Daniel Brühl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Daniel Brühl
Em 2018, no Festival de Berlim
Nome completo Daniel César Martín González Brühl
Nascimento 16 de junho de 1978 (42 anos)
Barcelona, Catalunha
Nacionalidade espanhol
brasileiro
alemão[1]
Ocupação ator
Cônjuge Felicitas Rombold (c. 2010)
Outros prêmios
União Europeia Prémio do Cinema Europeu: Melhor Ator (2003)
Estados Unidos Screen Actors Guild: Melhor Elenco em Cinema (2009)

Daniel César Martín González Brühl (Barcelona, 16 de junho de 1978) é um ator teuto-brasílio-espanhol.[2]

Atualmente protagonista da série O Alienista, da TNT, como o Dr. Laszlo Kreizler.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Brühl nasceu em Barcelona, na Espanha.[3] Seu pai era o diretor de TV teuto-brasileiro Hanno Brühl, que nasceu em São Paulo, no Brasil.[4][5] Sua mãe espanhola, Marisa González Domingo, era professora. Ele também tem um irmão e uma irmã, Oliver e Miriam. Criado em uma casa totalmente multilíngue, ele fala fluentemente alemão, inglês, espanhol, francês e português.[6]

Aos oito anos, Daniel Brühl ganhou um concurso de leitura que lhe deu a chance de aparecer na rádio WDR na Alemanha. Do trabalho vocal e de dublagem, ele seguiu o caminho para a carreira de ator, e o primeiro papel importante foi no filme para a televisão “Svens Geheimnis”.

O ator conquistou renome internacional pela atuação no filme de 2003 Adeus, Lenin!, que lhe rendeu sete prêmios. No mesmo ano, atuou, ao lado de August Diehl, em Pra Que Serve o Amor Só em Pensamentos?. Em 2004, estrelou Farland e Os Edukadores, muito bem recebido no Festival de Cannes. Também em 2004, fez o papel de um violinista misterioso, ao lado de Judi Dench, em O Violinista que Veio do Mar, antes de estrelar na coprodução internacional Feliz Natal, em 2005. Em 2007, fez uma pequena participação no filme O Ultimato Bourne. Já em 2009, interpretou o sniper nazista Fredrik Zoller, no filme Inglorious Bastards (Bastardos Inglórios) de Quentin Tarantino.

Em 2013 interpretou o piloto de Fórmula 1 Niki Lauda no filme Rush. Para entender melhor o funcionamento dos carros de corrida, ele pilotou um monoposto da F3 em Montmeló, antes da filmagens começarem.[7]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Daniel Brühl no Biberach Independent Film Festival (2002).
Daniel Brühl e a atriz Anna Maria Mühe (esq.), em 12 de fevereiro de 2004, na estréia do filme Was nützt die Liebe in Gedanken.
Ano Título Papel
1999 Schlaraffenland Menino tcheco
2000 Schule Markus
Deeply Jay
2001 Nichts bereuen Daniel
The White Sound Lukas
Honolulu Marek
2002 Vaya Con Dios Arbo
Elefantenherz Marko
2003 Adeus, Lenin! Alexander Kerner
2004 Love in Thoughts Paul
O Violinista que Veio do Mar Andrea Marowski
Farland Frank
Os Edukadores (Die fetten Jahre sind vorbei) Jan
2005 Feliz Natal Horstmayer
2006 Cargo Chris
Salvador Salvador Puig Antich
Um Amigo Meu (Ein Freund von mir) Karl
2007 2 Dias em Paris Lukas
O Ultimato Bourne Martin Kreutz
2008 Vítimas da Guerra Klaus
Prisioneiros da Magia (Krabat) Tonda
Um Pouco de Chocolate Marcos
2009 John Rabe Dr. Georg Rosen
Las madres de Elna Amaro
A Condessa Istvan Thurzo
Dinosaurier Tobias Hardmann
Bastardos Inglórios Fredrick Zoller
Lila, Lila David Kern
2010 Estrada de Rei Rupert
Os Próximos Dias Hans Krämer
2011 EVA Álex Garel
Lições de um Sonho Konrad Koch
2 Dias em Nova York The Oak Fairy
E se Vivêssemos Todos Juntos? Dirk
Intrusos Father Antonio
2012 Tirando a Sorte Grande Iván Pelayo
7 Dias em Havana Leonardo, o Espanhol
2013 Rush Niki Lauda
O Quinto Poder Daniel Domscheit-Berg
O Homem mais Procurado Max
2014 Kaminski e Eu Sebastian Zöllner
2015 A Face De Um Anjo Thomas
2016 Capitão América: Guerra Civil Barão Zemo
Burnt Tony
2017 O Zoológico de Varsóvia Lutz Heck
2018 O Paradoxo Cloverfield Schmidt
O Alienista Dr. Lazlo Kreizler
7 Dias em Entebbe Wilfried Böse
2020 Falcão e o Soldado Invernal Barão Zemo

Referências

  1. Filmportal.de (5 de abril de 2012). «Daniel Brühl». Filmportal.de. Consultado em 5 de abril de 2012. Cópia arquivada em 5 de abril de 2012 
  2. Filmportal.de (5 de abril de 2012). «Daniel Brühl». Filmportal.de. Consultado em 5 de abril de 2012. Cópia arquivada em 5 de abril de 2012 
  3. Goitia, Fernando. «Tenemos Angela Merkel para rato» (em spanish). XL Semanal. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  4. Filmportal.de (5 de abril de 2012). «Daniel Brühl». Filmportal.de. Consultado em 5 de abril de 2012. Cópia arquivada em 5 de abril de 2012 
  5. Kahlschlag: das Drehbuch zum Film - Dieter Bongartz - Google Books. [S.l.: s.n.] Consultado em 29 de maio de 2014 – via Google Books 
  6. "Polyglot Actor Daniel Brühl Speaks of His Love for Language", GINANNE BROWNELL MITIC Mar 17, 2015, WSJ
  7. Nathalia De Vivo (9 de setembro de 2013). «Bruhl fala em desafio de interpretar Lauda: "Senti pressão em fazer um ícone"». Tazio. Consultado em 16 de janeiro de 2021. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]