Senhora (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Senhora
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Romance
Duração 45 minutos
Criador(es) Gilberto Braga
Baseado em Senhora de José de Alencar
Desenvolvedor(es) Rede Globo
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Herval Rossano
Elenco Norma Blum
Cláudio Marzo
Alberto Pérez
Fátima Freire
Zilka Salaberry
Osmar Prado
Ida Gomes
Moacyr Deriquém
Antônio Victor
Miriam Pires
e grande elenco
Tema de abertura "Aurélia" - Orquestra Waltel Branco
Tema de encerramento Aurélia - Orquestra Waltel Branco entre outras músicas
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 30 de junho de 197517 de outubro de 1975
N.º de episódios 80
Cronologia
O Noviço
A Moreninha

Senhora é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18, entre 30 de junho e 17 de outubro de 1975, em 80 capítulos, substituindo O Noviço e sendo substituída por A Moreninha.[1] Foi a "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Gilberto Braga, foi uma adaptação do romance homônimo, de José de Alencar, sendo dirigida por Herval Rossano. Foi a primeira novela global em cores no horário das seis da tarde.


Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Norma Blum Aurélia Camargo
Cláudio Marzo Fernando Seixas
Fátima Freire Adelaide Amaral (Amaralzinha)
Alberto Pérez Sr. Lemos
Zilka Salaberry Firmina Mascarenhas
Osmar Prado Torquato Ribeiro
Lúcia Alves Maria Seixas (Mariquinhas)
Fausto Rocha Alfredo Moreira
Ida Gomes Emília Camargo
Moacyr Deriquém Pedro Camargo
Miriam Pires Camila Seixas
Antônio Victor Sr. Lourenço Camargo
Diana Morel Santa
Ivan Setta Afonso Tadeu
Elisa Fernandes Nicota Seixas
Roberto Bolant Emílio Camargo
Maria do Rocio Lísia Soares
Felipe Wagner Manuel Tavares do Amaral
Cleyde Blota Maria do Carmo Amaral
Gracinda Freire Donana
Nestor de Montemar Fagundes
Cléa Simões Anastácia
Darcy de Souza Bernardina
André Valli Armando
Chica Xavier Rosa
Antônio Pompeo João de Deus
Paulo Ramos Eduardo Abreu
Norma Sueli Neuza Ribeiro
Pietro Mário Távora

Enredo[editar | editar código-fonte]

Fernando Seixas é um jovem jornalista pobre mas ambicioso que não abre mão do outro lado da sua vida com o qual gasta todo o seu ordenado: as festas da sociedade. Ama a bela Aurélia Camargo, que sonha com um casamento, mas que ele sabe que não poderia acontecer pois os dois eram pobres. Esse relacionamento se desfaz quando Fernando aceita o dote de 30 contos de réis oferecido pelo banqueiro Manuel Tavares do Amaral para que se casasse com sua filha, Adelaide. Enquanto o casamento não acontece, Aurélia, por sua vez, herda uma fortuna de um avô fazendeiro e decide “comprar” um marido para casar-se. O escolhido, no entanto, é Fernando, que aceita submeter-se ao casamento, mesmo sem saber quem é a noiva, diante de uma proposta maior de dote: 100 contos de réis.

Logo após o casamento, Aurélia deixa bem claro que Fernando é um marido comprado, e que o que está se passando era um casamento de conveniência. Apesar dos dois, de certa forma, amarem-se, nenhum deles demonstra esse sentimento. O casamento dura onze meses de penúria, ironia e vingança, onde Seixas se sujeita a Aurélia e ao fingimento da sociedade. Ao cabo de onze meses ele devolve-lhe o dote com juros. No momento em que Fernando se despede de Aurélia, já separados, ela confessa que o ama de verdade e suplica por seu amor. Aurélia consegue provar esse amor e conquista Fernando, mesmo ele achando que a riqueza dela havia destruído o amor dos dois. Logo então se esclarece que o verdadeiro motivo da união foi amor e não vingança e eles passam a ter um casamento feliz.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. "Quem Sabe?" - Francisco Petrônio e Dilermando Reis
  2. "Ontem Ao Luar" - Paulo Tapajós
  3. "Aurélia" - Orquestra Waltel Branco
  4. "Recordando" - Orquestra Romanza

Referências

  1. «Senhora - 1975». Teledramaturgia. Consultado em 15 de dezembro de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.