Belíssima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belíssima
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Romance
Duração 75 minutos
Criador(es) Silvio de Abreu
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Denise Saraceni
Elenco Fernanda Montenegro
Glória Pires
Cláudia Abreu
Tony Ramos
Marcello Antony
Cláudia Raia
Reynaldo Gianecchini
Letícia Birkheuer
Irene Ravache
Lima Duarte
Marina Ruy Barbosa
Paolla Oliveira
Cauã Reymond
ver mais
Tema de abertura "Você é Linda" - Caetano Veloso
Tema de encerramento "Você é Linda" - Caetano Veloso
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 7 de novembro de 2005 - 7 de julho de 2006
N.º de episódios 209

Belíssima é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 20 horas, entre 7 de novembro de 2005 e 7 de julho de 2006, em 209 capítulos,[1] substituindo América e sendo substituída por Páginas da Vida. Foi a 67ª "novela das oito" exibida pela emissora.

Escrita por Sílvio de Abreu, Sérgio Marques e Vinícius Vianna, dirigida por Flávia Lacerda, Gustavo Fernandez e Natália Grimberg, com direção geral de Carlos Araújo, Luiz Henrique Rios e Denise Saraceni. Foi produzida pelo núcleo de Denise Saraceni.

Contou com Glória Pires, Cláudia Abreu, Tony Ramos, Marcello Antony, Irene Ravache, Lima Duarte, Leopoldo Pacheco, Camila Pitanga, Vera Holtz, Alexandre Borges, Carolina Ferraz, Pedro Paulo Rangel, Paolla Oliveira, Cauã Reymond, Marina Ruy Barbosa, Leticia Birkheuer, Reynaldo Gianecchini, Cláudia Raia e Fernanda Montenegro nos papéis principais.

Em junho de 2009, a trama foi cotada para substituir Senhora do Destino no Vale a Pena Ver de Novo. Porém a emissora desistiu de reprisar a trama, por razão da censura que o Ministério da Justiça estava impondo.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Simpática, bem-sucedida e discreta, Júlia Assumpção é presidente da Belíssima, referência mundial no setor de roupas íntimas. Sua avó, Bia Falcão, a pressiona para se tornar parecida com a mãe, Stella Assumpção – que foi uma modelo bastante famosa, mito de beleza na década de 1960. Fundadora da marca Belíssima, Stella morreu em um acidente de avião junto com seu marido, deixando órfãos Júlia e Pedro. Desde então, Bia Falcão se tornou responsável pelos dois, tendo-os criado. Até hoje tenta controlar a vida deles. Em casa, Júlia só encontra apoio no tio, Argemiro Falcão, vulgo Gigi, e na governanta, Matilde.

A vilã fará de tudo para acabar com os romances de Pedro com Vitória, uma ex- menina de rua que ele escolheu para ser sua esposa, com quem tem uma filha, e Vitória será perseguida pela vilã durante toda a trama, porém, sem perder a fibra e a coragem; e de Júlia com André Santana. Este, apesar de não parecer inicialmente, é um grande e terrível vilão, diabólico e ambicioso, que almeja ser dono da Belíssima em conjunto com seu pai, Aquilino Santana, o seu Quiqui, que aparenta ser um bom velhinho, mas é, na verdade, um bandido da pior espécie, ex-matador de aluguel. André vai se envolver com Júlia e com a filha de Júlia, Érica, uma mulher fútil e perversa como a bisavó Bia Falcão. Érica é aspirante a modelo.

Já na Grécia, Nikos Petrakis é um homem alegre e brincalhão, que fez amizade com a família de Vitória e Pedro, desde que eles chegaram ao país. Mas Nikos tem muita vontade de conhecer seu filho, Cemil, levado para o Brasil, ainda antes de nascer, pela mãe, Katina. Esta fugiu para o país com o turco Murat Güney, que pensa que Cemil é seu filho. Katina esconde de Murat esse segredo com a ajuda da melhor amiga, a fofoqueira Tosca, enquanto Murat esconde da esposa, com a cumplicidade do amigo Peppe, que teve um caso com Bia Falcão no passado, mas preferiu ficar com a mulher. Katina e Murat têm mais dois filhos: a fogosa Safira e o despreocupado Narciso.

