Gwen Stefani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gwen Stefani
Gwen Stefani no Festival de Cannes em 2011.
Informação geral
Nome completo Gwen Renee Stefani
Também conhecido(a) como Gwen
Nascimento 3 de outubro de 1969 (46 anos)
Origem Fullerton, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) R&B, Pop
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1986 - presente
Gravadora(s) Interscope
Afiliação(ões) No Doubt, Akon, Eve, Pharrell Williams, Calvin Harris, Maroon 5, Blake Shelton, Moby, Eminem, Snoop Dogg
Influenciado(s) Ashlee Simpson, Miranda Cosgrove, Lily Allen, Rita Ora, Rihanna, Katy Perry
Página oficial www.gwenstefani.com

Gwen Renée Stefani[1] [2] (Fullerton, 3 de outubro de 1969) é uma cantora, estilista, compositora e atriz norte-americana. É a vocalista da banda de rock, No Doubt.

Stefani ficou famosa em 1995, com o sucesso do álbum Tragic Kingdom do No Doubt, que criou sucessos como "Just a Girl", "Spiderwebs" e "Don't Speak". Os álbuns seguintes não venderam tanto como Tragic Kingdom, mas obtiveram sucesso em diferentes níveis de popularidade e gênero.

Em 2004, Gwen Stefani lançou seu primeiro álbum solo, "Love. Angel. Music. Baby.", para o qual consultou os produtores discográficos The Neptunes, a letrista Linda Perry e o líder do OutKast, André 3000, entre outros. O álbum continha inspiração na música pop e dance dos anos 80, trazendo como temática a moda e o dinheiro. O terceiro single, "Hollaback Girl", obteve grande sucesso internacional e tornou-se o primeiro single digital dos EUA a superar mais de um milhão de vendas.

Em 2006, Stefani lançou seu primeiro DVD, chamado Harajuku Lovers Live, e seu segundo disco em carreira solo, chamado The Sweet Escape, no qual tem como primeira canção de trabalho "Wind It Up", que assim como "Hollaback Girl" (o grande sucesso de seu disco solo anterior) foi produzida pelos The Neptunes. Lançou uma canção com participação do rapper Akon, homônima ao título do álbum, "The Sweet Escape". "4 in the Morning" foi lançada em seguida, como o 3º single do álbum. Em maio de 2011, Gwen recebeu uma homenagem no Rock and Roll Hall of Fame que também homenageou outras 60 artistas, "Women Who Rock: Vision, Passion, Power" pretende celebrar mulheres que mudaram o rock and roll e a cultura americana.

No dia 7 de junho de 2011, ela anunciou o fim da carreira solo, com planos para o "No Doubt".[3] Em 2014, Stefani decidiu lançar seu terceiro álbum solo [4] e para promove-lo lançou dois singles "Baby Don't Lie", que serve como seu retorno como artista solo, e "Spark the Fire", produzida por Pharrell Willians, produtor responsável por alguns dos maiores hits da carreira solo de Stefani.

Biografia[editar | editar código-fonte]

No Doubt[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: No Doubt

A banda que a consagrou, o No Doubt, começou com seu irmão Eric Stefani e um amigo dele, John Spence. Mais tarde ela entrou como vocalista, após Spence (o criador da banda) cometer suicídio. E um pouco depois, Tony, Adrian e Tom se juntaram à banda.

Stefani participou da música "Saw Red" da banda Sublime cantando ao lado de Bradley Nowell. Em 2001 se juntou com a rapper Eve, para lançar o single "Let Me Blow Your Mind" (que foi indicado para o Grammy de "Melhor Dueto de Rap", em 2002). O single "Hey Baby" estreou muito bem cotado nas paradas de sucessos de todo o mundo e colocou o No Doubt de volta ao primeiro time da música pop mundial.

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

2004–2006: Love. Angel. Music. Baby.[editar | editar código-fonte]

Stefani se apresentando em 2005 em Georgia, Estados Unidos.

