Matt Damon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matt Damon
Damon em 2014
Nome completo Matthew Paige Damon
Nascimento 8 de outubro de 1970 (45 anos)
Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americano
Ocupação Ator
Atividade 1988 - presente
Cônjuge Luciana Bozán Barroso(2005–presente)
Oscares da Academia
Melhor Roteiro Original
1998 - Good Will Hunting
Globos de Ouro
Melhor Roteiro
1998 - Good Will Hunting
Melhor Ator em filme de comédia ou musical
2016 - The Martian
Festival de Berlim
Melhor Ator
1998 - Good Will Hunting
Prémios National Board of Review
Melhor Ator
2016 - The Martian
IMDb: (inglês)

Matthew "Matt" Paige Damon (Cambridge, 8 de outubro de 1970) é um ator, roteirista, produtor e filantropo norte-americano, cuja carreira foi lançada após o sucesso do filme de drama Good Will Hunting (1997) a partir do roteiro que ele co-escreveu com o amigo e ator Ben Affleck. A dupla ganhou o Oscar de melhor roteiro original e o Globo de Ouro de melhor roteiro por seu trabalho. Por sua atuação no filme, Damon recebeu indicações para o Oscar, Globo de Ouro, Satellite Award, e o Screen Actors Guild Awards de Melhor Ator.

Damon tem desde então, estrelado em filmes comercialmente bem-sucedidos como Saving Private Ryan (1998), a trilogia do Ocean, e os três primeiros filmes da série Bourne, ao mesmo tempo, ganhando elogios da crítica por suas atuações em dramas, como Syriana (2005), The Good Shepherd (2006) e The Departed (2006). Ele recebeu uma indicação ao Globo de Ouro por interpretar o personagem-título em The Talented Mr. Ripley (1999) e foi nomeado para um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por seu papel como François Pienaar em Invictus (2009). Ele é um dos 40 atores de maior bilheteria de todos os tempos. Em 2007, Damon recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e foi nomeado o homem mais sexy vivo pela revista People. Damon tem estado ativamente envolvido em trabalhos de caridade, incluindo a ONE Campaign, H2O Africa Foundation, e Water.org.

Damon se tornou conhecido por escolher uma grande variedade de papéis no cinema, a partir de sua interpretação do anti-herói Tom Ripley de Patricia Highsmith em The Talented Mr. Ripley (1999) a um anjo caído que discute a cultura popular como assunto de questão intelectual com Affleck em Dogma (1999); a partir de uma dupla de gêmeos siameses em Stuck on You (2003), que teve uma recepção crítica mista, ao filme experimental de baixo orçamento Gerry (2002), que co-escreveu com Casey Affleck e Gus Van Sant. Damon ganhou reação crítica geralmente positiva por sua interpretação de Ripley que lhe rendeu indicação ao Globo de Ouro, com o Variety afirmando: "Damon excepcionalmente transmite corrediças de seu personagem a partir de um entusiasmo inocente, frio e cálculo".[1]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Matt Damon nasceu no dia 8 de Outubro de 1970 em Cambridge, em Massachusetts, filho de Kent Telfer, um corretor de ações, e Nancy Carlsson-Paige, uma professora de educação infantil na Universidade de Lesley.[2][3] Seu pai possui ascendência escocesa e inglesa, enquanto sua mãe é de origem finlandesa e sueca.[4] Seu irmão Kyle é um escultor e artista realizado.[3][5] Ele e sua família se mudaram para Newton onde viveram por dois anos. Após seus pais se divorciaram, Damon e seu irmão se mudaram com sua mãe de volta a Cambridge,[3][6] onde eles viviam em uma casa comunal de seis famílias.[7][8] Damon cresceu perto do ator Ben Affleck, amigo desde a infância e colaborador em vários filmes (Damon é o décimo primo de Affleck, uma vez removidos, através de um ancestral comum da Nova Inglaterra).[9] Outro vizinho de Damon era historiador e autor Howard Zinn,[10] cujo filme biográfico You Can't Be Neutral on a Moving Train e a versão em áudio de A People's History of the United States ele mais tarde narraria.[8]

Damon começou a atuar quando criança, em parte porque sua mãe o criou "rigidamente conforme as regras",[7] o que o fez se sentir como se "não pudesse definir a si mesmo, porque você já tinha sido definido por ela."[7] Frequentou a Cambridge Alternative School (hoje a Graham and Parks) e, em seguida, a Cambridge Rindge and Latin School, onde ele era um aluno disciplinado,[11] mas teve seus dois primeiros anos "terríveis", devido à sua baixa estatura na época.[12] Enquanto um solitário adolescente, ele se descreveu sentindo "uma dor de querer pertencer a algum lugar e não pertencer."[7] Damon trabalhou como ator em várias produções teatrais do ensino médio;[3] ele creditou seu professor de teatro na Rindge and Latin, Gerry Speca, como uma importante influência artística, embora Damon lembrou que, "o Sr. Speca sempre parecia confiar a Ben [Affleck] com os maiores papéis e longos discursos."[11]

Damon estudou na Universidade Harvard, de 1988 a 1992, mas não se formou.[13] Em Harvard, estudou Inglês e viveu em Matthews Hall e, em seguida, Lowell House. Participou do teatro estudantil,[14] aparecendo em peças como Burn This in Winthrop House e A... My Name is Alice (em um dos três papéis masculinos geralmente desempenhados por mulheres).[15] Damon saiu da universidade para prosseguir a sua carreira de ator em Los Angeles, porque ele erroneamente esperava que Geronimo: An American Legend fosse se tornar um grande sucesso.[16] "Até o momento eu descobri que eu tinha tomado a decisão errada, já era tarde demais. Eu estava vivendo aqui com um grupo de atores, e todos nós estávamos lutando para pagar às despesas", ele disse.[17]

Carreira de ator[editar | editar código-fonte]

Um grande amigo de Damon é o ator Ben Affleck, tendo-se conhecido quando ainda não eram famosos, o primeiro tinha 10 anos e Affleck tinha 8 na época. Mais tarde, devido à ascensão dos dois na carreira cinematográfica, chegaram a atuar juntos em longas-metragens, sendo que o primeiro filme em que atuaram foi School Ties (1992).

O apogeu da qualidade de suas atuações veio no filme Génio Indomável (1997), que atuou e escreveu junto com o amigo Affleck, rendendo um Oscar para a dupla de Melhor Roteiro Original. A ideia do roteiro começou na época da faculdade. Damon e Affleck demoraram cinco anos a acabá-lo, a Castle Rock interessou-se em comprar os direitos do filme, mas quem adoptou mesmo o projeto foi a Miramax. Estrelado pela dupla e Robin Williams, rendeu nove nomeações para Oscar. O filme, dirigido por Gus Van Sant, além do prémio de roteiro garantiu a Robin Williams o Oscar de melhor actor (coadjuvante/secundário).

Um outro marcante trabalho de Damon foi no filme O Resgate do Soldado Ryan de Steven Spilberg em 1998, onde interpretou o soldado James Francis Ryan, paraquedista que teve seus três irmãos mortos em combate, sendo objeto de um regate dentro das linhas de combate na França na Segunda guerra mundial.

No filme "Onze Homens e Um Segredo", Damon atuou ao lado de grandes estrelas de Hollywood como George Clooney, Andy Garcia e Brad Pitt. Como voz off para dublagens, emprestou a sua voz ao personagem Cale no filme Titan, narrou o filme "Spirit - Espírito indomável" e participou no filme "Ponyo".

A partir de 2002, entrou, indiscutivelmente, no estrelato de Hollywood e mundial, precisamente porque nesse ano protagonizou um dos filmes que mais o destacou, tornando-se até um símbolo de Damon. Esse foi A Identidade Bourne, filme do best-seller homónimo de Robert Ludlum (1927-2001), rendendo mais duas sequências (que também existiram nas obras literárias de Ludlum): "A supremacia Bourne" (2004) e "O ultimatum Bourne" (2007). Em 2006, outro sucesso foi "Os Infiltrados" (The Departed), de Martin Scorsese; filme em que contracena com Jack Nicholson, Leonardo Di Caprio, Mark Wahlberg e Martin Sheen. O filme que venceu 4 Oscars e foi nomeado para 5, tornou-se um sucesso de bilheteria e de críticas. Em Novembro de 2014, Damon confirmou que voltará a interpretar o agente especial Jason Bourne no próximo filme da saga realizado por Paul Greengrass.[18]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Impressão das mãos e pés de Matt Damon no Chinese Theater de Los Angeles.

Categoria: Oscar de melhor ator, Gênio Indomável - indicado, (1997) Categoria: Oscar de melhor roteiro original Vencedor, Gênio Indomável (1997)

Categoria: Melhor Ator (coadjuvante/secundário) Indicado, Invictus (2009)

Categoria: Oscar de melhor ator, Perdido em Marte - indicado

Categoria: Cinema - Melhor ator em filme dramático Indicado, Gênio Indomável (1997) Categoria: Melhor roteiro Vencedor, Gênio Indomável (1997)

  • Globo de Ouro - 2000
Estrela de Damon na Calçada da Fama.

Categoria: Cinema - Melhor ator em filme dramático Indicado, O Talentoso Ripley (1999)

  • Globo de Ouro - 2010

Categoria: Melhor Ator (coadjuvante/secundário) Indicado, Invictus (2009) Categoria: Melhor ator Musical/comédia Indicado, O Desinformante! (2009)

  • Globo de Ouro - 2016

Categoria: Melhor Ator em comédia ou musical - Vencedor - Perdido em Marte

Categoria: Melhor Beijo Indicado, Gênio Indomável (1997) Categoria: Melhor Dupla Indicado, Gênio Indomável (1997) Categoria: Melhor Interpretação Masculina Indicado, Gênio Indomável (1997)

Categoria: Melhor Interpretação Musical Indicado, O Talentoso Ripley (1999) Categoria: Melhor Vilão Indicado, O Talentoso Ripley (1999)

Categoria: Melhor Elenco em Cena Indicado, Onze Homens e um Segredo (2001)

Categoria: Melhor Interpretação Masculina Indicado, A Supremacia Bourne (2004)

Categoria: Melhor Interpretação Masculina Indicado, O Ultimato Bourne (2007) Categoria: Melhor Luta Indicado, O Ultimato Bourne (2007)

Referências

  1. McCarthy, Todd (13 de dezembro de 1999). «The Talented Mr. Ripley – film review» (em inglês). Variety. Consultado em 21 de setembro de 2014. 
  2. Luscombe, Belinda (19 de dezembro de 1999). «Matt Damon Acts Out» (em inglês). Time. Consultado em 08 de outubro de 2013. 
  3. a b c d Givens, Ron; Michele McPhee (22 de março de 1998). «Two Hollywood Prizefighters 'Hunting' for Stardom Pays Off for Matt Damon» (em inglês). Daily News. Consultado em 08 de outubro de 2013. 
  4. "Matt Damon" by Robert Battle genealogist, posted to Rootsweb
  5. Ball, Ryan. «Matt Damon Animated for Arthur» (em inglês). Animation Magazine. Consultado em 08 de outubro de 2013. 
  6. «Matt Damon: A true Hollywood player» (em inglês). The Independent. 04 de outubro de 2006. Consultado em 08 de agosto de 2013. 
  7. a b c d Raider, Dotson (30 de outubro de 2013). «"My Goals Have Changed" (Actor Matt Damon)» (em inglês). Baidu. Consultado em 10 de outubro de 2013. 
  8. a b Crust, Kevin (15 de outubro de 2004). «'Howard Zinn: You Can't Be Neutral on a Moving Train,' 'Hair Show,' 'The Hillside Strangler,' 'The Dust Factory' and 'Stephen King's Riding the Bullet'» (em inglês). Los Angeles Times. Arquivado desde o original em 04 de junho de 2008. Consultado em 10 de outubro de 2013. 
  9. «Genealogical Chart Knowlton Line of Ben Affleck and Matt Damon» (PDF) (em inglês). New England Historic Genealogical Society. 2009. Consultado em 08 de outubro de 2013. 
  10. Horowitz, David (2004). Unholy Alliance: Radical Islam And The American Left (em inglês) Regnery Publishing [S.l.] p. 102. ISBN 0-89526-076-X. 
  11. a b Arnold, Gary (26 de dezembro de 1997). "Boyhood friends are stars on the rise". The Washington Times.
  12. «Ripley Believe It or Not» (em inglês). Entertainment Weekly. 17 de dezembro de 1999. Consultado em 10 de outubro de 2013. 
  13. McGrath, Charles (1º de outubro de 2006). «6 Degrees of Harvard» (em inglês). The New York Times. Consultado em 11 de outubro de 2013. 
  14. Chainani, Soman. «Matt Damon On Life, Acting and Harvard» (em inglês). The Harvard Crimson. Consultado em 11 de outubro de 2013. 
  15. Siegler, Elijah (02 de novembro de 1990). «Ex Show Safe but Satisfying» (em inglês). The Harvard Crimson. Consultado em 11 de outubro de 2013. 
  16. Wills, Dominic. «Matt Damon Biography» (em inglês). Tiscali.ca. Consultado em 11 de outubro de 2013. 
  17. Koltnow, Barry (5 de dezembro de 1999). "Looking for Mr. 'Good' Guy". 'The Orange County Register.
  18. Portal Cinema (11 de Novembro de 2014). «Matt Damon Será Novamente Jason Bourne No Cinema». Portal Cinema. Consultado em 13 de Novembro de 2014. 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Altman, Sheryl e Berk, Sheryl. Matt Damon and Ben Affleck: On and Off Screen. HarperCollins Publishers, 1998. ISBN 0-06-107145-5.
  • Bego, Mark. Matt Damon: Chasing a Dream. Andrews Mcmeel Pub, 1998. ISBN 0-8362-7131-9.
  • Diamond, Maxine and Hemmings, Harriet. Matt Damon a Biography. Simon Spotlight Entertainment, 1998. ISBN 0-671-02649-6.
  • Nickson, Chris. Matt Damon: An Unauthorized Biography. Renaissance Books, 1999. ISBN 1-58063-072-3.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Matt Damon
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Matt Damon