Kelly Key

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kelly Key
Kelly Key durante apresentação.
Informação geral
Nome completo Kelly de Almeida Afonso Freitas
Também conhecido(a) como
Nascimento 3 de março de 1983 (33 anos)
Origem Rio de Janeiro, RJ
País  Brasil
 Portugal[4][5]
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Cônjuge Mico Freitas (c. 2004)
Instrumento(s)
Período em atividade 1999–presente
Gravadora(s) Warner (2001–07)
Som Livre (2007–09)
Deckdisc (2014–presente)
Influência(s)
Página oficial Página oficial
KellyKeyaltogrofo.jpg

Kelly de Almeida Afonso Freitas (Rio de Janeiro, 3 de março de 1983), mais conhecida como Kelly Key, é uma apresentadora, cantora, compositora, modelo e empresária luso-brasileira.[7][8][9][5][10]. Em 2004 também estreou como diretora de arte de seus próprios shows.[11] Academicamente, Kelly se formou ainda adolescente no curso de artes cênicas pelo Teatro O Tablado, embora nunca tenha exercido a profissão de atriz, além de ter se graduado em administração no Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), em 2010.[12][13][14] Em 2015 iniciou outro curso universitário, medicina veterinária na Universidade Estácio de Sá, buscando sua segunda formação em ensino superior.[15] Entre seu trabalho filantrópico destacam-se a campanha do Governo Federal pelo incentivo ao uso do preservativo, em 2002, e da Amigos da Infância com Câncer (AMICCA), a qual é madrinha desde 2003.[16] Kelly é casada com o futebolista e empresário Mico Freitas e tem três filhos, Suzanna, Jaime Victor e Artur.[17] Em sua carreira como cantora, Kelly vendeu mais de 2 milhões de cópias.[18]

Sua carreira começou em 1999, quando assinou com a Rede Globo e estreou como apresentadora do programa Samba, Pagode & Cia..[19] Dois anos depois, em 2001, foi contratada pela Warner e lançou seu primeiro single, "Escondido", mas foi mesmo com "Baba" que ganhou destaque nas rádios. Em 16 de agosto lança seu primeiro álbum, o homônimo Kelly Key, vendendo 500.000 cópias[20] e conquistando disco de platina no Brasil e em Portugal,[21][22] tendo retirado ainda as canções "Anjo" e "Cachorrinho".[23] Em 2003 lança o disco Do Meu Jeito, com o qual vende 300 mil cópias e extrai os singles "Adoleta" e "Chic, Chic".[23] Em 2004 assinou contrato com a Band para apresentar um programa de auditório inspirado nos moldes da MTV Brasil, porém acabou sendo realocada para o Band Kids, o que a fez romper o contrato em alguns meses.[24] Em 2005 lança o terceiro álbum de estúdio, novamente um álbum homônimo, trazendo "Escuta Aqui Rapaz" e a versão da canção "Barbie Girl" como singles e vendendo cerca de 100 mil cópias,[23] emendando em 2006 seu quarto trabalho, Por Que Não?, engajado pelo sucesso de "Pegue e Puxe" e extraindo 50 mil cópias.[23]

Em 2007 deixa a Warner e assina com a Som Livre, liberando sua primeira coletânea oficial, 100%, onde retirou dois de seus maiores sucessos, "Você é o Cara" e "Super Poderosa, vendendo 100 mil cópias.[25] Em 2008 chega às lojas seu sexto álbum de estúdio, Kelly Key, que viria a ser o último antes de anunciar um hiato de sete anos da música.[25] A partir de 2009, visando focar-se na carreira de apresentadora, se torna jurada do quadro de calouros no programa Show da Gente.[26] No mesmo ano assina contrato com a Rede Record, apresentando os programas Mestres do Ilusionismo, Hoje em Dia, Game Show, além de ser jurada do Ídolos Kids, ficando na emissora até o final de 2014.[27] Em 2015 retorna à música e lança seu sexto álbum de estúdio, No Controle, pela Deckdisc.[28]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jacarepaguá, bairro de classe média do Rio de Janeiro, onde Kelly nasceu e foi criada.[1]

Kelly de Almeida Afonso nasceu e cresceu em Jacarepaguá, bairro de classe média do Rio de Janeiro. Filha do casal de comerciantes Elisabeth Mota de Almeida Afonso e Porfírio Ribeiro de Matos Afonso e tendo como único irmão Thiago Almeida Afonso, dois anos mais novo, a cantora tem ascendência portuguesa.[1] Durante a infância teve uma criação rígida, uma vez que seus pais não permitiam que ela brincasse na rua, o que fez com que não criasse amizades até a adolescência.[29] Desenvolvendo sintomas de agorafobia, Kelly não conseguia interagir com outras pessoas, incluindo seus professores, o que levou-a à repetir dois anos.[29] Durante entrevista, anos depois, ela explicou: "Tinha pavor de ir para o colégio. Me assustava até como motorista do ônibus escolar. Não sabia me expressar, tinha vergonha até para dizer que estava passando mal na sala de aula".[29] Apesar disso Kelly nutria o sonho de se tornar uma artista um dia e, junto com seu irmão, fazia imitações de celebridades como Jô Soares, Hebe Camargo, Janet Jackson e Madonna dentro de casa.[30] Com a filmadora da família criava e gravava programas fictícios de música e entrevista, apresentados por ela e Thiago.[30]

Em 1990, com a intenção de vencer a timidez, passou a fazer aulas de canto, teclado, dança e jazz.[6] Aos 13 anos sua mãe a inscreveu em um curso de modelagem e a jovem passou a desfilar, apesar da posição contra de seu pai.[29] Em 1995 entrou para o curso de artes cênicas no Teatro O Tablado, da dramaturga Maria Clara Machado, onde chegou a se formar como atriz.[12] Em 1998 criou o nome artístico de Kelly Lomback e intensificou as atividades como modelo ao participar do concurso de beleza In Fashion Rio, que visava escolher a modelo mais bela do Rio de Janeiro entre 14 e 18 anos, ganhando em primeiro lugar.[2] Logo após também vence o Barra Beauty, que elegia a musa da praia da Barra da Tijuca.[31]

Carreira[editar | editar código-fonte]

1999–00: Estreia na televisão[editar | editar código-fonte]

Em 1999, aos 15 anos, Kelly realizou um teste para integrar o elenco de apresentadores de um novo programa dominical da Rede Globo.[32] A jovem foi escolhida dentre outras dez garotas e, em 27 de março, faz sua estreia na televisão como apresentadora do Samba, Pagode & Cia., ao lado dos cantores Salgadinho, vocalista do Katinguelê, e Netinho de Paula, do Negritude Jr..[33] No programa Kelly conduzia quadros de entrevistas e curiosidades, enquanto Salgadinho e Netinho comandavam as apresentações de grupos de pagode e samba diretamente do Via Funchal, sendo o primeiro produto desenvolvido na emissora diretamente para a classe média e que viria à influenciar, futuramente, o Esquenta!.[33] Kelly, que era loura, precisou tingir os cabelos de preto e colocar dreadlocks, além de passar por processos intensivos de bronzeamento artificial para ficar no tom de pele mais escuro, condizente aos demais apresentadores e ao que a emissora considerava a personificação da periferia.[34] Na ocasião seu nome artístico era assinado como Kelly Ka.[1] No final de 1999 conheceu Dalmo Belloti, empresário do ramo musical e diretor artístico da Sony Music, que estava à procura de uma jovem para lançar como cantora em um projeto que unisse música pop mais dançante do que se fazia no Brasil até então e R&B com coreografias marcadas, semelhante ao trabalho que a estadunidense Britney Spears desenvolvia, convidando-a para gravar um disco demo.[31] Inicialmente Kelly recusou o convite, uma vez que não tinha pretensão de se tornar cantora, visando apenas seguir a carreira de apresentadora, porém, incentivada por seus pais, acabou aceitando-o.[35] Em 2000 gravou a demo com o produtor musical Cuca e, após enviada para algumas gravadoras, ganhou o interesse da Warner, que assinou contrato com ela para cinco álbuns e outros projetos paralelos, conforme a desenvoltura da carreira.[35][36] Em busca de um nome artístico que soasse autêntico e forte optou por Kelly Key, sugestão do fotógrafo Chico Audi enquanto realizava um ensaio fotográfico, que argumentou que este simbolizaria a chave de seu sucesso.[37]

2001–02: Kelly Key e sucesso internacional[editar | editar código-fonte]

Kelly se apresentando no ATL Hall, em 2002..

Em 18 de junho de 2001 Kelly lança o primeiro single, "Escondido", e passa a se apresentar em casas de shows e rádios para formar sua credibilidade artística.[38] Em 17 de agosto chega às lojas seu primeiro disco pela Warner, o homônimo Kelly Key,[39] vendendo 100 mil cópias no primeiro mês.[38] As faixas foram todas compostas por Kelly em letras marcadas pelo modo explicito em se falar sobre a sexualidade feminina, explorando temas considerados feministas e íntimos, pouco utilizados na música pop nacional antes, considerada pelos críticos o oposto das cantoras brasileiras da ocasião que optavam pelo pop romântico.[40] Em 7 de novembro "Baba", sua segunda música de trabalho, é lançada, apesar do receio da cantora se seria uma aposta correta, revelado por ela em entrevista: "Eu pensava 'Vou mandar alguém babar?’. Tinha vergonha, mas a gravadora escolheu essa música para tocar. Eles disseram que era um chiclete, e acertaram".[38] O videoclipe da canção recebeu duas indicações ao MTV Video Music Brasil do ano seguinte.[41] Apenas no início de 2002 "Baba" começa a ser executada em demasia pelas estações e Kelly atinge o reconhecimento nacional, fazendo com que a faixa atinja a primeira posição nas rádios brasileiras.[42]

Em 14 de janeiro lança oficialmente sua primeira turnê, a Kelly Key Tour, passando por casas de espetáculo, arenas e festivais.[43] Kelly chegou a fazer cerca de 25 shows mensais e até quatro por dia, alternando os horários, tendo dos maiores cachês do país na época.[38] Além disso a última fase da turnê contava com uma série de shows realizados por cidades do Estados Unidos.[44] Na época "Escondido" também passou a ser executada nas rádios e a cantora foi convidada para cantar para os eliminados da primeira temporada do Big Brother Brasil no especial do Domingão do Faustão[45] depois de ter sido eleita como uma das artistas favoritas dos participantes.[46] Em 17 de abril de 2002 é lançado o terceiro single, Anjo, sua primeira balada romântica de sua carreira. O videoclipe da faixa foi produzido pela Academia de Filmes[47] e trouxe pela primeira vez um diretor de fotografia, Adriano Goldman, produtor da MTV.[48] Com a demanda de shows fora do país, em 13 de junho é lançado o disco En Español, que compilava todas as canções do primeiro álbum em versões de língua espanhola.[49] O álbum não foi lançado no Brasil, apenas na América Latina, vendendo um total de 50 mil cópias.[23] A versão de "Baba" foi liberada como primeiro single internacional, atingindo a sétima posição no Chile,[50] enquanto "Cachorrito", o segundo lançamento, foi número onze no país.[51]

Em maio foi convidada para abrir os shows brasileiros da turnê Dream Within a Dream Tour, da cantora Britney Spears, que passaria por cinco cidades em setembro daquele ano.[52] Porém isso nunca veio a acontecer, uma vez que a produção de Britney desistiu de trazer a turnê ao Brasil.[52] Para finalizar o trabalho disco, Kelly lança "Cachorrinho" como quarta música de trabalho nas rádios brasileiras, tendo um videoclipe inspirado na imagem de dominatrix.[53] Ao todo seu primeiro álbum vendeu ao todo 500 mil de cópias,[54] fechando o ano como um dos mais vendidos do país[55] e recebendo o disco de platina no Brasil[21] e em Portugal.[22] Ainda naquele ano a Warner convoca alguns DJs e produtores para remixarem algumas canções do primeiro álbum devido ao bom desempenho de Kelly nas casas noturnas, lançando em 4 de novembro o Remix Hits,[56] que trouxe uma canção inédita, a versão de "I Deserve It" da cantora estadunidense Madonna.[57] O álbum vendeu em torno de 100 mil cópias.[23] Na mesma época é convidada para gravar uma versão de "Die Another Day", que seria incluída na trilha sonora brasileira do filme 007 - Um Novo Dia para Morrer, porém acabou recusando pela mensagem passada na letra.[58] Em 12 de dezembro, devido ao sucesso com o público, Kelly teve que ser retirada da Livraria Saraiva do Rio de Janeiro escoltada por seguranças e pela polícia militar, uma vez que o público invadiu o local de forma eufórica.[59]

2003–04: Do Meu Jeito e Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

Kelly canta no Canecão, em 2003.

