A Gata Comeu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Gata Comeu
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero comédia romântica
Duração 35–40 minutos
Criador(es) Ivani Ribeiro
Baseado em A Barba-Azul, de Ivani Ribeiro
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Herval Rossano
Produtor(es) executivo(s) Lya Mara
Produtor(es) consultivo(s) Marilu Saldanha
Editor(es) Célio Fonseca
Manoel Jorge da Silva
Elenco
Tema de abertura "Comeu", Magazine[2]
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 15 de abril – 19 de outubro de 1985
Episódios 160
Cronologia
Programas relacionados A Barba-Azul

A Gata Comeu é uma telenovela brasileira produzida pela TV Globo e exibida de 15 de abril a 19 de outubro de 1985, em 160 capítulos.[2] Substituiu Livre para Voar e foi substituída por De Quina Pra Lua, sendo a 30ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Ivani Ribeiro, com a colaboração de Marilu Saldanha, contou com a direção de José Carlos Pieri e Herval Rossano, também diretor-geral, sob a supervisão de Daniel Filho.[2] A gerência de produção foi de Carlos Henrique de Cerqueira Leite.[3] É um remake da novela A Barba-Azul, escrita também por Ivani Ribeiro para a extinta Rede Tupi e exibida em 1974.[2]

Contou com as participações de Christiane Torloni, Nuno Leal Maia, Mauro Mendonça, Anilza Leoni, Bia Seidl, Deborah Evelyn, Fátima Freire e Danton Mello.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Apesar de já ter ficado várias vezes noiva, Jô Penteado sempre acaba o noivado com seus pretendentes, o que lhe rende o apelido de "Lucrécia Bórgia". Rafael Benavente, ator de teatro, é seu oitavo noivo e todos esperam que, enfim, aconteça o casamento. Nesse meio tempo, o professor Fábio, uma pessoa honesta e trabalhadora que dá aula na Urca, organiza uma excursão com lancha para seus alunos. A embarcação é de propriedade de Horácio Penteado, pai de Jô. Alguns amigos dele e Jô acabam indo para a excursão, mas a lancha quebra e todos vão parar numa ilha deserta. No local, Jô e Fábio brigam o tempo todo, e trocam até tapas. O ódio de um pelo outro aumenta a cada instante. São dados como mortos e ficam dois meses na ilha até serem resgatados.

Jô chega da excursão confusa e acaba terminando o noivado com Rafael. Descobre que está apaixonada por Fábio e faz de tudo para conquistá-lo, mesmo tendo de enfrentar Paula, noiva dele. Consegue impedir o casamento dos dois por várias vezes, e até sequestra o professor. Vai nascendo um amor confuso entre os dois e Gláucia, irmã invejosa de Jô, faz de tudo para atrapalhar os dois.

A novela também tem outras atrações: Oscar, casado com Conceição, finge-se de doente para não ter que trabalhar, e dá voltas na praia o dia inteiro, procurando mulheres, dizendo à esposa que é orientação médica. Ela, por sua vez, acredita na mentira do marido e o trata como um rei.

Outro personagem de destaque é Vitório, que se apresenta como "Conde de Parma", mas na verdade é garçom em uma pizzaria e não tem dinheiro algum. Engana a todos e fica noivo de Gláucia. Ela faz isso por interesse e mal desconfia. Apesar disso, Vitório é um bom caráter e tenta por várias vezes revelar a verdade, mas suas tentativas não dão certo.

O que também rende risadas na trama é o casal de meia-idade Gugu e Tetê, que brigam frequentemente. Tetê, é uma esposa totalmente controladora, e vive "na cola" do marido o dia inteiro, impedindo-o de fumar, de comer chocolate, de andar sem boné... A grande surpresa é que Tetê engravida de gêmeos, o que todos consideram como um "acidente de percurso".

Produção[editar | editar código-fonte]

A trama é um remake de A barba azul, lançada pela TV Tupi em 1974. Para substituir Livre para voar, a Globo havia planejado fazer uma adaptação de Mulheres de areia, porém o projeto foi adiado[4].

