Saltar para o conteúdo

O Sexo dos Anjos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O Sexo dos Anjos
O Sexo dos Anjos
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero comédia romântica[1]
fantasia[2]
Criador(es) Ivani Ribeiro
Baseado em O Terceiro Pecado, de Ivani Ribeiro
Elenco
País de origem Brasil
Idioma original português
Episódios 142
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Fábio Sabag
Flavio Colatrello Jr.
Produtor(es) executivo(s) José de Almeida[3]
Editor(es) Rogério Gomes[3]
Suely Monclair[3]
Tema de abertura "Matinê no Rian", João Penca e Seus Miquinhos Amestrados com Paula Toller
Composto por Dodô Ferreira[4]
Selvagem Big Abreu[4]
Van Santos[4]
Tema de encerramento "Matinê no Rian", João Penca e Seus Miquinhos Amestrados com Paula Toller
Empresa(s) produtora(s) TV Globo
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Formato de áudio monaural
Transmissão original 25 de setembro de 1989 – 9 de março de 1990
Cronologia
Pacto de Sangue
Gente Fina
Programas relacionados O Terceiro Pecado

O Sexo dos Anjos é uma telenovela brasileira produzida pela TV Globo e exibida de 25 de setembro de 1989 a 9 de março de 1990, em 142 capítulos. Substituiu Pacto de Sangue e foi substituída por Gente Fina, sendo a 38ª "novela das seis" exibida pela emissora.[5]

Criada por Ivani Ribeiro, é um remake de sua própria trama O Terceiro Pecado, exibida pela TV Excelsior em 1968. A direção foi de Roberto Talma (também diretor geral), Fábio Sabag e Flávio Colatrello Jr.

Conta com as atuações de Felipe Camargo, Bia Seidl, Isabela Garcia e Mário Gomes nos papeis principais.

A Morte envia um emissário à terra para buscar Isabela, por quem, no entanto, ele se apaixona, e com isso tenta levar Ruth, sua irmã má. A Morte não aceita a troca, mas sim dar uma nova chance a Isabela, que poderá cometer dois pecados e morrerá ao cometer o terceiro, o que faz o emissário se juntar à sua família com o nome Adriano. A trama também mostra que Ruth maltrata seu outro irmão, o deficiente auditivo Tomás, de quem sente ciúmes pelas atenções que recebe, e sempre briga com Diogo, amigo da família, até que descobre estar apaixonada por ele. Enquanto isso, Zé Paulo é vigiado de perto por sua mãe Vera, que não aceita seu namoro com a moça pobre Gigi. Vera esconde uma paixão por Durval, namorado da irmã Leonor, mãe de Isabela, Ruth, Tomás e Otávio, este que assumiu os negócios da família após a morte do pai e por quem a sobrinha de Vera, Neide, tem um amor platônico.[5]

Em comum entre as famílias surge o Padre Aurélio, que esconde seu passado e sua verdadeira identidade. Ele é, na verdade, Renato, um ambientalista perseguido por latifundiários pela defesa do meio ambiente e das terras indígenas. O segredo logo é descoberto por Vera, que o usa a seu favor. Ao longo da trama, a Morte desconfia do comportamento do emissário e desce à terra para vigiar o seu trabalho sob a identidade de Diana, que desperta o interesse de Renato e, assim como Adriano, também se apaixona por ele, contrariando seus dogmas e convicções.[5]

No início de O Sexo dos Anjos, a direção de Roberto Talma recebeu elogio da jornalista Maria Helena Dutra, ao jornal O Dia, definindo-o como "correto e profissional". Dutra também apontou que a abertura da telenovela "lembra mil outras", enquanto Ângela Marsiaj, para a Folha de S. Paulo, afirmou que "estaria perfeita em Estúpido Cupido, já que mostra o ataque de um Cupido e não da Morte", e elogiou as atuações de Sívia Buarque e Eloísa Mafalda, classificando suas personagens como "interessantes".[6][7]

O Sexo dos Anjos é um remake de O Terceiro Pecado, criada por Ivani Ribeiro para a TV Excelsior em 1968.[5] Inicialmente seria exibida na faixa das sete horas da TV Globo, em substituição a Que Rei Sou Eu?, e dirigida por Paulo Ubiratan, mas foi repassada para as seis enquanto Top Model tornou-se "novela das sete" e Roberto Talma assumiu sua direção com Fábio Sabag e Flavio Colatrello Jr.[8][5] O título da trama original foi o primeiro cogitado para a adaptação, que também chegou a ser chamada de A Hora e a Vez e A Hora Marcada.[2][9] O nome oficial originou-se da expressão "discutir o sexo dos anjos", que significa discutir um assunto insignificante ou indeterminável.[1] As primeiras gravações ocorreram na Amazônia e em uma estação de esqui, e toda a história foi gravada no Rio de Janeiro, em locações como a mansão da família de Isabela, no Alto da Boa Vista.[5]

