Pedro Bismarck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pedro Bismarck
Nome completo Ademilson Pedro da Cruz
Pseudônimo(s) Pedro Bismarck
Nascimento 25 de novembro de 1960 (60 anos)
Muriaé, MG
Residência Piau
Nacionalidade brasileiro
Cônjuge Maria José Miranda da Cruz (c. 1982–2016)[1][2]
Filho(a)(s) Pedrinho Bismarck
Thiago Bismarck
Carolina Bismarck
Ocupação Ator
Humorista
Principais trabalhos Nerso da Capitinga
Prêmios Troféu Imprensa de Melhor Revelação (1992)[3]
Página oficial
nersodacapitinga.com.br

Ademilson Pedro da Cruz, mais conhecido como Pedro Bismarck (Muriaé, 25 de novembro de 1960), é um ator e humorista brasileiro. Conhecido por seu personagem mais famoso, o "Nerso da Capitinga".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos dezoito anos, Pedro Bismarck deixou sua cidade-natal e mudou-se para Juiz de Fora, onde pretendia seguir a carreira militar. Ficou no Exército durante cinco anos, atingindo a graduação de cabo no 4º Esquadrão de Cavalaria, que em 1985 mudou-se para cidade de Santos Dumont, próximo a Juiz de Fora. Em 1981,[4] criou aquele que seria seu principal personagem: Nerso da Capitinga (inicialmente conhecido como Denílson).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1983, atuou na peça "Dr. Getúlio, Sua Vida e Sua Glória", montada pelo Grupo Divulgação.[5] Convidado para integrar um grupo de teatro, apresentou em 1984, na casa noturna Pirandello, um quadro para o espetáculo "Caravana Café Concerto, um Delírio!". Na peça, dirigida por Robson Terra, Pedro Bismarck fazia imitações, cantava e contava piadas. Passou a adotar o nome artístico de Pedro Bissa, que posteriormente foi modificado para seu pseudônimo atual.

Em 1990, foi convidado por Chico Anysio para participar do programa Escolinha do Professor Raimundo, após Chico ter visto uma fita de vídeo com apresentações de Pedro. Por sugestão de Chico Anysio, Denílson virou Nerso e o nome artístico Pedro Bis foi alterado para Pedro Bismarck, que segundo Pedro, foi uma homenagem de Chico ao jogador Bismarck Barreto Faria. Em 1993, teve uma rápida passagem pelo SBT no programa A Praça é Nossa, retornando à Rede Globo no ano seguinte. Além da Escolinha, Pedro atuou ao lado de Chico em Estados Anysios de Chico City, onde interpretava Fulô, a mulher do deputado Justo Verrísimo.

Em 1999, Pedro passou a integrar o elenco do humorístico Zorra Total, onde além do Nerso, interpretou a diarista Das Dores e o Seu Feliciano, conhecido pelo bordão Morréu!. Pedro foi um dos humoristas que permaneceu por mais tempo no elenco fixo do programa.

Nos cinemas, Pedro teve papéis nos filmes Menino Maluquinho 2 - A Aventura e Amélia.

Em 2006, participa da segunda temporada do Dança dos Famosos, quadro do Domingão do Faustão, surpreendendo o público e os jurados, e ficando em terceiro lugar na disputa. Em 2008 foi garoto-propaganda das Casas Bahia.

Entre 2013 e 2015, Pedro apareceu esporadicamente no Vídeo Show, como Seu Feliciano, no quadro Morréu Show, onde o personagem relembra personagens da teledramaturgia que já morreram.

Em 2015, o personagem Nerson da Capetinga participou do CD Ser Humano, do cantor Zeca Pagodinho gravando com ele a música "Mané Rala Peito", com direito ao famoso bordão "Morréu"!.

Mesmo longe da televisão, Pedro Bismarck continua com seus shows e apresentações por todo o Brasil, entre eles o Nerso 30 Anos de Riso.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
1990–94 Escolinha do Professor Raimundo Nerso da Capitinga
1991 Estados Anysios de Chico City Fulô Veríssimo
1993 A Praça É Nossa Nerso da Capitinga[6]
1998 Você Decide Episódio: "Além do Jardim"
1999–01 Zorra Total Seu Feliciano / Nerso da Capitinga[7]
2001 Brava Gente Durvalino Episódio: "O Tocador de Tuba"
2003–12 Zorra Total Seu Feliciano / Nerso da Capitinga / Das Dores[8]
2006 Dança dos Famosos Participante Temporada 2
2013–16 Vídeo Show Seu Feliciano Quadro: "Morréu Show"
2016 Treme Treme Nerso da Capitinga Episódio: "Colo de Mamãe
Episódio: "Segredos de Família"
2019 Escolinha do Professor Raimundo Seu Nerso da Capitinga Episódio: "28 de julho"

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1998 Menino Maluquinho 2 - A Aventura Monsenhor
1999 O Roubo
2000 Amélia Casca

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1984 - Caravana Café Concerto, um Delírio!
  • Show de Humor com Pedro Bis
  • O Melhor de Pedro Bis
  • 2004 - Neversário do Nerso[9]
  • 2009 - Bobeira Pega[10]
  • Nerso 30 Anos de Riso

Referências

  1. «Nota de falecimento: Familiares e amigos se despedem de Maria da Cruz». Diário Regional. Consultado em 14 de julho de 2016. Arquivado do original em 20 de agosto de 2016 
  2. «Pedro Bismarck, o Nerso da Capitinga, perde a mulher e vive recluso em sítio em MG». m.extra.globo. Consultado em 14 de julho de 2016 
  3. «Troféu Imprensa (Melhores de 1991) Parte-1». Canal de Reginaldo Prado - YouTube 
  4. Pedro Bismarck, o 'Nerso da Capitinga', se apresenta hoje em Araçatuba Arquivado em 24 de setembro de 2015, no Wayback Machine. Diarioweb, acessado em 26 de fevereiro de 2014
  5. Sales, Ana Letícia (21 de junho de 2001). «Pedro Bismarck : O cabo do Exército que virou comediante». Acessa.com. Consultado em 31 de outubro de 2017 
  6. Pedro Bismarck - O cabo do Exército que virou comediante ACESSA.com, acessado em 26 de fevereiro de 2014
  7. "Zorra" atira para todos os lados Folha de S.Paulo, acessado em 26 de fevereiro de 2014}}
  8. Humorístico "Zorra Total" apresenta novos quadros Folha de S.Paulo, acessado em 26 de fevereiro de 2014
  9. Nerso festeja 'neversário' na região Arquivado em 5 de março de 2014, no Wayback Machine. Diarioweb, acessado em 26 de fevereiro de 2014
  10. Pedro Bismark apresenta 'Bobeira pega' em Divinópolis Globo.com, acessado em 26 de fevereiro de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre humoristas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.