Com a produção iniciada 2 meses antes da estréia, a trama teve título provisório de Pancada de Amor Não Dói. Outros títulos sugeridos foram Bateu Levou, Lucrécia Borja, Tapas e Beijos e A Ilha[4]. O título escolhido foi A gata comeu. A inspiração foi a música Comeu, do grupo Magazine, que terminou sendo o tema de abertura da novela[4].

Grande parte das cenas externas da novela foram gravadas no bairro da Urca. Com na época ainda não existia o Projac, as cenas externas eram gravadas em locações reais[5].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator / Atriz[6] Personagem Interpretado (a) na obra original por
Christiane Torloni Joana Penteado () Eva Wilma
Nuno Leal Maia Fábio Coutinho Carlos Zara
Bia Seidl Gláucia Brandão Jussara Freire
Mauro Mendonça Horácio Penteado Newton Prado
Anilza Leoni Ester Brandão Penteado Lia de Aguiar
Laerte Morrone Vitório Braga / Vitório Galhardi Edney Giovenazzi
Fátima Freire Paula Queiroz Kate Hansen
Roberto Pirillo Antônio Duarte (Tony) Nélson Caruso
Cláudio Corrêa e Castro Gustavo Penaforte (Gugu) Luiz Carlos de Moraes
Marilu Bueno Tereza Penaforte (Tetê) Elizabeth Hartmann
Luís Carlos Arutim Oscar da Silva Ivan Mesquita
Dirce Migliaccio Conceição da Silva Yolanda Cardoso
Mayara Magri Beatriz Penaforte (Babi) Nádia Lippi
Élcio Romar José Mário Braga (Zé Mário / Braguinha) Paulo Figueiredo
Deborah Evelyn Lenita Brandão Analu Graci
José Mayer Edson da Silva Carlos Nunes como Ernani
Nina de Pádua Ivete da Silva Wanda Stefânia
Eduardo Tornaghi Rafael Benavente Geraldo del Rey
Diana Morel Ofélia Queiroz Carminha Brandão
Rogério Fróes Martim Queiroz Paulo Padilha
Aracy Cardoso Zazá Rachel Martins
Norma Geraldy dona Biloca Leonor Navarro como dona Sinhá
Jayme Periard Tito Rosental João Signorelli
Sônia Regina Alice Léa Camargo como Doralice
Kléber Macedo Televina Norah Fontes
Germano Filho Vicente Arnaldo Weiss
Monah Delacy Graziela Rosental Carmem Marinho
Juan Daniel Padre Aurélio Aldo César
Marina Miranda Nair Wilma de Aguiar como Olga
Mário Polimeno Giovanni Felipe Donavan
Oberdan Júnior Alexandre Queiroz (Xande) Dimitri Orrico
Danton Mello Carlos Eduardo Coutinho (Cuca) Douglas Mazzola
Juliana Martins Suely Queiroz Suzy Camacho
Kátia Moura Adriana Coutinho Ana Luíza Lancaster
Rafael Alvarez Cecílio Muniz (Cecéu) João Luiz
Juliana Lucas Martin Vera Muniz (Verinha) Janice Barreto
Sílvio Perroni Renato de Oliveira (Nanato) Haroldo Botta

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator / Atriz Personagem
Alberto Perez Antigo diretor do colégio onde estudam as crianças
Alfredo Murphy Benjamin, um dos pescadores que salvam os náufragos
Ana Luíza Folly Cecília, secretária na agência de turismo de Horácio, amiga de Paula
Arlete Salles Ela mesma, convidada na festa promovida por Horácio e Ester
Carlos Duval Fiscal dos garis que demite Oscar
Carlos Freitas
Cássio Scapin Enfermeiro do hospital onde Jô fica internada após acidente
Cláudia Wagner Irene, empregada dos Penteado
Cosme dos Santos Toco, um dos sequestradores de Oscar
Danton Jardim Marcelo, amigo de Jô
David Pinheiro Zé Bento, um dos pescadores que salvam os náufragos
Doc Comparato Ele mesmo, a quem Tony pede um papel em uma novela
Eduardo Martini Diretor da peça produzida por Jô
Eliane Narduchi Iara, secretária no escritório de Horácio
Ênio Santos Delegado que investiga o sequestro de Oscar
Eva Todor Ela mesma, convidada na festa promovida por Horácio e Ester
Fernando Bastos Ele mesmo, convidado na festa promovida por Horácio e Ester
Gonzaga Blota Ele mesmo, a quem Tony pede um papel em uma novela
Grande Otelo Ele mesmo, convidado na festa promovida por Horácio e Ester
Herval Rossano Ele mesmo, diretor da novela estrelada por Alice
Joana Rocha Empregada de Ofélia
João Signorelli Varetão, um dos sequestradores de Oscar
Joel Grijó Contínuo
Jomba Policial
Jorge Luiz da Silva Porteiro
José Carlos Sanches Recepcionista do hotel onde Vitório fingia estar hospedado
Júnior Prata Mauro, amigo de Tito
Leonardo José Policial
Lúcia Alves Ela mesma, colega de Tony
Miguel Rosenberg Professor Monteiro, diretor do colégio onde trabalha Fábio
Milton Moraes Ele mesmo, convidado na festa promovida por Horácio e Ester
Neide Aparecida Enfermeira do hospital onde Jô fica internada após o acidente
Neuza Amaral Ela mesma, convidada na festa promovida por Horácio e Ester
Neuza Borges Empregada de Tony e Paula no final
Paulo Celestino Ator que contracena com Rafael e Alice numa novela da TV
Paulo Figueiredo Ele mesmo, colega de Tony
Pedro Rocha Pedro, motorista da família Penteado
Regina Restelli Kátia, amiga de Zé Mário
Reinaldo Gonzaga Dr. Antônio, psiquiatra de Jô
Rogério Cardoso Brandão, agiota que cobra a dívida de Edson
Rômulo Arantes Lupércio
Ronnie Von Giordano Valentin (ex-noivo da Jô)

Repercussão e reexibições[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original alcançou médias de audiência de 64 pontos (Rio de Janeiro) e de 56 pontos (São Paulo).[7]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 27 de fevereiro a 28 de julho de 1989, substituindo Gabriela e sendo substituída por Brega & Chique, em 110 capítulos.

Foi reexibida novamente pelo Vale a Pena Ver de Novo de 23 de julho a 7 de dezembro de 2001, substituindo Você Decide e sendo substituída por História de Amor, em cem capítulos. [8]

Foi reexibida no quadro Novelão do Video Show em duas ocasiões: a primeira de 11 de junho a 15 de junho de 2012 e a segunda de 19 de janeiro a 23 de janeiro de 2015, ambas em cinco capítulos.

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 24 de outubro de 2016 a 28 de abril de 2017, substituindo Mulheres de Areia e sendo substituída por Tieta às 15h30.[9]

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Em 7 de junho de 2021 foi disponibilizada na íntegra no Globoplay, o serviço de streaming da Globo.[10]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

A Gata Comeu - Nacional
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 1985
Gravação 1984 - 1985
Gênero(s)
Duração 46:58
Formato(s)
Gravadora(s) Opus Columbia
Produção Guto Graça Mello

A trilha sonora trouxe em seu repertório músicas que ficaram bastante associadas à novela. As mais lembradas são: "Só pra o Vento" (Ritchie), principal tema de Jô Penteado; "Amigo do Sol, Amigo da Lua" (Benito di Paula), tema do professor Fábio; e "Comeu", música de Caetano Veloso regravada pelo grupo Magazine especialmente para a abertura. A capa do disco seria estampada pela Conceição, vivida por Dirce Migliaccio, mas a capa da trilha foi estampada por um gatinho.

  1. "Só pra o Vento" - Ritchie (tema de Jô Penteado)
  2. "Choro" - Fábio Jr. (tema de Edson)
  3. "Amigo do Sol, Amigo da Lua" - Benito di Paula (tema de Fábio e seus alunos)
  4. "Seu Nome" - Biafra (tema de Paula)
  5. "Canção de Búzios" - Sandra Sá (tema de Ivete)
  6. "Doce Pecado" - Santa Cruz (tema de Jô Penteado)
  7. "Comeu" - Magazine (tema de abertura)
  8. "Eu Queria Ter uma Bomba" - Barão Vermelho (tema de Rafael)
  9. "Sonho Blue" - Liliane (tema de Jô Penteado)
  10. "Tipo One Way" - Ciclone (tema de Babi e Tito)
  11. "Solidão Vai" - Hyldon (tema de Martinho)
  12. "Fora de Prumo" - Sérgio Sá (tema de Zé Mário)
  13. "Mania" - Lápis de Cor (tema de Babi)
  14. "Dama e Vagabundo" - Danilo (tema de Lenita e Edson)