Stênio Garcia atuou em O Terceiro Pecado, interpretando o deficiente auditivo Tomás, e em O Sexo dos Anjos, participando pontualmente no início como o Padre Aurélio. Marcos Frota, que interpretou Tomás no remake, aprendeu a língua brasileira de sinais com Paula de Almeida Cunha e Mônica Rocha Campos, apresentadoras do Jornal Visual, noticiário da TVE Rio de Janeiro voltado aos deficientes auditivos.[5][10] Foi a primeira telenovela dos atores Bianca Byington, Humberto Martins e Paula Burlamaqui.[5] No decorrer das gravações, Lutero Luiz, intérprete de Bastião, afastou-se do trabalho para tratar um câncer, do qual foi vitimado em 20 de fevereiro de 1990. Seu personagem continuou sendo citado na história, com o sumiço sendo explicado por uma viagem após ter ganhado na loteria. No último capítulo foi exibido um trecho de uma cena que gravou.[11][5][9]

Deixou de ir ao ar em 20 de dezembro de 1989 devido à transmissão de um amistoso de preparação para a Copa do Mundo FIFA de 1990 entre Países Baixos e Brasil. Com isso, foram exibidos 142 capítulos ao invés dos 143 previstos.[12]

Foi reprisada pelo Viva de 19 de junho a 30 de novembro de 2023, substituindo Bambolê e sendo substituída por Direito de Amar na faixa de 14h40, com reprises às 0h30.[13][5]

Outras Mídias

[editar | editar código-fonte]

Foi disponibilizada na íntegra no Globoplay, em 1º de janeiro de 2024, como parte do Projeto Resgate.[14]

Intérprete Personagem
Isabela Garcia Isabela Muniz
Felipe Camargo Adriano / Emissário
Bia Seidl Morte / Diana
Mário Gomes Renato Vieira / Padre Aurélio
Sílvia Buarque Ruth Muniz
Caíque Ferreira Diogo
Marcos Frota Tomás Muniz
Irving São Paulo José Paulo Nogueira (Zé Paulo)
Carla Marins Gilda dos Santos (Gigi)
Norma Benguell Vera Nogueira
Myriam Pérsia Leonor Muniz
Paulo Figueiredo Durval Bacellar
Eloísa Mafalda Francisca Barata (Francisquinha)
Otávio Müller Rogê
Tonico Pereira Detetive João Aranha (Aranha)
Humberto Martins Otávio Muniz
Bianca Byington Neyde Nogueira
Stepan Nercessian Antônio dos Santos
Rodolfo Bottino Cássio Leite Queirós
Rosana Garcia Lucinha
Inês Galvão Luísa
João Camargo Araquém
Ana Borges Marilu Barcelar
Cosme dos Santos Demétrio
Lutero Luiz Sebastião Queirós (Bastião)
Ilva Niño Anésia
Leina Krespi Jandira
Emiliano Queiroz Padre Julião
Paula Burlamaqui Bia
Carlos Kroeber Dr. Nascimento
Edson Silva Jair
João Rebello Cuca

Participações

[editar | editar código-fonte]
Intérprete Personagem
Adriana Giglio Betty
Andrea Uchoa funcionária do escritório de Otávio
Cássia Leal colega de trabalho de Gigi
Christiane Pagano colega de trabalho de Gigi
Cláudia Viana Ellen
Castro Gonzaga Neco
Daniel Filho Teófilo Muniz
Dayse Tenório Dayse
Éder Sá gerente do supermercado onde Gigi trabalha
Elisa Freitas empregada de Vera
Fernanda Ferraz Aída
Fernando Almeida colega de trabalho de Antônio
Graziela Di Laurentis Babi
Ivan Corrêa Rosendo
Joana Rocha cozinheira na casa de Vera
Jorge Fernando apresentador do concurso de lambada
Daniella Perez Dançarina de Lambada
Lisandra Souto Dedé
Lúcia Del Arte funcionária do escritório de Otávio
Luiz Magnelli proprietário da oficina mecânica
Marcelo Torreão Bobby
Márcia Santos Fani
Miguel Rosenberg diretor do clube de aulas de tênis
Patrícia Costa Celina
Regis Faria rapaz que importuna Isabela e Rogê
Roberto Talma deficiente visual na estação de esqui
Nelson Freitas Rafa
Samir Murad com Padre Aurélio e Renato na Amazônia
Stênio Garcia Padre Aurélio (verdadeiro)
Theresa de Castro Geni
Tony Vermont Léo
Vera Paxie Aurora
Yaçanã Martins Georgina
Demais participações
  • Nenna Camargo.
  • Silveirinha - Zelador Rozendo [15]
O Sexo dos Anjos
O Sexo dos Anjos
Capa do disco, com Bia Seidl
Trilha sonora
Lançamento 14 de outubro de 1989[16]
Formato(s) Vinil ,K7 e CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção João Augusto[5]