Em 19 de fevereiro de 2003 se apresenta na quinquagésima quarta edição do Festival Internacional da Canção de Viña del Mar para 15 mil pessoas, além de ser jurada na categoria de artistas folclóricos durante os cinco dias do festival.[60] Em 30 de março é lançado "Adoleta" como primeiro single do novo álbum, sendo sua primeira canção não autoral. A faixa recebeu diversas críticas, alegando que estimulava os jovens à deixarem os estudos pré-vestibular para procurarem relações sexuais, o que fez com que a cantora emitisse uma nota oficial: "A música não diz para largar o estudo de maneira nenhuma. Numa música a gente interpreta um personagem".[61] Em 24 de abril é liberado o segundo álbum, Do Meu Jeito,[62] vendendo 60 mil cópias vendidas nas duas primeiras semanas.[54] Ao todo o disco vendeu 300 mil cópias[63] e recebeu o certificado de disco de ouro.[21] Em 27 de julho grava seu primeiro DVD durante sua apresentação Canecão para lança-lo no ano seguinte, trazendo seis membros na banda e sete bailarinos, tendo a coreografia criada pelo instrutor Eduardo Neves, a direção de Karina Ades e a produção da Academia de Filmes.[64] Em 4 de agosto lança "Chic, Chic" como segundo single, contando a história de sua vida antes da fama, quando almejava se tornar uma grande artista e atingir o sucesso, tendo a temática comparada à "Lucky", de Britney Spears.[65] O videoclipe foi retirado da gravação do DVD.[64]

Em 15 de novembro lança o terceiro single, "A Loirinha, o Playboy e o Negão", fazendo uma crítica ao racismo no Brasil de forma humorada.[61] Com o desempenho forte de "Chic, Chic" ainda, a canção começou a ganhar rotatividade meses depois, chegando posteriormente às quatro mais tocadas nas rádios do brasileiras.[66] Em 15 de janeiro lança "Por Causa de Você" como single único do seu próximo trabalho, permanecendo por oito meses entre as mais tocadas nas rádios. Em 20 de janeiro é lançado seu primeiro álbum ao vivo, Kelly Key - Ao Vivo,[67] trazendo três versões diferentes, sendo em disco, DVD e um box especial contendo ambos.[54] O trabalho trouxe, além das canções próprias, as versões de "Como Eu Quero", de Kid Abelha, e um medley com clássicos da Jovem Guarda, incluindo "Banho de Lua", "Estúpido Cupido" e "Biquíni de Bolinha Amarelinha", de Celly Campello.[54] Outras canções foram gravadas, porém acabaram não sendo utilizadas na edição final, incluindo "Já Sei Namorar" e "Velha Infância", de Tribalistas, "Ojos Asi, de Shakira", e "Holiday", de Madonna.[54] O disco recebeu o certificado de ouro.[23] Na mesma época foi convidada para interpretar a personagem Tina na telenovela Da Cor do Pecado – fazendo um par triplo com Caio Blat, Cauã Reymond e Pedro Neschling –, porém acabou recusando e o papel passou para Karina Bacchi.[68][69]

Em 31 de maio assina contrato com a Rede Bandeirantes à convite da diretora Marlene Matos, visando retomar a carreira como apresentadora.[24] A ideia inicial era que Kelly tivesse um programa diário jovem nas noites da emissora, com números musicais, temáticas ousadas e quadros de namoro, inspirado nos moldes da MTV Brasil.[24] Enquanto o formato estava sendo elaborado, a cantora passou a comandar o regresso do Band Kids, a partir de 5 de julho, onde comandava apenas o o anime Os Cavaleiros do Zodíaco, lia e-mails dos seguidores do seriado e discutia curiosidades sobre os episódios.[70] Além disso a cantora também apresentou um especial, Contando Histórias, onde declamava alguns clássicos da literatura infantil em quatro episódios.[71] Em 15 de agosto inicia a turnê Por Causa de Você: O Show, que percorreu as cidades brasileiras até o final daquele ano.[72] No final daquele ano descobre que está grávida e, em 31 de dezembro, decide deixar a emissora para entrar em licença-maternidade, o que gerou o cancelamento dos planos de um programa diário.[73]

2005–06: Kelly Key e Por Que Não?[editar | editar código-fonte]

Kelly apresenta "Escuta Aqui Rapaz" em 2005.

Durante os últimos meses de gestação entra em estúdio para gravar seu terceiro álbum de inéditas.[74] Para o novo trabalho Kelly renovou parte de sua equipe, trocando seus produtores com o objetivo de modificar o estilo de suas músicas.[75] Em 18 fevereiro de 2005, logo após deixar a maternidade, realiza o ensaio fotográfico para o encarte, ainda com o cabelo moreno, antes de retornar ao loiro.[76] O primeiro single escolhido, "Escuta Aqui Rapaz", é lançado em 1 de maio,[77] tendo a primeira apresentação pós-licença-maternidade no Caldeirão do Huck.[78] Em 23 de maio é lançado seu terceiro álbum, o homônimo Kelly Key,[79] que trouxe mudanças drásticas em relação aos anteriores, deixando de lado o R&B e as composições explícitas e focando-se em um estilo teen pop com canções sobre romantismo, direcionado para um público mais jovem que antes.[75] Outra mudança notável, especialmente no encarte do álbum, foi seu visual, que agora trazia roupas mais coloridas e com estampas de animes, deixando de lado a sensualidade.[80] Apesar das mudanças o álbum teve uma boa recepção dos críticos, recebendo de alguns a média de 90% positiva.[81] Ao todo foram vendidas 100 mil cópias,[82] recebendo o certificado de ouro.[21] Em 17 de julho estreia sua nova turnê, intitulada Turnê O Filme Já Vai Começar, em forma de sequência teatral, onde durante o show contava-se uma história pelas canções e uma interligava a outra os pontos da trama.[83]

Em 2 de agosto lança seu segundo single, "Barbie Girl", versão da banda dinamarquesa Aqua, gravada oito anos antes, tendo uma boa repercussão nas rádios.[84] O videoclipe da faixa foi gravado entre 17 e 18 de agosto e lançado em 30 do mesmo mês. Em 20 de novembro "Papinho" é lançado como terceiro e último single, alcançando as vinte e cinco mais tocadas nas rádios.[85] Na mesma época foi novamente convidada pela Rede Globo para integrar uma novela, sendo esta Belíssima, onde interpretaria a ousada Giovanna, o qual recusou novamente e o papel acabou passando para Paolla Oliveira.[68] Em 12 de fevereiro de 2006 estreia como participante do reality show Dança dos Famosos, fazendo dupla com o coreógrafo Marcelo Chocolate.[86] Kelly chegou à final do programa, ficando sem segundo lugar por apenas dois pontos.[87] Durante a produção de seu quarto álbum a cantora decidiu mudar o foco de seu último trabalho e reunir os produtores de seus dois primeiros lançamentos, visando voltar a apostar em temáticas explícitas em suas composições e em um visual sensual novamente.[88] Em agosto realiza uma seleção para escolher seus novos bailarinos,[89] recebendo cerca de mil inscrições, das quais foram contratados seis, dentre eles Lorena Simpson, que iria a se tornar cantora futuramente.[90] Na mesma época também foi convidada pelo SBT para integrar o elenco principal da telenovela Cristal, em um papel não revelado, o qual acabou recusando pela terceira vez.[68]

Em 15 de setembro lança o single "Pegue e Puxe", trazendo uma mistura de música pop e melody.[88] Em 20 de setembro chega às lojas seu quarto álbum, Por que Não?,[91] voltando ao R&B e ao dance-pop dos primeiros trabalhos e as composições sobre sexualidade.[92] O disco recebeu críticas positivas, destacando a postura independente e feminista nas composições,[93] sendo que sobre as composições explícitas, como "Me Pega de Jeito", Kelly declarou que fazia parte de seu trabalho há anos: "É bem adulto. Não tive como fugir disso. Mas não é vulgar. Não sou vulgar".[94] O álbum vendeu em torno de 40 mil cópias.[25] Já em 15 de outubro é lançado seu segundo DVD, Toda Linda, em formato de vídeo-novela, onde cada videoclipe estava interligado com o seguinte, contando uma história que se passava dentro de uma casa.[95] Em 28 de dezembro "Shake Boom" é liberada como segundo single apenas nas rádios do Rio de Janeiro,[96] enquanto no resto do Brasil "Analista" é escolhida como segunda música de trabalho, liberada em 4 de abril de 2007, sendo que ambas tiravam um videoclipe retirado do DVD.[97]

2007–09: Kelly Key e pausa na música[editar | editar código-fonte]

Kelly canta "Shake Boom" em Mauá na Turnê 100%, em 2008.

Em 2 de junho de 2007 Kelly deixa a Warner depois de sete anos de contrato e assina com a Som Livre, pertencente às Organizações Globo.[98] Em 10 de novembro lança seu primeiro single pela nova gravadora, "Você é o Cara", atingindo a primeira posição nas rádios brasileiras[99] e sendo bem recebida pela crítica especializada, que avaliou-a como amadurecida.[100] Apesar de lançada no último trimestre, "Você é o Cara" finalizou o ano como a sétima canção mais executada de 2007[101] e a décima oitava do ano seguinte.[102] O alcançou 4 milhões de visualizações nos primeiros dois meses, número pouco comum na época.[99] Em 29 de novembro lança sua primeira coletânea oficial, 100%, durante sessão de autógrafos na Rádio Globo.[103] O disco trouxe três faixas inéditas e foi lançado em duas versões, uma comum e outra em digipak, seu primeiro trabalho ecologicamente sustentável.[104] Ao todo foram vendidas 100 mil cópias.[105] Em 21 de maio de 2008 é lançado o segundo single, "Super Poderosa",[106] que alcançou boas posições nas rádios e fechou o ano como a octogésima sétima faixa mais de 2008 no Brasil.[102] A canção foi comparada à "Perigosa", de As Frenéticas, e, futuramente, "Run the World (Girls)", de Beyoncé, pela temática utilizada, que enaltecia o poder das mulheres e o próprio ego.[107]

Em julho se tornou jurada do talent show Astros, no SBT, entrando na metade da primeira edição para cobrir a licença-maternidade de Cynthia Zamorano, que fazia parte da bancada originalmente, revezando seu posto com João Gordo e ficando até o final da temporada.[108] Paralelamente, montou seu novo espetáculo, estreando em 11 de agosto a Turnê 100%, em apresentação no Canecão, onde reuniu os maiores sucessos de sua carreira em referência à sua coletânea lançada no ano anterior.[109] Em 5 de setembro lança o single "Tô Fora" para a trilha sonora nacional da décima quinta temporada do seriado Malhação como tema de Felipa, personagem de Sophia Abrahão.[110] A canção foi apresentada durante alguns programas da Rede Globo, como Estação Globo e Show da Virada, para divulgar a série, sendo incluída também ao seu próximo trabalho.[111] Em 20 de setembro é lançado seu quinto álbum, o homônimo Kelly Key,[112] vendendo cerca de 40 mil cópias.[25] O disco trouxe, além de dez faixas inéditas, as versões "Parou pra Nós Dois", "Indecisão" e "A Fila Anda", originalmente "Strictly Physical", de Monrose, "Sometimes", de Britney Spears e "Touch My Body", de Ashanti, respectivamente.[113] O disco recebeu boas críticas, notando o amadurecimento de Kelly ao focar em composições mais pessoais.[114] Em 29 de novembro lança "O Tempo Vai Passar" como segundo single, sendo a primeira canção trabalhada apenas para o álbum[115] e tendo um videoclipe lançado em 8 de dezembro.[116] Para a última música Kelly contatou o produtor Mr. Jam para remixar a faixa "Indecisão", trocando a sonoridade pop romântica por uma roupagem de dance pop e R&B, contando com os vocais de apoio do artista nas estrofes de rap incorporadas. A versão, intitulada como "Indecisão (Mr. Remix)", foi lançada em 5 de abril de 2009 durante o programa Tudo É Possível.

