Patricia Arquette

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros resultados, veja Patrícia (desambiguação).
Patricia Arquette
Patricia Arquette no Festival de Televisão de Monte Carlo em 2015.
Nome completo Patricia Teresa Arquette[1][2]
Nascimento 8 de abril de 1968 (50 anos)
Chicago, Illinois
 Estados Unidos
Ocupação Atriz
Atividade 1986-presente
Cônjuge Nicolas Cage (1995-2001)
Thomas Jane (2006-2009)
Oscares da Academia
Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Emmys
Melhor Atriz em Série Dramática
2005 - Medium
Globos de Ouro
Melhor Atriz Coadjuvante em Cinema
2015 - Boyhood
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
2019 - Escape at Dannemora
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
2019 - Escape at Dannemora
Prémios BAFTA
Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Outros prêmios
Critics' Choice Television Award de Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
2019 - Escape at Dannemora (empatada com Amy Adams por Sharp Objects)
Critics' Choice Movie Award de Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Independent Spirit Award de Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Satellite Award de Melhor Atriz Coadjuvante
2015 - Boyhood
Página oficial
IMDb: (inglês)

Patricia Teresa Arquette[3][4] (Chicago, Illinois, 8 de abril de 1968) é uma atriz estadunidense.

Ela fez sua estreia no filme A Hora do Pesadelo 3 — Os Guerreiros dos Sonhos[5]. Seus filmes notáveis incluem True Romance, Ed Wood, Flirtin' with Disaster, Lost Highway, The Hi-Lo Country,Bringing the Dead e Holes[6].

Por sua atuação em Boyhood, que foi filmada entre 2002 e 2014, recebeu elogios críticos generalizados e ganhou o Oscar, BAFTA, Critics' Choice Movie Awards, Globo de Ouro, juntamente com muitos outros prêmios da crítica[7].

Na televisão, ela interpretou a personagem Allison DuBois na telessérie de drama sobrenatural Medium (2005–11), pela qual recebeu três nominações ao prêmio Globo de Ouro e Screen Actors Guild, e duas nomeações do Primetime Emmy Awards, ganhando um dos prêmios[8].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Arquette nasceu em Chicago, Illinois, em 1968, filha de Lewis Arquette (1935–2001), e Brenda Olivia Nowak (1939–1997). O pai de Arquette se converteu ao catolicismo[9]. A mãe de Arquette era judia (seus antepassados ​​emigraram da Polônia, e da Rússia)[10]. O sobrenome da família de seu pai era originalmente "Arcouet", e sua linha paterna era de descendência franco-canadense[11].

Por um tempo, sua família vivia numa comuna na região rural de Bentonville, Virginia. Seu pai era alcoólatra, e sua mãe era violentamente abusiva[12]. Quando Arquette tinha 7 anos, a família mudou para Chicago[13]. Mais tarde, se estabeleceram em Los Angeles, Califórnia[14]. Aos 14 anos, Arquette fugiu de casa depois de descobrir que seu pai estava tendo um caso[15]. Ela passou a viver com a irmã, Rosanna Arquette, em Los Angeles[16][17].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início de carreira (1986–1996)[editar | editar código-fonte]

Debutou em 1986, como Kristen Parker, coprotagonista de A Hora do Pesadelo 3, lançado em fevereiro de 1987 nos EUA, e em maio de 1988 no Brasil[18]. Em 1988, interpretou a filha de Tess Harper em Far North[19]. Seus papéis no início da década de 1990 estavam em filmes de baixo orçamento e independentes, incluindo Prayer of the Rollerboys, The Indian Runner, que era a estreia como diretor de Sean Penn, Betrayed by Love[20] («Traída pelo Amor», em VHS no Brasil), e o drama Inside Monkey Zetterland[21]. Em seu início de carreira, Arquette recebeu o maior reconhecimento por seu papel como Alabama Whitman, em True Romance[22]. O filme foi um sucesso moderado, embora alguns críticos tenham sido dissuadidos pela violência gráfica[23]. O desempenho de Arquette recebeu elogios geralmente unânimes dos críticos. Arquette apareceu no bem-recebido Ed Wood, dirigido por Tim Burton, e estrelado por Johnny Depp[24]. Seu papel seguinte foi como "Laura Bowman" em John Boorman de Rangoon, que atraiu mistos comentários críticos, mas foi um sucesso internacionalmente, recebendo indicações ao Festival de Cannes[25].

Filmes independentes e sucesso crítico (1997–2003)[editar | editar código-fonte]

Em 1997, Arquette estrelou o suspense psicológico Lost Highway[26]. Naquele mesmo ano, Arquette apareceu em Nightwatch, mas não foi sucesso de bilheteria, e recebeu críticas ruins[27]. Em 1998, Arquette estrelou outros Goodbye Lover, que acabou recebendo uma recepção crítica fraca, e The Hi-Lo Country, que recebeu uma resposta mais apreciadora, embora modesta. Arquette então apareceu em Bringing the Dead, de Martin Scorsese[28].

Seu seguinte papel foi na comédia Little Nicky (2000), com Adam Sandler[29]. Apesar de sucesso de bilheteria, o filme recebeu críticas negativas. Depois, estrelou a dramédia Human Nature (2001), escrita por Charlie Kaufman, e dirigida por Michel Gondry[30]. Apareceu no filme de mistério The Badge. Em 2003, ela retratou a controversa estrela pornográfica Linda Lovelace em Deep Throat[31].

Reconhecimento e aclamação critica (2005–presente)[editar | editar código-fonte]

Arquette não apareceu em outro filme desde 2006, até que apareceu em Fast Food Nation, dirigido por Richard Linklater[32]. Durante esses três anos, ela estava trabalhando, grande parte do tempo, em Boyhood. Fast Food Nation recebeu críticas[33].

Em janeiro de 2005, Arquette fez sua primeira transição para a televisão em Medium[34]. Seu papel como Allison DuBois rendeu-lhe um Emmy Award de melhor atriz em 2005, bem como indicações para um Globo de Ouro em 2005, 2006, e 2007; um Prêmio SAG Awards em 2006, 2007, e 2010. Em 2009, a NBC cancelou Medium[35]. Em 2008, deu sua voz para o filme A Single Woman, onde foi criticada[36][37]. Ela não apareceu em outro filme até 2012. Girl in Progress, um drama dirigido por Patricia Riggen, marcou seu retorno[38].

Em 2014, Boyhood foi lançado, um projeto que Arquette e outros atores filmaram por 12 anos, a partir de 2002[39]. O filme foi dirigido por Richard Linklater, marcando sua segunda colaboração com Arquette. Ela interpreta Olivia Evans, uma mãe solteira que criava só seus dois filhos. O filme detalha a progressão do filho da personagem, Mason Evans, dos 8 aos 18 anos[40]. O filme recebeu elogios universais, com muitos críticos chamando-o de "filme histórico"[41][42]. Arquette recebeu aclamação generalizada por seu desempenho, e ganhou o Oscar ,BAFTA, Critics' Choice Movie Awards,Globo de Ouro, Independent Spirit Awards, e diversos outros prêmios da critica de Melhor Atriz Coadjuvante[43].

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 2018 - Escape at Dannemora (minissérie)
  • 2015 - CSI: Cyber (série de televisão)
  • 2014 - Boyhood (vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante)
  • 2013 - Boardwalk Empire (série de televisão - 4ª temporada)
  • 2013 - Project
  • 2006 - Fast Food Nation
  • 2005 - 2010 - Medium (1ª temporada-7ª temporada)
  • 2004 - The Science of Sleep
  • 2003 - Deeper Than Deep
  • 2003 - Tiptoes
  • 2002 - Holes
  • 2002 - The Badge
  • 2001 - Human Nature
  • 2000 - Little Nicky
  • 2000 - In The Boom Boom Room
  • 1999 - Bringing Out the Dead
  • 1999 - Stigmata
  • 1999 - Goodbye Lover
  • 1998 - The Hi-Lo Country
  • 1998 - Nightwatch
  • 1997 - Estrada Perdida
  • 1996 - Infinity
  • 1996 - The Secret Agent
  • 1996 - Flirting with disaster
  • 1995 - Beyond Rangoon
  • 1994 - Ed Wood
  • 1994 - Holy Matrimony)
  • 1994 - Betrayed by love (televisão)
  • 1993 - Ethan Frome
  • 1993 - Amor à Queima-Roupa
  • 1992 - Inside Monkey Zetterland
  • 1992 - Trouble bound
  • 1991 - Windflower (televisão)
  • 1991 - Dillinger (televisão)
  • 1991 - The Indian Runner
  • 1991 - Prayer of the Rollerboys
  • 1991 - Domenica Especialmente, La
  • 1989 - Uncle Buck (voz)
  • 1988 - Time Out
  • 1988 - Far North
  • 1987 - Daddy
  • 1987 - A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors
  • 1986 - Pretty Smart

