 de janeiro de 2012. 
  15. Patrícia Kogut (29 de maio de 2010). «Globo cancela novela das 19h». Blog da Patrícia Kogut. O Globo. Consultado em 24 de janeiro de 2012. 
  16. Patrícia Villalba (14 de fevereiro de 2011). «Dinos e androides em fábula de Walcyr». Estadão. Consultado em 24 de janeiro de 2012. 
  17. James Cimino (18 de julho de 2010). «"A realidade é bem mais dura", diz Miguel Falabella sobre "A Vida Alheia"». Folha. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  18. Patrícia Kogut (29 de junho de 2011). «Autora de ‘Aquele beijo’ deixa projeto». Blog da Patrícia Kogut. O Globo. Consultado em 24 de janeiro de 2012. 
  19. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  20. a b c d Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  21. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  22. a b c Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  23. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  24. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  25. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  26. a b «Miguel Falabella anuncia elenco estelar para sua próxima novela». Correio24h. 20 de abril de 2011. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  27. «Alinne Moraes deve protagonizar novela de Miguel Falabella». Diário de S. Paulo. Quem. 20 de agosto de 2010. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  28. «Regiane Alves será vilã na nova novela de Miguel Falabella». Retratos da Vida. Terra. 21 de agosto de 2010. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  29. «Grazi Massafera e Giovanna Antonelli estarão no elenco de 'Um Mundo Melhor'». Ego. 26 de janeiro de 2011. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  30. Regina Rito (22 de março de 2011). «Personagem de Giovanna Antonelli sonha se casar de véu e grinalda em ‘Um Mundo Melhor’». O Dia. Terra. Consultado em 24 de maio de 2012. 
  31. Redação Famosidades (29 de abril de 2011). «FamosiDrops: Globo define protagonista de Beijo na Boca e nova exigência de Miley Cyrus». MSN. Consultado em 22 de janeiro de 2012. 
  32. a b Patrícia Kogut; Elizabete Antunes (1 de fevereiro de 2011). «Atrás da substituta de Taís Araújo». O Globo. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  33. a b Ana Carolina Castro (5 de setembro de 2011). «Leilah Moreno e Sheron Menezzes trocaram de papeis na novela Aquele Beijo». M de Mulher. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  34. Bruno Dias (18 de março de 2011). «Miguel Falabella escolhe as protagonistas de Um Mundo Melhor». Minha Novela. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  35. a b Sônia Sampaio (8 de setembro de 2011). «Sheron Menezes será a mocinha na nova novela da Globo». Correio de Uberlândia. Consultado em 2 de setembro de 2011. 
  36. «Edson Celulari será marido de Betty Lago em novela de Falabella». O Dia. Terra. 26 de janeiro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  37. «Edson Celulari viverá jogador de futebol em novela». O Globo. Contigo!. 5 de abril de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  38. a b «Betty Lago pede demissão da Globo e fará nova novela da Record». O Globo. Terra. 3 de fevereiro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  39. «Marília Pêra substitui Betty Lago em Um Mundo Melhor». Contigo!. 22 de fevereiro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  40. Guilherme Alves (25 de outubro de 2011). «Marília Pêra fala sobre boato que a envolve com Betty Lago». O Globo. O Fuxico. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  41. «Sheron Menezzes formará par com Maurício Mattar e Herson Capri». Flávio Ricco. Quem. 14 de setembro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  42. Redação Terra. «Carlos Machado grava 'Fina Estampa' na praia da Barra da Tijuca». Diversão Terra. Redação Terra Networks Brasil. Consultado em 6 de novembro de 2011. 
  43. «Maurício Mattar fará nova novela das 19h». Flávio Ricco. Quem. 14 de setembro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  44. «Maurício Mattar tenta bengala e fisioterapia para não operar». R7. 28 de outubro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  45. «Ator Maurício Mattar sofre acidente de carro no Rio, dizem bombeiros». G1. 7 de outubro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  46. Redação Rede Globo (19 de outubro de 2011). «Após acidente, Maurício Mattar grava cenas de Aquele Beijo pela primeira vez». Globo.com. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  47. «Maurício Mattar grava "Aquele Beijo" após acidente». Quem. 21 de outubro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  48. Patrícia Kogut (21 de outubro de 2011). «Com dores fortíssimas no joelho, Maurício Mattar deixa 'Aquele beijo'». O Globo. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  49. Carla Bittencourt (31 de outubro de 2011). «'Aquele beijo': Jandir Ferrari grava como Raul, papel que era de Maurício Mattar». Extra. Consultado em 1 de novembro de 2011. 
  50. «Jornal: após acidente, Maurício Mattar deixa novela da Globo». G1. 22 de outubro de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  51. Luciana Barcellos (21 de outubro de 2011). «Jandir Ferrari substitui Maurício Mattar em “Aquele Beijo”». Quem. Consultado em 19 de novembro de 2011. 
  52. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  53. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  54. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  55. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  56. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  57. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  58. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  59. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  60. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  61. a b c Redação Rede Globo (22 de setembro de 2011). «Claudia Jimenez será a mãe de santo Iara». Globo.com. Consultado em maio de 2011. 
  62. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  63. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  64. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  65. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  66. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  67. a b c Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  68. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  69. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  70. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  71. «Triângulo amoroso». Redação Buchicho. 26 de setembro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2011. 
  72. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  73. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  74. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  75. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  76. «Giovanna Antonelli volta à TV na novela 'Aquele Beijo'». Redação O Dia. 9 de outubro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2011. 
  77. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  78. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  79. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  80. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  81. http://www.rge.com.br/?2589/produto/cd/Aquele-Beijo-Internacional/Varios
  82. a b Patrícia Kogut (22 de novembro de 2011). «‘Aquele beijo’: telespectadoras aprovam casal Cláudia-Vicente». Globo.com. Consultado em 23 de novembro de 2011. 
  83. Patrícia Kogut (27 de novembro de 2011). «Gravações da nova novela das 18h começam no próximo dia 5 - Aprovam». O Globo. Consultado em 10 de dezembro de 2011. 
  84. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  85. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  86. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  87. Lauro Jardim (19 de outubro de 2011). «Um tombo». Radar on-line. VEJA. Consultado em 20 de dezembro de 2011. 
  88. Patrícia Kogut; Anna Luiza Santiago (31 de outubro de 2011). «'Globo repórter' bate recorde e 'Aquele beijo' registra pior audiência». Blog da Patrícia Kogut. O Globo. Consultado em 20 de dezembro de 2011. 
  89. «Último capítulo de Aquele Beijo marcou 30 pontos de audiência». O Fuxico. 16 de abril de 2012. Consultado em 11 de julho de 2015. 
  90. Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  91. a b c Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  92. a b Erro Lua em Módulo:Citação/CS1 na linha 2140: attempt to call upvalue 'year_date_check' (a nil value).
  93. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV». Contigo.com.br. Consultado em 04 de Abril de 2012. 
  94. «Cordel Encantado recebe o prêmio de melhor novela pelas mãos de Camila Pitanga». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  95. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor atriz de novela». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  96. «Taís Araújo entrega o prêmio de melhor atriz para Lilia Cabral». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  97. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor ator de novela». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  98. «Gabriel Braga Nunes vence na categoria melhor ator». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  99. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor ator coadjuvante». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  100. «Marcelo Serrado é eleito melhor ator coadjuvante: Agradecer muito a cada pessoa da novela». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  101. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor atriz coadjuvante». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  102. «Maria Clara Gueiros dedica prêmio de atriz coadjuvante a Ricardo Tozzi». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  103. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor ator infantil». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  104. «João Fernandes vence na categoria melhor Ator Infantil». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  105. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor atriz infantil». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  106. «Jesuela Moro é eleita melhor atriz infantil». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  107. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor revelação da TV». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  108. «Domingos Montagner ganha prêmio de Revelação da TV». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  109. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor autor de novela». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  110. «Lícia Manzo é eleita melhor autora de novela por A Vida da Gente». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 
  111. «Indicados ao 14ª Prêmio Contigo de TV - Melhor diretor de novela». Contigo.com.br. Consultado em 21 de abril de 2012. 
  112. «Ricardo Waddington e Amora Mautner são eleitos melhores diretores de novela por Cordel Encantado». Contigo.com.br. 14 de maio de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]