Warner Music Group

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Warner Music)
Ir para: navegação, pesquisa
Warner Music Group
Logotipo da gravadora
Tipo Empresa de capital aberto
Indústria Música e entretenimento
Fundação 1958 (como Warner Bros. Records)
1971 (como WEA)
2004 (como Warner Music Group)
Fundador(es) André Midani(no Brasil)
Sede Estados Unidos Nova Iorque, Estados Unidos
Proprietário(s) Warner Bros. (1958–1989)
Time Warner (1990–2004)
Publicly traded company (2004–2011)
Access Industries (2011–presente)
Presidente Edgar Bronfman, Jr.
Vice-presidente Michael Fleisher
Pessoas-chave Stephen Cooper (CEO)
Empregados 4,000 (2008)
Divisões Continental/ East West Music, Atlantic Records Group, Rhino Entertainment, Warner Bros. Records Group, Warner Music Nashville, Warner/Chappell Music, WEA International, Elektra Records Group, Alternative Distribution Alliance, Discotek Media
Subsidiárias Todas as divisões descritas anteriormente.
Acionistas Access Industries
Faturamento Baixa $3.5 Bilhões (US$; 2008)[1]
Website oficial wmg.com

Warner Music Group (WMG) é o maior selo musical com sede em Nova York. Considerada o maior conglomerado norte-americano, é a terceira entre as três maiores gravadoras do mundo, as outras duas são: Universal Music, a primeira, e a Sony Music Entertainment, a segunda maior. A empresa possui as maiores e mais bem sucedidas gravadoras, incluindo os selos próprios: Warner Bros. Records Inc. e Atlantic Records. Em 2013, a Warner Music Group adquiriu um conjunto de ativos vendidos pela Universal Music Group sobre a aquisição da EMI Music Group incluindo a Parlophone Records.

De 2008 até o momento atual a WMG vem recebendo críticas do mundo todo por censurar os vídeos do YouTube, o que tem diminuído consideravelmente sua credibilidade e a venda de discos de seus contratados.

Em maio de 2011 o grupo Access Industries assumiu o controle acionário da empresa em uma negociação de 3,3 bilhões de dólares[2], assumindo uma divida de mais de 1 bilhão e 900 milhões de dólares.

Warner Classics[editar | editar código-fonte]

Warner Classics é uma subsidiária da Warner Music Group, cujo foco é a música erudita. Está sediada em Paris. Em 2013, quando da aquisição do Parlophone Label Group pela WMG, o catálogo da extinta EMI Classics passou à Warner Classics. Entre os artistas do selo estão: Emmanuel Pahud, Piotr Anderszewski, Antonio Pappano, entre grupos como a Orquestra dell’Accademia Nazionale di Santa Cecilia, L’Arpeggiata e o Coro de Monges Beneditinos do Mosteiro de Santo Domingo de Silos. Além de conter em seu catálogo álbuns de artistas como Nigel Kennedy, Kiri Te Kanawa, Itzhak Perlman, Simon Rattle, André Previn, Riccardo Muti, e gravações históricas de Mstislav Rostropovich, Maria Callas, Victoria de los Angeles, Dame Elisabeth Schwarzkopf, Jacqueline du Pré, Herbert von Karajan, Otto Klemperer, Adrian Boult, John Barbirolli, e Yehudi Menuhin.[3]

Atlantic Records[editar | editar código-fonte]

A Atlantic Records é uma subsidiária da WMG, cujo foco inicial era o jazz. Foi fundada em 1947 por Ahmet Ertegun e Herb Abramson. Atualmente seu portfólio de artistas conta com artistas como Bruno Mars, Coldplay, Jason Mraz, Ed Sheeran, Wiz Khalifa, Janelle Monáe, Skrillex, Trey Songz, e Hunter Hayes, além de já ter gravações de nomes como Aretha Franklin, Led Zeppelin, Ray Charles, Otis Redding, The Rolling Stones, Cher, Genesis, Cream, Rush, Mr. Big e Mike Stern.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Warner Music Group – Annual Report 2008
  2. Warner Music é vendida por US$ 3,3 bilhões Portal MTV
  3. Abous Us - Warner Classics (em inglês)
  4. Our label - Atlantic Records (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre gravadoras estadunidenses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.