Em 2004 a cantora deu um tempo ao grupo para se dedicar a carreira solo. Lançou no final do mesmo ano seu primeiro álbum, Love. Angel. Music. Baby.. Ele ressalta as raízes dos anos 1980 de Gwen e seu amor pela dance music e música/moda pop japonesa com faixas produzidas por um time de primeiro escalão que inclui Andre 3000, do Outkast, Dr. Dre e Nelly Hooper. Para colaborar com ela no estúdio Gwen convocou músicos como Wendy & Lisa, ex-integrantes da banda de Prince, o New Order e Martin Gore, do Depeche Mode.

2006–2008: The Sweet Escape[editar | editar código-fonte]

Com faixas inacabadas de Love. Angel. Music. Baby., Gwen voltou aos estúdios após o nascimento de Kingston James. Ao final de 2006, lançou então The Sweet Escape, seu segundo trabalho solo puxado pelo single "Wind It Up". A canção "The Sweet Escape" conseguiu tomar conta de todas as paradas mundiais, contando com a participação de Akon. Logo veio "4 in the Morning", uma balada que Gwen escreveu quando estava grávida. Em Setembro saiu o quarto single "Now That You Got It" e em Novembro de "2007" o quinto single, a balada "Early Winter".

2006–2013: Retorno ao No Doubt[editar | editar código-fonte]

Em 2008, com Gwen fazendo sucesso com sua carreira solo,e promovendo o álbum "The Sweet Escape",a banda "No Doubt",da qual ela foi vocalista e foi onde começou sua carreira nos anos 80,começou a trabalhar em um álbum sem ela. A banda começou a postar fotos do progresso do álbum em seu fan forum oficial. Em março de 2008,Gwen anunciou estar voltando para a banda,e escrevendo novas canções para o álbum,mas que processo seria lento,pois estaria grávida de seu segundo filho. Em 2009,a banda anunciou começar uma turnê enquanto acabavam seu novo álbum que estaria pronto em 2010,e participaram do Bamboozle 2009 Festival em maio,junto com Fall Out Boy.

Em junho de 2012,a banda anunciou que o álbum seria lançado em 25 de setembro,com o primeiro single lançado em 16 de julho. Assim,o álbum "Push and Shove" foi lançado,com o primeiro single chamado "Settle Down",que entrou na posição 34 da Billboard Hot 100,com o álbum entrando na terceira posição da Billboard Hot 200. Em 2 de novembro de 2012,lançaram o vídeo de "Looking Hot",e em outubro de 2013,Tom anunciou pelo Twitter que a banda estaria entrando em hiato de novo,mas que se juntaria de novo em 2014.

2014–presente: The Voice e This Is What the Truth Feels Like[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2014, Gwen e Pharrel Williams fizeram uma aparição surpresa no Coachella Festival, cantando "Hollaback Girl". Eles foram jurados da 7ª temporada do The Voice (Estados Unidos). Atualmente, Gwen Stefani faz parte do time de jurados no The Voice EUA, substituindo Christina Aguilera. Após 9 anos, desde da última vez, Gwen foi ao VMA 2014. Durante uma entrevista no tapete vermelho da premiação, ela disse: "Eu sabia que eu ia ter um bebê, eu não sabia que eu ia estar no The Voice e eu não sabia que eu estaria escrevendo novas músicas. Então, eu estou tipo, o que mais vai acontecer agora?!".

Gwen Stefani fez uma participação especial em "My Heart Is Open", co-escrita por Sia Furler, para o álbum V, do Maroon 5, a canção alcançou a posição 107 na Billboard Hot 100.[79] Gwen também apareceu em "Together", do álbum Motion, de Calvin Harris.[80] Os dois álbuns foram lançados em 2014. Uma colaboração com Snoop Dogg, intitulada "Run Away", foi lançada em seu novo álbum de 2015, Bush. Gwen também participa da faixa "Kings Never Die", da trilha sonora do filme Southpaw, juntamente com o rapper Eminem, a canção alcançou a posição 80 na Billboard Hot 100.

