Melanie Martinez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Melanie Martinez
Martinez, em um show feito em São Paulo, Brasil.
Informação geral
Nome completo Melanie Adele Martinez
Nascimento 28 de abril de 1995 (22 anos)
Local de nascimento Baldwin, Nova Iorque
Estados Unidos
Gênero(s) Indie pop, Electropop
Ocupação(ões) Cantora, compositora
Instrumento(s) Vocal, guitarra elétrica, violão[1]
Extensão vocal Soubrette[2]
Período em atividade 2012 — atualmente
Outras ocupações Fotógrafa
Gravadora(s) Atlantic Records (2014 — atualmente)
Influência(s) Kimbra, Gregory and the Halk, Feist, Regina Spektor, Lana del Rey, Marina and the Diamonds
Página oficial www.melaniemartinezmusic.com
Melanie Martinez Signature.png

Melanie Adele Martinez (Baldwin, Nova Iorque, 28 de abril de 1995), mais conhecida pelo nome artístico Melanie Martinez, é uma cantora e compositora nascida nos Estados Unidos.[3][4]

Durante sua adolescência, Martinez começou a escrever canções aos 14 anos. Enquanto no ensino médio, participou de concursos de talentos da escola e recitais de microfone aberto em locais da ilha Long Island, onde ficava perto da cidade natal da cantora. Posteriormente, ela participou da terceira temporada da edição norte-americana da competição de canto The Voice, onde estreou cantando "Toxic", de autoria da compatriota Britney Spears. Três dos quatro juízes, sendo eles Adam Levine, Blake Shelton e Cee Lo Green, apertaram o botão de escolha para ela. Martinez escolheu Levine para ser seu treinador e saiu do programa quando havia apenas seis competidores.

Na sua carreira musical, é uma artista solo, com seu primeiro projeto, o extended play (EP) Dollhouse, sendo lançado em maio de 2014. A obra estreou na quarta posição da parada Billboard Top Heatseekers Albums, e teve dois singles para promovê-lo, sendo eles a faixa-título "Dollhouse" e "Carousel". O mesmo foi precedido por Cry Baby, seu álbum de estreia, o qual foi lançado em agosto de 2015 e alcançou a sexta posição da Billboard 200, com 32 mil cópias vendidas na primeira semana nos Estados Unidos. O disco foi promovido com três singles retirados do mesmo, sendo eles "Pity Party", "Soap" e "Sippy Cup".

Martinez diz que suas inspirações são os artistas Kimbra, Gregory and the Halk, Feist, Regina Spektor, Lana del Rey e Marina and the Diamonds, e é conhecida fisicamente pelo seu cabelo de duas cores. Suas primeiras composições eram inspiradas com a cantora tocando um violão. Além da carreira musical, Martinez também é fotógrafa, sendo uma das diretoras criativas da capa de seu primeiro álbum.[5]

Biografia

Melanie Adele Martinez nasceu em 28 de abril de 1995 em Baldwin, Nova Iorque.[6] Aos três anos de idade já cantava, e começou a aprender a tocar guitarra sozinha, um ano mais tarde, pois seus pais não tinham condições de pagar aulas de música.[7][8] Ela começou a escrever canções aos quatorze anos, unindo sua admiração pela poesia e pela música. Nessa época, a jovem artista foi influenciada por compositores populares, como Regina Spektor e Feist.[8] Frequentou a Baldwin Senior High School e, durante o ensino médio, criou gosto pela fotografia, especialmente retratos e obras conceituais. No lado musical, ela também participou de concursos de talentos da escola e recitais na ilha de Long Island, próximo à cidade onde morava.[7]

Carreira

Início no The Voice (2012)

Em 2012, Melanie participou da terceira temporada do concurso de talentos estadunidense The Voice, da NBC, na esperança de desenvolver e melhorar suas habilidades musicais.[9] A rede de televisão transmitiu o episódio de sua audição em 17 de setembro daquele ano. Martinez se apresentou nas audições às cegas cantando uma versão em jazz de "Toxic", uma canção de Britney Spears. Ao final de sua performance, três dos quatro treinadores - Adam Levine, Blake Shelton e Cee Lo Green - haviam virado suas cadeiras. Ela foi elogiada por sua versão "anormal" da canção. Comparando Melanie com Björk, Levine chamou a apresentação de "incrível" e, embora Shelton e Green tenham tentado leva-la para sua equipe, afirmando que ela agiu como uma "artista exclusiva que não soa como alguém mais", Melanie escolheu Levine para ser seu treinador. Antes de se juntar a equipe de Levine, a cantora disse que queria fazer parte de um time que a deixará se expressar criativamente e ser ela mesma. Sua versão de "Toxic" entrou nas cem melhores posições gerais e nas dez melhores posições das listas alternativas do iTunes Store.[3][10]

