Sexo dos anjos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) por novela da Globo, veja O Sexo dos Anjos.

Sexo dos anjos é uma referência a debates teológicos que ocorriam em Constantinopla, inclusive nos momentos que precederam a sua queda diante dos turcos otomanos.[1]

A expressão discutir o sexo dos anjos ganhou o significado de perder tempo discutindo um assunto absolutamente inútil e impossível de ser determinado, quando existem problemas mais importantes.

Origem do termo[editar | editar código-fonte]

Na idade media as pessoas acreditavam que o clero sempre tinham as soluções para tudo. Entanto no século XV, por exemplo, uma reunião de autoridades clericais acontecia na cidade de Constantinopla. Enquanto debatiam diversos temas de ordem teológica e religiosa, os otomanos empreenderam os violentos ataques que determinaram a perda daqueles territórios controlados por cristãos.

Em uma situação destas, muitos pessoas podiam imaginar que os clérigos estavam ali discutindo para decidir questões de grande urgência e relevância. Contudo, os documentos da época revelaram que, entre outras coisas, os religiosos ali presentes discutiam se os anjos tinham ou não tinham um sexo. Ao fim do embate, ninguém conseguiu chegar a uma conclusão segura.[2]

Referências