Araponga (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Araponga
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 50–60 minutos
Criador(es) Dias Gomes
Lauro César Muniz
Ferreira Gullar
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Cecil Thiré
Produtor(es) executivo(s) José de Almeida
Roteirista(s) Dias Gomes
Lauro César Muniz
Ferreira Gullar
Elenco
Tema de abertura "Araponga Mix", DJ Marcelo Mansur
Composto por Marcello Mansur
Empresa(s) produtora(s) TV Globo
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Formato de áudio monaural
Transmissão original 15 de outubro de 1990 – 29 de março de 1991
Episódios 113

Araponga é uma telenovela brasileira exibida pela TV Globo de 15 de outubro de 1990 a 29 de março de 1991 em 113 capítulos. Escrita por Dias Gomes, Lauro César Muniz e Ferreira Gullar, tem direção de Cecil Thiré — também diretor geral —, Fred Confalonieri, Lucas Bueno e Luís Antônio Piá.[1]

Conta com as atuações de Tarcísio Meira, Christiane Torloni, Taumaturgo Ferreira, Paulo José, Lúcia Veríssimo, Flávio Galvão, Ary Fontoura, Eloísa Mafalda, Edgard Amorim e Carla Marins nos papéis principais.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O senador Petrônio Paranhos presta uma entrevista à jornalista Magali Santanna, que está apenas interessada em saber sobre o seu romance com Arlete, jovem ambiciosa disposta a engravidar dele por fertilização in vitro. Para conseguir esse furo, Magali aceitou entrevistar o político em um quarto de motel — condição imposta por ele. Porém, Paranhos tem uma síncope e morre durante a entrevista.

O detetive Aristênio Catanduva, que vigiava o senador, investiga o caso. De codinome Araponga, ele é um sujeito atrapalhado que trabalha para a Polícia Federal depois de muitos serviços prestados à ditadura militar, conservando, porém, ideias e hábitos do velho regime, tanto que tenta convencer seus superiores da necessidade de reativar o Serviço Nacional de Informações (SNI), órgão da polícia política.

Araponga começa a teorizar conspirações e criar elos imaginários entre pessoas e situações. Suas ideias delirantes são reforçadas pelas mentiras do informante Tuca Maia, que vai trabalhar no mesmo jornal que Magali e tenta engabelar todo mundo. Ao manter contato com a jornalista, Araponga se apaixona pela moça, o que põe em risco sua missão investigativa.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem[1]
Tarcísio Meira Aristênio Catanduva (Araponga)
Christiane Torloni Magali Santanna Martins
Taumaturgo Ferreira Arthur da Costa Maia (Tuca Maia)
Paulo José Érico Martins
Lúcia Veríssimo Tamara Paranhos Nogueira
Eloísa Mafalda Zuleide Maciel Santanna
Ary Fontoura Perácio Santanna
Gracindo Júnior Bernardo de Jesus Alves
Luíza Brunet Dalila Pereira Gomes
Milton Gonçalves Joselino Ramos (Zé das Couves)
Edwin Luisi Caio Alves Nogueira
Flávio Galvão João Paulo Nogueira
Zika Salaberry Marcolina Catanduva (Marocas)
Carla Marins Arlete Cunha
Ewerton de Castro Marcos Jansen
Rogério Fróes Nilo Paiva (Gavião)
Dira Paes Ana Maria (Nininha)
Elizabeth Gasper Marieta Moreira
Heloísa Helena Zoraíde Parnahos (Zora)
Ângela Vieira Jurema Santiago
Rodrigo Santiago Germano Fontes
Marcos Wainberg Décio Palmeira
Edgar Amorim Perácio Maciel Santanna Filho (Peracinho)
Ítalo Rossi Zacarias Duarte (Zaca)
Eduardo Galvão Felipe Costa
Maria Odette Clotilde (Clô)
Benjamin Cattan Alexandre Pacheco
Monique Lafond Elizabeth
Luisa Thiré Lúcia (Lucinha)
Tiago Justino Whitehouse
Cláudio Curi Paulino
Adriana Lessa Tina McCarlton
Roberto Frota Faisão Dourado
Jayme Leibovitch Jonathan Palmer
Éder Sá Alberto Amorim
Darlene Glória Dayse Sheldon
Léa Garcia Raimunda Ramos (Mundica)
Fernanda Muniz Cláudia
Nancy Galvão Emília
João Signorelli Escubidú
Serginho Rigoletto
Ana Maria Nascimento e Silva Celene
Anselmo Vasconcelos Bitola
Cláudio Cunha Coruja
Ivan Setta Preá
Marco Miranda Pipoca
Yvan Mesquita Mão de Gato
Tereza Biggs Dinalva
Aleph del Moral Dico
Participação especial
Ator Personagem[1]
Paulo Gracindo Petrônio Paranhos

Produção e exibição[editar | editar código-fonte]

O roteiro de Araponga foi desenvolvido em conjunto por Dias Gomes, Lauro César Muniz e Ferreira Gullar, que escreviam os capítulos individualmente e reuniam-se para discutir o rumo geral da história. O título da novela (que a princípio seria Ponto Futuro) foi dado por Gomes em referência ao uso costumeiro de codinomes por espiões do serviço de informações da ditadura militar brasileira — estes usavam nomes de animais. O protagonista, ex-agente do regime, adota o da ave araponga. A obra mantinha a estrutura de uma telenovela, mas com ritmo de minissérie.[2]

Estava previsto que a trama substituísse Rainha da Sucata na faixa das 20 horas a partir do segundo semestre de 1990, porém por questões estratégicas a TV Globo remanejou-a para um horário alternativo na programação, sendo exibida a partir das 21h30. O objetivo era evitar que os telespectadores migrassem da emissora para assistir a Pantanal, trama da Rede Manchete que frequentemente registrava índices de audiência próximos e superiores aos da concorrente naquele horário. Para as 20h, a Globo encomendou outra história substituta, sendo escrita por Cassiano Gabus Mendes Meu Bem, Meu Mal, que estreou em outubro daquele ano. Araponga foi a única produção de sua faixa de exibição, descontinuada.[1]

Música[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloMúsicaPersonagens Duração
1. "Arabond (Instrumental)"  Nova EraAristênio (Araponga) 02:44
2. "Carta Marcada (Uma Mulher)"  SimoneMagali 04:31
3. "Senta a Pua"  Lulu SantosArlete 03:37
4. "Imensamente Só"  Sandra de SáJurema 05:26
5. "Dias de Lua"  Emílio SantiagoTamara 03:35
6. "Estou de Volta"  StryxJoão Paulo 04:46
7. "Agente Secreto (Instrumental)"  Ary Sperling & Milton GuedesAristênio (Araponga) 02:09
8. "Araponga Mix (Instrumental)"  D.J. Marcelo MansurAbertura 02:56
9. "Estrelas de Outubro"  Selma ReisÉrico 04:24
10. "Nojento"  M.C. BatataArthur Maia (Tuca Maia) 03:12
11. "Se Eu Quiser Falar Com Deus"  Ithamara KooraxBernardo 04:31
12. "Fibra de Herói (Bandeira do Brasil)"  Banda do CondomínioPerácio 03:18
13. "Melhores Momentos"  AlcioneMarieta 04:58
14. "Idas e Voltas"  KátiaAna Maria (Nininha) 04:11
Duração total:
54:25

Internacional[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloMúsicaPersonagens Duração
1. "Secret Agent Man"  Johnny RiversAristênio (Araponga) 03:06
2. "Teach Me Tiger!"  April StevensDalila 02:35
3. "Never My Love"  The AssociationAna Maria (Nininha) 03:07
4. "Respect"  Aretha FranklinArlete 02:26
5. "Hurdy Gurdy Man"  DonovanÉrico 03:18
6. "The Pink Panther Theme (Instrumental)"  Henry ManciniTema Geral 02:36
7. "Lazy"  Tab (Big Voice) SmithDayse Sheldon 03:38
8. "How Can You Mend a Broken Heart?"  Bee GeesMagali 03:57
9. "A Little Bit Me, A Little Bit You"  The MonkeesJoão Paulo e Tamara 02:50
10. "Turn! Turn! Turn! (To Everything There Is a Season)"  The ByrdsLocação: Rio de Janeiro 03:50
11. "That's What i Want"  The Square SetLocação: São Paulo 04:03
12. "Don't Play That Song (You Lied)"  Ben E. KingJurema 02:52
13. "Skyhigh"  JigsawTema Geral 04:02
14. "Night Lovers (Instrumental)"  Charles MarxMarieta 03:26
Duração total:
45:51

Referências

  1. a b c d e Nilson Xavier. «Araponga». Teledramaturgia. Consultado em 3 de agosto de 2021 
  2. «Bastidores – Araponga – Memória». Memória Globo 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]