Em 8 de setembro de 2014, ela anunciou na MTV News, durante a New York Fashion Week, que já está trabalhando em seu novo álbum, com a ajuda de Pharrel Williams. Em outubro, Gwen lançou o primeiro single de seu novo álbum, "Baby Don't Lie", que alcançou a posição 46 na Billboard Hot 100, o single possui um desempenho fraco, se comparado aos singles anteriores da cantora. Seguindo a agenda de divulgação do seu novo álbum, que seria lançado em dezembro de 2014, Gwen lançou o segundo single, "Spark The Fire", que teve um desempenho ainda pior que seu antecessor, apesar da divulgação e das performances do single.

Em Outubro de 2015, Stefani admitiu que descartou quase todo o material já gravado para o seu novo álbum, e lançou o primeiro single do novo que estava gravando, "Used to Love You", que tem como temática o fim do seu casamento com o vocalista da banda Bush, Gavin Rossdale.

Gwen está atualmente namorando com o cantor Blake Shelton, seu colega no The Voice USA.

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

Stefani se apresentando em maio de 2007, vestindo o "G" característico no cinto.

Stefani fez a maior parte das roupas que ela vestiu no palco com o No Doubt, resultando em sexo cada vez mais ecléticas. A estilista Andrea Liberman a introduziu à vestuário de alta costura, o que levou Stefani a criar uma linha de roupas chamada L.A.M.B. em 2004.[5] A linha é influenciada por várias modas, incluindo os estilos guatemaltecos, japoneses e jamaicanos.[6] A linha atingiu popularidade entre celebridades e é vestida por estrelas como Teri Hatcher, Nicole Kidman e pela própria Stefani.[7] [8]

Em junho de 2005, ela expandiu sua coleção com a linha Harajuku Lovers, menos cara, a qual ela se referia como uma "linha de merchandising glorificada", com produtos variados, incluindo câmeras, artigos para pendurar no celular e lingerie.[9] [10] No fim de 2006, Stefani lançou uma edição limitada de uma linha de bonecas chamada "Love. Angel. Music. Baby. Fashion Dolls". As bonecas são inspiradas por várias roupas que Stefani e as Harajuku Girls usaram enquanto faziam a turnê do álbum.[11] No segundo semestre de 2007, Stefani lançou uma fragrância, L, sua primeira, como parte de sua linha L.A.M.B. de roupas e acessórios. O perfume possui toques de ervilha doce e rosa.[12]

Em 2004, Stefani começou a mostrar interesse em fazer participações em filmes[13] e começou a comparecer a testes para filmes como Mr. & Mrs. Smith.[14] Ela estreou atuando como Jean Harlow em 2004, no filme The Aviator de Martin Scorsese. Scorsese, cuja filha era fã do No Doubt, mostrou interesse recíproco em chamar Stefani para o elenco após ver a foto dela em uma sessão de fotos inspirada em Marilyn Monroe para a revista Teen Vogue em 2003.[15] [16] Para se preparar para esse papel, Stefani leu duas biografias e assistiu a dezoito filmes de Harlow.[5] A filmagem de sua parte no filme levou de quatro a cinco dias, e Stefani tinha poucas falas.[17]

A cantora também emprestou sua voz para a personagem-título de Malice, um jogo para Xbox e PS2, lançado em 2004. Antes da finalização do jogo, no entanto, a empresa optou por não utilizar a voz dos membros do No Doubt.[18] Em 2014 irá também participar como mentora do reality show musical americano The Voice.

Imagem pública[editar | editar código-fonte]

Stefani se apresentando em 2007 em Massachusetts, nos Estados Unidos.

Stefani é freqüentemente identificada por sua aparência única. Ela começou a usar um bindi na metade da década de 1990 após participar de várias reuniões familiares com Kanal, que é de origem indiana.[19] Durante o sucesso do No Doubt, Stefani usava o adereço na testa em vários dos vídeos musicais da banda e popularizou o acessório por um curto período em 1997.[20] Atraindo atenção pela primeira vez em 1995, no clipe de "Just a Girl", Stefani é conhecida por sua barriga e freqüentemente veste camisetas que a expõem[21] O desenho da maquiagem de Stefani geralmente inclui pó facial leve, batom vermelho claro e sobrancelhas arqueadas; ela escreveu sobre o assunto em uma canção chamada "Magic's in the Makeup" para Return of Saturn do No Doubt, perguntando "Se a magia está na maquiagem/ então quem sou eu?".[5]

Stefani é uma morena mas não usa seu cabelo natural desde a nona série.[22] Desde então, seu cabelo é loiro-platina. Stefani discutiu isso na canção "Platinum Blonde Life" em Rock Steady e interpretou a loira fatal Jean Harlow em 2004.[23] Stefani também pintou seu cabelo de azul em 1998[20] e de rosa em 2000,[24] aparecendo na capa de Return of Saturn com o cabelo dessa cor.

Em 2006, Stefani modificou sua imagem inspirada em Elvira Hancock, uma prostituta viciada em cocaína interpretada por Michelle Pfeiffer no filme Scarface de 1983.[25] A imagem reinventada inclui um símbolo que consiste de dois "G" espelhados, que aparecem uma chave encrustada de diamantes que ela veste em um colar. O "G" tornou-se, desde então, um símbolo utilizado com bastante freqüência na promoção de The Sweet Escape.[10] Stefani causou preocupação em janeiro de 2007 após sua rápida perda de peso após a gravidez. Ela declarou ter perdido o peso através de dieta e exercícios, mas admitiu estar obcecada com a balança devido à "tendência tamanho 30".[26]

Posteriormente, ela também declarou estar de dieta desde a sexta série para caber em roupas tamanho 32, comentando: "É uma batalha em progresso e é um pesadelo. Mas eu adoro roupas, e sempre quis vestir as peças que faria".[27]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
2001 O Rei do Pedaço Ela mesma (sem No Doubt) Episodio "Kidney Boy e Hamster Girl: Uma História de amor" (5.20)
2001 Zoolander Ela mesma Cameo
2004 O Aviador Jean Harlow Nominada—Screen Actors Guild Award melhor performance em um filme
2009 Gossip Girl (A Garota do Blog, no Brasil) Vocalista da Snowed Out (sem No Doubt) Episodio "Valley Girls" (2.24)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Gwen Stefani

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Título Gravadora Ano Lançamento
Love, Angel, Music, Baby Interscope 2004 12 de Novembro de 2004
The Sweet Escape 2006 1 de Dezembro de 2006
This Is What the Truth Feels Like 2016 18 de Março de 2016

Singles[editar | editar código-fonte]

Título Álbum Ano Gravadora Nota
"What You Waiting For?" Love, Angel, Music, Baby 2004 Interscope
"Rich Girl" com Eve
"Hollaback Girl 2005
"Cool"
"Luxurious" com Slim Thug
"Crash" 2006
"Wind It Up" The Sweet Escape
"The Sweet Escape" 2007 com Akon
"4 In The Morning"
"Baby Don't Lie" __ 2014
"Spark the Fire"
"Used to Love You" This Is What the Truth Feels Like 2015
"Make Me Like You" 2016 Clipe foi gravado ao vivo no 2016 Grammy Awards

Referências

  1. «Decade End Charts – Artists Of The Decade». Billboard.biz. Prometheus Global Media. 2009. Arquivado desde o original em September 30, 2011. Consultado em July 10, 2011. 
  2. «Decade End Charts – Hot 100 Artists». Billboard.biz. Prometheus Global Media. 2009. Arquivado desde o original em October 8, 2012. Consultado em July 10, 2011. 
  3. «Gwen Stefani anuncia fim da carreira a solo». diariodigital.sapo.pt. 7 de junho de 2011. Consultado em 7 de junho de 2011. 
  4. «Gwen Stefani Back In The Studio With Pharrell And She’s ‘Killing It’». MTV. Consultado em 15 de dezembro de 2015. 
  5. a b c Van Meter, Jonathan. "The First Lady of Rock". Vogue (abril de 2004). Visitado em Style.com, 16 de abril de 2007.
  6. Maxwell, Alison; Freydkin, Donna; and Barker, Olivia. "Stefani tends to her L.A.M.B." USA Today. 15 de setembro de 2006. Visitado em 30 de maio de 2007.
  7. McGibbon, Rob. "No natural born popstar". The Daily Telegraph. 13 de maio de 2007. Visitado em 2 de junho de 2007.
  8. Eliscu, Jenny. "Gwen Cuts Loose". Rolling Stone, exemplar 966. 27 de janeiro de 2005. Visitado em 17 de abril de 2005.
  9. Freydkin, Donna. "Designing is a snap". USA Today. 16 de maoio de 2005. Visitado em 16 de abril de 2007.
  10. a b Canadian Press. "Gwen Stefani shrugs off radiation scare". 1 de dezembro de 2006. Obtido pela CTV em 8 de maio de 2007.
  11. Associated Press. "Gwen Stefani Brings Style to Doll World". 6 de setembro de 2006. Obtido pela ABC News em 17 de abril de 2007.
  12. Gwen Stefani's "L" Perfume. Zimbio. 14 de junho de 2007. Visitado em 1 de setembro de 2007.
  13. "News Uncut: Short stories on P. Diddy, Gwen Stefani, Erasure, The Raveonettes, Eminem & more". MTV News. 4 de novembro de 2004. Visitado em 21 de março de 2007.
  14. "Gwen Stefani Bares All in Elle Tell-All". ExtraTV. 30 de janeiro de 2007. Visitado em 21 de março de 2007.
  15. Vineyard, Jennifer. "Gwen Stefani Feeling Hella Good About Role In Scorsese Flick". MTV News. 13 de janeiro de 2004. Visitado em 9 de maio de 2007.
  16. Vineyard, Jennifer. "Gwen Stefani Says Acting Is A Lot Harder Than Singing". MTV News. 2 de dezembro de 2004. Visitado em 9 de maio de 2007.
  17. Associated Press. "Have no fear, No Doubt still here". 4 de maio de 2004. Visitado em 17 de abril de 2007 no USA Today.
  18. Hwang, Kaiser. "Remember Malice?". IGN. 23 de janeiro de 2004. Visitado em 16 de março de 2007.
  19. Stevenson, Jane. "Pop stars, No Doubt". Jam!. 12 de maio de 1997. Visitado em 21 de maio de 2007.
  20. a b Laine, Tricia. "Gwen Vogue". Entertainment Weekly, nº 454. 16 de outubro de 1998. Visitado em 17 de abril de 2007.
  21. "I Love 1996". Stylus Magazine. 8 de setembro de 2004. Visitado em 17 de abril de 2007.
  22. Toht, Betony. "Transformation". In Style. Visitado em 28 de abril de 2007.
  23. Wloszczyna, Susan. "Beckinsale, a beauty who battles beasts". USA Today. 26 de abril de 2004. Visitado em 17 de abril de 2007.
  24. Greenblatt, Leah. "La Vie en Rose". Entertainment Weekly. 16 de março de 2007. Visitado em 17 de abril 2007.
  25. Collis, Clark. "Holla Back". Entertainment Weekly, nº 909. 22 de novembro de 2006. Visitado em 17 de abril de 2007.
  26. "Gwen Stefani admits to her 'obsession with weight'". Daily Mail. 30 de janeiro de 2007. Visitado em 18 de fevereiro de 2007.
  27. Corcoran, Liz. "Gwen Stefani: 'I've Always Been on a Diet'". People. 12 de abril de 2007. Visitado em 17 de abril de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons