Wagner Tiso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wagner Tiso
Informação geral
Nome completo Wagner Tiso Veiga
Nascimento 12 de dezembro de 1945 (71 anos)
Origem Três Pontas,  Minas Gerais
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) MPB
Afiliação(ões) Clube da Esquina
Som Imaginário

Wagner Tiso Veiga (Três Pontas, 12 de dezembro de 1945) é um músico, arranjador, regente, pianista e compositor brasileiro de formação erudita.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tiso aprendeu teoria musical com Paulo Moura e especializou-se em teclados. Participou do conjunto Sambacana em 1964 e dois anos depois foi trabalhar com o antigo mestre. Acompanhou diversos artistas, como Cauby Peixoto, Ivon Cury, Maysa e Marcos Valle. Principal parceiro de Milton Nascimento e um dos nomes do movimento Clube da Esquina, em 1970 passa a acompanhar MIlton com a banda que se tornaria, posteriormente, o lendário Som Imaginário ao lado de Zé Rodrix, Tavito, Robertinho Silva, Luiz Alves e Frederah.

Integrante do Clube da Esquina, logo começou a fazer sucesso no exterior, apresentando-se em Atenas e Montreux, e também acompanhando não só Milton, como também de Flora Purim, Ron Carter e Airto Moreira.

Nos anos 70, foram dele os arranjos para Gonzaguinha, Paulo Moura, Johnny Alf, MPB-4, Dominguinhos, o próprio Milton e outros.

Ao longo de sua carreira esteve ao lado como arranjador, compositor e pianista ao lao dos maiores nomes da música nacional e internacional como Gal Costa, Maria Bethânia, Cauby Peixoto, Nelson Freire, Lô Borges, Beto Guedes, Flávio Venturini, Toninho Horta, Caetano Veloso, Gilberto Gil entre tantos outros nomes.

Wagner Tiso é considerado patrimônio musical da música mineira, brasileira e internacional.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

  • Ascendência: Wagner é o segundo dos cinco filhos de Francisco Ribeiro Veiga e de Walda Tiso, de ascendência cigana;[2] Irmão de José Gileno Tiso,Isaura Tiso, André Tiso e Marco Valério Tiso, neto materno de Sério (Severino) Tiso e de Isaura Cândida Correia; neto paterno de Clara Costa Ribeiro (Pimenta da Veiga) e de Francisco Correia de Figueiredo e, por este, bisneto de Francisco Correia de Carvalho e de Ana Eufrosina de Figueiredo. Ana Eufrosina era filha do Capitão Francisco Garcia de Figueiredo e de sua prima Maria Teresa de Figueiredo, neta paterna do Capitão Diogo Garcia da Cruz e de Inocência Constância de Figueiredo; neta materna de João Rodrigues de Figueiredo e de Felícia Cândida de Figueiredo. Inocência Constância e Felícia Cândida eram irmãs, filhas do Capitão-Mor José Álvares de Figueiredo - o fundador de Boa Esperança - e de Maria Vilela do Espírito Santo, esta neta da Ilhoa Júlia Maria da Caridade.
  • Descendência: Wagner Tiso Veiga casou-se, a primeira vez, com Sílvia Costa, com quem teve a filha Índia Indira Tiso da Costa Veiga; a segunda vez, com Gisele Goldoni, com quem teve a filha Joana Goldoni Tiso.

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Ordem dos Músicos do Brasil
  • Melhor álbum instrumental (1974)
  • Prêmio Melhor Música Golden Metais (1991)- pelo filme O grande mentecapto

Referências

  1. «Wagner Tiso». dicionariompb.com.br. Consultado em 30 de dezembro de 2014 
  2. Jornal da UNESP

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.