Ana Paula Arósio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2011). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ana Paula Arósio
Ana Paula Arósio em um evento da Avon Products.
Nome completo Ana Paula Arósio
Nascimento 16 de julho de 1975 (42 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasileira
Ocupação atriz, ex-modelo
Atividade 1993–2015
Cônjuge Henrique Pinheiro (2010–presente)
Outros prêmios
Hilda Furacão
Hilda Furacão
  • Troféu Imprensa - Melhor Atriz (1999)
Terra Nostra
  • Troféu Imprensa - Melhor Atriz (2002)
Esperança
Como Esquecer
IMDb: (inglês)

Ana Paula Arósio (São Paulo, 16 de julho de 1975) é uma ex-atriz e ex-modelo brasileira.[1] Atualmente vive como criadora de cavalos na fazenda onde mora.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira de modelo aos 12 anos, descoberta por uma publicitária em um supermercado. Depois de estampar várias capas de revistas e diversos comerciais de televisão, começou a carreira de atriz aos 18 anos, no filme ítalo-brasileiro Forever, do diretor Walter Hugo Khouri, com participação de Ben Gazzara. Aos 19 anos fez uma participação na novela Éramos Seis, em 1994, no SBT, onde trabalhou também em Razão de Viver, de 1996, e Os Ossos do Barão, de 1997.

Nesse período, atuou na peça Batom, de 1995, e em uma montagem de Fedra, de 1997. Seu desempenho nesse trabalho chamou a atenção do diretor Wolf Maya, que a convidou para a minissérie Hilda Furacão, de 1998. Para o papel da prostituta que se apaixona por um jovem frade, o diretor queria uma atriz desconhecida do grande público. Ana ainda fazia parte do elenco de contratados pelo SBT, mas um acordo entre as duas emissoras permitiu que a atriz vivesse a personagem, cujas cenas foram gravadas em apenas três meses. Com a estréia bem sucedida na TV Globo, obteve um maior reconhecimento pelo seu trabalho, foi bastante elogiada e recebeu alguns prêmios, como o Melhores do Ano - Domingão do Faustão, na categoria Revelação do Ano.

Ana Paula também ficou conhecida como a garota-propaganda da empresa de telecomunicações Embratel, servindo como o "rosto" da empresa em diversos comerciais de televisão, nos quais dizia a frase "Faz um 21!".

Seu primeiro trabalho como atriz exclusiva da TV Globo aconteceu no ano seguinte, em Terra Nostra, de 1999.[3][4] A novela retratava a chegada dos imigrantes italianos no Brasil e a sua influência na sociedade brasileira na virada do século XIX. Na trama, viveu a "Giuliana", par romântico de "Matteo", personagem de Thiago Lacerda.

Em 2001, protagonizou a minissérie Os Maias, na pele de "Maria Eduarda Maia", que na trama acaba por envolver-se amorosamente com o próprio irmão, vivido pelo ator Fábio Assunção. Em 2002, trabalhou na novela Esperança, quando viveu a jovem - e sua primeira vilã - judia "Camilli", cujo comportamento fugia aos padrões de sua religião e da sociedade paulista de 1930. Foi nesse ano que atuou na peça mais importante de sua carreira, Casa de Bonecas,[5] em que além de atuar também foi a produtora.[6]

Em 2004, encarnou "Yolanda Penteado" na minissérie Um Só Coração, produzida em comemoração aos 450 anos de fundação da cidade de São Paulo. Também nesse ano, ganhou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante/secundária pelo filme Celeste & Estrela, no 3º Festival de Cinema de Varginha.[7] Em 2005, voltou a fazer par romântico com Fábio Assunção, em uma produção da Globo, ao protagonizar a minissérie Mad Maria. Suas cenas foram gravadas no norte do Brasil e em Passa-Quatro, Minas Gerais, e mostravam a construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré, em 1912. Nesse mesmo ano, atuou no filme O Coronel e o Lobisomem.[8]

Sua primeira telenovela contemporânea veio em 2006, com Páginas da Vida', como Olivia, uma das protagonistas da trama.[9] Até então, só havia trabalhado em produções de época. Em 2007, foi escolhida a nova garota-propaganda da marca Avon.[10] Em 2008 viveu a sua primeira "mãe de mocinha"[11] na novela Ciranda de Pedra, que é uma releitura da versão exibida em 1981. Na trama, interpretou "Laura", mulher que sofre de distúrbios emocionais, mãe de três meninas: a ardilosa "Otávia", a religiosa "Bruna" e a romântica "Virgínia"; era casada com o empresário "Natércio" e apaixonada pelo médico "Daniel".

Em 2010, filmou o longa-metragem Como Esquecer[12] e participa da minissérie Na Forma da Lei, que conta com outros fortes nomes, entre eles Luana Piovani e Márcio Garcia.

Ganhou três vezes o Troféu Imprensa: na categoria Revelação do Ano, como "Hilda" de Hilda Furacão, em 1998;[13] na categoria Melhor Atriz, como a italiana "Giuliana" de Terra Nostra, em 1999;[14] e também como Melhor Atriz pela judia "Camille" de Esperança, em 2002.[15]

Em outubro de 2010, cotada para protagonizar a telenovela Insensato Coração, Arósio, segundo a Rede Globo, faltou às gravações da trama e foi desligada da produção.[16] Em 20 de dezembro do mesmo ano, a atriz pediu demissão da Rede Globo e rescindiu o contrato, o que veio a público em 12 de janeiro de 2011.[17] Em 2014, foi convidada para protagonizar a telenovela Vitória da Rede Record, mas recusou o convite.[18]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Começou a namorar aos 16 anos, com um rapaz mais velho, que tinha 27 anos. Nessa idade, Ana ainda era muito imatura, o que dificultou o relacionamento. Perdeu a virgindade somente aos 20 anos, pois antes não se sentia preparada; após sua primeira vez, o namorado a abandonou e ela entrou em depressão.[19]

Em 1996, um fato que abalou a vida da atriz foi o suicídio na sua frente do seu então noivo,[20] o empresário Luiz Carlos Leonardo Tjurs, em um violento ataque de ciúmes, com um tiro na boca, poucos dias antes do casamento.[21]

Após esse período, Ana Paula envolveu-se com vários homens famosos. Namorou os atores Marcos Palmeira e Tarcísio Filho; relacionou-se com o diretor Ricardo Waddington e com o cavaleiro Remo Tellini. Manteve um romance com o jogador de polo João Paulo Ganon, com o fotógrafo Pablo de Souza e também namorou o médico Fábio Henrique Rossi. Em 2009 começou a namorar o arquiteto Henrique Pinheiro.[22] Casou-se com ele, em uma cerimônia discreta, em seu sítio, no município de Santa Rita do Passa Quatro, a 253 quilômetros de São Paulo, no dia 16 de julho de 2010, quando fez 35 anos.[23]

Desde então, a atriz abandonou sua carreira e optou em viver reclusa no sítio.

Frequenta sessões com psicólogos, toma remédios para não menstruar e evitar problemas de cólicas e dores.[25]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1994 Éramos Seis Amanda Santos
1996 Razão de Viver Bruna Loureiro
1997 Os Ossos do Barão Isabel Camargo Parente Rendon Pompeo e Taques
1998 Hilda Furacão Hilda Gualtieri Müller
Teleteatro Vários[26][27] Episódio: "A Estrangeira"
Episódio: "Tudo por Um Colar"
Episódio: "O Perdão"
Episódio: "O Pecado de Amar"
Você Decide Madalena Episódio: "Amor ou Justiça?"
Mulher Maria Episódio: "Menino ou Menina"
1999 Terra Nostra Giuliana Splendore Battistella
2001 Os Maias Maria Eduarda
Brava Gente Madalena Episódio: "A Quenga e o Delegado"
Os Normais Carmem Episódio: "De Volta ao Normal"
2002 Esperança Camille Salvatorre
2004 Um Só Coração Yolanda Penteado
Celebridade Alice Episódio: "24 de junho de 2004"
2005 Mad Maria Consuelo
Damas e Cavalheiros Paulinha
2006 Páginas da Vida Olívia Martins de Andrade
2007 Casseta & Planeta, Urgente! Vários personagens Episódio: "6 de novembro de 2007"
2008 Ciranda de Pedra Laura Toledo Silva Prado
2010 Na Forma da Lei Ana Beatriz Tavares de Macedo

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Personagem
1993 Forever Berenice
1999 Os Cristais Debaixo do Trono Gilda[28][29][30]
2005 O Coronel e o Lobisomem Esmeraldina
2005 Celeste & Estrela Recepcionista
2010 Como Esquecer Júlia
2013 Anita & Garibaldi Anita Garibaldi[31]
2015 A Floresta Que Se Move Clara [32]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Peça Personagem
1995 Batom Claudia
1997 Fedra Hipólito
1999 Harmonia em Negro Três personagens
2000 Diário Secreto de Adão e Eva Eva
2002 Casa de Bonecas Nora

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref
1998 Melhores do Ano Melhor Atriz Revelação Hilda Furacão Venceu
1999 Troféu Imprensa Revelação do Ano Venceu [33]
2000 Troféu Imprensa Melhor Atriz Terra Nostra Venceu [34]
2003 Troféu Imprensa Melhor Atriz Esperança Venceu [35]
Troféu Internet Melhor Atriz Venceu
Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Indicado [36]
Melhor Vilã Indicado [37]
2004 Festival de Varginha Melhor Atriz Coajudvante Celeste & Estrela Venceu [38]
2006 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz Coadjuvante (júri popular) O Coronel e o Lobisomem Venceu [39]
2007 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Páginas da Vida Indicado [40]
2008 Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz Ciranda de Pedra Indicado [41]
2010 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Atriz de Minissérie Na Forma da Lei Indicado [42]
Troféu APCA Melhor Atriz Como Esquecer Venceu
Natal Film & Video Festival Melhor Atriz Venceu [43]
2011 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz (júri popular) Indicado [44]
Melhor Atriz (júri oficial) Indicado

Referências

  1. Ana Paula Arósio pode voltar para Globo, Yahoo!
  2. "A Ana Paula Arósio não é mais atriz, é criadora de cavalos", diz Wolf Maya, uol
  3. «Terra Nostra». Globo.com. Consultado em 29 de dezembro de 2011 
  4. Comuna Italiana
  5. SILVA, Jane Pessoa da. Ibsen no Brasil. Historiografia, seleção de textos críticos e Catálogo Bibliográfico. São Paulo: USP, 2007. p. 615
  6. Terra
  7. Adoro Cinema Brasileiro
  8. O Fuxico
  9. UOL
  10. Ego
  11. UOL
  12. Ronaldo Pelli (2 de outubro de 2010). «'Filme tenta quebrar preconceito', diz Arósio sobre 'Como esquecer'». G1. Globo.com. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  13. Troféu Imprensa - 1998
  14. Troféu Imprensa - 1999
  15. Troféu Imprensa - 2002
  16. Ana Paula Arósio tem contrato encerrado com a Globo
  17. «Ana Paula Arósio deixa a TV Globo». G1 Pop e Arte. 12 de janeiro de 2011. Consultado em 2 de junho de 2014 
  18. Ricardo Feltrin (2 de junho de 2014). «Record ofereceu salário de R$1 milhão para Ana Paula Arósio estrelar novela». F5 - Colunistas - Ricardo Feltrin. Consultado em 2 de junho de 2014 
  19. O anjo endiabrado, por Gisele Vitória e Rodrigo Cardoso. ISTOÉ Gente
  20. As duas faces de Ana. Marie Claire, n° 107, fevereiro de 2000.
  21. O monstro interior. Veja, 13 de novembro de 1996.
  22. O novo namorado de Ana Paula Arósio. Caras, 10 de Julho de 2009.
  23. Veja fotos do casamento de Ana Paula Arósio e Henrique Pinheiro. Globo.com, 13 de dezembro de 2010
  24. Ana Paula Arósio: "Não penso mais em voltar a atuar". Por Marcelo Montenegro Lapola. Terra, 27 de julho 2012.
  25. [1]
  26. Hilda transforma Ana Paula em estrela (20/06/98). Folha da Região On-line. Página visitada em 23 de Dezembro de 2014.
  27. Talento ascendente (30/01/05). Gazeta Digital. Página visitada em 23 de Dezembro de 2014.
  28. http://www.diariodecuiaba.com.br/arquivo/070798/dc2.htm
  29. http://www.terra.com.br/cinema/noticias/2001/04/28/000.htm
  30. http://cinemateca.gov.br/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=FILMOGRAFIA&lang=P&nextAction=search&exprSearch=ID=021668&format=detailed.pft
  31. http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2013/12/05/dinheiro-foi-o-problema-para-concluir-anita-e-garibaldi-diz-produtor.htm
  32. «'Quase irrecusável', diz Ana Paula Arósio ao voltar às telas em novo filme». G1 + Fantástico. 12 de outubro de 2014. Consultado em 12 de junho de 2016. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2014 
  33. Troféu Imprensa 1998. Chance de Gol. Página visitada em 9 de Agosto de 2015.
  34. Troféu Imprensa 1999. Chance de Gol. Página visitada em 9 de Agosto de 2015.
  35. SBT exibe neste domingo a primeira parte do Troféu Imprensa (15/06/03). Gazeta Digital. Página visitada em 14 de Dezembro de 2013.
  36. «Confira todos os vencedores do Prêmio Contigo!». Babado. 20 de maio de 2003. Consultado em 2 de outubro de 2011 
  37. «5º Prêmio Contigo! - Vencedores». Contigo!. Consultado em 2 de outubro de 2011 
  38. «O longa brasileiro Celeste e Estrela é a atração do Cine Ibermedia». TV Brasil. Consultado em 20 de julho de 2017 
  39. «A lista dos vencedores do Prêmio Contigo! de Cinema - Jornal O Globo». O Globo. Consultado em 20 de julho de 2017 
  40. Giovani Lettiere (22 de maio de 2007). «Confira a lista completa dos vencedores do Prêmio Contigo! de Televisão». O Globo Online. Consultado em 30 de setembro de 2011 
  41. «Prêmio Extra de TV - 2008». Osmaias. 16 de novembro de 2008 
  42. «Categoria Televisão - 2010 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Prêmio Qualidade. Consultado em 20 de julho de 2017 
  43. «Rio FGC - Rio Festival Gay de Cinema». Rio Festival Gay de Cinema. Consultado em 20 de julho de 2017 
  44. «G1 - Veja a lista dos vencedores do 6º Prêmio Contigo! de Cinema». G1. Consultado em 20 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons