Fergie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fergie
Fergie, Washington D.C
Informação geral
Nome completo Fergie Duhamel[1]
Stacy Ann Ferguson (nome de batismo)
Também conhecido(a) como Fergie Ferg, Dutchess, Duquesa do Pop
Nascimento 27 de março de 1975 (43 anos)
Origem Hacienda Heights, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) Pop, hip hop, R&B
Cônjuge Josh Duhamel (2009-2017)
Instrumento(s) Vocal
Extensão vocal Contralto
Período em atividade 1984-atualmente
Outras ocupações Cantora, atriz, compositora, rapper, apresentadora de televisão, designer de moda
Gravadora(s) RCA Records, Will.i.am Music Group, Universal Music, Interscope, Geffen Records, A&M, Dutchess Music, Bertelsmann Music Group
Afiliação(ões) Wild Orchid, The Black Eyed Peas, Will.I.Am, Nelly, Slash, David Guetta, Michael Jackson, Nicki Minaj, Daddy Yankee, Sérgio Mendes, Sean Kingston, Pitbull (rapper), Ludacris, 2 Chainz, Rick Ross, Kumi Koda, Sean Combs
Página oficial www.fergie.com

Fergie Duhamel[1] (nascida Stacy Ann Ferguson, em Hacienda Heights, 27 de Março de 1975) é uma cantora, rapper, apresentadora de TV, designer de moda e atriz estadunidense. Ficou famosa por ser a voz feminina do grupo The Black Eyed Peas. Fergie entrou no grupo em 2003 no álbum Elephunk, antes fazia parte do grupo Wild Orchid. Em 2006, lançou seu primeiro álbum solo, intitulado The Dutchess, que foi um sucesso. O álbum emplacou 5 singles no top 5 da maior parada musical de singles do mundo, a Billboard Hot 100, fazendo de The Dutchess o sétimo álbum de uma artista feminina a conseguir 5 hits top 5.[2] O álbum também já recebeu a certificação de platina tripla pelo Media Traffic. Em 2013, Fergie entrou em processo para modificação de seu nome, passando agora a se chamar Fergie Duhamel. A cantora não utilizava o nome Stacy há anos, e por essa razão adotou seu nome artístico juntamente com o sobrenome do então marido Josh Duhamel. Em setembro de 2017, Fergie lançou seu segundo álbum solo, com gênero pop/rock e R&B Contemporâneo, Double Dutchess, que alcançou o topo do UK R&B Chart, como, melhor álbum R&B do ano. Fergie possui um importante nome comercial, tendo sido representante de marcas de influência global, como: Pepsi, Chevrolet, Avon, C&A, HP e Motorola, da qual foi embaixadora.

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

1991 - 2000: Wild Orchid[editar | editar código-fonte]

Fergie foi membro do trio feminino Wild Orchid; além dela, Stefanie Ridel e Renee Sandstrom eram membros. Em 1992, as meninas começaram a se reunir com gravadoras, mas ainda não conseguiram um contrato de gravação. Elas finalmente assinaram um contrato de edição de música com Sony Publishing antes de assinar um contrato com a RCA Records em 1994.[3] Em abril de 2007, Fergie deu uma entrevista na qual ela admitiu que ela passou por uma onda de sexo e drogas, quando ela fez dezoito anos:

Seu primeiro single, "At Night I Pray", estreou na Billboard Charts no outono de 1996. Em março de 1997, Wild Orchid lançou seu auto-intitulado álbum de estreia que alcançou 700.000 cópias. "Talk To Me", "Supernatural" foram os dois seguintes singles lançados. Em setembro de 1998, elas lançaram seu segundo álbum, Oxygen. O destaque do disco foi "Be Mine", que ajudou o álbum à vender cerca de 500.000 cópias. De 16 junho à 28 agosto de 1999, elas abriram os shows da "Do You Believe? Tour" de Cher ao lado de Cyndi Lauper, que as levou a 52 cidades de todo os Estados Unidos e Canadá. Depois de completar seu terceiro álbum Fire, sua gravadora se recusou a lança-lo e Fergie deixou o grupo em setembro de 2001. Em uma entrevista de 2006 com a Entertainment Weekly, Fergie revelou que ambas as frustrações com a imagem da banda e problemas pessoais, a levaram a abandonar o grupo.

Ao entrar no Wild Orchid, Fergie desenvolveu um vício em metanfetamina, que aumentou depois que ela deixou o grupo em 2001. Em setembro de 2006, Fergie falou com a revista TIME, sobre seu mundo das drogas.

