Anjo de Mim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anjo de Mim
logotipo da novela.
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 50 min. aproximadamente
Criador(es) Walter Negrão
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Elenco Tony Ramos
Herson Capri
Vivianne Pasmanter
Helena Ranaldi
Márcio Garcia
Paloma Duarte e grande elenco.
Tema de abertura "Anjo de Mim", Simone e Sérgio Mendes
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 9 de setembro de 199628 de março de 1997
N.º de episódios 173

Anjo de Mim é uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 18 horas pela Rede Globo, de 9 de setembro de 1996 a 28 de março de 1997, em 173 capítulos, substituindo Quem É Você? e sendo sucedida por O Amor está no Ar.[1] Foi a 50ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Walter Negrão, com a colaboração de Elizabeth Jhin, Ângela Carneiro e Vinícius Vianna, dirigida por Ricardo Waddington, Roberto Naar, Edson Spinello e Alexandre Avancini.

Teve Tony Ramos, Vivianne Pasmanter, Paloma Duarte, Márcio Garcia, Carolina Kasting, Herson Capri e Helena Ranaldi nos papéis principais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O espiritismo, visto sob a óptica das regressões a vidas passadas, é o tema da história. O cético escultor Floriano Ferraz, atormentado por visões indecifráveis de uma mulher que morre a seus pés, resolve procurar a ajuda do psiquiatra Ulisses. Com técnicas de regressão, descobre que em 1880, na cidade fluminense de Petrópolis, ele fora Belmiro, um tenente apaixonado pela jovem Valentina, que morrera tragicamente nas circunstâncias que apareceram em seus sonhos. Antes de morrer, ela marcara um encontro com o amado nos dias atuais, numa determinada mansão.

A experiência transtorna completamente a vida de Floriano, que resolve abandonar tudo, inclusive a namorada Antônia, para encontrar a reencarnação da amada. O escultor muda-se para Petrópolis, mas sua busca não é nada fácil, porque Valentina não reencarna com a mesma fisionomia. Ele encontra três possíveis candidatas: Maria Elvira, Joana e Lavínia.

O antagonista de Floriano em sua empreitada romântica é Marco Monterrey. Os dois disputam um velho palacete que Floriano quer restaurar, porque o prédio é o ponto de encontro com sua amada. Marco deseja derrubar o palacete para construir um shopping e encobrir um crime do passado. A luta entre os personagens coloca em discussão o debate entre preservação do patrimônio e progresso, dividindo a opinião pública da cidade. Afinal, revela-se que Marco é a reencarnação de Cincinato, responsável pela morte de Valentina.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Tony Ramos interpretou o protagonista Floriano.
Helena Ranaldi interpretou a protagonista Joana.
Herson Capri interpretou o antagonista principal Marco Monterrey.

De acordo com a abertura

Ator Personagem
Tony Ramos Floriano Ferraz / Belmiro Castanho
Herson Capri Marco Monterrey
Helena Ranaldi Joana
Vivianne Pasmanter Lavínia / Valentina
Marcio Garcia Fernando (Nando)
Paloma Duarte Maria Elvira
Tássia Camargo Antônia
Milton Gonçalves Mestre Quirino (Sebastião)
Françoise Forton Renata Monterrey
Odilon Wagner Ulysses
Ângela Vieira Zelinda
Cláudia Alencar Divina
Floriano Peixoto Delegado Geraldo
Maria Helena Dias Guiomar
Eduardo Moscovis Wagner
Daniela Escobar Teresa
Renata Dutra Heloísa
Carlos Gregório Altino
Léa Camargo Agripina
Roberto Frota Crispim
Edson Silva Pingo
Lina Fróes Dona Xica
Jonathan Nogueira Otávio (Tatá)
Alexandre Zacchia Pedrão
Sonia Zagury Yara
Alexandre Lemos Altino Jr. (Tinim)
Apresentando
Carolina Kasting Valentina
Participações especiais
Mauro Mendonça José Balbino
Gracindo Júnior Cincinato
Fabio Sabag Germinal
Atrizes convidadas
Yoná Magalhães Ivete
Ana Rosa Marly
Atores convidados
Otávio Augusto Sinésio
Cláudio Corrêa e Castro Inácio
Sebastião Vasconcelos Rutílio
Elias Gleizer como Canequinha (Graciliano Gouveia)

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
José Wilker Bianor
Eva Todor Cotinha
Gilberto Sálvio Damasceno
Carmem Caroline Paulina
Íris Bustamante Camila
Jorge Cherques Palhares
Mauro Porrino Sandro
Mário Roberto vigia
Nívea Stelmann Maralanis
Renata Lima Kátia
Renata Mafra Lurdes

Audiência[editar | editar código-fonte]

A novela teve média geral de 28 pontos.[2]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • A novela tentou mostrar, através do espiritismo, a regressão por vidas passadas. Mas diferentemente, de A Viagem, novela de Ivani Ribeiro, exibida 2 anos antes, em 1994, não obteve tanto sucesso, mas ainda assim, sua média geral foi considerada satisfatória, ao menos para os padrões do horário das seis.
  • Para escrever a trama, o autor Walther Negrão baseou-se na doutrina kardecista para aprofundar o tema da reencarnação e dos laços espirituais que unem as pessoas por várias vidas.[3]
  • Como a novela se passava em duas épocas distintas, a equipe de produção trabalhou em duas cidades cenográficas, projetadas por Mário Monteiro e Keller Veiga. Construíram-se duas cidades, com versões diferentes de uma praça, onde ficava o palacete de Valentina.[3]
  • Para manusear os instrumentos de trabalho de seu personagem, Tony Ramos contou com a ajuda de Jaqueline Cavalcanti, uma escultura. Milton Gonçalves também teve a colaboração dos artistas Jessé e Carlinhos para dar forma às esculturas em pedra-sabão e madeira feitas pelo seu personagem.[4]
  • Os cenários de estúdio foram criados por Luiz Antônio Caligiuri, May Martins e Fernando Meirelles, que também se preocuparam em refletir o romantismo da trama em cada um dos 150 ambientes. Para reconstituir o passado com precisão, a equipe de produção de arte, chefiada por Ana Maria Magalhães, pesquisou os arquivos da biblioteca do Museu Imperial de Petrópolis.
  • Os figurinos de Lessa de Lacerda também foram criados com a preocupação de mostrar um código visual distinto entre as duas épocas. Os personagens da época atual usavam roupas em tons discretos facilitando uma identificação com o telespectador. A fantasia e o rebuscamento ficaram retristos às imagens do passado, cujos figurinos faziam referência aos modelos europeus do século XIX.
  • A novela marcou a estreia da atriz Carolina Kasting, em uma personagem, que lhe caiu, como uma luva. Valentina, a reencarnação de uma das futuras namoradas do amargurado escultor Floriano (Tony Ramos). Ele relacionou-se com a batalhadora Antônia (Tássia Camargo), sua esposa oficial. A jovem mimada Maria Elvira (Paloma Duarte), a delicada Joana (Helena Ranaldi) e a menina de rua Lavínia (Vivianne Pasmanter), que mais tarde descobriu ser a verdadeira reencarnação de Valentina, mas ficaram apenas amigos no final.
  • A novela teve o título provisório de Encontro Marcado, e porem esse título também foi o título provisório da nova novela de Elizabeth Jhin Além do Tempo.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Anjo de Mim Nacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1996
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, K7, LP
Gravadora(s) Som Livre
Produção Guilherme Dias Gomes
Cronologia de vários intérpretes
Último
-
Anjo de Mim Internacional
Próximo

Capa: Tony Ramos

  1. "Anjo de Mim" - Simone e Sérgio Mendes
  2. "Na Sombra de Uma Árvore" - Wando
  3. "Amar É…" - Roupa Nova
  4. "Vem Quente Que Eu Estou Fervendo" - Barão Vermelho
  5. "O Amor" - Gal Costa
  6. "De Sombra e De Sol" - Flávio Venturini
  7. "Te Amo Pra Sempre" - Kid Abelha
  8. "S.O.S. Brasil" - Cidade Negra
  9. "Lua Pra Guardar" - Pedro Camargo Mariano
  10. "Sair do Chão" - Vinny
  11. "Feliz" - Selma Reis
  12. "Amores Estranhos (Amores Extraños)" - Andressa
  13. "Valentina" - Guilherme Dias Gomes
  14. "Monterrey" - Guilherme Dias Gomes

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Anjo de Mim Internacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 1996
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, K7, LP
Gravadora(s) Som Livre
Produção Guilherme Dias Gomes
Cronologia de vários intérpretes
Último
Anjo de Mim Nacional
-
Próximo

Capa: Paloma Duarte

  1. "Where Do You Go" - No Mercy
  2. "Experiencia religiosa" - Enrique Iglesias
  3. "Sexual Healing" - Max-a-Milian
  4. "Nobody Knows" - The Tony Rich Project
  5. "Da Bomb" - Inner Circle
  6. "You Learn" - Alanis Morissette
  7. "Children" - Robert Miles
  8. "Words" - Boyzone
  9. "You're Makin' Me High" - Toni Braxton
  10. "Suddenly" - Soraya
  11. "Brighter Day" - Kelly Llorenna
  12. "Lady (You Bring Me Up)" - Simply Smooth
  13. "I Can't Make You Love Me" - Carol Bailey
  14. "Sei Tu" - Mafalda Minnozzi

Referências

  1. Cristina Rigitano (8 de setembro de 1996). «'Anjo de Mim' fala de reencarnação e espiritismo no horário das 18h». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de outubro de 2015. 
  2. «Média Geral das Novelas das 18 horas da Globo de 1975 á 2010». TV Foco. 29 de maio de 2010. Consultado em 29 de outubro de 2015. 
  3. a b «Bastidores Anjo de Mim». Teledramaturgia. Consultado em 22 de outubro de 2015. 
  4. «Anjo de Mim: Produção». Memória Globo. Consultado em 22 de outubro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]