Beatrice Straight

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Beatrice Straight
Nome completo Beatrice Whitney Straight
Nascimento 2 de agosto de 1914
Old Westbury
Nacionalidade Estados Unidos estadunidense
Morte 7 de abril de 2001 (86 anos)
Los Angeles
Ocupação Atriz
Cônjuge Peter Cookson (1949 - 1990)
Louis Dolivet (? - 1949)
Oscares da Academia
Melhor atriz coadjuvante
1977 - Network
Tonys
Melhor atriz secundária
1953 - The Crucible
IMDb: (inglês)

Beatrice Whitney Straight (Old Westbury, 2 de agosto de 1914Los Angeles, 7 de abril de 2001) foi uma atriz de teatro e televisão americana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Old Westbury, Nova Iorque, filha do investidor de bancos Willard Dickerman Straight e de Dorothy Payne Whitney. Tinha quatro anos quando seu pai morreu na França vítima de gripe durante a Gripe Espanhola enquanto servia o Exército dos Estados Unidos durante a Primeira Guerra Mundial.

Ficando junto com sua mãe, ao seu segundo casamento com o britânico engenheiro agrônomo Leonard K. Elmhirst em 1925, a família se mudou para Inglaterra. Foi lá que Beatrice foi educada e começou a atuar em produções de teatro amador.

Retornando aos Estados Unidos, ela fez sua estreia na Broadway em 1939 no espetáculo The Possessed. A maioria dos seus trabalhos no teatro foram clássicos, incluindo Twelfth Night, de 1941, Macbeth, e The Crucible, em 1953, pelo qual ganhou o Tony Award de melhor atriz em espetáculo.

Straight foi ativa nos primórdios da televisão, aparecendo em uma série de antologias, como Armstrong Circle Theatre, Hallmark Hall of Fame, Kraft Television Theatre, Studio One, The United States Steel Hour, Playhouse 90, e Alfred Hitchcock Presents e séries dramáticas como Dr. Kildare, Ben Casey, The Defenders, 66, Mission: Impossible, e St. Elsewhere.

Beatrice não trabalhou muito no cinema, mas é lembrada pelo papel de uma esposa arrasada, enfrentando a infidelidade de seu marido William Holden, em Network, de 1976. Ela ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo seu desempenho, que em 5 minutos e 40 segundos continua sendo a mais curta participação a ganhar o Oscar.[1]

Outros papéis importantes na televisão e no cinema inclui o papel da mãe da personagem de Lynda Carter na série Mulher-Maravilha e Marion Hillyard, o gelo, a mãe controladora de Stephen Collins em The Promise. Ela também interpretou a investigadora paranormal Drª. Martha Lesh no filme Poltergeist, de 1982, o papel mais amplamente visto de sua carreira cinematográfica.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Straight foi casada duas vezes, primeiro com o francês Louis Dolivet, um ativista de esquerda-direita que se tornou editor da revista United Nations World e mais tarde um produtor de filmes. Eles se divorciaram em 1949, e ela imediatamente casou com o ator e produtor de filmes e da Broadway Peter Cookson, com quem teve dois filhos.

Ela sofria de mal de Alzheimer em seus últimos anos. Beatrice morreu de pneumonia, em Los Angeles, Califórnia, aos 86 anos e foi cremada.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Notas
1952 Phone Call from a Stranger Claire Fortness
1956 The Silken Affair Theora
Patterns Nancy Staples
1959 The Nun's Story Mãe Christophe (Sanatório)
1964 The Young Lovers Srª. Burns
1973 The Garden Party
1976 Network Louise Schumacher Oscar de melhor atriz coadjuvante
1979 Bloodline Kate Erling
The Promise Marion Hillyard
1980 The Formula Kay Neeley
1981 Endless Love Rose Axelrod
1982 Poltergeist Drª. Lesh
1983 Two of a Kind Ruth
1986 Power Claire Hastings
1991 Deceived Mãe de Adrienne

Referências

  1. Tim Dirks (20 de maio de 2008). «Academy Awards Best Supporting Actor» (em inglês). Filmsite.org. Consultado em 21 de maio de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedida por:
Lee Grant
por Shampoo
Oscar de melhor atriz coadjuvante
por Network

1977
Sucedida por:
Vanessa Redgrave
por Julia