Principais prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Notas
2015 Melhor Atriz Coadjuvante[44] Boyhood Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2007 Melhor Atriz em Série Dramática Medium Indicado
2005 Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2019 Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme Escape at Dannemora Venceu
2015 Melhor Atriz Coadjuvante em Cinema[45] Boyhood Venceu
2008 Melhor Atriz em Série Dramática Medium Indicado
2007 Indicado
2006 Indicado
Ano Categoria Indicação Notas
2019 Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme Escape at Dannemora Venceu
2015 Melhor Atriz Coadjuvante[46] Boyhood Venceu
Melhor Elenco Indicado
2011 Melhor Atriz em Série Dramática Medium Indicado
2010 Indicado
2007 Indicado
2006 Indicado
Ano Categoria Indicação Notas
2015 Melhor Atriz Coadjuvante[47] Boyhood Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2019 Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme Escape at Dannemora Venceu
2015 Melhor Atriz Coadjuvante[48] Boyhood Venceu
Melhor Elenco Indicado
Ano Categoria Indicação Notas
2015 Melhor Atriz Coadjuvante[49] Boyhood Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2014 Melhor Atriz Coadjuvante[50] Boyhood Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2014 Melhor Atriz Coadjuvante[51] Boyhood Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2014 Melhor Atriz Coadjuvante[52] Boyhood Venceu

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Patricia Arquette é irmã dos atores Rosanna Arquette, Richmond Arquette, Alexis Arquette e David Arquette. Foi casada com o também ator Nicolas Cage, entre 1995 e 2001. Em 2009, divorciou do ator Thomas Jane.

