Ângela Vieira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ângela Vieira
Nome completo Ângela Regina Vieira
Nascimento 3 de março de 1952 (64 anos)
Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação atriz
Cônjuge Miguel Paiva
IMDb: (inglês)

Ângela Regina Vieira (Rio de Janeiro, 3 de março de 1952) é uma atriz brasileira. Foi casada com o ator Roberto Frota, pai da sua única filha: Nina. Em 2014, interpretou Branca, uma das vilãs da novela Em Família, de Manoel Carlos. Sua beleza é típica das mulheres do sul de minas, sobretudo da beleza natural de mulheres oriundas de cidades como Campo do Meio-MG.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Angela Regina Vieira, mais conhecida apenas como Angela Vieira, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 3 de março de 1952. Em 1978, deixa o Corpo de Baile do Municipal do Rio de Janeiro e inicia sua carreira de atriz. Estréia na Rede Globo, no programa Planeta dos Homens, dirigido por Paulo Araújo. Fica seis anos na linha de shows da emissora.

Em 1979, estreia no teatro, na montagem de A História é Uma História, de Millôr Fernandes, com direção de Jô Soares. Em seguida, atua sob a direção de José Renato e Naum Alves de Souza, entre outros diretores. Como atriz e coreógrafa, participa de vários espetáculos de rua, ligados à Arquidiocese do Rio de Janeiro, com direção de Ginaldo de Souza e Aderbal Freire Filho.

Em 2004, publica o livro "Meia Idade Inteira" (Editora Globo) e por conta dele faz palestras em várias cidades do País. Com 30 anos de carreira, acumula 13 novelas e três minisséries; no teatro são 20 peças, entre elas "O Peru", de Feydeau, com direção de José Renato, "Um Beijo, um Abraço, um Aperto de Mão", com texto e direção de Naum Alves de Souza, e "Cartas de Amor", de A. R. Gurney, com direção de Flávio Marinho. No cinema, atua em Viva Zapata de Luiz Carlos Lacerda, Angel, de Sergio Rezende, e Segurança Nacional, de Beto Carminati.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1979 - Chapeuzinho quase Vermelho - texto e direção de Luiz Sorel, teatro Aliança Francesa da Tijuca.
  • 1980 - A História é uma História - texto de Millôr Fernandes, direção de Jô Soares, tournée por vários estados do Brasil.
  • 1981 - A História é uma História - Teatro Municipal de Niterói
  • 1982 - A Nova Era (musical) - texto de Ronaldo Resedá, direção musical de Paulinho Machado, direção geral de Wolf Maya, teatro Papagaio Café Cabaré
  • 1982 - O Parto da Búfala - texto de Monah Delacy, direção de Roberto Frota, teatro Gláucio Gil.
  • 1984 - Encouraçado Botequim (musical) - texto de Paulo César Coutinho, direção musical de Paulinho Machado, coreografia de Priscila Teixeira, direção geral de Renato Coutinho, teatros Villa Lobos e Rival
  • 1985 - Um Beijo, um Abraço e um Aperto de Mão - texto e direção de Naum Alves de Souza, teatro Villa Lobos.
  • 1986 - O Peru - texto de Georges Feydeau, direção musical de Nelson Melim, coreografia de Graziela Figueiroa, direção geral de José Renato, Teatro Ginástico.
  • 1987 - Camas Redondas, Casais Quadrados - texto de J. Chapman, direção de José Renato, teatros Ginástico e da Praia
  • 1989 - Tem um Psicanalista na nossa Cama - texto de João Bittencourt, direção de Ary Coslov, teatros Vanucci, João Caetano e Glória, tournée por vários estados do Brasil.
  • 1990 - Somente entre Nós - texto de Reginaldo Faria, direção de Roberto Frota, Teatros Glória e Abel, tournée a Portugal – teatro do Casino Estoril, Lisboa.
  • 1991 - Ato Cultural - texto de José Inácio Cabrujas, direção musical de Caique Botkay, direção geral de Marcelo Souza, projeto cultural BNDES, teatro Cândido Mendes.
  • 1992 - Se Eu Fosse Você - texto de Maria Adelaide Amaral, direção de Roberto Frota, tournée por cidades do Rio de Janeiro, teatro da UFF
  • 1993 - Se Eu Fosse Você - Teatros Barra Shopping e Posto Seis
  • 1994 - Meus Prezados Canalhas - texto de João Uchoa Cavalcanti, direção de Gracindo Júnior, Teatro dos Quatro, Teatro Tuca (São Paulo), tournée pelo Brasil
  • 1997/98 - Salve Amizade - texto e direção de Flávio Marinho, tournée pelo Brasil
  • 2004 - A Presença de Guedes - texto de Miguel Paiva, direção de Irene Ravache, teatro Laura Alvim (RJ), tournée por cidades de São Paulo e Rio de Janeiro

Espetáculos[editar | editar código-fonte]

  • 1998 - João de todos os Sambas - texto de Benjamim Santos, direção musical de Benjamim Santos, direção de Ginaldo de Souza, teatro Rival
  • 2002 - Divina Saudade (participação de Zezé Motta) - Canecão
  • 2002 - Mania de Vocês (participação no CD de José Maurício Machline) - Mistura Fina
  • 2009 - Coral HSBC (Atriz convidada para a apresentção do Coral HSBC de final de ano em Curitiba/PR)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Espetáculos de rua[editar | editar código-fonte]

De 1982 a 2000 – Todos os espetáculos oficiais ligados à Rio Arte, Prefeitura do Rio de Janeiro e Arquidiocese do Rio de Janeiro, com direção de Ginaldo de Souza:

Produção teatral[editar | editar código-fonte]

  • 1992 - Se eu fosse você - texto de Maria Adelaide Amaral, direção de Roberto Frota, tournée pelo Estado do Rio de Janeiro Teatro da UFF, Teatro Barra Shopping e Teatro Posto Seis

Coreografia[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - Astrofolias - texto de Ana Luiza Jobim, direção musical de Antônio Adolfo, direção de Lauro Góes, Teatro Villa Lobos e Teatro do Planetário da Gávea
  • 1985 - Zabadan - direção musical de Carlão, direção de Sérgio Carvalhal - Teatro América
  • 1988/1993 - São Pedro - texto de Benjamim Santos, direção de Ginaldo de Souza - Urca, Posto Seis e Colônia do Caju
  • 1989 - Cem Anos da República - texto de Benjamim Santos, direção musical de Roberto Nascimento, direção de Ginaldo de Souza - Arcos da Lapa

Referências

  1. teledramaturgia.com.br. «Em Família (elenco) - Teledramaturgia». Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  2. Redação Rede Globo (26 de julho de 2011). «Fina Estampa: Ângela Vieira vive atriz decadente na próxima novela das 9». globo.com. Consultado em 6 de novembro de 2011. 
  3. «Terra Nostra». Globo.com. Consultado em 29 de dezembro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote