Ithamara Koorax

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ithamara Koorax
Nome completo Ita Mara Jarlicht[1]
Nascimento 28 de abril de 1965[1]
Niterói, Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Cantora

Ithamara Koorax (Niterói, 28 de abril de 1965) é uma cantora brasileira de MPB (música popular brasileira), música clássica, jazz e bossa nova.[1] Foi considerada, pelo jornalista e crítico de jazz Scott Yanow, em seu livro "The Jazz Singers" (Backbeat Books, 2008, págs, 125 e 126), como uma das melhores cantoras da história do jazz. Também foi eleita por dois anos consecutivos, 2008 e 2009, a terceira melhor cantora de jazz do mundo, de acordo com os resultados do 73rd Annual Readers Poll, com Diana Krall em primeiro lugar e Cassandra Wilson em segundo, e do 74th Annual Readers Poll de 2009, na categoria "Female Vocalist", publicados pela revista DownBeat americana.{edições da revista DownBeat de Dezembro de 2008, página 44, e de Dezembro de 2009, página 42}

Em 2002 já havia sido considerada pela revista norte-americana DownBeat, a "bíblia" do jazz, a quarta melhor cantora de jazz do mundo, {edição de Dezembro de 2002 da revista DownBeat, 67th Annual Readers Poll, pagina 56}

A cantora também foi eleita entre as melhores cantoras da cena jazzística pela votação dos leitores da Down Beat nos anos de 2000 (edição de Dezembro de 2000, 65th Annual Readers Poll, categoria Female Singer, página 54) a 2012 (edição de Dezembro de 2012 da revista DownBeat, 77th Annual Readers Poll, categoria Female Vocalist, pagina 60) , recebendo similar aclamação em revistas da Inglaterra (Jazz Journal), França (Jazz Hot), Japão (Swing Journal), Coreia do Sul (Jazz People) e Suíça (Jazz 'n' More), entre muitas outras [carece de fontes?]. Na edição de janeiro de 2012 (página 48, lista "Best CDs of 2011") da revista DownBeat, seu CD "O Grande Amor", gravado na Europa com o Peter Scharli Trio, foi eleito um dos melhores lançamentos de 2011, tendo recebido a cotação de quatro estrelas e meia. Na edição de janeiro de 2008 (página 54, lista "Best CDs of 2007"), também da revista DownBeat, seu CD "Brazilian Butterfly", foi eleito um dos melhores lançamentos de 2007, tendo recebido a cotação de quatro estrelas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

No primeiro ano de sua carreira profissional recebeu no Brasil o prêmio de "cantora revelação" de 1990, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte. Ao lançar seu primeiro disco, Ithamara Koorax Ao Vivo, recebeu o Prêmio Sharp de "cantora revelação de MPB" em 1994. Predefinição:Livro "Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar", de Ludenbergue Góes, Ed. Ediouro, página 141

Ithamara Koorax realizou shows e gravações com sua madrinha artística Elizeth Cardoso, Antonio Carlos Jobim, Luiz Bonfá, Ron Carter, Larry Coryell, John McLaughlin, Gonzalo Rubalcaba, Dom Um Romão, Raul de Souza, João Donato, Robertinho Silva, Luiz Alves, Hermeto Pascoal, Eumir Deodato, Jay Berliner, Marcos Valle, Edu Lobo, Jurgen Friedrich, Sadao Watanabe, Tito Madi, Martinho da Vila, João Palma, Paulo Moura, Milton Banana, Tião Neto, Luiz Eça, Paulo Jobim, Cesar Camargo Mariano, Juarez Moreira, Mario Castro-Neves, Peter Scharli, Jyoji Sawada, Tomonao Hara, Art Farmer, Eddie Gomez, Chris Conway, Lou Volpe, Eijiro Nakagawa, Takeshi Yamaguchi, Cristóvão Bastos, Eloir de Moraes, Jadir de Castro, Marcel Powell, Wagner Tiso, Mario Conde, os grupos Azymuth e Os Cariocas, a banda italiana Gazzara, as big-bands Amazon (liderada, em Nova Iorque, pelo Maestro Gaudencio Thiago de Mello) e Rio Jazz Orchestra (liderada pelo Maestro Marcos Szpilman), e as orquestras Petrobrás Sinfônica e Jazz Sinfônica.

De seu grupo fizeram parte músicos como José Roberto Bertrami, Paulo Malaguti, Mauricio Carrilho, Jorge Pescara, Cesar Machado, Paula Faour, Haroldo Jobim, Mario Jansen, Rodrigo Lima, Filipe Bernardo, Jaime Aklander, Lulu Martin, Laudir de Oliveira, Marcelo Salazar, Jamil Joanes, Pascoal Meirelles, Daniel Garcia, Sergio Barroso, Manuel Gusmão, Sidinho Moreira, Juarez Araujo, Manny Monteiro, Carlos Bala, Pedro Ferreira, Daniel Cheese, Eloir de Moraes, Nacho Mena, Enio Santos, Ursula Lauren, Mark Peterson e Mitsuru K. Natsuka.

No Japão, realizou gravações com Ikuo Takaoka, Masahiro Itami, Tomonao Hara, Toshiyuki Omori, Isao Miyoshi, Yoshiaki Okayasu, Eijiro Nakagawa, Jyoji Sawada, Yoshiaki Miyanoue, Takeshi Yamaguchi e Tetsu Shibuya.

Ithamara Koorax também trabalhou com os DJs Parov Stelar (com quem lançou o EP "O Vento"), Tom Novy (que lançou três remixes de "O Passarinho", composição de Ithamara em parceria com Francesco Gazzara e Arnaldo DeSouteiro), GOKU, Scent, Seiji (Bugz in the Attic), King Kooba, Cargo e Brisa.

Apresentações[editar | editar código-fonte]

Realizou apresentações nos Estados Unidos (Universidade de Nova York), na Inglaterra (Jazz Cafe, de Londres e Band On The Wall de Manchester), França (Carreau du Temple, de Paris), Suíça (Moods, de Zurique), Coreia do Sul (EBS Space, de Seul), República Tcheca (U Stare Pani, de Praga), Alemanha (Unterfahrt, de Munique), Japão (Sanyo Hall), além de Festivais de Jazz em Portugal (Funchal), Sérvia (Belgrado), Finlândia, Bulgária e Brasil.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - "All Around The World" - Jazzvision
  • 2013 - "Opus Clássico" - Petrobrás
  • 2013 - "Ithamara Koorax Sings Getz/Gilberto" - Electric Bird/Jazzvision
  • 2013 - "Ecstasy" - Electric Bird/Jazzvision
  • 2013 - "Bossa Jobim" - Seven Seas
  • 2012 - "Got To Be Real" - IRMA
  • 2011 - "Ithamara Koorax & Mamoru Morishita: Hotaru" - Crown Tokuma
  • 2011 - "Arirang" - Loen Entertainment/Seoul Media
  • 2010 - "My Favorite Things: Live An Asia" [DVD] - Jazzvision
  • 2010 - "O Grande Amor" - TCB
  • 2009 - "Bim Bom: The Complete João Gilberto Songbook" - Motéma
  • 2008 - "Tribute to Stellinha Egg" - CEDEM
  • 2008 - "Obrigado Dom Um Romão" - TCB
  • 2007 - Brazilian Butterfly - IRMA
  • 2007 - Ithamara Koorax Featuring Dom Um Romão - IRMA
  • 2006 - The Best of Ithamara Koorax - EMI
  • 2006 - Love Dance [Enhanced] - Concord
  • 2006 - Serenade in Blue [Enhanced] - Concord
  • 2005 - Autumn in New York - EMI
  • 2004 - Cry me a River - Huks
  • 2003 - Love Dance: The Ballad Album [Bonus Tracks] - Som Livre
  • 2003 - Love Dance/As Time Goes By" [Japan Bonus Tracks] - JVC
  • 2002 - Someday - Huks
  • 2001 - Amor Sem Adeus - Huks
  • 2001 - Serenade in Blue [Bonus Tracks] - Universal
  • 2000 - Serenade in Blue - Milestone
  • 1999 - Bossa Nova 21st Century [DVD-A] - Sanyo
  • 1998 - Bossa Nova Meets Drum 'N' Bass" - Paddle Wheel
  • 1997 - Wave 2001 - Sanyo
  • 1996 - Almost in Love - Imagem
  • 1996 - Ithamara Koorax Sings The Luiz Bonfá Songbook - Sanyo
  • 1995 - Red River - Sanyo
  • 1995 - Rio Vermelho - Imagem
  • 1994 - Ao Vivo - Imagem
  • 1993 - Luíza - JVC

Referências

  1. a b c Ludenbergue Góes (2007). Mulher brasileira em primeiro lugar: o exemplo e as lições de vida de 130 brasileiras consagradas no exterior. [S.l.]: Ediouro Publicações. 519 páginas. ISBN: 8500019980 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Scott Yanow: "The Jazz Singers" (Backbeat Books, pags. 125 e 126)
  • Chris McGowan and Ricardo Pessanha: "The Brazilian Sound" - Revised and Expanded Edition (Temple University Press, pags. 189 e 190)
  • Richard Cook and Brian Morton: "The Penguin Guide To Jazz Recordings - Eight Edition" (Penguin Books, pag. 761)
  • Ludenbergue Góes: "Mulher Brasileira em Primeiro Lugar" (Ediouro)
  • Ricardo Cravo Albin: "Dicionário Houaiss Ilustrado de Música Popular Brasileira" (Paracatu Editora, págs. 386 e 387)
  • Ruy Castro: "Rio Bossa Nova" (Ed. Casa da Palavra, págs. 65, 73, 89)
  • Zé Pedro: "Meus Discos e Nada Mais" (Ed. Jaboticaba, págs. 254 e 255)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]