Safira está no quinto casamento e tem três filhos, cada um de pai diferente. Foi casada com o italiano Alberto Sabatini, com quem teve Giovanna; depois com um português que fugiu deixando Safira e a filha, Maria João; depois com o judeu Freddy, com quem teve Isaac e, de quebra, agüentou a sogra megera, Ester; depois com Alberto de novo e, finalmente, com o japonês Takae. Safira tenta esconder de si mesma a atração sexual intensa que sente pelo mecânico Pascoal, bem mais jovem que ela, mas não consegue e tem um tórrido e quente romance com Pascoal, sendo que os dois sempre se encontram na oficina dele e eles passa noites quentes e selvagens de sexo. O único que sabe desse romance é um homem que ajuda Pascoal na sua oficina: o deficiente mental Jamanta.

Já Ornela é uma perua alegre, de bem com a vida e despreocupada, irmã de Alberto e melhor amiga de Bia Falcão. Ela não gosta de se envolver em relacionamentos afetivos e, por isso, prefere casos com homens mais jovens, como Mateus, filho mais velho de Cemil.

E ainda temos a divertida Mary Montilla, uma ex-vedete, ex-cantora e ex-apresentadora de programa infantil, que enriqueceu ao casar com um industrial. Ela o disputava a tapas com Guida Guevara, sua parceira na dupla Os Furacões de Cuba, na extinta TV Tupi, mas levou a melhor. Hoje, Mary não sente falta dos holofotes e prefere curtir sua pequena fortuna, enquanto Guida vive como sacoleira e quer voltar à mídia. Tanto Mary quanto Guida sabem de um segredo que pode devastar a vida de Bia Falcão: ela teve uma filha com o turco Murat, que foi sua paixão no passado, abandonando a criança, por ter sido uma filha gerada fora de seu milionário casamento com um estrangeiro pobre. E esse mistério que Mary e Guida conhecem será um dos pontos altos da trama: quem é a filha de Bia Falcão?

Já Alberto tenta fazer de tudo para conquistar Mônica, sua empregada doméstica, e arma muitos planos para separá-la do homem de sua vida, Cemil. No dia do casamento dos dois, Alberto envia fotos forjadas de Cemil com outra mulher para Mônica, e a jovem desiste do matrimônio. Ela se casa com o patrão, mas ele lhe trai com muitas mulheres, entre elas, Rebeca, dona de uma agência de modelos que tenta transformar Pascoal numa celebridade, e até acaba levando o mecânico para a cama.

A história torna-se ainda mais empolgante quando Pedro é assassinado na Grécia e Vitória, sua filha Sabina - grande paixão de Bia - seu irmão caçula Tadeu e o grego Nikos decidem vir ao Brasil. Bia passa a infernizar a vida de Vitória, persegui-la e envenenar Sabina contra a mãe. Bia arma para Vitória ser presa, acusada da morte de Pedro, e manda esfaqueá-la na cadeia. Porém, logo depois, a vilã morre num acidente de carro, e descobre-se que o mesmo fora sabotado. Logo após isso, André internada Júlia numa clínica, e enquanto isso passa a viver um caso com a enteada Érica. Ao sair da clínica, Júlia flagra os dois da cama e os expulsa de sua casa, mas logo depois é vítima de um golpe financeiro de André, que lhe deixa na miséria, e se torna o presidente da "Belíssima" e dono da mansão da ex-mulher, que vive uma linda e intensa história de amor com Nikos, que se apaixonara pela sobrinha de Gigi desdo o primeiro momento que a viu.

Outro enigma que ronda a novela é que, durante a trama inteira, todos são suspeitos de serem os reais vilões da história, até mesmo Júlia.

Fim

Para surpresa de todos, Bia Falcão reaparece viva, e confessa ter forjado a própria morte. Ela arma atentados contra Vitória, tenta separar Júlia e Nikos e tentar conseguir a guarda de Sabina. No último capítulo, a vilã sequestra a bisneta, mas Vitória e André tentam interceder seu plano. Bia atira em Vitória, mas André se joga na frente, é atingido e morre nos braços de Júlia. Bia foge para Paris, aonde termina no bem-bom, ao lado de Mateus, mesmo depois de seus crimes e de assassinar seu advogado Medeiros.