Fergie afirmou em várias entrevistas que ela foi um usuário ávido de hipnoterapia, que ela usou para vencer seu vício em metanfetamina e para relaxar.[7][8] Segundo depoimento ao The Independent, foi depois da experiência com drogas, que Fergie adotou seu nome artístico: "O nome Fergie na verdade deriva do meu sobrenome escocês, Ferguson, e surgiu quando eu estava me recuperando de um vício em drogas, e senti que precisava de um novo começo. Simbolizou um retorno ao meu sonho de infância, ser artista".[9] Em algum momento antes de 2001, Fergie namorou o ator e cantor Justin Timberlake.[10]

2003 - 2006: Black Eyed Peas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Black Eyed Peas

O Black Eyed Peas estava gravando seu terceiro álbum de estúdio em 2003, Elephunk , quando Will.i.am convidou Fergie para uma participação em uma canção chamada "Shut Up". Ela tem um sucesso imediatamente ligado com o trio, passando a gravar cinco músicas adicionais para o álbum. Na primavera seguinte, pouco antes de Elephunk ser lançado, o presidente da Interscope Jimmy Lovine ofereceu à Fergie um lugar permanente para assumir os vocais e preencher o vazio deixado pela saída da cantora Kim Hill em 2000.

De Elephunk veio "Where is the Love?", que se tornou o primeiro grande hit do Black Eyed Peas, atingindo o número oito na Billboard Hot 100, mas no topo das paradas em vários outros países. O álbum gerou posteriormente "Shut Up", que liderou as paradas em muitos mercados. O terceiro single do álbum, "Hey Mama" ficou no top 10 em muitos países europeus e mais tarde chegou a número 23 nos Estados Unidos. Em 2004, o Black Eyed Peas embarcou em uma turnê mundial de Elephunk.

Seu próximo álbum, Monkey Business, foi lançado em junho de 2005. Monkey Business estreou no número dois no Billboard 200. O primeiro single do álbum, "Don't Phunk With My Heart", alcançou o número três nos Estados Unidos e lhes valeu um Grammy de Best Rap Performance by a Duo or Group. "Don't Lie", o segundo single do álbum, teve o sucesso na Billboard Hot 100, alcançando o número quatorze. "My Humps", outra canção do álbum, logo alcançou sucesso comercial nos Estados Unidos, atingindo o número 3# na Billboard Hot 100 e número 1# na Austrália. No outono de 2005, o Black Eyed Peas saiu em turnê com Gwen Stefani. Em dezembro de 2005, eles embarcaram no "European Tour". Em março de 2006, o Black Eyed Peas pegou a estrada outra vez como destaque para o "Honda Civic Tour".

2006 - 2008: Carreira solo, The Dutchess.[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Dutchess

O primeiro álbum de Fergie, lançado em 19 de setembro de 2006, que foi intitulado The Dutchess.[11] O nome do albúm foi uma homenagem a duquesa de York, Sarah Ferguson. Foi uma ideia do produtor executivo do albúm Will.i.am, pois ambas carregavam o mesmo sobrenome e o mesmo apelido.

Fergie conseguiu cinco hits com The Dutchess, "London Bridge", "Glamorous" e "Big Girls Don't Cry" foram singles número um na parada norte-americana Billboard Hot 100. Seu segundo single, "Fergalicious", chegou à segunda posição da parada. "Big Girls Don't Cry" foi escolhida pela Billboard como a canção mais ouvida no mundo durante o ano de 2007. O quinto single do álbum foi "Clumsy", que foi oficialmente lançada em 25 de setembro de 2007, alcançando a quinta posição na Billboard Hot 100. Foi lançada a canção "Pick It Up" como single digital no Japão, devido ao fato desta estar presente em um relançamento especial de The Dutchess no país, intitulada The Dutchess +3. O último single do álbum foi "Finally", que foi lançado nos Estados Unidos e na Europa, não conseguindo muito sucesso, já que foi lançado apenas digitalmente e sem videoclipe. "Here I Come" seria lançado como single, mas este foi apenas lançado digitalmente na Austrália e obteve sucesso no país.

Fergie sendo premiada no Much Music Video Awards, 2007.