Bia Seidl: Diana/Morte

Faixas[5]
  1. "Anjo (Angel)", Yahoo (tema de Diana)
  2. "A 2", Lulu Santos (tema de Ruth)
  3. "Natureza Viva", Nico Rezende (tema de Renato)
  4. "Matinê no Rian", João Penca & Seus Miquinhos Amestrados e part. de Paula Toller (tema de abertura)
  5. "Alma Gêmea", Sandra Sá (tema de Leonor e Durval)
  6. "Amigo do Amigo", Skowa e a Máfia (tema de Rogê/Detetive Aranha)
  7. "Anjos e Demônios", Zé Lourenço (tema de Diana)
  8. "Onde o Amor Me Leva", Rosana (tema de Gigi)
  9. "Sou Eu", Eduardo Dusek (tema de Neide)
  10. "Dedicado a Você", Zizi Possi (tema de Adriano e Isabela)
  11. "Adocica", Beto Barbosa (tema de Francisquinha)
  12. "Namorar", Cláudia Olivetti (tema de Isabela)
  13. "Amendom Torradinho", Marília Pêra (tema de Cássio)
  14. "Paisagens", Julinho Teixeira (tema de Otávio)

Internacional

[editar | editar código-fonte]
O Sexo dos Anjos - Internacional
O Sexo dos Anjos
Capa do disco, com Mário Gomes
Trilha sonora
Lançamento 1990
Gravação 1989
Formato(s) Vinil ,K7 e CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção João Augusto[5]

Mário Gomes: Padre Aurélio

Faixas[5]
  1. "Sweet Child o' Mine", Guns N' Roses (tema de Marilu)
  2. "Listen To Your Heart", Roxette (tema de Adriano e Isabela)
  3. "A Little Respect", Erasure (tema de Otávio)
  4. "You Got It", Roy Orbison (tema de Cássio e Lucinha)
  5. "Rock Wit'cha", Bobby Brown (tema de Gigi e Zé Paulo)
  6. "Boys (Summertime Love)", Sabrina Salerno (tema de Marilu)
  7. "Lovin'", Highway (tema de Tomás)
  8. "If You Don't Know Me By Now", Simply Red (tema de Ruth e Diogo)
  9. "Got to Be Certain", Kylie Minogue (tema no Rio de Janeiro)
  10. "I'll Be Loving You (Forever)", New Kids On The Block (tema de Durval e Leonor)
  11. "It's Not Enough", Starship (tema da lua de mel de Gigi e Zé Paulo)
  12. "Conquistador", Thierry Mutin (tema de Neide)
  13. "Chronic Love", Dean McDowell (tema de Leonor e Durval)
  14. "Fist of Fire", Anderson Bruford Wakeman Howe (tema de Diana)

A trama não obteve êxito, o que para Ismael Fernandes, no livro Memória da Telenovela Brasileira, ocorreu devido à história ter se passado na contemporaneidade da década de 1980 enquanto a versão original foi ambientada na de 1920; escreveu: "Era impossível acreditar nessa fábula sobre a morte no conturbado mundo atual". Segundo Carolline Rodrigues, em seu livro Ivani Ribeiro, a Dama das Emoções, Ivani também não gostou do resultado da telenovela, "a começar pelo título", que não foi uma escolha sua.[5]

Referências

  1. a b Millen, Manya (9 de setembro de 1989). «Briga de anjos». O Globo. TV-Pesquisa 
  2. a b «Sobrenatural e ecologia na próxima novela das 6». O Dia. TV-Pesquisa. 23 de julho de 1989 
  3. a b c «Ficha Técnica | O Sexo dos Anjos». Memória Globo 
  4. a b c «Trilha Sonora | O Sexo dos Anjos». Memória Globo 
  5. a b c d e f g h i j k l m n o «O Sexo dos Anjos». Teledramaturgia. Consultado em 7 de janeiro de 2023 
  6. Dutra, Maria Helena (28 de setembro de 1989). «O eterno retorno das fórmulas». O Dia. TV-Pesquisa 
  7. Marsiaj, Ângela (1 de outubro de 1989). «'Sexo dos Anjos' transborda carolice anacrônica». Folha de S. Paulo. TV-Pesquisa 
  8. Apolinário, Sônia (2 de julho de 1989). «Globo produz três novas novelas simultaneamente». Folha de S. Paulo. TV-Pesquisa 
  9. a b Uellington, Sebastião (11 de março de 2022). «Pior novela de Ivani Ribeiro na Globo ficou marcada por morte no elenco». TV História 
  10. «Bem entendido». Istoé. TV-Pesquisa. 8 de novembro de 1989 
  11. «Televisão perde o ator Lutero Luiz». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 21 de fevereiro de 1990 
  12. «Programação Da Tv». Folha de S. Paulo. 20 de dezembro de 1989. p. F-4 
  13. Rocha, Thomaz (2 de maio de 2023). «'O sexo dos anjos' ganha reprise no Canal Viva; veja como estão os atores hoje». Extra. Consultado em 2 de maio de 2023 
  14. «'O Sexo dos Anjos' é a primeira novela do projeto "Resgate" em 2024». Globo Imprensa. 28 de dezembro de 2023. Consultado em 28 de dezembro de 2023 
  15. «Próximas atrações». A Tribuna (SP). memoria.bn.br. 2 de dezembro de 1989 
  16. Ferreira, Mauro (14 de outubro de 1989). «Os sons por trás dos personagens». O Globo. TV-Pesquisa