Durante o episódio de 9 de outubro, Melanie teve sua primeira rodada de batalha contra Caitlin Michele, que também pertencia a equipe de Levine. As competidoras cantaram a canção "Lights", de autoria da cantora Ellie Goulding, de forma "perturbadora". Embora Melanie tivesse alguns problemas durante os ensaios, sua apresentação mostrou a força de sua voz,[11] o que complicou a escolha de Levine, pois ele teve que pedir ajuda para escolher o outro juiz.[12] Acabaram escolhendo Martinez como a vencedora, permitindo que a Michele pudesse escolher entre Shelton e Green, sendo a equipe deste último a escolhida.[13]

Durante as batalhas, as quais foram transmitidas entre 29 e 30 de outubro de 2012, a concorrente é confrontada com Sam James, também da equipe de Levine. Para a competição, Martinez decidiu realizar uma versão simplificada de "Bulletproof" (2009) de La Roux, enquanto James fez uma versão de "Walking in Memphis" (1991), de Marc Cohn. A treinadora Christina Aguilera elogiou o desempenho de Melanie, dizendo que "quando você abre a boca e canta, realmente quase inquietante, convida você para este mundo especial que só você é capaz de criar".[14] Finalmente, embora Shelton brincasse sobre o estilo da cantora e escolhesse James como vencedor, Levine escolheu Melanie como tal. De acordo com o vocalista do Maroon 5, os nervos de Martinez a ajudaram a brilhar com sua voz "sussurante".[15] Para a primeira rodada ao vivo, a cantora interpretou "Hit the Road Jack" (1961), por Ray Charles, com um estilo de jazz.[16][17] Embora o público decida salvar Amanda Brown e Bryan Keith na equipe, Adam salvou Melanie na votação para que ela pudesse continuar competindo.[18]

Em 12 de novembro, quando havia doze pessoas competindo e para a segunda rodada ao vivo, Martinez cantou "Cough Syrup", do Young the Giant, o qual teve uma performance recebida pelos críticos como "simples"[19] e com Christina Aguilera comentando novamente sua performance dizendo que "foi provavelmente a sua apresentação mais emocional".[19] Em 19 de novembro, quando havia apenas dez pessoas concorrendo, a cantora cantou "Seven Nation Army", do The White Stripes, a qual entrou entre as dez melhores posições da iTunes Store, juntamente com "Too Close", canção a qual Martinez também performou nesta mesma rodada nos dias 26 e 27 de novembro, quando havia apenas oito pessoas.[20][21][22] Quando havia apenas seis pessoas concorrendo, Martinez cantou "The Show", de Lenka, por escolha de Levine. Logo depois, cantou "Crazy" de Gnarls Barkley por sua escolha, e foi eliminada.[23]

Apresentações e resultados

     – A versão de estúdio da apresentação conseguiu as dez melhores posições da iTunes Store.[22]

Dollhouse e Cry Baby (2014–presente)

Após sua saída do The Voice, Martinez começou a trabalhar em projetos independentes com sua música.[24][25] Ela lançou seu primeiro trabalho em 2014, Dollhouse, e durante a promoção desse com uma turnê, a Dollhouse Tour, anunciou o título de seu álbum de estreia.[26][27] Em 2 de julho de 2015, em uma entrevista com o Digital Journal, afirmou que estava trabalhando com a produtora musical Kara DioGuardi para o disco, e ao mesmo tempo anunciando a turnê Cry Baby Tour,[28] a qual tem datas confirmadas entre 26 de agosto de 2015 e 31 de março de 2016, passando pelos Estados Unidos, Canadá e Brasil.[28][29][30] Em 16 de julho de 2015, a intérprete divulgou a capa do álbum, a qual a Idolator julgou a melhor capa do ano[31] e a lista de faixas.[32] O álbum foi oficialmente lançado em 14 de agosto de 2015.[33] A cantora disse que está seguindo compondo, mas afirmou que não necessariamente para o próximo álbum.[34]

Características musicais

Composição

"Eu as coloquei juntas nessa ordem após pensar no conceito. Eu sabia a direção com certeza, mas não sabia se a história ia fazer sentido. É estranho como isso funcionou".

