Lua Cheia de Amor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lua Cheia de Amor
logotipo da novela.
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 55 minutos Aproximado
Criador(es) Ana Maria Moretzsohn
Ricardo Linhares
Maria Carmem Barbosa
Baseado em Dona Xepa de Pedro Bloch
País de origem Brasil Brasil
Idioma original (Português)
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Elenco Marília Pêra
Francisco Cuoco
Maurício Mattar
Isabela Garcia
Geraldo Del Rey
Susana Vieira
Drica Moraes
Arlete Salles
Carlos Zara
Bete Mendes
Cláudio Cavalcanti
(Ver mais)
Tema de abertura "La Miranda", Rita Lee e Roberto de Carvalho
Tema de encerramento La Miranda', Rita Lee e Roberto de Carvalho - (entre outras canções)
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 3 de dezembro de 1990 - 12 de julho de 1991
N.º de episódios 191
Cronologia
Programas relacionados Dona Xepa (1977)
Dona Xepa (2013)

Lua Cheia de Amor é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 19 horas, essa novela foi feita numa coprodução com a RTVE, da Espanha, e a RTSI, da Suíça, entre 3 de dezembro de 1990 a 12 de julho de 1991, em 191 capítulos, substituindo Mico Preto e sendo substituída por Vamp. Foi a 44ª "novela das sete" exibida pela emissora.

Escrita por Ana Maria Moretszohn, Ricardo Linhares e Maria Carmem Barbosa, teve como ponto de partida a história da novela Dona Xepa, de Gilberto Braga, que também foi supervisor de texto da trama,[1] a trama é também livremente inspirada na peça teatral homônima, de Pedro Bloch, é contou com a colaboração de Márcia Prates, e contou com a direção de José Carlos Pieri, Flávio Colatrello e Fred Confalonieri, é também contou com a direção geral e núcleo de Roberto Talma.[1]

Contou com Marília Pêra, Francisco Cuoco, Maurício Mattar, Isabela Garcia, Geraldo Del Rey, Susana Vieira, Drica Moraes, Arlete Salles, Carlos Zara, Bete Mendes e Cláudio Cavalcanti, nos papéis principais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A camelô Genuína Miranda, a Genu (Marília Pêra), é uma mulher batalhadora que foi há anos abandonada pelo marido, Diego (Francisco Cuoco), mas que continua esperando pelo seu retorno. Ela dá um duro danado para que seus dois filhos, Rodrigo (Roberto Bataglin) e Mercedes (Isabela Garcia), tenham as oportunidades de vida que ela não teve, mas sofre com o desprezo deles, que não aceitam a condição e a natureza da mãe, uma mulher extremamente simplória.

Rodrigo aproveitou o sacrifício da mãe: estudou e sonha em ser cineasta. Com um prêmio conseguido num concurso, inicia sua escalada profissional - o que vai aumentar seus conflitos com Genu e afastá-lo mais dela. Sonha em morar sozinho e gostaria que ela encarasse com naturalidade essa aspiração. Namora Flávia (Renata Laviola), uma vizinha, mas tem medo de casar e perder a liberdade. É quando acaba por se envolver com Rutinha (Sílvia Bandeira), uma mulher mais velha e rica - para o desespero de Flávia.

Mercedes, aparentemente sensível e revoltada, é ambiciosa e interesseira, só tendo um objetivo: a ascensão social para sair da vida pobre que leva. Para atingir essa meta, quer casar com um homem rico. Só pensa nisso e rejeita a mãe, embora, no fundo, queira melhorar a vida dela pelo jeito mais fácil. Ela conhece Douglas (Rodolfo Bottino), um advogado falido que esconde de todos a sua verdadeira situação econômica. Ele é filho de Jordão (Carlos Zara), um empresário casado com a tresloucada Kika Jordão (Arlete Salles). Mercedes aproxima-se de Douglas por interesse, e ele também, pois acha que ela é rica, e os dois acabam casando-se. Depois disso, Genu só consegue ver a filha quando está disfarçada de mulher rica, para que a família de Jordão não desconfie da verdadeira situação da moça.

Kika Jordão, obcecada pela ideia de aparecer nas colunas sociais, tem como maior sonho da vida se tornar amiga da socialite Laís Souto Maia (Susana Vieira), casada com Conrado Souto Maia (Cláudio Cavalcanti), proprietário de uma das mais importantes agências de publicidade do país. Para isso, incentiva a amizade da filha, Olívia (Carol Machado), com Patrícia (Maria Mariana), filha dos Souto Maia.

O casal Souto Maia tem ainda dois outros filhos: Isabela (Drica Moraes) e Augusto (Maurício Mattar). Ele é um rapaz que nunca passou dificuldade na vida, frequenta a alta sociedade carioca, mas se recusa a aceitar o destino de herdeiro. Não quer ser o futuro dono da empresa do pai. É apaixonado por Mercedes mas não aceita sua mania de riqueza, enquanto ela não aceita seu desapego pela fortuna da família. Já Isabela, além de ser cleptomaníaca, é vítima das armações do mau-caráter Wagner (Mário Gomes), de olho em sua fortuna. Ele trabalha na agência de publicidade da família e não mede esforços para atingir seus objetivos. Mas a moça é de fato apaixonada por Lourenço (Felipe Martins), amigo de Rodrigo.

Enquanto isso, Genu, ainda sonhando com o retorno do marido, nem percebe o amor altruísta de Túlio (Geraldo del Rey), seu vizinho, pai de Lourenço. Mas Diego acaba retornando, e com outra identidade, Esteban García, mudando o destino de Genu.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção e Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Por haver sido uma coprodução com emissoras de televisão da Suíça e Espanha em Madrid, teve cenas gravadas naqueles países.[1]

  • Destaque para Arlete Salles, como a "translumbrante" Kika Jordão, aspirante a socialite que passou toda a trama por situações hilárias, procurando tornar-se amiga de Laís Souto Maia, personagem de Susana Vieira.[2]
  • Ricardo Linhares, um dos autores, contou em entrevista: "A novela demorou um pouco para engrenar. Por inexperiência, abrimos tramas paralelas demais no início. A partir da entrada de Francisco Cuoco, que fazia o marido malandrão da Genu (Marília Pêra), que a havia abandonado, a trama deslanchou".[2]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Marília Pêra Genuína Miranda (Genu)
Francisco Cuoco Diego Miranda / Esteban García
Isabela Garcia Mercedes Miranda
Roberto Battaglin Rodrigo Miranda
Arlete Salles Kika Jordão (Maria Quitéria da Silva)
Carlos Zara Jordão
Susana Vieira Laís Souto Maia
Cláudio Cavalcanti Conrado Souto Maia
Bete Mendes Emília
Mário Gomes Wagner
Drica Moraes Isabela Souto Maia
Maurício Mattar Augusto Souto Maia
Dora Pellegrino Fernanda
Lú Mendonça Zeli
Rodolfo Bottino Douglas Jordão
Rosita Thomaz Lopes Venância Souto Maia
John Herbert Urbano
Norma Blum Maria Cecília
Geraldo del Rey Túlio
Sylvia Bandeira Rutinha (Ruth)
Chica Xavier Hermée
Alexandre Lippiani Bubby
Paula Lavigne Renata
Marcelo Faria Hugo (irmão de Fernanda)
Maria Mariana Patrícia
Carol Machado Olívia
Ivan Cândido Seu Alvarenga
Cinira Camargo Lucrécia
Felipe Martins Lourenço
Paulo Reis Rogê (Rogério)
Sônia de Paula Altina
Fernando Almeida Washington
Leina Krespi Robertona (Roberta)
Nestor de Montemar Zulmiro
Renata Laviola Flávia
Inês Galvão Rosilene
Guga Coelho Quim (Joaquim)
Heloísa Raso Helô (Heloísa)
Nildo Parente Leandro
Márcia Couto Narcisa
Totia Meireles Rosa Maria

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Reapresentações[editar | editar código-fonte]

O Canal Viva fez uma enquete em 2014 para o público escolher a próxima reprise de novela, para substituir História de Amor, e Lua Cheia de Amor ficou em 3º lugar, com 30%, enfrentando Despedida de Solteiro, que ficou em 2° lugar, obtendo 33%, e a vencedora foi Tropicaliente, de 1994, com 37% dos votos.[3]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Roberto Bataglin

  1. "Só Você Vai Me Fazer Feliz (Can't Help Falling In Love)" - Julio Iglesias
  2. "La Miranda" - Rita Lee & Roberto de Carvalho (música-tema)
  3. "Luz da Lua (Prendi La Luna)" - Ana Belén
  4. "Não Acredito (I'm a Believer)" - Lulu Santos
  5. "Além da Sedução" - Nico Rezende
  6. "Alpinista Social" - Lenine
  7. "Não Diga Adeus (Don't Wanna Say Goodbye)" - Fevers
  8. "O Primeiro Outono" - Roger Henri
  9. "Caleidoscópio" - Os Paralamas do Sucesso
  10. "Eu Canto Samba" - Paulinho da Viola
  11. "Bom Presságio" - Guilherme Arantes
  12. "Outra Esfera" - Orlando Morais
  13. "Púrpura" - Dulce Quental
  14. "Como é Grande o Meu Amor Por Você" - Oswaldo Montenegro
  15. "Você Voou" - Mário Gomes
  16. "Viagem" - Nova Era

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Maurício Mattar

  1. "You Gotta Love Someone" - Elton John
  2. "Mary Had a Little Boy" - Snap
  3. "Love" - The Dream Academy
  4. "When I Die" - The Real Milli Vanilli
  5. "Heal The Pain" - George Michael
  6. "Stay With Me" - Howard Thomas
  7. "Tiempo de Vals" - Chayanne
  8. "Mujer" - Roberto Carlos
  9. "Let's Try It Again" - New Kids On The Block
  10. "I'm Free" - The Soup Dragons
  11. "Crazy In Love" - Kenny Rogers
  12. "Everybody Everybody" - Black Box
  13. "All The Man That I Need" - Whitney Houston
  14. "Love Call" - Inca Ahuapi Cabañas

Referências

  1. a b c d e «Lua Cheia de Amor - Memória Globo». Memória Globo. Consultado em 24 de junho de 2013 
  2. a b c «Lua Cheia de Amor - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 24 de junho de 2013 
  3. «Resultado da enquete:Tropicaliente será a substituta de Historia de Amor». Viva. 17 de setembro de 2014. Consultado em 14 de junho de 2016