Ana Maria Nascimento e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ana Maria Nascimento e Silva
A atriz, em cena de Desejo Violento (1978)
Nascimento 12 de abril de 1952
Rio de Janeiro, RJ
Morte 30 de novembro de 2017 (65 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Atriz, apresentadora
IMDb: (inglês)

Ana Maria Nascimento e Silva (Rio de Janeiro, 12 de abril de 1952 - Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2017) foi uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De atriz de cinema, televisão e teatro, Ana Maria Nascimento e Silva passou para a produção cinematográfica. Filha do grego Harry Anastassiadi, ex-presidente da Fox Film para a América Latina, formou-se em história da arte e acumulou vários cursos de extensão na Europa.

Estreou no cinema em Paraíso no Inferno (1977), longa dirigido pelo ator Joel Barcelos. A partir de então, atuou em uma série de filmes do cinema brasileiro, como Ladrões de cinema (1977), de Fernando Coni Campos, A força de Xangô (1977), de Iberê Cavalcanti, Os trombadinhas (1979), de Anselmo Duarte, Sonho de verão (1990), de Paulo Sérgio Almeida, e A terceira margem do rio (1993), de Nelson Pereira dos Santos, e até internacional, como a produção portuguesa Eternidade.

A partir de Anchieta, José do Brasil (1977), inicou uma sólida relação com o diretor Paulo César Saraceni, com quem se casou. Para ele, produziu Ao sul do meu corpo (1981), Natal da Portela (1988), Bahia de todos os sambas (1996), O viajante (1999) e o documentário Banda de Ipanema - Folia de Albino (2002).

Na década de 1990, foi apresentadora do programa Deles e Delas, da CNT.

Em 2001 foi secretária de cultura da cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em 2002 idealizou o Paracine – Festival de Cinema de Paraty. Recentemente, trabalhou como atriz em 2003, no filme O General, o primeiro filme de longa-metragem de Fábio Carvalho, e fez a telenovela Jamais te esquecerei, no SBT.

Ana Maria foi casada com o cineasta Paulo César Saraceni, com quem teve dois filhos e duas netas. Ana Maria morreu em 30 de novembro de 2017, aos 65 anos, vítima de câncer de mama.[1][2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel Notas
2003 Jamais Te Esquecerei Irene Camargo
1997 Zazá Hilda
1995 Engraçadinha... Seus Amores e Seus Pecados Dra. Bruma[3] Participação Especial
1994 Quatro por Quatro Dora
1990 Araponga Celene
Gente Fina Rita
1989 O Cometa Clara
O Salvador da Pátria Verônica
1986 Tudo ou Nada Tereza Buganville
1985 Jogo do Amor Marlene
1982 Quem Ama Não Mata Sandra Vergueiro (Participação Especial)
1979 Cara a Cara Tatiana
1977 Nina Iracema [4]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Filmes
Ano Título Papel
2011 O Gerente
2003 O General
1999 O Viajante Anita
1998 Bocage, o Triunfo do Amor Érato, a musa do poeta[5]
1995 Eternidade Elisabeth
1994 A Terceira Margem do Rio
1990 Sonho de Verão
1988 Natal da Portela
1987 Brasa Adormecida Tia Eneida
1982 Ao Sul do Meu Corpo Helena
1981 A Mulher Sensual Atriz de Cinema
1980 Asa Branca: Um Sonho Brasileiro
1979 Os Trombadinhas Arlete
1978 O Bem Dotado - O Homem de Itu Volga
Desejo Violento Tânia
A Força do Sexo Laura[6]
1977 Paraíso no Inferno Riza
A Força do Xangô Matilde de Obá
Ladrões de Cinema Membro da Equipe Americana
1976 Marcados para Viver

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]