Airto Moreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Airto Moreira
Airto Moreira.jpg
Informação geral
Nome completo Airto Guimorvan Moreira
Nascimento 5 de agosto de 1941 (76 anos)
Origem Itaiópolis,  Santa Catarina
País  Brasil
Instrumento(s) bateria, percussão
Afiliação(ões) Sambalanço Trio
Quarteto Novo

Airto Guimorvan Moreira (Itaiópolis, 5 de agosto de 1941) é um baterista, percussionista e compositor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Natural de Santa Catarina, Airto mudou-se para Guarapuava com um ano de idade e, posteriormente, para Ponta Grossa, onde aprendeu canto, piano, violino, bandolim e teoria musical; em 1956, mudou-se para Curitiba.

Em 1962 integrou o Sambalanço Trio, juntamente com César Camargo Mariano e Humberto Cláiber. Entre 1966 a 1969 integrou o Quarteto Novo com Theo de Barros, Heraldo do Monte e Hermeto Pascoal e, no fim dos anos 1960, mudou-se para os Estados Unidos. Lá participou da gravação do álbum Bitches Brew de Miles Davis. na faixa Feio, que definitivamente o colocou no cenário da música internacional. Junto de sua esposa, a cantora Flora Purim, gravou vários álbuns e coproduziu diversos de seus trabalhos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Sambalanço Trio (1964)
  • À vontade Mesmo Raulzinho e o Sambalanço Trio (1965)
  • Reencontro com Sambalanço Trio (1965)
  • Lennie Dale e o Sambalanço Trio (1965)
  • Quarteto Novo (1967) (c/ Hermeto Pascoal, Theo de Barros e Heraldo do Monte)
  • Natural Feelings (1970)
  • Seeds on the Ground - The Natural Sound of Airto (1971)
  • Free (1972)
  • Return to Forever (1972) (c/ Return to Forever)
  • Light as a Feather (1973) (c/ Return to Forever)
  • Fingers (1973)[1]
  • Virgin Land (1974)
  • Deodato/Airto in Concert (c/ Eumir Deodato) (1974)
  • Identity (1975)
  • Promises of the Sun (1976)
  • I'm fine, How are You? (1977)
  • Touching you, Touching me (1979)
  • Missa espiritual - Airto's Brazilian mass (1984)
  • Humble People (c/ Flora Purim)(1985)
  • The Magicians (c/ Flora Purim)(1986)
  • Latino - Aqui se Puede (1986)
  • Three-Way Mirror (c/ Flora Purim e Joe Farrell) (1987) Reference Recordings
  • The Colours of Life (c/ Flora Purim) (1988)
  • Samba de Flora (1988) Montuno
  • The Sun is Out (c/ Flora Purim)(1989)
  • Struck by Lightinings (1989)
  • Dafos (c/ Mickey Hart e Flora Purim) (1989)
  • Planet Drum (c/ Mickey Hart e Flora Purim) (1991)
  • The Other Side of This (1992)
  • Live at Ronnie Scott's Club (1992) (c/ Fourth World)
  • Killer Bees Airto Moreira & The Gods of Jazz (1993)
  • Encounters of the Fourth World (1995) (c/ Fourth World)
  • Live in South Africa 1993 (1996) (c/ Fourth World)
  • Last Journey (1998) (c/ Fourth World)
  • Homeless (2000)

Gravações como músico convidado[editar | editar código-fonte]

  • Bitches Brew - Miles Davis (1968)
  • Borboleta - Santana (1973)
  • Punk Jazz - The Jaco Pastorius Anthology (2003)
  • Viva Airto! Fotografia Sonora (2016)

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Em agosto de 1981, no 29º Annual International Jazz Critics Poll, da revista “Down Beat”, Airto era escolhido o percussionista do ano na opinião de 55 críticos de jazz de todo o mundo.[2]
  • Em 1992, o trabalho de equipe "Planet Drum" representou o trabalho vencedor do Grammy: o álbum, lançado nos Estados Unidos por uma pequena etiqueta chamada The World/Ryko, teve como líder o também percussionista Mickey Hart, e foi concebido e desenvolvido com intensa participação de Airto Moreira e sua esposa, a cantora e compositora Flora Purim.[3]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. PINHEIRO, Marcelo. Airto Moreira: de Itaiópolis para o mundo. Publicado em Revista Brasileiros em 12 de dezembro de 2013. Página visitada em 23 de janeiro de 2015.
  2. Tabloide Digital, 1982
  3. Tabloide Digital, 1992

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Airto Moreira