2009–13: Televisão[editar | editar código-fonte]

Após a experiência como jurada no Astros, Kelly decidiu focar sua carreira na televisão e, em 18 de maio de 2009, estreia como jurada do quadro "Concurso Nacional de Pagode", no programa Show da Gente, também no SBT, que visava revelar uma nova banda do gênero.[26] Em 11 de setembro assina contrato com a Rede Record e, dois dias depois, em 13, estreia como apresentadora da versão dominical do Hoje em Dia.[117] Em 7 de dezembro apresenta o especial de final de ano Mestres do Ilusionismo, mostrando números de mágica feitos por grandes profissionais internacionais.[118] Em 11 de dezembro rompe seu contrato com a Som Livre e anuncia uma pausa indeterminada em sua carreira como cantora para focar-se apenas em projetos televisivos.[119] Na mesma época foi convidada para substituir Ana Paula Tabalipa no comando da quarta temporada do Troca de Família, porém recusa o convite para se dedicar à outro projeto na emissora.[120] No final daquele ano a edição dominical do Hoje em Dia chega ao fim, levando Kelly à se tornar repórter da edição semanal do programa durante algumas semanas do início do próximo ano.[121] Em 9 de janeiro de 2010 passa a comandar o programa Game Show ao lado de Celso Cavallini, a partir da terceira temporada, realizando jogos com duas equipes formadas por artistas.[122] O programa, inspirado nos programas da MTV Brasil, era gravado apenas na Praia de São Francisco, no Rio de Janeiro, sendo exibido nas manhãs de sábado.[123] Apesar do hiato da música, em 11 de abril inicia uma série de shows devido à demanda das casas noturnas, a Holiday Tour, a qual viajou também para o Japão e a Argentina.[124]

Kelly na In the Night Tour, em 2011.

Em 26 de julho Kelly libera o single promocional "K Diferente" para promover a turnê.[125] Em 15 de janeiro de 2011 estreia sua segunda temporada no comando do Game Show, tendo a diferença de ser gravada cada edição em praias diferentes, como em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e em Fortaleza, no Rio Grande do Norte.[126] O programa foi o primeiro produto não-jornalistico da emissora a ser gravado HDTV para televisão de alta definição.[127] Na época planejou lançar um álbum intitulado Studio K, porém o projeto foi desconsiderado pelos focos televisivos.[128][129] Em 28 de maio lança "O Problema é Meu", single promocional em parceria com o DJ Mr. Jam, investindo na sonoridade electropop.[130] A faixa veio para promover sua turnê, a In The Night Tour, que passava apenas por casas noturnas LGBT.[131][132] Em 23 de novembro de 2011 lança seu primeiro single em inglês, "Shaking (Party People)", sendo também seu primeiro trabalho oficial em quase três anos.[133] Na videoclipe Kelly estava com os cabelos morenos e acima de seu peso natural, utilizando em algumas cenas peruca, o que fez com que fosse comparado à "Gimme More", de Britney Spears.[134] A faixa foi lançada sob o pseudônimo de KT, um alter-ego especial para a cena eletrônica.[3] No início de 2012 anuncia que não retornaria ao comando do Game Show, uma vez que aceitou o convite para ser jurada do Ídolos Kids, versão infanto-juvenil do talent show Ídolos.[135] Em 17 de março inicia a turnê promocional Shaking Tour, passando por algumas casas noturnas selecionadas em dois meses de shows.[136]

Em 10 de junho, junto com João Gordo e Afonso Nigro, começa a realizar as audições do programa em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre e Goiânia.[137] Em 5 de setembro a primeira temporada estreia, tendo quinze selecionados dos dois mil inscritos, do qual o vencedor ganhava um contrato com a gravadora.[138] Como extensão do programa, Kelly lança em 1 de outubro uma coletânea de regravações de músicas infantis da década de 90, o Festa Kids, pela Sony Music.[139] O álbum tributo foi utilizado como trilha sonora do programa e vendeu 10 mil cópias.[140] Em 23 de fevereiro de 2013 Kelly começa a realizar as aduções para a segunda temporada do Ídolos Kids,[141] que estreia em 14 de abril.[142] A última etapa do programa foi realizada na Walt Disney World, nos Estados Unidos, sendo que a final foi gravada no palco do American Idol, trazendo como mentores auxiliares Ivete Sangalo e o estadunidense Jon Secada.[143] Uma terceira temporada foi planejada pela emissora, porém Kelly decidiu deixar a bancada.[144] Em 22 de novembro grava como apresentadora especial de uma edição do Domingo da Gente, que viria a ser exibido em 19 de janeiro do próximo ano, seu último trabalho como apresentadora na emissora.[145] No início de 2014 seu contrato com a Rede Record chega ao fim e Kelly decide não renova-lo.[146]

2014–presente: No Controle e Projeto Baba Baby[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2014 anuncia oficialmente seu retorno à música após um longo período dedicando-se à televisão e revela que o título de seu novo trabalho seria No Controle, alegando também que este focaria em uma sonoridade diferente de seus discos anteriores, apostando em kizomba e zouk e deixando de lado seu tradicional R&B e dance-pop.[146][147] [148] Logo após viaja para a Angola e Lisboa para gravar seu sexto álbum nos estúdios internacionais.[147] Em 10 de outubro lança o single "Controle",[149] atingindo o número setenta e nove na Billboard Brasil Hot 100 Airplay.[150] Em 3 de fevereiro de 2015 é lançado No Controle, sendo seu primeiro álbum em sete anos de hiato da música, trazendo a produção de Mr. Jam, Paulo Jeveaux e a angolana Celma Ribas.[151][152][153] A cantora declarou que buscou pela originalmente ao apostar em um estilo africano pouco conhecido no Brasil: "Estou fugindo dessa responsabilidade de ser clichê. Cada uma tem o seu estilo e a sua forma de amadurecimento. Eu encontrei a minha".[154] Em uma das críticas positivas o Dammit comentou que Kelly "reviveu o pop nacional no mercado fonográfico do país" e que "nota-se o amadurecimento pessoal e profissional da cantora, como nas produções e composições. Sem dúvidas um excelente retorno para a nova era".[155] Em 20 de julho lança o segundo single, "Turn Around", tendo como temática central o adultério, desenrolando a história onde a personagem principal é encontrada por seu namorado com outro rapaz em uma relação sexual.[156][157]

Em 1 de setembro estreia seu próprio talk show diretamente em seu canal no YouTube, intitulado Projeto Baba Baby, no qual Kelly entrevistava celebridades do universo fitness, que conquistaram corpos desejados e se tornaram referência no gênero, mostrando para o público o direcionamento para seguir o mesmo caminho.[158] O programa, liberado semanalmente às terças-feiras, foi dividido em duas partes, sendo em uma semana exibido a entrevista e as dicas de alimentação e na outra o treino do entrevistado da semana anterior, culminando em dois convidados por mês.[159] O programa teve boa recepção por parte dos críticos de televisão, sendo notado pela originalidade ao focar-se em um seguimento específico – no caso o universo fitness –, diferenciando-se dos demais talk shows.[159] Em 15 de dezembro lança "Let It Glow", terceiro single de seu álbum.[160] O videoclipe da faixa foi gravado em 12 de novembro em Nova Iorque, no Estados Unidos, porém só foi lançado em 5 de junho do ano seguinte.[161][162] Em 1 de março de 2016 estreia a segunda temporada do Projeto Baba Baby.[163] Pouco tempo depois recebeu uma condecoração de ouro do YouTube pelo número de inscritos em seu canal.[164] Em 14 de julho anuncia parceria com o grupo angolano Zona 5 no single "Estragar Tudo".

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Kelly durante o desfile da escola de samba Vila Isabel em 2007.

Kelly nasceu e cresceu no bairro de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.[165] Em 1997 desfilou pela escola de samba carioca GRES Caprichosos de Pilares fantasiada de Eva.[166] Na mesma época recebe o convite para realizar um ensaio sensual para a revista Playboy, que é lançada em 10 de dezembro[167] sob um cachê de 1 milhão de reais.[168][168] A edição da revista vendeu ao todo 700 mil exemplares, sendo a mais vendida da década de 2000 e a décima quarta da história no Brasil.[169] Kelly foi convidada outras vezes para realizar novos ensaios na revista, chegando a ter propostas de 3 milhões de reais, porém recusou-as.[170] Em 2003 teve uma crise crônica de úlcera que a fez cancelar shows e parar suas atividades para se recuperar.[171] Já em 2005, fundou a Kelly Key Produções Artísticas, responsável por agenciar sua carreira.[172][173] Durante o Carnaval de 2007 desfilou pela escola de samba GRES Unidos de Vila Isabel vestida de índia.[166] Kelly mora em um condomínio de alto padrão em Jacarepaguá, Rio de Janeiro.[174] A residência conta com sete suítes, cinco salas, área de jogos, cinema particular e piscina aquecida, além de um viveiro de pássaros.[175] Kelly também é colecionadora de vídeo games, tendo em torno de 150 jogos e dez aparelhos.[38] Durante entrevista para o UOL Jogos, revelou que seus jogos favoritos incluíam The Walking Dead e as sequências Gran Turismo, Uncharted, Call of Duty, Pitfall!, GTA e Mario Bros.[176]

Kelly é proprietária imóveis na Riviera Portuguesa e no Algarve, em Portugal[177] e, em 2014, declarou que pretende se mudar para o país dentro de alguns anos.[178][179] Seu marido é herdeiro do Grupo COSAL – responsável por investimentos em diversas áreas, incluindo a produção de automóveis de luxo na África para as marcas Hyundai, Mercedes Benz e Mitsubishi e a posse de diversos hotéis em todo continente[180] –, além de ser acionista no Banco Caixa Geral de Angola.[181] Em 2016 a fortuna de Jaime foi avaliada em 500 milhões de euros, ou seja, em torno de 1,8 bilhões de reais.[182]

Formação educacional[editar | editar código-fonte]

"Nunca consegui conciliar com o trabalho mas, de uns anos para cá, tenho feito só o que me dá prazer. É muito comum hoje em dia fazer faculdade aos 30, aos 40 anos. É diferente fazer faculdade agora do que onze anos atrás."

 — Kelly sobre cursar sua segunda faculdade aos 32 anos.[13][183]

Em 1996, com apenas treze anos, ingressou no curso de artes cênicas no Teatro O Tablado, da dramaturga Maria Clara Machado, onde chegou se formou como atriz, embora nunca tenha exercido a profissão.[12] Em 2005, logo após o nascimento de seu segundo filho, passou no vestibular para o curso de medicina veterinária na Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, e começou a estudar naquele ano, porém teve que trancar o curso pela sequência de shows intensa e para poder dedicar-se mais aos primeiros meses de seu bebê.[184] Em 2010 aproveitou a pausa em sua carreira musical para entrar novamente na faculdade, desta vez no curso de administração pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), também no Rio de Janeiro, tendo um horário versátil nas gravações como apresentadora para poder frequentar as aulas sem faltas ou compromissos fora de rotina, como acontecera antes na carreira musical.[185] Kelly se formou como administradora em 2013.[13] Em 2015 iniciou novamente o curso de medicina veterinária pela Universidade Estácio de Sá, dez anos depois da primeira tentativa de cursa-lo, conseguindo planejar-se para alternar os estudos e a carreira.[186] Durante o segundo semestre, Kelly foi convidada para ser monitora de turma, auxiliando os professores como técnica, porém teve que recusar o convite, uma vez que exigia mais tempo dentro da universidade.[187] Kelly não tem a pretensão de abrir um consultório particular, mas sim trabalhar com animais silvestres e de campo, além de planejar abrir uma ONG própria para animais abandonados assim que concluir o curso.[13][188]

Relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Em 1997 Kelly conheceu o cantor Latino durante a seleção de modelos que gravariam o videoclipe "Louca", o qual ela participava.[189] Os dois começaram um envolvimento a partir dali e passaram a namorar pouco tempo depois, sendo que em 1999 foram morar juntos quando a cantora tinha apenas 16 anos.[190] Apesar disso nunca vieram a se casar legalmente.[190] Neste ano Kelly passou a realizar exames laboratoriais para tentar engravidar, dando a luz à sua primeira filha, Suzanna Almeida, em 30 de outubro de 2000, fruto de seu relacionamento com o cantor Latino.[191] Na época Kelly retornou para a casa dos pais para ser auxiliada por eles, encontrando Latino poucas vezes após o parto.[190] Em junho de 2002 o namoro chegou definitivamente ao fim, apesar da posição contra do cantor.[192] Na ocasião Kelly afirmou ter descoberto diversas traições de Latino: "Fui traída, não foi uma, duas, três vezes. Foram mais de dez".[190] No mesmo ano entrou com um processo de pensão alimentícia para sua filha no valor de 3 mil reais.[193] Logo após Latino tentou conseguir a guarda de Suzanna, porém o pedido foi negado pela justiça.[194]

Em julho de 2002 Kelly viajou para a Angola para realizar alguns shows e conheceu o futebolista e empresário Jaime "Mico" Pedro Freitas, com quem começou um relacionamento em novembro daquele ano.[195] Jaime Pedro é filho do empresário luso-angolano Jaime Freitas, presidente do Grupo COSAL, com uma fortuna pessoal avaliada em mais de 500 milhões de euros.[196][197][198] Em 25 de outubro de 2003 anunciou durante entrevista para o jornal Extra que estava gravida de 3 meses.[199] Dois meses depois, porém, Kelly teve complicações e perdeu o bebê, sendo constatada durante uma ultra-sonografia.[200] Em 3 de março de 2004 se casa com Mico em uma cerimônia realizada na tradicional Igreja de Nossa Senhora da Candelária, no Rio de Janeiro.[201] A festa de casamento foi realizada no Vila Riso para 300 convidados.[202] O casamento foi orçado em mais de 300 mil reais, incluindo um fretamento de um avião da TAAG de Lisboa e Luanda ao Rio de Janeiro, trazendo parentes do casal e uma noite de núpcias no Copacabana Palace.[203] Em 26 de julho anuncia estar grávida de seu segundo filho,[204] que nasce em 4 de fevereiro de 2005 com o nome de Jaime Vitor Freitas.[17] Em 18 de julho de 2016 anunciou estar grávida do terceiro filho, o qual ganhou o nome de Artur.[205][206]

Fitness[editar | editar código-fonte]

Kelly pratica yoga para tonificar o corpo.[176]

Desde o início da carreira Kelly esteve envolvida com qualidade de vida e levantando a bandeira do bom condicionamento físico.[29] Durante suas turnês a cantora levava barras de peso para exercício, além de caneleiras de 10 kg cada e anilhas de 20 kg, exercitando-se regularmente antes e após os shows.[207] Em 2009 Kelly deixou essas práticas, engordando 14 kg até 2011.[208] Em 2012 retornou seus treinamentos, porém de forma diferenciada, deixando de lado a musculação baseada em pesos e máquinas e passando a fazer exercícios funcionais semelhantes ao pilates junto a seu personal trainer Léo Russo: "É um treinamento funcional, inspirado no pilates, que trabalha fortalecimento, queima de calorias e equilíbrio espiritual. Não usamos nenhuma máquina e, por poder ser feito em qualquer lugar, chamamos de treino playground".[209] Em 2013, após ter perdido os 14 kg, passou a ser orientada pela preparadora física Bella Falconi, em uma nova série para tonificar, baseada também em yoga.[176][210] Em 2014 passou a realizar um treinamento especializado do universo fitnes para tonificar o corpo, com base em exercícios aeróbicos, suplemento e uma dieta proteica e sem carboidratos.[211] Em suas redes sociais passou a dar detalhes dos treinamentos, o qual chamou de Projeto Baba Baby, e auxiliar os seguidores que buscassem o objetivo.[212] Em 2015 Kelly seu treino passou a ser a ser patrocinado pela empresa de suplemento alimentar Boty Nutry,[213] além de receber o título de Musa Fit pela revista Fit Magazine.[214][215]

Tatuagens[editar | editar código-fonte]

Kelly tem ao todo quinze tatuagens pelo corpo.[216] Em 1998 Kelly realizou sua primeira, um retrato de seu marido na época, Latino, percorrendo toda a panturrilha.[217] O cantor também tatuou o rosto de Kelly na coxa.[218] Logo depois, no mesmo ano, ela inseriu o desenho do autografo do cantor em sua virilha.[218] Em 2002, após o fim do relacionamento, Kelly realizou diversas sessões de laser para remoção do desenho, porém o mesmo nunca foi totalmente apagado.[219] Em seu lugar a cantora tatuou uma fada para esconde-la definitivamente, além de aproveitar a ocasião para escrever uma frase na perna direita.[220] No mesmo ano ela seu namorado, Mico, tatuaram juntos uma frase que começava na nuca do empresário ("Vou te beijar...") e terminava na da cantora ("...então beija").[219] Em 2003 fez o desenho de uma borboleta na virilha por cima da assinatura do ex-marido, cobrindo totalmente a antiga.[221] Em 2005 estampou dois anjos na lateral da cintura, cada um representando um de seus filhos, Suzanna e Victor.[216] Em 2006 foi a fez de inserir uma estrela na mão esquerda perto do polegar, dois corações na parte de trás da cintura e uma frase no pulso direito.[216] Já em 2008 Kelly tatuou três estrelas pequenas no parte de trás do braço esquerdo.[222] Em 2010 tatuou um ramo de sakuras cherry blossom, flores originárias do Japão, que sai das costas e percorre a nuca e o ombro direito da cantora.[223][224] Em novembro de 2014 tatua uma hamsá, um talismã com a aparência da palma da mão com um olho concentrado no meio utilizado por judeus contra mau-olhado, no braço direito.[225]

Características musicais[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

As estadunidenses Britney Spears e Jennifer Lopez são as maiores influências musicais da carreira de Kelly.[226]

Para Kelly a cantora estadunidense Britney Spears é a maior referência musical para sua carreira.[227][228] Sua carreira começou exatamente quando o empresário Dalmo Belloti procurava uma garota para lançar como cantora em um projeto de música pop coreografado aos moldes de Britney e a convidou, fazendo com que ela aprofundasse seus conhecimentos na carreira desta.[229] Durante o programa TV Xuxa, em 2008, defendeu Britney ao ser questionada sobre a fase conturbada e o envolvimento com drogas ilícitas, dizendo que as pessoas não deviam focar na vida da artista e sim em sua carreira: "É uma excelente cantora, ela tem um domínio de palco incrível. Tudo que ela faz é maravilhoso, ela investe pra caramba".[230]

Outra artista que também influenciou Kelly foi Madonna, a qual ela disse ser admiradora tanto de seu trabalho como cantora, quanto do envolvimento no movimento pela paz mundial e contra Guerra do Iraque.[231] Kelly chegou a gravar uma versão "Holiday" para seu primeiro DVD, em 2004, porém a canção acabou não sendo incluída no lançamento.[54] Já em 2008 no Caldeirão do Huck disse que seu maior sonho seria cantar com Madonna ou Jennifer Lopez, outra grande referência em sua carreira.[232] Outras artistas citadas incluem Christina Aguilera,[226] Janet Jackson[54] e Shakira.[229] Além disso Kelly disse admirar alguns artistas de hip hop como Eminem, Dr. Dre,[75] 50 Cent, Snoop Dogg, Ciara[233] e Fergie.[234] Entre artistas brasileiros Kelly mencionou Fernanda Abreu e Luciana Mello como as principais referências similares ao som dançante que ela desenvolvia,[54] além de Gabriel o Pensador[235] e O Rappa.[236] Kelly também declarou que Ivete Sangalo é uma de suas principais referências de carreira bem sucedida, além de ter sido uma das primeiras pessoas à lhe ajudar no início da carreira ao convida-la para cantar em seu trio elétrico durante o Carnaval de 2002.[237]

Em seu retorno para o cenário musical, em 2014, as inspirações de Kelly mudaram de artistas de música pop para outros de kizomba e latin pop. Durante entrevista para a rádio Nativa foram citados os artistas angolanos como Suzanna Lubrano, Anselmo Ralph e Celma Ribas, além do cantor espanhol Enrique Iglesias, sendo que sua influência se deu quando Kelly escutou a faixa "Bailando": "Quando eu escutei [a música] eu fiquei enlouquecida e sabia que era o clima que eu queria. Junto com o kizomba eu consegui chegar no fator certo".[238] Além disso a cantora de afro dance Kataleya foi mencionada como influência para o álbum No Controle.[226]

Estilo musical e composições[editar | editar código-fonte]

"Eu tenho uma linguagem muito minha e no início da carreira eu não pensava no que as pessoas iam imaginar. Eu não estava nem aí, saia escrevendo e foi aí que surgiram meus maiores sucessos como "Baba", "Cachorrinho" e "Anjo". Num determinado momento eu comecei a me preocupar demais, porque as pessoas começaram a 'linkar' o que eu cantava, com o que eu era. Hoje eu consigo fazer esse balanço."

 — Kelly durante entrevista em 2010.[239]

A voz de Kelly é considerada Sua voz é considerada soprano soubrette, possuindo um alcance de 2 oitavas.[240] A classificação vocal mostra notas de forma suave e baixa emissão, com pouco esforço, usando mais a voz de cabeça e falsete.[240] Um dos motivos que diminuíram sua capacidade vocal durante os anos é o cigarro, uma vez que a cantora passou a fumar demasiadamente durante a carreira.[241] Em 2012 revelou que sua voz estava dois tons abaixo do que no início de sua carreira devido ao tabaco.[242] Seu estilo musical é classificado como pop, incluindo outros gêneros recorrentes como R&B, dance-pop e electro-pop.[232] Algumas canções apresentam gêneros específicos como freestyle ("Ciume", "A Loirinha, o Playboy e o Negão"), melody ("Pegue e Puxe", "Demorô"), EDM ("I Deserve It", "Shaking"), pop-rock ("Tô Fora"), teen pop ("Papinho", "Bad Boy") e latin pop ("Shake Boom").[243] Em 2015 com seu álbum No Controle, Kelly mudou o foco de sua sonoridade, investindo em ritmos africanos como kizomba e afro dance e latinos zouk e zumba.[148][244] Kelly também tem experiência em outras línguas, tendo gravado em inglês, como "Craving for the Summer" e "Let It Glow",[245] e em espanhol, uma vez que lançou um álbum completo voltado à América Latina, intitulado En Español.[63]

No âmbito de composições, Kelly escreveu a maioria de suas canções, sendo que seu álbum de estreia foi totalmente autoral.[246] Seu principal parceiro para compor é o músico Andinho, que trabalhou até seu hiato, em 2008, e o qual dividiu os créditos de canções como "Escondido", "Cachorrinho", "Anjo" e "Você é o Cara".[246] A partir de 2005 Kelly passou a formar parcerias com outros compositores como Umberto Tavares, Gustavo Lins e Edu Ferreira.[247] Em 2010 passou a compor em inglês junto com o produtor Mr. Jam, que inspirou-a à buscar novos desafios.[248] Em 2011 contou em uma entrevista que antigamente escrevia canções sem pensar na opinião alheia, mas em um momento da carreira ficou com medo dos rótulos.[239] A temática das canções também foram mudando no decorrer de sua carreira. Em seus três primeiros álbuns as letras falavam essencialmente sobre sexualidade feminina e feminismo.[249] Porém em seu terceiro álbum, em 2005, o foco mudou, apostando em temas adolescentes como relacionamentos amorosos e amizades.[250] Em 2006 gravou sua canção mais controversa e sexualmente explícita, "Me Pega de Jeito" ("Se quer me ver de joelhos / Vou te dá mais um conselho / Que de repente dá tempo / Ta junto não é ta do lado, é ta dentro / Não gosto de garoto eu gosto é de homem / Gosto de tudo que me der prazer / Me pega de jeito ou não pega / Ou faz direito ou não faz").[251] Para o álbum No Controle, Kelly declarou que buscou composições que expressassem amadurecimento, deixando de lado a imagem dominante para dar lugar à visão de relacionamento da mulher de 30 anos: "Obviamente minhas letras estão diferentes. Antes eu cantava sobre a mulher que dominava. Agora eu canto sobre a mulher madura. Minha visão de relacionamento mudou".[252]

Filantropia e ativismo LGBT[editar | editar código-fonte]

Kelly e a drag queen Silvetty Montilla em 2011.