— Martinez sobre a organização de histórias das faixas de Cry Baby, o qual ela associou cada faixa do disco após pensar no conceito.[1]

Suas primeiras composições, segundo Martinez, eram inspiradas com a cantora tocando um violão, porém a mesma disse que agora é mais focada em conceitos, e que atualmente toca apenas guitarra elétrica.[1] Ela também descreveu o disco Cry Baby como "um livro de histórias sobre uma criança para adultos", falando que escreveu "sobre situações por quais eu já passei".[1] A cantora falou que em 2013 e 2014, dentre as ideias que tinha para o EP Dollhouse e Cry Baby, ela queria criar uma história por meio de suas escritas, um conceito que era compreendido por Kinetics & One Love, um grupo de produtores os quais tem como estilo principal o hip hop.[35][36] A mesma disse que trabalhar com eles foi "bom para caramba, porque eles estavam abertos a experimentar sons de brinquedos por horas, e assistir filmes do Tim Burton nas nossas sessões, antes de escrevermos".[35] Martinez também fez o disco com outros escritores e produtores, incluindo a Kara DioGuardi,[37] a qual, no seu primeiro disco, fez a composição de "Pity Party" e "Cake", faixa bônus do projeto.[38] A cantora afirmou que, quando estava cantando, a compositora "disse que minha voz lembrou a de Judy Garland e artistas da época".[28]

Estilo e influências

Para compor suas canções, Martinez se inspira em coisas relacionadas à sua infância, como carrosséis e carnavais.

Seu estilo musical tem como base gêneros independentes como indie folk e pop alternativo. Martinez creditou a Kimbra, Gregory and the Halk, Feist, Regina Spektor, Lana del Rey e sua própria mãe como algumas das pessoas que influenciam a sua criatividade e desenvolvimento artístico.[39] A cantora descreveu os gêneros musicais de seu primeiro extended play, intitulado Dollhouse, como "ritmos pesados [e] inspirados pelo hip hop/trap com sons infantis [feitos com], por exemplo, pianos para bebês, caixas de música e brinquedos".[40] O trabalho incluiu canções pop escuras, como a faixa-título.[22]

Esteticamente, Melanie é conhecida pelo seu cabelo de duas cores, semelhante ao personagem de Disney, Cruella de Vil.[41][42][43] Ela tinha tingido assim um pouco antes de sua audição no The Voice, para o que seria considerado "quase um crime" o mudar. A cantora só tingiu um lado loiro de seu cabelo e não queria ele em uma mesma cor.[42][43][44] Como sua música tem uma relação muito próxima com o seu estilo visual, Martinez usa cabeças de bonecas, coisas peludas, meias de renda, vestidos de Peter Pan, garrafas e outros objetos. Ela descreve-se como uma criança Lolita de 1950.[40] A presidente da gravadora Atlantic Records, Julie Greenwald, disse em uma entrevista que "não vai esquecer o dia em que conheceu a cantora", afirmando que "ela entrou e ela estava usando um vestido de boneca, seu cabelo era de duas cores diferentes. Ela estava usando um colar louco feito a partir de peças de bonecos".[45] Durante uma entrevista com Greg Mania para a Creem Magazine, a artista disse: "Eu sempre tive uma forte conexão com minha infância. Minha personalidade também reflete isso. Como se eu tivesse cinco anos, me visto como se tivesse cinco anos. Acho que sou apenas uma menina com coração".[40]

Controvérsias

Martinez já teve muitas decorações roubadas de seus shows,[46][47] principalmente sua bolsa, sendo que, posteriormente, Martinez desabafou na rede social Tumblr, criticando as atitudes dos fãs de não a ajudar e dizendo que "se você sabe alguma coisa sobre mim, você sabe que eu não sou nada além de honesta".[48] O desabafo foi bem recebido pelo Yahoo! News, site o qual disse que "a experiência de Melanie é aquela que provavelmente é muito comum para artistas musicais de todos os gêneros e níveis de fama nos dias de hoje".[49] Mais tarde, a artista publicou para os seus fãs outro texto, comentando sobre os mesmos a chamarem de "rainha", dizendo que "não quero ser tida como a rainha de vocês. Mas eu estou aqui para ser sua amiga. [...] Eu não sou um ser humano perfeito, e nós nunca concordaremos em todos os mínimos detalhes".[50] A cantora já afirmou que não é contra nada, e que fuma maconha e bebe ocasionalmente, em uma entrevista com a Billboard.[45]

Acusação de estupro

Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um evento atual.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 5 de dezembro de 2017.)

Em 4 de dezembro de 2017, Timothy Heller, uma mulher com quem Melanie já se relacionou, publicou via Twitter que a cantora havia lhe atacado e estuprado antes da aparição de Melanie no The Voice.[51] De acordo com a afirmação, Melanie aproveitou que Heller estava fisicamente exausta durante uma "festa do pijama" e a convenceu a fumar maconha e, em seguida, começou a praticar sexo oral em Heller e a penetrá-la com um vibrador, ambos contra a vontade de desta.[52] Após a publicação, fãs da comunidade "Crybaby", de Melanie, responderam com repulsa e indignação (incluindo ameaças de morte) contra a cantora e sua família, especialmente pelas recentes alegações de abuso sexual contra Harvey Weinstein e o efeito subsequente que elas causaram. Alguns fãs fizeram objeções à publicação, questionando se Heller aproveitou-se do efeito do caso Weinstein para promover sua própria música, incluindo um single de estreia que lançou em outubro.[53] Em 5 de dezembro, Melanie respondeu às acusações no Twitter, alegando que o ato foi consentido: "Ela nunca disse 'não' para o que aconteceu entre nós".[54][55]

Discografia

Ver artigo principal: Discografia de Melanie Martinez

A discografia de Melanie Martinez consiste em um álbum de estúdio, um extended play, nove singles publicados pelo The Voice e cinco singles autorais, lançados pela Atlantic Records. Ela lançou o seu primeiro EP, intitulado Dollhouse, em maio de 2014. Conseguiu entrar em uma única parada musical da Billboard, chamada Heatseekers Albums Chart.[56] Obteve dois singles para o divulgar, sendo eles "Dollhouse"[57] e "Carousel". O último com mais destaque por participar dos teasers da série American Horror Story: Freak Show.[58] O seu primeiro álbum, Cry Baby, foi lançado mundialmente em 14 de agosto de 2015.[33] Obteve o topo de muitas paradas musicais, incluindo a da Billboard 200, onde entrou na sexta posição.[59] Até agora, três singles foram lançados para a divulgação do álbum, sendo eles "Pity Party",[60] "Soap"[61] e "Sippy Cup".[62]

Turnês

Ano Título Notas
2014
Dollhouse Tour[26]
2015—16
Cry Baby Tour[63]
  • Continuação da Dollhouse Tour,
  • após o lançamento de Cry Baby.
2016
The Original High Tour[64]

Referências

  1. a b c d «Melanie Martinez: How her Style Ties into Her Music and her Alter-Ego "Crybaby"".». Viva Glam Magazine. 5 de agosto de 2015. Consultado em 8 de outubro de 2015 
  2. «Vocal Pop». Vocal Pop via Facebook. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  3. a b Glenn Gamboa (18 de setembro de 2012). «Baldwin's Melanie Martinez lands spot on 'The Voice'".». Newsday. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  4. «Melanie Martinez - Biography». AllMusic. Consultado em 14 de outubro de 2015 
  5. (2015) Créditos do encarte do álbum Cry Baby por Melanie Martinez. (Atlantic Records/Warner Music Group).
  6. «Melanie Martinez on iTunes». iTunes Store (US). Consultado em 7 de outubro de 2015 
  7. a b «Melanie Adele Martinez (eliminated, Round 2)".». MSG Varsity. 29 de março de 2012. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  8. a b «Atlantic Records Press - Melanie Martinez".». Atlantic Records 
  9. NBCUniversal Media, LLC. «The Voice - Team Adam». The Voice. Consultado em 7 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2013 
  10. «Live blogging 'The Voice': Blind auditions night 4». NBC. Consultado em 7 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 20 de setembro de 2012 
  11. Njai Joszor (10 de outubro de 2012). «Melanie Martinez soars through battle round with 'Lights' on 'The Voice'".». Examiner.com. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  12. Camille Mann (10 de outubro de 2012). «"The Voice": Coaches and singers continue to duke it out in battle rounds".». CBS News. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  13. Billy Nilles (9 de outubro de 2012). «'The Voice' Recap: Melanie Martinez & Caitlin Michele Wow The Coaches». Hollywood Life. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  14. Glenn Gamboa (30 de outubro de 2012). «'The Voice' knockout round 1 recap: Melanie Martinez wins".». Newsday. Consultado em 7 de outubro de 2012 
  15. Chelsey Etkin (31 de outubro de 2012). «'The Voice' Recap: The Knockout Rounds Begin".». The Huffington Post. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  16. Alexandra Capotorto (5 de novembro de 2012). «'The Voice' Recap: The Live Playoffs Are Here!".». PopCrush. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  17. Njai Joszor (6 de novembro de 2012). «Melanie Martinez wins coaches in first 'The Voice' live show of season». Examiner. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  18. «'The Voice' playoff round 1 recap». Newsday. 6 de novembro de 2012. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  19. a b Dihn, James (13 de novembro de 2012). «'The Voice' Top 12 Vie For America's Vote In Live Round".». MTV News. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  20. Graham Hartmann (20 de novembro de 2012). «Melanie Martinez Delivers Haunting Performance of White Stripes' 'Seven Nation Army' on 'The Voice'». LoudWire. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  21. Jaimie/Chelsey Etkin (27 de novembro de 2012). «'The Voice' Recap Top 8 Contestants Perform». Huffington Post. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  22. a b c Marketwire L.P. (7 de abril de 2014). «Melanie Martinez Opens Her "Dollhouse"; Celebrated Singer/Songwriter Sets Debut EP, Showcased by Haunting New Single, "Dollhouse"".». Yahoo! Finance. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  23. Gallo, Phil (4 de dezembro de 2012). «'The Voice' Final Six Talk Song Choices: Watch Latest Performances». Billboard. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  24. Poirier, Katherine (11 de fevereiro de 2013). «"Melanie Martinez of 'The Voice' recording new music".». Newsday. Consultado em 27 de julho de 2015 
  25. Huang, Belinda (04 de dezembro de 2013). «"Former 'Voice' Contestant Melanie Martinez Endeavored to Show True Artistry (Show Review)".». Berklee Groove. Consultado em 27 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  26. a b Cowan, Amanda (24 de setembro de 2014). «Melanie Martinez Announces Dollhouse Tour Part Two".». Empty Lighthouse Magazine. Consultado em 22 de julho de 2015 
  27. «Freak Show: Melanie Martinez Unveils Frighteningly Great 'Carousel' Video".». Yahoo! Music. 16 de outubro de 2014. Consultado em 22 de julho de 2015 
  28. a b c Papadatos, Markos (02 de julho de 2015). «Singer Melanie Martinez discusses new single 'Pity Party'".». Digital Journal. Consultado em 22 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  29. «Melanie Martinez Calendar 2015, Tour Dates & Concerts – Songkick".». Songkick. Consultado em 12 de setembro de 2015. Arquivado do original na mesma data  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  30. «Melanie Martinez Announces 2016 'Cry Baby Tour' Dates». Idolator. 8 de dezembro de 2015. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  31. Wass, Mike (16 de julho de 2015). «Melanie Martinez Reveals Adorable 'Cry Baby' Cover Art And Tracklist".». Idolator. Consultado em 22 de julho de 2015 
