Alcides Nogueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde maio de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Alcides Nogueira
Nome completo Alcides Nogueira Pinto
Nascimento 28 de outubro de 1949 (68 anos)
Botucatu,  São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Dramaturgo
Telenovelista

Alcides Nogueira Pinto (Botucatu, 28 de outubro de 1949) é um dramaturgo e telenovelista brasileiro.[1] De família tradicional, sendo seu pai médico e também escritor, Alcides cresceu num ambiente culto, tendo aprendido a ler e escrever antes de começar a frequentar a escola. De início, sonhava em ser diplomata, mas termina por formar-se em direito na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, com pós-graduação em direito autoral. Ganhou o Emmy Internacional de Melhor Telenovela em 2011 por O Astro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1977, escreve sua primeira peça teatral, chamada A Farsa da Noiva Bombardeada, a qual lhe rende problemas com a Censura. No ano de 1981 acontece o primeiro sucesso, Lua de Cetim, ganhadora de dezesseis prêmios. Porém, o primeiro grande sucesso vem mesmo a ser a adaptação para teatro que Alcides faz do livro Feliz Ano Velho, de Marcelo Rubens Paiva.

Os primeiros trabalhos de Alcides para a televisão foram em programas educativos e em textos para o Caso Verdade e para a série Joana (1984). Sua estreia em telenovelas acontece neste mesmo ano, como colaborador de Walter Negrão em Livre Para Voar. No ano seguinte, faz sua estreia como autor-solo em De Quina pra Lua. Ainda na década de 1980 é coautor de Direito de Amar (1987) e O Salvador da Pátria (1989).

Atuou como coautor de Silvio de Abreu em várias novelas, dentre as quais Deus nos Acuda (1992), A Próxima Vítima (1995) e As Filhas da Mãe (2001). Em 1997 escreve outra novela-solo, O Amor Está no Ar, lembrada pela abordagem da cultura judaica.

Na década de 2000, estabelece uma parceria com Maria Adelaide Amaral, escrevendo as minisséries de sucesso Um Só Coração (2004).

Em 2008, escreveu para o horário das 18h a novela Ciranda de Pedra, segunda adaptação do romance de mesmo nome, de Lygia Fagundes Telles. O mesmo já havia sido adaptado anteriormente por Teixeira Filho em 1981.

No teatro, outras obras de Alcides são Pólvora e Poesia, pela qual recebeu o Prêmio Shell de melhor autor, Paris Belfort, Gertrude Stein, Alice Toklas & Pablo Picasso, A Javanesa e Ópera Joyce. Em 2011 escreveu, junto com Geraldo Carneiro e a colaboração de Tarcísio Lara Puiati e Vitor de Oliveira, a novela O Astro, primeira a ser exibida no denominado horário novela das onze, estreou em 12 de julho de 2011, com direção geral de Mauro Mendonça Filho e direção de núcleo de Roberto Talma. A trama é um remake da novela de mesmo nome, exibida no horário das 20h entre 1977 e 1978, de Janete Clair, dirigida por Daniel Filho. Foi seu primeiro sucesso como autor principal em novelas. Recentemente, em parceria com Mário Teixeira, teve a sinopse de uma novela das 18h, [2] com título de "I Love Paraisópolis" aprovada pela Globo [3], e inicialmente prevista para estrear, após "Boogie Oogie" [4], primeira novela do português Rui Vilhena, que por sua vez substituiu Meu Pedacinho de Chão de Benedito Ruy Barbosa [5]. Porém, devido à antecipação da trama de Lícia Manzo no horário das 18 horas[6] , a trama agora irá ao ar após "Alto Astral" de Daniel Ortiz, no horário das 19 horas. [7][8] A novela estreiou no dia 11 de Maio de 2015.[9] Em 2017, escreverá a novela Tempo de Amar em parceria com Bia Corrêa do Lago e terá direção de Jayme Monjardim. A novela irá substituir Novo Mundo e tem estreia prevista em Setembro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na Televisão[editar | editar código-fonte]

Telenovelas
Ano Trabalho Emissora Escalação Parceiros Titulares
2017 Tempo de Amar Rede Globo autor principal Bia Corrêa do Lago
2015 I Love Paraisópolis Mário Teixeira
2011 O Astro Geraldo Carneiro
2008 Ciranda de Pedra
2001 As Filhas da Mãe co-autoria Sílvio de Abreu
1999 Força de Um Desejo autor principal Gilberto Braga
1997 O Amor Está no Ar
1995 A Próxima Vítima colaborador Sílvio de Abreu
Maria Adelaide Amaral
1994 Pátria Minha Gilberto Braga
1992 Deus nos Acuda co-autoria Sílvio de Abreu
Maria Adelaide Amaral
1989 O Salvador da Pátria colaborador Lauro César Muniz
Ana Maria Moretzsohn
1987 Direito de Amar colaborador Walther Negrão
1985 De Quina pra Lua autor principal
1984 Livre para Voar colaborador
Minisséries
Ano Trabalho Emissora Escalação Parceiros Titulares
2004 Um Só Coração Rede Globo autor principal Maria Adelaide Amaral
2006 JK Rede Globo autor principal Maria Adelaide Amaral
Seriados
Ano Trabalho Episódio Emissora Escalação
2002 Brava Gente Um Capricho Rede Globo autor principal
1984 Joana SBT co-autoria
1983 Caso Verdade Chico Xavier,
um infinito amor
Rede Globo autor principal

No Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1977 - A Farsa da Noiva Bombardeada
  • 1978 - Tide Moreyra e sua banda de najas
  • 1979 - Tietê! Tetê!
  • 1980 - O Filho do Carcará
  • 1981 - Lua de Cetim
  • 1982 - Madame Pommery
  • 1983 - Feliz Ano Velho
  • 1986 - Lembranças da China
  • 1989 - Ópera Joyce
  • 1990 - Antares
  • 1990 - In Extremis
  • 1991 - Florbela
  • 1992 - O Retrato de Gertrude Stein quando homem
  • 1995 - As Traças da Paixão
  • 1996 - Gertrude Stein, Alice B. Toklas, Pablo Picasso
  • 1997 - Ventania
  • 2001 - Pólvora e Poesia
  • 2001 - A Cabeça
  • 2002 - A Ponte e a Água da piscina
  • 2002 - À Putanesca
  • 2002 - Abzoluta!
  • 2004 - A Cabeça II
  • 2007 - A Javanesa

Referências

  1. Xavier, Nilson. «Alcides Nogueira - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 06 de abril de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Patrícia Kogut (01 de janeiro de 2014). «Novela candidata à faixa das 18h se passa em São Paulo». O Globo. Consultado em 27 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Mazza, Florença (17 de março de 2014). «Reality do programa de Faro será gravado fora da Record». O Globo. Consultado em 17 de março de 2014 
  4. Patrícia Kogut (25 de fevereiro de 2014). «Alcides Nogueira e Mário Teixeira passarão o carnaval escrevendo 'Lady Marizete'». O Globo. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  5. Patrícia Kogut (29 de novembro de 2013). «Rui Vilhena escreverá novela que sucederá 'Meu pedacinho de chão'». O Globo. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  6. Annyston, Endrigo (05 de abril de 2014). «Globo escala novela das 23h para alavancar audiência das 18h». RD1. Consultado em 06 de abril de 2014  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  7. Ricco, Flávio (09 de abril de 2014). «Patrícia Poeta enfrenta as suas gafes com naturalidade». UOL Televisão. Consultado em 09 de abril de 2014. Para ver a informação, vá até o subtítulo Inversão.  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  8. Vivaqua, Arthur (09 de abril de 2014). «Globo transforma futura novela das 18h em novela das 19h». RD1. Consultado em 09 de abril de 2014  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  9. Ricco, Flávio (25 de maio de 2014). «Tatá Werneck é protagonista de novela que estreia em abril de 2015». UOL Televisão. Consultado em 25 de maio de 2014 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]