Carla Diaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carla Diaz
Nome completo Carla Carolina Moreira Diaz
Nascimento 28 de novembro de 1990 (25 anos)
São Paulo, SP
 Brasil
Ocupação Atriz
Atividade (1994—presente)
Cônjuge William Polonea (de 2016)
IMDb: (inglês)

Carla Carolina Moreira Diaz (São Paulo, 28 de novembro de 1990) é uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira em 1992 com apenas dois anos de idade, fazendo comerciais para a televisão onde, ao todo, fez cerca de 180 comerciais. Em 1994 estreou na telenovela Éramos Seis onde interpretou Eliana, sendo que em 1996 ganhou destaque como a meiga Tininha de Colégio Brasil, ambas do SBT. Em 1998, ficou conhecida nacionalmente ao atuar na segunda temporada da novela Chiquititas, como a pequena Maria, onde ficou por três temporadas, saindo em 1999.

Em 2000, mudou-se para a Rede Globo, onde entrou para a novela Laços de Família como a doce Raquel, mas foi mesmo em 2001 que firmou-se como atriz em O Clone onde encarnou Khadija Rachid, filha da protagonista Jade (Giovanna Antonelli). Em 2003 interpretou Angélica na minissérie A Casa das Sete Mulheres, uma pequena guerrilheira filha de uma das sete protagonistas. Em 2004 Carla foi a apresentadora dos Melhores do Ano, no Prêmio Austregésilo de Athayde, da Academia Brasileira de Letras. Nos anos seguintes fez participações no Sítio do Picapau Amarelo como a temperamental Cléo e na A Grande Família como Beatriz.

Em 2007, Carla encarou um de seus trabalhos mais difíceis em Sete Pecados, onde interpretou a órfã Gina, vítima de bullying no colégio por ser portadora da AIDS, sofrendo agressões e humilhações. Em fevereiro de 2009 assina contrato com a Rede Record, entrando para a trilogia Os Mutantes, na terceira fase Promessas de Amor, onde fez a co-protagonista Juno. Em 2011 entra para o elenco de Rebelde, como a misteriosa Márcia. Em 2014, interpreta a jornalista black bloc, Lucrécia, na minissérie política Plano Alto.[1][2]

Em junho de 2011 Carla fez um ensaio sensual para a revista masculina VIP.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[3]
Ano Título Papel Emissora
1994 Éramos Seis Eliana SBT
1995 Super Colosso Carlinha Rede Globo
1996 Colégio Brasil Tininha SBT
1997 O Amor Está no Ar Luisa (jovem) Rede Globo
1998 - 1999 Chiquititas Maria SBT
2000 Laços de Família Rachel Rede Globo
2001 O Clone Khadija Rachid
2003 A Casa das Sete Mulheres Angélica
Sítio do Picapau Amarelo Cléo
2006 A Grande Família Beatriz
2007 Sete Pecados Gina
2008 Casos e Acasos Valéria (Val) eps. O concurso, o vestido e a paternidade
2009 Promessas de Amor Juno Fischer Matoso Rede Record
2011 - 2012 Rebelde Márcia Luz Maldonado
2014 Milagres de Jesus Keila (episódio: A cura de um menino posseso)
Plano Alto[4] Lucrécia
A Fazenda Online[5] Apresentadora
2016 A Terra Prometida [6] Melina

Filmes[editar | editar código-fonte]

Cinema
Ano Título
1995 Super-Colosso: a Gincana da TV Colosso
2000 Xuxa Popstar
2014 Sequestro na Rede Social [7]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Teatro
Ano Título
1998 Chiquitour - 98 (Chiquititas - O Show) - 2°Temporada
1999 Chiquitour - 99 (Chiquititas - O Show) - 4°Temporada
2002 O Rapto das Cebolinhas
2003 É o Bicho - A Ordem Natural das Coisas
2003 Loja de Brinquedos
2006 João e Maria
2008 O Mágico de Oz
2009 Motel Paradiso
2010 Confissões de Adolescente
2013 Um Chorinho pra Dona Baratinha
2015 A-traidos
2015-2016 Estúpido Cupido [8]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Atriz da Rede Globo no Faustão de 2002.
  • Melhor Atriz Prêmio Contigo de 2002.
  • Melhor Atriz Prêmio Qualidade Brasil de 2002.
  • Melhor Atriz Prêmio Jovem Brasileiro de 2002.
  • Melhor Atriz Prêmio Jovem Talento Brasileiro, realizado pela Câmara Municipal de São Paulo de 2002.
  • Premiada pela Universidade Veiga de Almeida, no 1º Forum Inter Disciplinar “A comunidade Árabe no Brasil de 2002”.
  • Melhor Atriz de Teatro Prêmio Austregésilo de Athayde pela Academia Brasileira de Letras de 2003.
  • Melhor Atriz Brasileira Prêmio de Teatro Revista Conta Mais 2003.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]