  32. «'Cry Baby': Melanie Martinez divulga capa e tracklist de seu primeiro álbum".». StayPOP. 16 de julho de 2015. Consultado em 22 de julho de 2015 
  33. a b «Cry Baby - Melanie Martinez".». iTunes Store (França). Consultado em 24 de julho de 2015 
  34. «"Música descartada da Melanie Martinez cai na rede: ouça "Bombs On Monday"".». Portal POPLine. 17 de janeiro de 2016. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  35. a b Kimi Selfridge (12 de agosto de 2015). «STREAM MELANIE MARTINEZ'S DEBUT LP 'CRY BABY'".». Noisey. Consultado em 16 de agosto de 2015 
  36. Sprunk, Cara (23 de abril de 2010). «Alumni Hip-Hoppers Flying High".». The Cornell Daily Sun. Consultado em 15 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2012 
  37. «Nové desky pro 40. týden".» (em cz). MusicServer.cz. 4 de outubro de 2015. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  38. «Cake - BMI".». Broadcast Music Incorporated. Consultado em 25 de outubro de 2015 
  39. Danielle Turchiano (4 de dezembro de 2012). «Melanie Martinez on the indie folk inspirations for her post-'The Voice' album".». Examiner. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  40. a b c Greg Mania (19 de abril de 2014). «Melanie Martinez Dollhouse Video». CREEM Magazine. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  41. Rachel McRady (5 de dezembro de 2012). «5 Reasons Melanie Martinez Should Have Won The Voice Season 3".». WetPaint. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  42. a b «Melanie Martinez Talks New Album 'Cry Baby'». The Knockturnal. 20 de agosto de 2015. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  43. a b «Melanie Martinez".». Ladygunn. 9 de outubro de 2015. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  44. Cris (17 de abril de 2014). «Melanie Martinez: The Culture Brats Interview".». Culture Brats. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  45. a b «Melanie Martinez on 'Cry Baby,' Not Wanting to Be a Role Model & What She Learned From 'The Voice'".». Billboard. 4 de setembro de 2015. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  46. «Fã rouba objetos da 'Dollhouse Tour'». Melanie Martinez Brasil. 25 de novembro de 2014. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  47. «De novo?! Melanie tem outro objeto roubado durante show». Melanie Martinez Brasil. 11 de outubro de 2015. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  48. «Melanie Martinez tem bolsa roubada e desabafa no Tumblr, criticando atitudes dos fãs». RDT Pop. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  49. Lyndsey Parker (30 de agosto de 2015). «Melanie Martinez Speaks Out About Online Trolls, Entitled Fans After Purse-Stealing Incident".». Yahoo! News. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  50. Hythalo Braga (20 de setembro de 2015). «"Não quero ser vista como sua rainha, e sim como sua amiga", diz Melanie Martinez para os fãs".». RDT Pop. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  51. Heller, Timothy. «When I wrote this story about my assault, I initially wasn't going to make the abuser. But I think it's important for you all to know this is about Melanie Martinezpic.twitter.com/4PQ5oNI2s9». @timethyheller (em inglês). Consultado em 5 de dezembro de 2017 
  52. «Melanie Martinez Accused of Sexually Assaulting Former Friend». PopCrush. Consultado em 5 de dezembro de 2017 
  53. Walsh, S.M. (5 de dezembro de 2017). «Timothy Heller: 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy.com (em inglês) 
  54. Staff, Variety (5 de dezembro de 2017). «Melanie Martinez, Accused of Sexual Assault by Ex-Friend, Responds: 'She Never Said No'». Variety (em inglês) 
  55. «Cantora Melanie Martinez é acusada de estupro». Omelete 
  56. «Melanie Martinez - Chart History (Heatseekers Albums)".». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 24 de julho de 2015 
  57. «iTunes - Music - Dollhouse - Single by Melanie Martinez".». iTunes Store (Estados Unidos). Consultado em 7 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2014 
  58. «Usada em "American Horror Story", música "Carousel" da Melanie Martinez ganha clipe".». Que Delícia Né Gente?. 15 de outubro de 2014. Consultado em 25 de julho de 2015 
  59. «Melanie Martinez Album & Song Chart History".». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  60. «Pity Party - Single de Melanie Martinez». iTunes Store (Brasil). Consultado em 7 de outubro de 2015 
  61. «Soap - Single de Melanie Martinez». iTunes Store (Brasil). Consultado em 7 de outubro de 2015 
  62. «Melanie Martinez: Sippy Cup – Música». Google Play. Consultado em 7 de outubro de 2015 
  63. Frometa, RJ (01 de julho de 2015). «Melanie Martinez Unveils "The Cry Baby Tour"». Vents Magazine. Consultado em 23 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  64. «Adam Lambert 2016 Tour - Dainty Group». Dainty Group International. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons