Paulo Szot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paulo Szot
Paulo Szot recebendo o Tony Award (2008).
Nascimento 7 de julho de 1969 (49 anos)
São Paulo, São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator, dançarino, cantor
Tonys
2008 - Melhor Ator em Musical por South Pacific
Outros prêmios
2008 - Drama Desk Award de Melhor Ator em Musical por South Pacific
2012 - Laurence Olivier Award de Melhor Ator em Musical por South Pacific (Indicado)

Paulo Szot (São Paulo, 7 de julho de 1969) é um ator, dançarino e cantor lírico brasileiro. Tornou-se conhecido no mundo anglófono ao protagonizar o musical South Pacific nos palcos da Broadway em Nova York e Barbican em Londres. Por este trabalho Szot consagrou-se como o primeiro brasileiro a erguer um Tony Award, o maior prêmio do teatro norte-americano; além de concorrer ao Laurence Olivier Award, o maior prêmio do teatro britânico.[1][2][3]

Em 2010, quando estreou no Metropolitan Opera em Nova York, tornou-se o primeiro cantor brasileiro a se apresentar nesse palco.[4] Já se apresentou nas principais casas de ópera do mundo, entre elas Ópera Garnier de Paris e La scala de Milão.[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na capital paulista e criado na vizinha Ribeirão Pires.[6] Iniciou sua educação musical aos cinco anos de idade, com aulas de piano, às quais somaram-se aulas de violino e balé clássico.[7] Szot tinha, originalmente, a intenção de seguir a carreira de bailarino, porém, após uma contusão no joelho, aos 21 anos de idade, passou a se dedicar exclusivamente ao canto.[8]

Estudou como bolsista na Universidade Jaguelônica, na Polônia, país do qual seus pais haviam emigrado para o Brasil depois da Segunda Guerra Mundial,[7] e começou a cantar profissionalmente em 1990 com o Conjunto Nacional de Canto e Dança "Śląsk". Posteriormente, fez sua estréia operística como cantor profissional numa produção do Barbeiro de Sevilha, no Teatro Municipal de São Paulo, em 1997. Desde então, já se apresentou com a Metropolitan Opera, New York City Opera, San Francisco Opera, Canadian Opera Company, Grande Teatro do Liceu de Barcelona, Ópera Garnier de Paris, Ópera Nacional de Bordeaux, Ópera Municipal de Marseille, Opéra de Nice, entre outras, cantando em L'elisir d'amore, La bohème, Don Giovanni, Cavalleria rusticana, I pagliacci, Carmen, Così fan tutte, Le nozze di Figaro e Maria Golovin.

Recentemente passou a se dedicar também aos musicais; sua performance em South Pacific, em cartaz na Broadway, foi muito elogiada pela crítica.[9] Paulo Szot ganhou os prêmios Drama Desk Award de Melhor Ator em Musical, Outer Critics Circle Award de Melhor Ator em Musical e o Tony Award de Melhor Performance de Ator Principal em Musical, e foi indicado para o Drama League Award por Performance de Destaque.

Em 2012 retorna ao prestigiado Café Carlyle, Metropolitan Opera, Carnegie Hall, estréia no Festival de Aix-En-Provence e retorna ao Brasil apresentando o ciclo de canções de Mahler- Rückert Lieder- em Belo Horizonte e na Sala São Paulo (TUCCA).

Em 2013 estréia no Teatro Alla Scala de Milão.

Em 2016 protagoniza My Fair Lady, no Teatro Santander, em São Paulo, seu primeiro musical no Brasil.[10]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios
  • 2000: Prêmio Carlos Gomes: Melhor performance vocal
  • 2008: Outer Critics Circle Award: Ator de Destaque em Musical - South Pacific
  • 2008: Theatre World Award: "Melhor Ator em Musical" - South Pacific
  • 2008: Drama Desk Award: Melhor Ator em Musical - South Pacific
  • 2008: Tony Award: Melhor Ator em Musical - South Pacific
  • 2009: Prêmio Faz Diferença - O Globo
  • 2009: Medalha Zasłużony Kulturze (Medalha do Mérito Cultural) "Gloria Artis"
  • 2014: MAC Award para Best Celebrity Artist
Indicações
  • 2008: Drama League Award: Performance de Destaque - South Pacific
  • 2008: Audience Award: Performance Masculina de Destaque - South Pacific
  • 2011: Maria Callas Award - Dallas Opera
  • 2012: Laurence Olivier Award: Melhor Ator em Musical - South Pacific

Produções cênicas[editar | editar código-fonte]

  • Il barbiere di Siviglia - 1996 - Teatro Paulo Eiró, São Paulo
  • Gianni Schicchi - 1997- Sesc Ipiranga, São Paulo
  • La Bohème - 1998 - Teatro Alfa, São Paulo
  • Il barbiere di Siviglia - 1997 - Teatro Municipal de Santo André
  • Carmen - 1998- Teatro Municipal de São Paulo
  • La Boheme - 1998- Teatro Municipal de Sao Paulo
  • L'Elisir d'Amore - 1998 - Festival Ópera de Manaus
  • Don Giovanni - 1999 - Teatro Alfa Real- São Paulo
  • O Barbeiro de Sevilha - 1999 - Teatro São Pedro-SP
  • Don Giovanni - 1999- Municipal de São Paulo
  • Il barbiere di Siviglia - 1999- Teatro São Pedro de Porto Alegre
  • O Guarani - 1999 - Teatro Amazonas
  • Carmen - 2000 -Teatro Municipal do Rio de Janeiro
  • Cavaleria Rusticana - 2000 - Teatro Alfa Real- São paulo
  • I Pagliacci - 2000 - Teatro Alfa Real- São Paulo
  • Die Fledermaus - 2000- Teatro Rio de Janeiro
  • Cavaleria Rusticana - 2000 - Teatro Municipal de São Paulo
  • I Pagliacci - 2000 - Teatro Municipal de Sao Paulo
  • Tannhäuser - 2001 - Teatro Municipal do Rio de Janeiro
  • Carmen - 2001 - Teatro Alfa- São Paulo
  • Carmen - 2001 - Teatro Municipal de São Paulo
  • Don Giovanni - 2001- Teatro Amazonas
  • La Bohème - 2001 - Teatro Amazonas
  • Hänsel und Gretel -2001- Teatro Municipal de São Paulo
  • Manon - 2002 - Teatro Amazonas
  • Manon - 2002 - Teatro Alfa - São Paulo
  • I Pagliacci- 2002 - Teatro Amazonas
  • Hänsel und Gretel - 2003 - Teatro Municipal de São Paulo
  • Cavaleria Rusticana - 2003 - Teatro Amazonas
  • Don Pasquale - 2003 - Teatro São Pedro- SP
  • Don Pasquale - 2003 - Teatro Municipal de Santo André
  • Die lustige Witwe - 2003 - Porto Alegre
  • Carmen - 2003 - New York City Opera
  • Don Giovanni - 2003 - Michigan Opera
  • Le Nozze di Figaro- 2004 - New York City Opera
  • Carmen - 2004 - Palm Beach Opera
  • Eugene Onegin - 2004 - Ópera de Marseille
  • Orfeo - 2004 -Teatro Sérgio Cardoso
  • L'elisir d'Amore - 2005 - New York City Opera
  • Rita - 2005 - Festival de Campos do Jordão
  • Dido and Aeneas - 2005 - Ópera de Marseille
  • Don Giovanni - 2005- Ópera de Toulon
  • Don Giovanni - 2005 - Ópera de Bordeaux
  • Così fan tutte - 2006 - Ópera de Marseille
  • Maria Golovin - 2006 - Opera de Marseille
  • Così fan Tutte - 2007 - Ópera de Nice
  • Le Nozze di Figaro - 2007 - Boston
  • Maria Golovin - Festival de Ópera de Spoleto - Itália
  • Le Portrait de Manon - 2007 - Liceo de Barcelona
  • Le Nozze di Figaro - 2007 - Vlaamse Opera - Antuérpia
  • Le Nozze di Figaro - 2008 - Vlaamse Opera - Ghent
  • South Pacific - 2008-Lincoln Center Theater- New York
  • Die lustige Witwe - 2008 - Ópera de Marseille
  • South Pacific - 2009- Lincoln Center Theater - New York
  • O Nariz - 2010 - Metropolitan Opera New York
  • South Pacific - 2010 - Lincoln Center Theater - New York
  • Carmen - 2011 - Metropolitan Opera New York
  • Così fan Tutte - 2011-Opera Garnier de Paris
  • South Pacific - 2011 - Barbican - London
  • Carmen - 2011 - San Francisco Opera
  • South Pacific - 2011 - Oxford
  • Manon - 2012 - Metropolitan Opera House New York
  • Le Nozze di Figaro - 2012 - Aix-En-Provence
  • Don Giovanni - 2012 - Washington
  • O Nariz - 2013 - Opera di Roma
  • Um coração de cachorro - 2013 - Teatro Alla Scala
  • O Nariz - 2013 - The Metropolitan Opera
  • Die Fledermaus - 2013/2014 - The Metropolitan Opera
  • Eugene Onegin - 2014 - Opera Australia - Melbourne

Referências

  1. «Paulo Szot». VejaSP. Consultado em 24 de Abril de 2018. 
  2. Ator brasileiro comemora Oscar do teatro americano. G1, 16 de junho de 2008.
  3. «2012 Laurence Olivier Award Nominations Announced; Matilda The Musical Leads with 10» (em inglês). 15 de março de 2012. Consultado em 24 de abril de 2018. 
  4. «Astro da ópera e da Broadway, o brasileiro Paulo Szot diz que não pisa no Municipal de São Paulo, critica OSB e vê poucas chances de cantar no país». O Globo. 12 de abril de 2011. Consultado em 24 de Abril de 2018. 
  5. «Concerto com barítono Paulo Szot abre Temporada 2015 no Theatro São Pedro». Theatro São Pedro. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 26 de Abril de 2018. 
  6. Jesse Green (6 de abril de 2008). «You May See a Stranger». New York Times. Consultado em 16 de junho de 2008. 
  7. a b Kathy Henderson (3 de março de 2008). «Paulo Szot, Fresh Face Interview». Broadway.com. Consultado em 16 de junho de 2008. 
  8. «Paulo Szot, Star File». Broadway.com. 2008. Consultado em 16 de junho de 2008. 
  9. Ben Brantley (4 de abril de 2008). «Optimist Awash in the Tropics». The New York Times. Consultado em 16 de junho de 2008. 
  10. «PAULO SZOT: "É UMA GRANDE ALEGRIA ESTAR EM SÃO PAULO"». Revista Quem!. 4 de setembro de 2016. Consultado em 24 de abril de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Paulo Szothttp://www.newnownext.com/tony-winner-paolo-szot-is-an-out-gay-man/06/2008/