Vitória termina feliz ao lado da filha Sabina e do delegado Gilberto, que investiga todos os misteriosos crimes e descobre que Bia contratou André para roubar as ações de Júlia e depois passá-las para seu nome. Ainda descobre-se que Vitória é a filha da vilã, que provocou a morte de Pedro. Safira e Pascoal fazem amor com tanta intensidade, que o muro da oficina despenca e a rua toda os flagra nus. Eles, então, decidem se casar e têm um bebê.

Mary Montilla e Guida Guevara voltam aos holofotes estrelando um show escrito por Gigi para elas, que faz um enorme sucesso. Elas acabam ao lado do advogado Djulian (Giácomo Pinotti) e de Takae, respectivamente. Ornela continua se envolvendo com rapazes bem mais jovens que ela.

Cemil se revolta contra Nikos ao saber que ele é seu pai, mas acaba perdoando o grego. O rapaz se casa com Mônica, que termina grávida dele. Rebeca torna-se lésbica e faz um cruzeiro com sua nova paixão, Karen - sua sócia na agência de modelos. Alberto fica com Érica, e a maior rival da filha de Júlia no mundo da moda, Giovana, acaba ficando com seu pai, o italiano Cyro.

Tosca é presa por racismo, mas acaba saindo de cadeia e se encanta com o pai de Dagmar, a noiva de seu filho Fladson, que é negro. Katina e Murat terminam felizes e unidos ao lado de toda a família, comemorando 40 anos de casamento.

Após recuperar todo seu dinheiro, Júlia vai para a Grécia atrás de Nikos, revoltado com ela por uma armação de Bia e André. Os dois acabam fazendo as pazes, e se casam lá mesmo.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz[3] [4] Personagem
Glória Pires Júlia Falcão Assumpção
Fernanda Montenegro Bia Falcão
Cláudia Abreu Vitória Rocha Assumpção
Marcello Antony André Santana
Letícia Birkheuer Érica Assumpção Laurenza
Tony Ramos Nikos Petrakis
Irene Ravache Katina Solomos Güney
Lima Duarte Murat Güney
Marina Ruy Barbosa Sabina Rocha Assumpção
Henri Castelli Pedro Falcão Assumpção
Cláudia Raia Safira Solomos Güney
Reynaldo Gianecchini Pascoal da Silva
Paolla Oliveira Giovanna Güney Sabatini
Cauã Reymond Mateus Güney
Leopoldo Pacheco Cemil Solomos Güney
Camila Pitanga Mônica Santana
Alexandre Borges Alberto Sabatini
Carolina Ferraz Rebeca Cavalcanti
Leona Cavalli Valdete Pereira
Vera Holtz Ornela Sabatini
Pedro Paulo Rangel Argemiro Falcão (Gigi)
Carmem Verônica Mary Montilla
Íris Bruzzi Guida Guevara
Nicola Siri Cyro Laurenza
Vladimir Brichta Narciso Solomos Güney
Maria Flor Taís Junqueira Güney
Thiago Martins Tadeu Rocha
Bianca Comparato Maria João Güney de Oliveira
Marcos Palmeira Gilberto Moura
Mônica Torres Karen Barros
Cacá Carvalho Ariovaldo da Silva (Jamanta)
Nelson Xavier Bento Pereira
Ítalo Rossi Dr. Fernando Medeiros
Serafim Gonzalez Aquilino Santana (Quiqui)
Jussara Freire Flávia Tosca
Marcelo Médici Fladson Rodrigues
Sheron Menezzes Dagmar de Sousa
Ivone Hoffmann Matilde
Gianfrancesco Guarnieri Pepe Molina
Guilherme Weber Freddy Schneider
Gisele Fróes Tatiana Junqueira
Carlos Takeshi Takae Shigeto
Ada Chaseliov Esther Schneider
Lui Mendes Lourenço
Lívia Falcão Regina da Glória Teixeira
Vitor Morosini Isaac Güney
Enrica Duncan Soraya Güney
Leonardo Carvalho Edmílson
Angelita Feijó Yvete Barroso
Giácomo Pinotti Dejulian
Mila Moreira Raimunda
Thomaz Veloso Toninho
Juliana Martins Kika
Monique Lafond Tereza
Julio Rocha Paulão
Emílio Pitta Dr. Natanael
Via Negromonte Diva Pacheco
Marcella Valente Cristina Moura
Victor di Mello Humberto Moraes
Teca Pereira Rita
Juliana Kametani Susy Shigeto
Eduardo Hashimoto Ernesto Shigeto
Tony Correia Nuno
Rosaly Papadopol Ariane
Alby Ramos Joventino
Carmem Frenzel Zulmira
Alexandre Schumacher Roberto
Bruno Perillo Rogério
Viétia Zangrandi Marta
Mauro Salvatore Marco
Lorena Martins Odila
Maurício Novaes Vlad

Audiência[editar | editar código-fonte]

Sua estreia teve média de 52 pontos.[5]

A novela bateu recorde de audiência no dia 15 de maio de 2006, quando registrou 60 pontos de audiência. No capítulo foi exibido o retorno da vilã Bia Falcão, depois de quase 100 capítulos fora da trama.[6]

No seu penúltimo capítulo, marcou 59 pontos e picos de 66, com 76% de participação.[7]

No último capítulo, a trama marcou 61 pontos, e picos de 66, sendo a última novela a marcar mais de 60 pontos em um capítulo.[8]

Teve média geral foi de 48,5 pontos, sendo a 3ª maior audiência da década de 2000, superada apenas por América e Senhora do Destino.[9]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

O Casseta & Planeta, Urgente! satirizou a novela como Baleíssima. Curiosamente, a vilã Bia Falcão, vivida por Fernanda Montenegro, foi parodiada pelo programa como Bia Falcão - Meninos do Tráfico, levando o nome do documentário produzido pelo rapper MV Bill e pelo produtor Celso Athayde, que foi exibido em partes pelo programa Fantástico no mesmo período em que a novela era exibida.

Produção[editar | editar código-fonte]

  • A Grécia foi o grande cartão postal deste folhetim, onde foram gravadas cenas dos primeiros e últimos capítulos[10] .
  • Como a trama se passava em São Paulo, a cidade cenográfica teve que ser alterada, através da inserção, por computação gráfica, de arranha-céus. Também alguns edifícios, com dois ou três andares, foram aumentados. Era aí que se localizavam a oficina de Pascoal (Reynaldo Gianecchini), a quitanda de Takae (Carlos Takeshi), o açougue de Fladson (Marcelo Médici) e Tosca (Jussara Freire), e o casarão de Murat (Lima Duarte) e Katina (Irene Ravache). Foram construídos cerca de 120 cenários em estúdio.
  • As roupas das dezenas de figurantes que apareceram nas gravações na Grécia, foram elaboradas com a ajuda de duas figurinistas gregas.
  • A música As Aparências Enganam, também fez parte da trilha de Eu Prometo.
  • A atriz Fernanda Montenegro se afastou da trama por vários meses. No capítulo que foi ao ar no dia 19 de janeiro de 2006, sua personagem Bia Falcão morre quando seu carro cai num barranco e explode.[11]
  • As gravações das cenas do acidente de Bia começaram no dia 9 de janeiro de 2006 e seguiu várias etapas. No primeiro dia foram realizadas tomadas aéreas do acidente, na Rodovia Anchieta, em São Paulo, e as cenas em que Júlia assiste a tudo de dentro do helicóptero da Belíssima. No dia seguinte foram gravadas as cenas em que os bombeiros e Júlia chegam ao local do acidente para resgatar o veículo. Depois foram gravadas as cenas que antecederam o acidente, com o auxílio de câmeras presas ao carro de Bia, mostrando ela dirigindo na estrada, momentos antes de perder o controle e cair no barranco. E por fim foram gravadas as cenas em que acontecem o desastre, a derrapagem e a explosão do carro. As gravações dessa sequência de cenas encerraram-se em 14 de janeiro de 2006.[12]
  • Alguns dias depois, a atriz Glória Pires precisou se afastar das gravações para cuidar de uma hepatite. A justificativa usada para a ausência da personagem na trama foi de que ela estava internada na clínica do Dr. Natanael (Emílio Pitta), ao sofrer um esgotamento nervoso após ter participado da tentativa de reconhecimento do corpo carbonizado de sua avó Bia Falcão (Fernanda Montenegro).[13]
  • Após vários dias em tratamento, a atriz voltou às gravações da novela no dia 4 de fevereiro de 2006. Nos bastidores da trama, ela foi recebida com beijos e abraços. As cenas do retorno de Júlia foram exibidas no capítulo 80, que foi ao ar em 7 de fevereiro de 2006.[14]
  • Fernanda Montenegro voltou às gravações no dia 25 de abril de 2006. Neste dia, a atriz gravou apenas uma aparição.[15] Na trama, Júlia chega ao estacionamento de um shopping e vê Bia de longe, acompanhada de um grupo de pessoas.A cena foi ao ar no dia 29 de abril de 2006.[16]
  • Foi a última novela do ator Gianfrancesco Guarnieri. Na trama ele era dono do circo onde rolava parte da trama e protagonizava com os personagens de Lima Duarte e Irene Ravache. O ator foi internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, no dia 2 de junho de 2006. Como sua saúde já estava debilitada, o ator não retornou às gravações da novela.[18] Na novela o autor retratou que a saúde do personagem Pepe estava fraca, mas que se recuperaria, assim como foi dito pelo ator Lima Duarte no último capítulo da novela. Veio a falecer dias depois no dia 22 de julho por insuficiência renal crônica aos 71 anos.[19]

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Glória Pires

'Belíssima Nacional'
Trilha sonora de Vários Intérpretes
Lançamento 2005
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção Sérgio Saraceni
Cronologia de Vários Intérpretes
Último
-
Belíssima Internacional
Próximo
  1. "Ai, Ai, Ai… (Deep Lick Radio Mix)" - Vanessa da Mata
  2. "Feliz" - Maria Rita
  3. "Então me Diz (The Blower's Daughter)" - Simone
  4. "Encantado (Nature Boy)" - Maria Bethânia
  5. "Sina" - Djavan
  6. "Dor Elegante" - Zélia Duncan
  7. "Pensar em Você" - Daniela Mercury
  8. "Bonita Demais" - Daniel Jobim
  9. "Coisa Mais Linda" - Gal Costa e Paulo Bellinati
  10. "As Aparências Enganam" - Elis Regina
  11. "Belíssima" - Ney Matogrosso
  12. "Você é Linda" - Caetano Veloso (tema de abertura)
  13. "Mistura Fina" - Os Mulekes
  14. "Meu Fraco é Mulher" - Art Popular
  15. "Do It" - Lenine
  16. "Todo Mundo Gosta de Mim" - Ultraje a Rigor
  17. "Love for Sale" - Zizi Possi
  18. "Usted" - Luis Miguel

Internacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Cláudia Raia

'Belíssima Internacional'
Trilha sonora de Vários Intérpretes
Lançamento 2006
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção Sérgio Saraceni
Cronologia de Vários Intérpretes
Último
Belíssima Nacional
Fashion B
Próximo
  1. "You're Beautiful" - James Blunt
  2. "The Blower's Daughter" - Damien Rice
  3. "Quelqu'un M'a Dit" - Carla Bruni
  4. "Mind Trick" - Jamie Cullum
  5. "Seven Days In Sunny June" - Jamiroquai
  6. "Perfect Love" - Simply Red
  7. "Because Of You" - Kelly Clarkson
  8. "Suddenly I See" - KT Tunstall (tema de Giovana)
  9. "All The Way" - Michael Bolton
  10. "Dance me to the End of Love" - Madeleine Peyroux
  11. "Fake" - Lorrah Wizz
  12. "Έπεφτε βαθιά σιωπή" ("Épefte Vathiá Siopí") - Iannis Poulopoulos
  13. "Usted" - Luis Miguel
  14. "Suave" - Slow Down
  15. "Quando Ti Penso" - Paolo

Complementar: Fashion B[editar | editar código-fonte]

Capa: Letícia Birkheuer

Fashion B
Trilha sonora complementar de Vários Intérpretes
Lançamento 2006
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção Sérgio Saraceni
Cronologia de Vários Intérpretes
Último
Belíssima Internacional
Belíssima Instrumental
Próximo
  1. "Sinfonia Nº 40" - Rio 2 Ensemble
  2. "Say Hello" - Deep Dish e Anoushen Khalili
  3. "Don´t Cha (Kaskade Club Mix)" - The Pussycat Dolls
  4. "Alright" - Red Carpet
  5. "Shining Star" - Get Far
  6. "Night Shifter" - Muzikwerk
  7. "Because of You (Remix)" - Kelly Clarkson
  8. "Out of My Head" - Foxy
  9. "White Horse" - Wonderland Avenue
  10. "It´s Yours (Original Distant Mix)" - Jon Cutler e E-Man
  11. "Fashion SP" - Rio 2 Ensemble
  12. "Say Say Say" - Hi-Track
  13. "Thunder In My Heart" - Again Meck
  14. "Clap Your Hands" - Ramada
  15. "S.O.S. (Message In a Bottle)" - Filterfunk

Instrumental[editar | editar código-fonte]

Belíssima Instrumental
Trilha sonora incidental de Sérgio Saraceni
Lançamento 2006
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
Produção Sérgio Saraceni
Cronologia de Sérgio Saraceni
Último
Fashion B
-
Próximo
  1. "Alma Nikos"
  2. "Turco Lima"
  3. "Fashion SP"
  4. "Triste Jazz"
  5. "Triste Grega 2"
  6. "Tenso Mistério Orquestra"
  7. "Tenso Mistério Geral"
  8. "Romântico Orquestra 2"
  9. "Sinfonia Nº 40"
  10. "Tenso Mistério Bia"
  11. "Tenso Atmosfera Leve"
  12. "Tenso Leve Bia"
  13. "Triste Romântico Orquestra"
  14. "Suspense Bia"
  15. "Triste Grega Mistério"
  16. "Infantil Orquestrada"
  17. "Drama Grego"
  18. "Tenso Piano Orquestra"
  19. "Tenso Vigia"
  20. "Grega Levinha"
  21. "Tenso Grego"
  22. "Romântico Nikos"
  23. "Dança Suspense"
  24. "Romântico Julia"
  25. "Triste Grega"
  26. "Grega Leve"
  27. "Engraçada Sensual"
  28. "Suspense Grega"
  29. "Tenso Cello Pad"
  30. "Tenso Piano"

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio APCA[20]

Prêmio Contigo![20]

Troféu Imprensa
Meus Prêmios Nick 2006

Prêmio Tv Press

Prêmio Qualidade Brasil
Troféu Leão Lobo

Referências

  1. Memória Globo. «Belíssima - Ficha Técnica». Consultado em 21 de dezembro de 2008. 
  2. «Globo desiste de "Belíssima" e reprisará "Alma Gêmea"». O Planeta TV. 19 de junho de 2009. Consultado em julho de 2010. 
  3. «Belíssima - Elenco». Teledramaturgia. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  4. «Belíssima - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  5. «Belíssima' tem audiência de 52 pontos no capítulo de estréia». Globo.com. 8 de novembro de 2005. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  6. «Retorno de Bia Falcão bate recorde de audiência em 'Belíssima'». UOL. 16 de maio de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  7. «Belíssima alcança 66 pontos de audiência no penúltimo capítulo». O Fuxico. 6 de julho de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  8. «"Belíssima" se iguala a "Senhora do Destino"; veja ibope de últimas novelas». Folha Ilustrada. 7 de julho de 2006. Consultado em 7 de setembro de 2015. 
  9. «Ibope de novelas desaba na Globo». 
  10. «Cenas de "Belíssima" são gravadas na Grécia». Terra. 29 de setembro de 2005. Consultado em 4 de março de 2016. 
  11. «Belíssima: Bia Falcão morre nesta quinta feira em acidente de carro». Fátima News. 19 de janeiro de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  12. «Uma morte em sequências». O Fuxico. 14 de janeiro de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  13. «Hepatite afasta Glória Pires de Belíssima». O Fuxico. 16 de janeiro de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  14. «Belíssima: Glória Pires volta a gravar». O Fuxico. 6 de fevereiro de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  15. «Fernanda Montenegro volta a gravar Belíssima». Terra. 26 de abril de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  16. «Belíssima: Júlia vê Bia Falcão». O Fuxico. 28 de abril de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  17. «Bia Falcão volta hoje a "Belíssima"». Folha de S. Paulo. 15 de maio de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  18. «Gianfrancesco Guarnieri não retornará às gravações de "Belíssima"». 6 de junho de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  19. «Gianfrancesco Guarnieri morre aos 71 anos em São Paulo». Folha Ilustrada. 22 de julho de 2006. Consultado em 23 de agosto de 2014. 
  20. a b c http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-238363,00.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]