Referências

  1. «The Teresa's Famous». Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  2. «Patricia T. Arquette,Divorce Final». TMZ.com. 7 de julho de 2011. Consultado em 11 de outubro de 2010 
  3. «The Teresa's Famous». Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  4. «Patricia T. Arquette,Divorce Final». TMZ.com. 7 de julho de 2011. Consultado em 11 de outubro de 2010 
  5. «Patricia Arquette - IMDb.com». 21 de dezembro de 2017. Consultado em 30 de julho de 2017 
  6. «Patricia Arquette». TVGuide.com. Consultado em 3 de maio de 2014 
  7. «Thursday Interview: Patricia Arquette». 16 de novembro de 2000. Consultado em 30 de julho de 2017 
  8. Arquette, Patricia (2 de novembro de 2015). «Patricia Arquette #651». WTF Podcast (entrevista). Entrevista com Marc Maron. Marc Maron 
  9. «Patricia and Rosanna Arquette's Childhood Memories». Oprah.com. Consultado em 4 de agosto de 2015 
  10. «Patricia Arquette Biography (1968–)». Filmreference.com. Consultado em 11 de outubro de 2011 
  11. «Patricia Arquette calls her 12 year Boyhood experience an anti-movie». hitflix.com. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  12. Vallance, Tom (16 de fevereiro de 2001). «Lewis Arquette – Obituaries». independent.co.uk. London. Consultado em 1 de abril de 2013. Arquivado do original em 26 de outubro de 2010 
  13. «Arquettes». Consultado em 25 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 29 de junho de 2012 
  14. Elkin, Michael (6 de outubro de 2005). «'Medium' Cool … and Trailing Sparks». jewishexponent.com. Consultado em 1 de abril de 2013 
  15. «Patricia Arquette – Cranky Critic® StarTalk – Movie Star Interviews». Crankycritic.com. Consultado em 11 de outubro de 2011. Arquivado do original em 27 de setembro de 2011 
  16. "Lewis Arquette Obituary", Los Angeles Times
  17. Hoggard, Liz (18 de agosto de 2006). «Patricia Arquette: The not-so-dippy hippie – Features – Films». London: The Independent. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  18. A Nightmare on Elm Street 3: Dream Warriors, consultado em 20 de dezembro de 2018 
  19. «Patricia Arquette Filmography». Fandango.com. Consultado em 11 de outubro de 2011 
  20. Betrayed by Love, consultado em 20 de dezembro de 2018 
  21. Harmetz, Aljean (19 de setembro de 1993). «Up and Coming - Patricia Arquette - She's the Embodiment Of the Spacey Flower Child». The New York Times. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  22. Travers, Peter (10 de setembro de 1993). «True Romance». Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  23. «True Romance Review». TV Guide. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  24. Corliss, Richard (13 de setembro de 1993). «Goons Go Gun Crazy». Time Magazine. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  25. «Festival de Cannes: Beyond Rangoon». festival-cannes.com. Consultado em 2 de setembro de 2009 
  26. Hinson, Hal (25 de agosto de 1995). «Beyond Rangoon». The Washington Post. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  27. McCarthy, Todd (18 de março de 1996). «Flirting with Disaster». Variety. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  28. «Festival de Cannes: Flirting with Disaster». Festival-Cannes.com. Consultado em 20 de setembro de 2009 
  29. «The Secret Agent». Rotten Tomatoes. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  30. «Infinity». Rotten Tomatoes. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  31. Levy, Emanuel (16 de setembro de 1996). «Infinity». Variety. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  32. Klein, Andy (27 de fevereiro de 1997). «A bumpy ride». Dallas Observer 
  33. Ebert, Roger (27 de fevereiro de 1997). «Lost Highway». rogerebert.com. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  34. Sragow, Michael. «Lost Highway». Consultado em 25 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2006 
  35. Guthman, Edward (28 de fevereiro de 1997). «Lost Highway travels a weird route». San Francisco Gate 
  36. «Nightwatch - Box Office Data». The Numbers. Consultado em 25 de julho de 2011 
  37. «Nightwatch». Rotten Tomatoes. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  38. Champlin, Charles (1 de janeiro de 1999). «Max Evans: Lone Writer of The Hi-Lo Country». Los Angeles Times 
  39. Holden, Stephen (30 de dezembro de 1998). «Hi-Lo Country: Even Cowboys Get the Blues». New York Times. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  40. «Stigmata». Box Office Mojo 
  41. Ebert, Roger (1 de janeiro de 1999). «Stigmata». RogerEbert.com 
  42. Washburn, Lindy (27 de fevereiro de 2000). «To Hell And Back in an Ambulance – Author Chronicles A Medic's Wild Ride Between Death And Saving Lives». The Record. Bergen County, New Jersey. Consultado em 25 de janeiro de 2010 
  43. Maslin, Janet (22 de outubro de 1999). «Bringing out The Dead». The New York Times. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  44. G1 http://g1.globo.com/pop-arte/oscar/2015/noticia/2015/01/veja-lista-de-indicados-ao-oscar-2015.html  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  45. «2015 Golden Globes Nominations». PR Golden Globes (em inglês). PR Hollywood Foreign Press Association. 11 de dezembro de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  46. «SAG Award Nominations Announced» (Press release). PR Hollywood Reporter (em inglês). PR Hollywood Reporter. 10 de dezembro de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  47. «BAFTA Awards Database» (em inglês). Bafta.org 
  48. «The Critics' Choice Movie Awards are bestowed annually by the Broadcast Film Critics Association to honor the finest in cinematic achievement». PR Critics' Choice Awards (em inglês). PR Critics' Choice Awards. 15 de dezembro de 2014. Consultado em 15 de dezembro de 2014 
  49. «The International Press Academy Announces Nominations For The 19th Annual Satellite™ Awards». PR Newswire (em inglês). PR Newswire Association LLC. 1 de dezembro de 2014. Consultado em 4 de dezembro de 2014 
  50. «Best Actress». Kansas City Film Critics Circle. 15 de dezembro de 2014. Consultado em 15 de dezembro de 2014 
  51. «Phoenix Film Critics Society 2014 Award Nominations». Phoenix Film Critics Society. Phoenixfilmcriticssociety.org. 9 de dezembro de 2014. Consultado em 9 de dezembro de 2014 
  52. «Birdman" Leads 2014 CFCA Nominations». PR Chicago Film Critics Association. PR Chicago Film Critics Association. 12 de dezembro de 2014. Consultado em 12 de dezembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]