Internacional[editar | editar código-fonte]

A Gata Comeu - Internacional
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 1985
Gravação 1984 - 1985
Gênero(s)
Duração 46:25 (primeira versão) / 47:20 (segunda versão)
Formato(s)
Gravadora(s) Opus Columbia

A novela teve uma das trilhas internacionais mais marcantes da década, com músicas que foram bastante executadas nas rádios e se tornaram verdadeiros clássicos dos anos 80. Entre os sucessos, estão "Heaven" (Bryan Adams), "Everytime You Go Away" (Paul Young), "I Was Born to Love You" (Freddie Mercury), "I Should Have Known Better" (Jim Diamond) e "Forever by Your Side" (The Manhattans), tema de Jô e Fábio, que fez sucesso no Brasil graças à novela. Poucos dias depois de lançado, o disco foi reposto nas lojas com a música "Smooth Operator" (Sade) substituindo "Crazy for You", que não havia sido liberada pelos representantes internacionais da Warner Music, gravadora a qual pertencia Madonna. A capa é estampada pela atriz Joana Medeiros, que atuava na novela As Filhas da Mãe, exibida entre 2001 e 2002, pela Rede Globo.

  1. "I Should Have Known Better" - Jim Diamond (tema de Lenita e Edson)
  2. "The Heat Is On" - Glenn Frey (tema de Tito e Babi)
  3. "Crazy for You" - Madonna (tema de Alice) / "Smooth Operator" - Sade
  4. "Everything I Need" - Men at Work (tema de Fábio)
  5. "Heaven" - Bryan Adams (tema de Babi e Zé Mário)
  6. "Dillo Tu" - Fred Bongusto (tema de Vitório e Ivete)
  7. "Brasileiro Train" - Naima and Papagayo (tema de Oscar)
  8. "I Was Born to Love You" - Freddie Mercury (tema de Tony)
  9. "Everytime You Go Away" - Paul Young (tema de Paula)
  10. "Just Another Night" - Mick Jagger (tema de Jô Penteado)
  11. "Forever by Your Side" - The Manhattans (tema de Jô Penteado e Fábio)
  12. "We Can Change the World" - Tremendo (canta Teo) (tema das crianças)
  13. "Lovely Love" - Terry Winter e Silvia Massari (tema de Vicente e Zazá)
  14. "Caribe" - W. White (tema de Gláucia)

Referências

  1. a b «A Gata Comeu – Galeria de personagens». Memória Globo. Consultado em 25 de outubro de 2015 
  2. a b c d Memória Globo. «A Gata Comeu». Consultado em 29 de outubro de 2016 
  3. Memória Globo. «A Gata Comeu-Ficha técnica» 
  4. a b c «A Gata Comeu estreava em 1985; saiba por que a novela ganhou esse nome». TV História. 16 de abril de 2021. Consultado em 26 de setembro de 2021 
  5. «Bairro carioca virou 'puxadinho da Globo' em A Gata Comeu; saiba por quê». Notícias da TV. 16 de junho de 2021. Consultado em 26 de setembro de 2021 
  6. «A Gata Comeu - Ficha técnica». Memória Globo. Consultado em 25 de outubro de 2015 
  7. «Saiba quais foram as novelas de maior audiência da história da Globo em cada horário» 
  8. «Globo reapresenta novela "A Gata Comeu" a partir de segunda». Folha Online Ilustrada. 19 de julho de 2001. Consultado em 26 de julho de 2015 
  9. Nilson Xavier (29 de junho de 2016). «Canal Viva vai reprisar a novela "A Gata Comeu"». UOL. Consultado em 29 de junho de 2016 
  10. «'A gata comeu' estreia no Globoplay: relembre romance da novela de 1985 de Ivani Ribeiro». G1. Consultado em 7 de junho de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.