Em 2003 Kelly se tornou embaixadora da campanha do Governo Federal contra a HIV/AIDS no Brasil e pelo incentivo ao uso do preservativo.[253] Segundo o Ministério da Saúde do Brasil a decisão foi tomada depois de notar a sua popularidade de Kelly com o público jovem, especialmente a feminina e de baixa renda, e a facilidade com que ela se comunicava com este nicho.[249] Para a campanha foi criado o slogan "Sexo sem camisinha? Só olha e baba baby", além da gravação de quatro diferentes comerciais para promover a ideia, sendo que o mais famoso deles onde aparecia comprando camisinha em uma farmácia como forma de quebrar o tabu o contra mulheres levarem-o até o parceiro.[254] A campanha repercutiu positivamente entre os jovens, porém negativamente nos setores mais conservadores da sociedade, que chegaram a enviar reclamações para o Ministério, declarando que Kelly não tinha os valores corretos para a campanha por ter tido uma filha adolescente e cantar músicas sexualmente ativas onde, segundo as reclamações, o homem é oprimido.[40][255] Porém o Ministério da Saúde manteve a campanha e declarou publicamente que, exatamente por ter sido mãe muito jovem, Kelly era um exemplo real para o uso do preservativo sem demagogias.[253] Além disso o Ministro da Saúde da época, Humberto Costa, declarou que a vulnerabilidade da mulher era por conta do machismo nas decisões e que a cantora vinha para reestruturar a imagem da mulher moderna que não tem medo de se proteger.[253][254]

Desde 2003 Kelly é a embaixadora oficial da instituição beneficente Amigos da Infância com Câncer (AMICCA), que cuida de crianças com câncer no Rio de Janeiro.[16] A cantora faz anualmente doações de presentes para as crianças no Dia das Crianças e Natal, além de se engajar nas ações de arrecadação de fundos e realizar pocket shows para os enfermos.[256] Desde 2005 também se tornou madrinha do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, que trata de crianças com graves doenças. Segundo Kelly as pessoas com maior poder aquisitivo tem o dever de auxiliar as instituições: "Todos precisamos contribuir para que as crianças tenham oportunidades de crescer saudáveis".[257] Neste ano também participou do Futebol dos Artistas, que aplicava toda a renda obtida com a venda dos ingressos do jogo em instituições do combate à fome e à desigualdade social. Em 2006 desfilou no evento de caridade Fashion Mix Solidário, lançando camisetas da campanha filantrópica que revertiam o dinheiro ganho com a venda destas para tratamentos médicos da população carente.[258] No mesmo ano também cantou durante o protesto da Central Única dos Trabalhadores na Avenida Paulista, em São Paulo, em frente à 50 mil pessoas, sendo embaixadora do protesto que pedia reajuste dos baixos salários.[259]

Em 2008 se tornou parceira da ONG Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida, no Centro Cultural da Ação da Cidadania, que combate a fome e a desnutrição infantil.[260] No mesmo ano engajou-se na campanha da Sociedade Viva Cazuza para coletar fundos para crianças portadoras do vírus do HIV.[261] Em 2009 se tornou madrinha da Casa Hope e ajudou a arrecadar e entregar dois mil quilos de alimentos saudáveis para o Projeto Emagrecimento Solidário, que visava combater a obesidade infantil e realizar o tratamento acompanhado para a doença.[262] Em 2010 se tornou membro da campanha Sou Retado, Seja Também, promovida pela Sandwich Hall, visando arrecadar verba para ajudar 600 crianças e adolescentes que sofrem de câncer do Núcleo de Apoio ao Combate do Câncer Infantil (NACCI).[263] Também prestou serviço voluntário no Instituto Ronald McDonald, onde ajudou funcionamento da instituição que cuida de crianças com câncer no preparo da alimentação.[264] Ainda em 2010 foi madrinha do Natal do Projeto Arte na Praça, projeto que levava intervenções artísticas para famílias de baixa renda na cidade de Itatiaia.[265] Em 2011 integrou a campanha Carinho de Verdade, visando mobilizar a sociedade para ajudar a combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescente e incentivando denúncias para levar à justiça pedófilos.[266] Em 2015 apoiou a campanha salientada pela atriz portuguesa Sofia Ribeiro pela prevenção e tratamento do câncer de mama.[267]

Ativismo LGBT

"O meu filho e a minha filha não crescem com essa cabeça bitolada [contra homossexuais]. As pessoas começam 'mas se isso acontecer na sua casa você vai pensar diferente'. Eu não tô nem aí. Meus filhos estão abertos para a sexualidade deles, para eles se expressarem da maneira que eles quiserem. Se é assim que eles são, tô aqui para te amar. Não é uma aberração, quero que sejam felizes."

 — Kelly durante entrevista ao Programa Raul Gil em 2015.[252]

A cantora tem uma relação com a comunidade LGBT desde o início de sua carreira, por conta de suas canções que expressavam a liberdade sexual e de expressão, além de ter lançado um álbum remix exatamente para se tocar em boates, o Remix Hits.[268] Entre 2002 e 2005 realizou diversos shows de suas turnês em casas noturnas voltadas a este público, época em que não se era comum ter artistas de grande proporção em locais pequenos.[269] Em 2011, durante entrevista para o programa online Pheeno, defendeu a diversidade dos núcleos familiares: "Família é quem a gente escolhe, independente de qualquer coisa, adoção hoje é tão natural"[269] e, logo depois, em entrevista para a revista Junior, acrescentou que estaria do lado de seu público apoiando e defendendo eles contra a homofobia.[270] Em 11 de setembro esteve presente na parada gay de Florianópolis, em Santa Catarina, onde cantou para um público de 150 mil pessoas.[271]

Ainda mesmo ano defendeu o projeto de lei a n.º 4277, que reconhecia o casamento entre pessoas do mesmo sexo no Brasil, e, após aprovada, comemorou durante entrevista ao portal da Globo, dizendo que se incomodava há muito tempo com as perseguições contra homossexuais: "Foi uma grande vitória. Numa família há pai, mãe, filhos, homossexuais e heterossexuais. Isso tudo faz parte da minha rotina. Eles devem ter direitos como qualquer um. Se eu me incomodava com isso, imagina eles".[272] Em 1 de setembro de 2013 participou da parada da diversidade de Bauru, onde se apresentou para 60 mil[273] e ajudou na luta pela igualdade.[274] Em 7 de setembro de 2014 também cantou na décima edição da parada gay de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, com um público de 100 mil.[275] Em 30 de setembro publica em suas redes sociais uma campanha em apoio aos diversos tipos de famílias, tanto heterossexuais, quanto homossexuais, recebendo diversas críticas por parte do público conservador, porém dizendo que não retiraria.[276] Em 21 de março de 2015, durante entrevista ao Programa Raul Gil, continuou seu discurso em apoio, dizendo que achava abominável ser contra a comunidade LGBT: "Eu sei que mais 50% da população brasileira, o que é uma vergonha, são contra. É um absurdo. Não é uma aberração. Acho um absurdo isso acontecer nos dias de hoje".[276] Além disso disse que ensinou seus filhos desde os primeiros anos à tratar de igual para igual a diversidade sexual.[276]

Legado[editar | editar código-fonte]

Kelly ficou marcada pelas composições sobre o poder da mulher e o feminismo.[277]

Kelly se tornou um ícone da música pop brasileira no decorrer dos anos.[278] No início de sua carreira Kelly ajudou a transformar o cenário da música pop no Brasil ao lançar canções que falavam da sexualidade feminina e apresentar uma imagem feminista, vindo em oposto ao movimento romântico.[277] Alex Antunes do Lex Lilith disse que a cantora soava mais natural e próxima a realidade das adolescentes pelo conteúdo expresso e pela imagem que passava do que as demais desta época, representando mudanças reais.[40][279] Em 12 de maio de 2003 o Jornal do Brasil publicou uma materia onde dizia que Kelly liderava uma revolução cenário musical dos últimos anos que clamava por ídolos que cantassem de igual para igual.[280] No mesmo mês a UOL declarou que ela desconstruiu o "modelo virginal representado por Sandy" ao assumir "sem as hipocrisias e moralismos de praxe" a vida sexual ativa perante a imprensa.[277] O sociólogo Daniel Martins citou Kelly em sua análise da música brasileira dos pontos de vista urbano, político, étnico, racial, religioso e de gênero, dizendo que a cantora contribuiu para a formação da identidade musical nacional na década de 2000.[281] Kelly foi é citada por vezes também com o título de 'rainha do pop nacional' por sua contribuição no gênero.[282][283] Ao longo de sua carreira foram 2 milhões de cópias vendidas.[284] Durante entrevista ao programa De Frente com Gabi, em 2 de fevereiro de 2015, afirmou que se nome havia se tornado um estilo próprio, calçado pela imagem sensual e as canções dançantes, coreografadas e com letras sobre o poder feminino.[285]

Em 19 de fevereiro de 2003 Kelly foi a primeira artista brasileira a ser indicada como Rainha da Música no Festival Internacional da Canção de Viña del Mar, no Chile, sendo também a primeira de música pop do Brasil a se apresentar e ser jurada do festival, cantando para para 15 mil pessoas e julgando a categoria de artistas folclóricos durante os cinco dias da quinquagésima quarta edição.[60] Em 2004 o artista plástico Marcelo Rezende realizou uma versão em tamanho real de cera da cantora, exposta em seu museu.[286] Em 2008 o jornalista Zeca Camargo publicou um ranking das Mil Melhores Músicas Brasileiras com base em seu estudo, onde incluiu "A Loirinha, o Playboy e o Negão" em 180[287] e "Baba" em 564.[288] Além disso "A Loirinha, o Playboy e o Negão" também foi incluída em vinte e três na lista das 30 Melhores Músicas Pop Brasileiras que o jornalista realizou no ano seguinte, sendo descrita como um grito de protesto contra o racismo.[289] Para a comunidade LGBT além de sua carreira na música, Kelly deixou um legado com base em seu ativismo nos direitos LGBT, ganhando em 7 de março de 2012 Troféu Triângulo Rosa, maior condecoração brasileira deste nicho, que premiou a cantora pelo trabalho contra a homofobia.[290] Em 2014, Kelly Key foi a primeira artista a receber o "Prêmio Platinum: Contribuição para a Música Pop Brasileira" no Radio Music Awards Brasil.[291] No mesmo ano, foi eleita madrinha da Força Aérea Brasileira, em Pirassununga.[292][293] Kelly também se tornou um símbolo sexual no Brasil[294] ao criar desde o início de sua carreira uma imagem de Lolita, a garota jovem e sexualmente atraente.[295] Entre 2002 e 2007 passou a figurar na lista das 100 mais sexy do mundo da revista VIP, sendo seu ápice em 2003, quando esteve em número vinte e dois. Em 2011 foi homenageada na sessão Clássicos VIP, como uma das mulheres mais sensuais de todos os tempos.[296]

Kelly também influenciou a carreira de outros artistas. A argentina Madame Mim descreveu sua sonoridade como uma mistura de Kelly com Lady Gaga, influenciando-se especialmente para compor o álbum Quero Ver seu Bang Bang, em 2010.[297] No mesmo ano a cantora de MPB Maria Gadú também citou-a como influência, dizendo que, apesar do gênero diferente, Kelly havia sido parte de sua adolescência e defendeu-se das críticas pela afirmação dizendo: "Kelly é tão música quanto Chico Buarque. Um sol [nota musical] é um sol, com Kelly ou com Chico".[298] Em 2011 Lorena Simpson disse que Kelly tinha influenciado a criação de sua personalidade artística: "Trabalhar com a Kelly acrescentou muito na minha vida profissional, aprendi bastante com os quase 3 anos fazendo parte da equipe, tudo foi um grande aprendizado e sou muito grata por ter trabalho com ela".[299] Outros artistas que referenciaram Kelly em algum aspecto de sua carreira incluem Perlla,[300] Karina Battis,[301] Sophia Abrahão[302] e Lú Di Paula.[303]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Personagem Nota
1999 Samba, Pagode & Cia. Apresentadora
2003 Era Uma Vez Branca de Lua Episódio: "Branca de Lua" (Temporada 1, episódio 21)[304][305]
2003 Siga Aquela Estrela Estela Especial de final de ano
2004 Celebridade Ela mesma Episódio: "12 de março de 2004"
2004 Band Kids Apresentadora
2004 Contando Histórias Apresentadora Especial de final de ano
2006 Prova de Amor Ela mesma Episódio: "2 de janeiro de 2006"
2006 Dança dos Famosos Participante Temporada 2
2009 Tira Onda Ela mesma Episódio: "Kelly Key" (Temporada 1, episódio 1)[306]
2008–09 Astros Jurada / Mentora Temporada 1[307]
2009 Show da Gente Jurada / Mentora Quadro: "Concurso Nacional de Pagode"[26]
2009–10 Hoje em Dia Apresentadora
2009 Mestres do Ilusionismo Apresentadora Especial de final de ano
2010–11 Game Show Apresentadora
2012–13 Ídolos Kids Jurada / Mentora
2014 Domingo da Gente Apresentadora especial Episódio: "19 de janeiro de 2014" (Temporada 7, episódio 11)
2015 Vai que Cola Ela mesma Episódio: "O Leão Egípcio do Méier" (Temporada 3, episódio 35)
Web
Ano Título Personagem Nota
2015–presente Projeto Baba Baby Apresentadora Talk show fitness[308]
Filmes
Ano Título Personagem
2003 Didi, o Cupido Trapalhão Ela mesma

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Kelly Key
Álbuns de estúdio

Produtos e autenticações[editar | editar código-fonte]

Entre 2002 e 2007 lançou três coleções de sandálias pela empresa Grendene.[309] Em 2003 teve uma linha de tênis em parceria com a empresa Francal intitulada Tênis do Seu Jeito, em referência à seu álbum Do Meu Jeito.[310] Também lançou pela Acalanto sua própria boneca, que trazia traços idênticos de Kelly como as mechas rosa e uma tatuagem em forma de estrela na mão esquerda.[311][312] Em 2004 assinou uma série de almofadas e travesseiros cujo design foi feito por ela mesma.[313] Em 2005 uma segunda edição de sua boneca é realizada, desta vez com um metro de altura e com mecanismo para movimentar-se.[314] No mesmo ano assina com a operadora de telefonia celular Vivo para o lançamento de suas canções para download através da Internet móvel dos aparelhos, sendo que em pouco tempo sua canção "Barbie Girl" se tornou a mais comprada do aplicativo.[315] Em 2007 fechou parceria com a TIM e se torna a primeira artista brasileira a ser personagem de um jogo para os aparelhos moveis, desenvolvido pela empresa Skyzone e lançado pela Warner Music em parceria com a operadora.[316] Em 2009 assina com a grife Kaiwaa para lançar sua linha de roupas, a Kaiwaa by Kelly Key.[317] Em 4 de junho inaugura uma loja exclusiva de sua grife na cidade de Marília, em São Paulo.[318] Kelly também foi dona da boate Capital Clube, inaugurada em 2009 no Rio de Janeiro[319] e vendida em 2010.[320]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Turnês de Kelly Key

Referências

  1. a b c d «Relembre a trajetória da cantora Kelly Key». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  2. a b «Perfil da cantora Kelly Key Antes da Fama». Mulher Perfeita. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  3. a b «Mega Hit da Semana: Mister Jam ft. KT – Shaking». Omega Hits. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  4. «Kelly Key anuncia nome do terceiro filho». SBT. Consultado em 2016-08-08. 
  5. a b «oficialkellykey». Instagram. Consultado em 25 de junho de 2016. 
  6. a b «Cultura Mix: Kelly Key Antes da Fama». Cultura Mix. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  7. «Kelly Key no Elas Querem Saber». SBT. 21 de março de 2015. 
  8. «De volta ao nosso País, Kelly Key fala do novo disco e revela que pensa mudar-se para Portugal». Correio da Manhã. 15 de julho de 2003. 
  9. «Kelly Key viaja de férias com a família toda para a Europa». Jornal Extra. 11 de julho de 2013. 
  10. «oficialkellykey». Instagram. Consultado em 25 de junho de 2016. 
  11. «Kelly Key estréia show no Canecão». Terra. 14 de abril de 2011. 
  12. a b c «Uau!! Ela é Kelly Key!». Oi!. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  13. a b c d «Kelly Key sobre reta final do segundo semestre de Veterinária: “Fui a melhor em Anatomia”». Revista Quem. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  14. «Cantora Kelly Key inova e vai entrar na faculdade agora». 180 Graus. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  15. «Filha de Kelly Key se prepara para apresentar programa na televisão». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  16. a b «Kelly Key posta fotos e fala sobre Amicca». R7. 29 de Setembro de 2009. 
  17. a b «Nasce segundo filho de Kelly Key». IG. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  18. «'Acho que não nasci para cantar', diz Kelly Key». IG. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  19. «Kelly Key – Conheça sua Vida e Carreira». Click. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  20. «BIOGRAFIA DE KELLY KEY». Pure People. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  21. a b c d «Certificações de Kelly Key». Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  22. a b «Soundcloud oficial da cantora Kelly Key autentificado». Soundcloud oficial da cantora Kelly Key. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  23. a b c d e f g «Discografia e vendas dos álbuns de Kelly Key». 93 FM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  24. a b c «‘Kelly Key não será nova Xuxa’, diz Marlene». Folha de S.Paulo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  25. a b c d «Official Sales Database :: Brasil [UPDATED ON 03.02.2011]». UK Mix. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  26. a b c «Kelly Key na estreia de quadro do Show da Gente». SBT. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  27. «Kelly Key anuncia volta estilosa após 5 anos de férias: 'Sofri muita pressão'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  28. «No Controle por Kelly Key (BR)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  29. a b c d e «Kelly Key: Segredos da vida privada». Isto É Gente. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  30. a b «Casting Kelly Key». Adoro Comunicação. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  31. a b «ACOMPANHE SEU SUPERSTAR FAVORITO». Jovem Pan FM. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  32. «Quando a expectativa é maior que a audiência...». Yahoo. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  33. a b «SAMBA, PAGODE & CIA.». Globo. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  34. «Kelly Key: 'Estraguei meu cabelo pela primeira vez aos 13 anos'». Globo. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  35. a b «Que susto! Fãs de Kelly Key já fizeram loucuras por ela». Rede TV!. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  36. «Kelly Key: Average». Music-Online. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  37. «Chico Audi sugere nome artístico oficial de Kelly Key». Dicionário MPB. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  38. a b c d e «Musa Baba Baby». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  39. «Kelly Key por Kelly Key (BR)». iTunes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  40. a b c «Diferenças entre Sandy, Wanessa Camargo e Kelly Key: a santa, a romântica e a sensual». Dado do Meio. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  41. «Lista dos indicados e vencedores do VMB 2002». MTV. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  42. «Kelly Key: Letras, Biografia, Discografia». FM Dia. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  43. «Kelly Key exibe forma fisica em abertura de nova turne no Rio». Terra. 
  44. «Nevasca nos EUA faz Kelly Key se atrasar para Festival no Chile». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  45. «KELLY KEY - Baba (LIVE @ Faustao)». Daily. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  46. «Thaís: 'A sensação é de dever cumprido'». Globo. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  47. «Academia de Filmes: Trabalhos de Karina Ades». Film Brazil. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  48. «Adriano Goldman: Vídeos Produzidos». AG Oficial. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  49. «Kelly Key en Español». RYM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  50. «Baba - Kelly Key: Chat History». Top 40 Charts. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  51. «Cachorrinho - Kelly Key: Top Latino». Top 40 Charts. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  52. a b «Kelly Key abre show de Britney no Brasil» (PDF). Globo. 14 de abril de 2011. 
  53. «A Anti-Sandy». Scream and Yell. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  54. a b c d e f g h «Musas ‘teen’ aderem à moda do DVD». Universo Musical. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  55. «HITS — Os discos mais vendidos da semana». Terra > Revista Isto É Gente. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  56. «Lançamento oficial do álbum remix de Kelly Key». Allmusic. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  57. «Primeiro trabalho de Kelly Key é lançado». Amazon. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  58. «Kelly Key: "Hoje, não preciso do dinheiro da Playboy"». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  59. «Kelly Key causa tumulto em tarde de autógrafos em SP». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  60. a b «Kelly Key concorre ao título de rainha em Viña del Mar». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  61. a b «Letras do novo CD de Kelly Key devem levar a novas polêmicas». Folha de S.Paulo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  62. «Lançamento oficial do álbum de Kelly Key». Allmusic. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  63. a b «Últimas de Kelly Key». Caras. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  64. a b «Como serão os DVDs de Kelly Key e Wanessa Camargo». Universo Musical. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  65. «Entrevista: Kelly Key sonha com casamento e filhos». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  66. «MÚSICAS QUE COMEÇARAM A EMPLACAR NAS RÁDIOS NA ÚLTIMA SEMANA». Adontopalm. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  67. «Kelly Key - Ao Vivo». RYM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  68. a b c «Kelly Key revela que recusou papeis em novela. Cauã Reymond seria seu par». Ponto Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  69. «Kelly Key comenta sobre Latino: ‘Não tenho o que falar bem’». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  70. «"Kelly Key tira espaço de Datena na Band", copyright Folha de S. Paulo, 2/07/04». Observatório da Imprensa. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  71. «Boa audiência faz Band prorrogar Kelly Key contando histórias». Area VIP. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  72. «Kelly Key leva fãs famosas a show no RJ». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  73. «Kelly Key deixa a Band no final do ano». 24 Horas News. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  74. «Kelly Key regrava “Barbie Girl”». Território da Música. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  75. a b c «Kelly Key muda produtores e compositores e faz trabalho abaixo dos anteriores». Universo Musical. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  76. «Kelly Key sai da maternidade de look novo». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  77. «MA cantora Kelly Key (a famosa “Baby Baba”) prepara-se para lançar o próximo disco». Musica Sim. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  78. «KELLY KEY - ESCUTA AQUI RAPAZ (CALDEIRÃO DO HUCK)». Palco Principal. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  79. «Kelly Key 2005». RYM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  80. «Quarto álbum de Kelly Key chega as lojas». Correio de Umberlandia. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  81. «Sim, ela teve a audácia». Pílula Pop. 26/11/2009. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  82. «FM O Dia - Alegria que irradia - Kelly Key article». FM O Dia - 100,5. 26/11/2009. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  83. «Kelly Key recupera silhueta». Isto É Gente. 26/11/2009. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  84. «Kelly Key participa de quadro do programa Zorra Total». O Fuxico. 26/11/2009. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  85. «Confira 30 músicas mais tocadas; Alcione é destaque». UOL. 26/11/2009. Consultado em 12 de Julho de 2014. 
  86. «Marcelo Chocolate: atuando há 14 anos com a sua parceira e sócia Sheila Aquino, dando aulas e fazendo shows por todo Brasil e Exterior». Evento Listas. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  87. «Vote na sua apresentação de samba favorita». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  88. a b «KELLY KEY LANÇA SEU QUARTO CD». Jovem Pan. 14 de abril de 2011. 
  89. «Kelly Key seleciona bailarinos para novo show». O Fuxico. 14 de abril de 2011. 
  90. «Kelly Key já tem seu novo corpo de bailarinos». O Fuxico. 14 de abril de 2011. 
  91. «Por Que Não?». RYM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  92. «Para ouvir com o ouvido cheio de farofa». Pilula Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  93. «Kelly Key lança novo CD». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  94. «Kelly Key lança novo disco e diz: "Não sou vulgar"». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  95. «Toda Linda». RYM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  96. «Kelly Key ?– Shake Boom». Discogs. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  97. «KELLY KEY E MICO FREITAS: CASAL CONTA COMO MANTÉM A CUMPLICIDADE FAMILIAR». Revista Caras. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  98. «iMusica - Kelly Key». iMusica. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  99. a b «MÁQUINA DO TEMPO: Kelly Key – Você É O Cara». Campina FM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  100. «O passado de Kelly Key». Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  101. «As 100 Musicas Mais Tocadas». Kickass. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  102. a b «TOP 100 MÚSICAS MAIS PROCURADAS DA INTERNET». Acidez Mental. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  103. «Kelly Key no GloboRadio». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  104. «Kelly Key lança coletânea com faixas inéditas». Território da Música. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  105. «SHINE CONCERTS: KELLY KEY». Shine Music Records - Produtora. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  106. «Atualizadas em: 21/05/2008». Diretório do Funk.  Parâmetro desconhecido |acessodta= ignorado (|acessodata=) (Ajuda)
  107. «Estão se achando: Conheça as músicas das cantoras que se dizem poderosas». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  108. «Belo quer ter programa na Globo ou no SBT». Folha de S.Paulo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  109. «Kelly Key exibe barriga sarada». Allmusic. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  110. «Tô Fora! (Trilha Sonora de Malhação)». KellyKeyOficial. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  111. «Os bastidores da gravação do Estação Globo de Ivete para réveillon». Bahia Notícias. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  112. «Kelly Key 2008». iTunes. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  113. «KELLY KEY LANÇA NOVO CD». 93 FM. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  114. «Kelly Key bota o pessoal para dançar». Gazeta Digital. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  115. «VÍDEO: Kelly Key apresenta sua nova música, 'O tempo vai passar'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  116. «Kelly Key - O tempo vai passar (Clipe Oficial)». Free Org. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  117. «Kelly Key estreia no Hoje em Dia Especial». Contigo.Abril. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  118. «Kelly Key terá sua estreia solo na Record ainda esse ano». TV e Diversão. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  119. «Funcionária da Record, Kelly Key sai da Som Livre». O Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  120. «Record confirma Kelly Key no comando do "Troca de Família"». Planeta TV. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  121. «Kelly Key chora em homenagem por aniversário». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  122. «Record reestreia game-show para bater a Globo». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  123. «Kelly Key e Celso Cavallini nas manhãs de verão da Record». Abril. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  124. «Kelly Key retorna a Rio Preto com seus hits dançantes». Diario Web. 
  125. «Kelly Key está de volta com música pop inspirada em Lady Gaga e Ke$ha». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  126. «Game Show de Verão muda de nome e entra para grade fixa da Record». Notícias da TV Brasil. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  127. «Game Show em HD na Record». Portal HDTV em Fortaleza. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  128. «Kelly Key lança novo álbum inspirado em Gaga e Ke$ha». Brasil Diário. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  129. «A cantora e jurada Kelly Key faz show em boate de Rio Preto neste sábado (20) a partir das 23 horas». D Hoje Interior. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  130. «Novo single de Kelly Key focado em publico GLS». UOL. Consultado em 2010-05-13. 
  131. «Kelly Key lna Blue Space». Parou Tudo. 14 de abril de 2011. 
  132. «Com roupa curtíssima, Kelly Key se apresenta em São Paulo:Cantora fez show em Santos na madrugada deste domingo». Globo. Consultado em 2010-05-13. 
  133. «Kelly Key se lança no mercado internacional com Shaking». Fica Quietinho. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  134. «Treme! Treme! Treme! Agora corre». Ponta da Língua. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  135. «João Gordo, Kelly Key, e Afonso Nigro serão os jurados do “Ídolos Kids”». O Foco. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  136. «Kelly Key lançará a turnê “Shaking” num live show cheio de performances com seus bailarinos». Vidag. 14 de abril de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  137. «Record define local das audições do “Ídolos”». IG. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  138. «Cássio Reis fala sobre a produção do programa Ídolos Kids». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  139. «Kelly Key - Festa Kids». iTunes. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  140. «Atualização 15/12/2012». Database Brasil. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  141. «Cássio Reis faz audições para nova fase do Ídolo Kids em São Paulo». O Fuxico. 12 de novembro de 2012. Consultado em 29 de dezembro de 2012. 
  142. «Segunda temporada de ‘Ídolos Kids’ vai ser gravada na Disney com os finalistas». Revista Caras. 12 de novembro de 2012. Consultado em 29 de dezembro de 2012. 
  143. «Final do “Ídolos Kids” será no palco do “American Idol”». IG. 12 de novembro de 2012. Consultado em 29 de dezembro de 2012. 
  144. «Record planeja terceira temporada do "Ídolos Kids"». UOL. 12 de novembro de 2012. Consultado em 29 de dezembro de 2012. 
  145. «Daniella Cicarelli e Kelly Key apresentarão “Domingo da Gente”». O Foco. 12 de novembro de 2012. Consultado em 29 de dezembro de 2012. 
  146. a b «Kelly Key, de volta à música, nega carona em Anitta e diz não se preocupar com exposição de filha: ‘Confio na educação que dei’». Globo.com. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  147. a b «Kelly Key fala sobre polêmica do concurso: "Foi um sucesso!"». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  148. a b «‘Eu guardo grandes segredos dele’, diz Kelly Key sobre o ex-marido Latino». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  149. «Kelly Key canta a sua nova música no Altas Horas». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  150. (22 de outubro de 2014) "Brasil Hot 100 Airplay". Billboard Brasil 22 de outubro de 2014. BPP. ISSN 977-217605400-2 (Endereço arquivado do original.).
  151. «Celma Ribas compõe músicas para o novo álbum de Kelly Key». Jet7 Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  152. «Músicas de Celma Ribas e Kelly Key já foram lançadas». Rede Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  153. «Kelly Key lança disco após cinco anos longe e fala da relação com os filhos». Extra. 15 de dezembro de 2012. 
  154. «Após cinco anos longe dos holofotes, Kelly Key prepara retorno aos palcos». Correio. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  155. «Review: “No Controle” de Kelly Key». Dammit. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  156. «Kelly Key leva kizomba para o Brasil». Rede Angola. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  157. «Kelly Key no palco do Legendários». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  158. «Kelly Key lança programa fitness com dicas e treinos na web». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  159. a b «Kelly Key estreia talk show sobre fitness e mostra excelência e originalidade». Ponto Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  160. «Kelly Key ‎– Let It Glow». Discogs. 29 de outubro de 2014. 
  161. «Kelly Key roda clipe de seu novo single em New York, ouça "Let It Glow"». Pop Brasil. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  162. «Kelly Key lança clipe de ‘Let It Glow’». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  163. «Kelly Key estreia segunda temporada do talk show fitness Projeto Baba Baby». Ponto Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  164. «Kelly Key recebe honra do YouTube pelo sucesso do programa Projeto Baba Baby». Ponto Pop. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  165. «Relembre a trajetória da cantora Kelly Key». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  166. a b «Kelly Key ouve coro de "gorda" no Rio». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  167. «Playboy com Kelly Key, sem tatuagem, chega às bancas». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  168. a b «Kelly Key diz que ganhou mais de R$1 mi em ensaio nu». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  169. «Quais as 10 Playboys Mais Vendidas da Década Passada?». Mundo DSE. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  170. «Kelly Key recusa R$ 3 milhões para posar nua». Folha do Meio Norte. 14 de abril de 2011. 
  171. «Úlcera crônica faz Kelly Key cancelar show». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  172. «Kelly Key Produções Artísticas Ltda - Taquara - Rio De Janeiro Rj». Planeta Brasileiro. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  173. «Kelly Key Producoes Artisticas Ltda». iGlobal. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  174. «Kelly Key posa com os filhos e revela: 'Estão loucos por um irmão'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  175. «Kelly Key mostra sua casa». Contigo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  176. a b c «Fã de "Uncharted" e "Mario", Kelly Key não gosta do Xbox». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  177. «Kelly Key viaja de férias com a família toda para a Europa». Jornal Extra. 11 de julho de 2013. 
  178. «Kelly Key no Elas Querem Saber». SBT. 21 de março de 2015. 
  179. «De volta ao nosso País, Kelly Key fala do novo disco e revela que pensa mudar-se para Portugal». Correio da Manhã. 15 de julho de 2003. 
  180. «Inaugurado Hotel Samba em Luanda». ANGOP. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  181. «Interauto». Intertransports Centre. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  182. «COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS: Concessionárias lamentam falta de regulação». Portal de Angola. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  183. «"É um sonho de muitos anos se realizando", diz Kelly Key sobre cursar medicina veterinária». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  184. «Cultura: Kelly Key esteve em Pelotas». Diário Popular. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  185. «Kelly Key cursa o 1º período da Faculdade de Administração». O Fuxico. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  186. «Filha de Kelly Key se prepara para apresentar programa na televisão». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  187. «Kelly Key: Cantora fala sobre os estudos, boa forma e a vontade de ter mais filhos». Celebridades. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  188. «Kelly Key fala sobre animais de estimação no dia da estreia da segunda temporada de ‘Bichos!’». Mega 94. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  189. «Curiosidades de Kelly Key». Letras.com. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  190. a b c d «Segredos da vida privada: continuação - página 3». Isto É Gente. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  191. «Filha de Kelly Key e Latino completa 12 anos nesta terça-feira». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  192. «LATINO E KELLY KEY - O REENCONTRO DO EX-CASAL NO ANIVERSÁRIO DA FILHA». Revista Quem. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  193. «Kelly Key e Latino disputam pensão na Justiça». Estadão. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  194. «Latino entra com processo contra Kelly Key». IG. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  195. «Kelly Key vai ao teatro com o namorado». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  196. «Angola: Interview with Mr. Jaime Freitas». World Investment News. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  197. «Sobre». Grupo COSAL. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  198. «COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS: Concessionárias lamentam falta de regulação». Portal de Angola. Consultado em 9 de maio de 2016. 
  199. «Jornal diz que Kelly Key está grávida de 3 meses». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  200. «Kelly Key perde bebê». Território Música. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  201. «Kelly Key se casa nesta quinta-feira no Rio». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  202. «300 convidados assistem ao casamento de Kelly Key». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  203. «Kelly Key casa-se com requinte e exagero». Estadão. 4 de março de 2004. 
  204. «RJ: Depois de muios boatos Kelly Key confirma gravidez». Aquidauana News. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  205. «Kelly Key está grávida de seu terceiro filho, diz colunista». EGO. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  206. «Kelly Key está gravida de um menino! Cantora escolhe nome de Artur ao 3° filho». Pure People. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  207. «Em forma para o verão». Universo da Mulher. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  208. «Com 14kg a menos, Kelly Key mostra aula de pilates: 'Estou na melhor fase'». Globo. 14 de abril de 2011. 
  209. «A malhação que fez Kelly Key enxugar 6 quilos em 2 meses». IG. 14 de abril de 2011. 
  210. «Kelly Key emagreceu oito quilos para chegar aos 30 anos: ‘É o auge da mulher’». Caras. 14 de abril de 2011. 
  211. «Baba, baby: Conheça o treino que mudou o corpo de Kelly Key». Vivo Mais Saudável. 14 de abril de 2011. 
  212. «Sarada, Kelly Key mostra vídeo do seu "projeto baba baby"». UOL. 14 de abril de 2011. 
  213. «kelly Key: "?Me ajudando a construir um corpo melhor! Com vários produtos feitos especialmente para a mulher"». INK 361. 14 de abril de 2011. 
  214. «KELLY KEY CONTINUA IMPRESSIONANDO». Fit Magazine. 14 de abril de 2011. 
  215. «Kelly Key mostra refeição antes de malhar: vitamina e suplementos». Globo. 14 de abril de 2011. 
  216. a b c «Tatuagens de Famosas – Kelly Key». Tatuagens Femininas. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  217. «TATUADOS ARREPENDIDOS». Guia da Semana. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  218. a b «Saiba mais da carreira de Latino, que se apresenta no Domingo Legal». O Fuxico. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  219. a b «Tatuagem é febre entre os famosos». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  220. «Apagar tatoo de amor dói e custa caro: veja famosas que encararam». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  221. «Kelly Key exibe nova tatuagem na virilha». IG. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  222. «Kelly Key faz mais três tatuagens». Ego. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  223. «Kelly Key tatua flores no ombro». R7. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  224. «Kelly Key faz tatuagem com flores». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  225. «Não me aguento... Olha o braço para mostrar a tattoo!?? Gravando "De frente com Gabi"!». Social RK. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  226. a b c «CONTÉM POP ENTREVISTA KELLY KEY». Contém Pop. Consultado em 2008-04-09. 
  227. «Kelly Key lança primeiro clipe após cinco anos. Confira». Click 105. Consultado em 2008-04-09. 
  228. «BATE-PAPO COM KELLY KEY - 05/08/2009 ÀS 17H00». UOL. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  229. a b «‘Eu guardo grandes segredos dele’, diz Kelly Key sobre o ex-marido Latino». Le Ouve. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  230. «Kelly Key fala novamente sobre Britney”: A cantora Kelly Key foi a entrevistada de hoje no programa ‘TV Xuxa’ da Rede Globo». Nollywoody. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  231. «Entrevista Exclusiva com Kelly Key». Minsane. Consultado em 2008-04-09. 
  232. a b «Kelly Key fala sobre sua vida no "Programa Raul Gil" deste sábado». UOL. Consultado em 2008-04-09. 
  233. «Cantora ouve hip hop para passar o tempo na estrada». UOL. Consultado em 2008-04-09. 
  234. «Kelly Key fala de shows em Portugal». UOL. 14 de abril de 2011. 
  235. «Entrevista: Kelly Key sonha com casamento e filhos». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  236. «BATE-PAPO COM Kelly Key - 23/04/2004». UOL. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  237. «Concorda? Kelly Key fala sobre Anitta e levanta questão: “o mercado pop brasileiro sofre preconceito até hoje”». Popline. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  238. «Quem Pergunta Quer Saber». Nativa FM. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  239. a b «Entrevista: Kelly Key / Seus discos contam com composições próprias. Como é esse processo de compor pra você? Você se inspira no que?». KBoing. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  240. a b «Soprano singers and vocalists in Pop and Modern music». Cifraclub. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  241. «Kelly Key é pega fumando». Area Vip. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  242. «Meu público gay agora tem idade para ir a boates, diz Kelly Key». G1. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  243. «Allmusic: Kelly Key». Allmusic. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  244. «“No Controle”: Novo álbum de Kelly Key já pode ser ouvido na internet». Portal Famosos Brasil. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  245. «Kelly Key canta em inglês em nova música; assista ao clipe». UOL. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  246. a b «Primeiro álbum de Kelly Key traz composições próprias». Universo Musical. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  247. «Gustavo Lins compoe em parceria com Kelly Key». Letras.com. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  248. «Kelly Key aposta no eletrônico; saiba quem a inspirou». R7. Consultado em 13 de setembro de 2008. 
  249. a b «A RAINHA DO "TCHU, TCHU, RU, RU"». Revista da Folha. 16/02/2003. Consultado em 16/08/2014. 
  250. «Estou Preocupado com Kelly Key». Scream and Yell. 16/02/2003. Consultado em 16/08/2014. 
  251. «"Me pega de jeito ou não pega", canta Kelly Key». Terra. 16/02/2003. Consultado em 16/08/2014. 
  252. a b «Influenciada pelo ritmo angolano kizomba, Kelly Key lança novo disco». UOL. 15 de dezembro de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  253. a b c «Kelly Key na campanha de prevenção da AIDS no carnaval: ONGs criticam a escolha da cantora, mas Ministério da Saúde diz que escolha foi baseada em critérios técnicos». M&M Online. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  254. a b «2003 - TV - Mostre que você cresceu e use camisinha». aids.gov.br. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  255. «Ministério da Saúde lança campanha contra a AIDS com Kelly Key». Contigo.Globo. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  256. «Kelly Key participa do Dia das Crianças na AMICCA». Abril. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  257. «KELLY KEY, LILICA E TIGOR VISITAM O HOSPITAL PEQUENO PRÍNCIPE». Pequeno Príncipe. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  258. «Kelly Key encabeça desfile beneficente no Rio». Terra. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  259. «Relembre a trajetória da cantora Kelly Key». UOL. 14 de abril de 2011. 
  260. «Kelly Key visita o Centro Cultural da Ação da Cidadania». Globo. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  261. «Preta Gil e Kelly Key em desfile beneficente». Globo. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  262. «Kelly Key participa de entrega de alimentos para crianças». Globo. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  263. «Publicada em 19/07/2010 às 11h13. Atualizada em 19/07/2010 às 11h13 Campanha Sou Retado, Seja Também reúne artistas para ajudar o Nacci». iBahia. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  264. «Kelly Key se emociona ao visitar crianças de instituição beneficente». IG. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  265. «Kelly Key faz pocket show beneficente em Itatiaia, no Rio». Terra. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  266. «Kelly Key veste a camisa de campanha contra o abuso infantil». O Fuxico. Consultado em 29 de Setembro de 2009. 
  267. «Famosos reagem ao vídeo de Sofia Ribeiro». MSN. Consultado em 25 de junho de 2016. 
  268. «Kelly Key muda foco e mira público gay». 9 de Dezembro de 2010. Consultado em 10 de Dezembro de 2010. 
  269. a b «Kelly Key fala sobre primeiros shows em boate em 2002». Parou Tudo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  270. «Kelly Key fala à revista JUNIOR sobre seu show pensado para os clubes gays». Mix Brasil. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  271. «Floripa ferve com show de Kelly Key na Concorde e Parada Gay». UOL. 14 de abril de 2011. 
  272. «Kelly Key, nova queridinha do público GLS: 'Sou uma artista da família'». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  273. «Maior do interior de SP, Parada da Diversidade reúne 60 mil em Bauru». Terra. 14 de abril de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  274. «A ‘estrela’ da diversidade». JC Net. 14 de abril de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  275. «Com show de Kelly Key 10ª Parada do Orgulho LGBT em Cabo Frio será na Praia do Forte.». Cabo Frio Agora. 14 de abril de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  276. a b c «Kelly Key no ’Elas Querem Saber'». SBT. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  277. a b c «Clipping». UOL. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  278. «Mico Freitas, o marido angolano da Kelly Key, quer ajudar a formar os novos craques brasileiros. E ele sabe o que está fazendo». Jornal Lance. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  279. «QUEM COM ROCK FERE, COM BREGA SERÁ FERIDO». Lex Lilith. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  280. «Kelly Key lidera revolução entre ídolos teen brasileiros». Jornal do Brasil. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  281. «A importância da MPB para a compreensão da identidade nacional». Brasil Cultura. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  282. «Hare Baba: Kelly Key exibe boa forma para show em Sergipe». NVC News. Consultado em 26-02-15. 
  283. «Kelly Key volta com tudo! Veja o clipe de Controle». Jornal O Povo. Consultado em 26-02-15. 
  284. «Kelly Key afirma que está desiludida com a carreira musical». Cifra News. Consultado em 26-02-15. 
  285. «'Kelly Key se tornou um estilo', diz cantora sobre o auge da carreira». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  286. «21 bonecos de cera brasileiros que vão mexer com você». Buzzfeed. Consultado em 26-02-15. 
  287. «101-200». G1. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  288. «501-600». G1. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  289. «Zeca Camargo classifica canção de Kelly Key como uma das melhores do pop». G1. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  290. «Gays criticam Dilma, Crô e Minotauro e entregam "Oscar"». Terra. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  291. «Radio Music Awards Brasil: Arquivo de 1997 a 2014». Radio Music Awards Brasil. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  292. «Kelly Key é madrinha de esquadrilha de Voo da Academia da Força Aérea». Ego. 15 de outubro de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2015. 
  293. «Kelly Key na AFA? Escolhida como madrinha pelos Cadetes Aviadores da Esquadrilha Orion, do segundo ano, ela esteve na Academia para conversar com os cadetes e fez algumas fotos». Academia da Força Aérea - AFA. 17 de outubro de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2015. 
  294. «Novo disco de Kelly Key chega às lojas em abril». Folha da Região. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  295. «A NOVA MÚSICA DE KELLY KEY». Omelete. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  296. «Kelly Key é homenageada em revista». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  297. «Ex-roqueira, a argentina-brasileira MIM agora é comparada a pop star americana, mas diz se inspirar em Kelly Key». Globo. Consultado em 2008-04-09. 
  298. «Maria Gadú compara Kelly Key a Chico Buarque». Rede TV. Consultado em 2008-04-09. 
  299. «Lorena Simpson em entrevista EXCLUSIVA!trabalho=Omega Hitz». 14 de abril de 2011. 
  300. «"Kelly Key do funk" emplaca "Tremendo Vacilão"». Folha de S.Paulo. Consultado em 2008-04-09. 
  301. «No caminho da fama: Cantora catarinense Karina Battis revela as reviravoltas de sua carreira artística». AN. Consultado em 2008-04-09. 
  302. «Sophia Abrahão tieta a cantora Kelly Key». R7. Consultado em 2008-04-09. 
  303. «BATE-PAPO COM LÚ DI PAULA - 18/03/2004 ÀS 22H00». UOL. Consultado em 2008-04-09. 
  304. «ERA UMA VEZ: BRANCA DE LUA E OS SETE BAIXINHOS». New Good Recipes. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  305. «Kelly Key interpreta a personagem Branca de Lua e Xuxa é uma vilã no especial "Era Uma Vez".». Facebook. Consultado em 2016-08-08. 
  306. «Temporada 1 › Episódio 1: Kelly Key - Vendedora de Produtos Naturai». Multishow. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  307. «Astros: Kelly Key jurada por um dia». Frequency. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  308. «Kelly Key fala sobre o 'Projeto Baba Baby' que vai virar programa na internet». Globo. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  309. «Ela vendeu bem lá fora». Abril. 14 de abril de 2011. 
  310. «Kelly Key lança tênis de sua grife na Francal». IG. 14 de abril de 2011. 
  311. «Kelly Key vira boneca na Acalanto». Terra. 14 de abril de 2011. 
  312. «Lançada boneca de Kelly Key». IG. 14 de abril de 2011. 
  313. «Kelly Key distribui pares de tênis e almofadas da sua grife». IG. 14 de abril de 2011. 
  314. «Lançada boneca que é uma réplica de Kelly Key». Jornal da Mídia. 14 de abril de 2011. 
  315. «Kelly Key ultrapassa Latino em música no celular». IG. 14 de abril de 2011. 
  316. «Kelly Key vira personagem em jogo para celular». Território da Música. 14 de abril de 2011. 
  317. «Kelly Key posa exuberante para ensaio da Kaiwaa». Contigo. 14 de abril de 2011. 
  318. «Kelly Key inaugura loja no interior de São Paulo». Area Vip. 14 de abril de 2011. 
  319. «Kelly Key inaugura Boate Capital Clube no Rio de Janeiro». Mundo das Trilhos. 14 de abril de 2011. 
  320. «Kelly Key reconhece que o contrato de locação da boate ainda está no seu nome». Globo. 14 de abril de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons