Queen Latifah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Queen Latifah
Queen Latifah durante uma apresentação no 2nd Annual BET Honors
Informação geral
Nome completo Dana Elaine Owens
Também conhecido(a) como "The Queen of Rap" Queen Latifah
Nascimento 18 de março de 1970 (50 anos)
Origem Newark, Nova Jersey
País  Estados Unidos
Gênero(s) R&B, Soul, Jazz, Hip-hop e Rap
Ocupação(ões) Cantora, compositora, atriz e produtora musical, modelo, comediante e apresentadora
Instrumento(s) Vocal e piano
Período em atividade 1988-presente
Gravadora(s) Verve Records, Interscope Records, Motown Records, Tommy Boy Records, PolyGram e Warner Bros.
Página oficial www.QueenLatifah.com

Dana Elaine Owens (Newark, 18 de março de 1970[1]) mais conhecida por seu nome artístico Queen Latifah, é uma cantora, rapper, atriz, compositoraprodutora de televisão, produtora musicalcomediante e apresentadora norte-americana.[2]

Ela iniciou sua carreira artística como rapper, lançando seu primeiro álbum intitulado All Hail the Queen, em 1989. Em 1991, lançou seu segundo álbum Nature of a Sista. Seu primeiro papel como atriz foi em 1993, como Khadijah James na sitcom da FOX, Living Single. Seu terceiro álbum Black Reign (1993), gerou o single ''U.N.I.T.Y.", que ganhou um Grammy e foi bem sucedido na Billboard Hot 100. Em 1996, estrelou o papel principal em Até as Últimas Consequências e lançou seu quarto álbum Order in the Court. Em 2004, lançou seu quinto álbum The Dana Owens Album, e em 2007 e 2009, lançou mais dois álbuns de estúdio - Trav'lin' Light e Persona. Latifah vendeu mais de 2 milhões de cópias mundialmente, e é considerada uma das mulheres pioneiras no hip-hop.[3]

Ela estrelou vários filmes de sucesso em sua carreira, como: A Casa Caiu (2003), Taxi (2004), Barbershop 2: Back in Business (2004), Beauty Shop (2005), As Férias da Minha Vida (2006), Hairspray (2007), Joyful Noise (2012), Milagres do Paraíso (2016) e Girls Trip (2017).

Em 2006, Latifah recebeu uma estrela na Calçada da Fama.[4] Seu trabalho na música, no cinema e na televisão lhe renderam um Grammy,[5] um Emmy, um Globo de Ouro, três Screen Actors Guild Awards, dois NAACP Image Awards, e uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Chicago em 2002.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Latifah nasceu em Newark, New Jersey, e viveu principalmente em East Orange, New Jersey.[6] Ela é filha de Rita, uma professora em uma escola de Irvington (Nova Jersey) e Lancelot Owens, um policial,[7][8][9] seus pais se divorciaram quando Latifah tinha dez anos.[9] Latifah foi criada na Igreja Batista[10] e participou da escola católica em Newark, Nova Jersey.[11][12] Seu nome artístico, Latifah (لطيفة laţīfa), significa "delicada" e "muito gentil", em árabe, ela encontrou em um livro islâmico de nomes quando ela tinha oito anos.[9] Sempre uma garota alta, Latifah foi um ala-pivo em seu time de basquete feminino da escola.[13][14] Ela performou o número de "Home" do musical The Wiz em uma peça da escola.[15]

Carreira Musical[editar | editar código-fonte]

Início (1988-1998)[editar | editar código-fonte]

Latifah começou como beatbox no grupo de hip-hop Ladies Fresh e também como uma das integrantes do Flavor Unit, que era um grupo de MC's produzidos e empresariados pelo DJ King Gemini. Em 1988, King produziu uma fita demo para Latifah, com uma faixa intitulada Princess of the Posse. Ele deu a gravação para o Fab 5 Freddy, VJ do Yo! MTV Raps. A música chamou a atenção da gravadora Tommy Boy Records, que assinou com Latifah. Em 1989, aos 19 anos de idade, Latifah lançou seu álbum de estréia All Hail the Queen,[16] deixando sua marca no rap e no hip-hop, sendo uma das primeiras mulheres a fazer sucesso como rapper e também por suas músicas abordarem temas que eram tabu na época como, violência doméstica, assédio, violência urbana e problemas enfrentados por mulheres negras.

Em 23 de setembro de 1991, Latifah lançou seu segundo álbum de estúdio Nature of a Sista.[17] Nesse álbum ela se afastou um pouco do hip hop para experimentar outros gêneros musicais e ter um controle mais criativo sobre seu trabalho.

Em 16 de novembro de 1993, foi lançado seu terceiro álbum Black Reign,[18] sendo seu álbum de maior sucesso até agora, chegando ao 60º lugar na Billboard 200 e recebendo certificação de ouro pela RIAA. O álbum rendeu o single U.N.I.T.Y., que trazia em sua letra um discursou contra o desrespeito às mulheres na sociedade, abordando questões de assédio nas ruas, violência doméstica e insultos contra mulheres na cultura hip-hop. O single foi aclamado pela critica e chegou ao top 30 da Billboard Hot 100, dando para Latifah o Grammy de Melhor Performance de Rap Solo em 1995.

Em 1998, após um longo hiatus na música, Latifah lançou seu quarto álbum de estúdio Order in the Court. O álbum foi lançado pela Motown Records, e é em parte dedicado aos rappers The Notorious B.I.G. e Tupac Shakur.[19]

Mudança de Estilo (2004-2007)[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Latifah lançou seu quinto álbum de estúdio The Dana Owens Album, pela A&M Records.[20] O álbum leva seu nome de nascimento, e diferente de seus lançamentos anteriores, este disco mostra uma performance vocal de jazz. O álbum recebeu certificação de ouro nos Estados Unidos e uma indicação ao Grammy na categoria de Melhor Álbum Vocal de Jazz.

Em 25 de setembro de 2007, foi lançado seu sexto álbum Trav'lin' Light, seguindo o estilo musical do anterior.[21] O álbum traz participações especiais de nomes como Jill Scott, Erykah Badu, Joe Sample, George Duke, Christian McBride e Stevie Wonder. O álbum recebeu uma indicação ao Grammy na categoria de Melhor Vocal em Álbum de Pop Tradicional. Em 11 de julho de 2007, Latifah cantou no famoso Hollywood Bowl, em Los Angeles, como atração principal em um concerto de jazz ao vivo. Na frente de uma multidão de mais de 12.400, ela foi apoiada por uma orquestra ao vivo de 10 peças e três vocalistas de apoio, que foram anunciados como a "Orquestra Queen Latifah".

Queen Latifah em 2008

Retorno ao Hip-Hop (2008-2011)[editar | editar código-fonte]

Em 2008, Latifah foi perguntada se ela faria outro álbum de hip-hop. Ela afirmou que o álbum já estava pronto e se chamaria "All Hail the Queen II", porém o mesmo nunca foi lançado. Em 25 de junho de 2019, o The New York Times listou Latifah entre as centenas de artistas cujo material teria sido destruído no incêndio da Universal em 2008.[22] Em 2009, Latifah retornou ao estilo hip-hop com o lançamento de seu sétimo disco Persona. A música "Cue the Rain" foi lançado como primeiro single. O álbum também traz uma parceria com a rapper Missy Elliott.[23] No mesmo ano, Latifah se junto com o NJPAC Coro Júbilo,[24] onde gravaram a faixa-título do álbum Oh, Happy Day: An All-Star Music Celebration, cover da música gospel que Edwin Hawkins tornou popular em 1969.[25]

Em 2011, Latifah gravou um dueto com Tony Bennett, a música "Who Can I Turn To", que foi lançada no álbum de Tony "Duets II".[26]

Gênero, Voz e Influências[editar | editar código-fonte]

Mais tarde, em 2007, Latifah lançou o álbum Trav'lin' Light. Alguns nomes notáveis como Jill Scott, Erykah Badu, George Duke e Stevie Wonder fizeram participações.[27] O álbum foi indicado a um Grammy na categoria "Melhor Vocal Tradicional em Álbum Pop".[28] Em 11 de julho de 2007, Latifah cantou no famoso Hollywood Bowl em Los Angeles como atração principal em um concerto de jazz. Diante de uma multidão de mais de 12.400, ela foi apoiada por uma orquestra de 10 peças ao vivo e três vocalistas de backup, que foi anunciado como o "Queen Latifah Orchestra".

Características Musicais[editar | editar código-fonte]

O gênero musical de Queen Latifah é classificado como hip-hopjazz e gospel e incorpora elementos como R&B, soul e dance. Ela possui um alcance vocal de 2 oitavas. Suas maiores influências musicais são EPMD, KRS-One, LL Cool J, Public Enemy e Run-DMC.[29] Ela também cita Bessie Smith como uma de suas influências.

Carreira Artística[editar | editar código-fonte]

Início de carreira (1991-2001)[editar | editar código-fonte]

De 1993-1998, Latifah teve um papel de protagonista em Living Single, um que ganhou altas classificações entre público negro;[9] ela também escreveu e cantou sua música tema. Sua mãe Rita atuou como sua mãe na tela.[30] Ela começou sua carreira no cinema em papéis coadjuvantes nos filmes de 1991 e 1992 House Party 2, Juice e Jungle Fever. Ela tinha seu próprio talk show, The Queen Latifah Show, de 1999 a 2001. Ela também teve papéis recorrentes durante a segunda temporada (1991-1992) do sucesso da NBC, The Fresh Prince of Bel-Air.

Ela fez uma participação especial como ela mesma em Hangin' with Mr. Cooper, em 1993. Latifah apareceu no sucesso de bilheteria de 1996, Set It Off e, posteriormente, teve um papel de apoio no filme de Holly Hunter Living Out Loud (1998).[9] Ela desempenhou o papel de Thelma no filme de 1999 The Bone Collector, ao lado de Denzel Washington e Angelina Jolie.

Sucesso (2002-presente)[editar | editar código-fonte]

Embora ela já havia recebido alguns elogios da crítica, ela ganhou o sucesso depois de ser escalado como Matron "Mama" Morton na adaptação filme vencedor do Oscar Chicago, o destinatário do Oscar de Melhor Filme[9] Latifah recebeu uma nomeação no Oscar para Melhor Atriz Coadjuvante pelo papel, mas perdeu para a co-estrela Catherine Zeta-Jones[9] Latifah é um dos três artistas de hip-hop a receber uma nomeação ao Oscar em uma categoria de atuação. Os outros são Will Smith (Melhor Ator, Ali, de 2001, e Melhor Ator, The Pursuit of Happyness, 2006), e Jamie Foxx, (Melhor Ator, Ray, 2004).

Queen Latifah se apresentando no "Kids Inaugural: We Are the Future" concerto em 2009

Em 2003, ela estrelou com Steve Martin no filme Bringing Down the House, que foi um grande sucesso de bilheteria[9] Ela também gravou uma canção "Do Your Thing", para a trilha sonora. Desde então, ela teve tanto de liderança e papéis coadjuvantes em uma infinidade de filmes que receberam variadas recepções crítica e de bilheteria, incluindo filmes como Scary Movie 3, Barbershop 2: Back in Business, Táxi, Kung Faux, Beauty Shop, e Hairspray. No início de 2006, Latifah apareceu em uma comédia romântica/drama intitulado Last Holiday.[9] Crítico de cinema Richard Roeper afirmou que "este é o desempenho Queen Latifah Eu estive esperando para sempre desde que ela começou a atuar em filmes".[31] Também em 2006, Latifah fez a voz de Ellie, a simpática mamute, no filme de animação, Ice Age: The Meltdown (sua primeira aparição em um filme de animação), e apareceu no drama Stranger than Fiction.

O verão de 2007 trouxe a Latifah sucesso triplo na versão de cinema do grande sucesso da Broadway Hairspray, em que ela atuou, cantou e dançou. O filme altamente positivos com os críticos. Ele estrelou, entre outros, John Travolta (Grease), Michelle Pfeiffer ( Stardust), Allison Janney (Juno), James Marsden (Enchanted), (Catch Me If You Can) e Zac Efron (High School Musical). Também em 2007, ela interpretou uma mulher soro-positiva no filme Life Support, um papel para o qual ela ganhou seu primeiro Globo de Ouro, Screen Actors Guild Award e uma nomeação Emmy.[32] Por seu trabalho, Queen Latifah recebeu uma estrela na calçada da fama em 4 de janeiro de 2006, localizada na 6915 Hollywood Blvd.

Latifah produziu o filme de 2007 Holiday The Perfect. Além de produzir o filme, Latifah estrelou com Terrence Howard, Morris Chestnut, Gabrielle Union, Charles P. Murphy, Jill Marie Jones e Faizon Love.[33] Em 2008, Latifah apareceu na comédia/crime Mad Money junto com a vencedora do Oscar, Diane Keaton, bem como Katie Holmes e Ted Danson. Ela apareceu em Saturday Night Live em 4 de outubro de 2008, como moderador Gwen Ifill imitador em um sketch de comédia que descreve o debate vice-presidencial de 2008.[34] Em 2009, Latifah foi uma apresentadora do 81st Academy Awards, apresentando o segmento de profissionais de cinema em homenagem dos que morreram em 2008 e cantando "I'll Be Seeing You" durante a montagem. Latifah falou em Michael Jackson no seu memorial em Los Angeles. Ela também organizou o Prêmio People Choice 2010. Latifah cantou America the Beautiful no Super Bowl XLIV em Miami, Flórida em 7 de fevereiro de 2010, com Carrie Underwood. Latifah hospedado o BET Awards (2010) em 27 de junho de 2010. Ela estrelou com Dolly Parton em Joyful Noise (2012).[35]

Produtos e Autenticações[editar | editar código-fonte]

Latifah é uma celebridade porta-voz para cosméticos CoverGirl, Lingerie Curvation, Pizza Hut e Jenny Craig.[36] Ela representa a sua própria linha de cosméticos para as mulheres negras chamado CoverGirl Collection Queen.[37] Latifah também lançou uma linha de perfumes chamada de "Queen".

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Criada em East Orange, New Jersey, ela tem morado em Colts Neck, New Jersey; Wayne, New Jersey e Beverly Hills, Califórnia.[38] No início de 2003, Latifah teve uma cirurgia de redução de mama que reduziu seus seios de tamanho F a um copo tamanho DD, como uma maneira de reduzir dores nas costas e ombro.[39]

Tragédias Familiares[editar | editar código-fonte]

O irmão mais velho de Latifah, Lancelot Jr., foi morto em 1992 em um acidente envolvendo uma motocicleta que Latifah havia comprado recentemente para ele.[9] Latifah ainda usa a chave da moto ao redor do pescoço,[9] que pode ser visto em toda sua performance em seu próprio seriado Living Single. Ela também dedica a ele seu álbum Black Reign. Em sua autobiografia de 1999, Ladies First: Revelations of a Strong Woman, Latifah diz como a morte de seu irmão a levou um surto de depressão e abuso de drogas, a partir do qual mais tarde ela se recuperou. Em 1995, Latifah foi vítima de um roubo de carro, que resultou no assassinato de seu namorado, Sean Moon.[40]

Questões Jurídicas[editar | editar código-fonte]

Em 1996, ela foi presa e acusada de posse de maconha e de arma carregada.[41] Em 2002, ela foi presa por dirigir sob influência de álcool no condado de Los Angeles.[42] Ela foi colocada em liberdade condicional de três anos após ser condenada.[43]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Queen Latifah

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1989 - All Hail the Queen (650.000 cópias vendidas)
  • 1991 - Nature of a Sister (400.000 cópias vendidas)
  • 1993 - Black Reign (1.480.000 cópias vendidas)
  • 1998 - Order in the Court (250.000 cópias vendidas)
  • 2002 - She's the Queen: A Collection of Hits (10.000 cópias vendidas)
  • 2004 - The Dana Owens Album (4.510.000 cópias vendidas)
  • 2007 - Trav'lin Light (900.000 cópias vendidas)
  • 2009 - Persona (110.000 cópias vendidas)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Informações
1991 Jungle Fever Lashawn
House Party 2 Zora
1992 Juice Ruffhouse M.C.
1993 My Life Theresa
1996 Até as Últimas Consequências Cleopatra 'Cleo' Sims
1997 Hoodlum Sulie
1998 Living Out Loud Liz Bailey
Sphere Alice "Teeny" Fletcher
1999 O Colecionador de Ossos Thelma
2002 Chicago Matron "Mama" Morton Indicação ao Oscar
No Embalo do Amor Francine
Living with the Dead Midge Harmon
The Country Bears Cha-Cha (voz)
2003 Todo Mundo em Pânico 3 Tia Shaneequa
A Casa Caiu Charlene Morton (também produtora)
2004 Táxi Belle
Churrasco da Pesada Guarda de Segurança (também produtora)
Um Salão do Barulho 2 Gina Norris
2005 Um Salão do Barulho Gina Norris (também produtora)
Os Muppets e o Mágico de Oz Tia Em
2006 Mais Estranho que a Ficção Penny Escher
A Era do Gelo 2 Ellie (voz)
As Férias da Minha Vida Georgia Byrd nomeada ao BET Award da melhor atriz
2007 Life Support Ana Telefilme da HBO (também produtora)

Venceu o Globo de Ouro de melhor atriz em minissérie ou filme para televisão

Hairspray Motormouth Maybelle
Arctic Tale Narradora
The Perfect Holiday Mrs. Christmas (também produtora)
2008 Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro Nina Brewster
Jogo de Amor em Las Vegas Dra. Twitchell
A Vida Secreta das Abelhas August Boatwright
2009 A Era do Gelo 3 Ellie (voz)
2010 Jogada Certa Leslie Wright
Idas e Vindas do Amor Paula Thomas
2011 O Dilema Susan Warner
2012 A Era do Gelo 4 Ellie (voz)
Canção do Coração Vi Rose Hill
2014 Flores de Aço M'Lynn Eatenton Telefilme da Lifetime
22 Jump Street Mrs. Dickson
2015 Bessie Bessie Smith Telefilme da HBO
2016 A Era do Gelo: O Big Bang Ellie (voz)
Milagres do Paraíso Angela
2017 Flint Iza Banks Telefilme da Lifetime[44]
Girls Trip Sasha Franklin

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Informações
1991 Um Maluco no Pedaço Dee Dee / Marissa Redman Episódios: "She Ain't Heavy" / "Working It Out"[45]
1993–1998 Living Single Khadijah James Principal
1999–2001 The Queen Latifah Show Apresentadora Também criadora e produtora executiva
2001 Spin City Robin Jones Episódios: "Yeah Baby!" / "Sleeping with the Enemy"
2004 Eve Simone Episódio: "Sister, Sister"
Os Padrinhos Mágicos Pam Dromeda (voz) Episódio: "Crash Nebula"
2005 Grammy Awards Apresentadora Premiação
2008 Saturday Night Live Gwen Ifill Episódio: "Anne Hathaway/The Killers"
2010 Entourage Ela mesma Episódio: "Porn Scenes from an Italian Restaurant"
30 Rock Regina Bookman 2 episódios
2011 Ice Age: A Mammoth Christmas Ellie Voz / Especial de Natal
2011–2012 Single Ladies Sharon Love 4 episódios / Produtora executiva
2012 Let's Stay Together Bobbie 1 episódios / Produtora executiva
2013–2015 The Queen Latifah Show Apresentadora Também criadora e produtora executiva
2014 Hot In Cleveland Tia Esther Jean Johnson Episódio: "Strange Bedfellows"
2015 Lip Sync Battle Ela mesma Episódio: "Queen Latifah vs. Marlon Wayans
The Wiz Live! The Wiz Especial musical da NBC[46]
2016 Ice Age: The Great Egg-Scapade Ellie Voz / Especial
2016–2019 Star Carlotta Brown Principal
2017 Empire Episódio: "Noble Memory"
Carpool Karaoke: The Series Ela mesma Episódio: "Queen Latifah & Jada Pinkett Smith"
2019 The Little Mermaid Live! Ursula Especial musical da ABC[47][48]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

SAG Awards

  • 2016: Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilmw por Bessie
  • 2008: Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por Life Support
  • 2003: Melhor Elenco em Cinema por Chicago

Globos de Ouro

  • 2008: Melhor Atriz em Telefilme ou Minissérie por Life Support

Emmy Awards

  • 2015: Melhor Telefilme por Bessie (como produtora)

Critics' Choice Awards

  • 2003: Melhor Elenco por Chicago
  • 2008: Melhor Elenco por Hairspray

Grammy Awards

  • 1994: Melhor performance solo de rap por U.N.I.T.Y.

Indicações[editar | editar código-fonte]

Oscars

  • 2003: Melhor Atriz Coadjuvante por Chicago
  • Emmy Awards
  • 2015: Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por Bessie
  • 2008: Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por Life Support

Globos de Ouro

  • 2016: Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme por Bessie
  • 2003: Melhor Atriz Coadjuvante em Cinema por Chicago

    Referências

  1. Jason Buchanan, Allmovie (2008). «Queen Latifah:Biography». MSN. Consultado em 14 de abril de 2013 
  2. «Queen Latifah - Biography - MSN Movies». web.archive.org. 16 de fevereiro de 2009. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  3. «Queen Latifah Returns To Rap On 'Persona'». Billboard. 27 de julho de 2009. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  4. «Queen Latifah gets Hollywood Star | NME». NME Music News (em inglês). 6 de janeiro de 2006. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  5. «Queen Latifah». GRAMMY.com (em inglês). 19 de novembro de 2019. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  6. On Da Come Up with Clap Cognac from HipHopRuckus.com, date February 24, 2009. Retrieved June 13, 2009
  7. . Owens frequentou o Essex Catholic Girls' High School em Irvington, mas formou-se em Irvington High SchoolHyman, Vicki (18 de julho de 2007). «The Queen holds court». The Star-Ledger. Consultado em 21 de julho de 2007 
  8. Witchel, Alex (5 de outubro de 2008). «Her Highness Still Rules». The New York Times 
  9. a b c d e f g h i j k Stated in interview on Inside the Actors Studio, 2006
  10. Queen Latifah Discusses God, Jesus, Rap, and Her New Movie, 'Last Holiday,' in this Beliefnet Interview –. Beliefnet.com. Retrieved on 2011-10-01.
  11. Winfrey, Oprah (15 de julho de 2007). «Queen Latifah's Aha! Moment». The Oprah Winfrey Show. Consultado em 16 de setembro de 2010 
  12. Rochlin, Margy (outubro de 2008). «Queen Latifah: Queen Bee». Reader's Digest. Consultado em 19 de setembro de 2010 
  13. bio. People.com. Retrieved on 2011-10-01.
  14. «'Queen' Of Many Hats». CBS News. 8 de janeiro de 2003 
  15. Queen Latifah | Music Artist | Videos, News, Photos & Ringtones. MTV (1970-03-18). Retrieved on 2011-10-01.
  16. «Queen Latifah - All Hail The Queen». Discogs. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  17. «Queen Latifah - Nature Of A Sista'». Discogs. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  18. «Black Reign - Queen Latifah | Songs, Reviews, Credits». AllMusic (em inglês). Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  19. «CNN - When Latifah reigns, she pours it on - September 2, 1998». www.cnn.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  20. «The Dana Owens Album - Queen Latifah | Songs, Reviews, Credits». AllMusic (em inglês). Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  21. «Trav'lin' Light - Queen Latifah | Songs, Reviews, Credits». AllMusic (em inglês). Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  22. Rosen, Jody (25 de junho de 2019). «Here Are Hundreds More Artists Whose Tapes Were Destroyed in the UMG Fire». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  23. «Queen Latifah Returns to Hip-Hop With Dre on LP She Nearly Named "The L Word"» 
  24. «History: Rev. Dr. Stefanie R. Minatee & JUBILATION». JUBILATION. Consultado em 20 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 24 de maio de 2013 
  25. «Jon Bon Jovi, Queen Latifah go gospel for "Day"». Reuters. 27 de março de 2009 
  26. «iTunes – Music – Duets II by Tony Bennett» 
  27. «LATIFAH OPENING FATBURGER IN MIAMI: Plus, new album due September 25». EURweb. 17 de julho de 2007. Consultado em 17 de julho de 2007. Arquivado do original em 20 de agosto de 2007 
  28. «GRAMMY.com». Consultado em 7 de dezembro de 2007. Arquivado do original em 8 de dezembro de 2007 
  29. «Queen Latifah Music Influences». MTV Artists. Consultado em 3 de maio de 2016 
  30. «In Its 4th Season 'Living Single' Still Tops With Black Viewers». Jet. 5 de maio de 1997. Consultado em 11 de julho de 2010 
  31. Roger Ebert; Richard Roeper (9 de janeiro de 2006). «Reviews for the Weekend of January 7–8, 2006». Movies.com. Consultado em 16 de fevereiro de 2007. Arquivado do original em 1 de julho de 2006 
  32. Queen Latifah Emmy Nominated
  33. Roz Stevenson (1 de março de 2006). «Queen Latifah Makes Animated Film Debut». EURWeb.com. Consultado em 16 de fevereiro de 2007 
  34. Saturday Night Live – All Videos : Newest – Videos Arquivado em 6 de outubro de 2008, no Wayback Machine.. NBC.com. Retrieved on 2011-10-01.
  35. Ziegbe, Mawuse. (2010-08-21) Queen Latifah, Dolly Parton To Make 'Joyful Noise' – Music, Celebrity, Artist News. MTV. Retrieved on 2011-10-01.
  36. "Queen Latifah is the Newest Face of Jenny Craig", ETonline.com, January 10, 2008
  37. Covergirl Arquivado em 3 de janeiro de 2007, no Wayback Machine.. Covergirl. Retrieved on 2011-10-01.
  38. "The Robertson Treatment Vol. 6.7; Queen Latifah holding court in Hollywood!" Arquivado em 11 de maio de 2011, no Wayback Machine., Baltimore Afro-American, March 28, 2003. She is 6 foot 1, about 200 pounds. Accessed December 11, 2007. "'I've always loved musicals,' admits the actress who was born Dana Owens and was raised in the East Orange, NJ area and who presently lives in Rumson, NJ."
  39. Suzanne Rozdeba; Ben Widdicombe (22 de junho de 2003). «To 'C' the Queen». New York Daily News. Consultado em 16 de fevereiro de 2007 
  40. Onishi, Norimitsu (18 de julho de 1995). «Two Teen-Agers Arrested in Carjacking Involving Rap Star». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  41. «Queen Latifa arrested in California for carrying loaded pistol and the possession of marijuana». Jet. 19 de fevereiro de 1996. Consultado em 8 de julho de 2008 
  42. «CNN.com - Queen Latifah arrested on DUI charge - Nov. 20, 2002». www.cnn.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  43. «Queen Latifah Arrested For DUI». Billboard. 20 de novembro de 2002. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  44. «Lifetime's 'Flint' Starring Queen Latifah». Variety (em inglês). 27 de outubro de 2017. Consultado em 1 de março de 2020 
  45. «16 fatos que você não sabia sobre "Um Maluco no Pedaço"». VIX. Consultado em 1 de março de 2020 
  46. «Veja Queen Latifah como O Mágico de Oz em especial de TV». Consultado em 1 de março de 2020 
  47. «'Little Mermaid' Live Starring Auli'i Cravalho Set at ABC». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 1 de março de 2020 
  48. «"The Little Mermaid Live!" is Coming to ABC Tuesday, November 5! | ABC Updates». ABC (em inglês). Consultado em 1 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]