Fergie fez uma aparição no Wembley Stadium em 1 de Julho de 2007, apresentando-se com "Glamorous" e "Big Girls Don't Cry" em um show em uma homenagem à Princesa Diana organizada por seus dois filhos, Príncipe William e Príncipe Harry o DVD da apresentação foi lançado em 5 de Novembro de 2007.

Em 18 de Novembro de 2007, Fergie venceu o prêmio "Artista Feminino Favorito" de Pop/Rock no American Music Awards.[12] Além disso, sua canção "Big Girls Don't Cry" também rendeu à Fergie uma nomeação ao Grammy para "Best Female Pop Vocal Performance", o qual ela perdeu. Em Dezembro de 2007, a revista Blender elegeu Fergie como sendo a mulher do ano.[13]

Durante o Idol Gives Back de 2008, Fergie também se apresentou em dueto com Ann Wilson da banda Heart. As duas apresentaram "Barracuda".[14]

Fergie lançou uma a versão deluxe do seu álbum em 27 de Maio de 2008. A edição traz 5 novas faixas: "Pick It Up", "Party People" com Nelly, um remix de "Clumsy com Soulja Boy", "Barracuda" da trilha sonora de Shrek Terceiro e "Labels or Love" da trilha sonora de Sex and the City, além de um pôster especial da cantora.[15]

Fergie colaborou com a cantora japonesa Kumi Koda na canção "That Ain't Cool". "That Ain't Cool" está presente como single, no disco de Koda, MOON, lançado em 11 de junho de 2008.[16] Fergie colaborou com Slash, em seu álbum solo, intitulado "Slash and Friends". A cantora fez participações que realmente, revelaram seu lado Rock And Roll adquirido durante a adolescência. Sendo ela Beautiful Dangerous. O profissionalismo de Fergie fez com que Slash se tornasse um grande amigo na vida pessoal, sendo inclusive convidado para seu casamento que acontecera em 2009. Fergie também realizou covers de algumas músicas tocadas por Slash sendo elas: Sweet Child O'Mine e Paradise City. No ano de 2011, a canção Sweet Child O'Mine teve uma breve participação durante o intervalo de uma partida no Superbowl, na qual a banda The Black Eyed Peas fora a grande atração.

2009 - 2013: Casamento e retorno do The Black Eyed Peas[editar | editar código-fonte]

Fergie e Josh Duhamel se casaram em uma cerimônia católica em 10 de janeiro de 2009, depois de 5 anos de namoro.[17][18] Fergie e Duhamel começaram a namorar em setembro de 2004[19] quando o Black Eyed Peas foi ao programa Duhamel's show Las Vegas.

O Black Eyed Peas lançaram "Boom Boom Pow" do álbum The E.N.D. em março de 2009, a música ficou no topo da Billboard Hot 100,[20][20][21] Em seguida lançaram o segundo single do álbum, "I Gotta Feeling", que provou ser um sucesso ainda maior do que o primeiro, passando de número 2 para o primeiro lugar ultrapassando "Boom Boom Pow" em 11 de julho,[21] e ficando lá por 14 semanas[22] o maior tempo de uma canção no topo no ano. Os dois single do Black Eyed Peas ficaram no topo por 26 semanas consecutivas, de 18 de abril até 16 de outubro. "Meet Me Halfway" foi lançado como o terceiro single do álbum em setembro de 2009. O single estreou em número um no Reino Unido e na Australia. Ele também alcançou a sétima posição na Billboard Hot 100. Em outubro de 2009, Fergie comprou parte do National Football League's Miami Dolphins.[23] "Imma Be" foi lançada como quarto single, alcançando o topo da Billboard Hot 100 por duas semanas. "Rock That Body" foi o quinto single, e alcançou a nona posição na Billboard Hot 100.

Fergie lançou a fragrância, Outspoken pela Avon em maio de 2010.[24] Sua parceiria com a marca global, rendeu à Fergie cinco produtivos anos, com fragrâncias e produtos de tratamento capilar lançados ao redor do mundo.

O sexto álbum do Black Eyed Peas, The Beginning, foi lançado no dia 30 de novembro de 2010 e esse foi o quarto álbum de estúdio do grupo, tendo Fergie como participante. O primeiro single, "The Time (Dirty Bit)", foi topo de várias paradas ao redor do mundo. Em janeiro de 2011, ela começou a aparecer em comerciais do Dr Pepper Cherry. O segundo single de The Beginning foi "Just Can't Get Enough", que também foi topo de várias paradas no mundo inclusive na UK Dance Chart. "Don't Stop the Party" foi o terceiro single do álbum. Em 3 de setembro de 2011, o grupo cantou em Minot, Dakota do Norte para ajudar as vítimas de uma inundação do rio Souris que danificou mais de 4.000 casas e desalojou mais de 12.000 pessoas.[25]No dia 29 de agosto de 2013, Fergie deu à luz em Los Angeles, Califórnia, Axl Jack Duhamel, seu primeiro filho do casamento com Josh Duhamel.[26]

2014 - 2018: Fergie anuncia novo álbum solo, Double Dutchess.[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista ao apresentador americano Ryan Seacrest, Fergie revelou que iniciaria seu segundo disco solo em 2014. O novo trabalho, Double Dutchess, sucede o álbum de estréia da carreira solo da vocalista do Black Eyed Peas, "The Dutchess", lançado em 2006. O disco possui influências do Pop, Rock, Raggae, R&B Contemporâneo e Hip Hop.

Após a confirmação, no dia 29 de setembro de 2014, Fergie lançou o primeiro single intitulado "L.A. Love (La La)", que rendeu a Fergie destaque no American Music Awards 2014. Ainda sem data de lançamento para o disco, Fergie confirmou em junho de 2015, que ela estaria colocando os toques finais no álbum.[27][28]

Uma introdução de sua canção "Hungry (1st Byte)" foi lançado em 9 de junho de 2016 com um vídeo musical.[29] Em 23 de junho, ela lançou o segundo teaser intitulado "Hungry (2nd Byte)", a música possui participação do rapper, Rick Ross e de maneira metafórica, introduz o novo disco, falando sobre conquistas materiais, abundância e sucesso. O segundo single intitulado "Milf Money" (estilizado como M.I.L.F. $) foi lançado em 1 de Julho de 2016.[30] A canção fala sobre empoderamento, e incentiva à auto confiança e independência pessoal. O videoclipe do projeto apresenta um grupo de mães famosas, incluindo Ciara, Alessandra Ambrosio, Kim Kardashian West, Gemma Ward, Tara Lynn, Devon Aoki, Angela Lindvall, Isabeli Fontana, Amber Valletta e Natasha Poly como donas de casa de 1950 vestidas de lingerie. Em novembro de 2016 foi lançado o single "Life Goes On". "You Already Know" com a participação de Nicki Minaj foi lançado como o quarto single em 25 de agosto de 2017. A faixa "A Little Work" foi lançada como o quinto single do álbum em 24 de outubro de 2017. A canção foi descrita por Fergie como: "[...] a música mais poderosa do álbum". Fergie fala sobre sua experiência com drogas e o processo de superação de seus medos, incentivando à imponência perante a vida. O single ganhou um curta metragem, contando com um depoimento de Fergie sobre sua experiência na depressão, superação e seu legado. Em 26 de novembro de 2017, Fergie se apresentou no Miss Universo 2017 com o single. Em 10 de novembro do mesmo ano, é lançado o sexto single oficial, Save It Til Morning. O single retrata os desafios existentes em relacionamentos amorosos, houve especulações por parte da mídia, de que Fergie inspirou-se em sua, então recente separação com o ex-marido Josh Duhamel, na produção do single. Além dos seis singles oficiais trabalhados como representantes do álbum, o Double Dutchess, contou com vídeo-clipes de mais 7 canções, como: "Tension"; "Enchanté (Carine)", que possui participação de seu filho, Axl Jack e versos em francês; "Just Like You", filmada em Paris; "Love Is Blind"; "Love Is Pain" e o hit comparado à London Bridge, filmado também em Londres, Inglaterra, "Like It Ain't Nuttin". O Double Dutchess recebeu críticas mistas de críticos de música.

O álbum teve sua estréia mundial em 22 de setembro de 2017, com 13 faixas exclusivamente visuais. Junto ao lançamento de seu disco, Fergie lançou nas salas de cinema nos Estados Unidos durante uma première, o álbum visual Double Dutchess: Seeing Double, com todos os vídeo clipes do novo disco. A cantora afirmou à imprensa que se tratava de um presente aos fãs que acompanhavam sua trajetória. Apesar de não ter emplacado nenhum single no topo da Billboard, o álbum conseguiu destaque no UK R&B Chart, como o melhor álbum R&B de 2017, e conquistou a #1 posição no ranking fonográfico Recorded Music NZ da Nova Zelândia. O Double Dutchess, também alcançou o #1 lugar na lista dos álbuns mais procurados no iTunes, na data de seu lançamento. Para a divulgação do disco, Fergie se apresentou em festivais nos Estados Unidos, Canadá, Portugal, Inglaterra, Alemanha, Japão, Brasil, Indonésia e Bahamas durante o Réveillon 2019.

Discografia[editar | editar código-fonte]

The Dutchess, 2006.

A discografia de Fergie, como cantora solo, consiste em dois álbuns de estúdio, dois extended play, e vinte e três singles, incluindo nove como artista convidada. Seu álbum de estréia The Dutchess foi lançado em 13 de Setembro de 2006 pela A&M Records e Interscope Records.[31] O álbum teve 5 singles, "London Bridge", "Fergalicious", "Glamorous", "Big Girls Don't Cry", "Clumsy lançadas consecutivamente foram topo da Billboard Hot 100, Clumsy alcançou o Top 5 do mesmo chart.O álbum já vendeu mais de 8,000,000 de cópias pelo mundo sendo mais de 3 milhões nos EUA e mais de 50 mil no Brasil.

O primeiro single foi o hit "London Bridge", lançado em 18 de Julho de 2006, chegou ao topo do Billboard Hot 100. O segundo, "Fergalicious", que conta com participação de Will.i.am, estreou em 23 de Outubro do mesmo ano e chegou à posição #2 no Hot 100 da Billboard. Já o terceiro, "Glamorous", que conta com participação de Ludacris, foi lançado em 28 de Janeiro de 2007 e conseguiu chegar à posição #1 da parada da Billboard, se tornando o terceiro single top 2 e o segundo single a ocupar o topo da parada norte-americana. The Dutchess, fez sucesso no Brasil devido ao single seguinte, que foi lançado oficialmente em 29 de Abril de 2007, "Big Girls Don't Cry", que ficou muito famosa no país devido ao uso da canção como tema de um casal no programa Big Brother Brasil 7. "Big Girls Don't Cry" estreou direto na posição #41 e logo chegou à posição #1. O quinto single escolhido foi "Clumsy", que foi lançado no dia 25 de Setembro de 2007, e chegou à posição #5.

Double Dutchess, 2017.

Derivado do álbum, Fergie lançou The Dutchess: Deluxe EP, que possuía mais 4 faixas à mais do que o álbum original, sua colaboração com Nelly, "Party People", um remix de "Clumsy", "Barracuda" da trilha sonora de "Shrek Terceiro" e "Labels or Love" da trilha sonora de "Sex and the City".

Em 2013, Fergie lança EP com remixes da música A Little Party Never Killed Nobody, que foi parte da trilha sonora do filme The Great Gatsby. A canção teve uma participação de Q-Tip e foi produzida por Goon-Rock.

Em 2014 ela lança o single de estréia do novo disco solo intitulado Double Dutchess, L.A. Love (La La). O disco foi trabalhado ao longo dos três anos seguintes até seu lançamento oficial em 22 de setembro de 2017. O lançamento dos 13 vídeo clipes inéditos do álbum, foi realizado em uma première, nas salas de cinema nos Estados Unidos. O disco contou com seis singles representantes do projeto, que além de L.A. Love, são: M.I.L.F.$, Life Goes On, You Already Know, A Little Work e Save It Till Morning.

Apesar de não ter emplacado nenhum single no topo da Billboard, o álbum conseguiu destaque no UK R&B Chart, como, o melhor álbum R&B de 2017, e conquistou a #1 posição no ranking fonográfico Recorded Music NZ da Nova Zelândia. O Double Dutchess, também alcançou o #1 lugar na lista dos álbuns mais procurados no iTunes, na data de seu lançamento. O álbum rendeu à Fergie, participação nos principais festivais de música ao redor do planeta, como o Rock in Rio em Portugal e no Brasil; o festival natalino Jingle Ball no Canadá; o festival de verão Mulia Rapture [32]na ilha de Bali, Indonésia; performance musical com o single, A Little Work, no prestigiado Miss Universo 2017 [33]exibido no mundo todo; além do show no Réveillon 2019, do Atlantis Resort, na Paradise Island, Bahamas.[34]

Turnê[editar | editar código-fonte]

Verizon VIP Tour[editar | editar código-fonte]

Em 2007, Fergie, começou sua primeira turnê solo, "Verizon VIP Tour", para divulgar seu álbum de estúdio. A turnê passou pelos Estados Unidos, América do Sul, festivais na Europa, além de apresentações em premiações ao redor do mundo, como na Austrália. No Brasil, o The Dutchess passou por São Paulo, em 13 de Março de 2008, em um show exclusivo, patrocinado pela multinacional Motorola. Devido à parceria de Fergie com a marca, que lançou ao mundo, o The Dutchess no celular MotoRokr U9, as 500 primeiras pessoas que comprassem o produto estilizado como "celular da Fergie", ganhariam um par de ingressos para o show, que contou com celebridades convidadas. Um show no Chile também foi realizado. Para a divulgação do The Dutchess, as faixas que receberam destaque nas apresentações foram: Big Girls Dont Cry, Fergalicious, London Bridge, Glamorous, Clumsy, Finally, Here I Come e o pop/rock, Barracuda.

Double Dutchess Tour[editar | editar código-fonte]

Segunda turnê oficial da cantora, que marca o seu retorno como solista aos palcos e o lançamento do sucessor de The Dutchess. A turnê começou em Lisboa, Portugal, numa etapa dedicada apenas a festivais, depois na Alemanha e Japão. O nome da turnê nunca foi cogitado como oficial porém o diretor criativo Bruno Ilgoti que trabalhou com ela no álbum, confirmou no Instagram o nome. Outras datas seriam adicionadas logo após o lançamento do álbum. Fergie se apresentou com o Double Dutchess em países da América do Norte, América do Sul, Ásia e Europa. Durante as performances musicais, os singles do álbum que receberam destaque, foram: Hungry, M.I.L.F.$, You Already Know, Life Goes On, Save It Til Morning, A Little Work, L.A. Love, assim como uma performance do rock, Love Is Pain, como tributo ao astro pop/rock, Prince.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referente à trabalhos notáveis, como atriz infantil, Fergie atuou no programa musical televisivo Kids Incorporated de 1984 à 1989, junto à Renee Sandstrom, que se tornou junto com ela membro do grupo Wild Orchid. A imagem de boa menina de Fergie naquele programa entra em contraste com a imagem "gueto-funk" que ela começou a cultivar posteriormente. Fergie interpretou a voz de Sally Brown em dois especiais de Charlie Brown: It's Flashbeagle, Charlie Brown (1984), e Snoopy's Getting Married, Charlie Brown (1985). Ela também fez a voz de Sally na versão de 1985 de The Charlie Brown and Snoopy Show. A imagem de Fergie foi muito requisitada como modelo infantil para representação e divulgação de produtos e marcas mundialmente conhecidas durante a década de 1980. Marcas como Volkswagen, The Flintstones e Barbie foram estampadas por Fergie nos Estados Unidos.

Em Julho de 2003, Fergie fez uma participação no especial da Rocket Power, Reggie's Big Beach Break, na Nickelodeon; ela fez a voz de uma estrela pop fictícia chamada Shaffika. Fergie voltou a atuar em 2006, aparecendo em Poseidon no papel de Gloria, a cantora de um navio transatlântico, que naufraga durante uma noite de réveillon. O filme foi produzido pela Warner Bros Pictures e arrecadou US$ 181.674.817 em bilheteria. Para a tilha sonora do longa, Fergie gravou duas canções, "Bailamos" com influência em Salsa e "Won't Let You Fall", co-produzida por Will.I.Am. Segundo o portal MTV as gravações de Fergie para o longa foram realizadas em julho de 2005[35]. Posteriormente, Fergie atuou no filme de terror e ação de 2007, Grindhouse - Planeta Terror, interpretando uma jovem, vítima de um ataque de zumbis.

No musical Nine, Fergie interpreta a mulher de programa Saraghina, que atormenta as memórias do cineasta protagonista do filme. Na trama, Saraghina e outras mulheres da vida do cineasta, servem de inspiração para o roteiro de seu novo projeto. Para a trilha sonora, Fergie gravou "Be Italian", considerada pelos críticos, o melhor número musical do longa, e a canção "Quando, Quando, Quando", utilizada para divulgação comercial da marca Carolina Herrera em 2016.[36] O filme estreou na América do Norte em dezembro de 2009. No Brasil contou com cobertura especial realizada pela revista eletrônica, Fantástico. Em 2010 Fergie interpretou a voz de Jezebel na comédia Marmaduke. Durante as décadas de 2000 e 2010, empresas globais, contrataram a imagem de Fergie para divulgação de marcas em propagandas televisivas, como Doritos, Motorola, HP, C&A, Avon, Pepsi dentre outras marcas americanas.

Durante 10 anos, entre 2006 e 2016, Fergie apresentou o especial de fim de ano "Dick Clark's New Year's Rockin' Eve", no canal americano ABC. Com o fim do contrato da ABC, em janeiro de 2018, Fergie estreou como apresentadora no canal americano de televisão, Fox, o reality show musical, The Four. O programa foi ao ar, em seis episódios, e se tornou a série da Fox, mais assistida em quase quatro anos. O sucesso do programa em nível de audiência nos Estados Unidos, garantiu à Fergie uma segunda temporada em junho de 2018, ao lado de Meghan Trainor, Dj Khaled e Sean Combs com quem já gravou um track chamado "All Night Long". Em setembro do mesmo ano, Fergie foi convidada pelo canal americano de TV a cabo, BET, para produzir o tema de abertura da décima temporada do programa "The Wendy Williams Show". Em relato ao portal Billboard, a apresentadora do programa, alegou: "Fergie tem sido uma amiga para o programa há anos, ela faz parte de nossa equipe. Sua música é algo que eu e a platéia podemos dançar todas as manhãs!" A canção foi intitulada "Feel It".[37]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Fergie nasceu em Hacienda Heights, Califórnia, sua ascendência inclui ingleses, irlandeses, mexicanos, nativos americanos e escoceses. Ela foi criada como católica romana e frequentou a Escola Secundária Mesa Robles e Glen A. Wilson High School. No colégio, Fergie era uma líder de torcida, vencedora de campeonatos de soletração, e escoteira[38].

Atualmente, Fergie mora em Los Angeles no Estado da Califórnia, tem uma irmã mais nova que é estilista, e é mãe de Axl Jack Duhamel, nascido em 29 de agosto de 2013. Em agosto do mesmo ano, Fergie teve seu nome alterado judicialmente, passando a se chamar Fergie Duhamel. Entrou com o pedido de alteração judicial no tribunal de Los Angeles em julho e teve que publicar aviso em um jornal local durante 4 semanas para que a mudança fosse enfim efetivada. Fergie alegou que não é chamada pelo nome original Stacy e sim como é conhecida, e optou pelo nome de casada de seu então marido, Josh Duhamel, com quem teve um relacionamento amoroso de 13 anos e destes, foi casada durante 08 anos. No dia 14 de setembro de 2017 o até então, casal Duhamel, anunciou sua separação para revista People e disseram: "Com absoluto amor e respeito, decidimos nos separar como um casal no começo desse ano". Segundo o portal "Variety[39]", em janeiro de 2018, após a separação de bens, Josh que hoje vive em Encino, CA, ficou como co-proprietário da mansão onde mora Fergie e o filho do casal em Brentwood, LA. O casal adquiriu a casa de US$ 4,875 milhões em 2007, e hoje vivem uma relação amistosa, segundo Fergie.

Fergie junto à seu pai é dona de um vinhedo no Estado da Califórnia, EUA. Os produtos "Ferguson Crest", podem ser adquiridos presencialmente no local e pela internet. Fergie também é dona da própria grife de calçados femininos, "Fergie Footwear", onde ganhou destaque como estilista e designer de moda. Sobre seu estilo de vida, Fergie relatou ao jornal britânico, The Independent: "Quando eu estava drogada, eu ficava acordada a noite toda e ficava depressiva, o que se refletia na minha aparência, que realmente não era uma prioridade, eu apenas favorecia roupas confortáveis. Hoje em dia, meu estilo é parte da maneira como eu expresso quem eu sou, o que faz dele uma parte fundamental da minha vida e carreira. Eu tirei um aprendizado do caos, e isso reflete minha nova vida, é parte de quem eu me tornei e não vou fugir disso".[40]

Prêmios & Indicações[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Prêmios e indicações de Fergie

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Eddie Kim (17 de agosto de 2013). «Call me Mrs Duhamel! Pregnant Fergie officially changes her name» (em inglês). Consultado em 7 de março de 2017. 
  2. «billboard.com/bbcom/news/article_display.jsp?vnu_content_id=1003633227». Billboard.com 
  3. Billboard - Google Books. [S.l.]: Google Books. 12 de outubro de 1996. Consultado em 31 de agosto de 2010. 
  4. «Fergie: I was a lesbian». Mirror.co.uk 
  5. «BLACK EYED PEAS — FERGIE: METH WAS 'HARDEST BOYFRIEND'». Contact Music. 11 de setembro de 2006 
  6. Amy Bonawitz (10 de setembro de 2006). «Fergie Talks About Kicking Meth». CBS 
  7. «Black Eyed Peas — Fergie Goes Hypnotic». Contact Music 
  8. «Fergie Uses Hypnotherapy to Fight Meth Urge at The Insider». Dotspotter 
  9. «Fergie Singer, age 32 Independent, The (London) - Find Articles». 14 de julho de 2007. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  10. http://www.blender.com/guide/68195/give-peas-chance.html
  11. «Fergie Discography and Lyrics». Stagestars.net. Consultado em 5 de agosto de 2008. 
  12. «Vencedores do AMA 2007». ABC.go 
  13. «Reportagem da E! sobre Fergie e a revista Blender». E!. 19 de Dezembro de 2007 
  14. «Fergie Ao Vivo no Show de Hoje». The Superficial. 20 de Maio de 2008 
  15. «Relançamento do Álbum Hit de Fergie - "The Dutchess"». Interscope.com. Consultado em 19 de Abril de 2008. 
  16. «Lançamento de MOON de Kumi Koda». RhytmZone. Consultado em 20 de Junho de 2008. 
  17. «Fergie and Josh». Elle. 4 de março de 2009. Consultado em 12 de setembro de 2010. 
  18. «It's Official: Fergie & Josh Are Married!». People. 10 de janeiro de 2009. Consultado em 13 de janeiro de 2009. 
  19. «Josh Duhamel Reveals His Pick-Up Line on Fergie». People. 19 de junho de 2007 
  20. a b Pietroluongo, Silvio (8 de abril de 2009). «Black Eyed Peas Score First No. 1 On Hot 100». Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Consultado em 8 de abril de 2009. 
  21. a b Caulfield, Keith (2 de julho de 2009). «Chart Beat Bonus, "'Feeling' Like The Second Time"». Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Consultado em 2 de julho de 2009. [ligação inativa] 
  22. Ben-Yehuda, Ayala (7 de outubro de 2009). «'Jay Sean Sends Peas Packing From Hot 100 Penthouse». Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Consultado em 7 de outubro de 2009. 
  23. http://www.mtv.com/news/articles/1623776/fergie-become-partowner-miami-dolphins.jhtml
  24. Outspoken by Fergie at nstperfume.com. Retrieved on January 10, 2011.
  25. «Minot Rising Benefit Concert». Minot Area Recovery Fund. 6 de setembro de 2011. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  26. «Nasce o primeiro filho da cantora Fergie e do ator Josh Duhamel» 
  27. http://m.gulfnews.com/life-style/music/fergie-s-comeback-a-cornucopia-of-music-1.15348
  28. «Fergie Is Putting The Finishing Touches On 'Double Dutchess'». Idolator. Consultado em 10 de junho de 2016. 
  29. «Fergie Comes Snarling Back With 'Hungry (1st Byte)'». Spin. Consultado em 10 de junho de 2016. 
  30. «M.I.L.F. $ - Single». iTunes. Consultado em 1 de Julho de 2016. 
  31. mtv.com MTV.com. Retrieved August 16, 2006.
  32. «Darren Criss joins Fergie on stage to perform Big Girls Don't Cry duet». Mail Online 
  33. «Fergie Rocks Her Performance at the 2017 Miss Universe Pageant». E! Online (em inglês). Sun Nov 26 18:25:00 PST 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  34. «NEW YEAR'S EVE 2018». www.atlantisbahamas.com. Consultado em 14 de setembro de 2018. 
  35. «Fergie's First Big Movie Is A Disaster — And She Loves It». MTV News (em inglês) 
  36. «"Quando Quando Quando" da Fergie e will vira trilha da Carolina Herrera». BEPClub - Black Eyed Peas Brasil 
  37. «Fergie Recreates 'Wendy Williams Show' Theme Song 'Feel It' For Season 10: Exclusive Sneak Peek». Billboard 
  38. «Fergie Singer, age 32 Independent, The (London) - Find Articles». 14 de julho de 2007. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  39. David, Mark (10 de janeiro de 2018). «Josh Duhamel Lands Encino Bachelor Pad (EXCLUSIVE)». Variety (em inglês) 
  40. «Fergie Singer, age 32 Independent, The (London) - Find Articles». 14 de julho de 2007. Consultado em 1 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons