Vanessa Redgrave

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vanessa Redgrave
Em Estocolmo, 2017
Nome completo Vanessa Mariah Redgrave[1]
Outros nomes Vanessa Redgrave
Nascimento 30 de janeiro de 1937 (84 anos)
Greenwich, Londres,  Inglaterra
Nacionalidade britânica
Ocupação Atriz
Atividade 1958-presente
Progenitores Mãe: Rachel Kempson
Pai: Michael Redgrave
Parentesco Lynn Redgrave (irmã)
Corin Redgrave (irmão)
Cônjuge Tony Richardson (1962-1967)
Franco Nero (2006-presente)
Filho(s) Natasha Richardson
Joely Richardson
Carlo Gabriel Nero
Oscares da Academia
Melhor Atriz Coadjuvante
1978 - Julia
Emmys
Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme
2000 - If These Walls Could Talk 2
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
1981 - Playing for Time
Tonys
Melhor Atriz Principal em uma Peça
2003 - Long Day's Journey into Night
Globos de Ouro
Golden Globe icon.svgMelhor Atriz Coadjuvante em Televisão
2001 - If These Walls Could Talk 2
Golden Globe icon.svgMelhor Atriz Coadjuvante em Cinema
1978 - Julia
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
2001 - If These Walls Could Talk 2
Prémios BAFTA
Academy Fellowship
2010 - Prêmio Honorário
Festival de Cannes
Prêmio de Interpretação Feminina
1969 - Isadora
1966 - Morgan: A Suitable Case for Treatment
Festival de Veneza
Coppa Volpi de Melhor Atriz
1994 - Little Odessa
Leão de Ouro
2018 - Prêmio de Honra

Vanessa Mariah Redgrave CBE (Greenwich, 30 de janeiro de 1937) é uma atriz britânica. Ela é uma das 23 pessoas que alcançaram a Tríplice Coroa da Atuação[2]; e em 2003 entrou para o Hall of Fame do American Theatre.[3] Em 2010, Redgrave recebeu um Prêmio BAFTA Fellowship em reconhecimento à sua contribuição ao cinema.[4]

Filha dos atores Rachel Kempson e Michael Redgrave, ela fez sua estreia como atriz no teatro com a produção de A Touch of Sun em 1958. E ganhou destaque em 1961 interpretando Rosalind na comédia Como Gostais de William Shakespeare e desde então estrelou em mais de 35 produções em West End e na Broadway, ganhando o Prêmio Laurence Olivier de melhor atriz em 1984 por The Aspern Papers, e o Prêmio Tony em 2003 pelo revival de Longa Jornada Noite Adentro. Ela também recebeu indicações ao Tony por O Ano do Pensamento Mágico e Conduzindo Miss Daisy de Alfred Uhry.

No cinema, Redgrave fez sua estreia com o drama médico Behind the Mask (1958), e ganhou destaque com a comédia Deliciosas Loucuras de Amor (1966), que lhe rendeu a primeira de suas seis indicações ao Oscar, vencendo o prêmio de melhor atriz coadjuvante pelo filme Julia (1977). Suas outras indicações foram por Isadora (1968), Mary Stuart, Rainha da Escócia (1971), Os Bostonianos (1984) e Retorno a Howard's End (1992).[5] Seus outros papéis de destaque no cinema são O Homem Que Não Vendeu Sua (1966), Blow-Up - Depois Daquele Beijo (1966), Camelot (1967), Os Demônios (1971), Assassinato no Expresso Oriente (1974), O Amor Não Tem Sexo (1987), Missão: Impossível (1996), Desejo e Reparação (2007), Cartas para Julieta (2010), Coriolano (2011) e O Mordomo da Casa Branca (2013).[6]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vanessa Redgrave é filha dos atores Rachel Kempson e Michael Redgrave e irmã mais velha de Corin Redgrave e de Lynn Redgrave.

Entre 1962 e 1967 a atriz foi casada com Tony Richardson, pai das suas duas filhas (ambas atrizes): Natasha Richardson, nascida em 1963, que faleceu em 18 de março de 2009 e Joely Richardson, nascida em 1965. Em 1969, Redgrave deu à luz o seu terceiro filho, Carlo Gabriel Nero, fruto da sua relação com o ator italiano Franco Nero, com quem casou em 2006.

Vanessa Redgrave foi indicada a seis prémios Oscar sendo vencedora em 1978 na categoria de Melhor Atriz Secundária pelo papel de "Julia" no filme Júlia, onde atuou ao lado de Jane Fonda e Meryl Streep. Detém 13 indicações ao Globo de Ouro, sendo vencedora de dois, e três indicações ao Prêmio BAFTA, entre outras importantes premiações no cinema e televisão.

Redgrave teve atuação política, sendo membro do partido comunista, de orientação trotskista, Workers Revolutionary Party pelo qual se candidatou em muitas eleições. Ela foi expulsa do partido em1986, mas continuou o ativismo político de esquerda.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Vanessa Redgrave by Elena Torre.jpg

Televisão[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Vanessa Redgrave to receive Academy Fellowship». BAFTA. 21 de fevereiro de 2010. Consultado em 26 de agosto de 2010 
  2. Scott Roxborough (28 de agosto de 2018). «Vanessa Redgrave Recalls Unapologetic Political Speech at 1978 Oscars: "I Had to Do My Bit"» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 19 de março de 2021 
  3. GREG JENKINS (30 de janeiro de 2020). «The Reader's Notebook: Vanessa Redgrave» (em inglês). WMKY. Consultado em 19 de março de 2021 
  4. SARAH COOPER (11 de fevereiro de 2010). «Vanessa Redgrave to receive BAFTA fellowship» (em inglês). Screen Daily. Consultado em 19 de março de 2021 
  5. «The Butler, Starring Alan Rickman, Vanessa Redgrave and Liev Schreiber, Gets Weinstein Company Pick-Up» (em inglês). Broadway.com. 24 de setembro de 2012. Consultado em 19 de março de 2021 
  6. «The Butler, Starring Alan Rickman, Vanessa Redgrave and Liev Schreiber, Gets Weinstein Company Pick-Up» (em inglês). Broadway.com. 24 de setembro de 2012. Consultado em 19 de março de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedida por
Beatrice Straight
por Network
Oscar de melhor atriz coadjuvante
por Julia

1978
Sucedida por
Maggie Smith
por California Suite
Precedida por
Katharine Ross
por Voyage of the Damned
Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em cinema
por Julia

1978
Sucedida por
Dyan Cannon
por Heaven Can Wait
Precedida por
Nancy Marchand
por The Sopranos
Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em televisão
por Inside Daisy Clover

2001
Sucedida por
Rachel Griffiths
por Six Feet Under