Versão cover

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Versão cover, ou simplesmente cover, é uma regravação de uma canção previamente gravada.

Muitos músicos tocam covers como forma de tributo a quem a gravou pela primeira vez. Outros formam as chamadas bandas covers, que além de tocarem as músicas, usam roupas e se apresentam da mesma forma que o original.

Com o aparecimento do YouTube é cada vez mais normal encontrar varias versões covers de muitas musicas originais. Estes artistas que inicialmente são desconhecidos fazem covers para tentar ter um reconhecimento na área da musica e iniciar uma carreira musical.

Já são vários os artistas que tem uma carreira a solo e que se iniciaram no Youtube. Ana Free e Boyce Avenue são alguns dos casos existe outros espalhados pelo mundo fora.

Versões[editar | editar código-fonte]

Um cover pode ser feito ao vivo ou gravado em estúdio. No primeiro caso, a lei de direitos autoriais aconselha a menção ao nome do compositor/artista original no momento da execução. Caso a música seja lançada em algum suporte musical é necessária a autorização do compositor e parte das vendas do título é destinado ao seu autor.

É comum que as versões regravadas apresentem diferentes arranjos em relação à versão original, como também, em alguns casos, alguma mudança sutil na letra da música. Mas também há casos em que nem a melodia é mantida, como, por exemplo, no cover the "Fell in Love with a Girl", canção da banda americana White Stripes regravada pela cantora inglesa Joss Stone como "Fell in Love with a Boy". É comum, aliás, regravações feitas por vozes femininas de músicas cantadas originalmente por vozes masculinas, ou vice-versa.

Álbuns de covers[editar | editar código-fonte]

Postscript-viewer-blue.svgVer também a categoria: Álbuns de regravações

Vários artistas gravaram álbuns somente de versões.

Artistas de reinvenções cover[editar | editar código-fonte]

Há artistas que baseiam sua carreira em covers, como Danni Carlos e Emmerson Nogueira. Porém outros reinventam as canções, geralmente com viés cômico.

Covers famosos e curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O primeiro sucesso da banda Rolling Stones foi uma canção composta por McCartney e Lennon,"I Wanna Be Your Man", que só depois viria a ser gravada pelos Beatles, o que acabou sendo um cover adiantado. O mesmo aconteceu quando a cantora Cássia Eller gravou a canção "1º de julho", composta por Renato Russo e só foi lançada pela Legião Urbana dois anos depois.
  • Os Beatles gravaram muitas versões em sua fase inicial da carreira, refletindo seu repertório em shows. O disco de estreia Please Please Me tem canções de soul e pop (a mais famosa sendo "Twist and Shout"), o segundo disco With the Beatles possui covers de grupos femininos (como "Please Mr. Postman" das Marvelettes, posteriormente também gravada pelos Carpenters) e o quarto álbum clássicos do rock (como "Rock n' Roll Music", de Chuck Berry).
  • As covers gravadas pelo elenco do seriado Glee geraram um recorde de 207 aparições na Billboard Hot 100. Muitas tiveram melhor performance nas paradas que as originais, como "Don't Stop Believin'", originalmente da banda Journey.[1]
  • A música "American Woman" fez mais sucesso nas versões de Lenny Kravitz, Krokus e Steppenwolf do que a versão original da banda canadense The Guess Who, que foi a primeira a gravar a canção.
  • Há sempre uma disputa sobre qual seria a canção mais regravada do mundo, alguns dizem que é a canção "Imagine" de John Lennon, outros defendem Yesterday dos Beatles, tem ainda quem diga que é "Feelings" do brasileiro Morris Albert (Maurício Alberto). Contudo, o livro, Guinness World Records, esclarece que Yesterday é a canção com mais versões covers entre todas canções até hoje escritas. A Broadcast Music, Inc. (BMI, uma das duas maiores organizações estadunidenses que coleta os direitos autorais de performances) confirma este fato dizendo que, só no Século XX, Yesterday, já foi apresentada ao vivo mais de sete milhões de vezes e, até o início do Século XXI, já existia mais de 3000 versões covers em forma de gravações. Nenhuma outra canção alcançou estes recordes através de algum órgão oficial.
  • Joe Cocker ficou famoso por sua interpretação de "With A Little Help From My Friends", dos Beatles, no encerramento do festival Woodstock, em 1969.
  • A música "Rag Mop" dos The Ames Brothers de 1950 foi originalmente gravada por Henry Allen e J.C. Higginbotham, com o título "Get The Mop (The Ignorant Stick)" em 1946.[1] Em 1949, foi lançada a versão de Johnnie Lee Wills com o nome "Rag Mop" e com letras e melodia mudadas.[2] Mais tarde, a versão de The Ames Brothers foi incluída junto com "Sentimental Me" em um disco de vinil em 1950[3] e vendeu 1 milhão de cópias.[4]
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Original versions of Rag Mop by Ames Brothers». secondhandsongs.com. Consultado em 2016-08-06. 
  2. «Cover versions of Rag Mop by Johnny Lee Wills and His Boys | SecondHandSongs». secondhandsongs.com. Consultado em 2016-08-06. 
  3. «Disco de vinil com "Rag Mop"». 
  4. «The Ames Brothers - Inductees - The Vocal Group Hall of Fame Foundation». www.vocalgroup.org. Consultado em 2016-08-06.