Terra Nostra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Terra Nostra
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Romance de época [1] [2]
Duração 65 minutos (aproximadamente)
Criador(es) Benedito Ruy Barbosa
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Jayme Monjardim
Elenco Ana Paula Arósio
Thiago Lacerda
Carolina Kasting
Antônio Fagundes
Débora Duarte
Raul Cortez
Maria Fernanda Cândido
Ângela Vieira
Marcello Antony
Paloma Duarte
Gabriel Braga Nunes
ver mais
Tema de abertura "Tormento D'Amore", Agnaldo Rayol e Charlotte Church
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 20 de setembro de 19992 de junho de 2000
N.º de episódios 221 (original)
106 (Vale a Pena Ver de Novo)
Cronologia
Último
Último
Suave Veneno
Laços de Família
Próximo
Próximo
Programas relacionados Esperança
O Rei do Gado
Renascer
Sinhá Moça
Cabocla
Paraíso
Meu Pedacinho de Chão

Terra Nostra é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo, no seu horário das 20 horas, entre 20 de setembro de 1999 e 2 de junho de 2000, substituindo Suave Veneno e sendo substituída por Laços de Família, em 221 capítulos. Foi a 58ª "novela das oito" exibida pela emissora.

Escrita por Benedito Ruy Barbosa, com colaboração de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, e dirigida por Marcelo Travesso e Carlos Magalhães com direção geral e de núcleo de Jayme Monjardim, contou com Ana Paula Arósio, Thiago Lacerda, Carolina Kasting, Marcello Antony, Paloma Duarte, Gabriel Braga Nunes, Maria Fernanda Cândido, Débora Duarte, Ângela Vieira, Antônio Fagundes e Raul Cortez nos papéis principais da trama.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O cenário é o Brasil entre o final do século XIX e início do século XX. A maior parte da história se passa nas fazendas de café do interior de São Paulo, mostrando a imigração italiana no Brasil, com destaque para o romance de Giuliana e Matteo, dois imigrantes italianos que foram tentar uma vida melhor em terras brasileiras.

Giuliana é filha de Giulio e Ana, imigrantes italianos que deixam seu país e vêm para o Brasil a conselho de um amigo compatriota, Francesco. No navio, a jovem apaixona-se por Matteo, e os dois fazem planos de se casar quando chegarem ao Brasil, mesmo os dois nem se conhecendo direito. A morte dos pais de Giuliana, causada pela peste negra (doença causada pela pulga de rato), e a leve infecção de Matteo pela doença aproxima ainda mais o casal, que passa uma noite ardente de amor juntos,sendo a primeira vez de Giuliana, antes de o navio atracar no porto de Santos.

Na confusão do desembarque, Giuliana e Matteo se perdem e seguem rumos diferentes. Ela é acolhida por Francesco (Raul Cortez), um milionário banqueiro, amigo de seus falecidos pais, casado com Janete, mulher prepotente e arrogante, e pai de Marco Antônio, um bon-vivant. Já Matteo vai trabalhar na fazenda de Gumercindo, um barão do café que é casado com Maria do Socorro e pai da meiga Angélica e da cruel Rosana.

Assim que vê a italiana, Marco Antônio se apaixona loucamente por ela. Francesco vê com bons olhos o casamento do filho, mas Janete não. Giuliana também rejeita o amor de Marco Antônio, pois está decidida a reencontrar Matteo. Porém, quando ela descobre que espera um filho de Matteo, Marco Antônio vê aí a chance de ficar com sua amada. Ele pede Giuliana em casamento e, com medo, a moça aceita. Entretanto, Janete arma para que seu filho seja poupado de criar o filho de Giuliana com outro homem. Com a ajuda da governanta Mariana, Janete faz o parto da nora, mas Giuliana desmaia depois de ouvir a criança chorar. Então, Janete manda que Mariana leve a criança para um orfanato bem longe e depois afirma à nora que o bebê nasceu morto.

Enquanto isso, na fazenda de Gumercindo, a beleza de Matteo encanta as irmãs Angélica e Rosana. Angélica é uma moça tímida que quer ser freira, para desgosto do pai. Rosana, impulsiva e de personalidade forte, investe no rapaz, sendo repetidamente rejeitada por ele. Entretanto, para forçar Matteo a se casar com ela, Rosana o seduz e inventa que fez amor com o italiano. E, para evitar que Angélica entre para o convento, Gumercindo aceita o pedido de casamento de Augusto, jovem com sonhos de se tornar político.

Augusto, porém, mantém um caso com Paola, bela e fogosa italiana que chegou na mesma leva que Matteo e Giuliana. Para evitar que Anacleto, o pai da jovem, o force a se casar com ela, Augusto monta uma casa para a moça na cidade de São Paulo, e se casa com Angélica conforme os planos já acertados. Posteriormente, porém, Angélica e Augusto se mudam para São Paulo, e Paola se torna amiga de Angélica. Assim, Paola percebe que Augusto tem uma boa mulher, e rompe o caso com ele.

Entretanto, por motivos de negócios, Gumercindo (Antônio Fagundes) se aproxima de Francesco. A esta altura, Matteo (Thiago Lacerda) já está casado com Rosana (Carolina Kasting), com quem tem um filho, e Giuliana teve uma filha com Marco Antônio, Aninha. Mas o verdadeiro destino do filho de Giuliana e Matteo é descoberto, e o casamento de Francesco e Janete vai por água abaixo, e Giuliana também se separa de Marco Antônio.

Mas para ambos viverem esse grande amor, restam deixarem o passado para trás, e isso inclui duas pedras no caminho do casal que terão de serem superadas: A da asquerosa Rosana e a do egocêntrico Marco Antônio. Mas no fim tudo dá certo, Giuliana se casa com Matteo e eles têm mais um filho, e Matteo aceita criar Aninha, filha de Giuliana com Marco Antônio e ficam muito felizes de reencontrar o filho que eles tiveram.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Rede Globo fez grandes investimentos na produção da novela. Nos primeiros capítulos, que mostraram os imigrantes a bordo de um navio rumo ao Brasil, foram gastos 1,2 milhões de reais. O primeiro mês de gravações consumiu 4 milhões de reais.

Várias imagens reais foram inseridas em sequências de imagens gravadas, dando maior veracidade à trama. E, nas cenas da travessia e do desembarque de imigrantes foram utilizados mais de trezentos figurantes.

A procura do navio que traz os italianos para o Brasil levou bastante tempo. Depois de inúmeras pesquisas, o navio S.S. Shieldhall, de 1940, foi encontrado no sul da Inglaterra e foi devidamente adaptado para transformar-se no Andrea I da história. Como seria impossível transportar o navio para o Brasil, uma equipe com mais de cinqüenta pessoas, incluindo técnica, produção e elenco, viajou para Southampton, onde durante uma semana foram realizadas as gravações que apareceram nos dois primeiros capítulos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ana Paula Arósio interpretou a protagonista Giuliana.
Thiago Lacerda interpretou o protagonista Matteo.
Raul Cortez interpretou Francesco Magliano.
Maria Fernanda Cândido interpretou Paola.
Ator Personagem
Ana Paula Arósio Giuliana Splendore
Thiago Lacerda Matteo Battistella
Antônio Fagundes Gumercindo Telles de Aranha
Raul Cortez Francesco Magliano
Débora Duarte Maria do Socorro Teles de Aranha
Maria Fernanda Cândido Paola
Marcello Antony Marco Antônio Magliano
Carolina Kasting Rosana Telles de Aranha
Paloma Duarte Angélica Teles de Aranha
Antônio Calloni Bartolo Migliavacca
Lu Grimaldi Leonora
Gabriel Braga Nunes Augusto Marcondes
Ângela Vieira Janete Magliano
Bete Mendes Ana
Gianfrancesco Guarnieri Giulio
Cláudia Raia Hortênsia
Odilon Wagner Altino Marcondes
Elias Gleizer Padre Olavo
Raymundo de Souza Renato
Roberto Bomfim Agente Justino
Jackson Antunes Antenor
Ilva Niño Irmã Letícia
José Dumont Batista
Chico Anysio Josué Medeiros
Arlete Salles Irmã Tereza
Antônio Abujamra Coutinho Abreu
André Luiz Miranda Júlio Francisco Santana (Tiziu)
Débora Olivieri Inês
Carlos Vereza Prof. Amadeu
Deborah Evelyn Evangelina
Ana Ariel Antônia
Danton Mello Bruno
Tânia Bondezan Mariana
Gésio Amadeu Damião
Mário César Camargo Anacleto
José Augusto Branco Dr. Amorim
Adriana Lessa Naná
Fernanda Muniz Luísa
Adhenor de Souza Juvenal
Sônia Zagury Antônia
Fábio Dias Amadeo
Paulo de Almeida Toninho
Bianca Castanho Florinda
Guilherme Bernard José Alceu
Juan Alba Josué
Tarciana Saad Matilde
Lolita Rodrigues Dolores
Elenco de apoio

Audiência[editar | editar código-fonte]

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sábado
21:00
221
20 de setembro de 1999
51
2 de junho de 2000
53 #1 1999 - 2000

44

O primeiro capítulo da trama teve média de 51 pontos, com picos de 55.[3]

Sua menor audiência é de 25 pontos, alcançada em 31 de dezembro de 1999.

Seu último capítulo teve média de 53 pontos, com picos de 58. [4]

Teve média geral de 44 pontos, e elevou em 6 pontos a audiência do horário.[5]

Reprise[editar | editar código-fonte]

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sexta
14:30
106
7 de junho de 2004
16
5 de novembro de 2004
22 #1 2004

17

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 7 de junho de 2004 a 5 de novembro de 2004, substituindo Corpo Dourado e sendo substituída por Deus Nos Acuda, em 106 capítulos.[6]

A reprise estreou com uma média de 16 pontos. [7]

Sua menor audiência é de 13 pontos, alcançada em 11 de junho de 2004. Já sua maior audiência é de 27 pontos, alcançada em 19 de julho de 2004

Por vários dias, a audiência da trama oscilava entre 14 e 18 pontos, abaixo da meta que era 20 pontos. Além disso, várias vezes chegou a ser ameaçado pelo SBT, que no mesmo horário reprisava novelas mexicanas. Por causa disso, a reprise saiu do ar antes do previsto. [8]

Seu último capítulo teve média de 22 pontos.

A reprise teve média geral de 17 pontos.

Durante a exibição desta reprise os capítulos dos dias 16 de agosto, 18 de agosto, 25 de agosto e 26 de agosto de 2004 não foram exibidos, devido à transmissão dos jogos das Olimpíadas. Sendo assim a trama fechou com 106 capítulos, 4 a menos que o esperado. [9] [10] [11] [12]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

A trama foi parodiado pelo Casseta & Planeta, Urgente!, como faz com todas as novelas do horário nobre da emissora com quatro títulos diferentes: Falha Nostra, Palmera Nostra, Testa Nostra e Terrinha Nostra.

A novela chegou a ser anunciada como atração da Televisão de Timor-Leste, TVTL, mas na hora da exibição acabou entrando a novela Cabocla.

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 1999, dois meses após estrear no Brasil, Terra Nostra foi ao ar na emissora portuguesa SIC. Foi uma das novelas mais vendidas no exterior, tendo sido exibida em mais de 95 países, como Colômbia, Croácia, El Salvador, Espanha, França, Guatemala, Honduras, Israel, Itália, Letônia, Lituânia, Marrocos, Romênia e Sérvia. [13] [14]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Volume I[editar | editar código-fonte]

Capa: Ana Paula Arósio
Contracapa: Thiago Lacerda

Volume II[editar | editar código-fonte]

Capa: Maria Fernanda Cândido e Raul Cortez

Referências