Eu Prometo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eu Prometo
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 min
Estado finalizada
Criador(es) Janete Clair
Desenvolvedor(es) Janete Clair
Glória Perez
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Dennis Carvalho
Luís Antônio Piá
Elenco
Tema de abertura "Promessas" - Fafá de Belém
Exibição
Emissora original Rede Globo
Transmissão original 19 de setembro de 1983 - 17 de fevereiro de 1984
Episódios 103

Eu Prometo é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida de 19 de setembro de 1983 a 17 de fevereiro de 1984 em 103 capítulos.[1] Foi a 27ª "novela das dez" exibida pela emissora.

Escrita por Janete Clair com a colaboração de Glória Perez, foi dirigida por Dennis Carvalho e Luís Antônio Piá, sob a supervisão de Paulo Ubiratan.

Contou com Francisco Cuoco, Renée de Vielmond, Dina Sfat, Kadu Moliterno, Júlia Lemmertz, Fernanda Torres, Malu Mader, Fúlvio Stefanini, Ney Latorraca e Walmor Chagas nos papéis principais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O deputado federal Lucas Cantomaia está no auge de sua carreira política, prestes a concorrer a uma vaga no Senado Federal. Sua imagem pública é a de bom filho, bom marido, bom pai, além de político honesto e probo. Seu trabalho à frente da Organização de Bens Sociais, que cuida de ex-presidiários, reabilitando-os ao convívio da sociedade, é muito elogiado, abrindo a ele os caminhos no mundo da política.

É casado com Darlene, com quem tem três filhas: Adriana, Dayse e Dóris. Porém, no momento em que mais precisa da imagem de homem perfeito, acontece um verdadeiro turbilhão de emoções na vida de Lucas. Ele se vê apaixonado por uma fotógrafa, Kelly Romani, o que compromete a questão do bom marido e do casamento feliz. Seu irmão Justo Dinard, um delinquente que alterna períodos em liberdade e na prisão, se reaproxima cheio de rancor. Lucas ainda tem de enfrentar os ataques cada vez mais fortes do principal oponente político, Horácio Ragner, além de passar por uma crise familiar com Darlene e conviver com o alcoolismo de Dayse.

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 1983, diante das dificuldade de se lançar minisséries por causa da censura, a Globo decidiu reativar o horário das 22h para suas novelas, abandonado desde 1979, com o fim de Sinal de Alerta[2].

Para reestrear o horário, o núcleo de telenovelas da emissora convidou Janete Clair, que na época já estava com a saúde bastante debilitada. Por esse motivo, a Globo preferiu não se arriscar e pediu que ela escrevesse uma novela no horário das 10 ao invés do horário das 8. Para ajudar a novelista, foi escalada Glória Perez, que na época estava iniciando como autora.[2]

Janete Clair escreveu a novela até o capítulo 60. A autora morreu em 16 de novembro de 1983, enquanto a trama estava no ar.[2] Glória Perez ficou encarregada de dar continuidade à novela. Para isso, contou com a supervisão de Dias Gomes, viúvo de Janete.[2]

Uma homenagem a Janete foi feita no último capítulo. Ao som de Gal Costa, foram mostradas imagens dela e de todo elenco, encerrando-se com uma frase da autora.[2]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Francisco Cuoco Lucas Cantomaia
Renée de Vielmond Kelly Romani (Celina Romani)
Dina Sfat Darlene Neiva Ribeiro Cantomaia
Walmor Chagas Horácio Ragner
Marcos Paulo Justo Dinard
Ney Latorraca Albano Morais
Fúlvio Stefanini Joca (João Carlos de Sá)
Joana Fomm Helô (Heloísa)
Kadu Moliterno Conrado
Júlia Lemmertz Adriana Ribeiro Cantomaia
Fernanda Torres Dayse Ribeiro Cantomaia
Malu Mader Dóris Ribeiro Cantomaia
Rogério Fróes Antenor Serra Jardim
Rosamaria Murtinho Tarsila Serra Jardim
Ricardo Petraglia Juvenal Romani
Lúcia Alves Cássia Romani
Ewerton de Castro Roque Romani
Heloísa Helena Dona Bernarda Cantomaia
Cacilda Lanuza Dona Amélia Romani
Leonor Lambertini Raimunda
Nina de Pádua Estela
Maria Padilha Reny Romani
Fernando Eiras Mário José
Ênio Santos Dr. Ribeiro
Luiz Carlos Niño Garnizé
Ernesto Piccolo Serrinha (Antenor Serra Jardim Filho)
Ana Helena Berenger Lilian Serra Jardim
Regina Vianna Joana Vidal
Malu Rocha Sônia
Inês Galvão Tetê
Cláudia Jimenez Lurdeca (Lurdes Sandoval)
Betina Vianny Zélia
Suzana Faini Iracema
André Di Mauro Beto
Antônio Pedro Jeremias
Anselmo Vasconcelos Jair
Participações especiais
Ator/Atriz Personagem
Carlos Vereza Jairo Cantomaia
Cláudio Corrêa e Castro Vidal Marques
Rodolfo Mayer juiz
Carlos Eduardo Dolabella advogado criminalista
Francisco Milani promotor público
Milton Gonçalves diretor da unidade da OBS
Isaac Bardavid Pedro

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

  1. "Você é Linda" - Caetano Veloso
  2. "Namoro de Gato" - Sérgio Sá
  3. "Estranhas Maneiras" - Joanna
  4. "Feliz" - Gonzaguinha
  5. "14 Anos" - Nara Leão
  6. "Menino" - Milton Nascimento (tema de Justo)
  7. "Promessas (Só Em Teus Braços)" - Fafá de Belém
  8. "Amor Aventureiro" - Cláudio Nucci
  9. "Tudo Que Eu Quero (Tranquilo)" - Ritchie
  10. "Masculino Feminino" - Pepeu Gomes
  11. "As Aparências Enganam" - Elis Regina
  12. "Chocolate e Mel" - Fred
  13. "Adoração" - Telma Costa
  14. "Nos Bailes da Vida" - César Camargo Mariano

O tema de abertura era Promessas (Só em Teus Braços), composição de Tom Jobim, na voz de Fafá de Belém. Apresentou ainda as canções As Aparências Enganam, com Elis Regina, e Você É Linda, com Caetano Veloso, que fariam parte também da trilha sonora das telenovelas Fera Ferida, em 1994, e Belíssima, em 2005. Nesta última, como o tema de abertura.

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

  1. "Tonight I Celebrate My Love" - Roberta Flack & Peabo Bryson
  2. "Wrap Your Arms Around Me" - Agnetha Fältskog
  3. "Telephone (Long Distance, Love Affair)" - Sheena Easton
  4. "Souvenir" - O. M. D.
  5. "Vamos a La Playa" - Righeira
  6. "Miracles" - Stacy Lattisaw
  7. "Build Me Up, Buttercup" - Torch
  8. "Puttin' On The Ritz" - Taco
  9. "All Time High" - Rita Coolidge
  10. "No See No Cry" - Chaka Khan
  11. "My Love" - Lionel Richie
  12. "I Like Chopin" - Gazebo
  13. "I Can Hear Your Heartbeat" - Chris Rea
  14. "Pretending" - Freddy Cole & Sheila Richards

Referências

  1. «Eu Prometo». Teledramaturgia. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  2. a b c d e f Thell de Castro (19 de setembro de 2021). «Poucos se lembram: última novela de Janete Clair estreava há 38 anos». TV História. Consultado em 24 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]