Anna Paquin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anna Paquin
Anna no Festival Internacional Paley de Televisão, em 2013.
Nome completo Anna Helene Paquin
Nascimento 24 de julho de 1982 (35 anos)
Winnipeg, Manitoba
Nacionalidade canadiana
Ocupação Atriz
Atividade 1993-presente
Cônjuge Stephen Moyer (2010-presente)
Oscares da Academia
Melhor Atriz Coadjuvante
1994 - The Piano
Globos de Ouro
Melhor Atriz em Série Dramática
2009 - True Blood
Outros prêmios
London Film Critics Circle - Atriz do ano
2011 - Margaret
Satellite Awards - Melhor Atriz em Série Dramática
2009 - True Blood
IMDb: (inglês)

Anna Helene Paquin (Winnipeg, 24 de julho de 1982) é uma atriz neozelandesa nascida no Canadá. Mudou-se para a Nova Zelândia aos quatro anos de idade.

É a segunda mais jovem atriz a receber a estatueta do Oscar, o que ocorreu pela sua atuação em The Piano, em 1993, quando tinha apenas 11 anos, atrás apenas de Tatum O'Neal. Recebeu cinco indicações ao Globo de Ouro, ganhando um por True Blood.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paquin nasceu em Winnipeg, Canadá, filha de Maria Paquin, uma professora de inglês e nativa de Wellington, Nova Zelândia, e Brian Paquin, um professor de educação física. É a caçula de três filhos: o irmão mais velho, Andrew Paquin é um diretor de cinema, nascido em 1977, e a irmã, Katya Paquin, nascida em 1980, é casada com Russel Normam, um político e ambientalista, membro do Parlamento da Nova Zelândia. A família de Paquin se mudou para a Nova Zelândia, quando ela tinha quatro anos.[1]

Quando era jovem, sonhava em ser o primeiro-ministro da Nova Zelândia, ou uma advogada. Seus hobbies de infância, incluíam tocar viola, violoncelo e piano. Participou de ginástica, natação, balé e esqui alpino, embora não tivesse nenhum passatempo relacionado à atuação. Sabe falar fluentemente francês e gosta de fotografar.

Estudou e foi colega de faculdade de Julia Stiles na Universidade de Columbia,[2] mas não concluiu a graduação.[3][4][5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Foi em 1991 na Nova Zelândia e por mero acaso que Paquin se tornou atriz. Aos nove anos, fez um teste para o papel de Flora no filme The Piano, de Jane Campion. A irmã de Paquin leu o anúncio das audições para o filme num jornal e foi tentar fazer o teste, junto de um amigo e Anna; quando Campion encontrou Paquin, cuja única experiência como atriz foi como um gambá em uma peça na escola, ficou muito impressionada com a maturidade de Anna ao desempenhar o monólogo do roteiro sobre o pai de Flora, e ela foi escolhida entre os 5000 candidatos.[4]

Quando The Piano foi lançado em 1993, foi elogiado pela crítica, ganhou prêmios em vários festivais de cinema, e finalmente se tornou um filme popular entre o grande público. O desempenho de Paquin no filme lhe rendeu um Óscar de Melhor Atriz Coadjuvante com apenas onze anos[6], fazendo dela a segunda mais jovem vencedora do Oscar na história, depois de Tatum O'Neal.

The Piano foi produzido como um filme pequeno e independente, e não era esperado ser amplamente conhecido. Paquin e sua família não tinham planos para continuar na mídia. No entanto, ela foi convidada para a William Morris Agency, continuando a receber ofertas de novos papéis. Ela recusou-os sistematicamente, mas apareceu em três comerciais para a empresa de telefonia MCI (agora Verizon) em 1994. Ela também apareceu como uma voz em um livro-áudio intitulado The Magnificent Nose, em 1994.[7]

Paquin só voltou às telas do cinema em 1996, nos filmes Jane Eyre e Fly Away Home. Em 1997 viveu a Rainha Isabel II da Espanha em Amistad, de Steven Spielberg, e Frankie Addams, em The Member of the Wedding.

A transição para papéis mais adultos se deu com sua performance em Hurlyburly (1998) ao lado de Sean Penn, Kevin Spacey e Meg Ryan e em A Walk on the Moon (1999) ao lado de Diane Lane, Viggo Mortensen e Liev Schreiber. Também participou da comédia adolescente She's All That e do drama musical Almost Famous. Em 2001 entrou no elenco principal do filme para a televisão Buffalo Soldiers e em 2002 foi a protagonista do filme de terror Darkness.

X-Men[editar | editar código-fonte]

Anna Paquin estrelou como a mutante Vampira (Rogue) da Marvel Comics em X-Men, em 2000, a sua sequência X2 em 2003, e seu terceiro filme, X-Men: The Last Stand, em 2006.[8][9][10] Estaria nos cinemas em X-Men: Days of Future Past em uma cenografia maior, mas em dezembro de 2013, foi anunciado que sua cena foi cortada do filme. O diretor Bryan Singer disse: "Por meio do processo de edição, a sequência se tornou estranha", explica Singer. "É realmente uma boa sequência e provavelmente vai acabar no DVD para que as pessoas possam vê-la. Mas como muitas coisas no processo de edição, foi um embaraço de riquezas e foi apenas uma das coisas que tinham que ir. "Ela fez um trabalho fantástico e ela foi incrível na sequência. Gostaria de trabalhar com ela num piscar de olhos".[11]

Revelou mais tarde que ela estaria no filme, porém em uma cena menor: "Foi uma enorme sequência do filme, que tivemos que deixar de lado. Isso não significa que não vamos vê-la no filme. Além disso, eu espero poder concluir a sequência para lançá-la junto com o DVD, pois Paquin está maravilhosa. Ela é uma parte importante da família X-Men. Estou muito satisfeito que ela permaneceu como uma das capas de aniversário da Empire.”[12]

Produtora[editar | editar código-fonte]

Em 2006 ela e seu irmão fundaram uma produtora e produziram o filme Blue State. Ainda no mesmo ano, Paquin estrelou Margaret. Em 2007, ela ganhou o Emmy Award de Melhor Atriz Coadjuvante e foi indicada ao Globo de Ouro pelo papel de Elaine Goodale Eastman no telefilme Bury My Heart at Wounded Knee, baseado na obra de Dee Brown. A produção é do canal HBO.[13][14]

True Blood[editar | editar código-fonte]

Anna Paquin em 2010 na Comic-Con Internacional de True Blood

Atualmente, Anna Paquin é protagonista de uma série de televisão sobre vampiros, chamada True Blood, também na HBO. Esta se inspira nos romances da série Sookie Stackhouse, da autora Charlaine Harris. Ela é uma telepata que se apaixona por um vampiro.[15]

Globo de Ouro[editar | editar código-fonte]

Por sua interpretação em True Blood, Anna venceu o Globo de Ouro de melhor atriz na categoria série drama em 2009.[16] Em 2010 foi novamente indicada mas não levou o prêmio. Ainda no mesmo ano, foi indicada na categoria de melhor atriz em filme para televisão ou minissérie, por The Courageous Heart of Irena Sendler .[17][18]

Ainda no mesmo ano, foi escalada para uma participação especial em Scream 4, que foi lançado no ano seguinte.[19] Em 2011 dublou a personagem Kristen da série animada Phineas and Ferb.[20]

Outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Paquin também desenvolveu uma carreira no teatro, tendo estreado em 2001, na peça "The Glory of Living", pela qual foi indicada para o "Drama Desk Award" e venceu o "Theater World Award". Em 2002, ela fez ainda a peça "This is Our Youth", ao lado de Jake Gyllenhaal e Hayden Christensen, entre várias outras peças desde então. Por conta desses trabalhos, ela possui duas casas, em Nova Iorque e Los Angeles.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ver: Filmografia de Anna Paquin

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ver: Lista de prêmios e indicações recebidos por Anna Paquin

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Stephen Moyer & Anna Paquin na San Diego Comic-Con de True Blood em 2009

Paquin é casada e tem dois filhos gêmeos Poppy Moyer e Charlie Moyer [21] com o ator Stephen Moyer, seu par romântico na série True Blood.[22][23]

É fã dos Beatles e da banda de rock alternativo Nine Inch Nails.[24]

Mantém o Oscar no armário do quarto para que seus amigos não o vejam e sintam a necessidade de comentar sobre ele.[25][26]

Só pôde assistir a "The Piano" anos mais tarde devido à censura. Mencionou em entrevista ao "Late Show with David Letterman" que só em 2009 assistiu o filme por completo.[3][27]

Diz que não sente a necessidade de "corrigir" seus dentes. Paquin, que tem uma diferença considerável entre os dois dentes da frente, afirma que ela considera "grosseiro" quando as pessoas perguntam sobre isso, informa à revista Weekly E.U.A.. A atriz, que se casou em uma residência privada,[28] na Califórnia, disse: "Acho que é rude quando alguém me pergunta por que eu nunca conserto o fosso entre os meus dentes". Os comentários foram feitos pouco antes de Steve Buscemi, que alegou que nunca teria chegado em qualquer lugar em Hollywood se tivesse seguido o conselho de mudar o sorriso.[29]

Câncer[editar | editar código-fonte]

Em 2008, Paquin descobriu que sua irmã Katya, foi diagnosticada com um tumor no cérebro em 2006, contra o qual estava lutando por sua vida. Em 2009, ela sofreu sua quarta cirurgia. Naquele ano, em uma entrevista sobre sua interpretação de Irena Sendler em The Courageous Heart of Irena Sendler, Anna comentou sobre a força de Irena, comparando-a com a situação de sua irmã:

"É um sentimento de impotência, mas ao mesmo tempo você tem que ser forte por alguém, porque se você está com medo, não se pode comparar com o medo que deve estar passando essa pessoa".[30][31]

LGBT[editar | editar código-fonte]

Em 1º de abril de 2010, Paquin revelou ser bissexual em um anúncio de serviço público para uma campanha chamada "Dê a miníma" como parte do Fundo de cores verdadeiras, um grupo de defesa organizada por Cyndi Lauper dedicado a igualdade LGBT.[32] O Fundo das cores verdadeiras foi criado para "inspirar e envolver a todos, especialmente as pessoas héteros, para se tornar participantes ativos na promoção de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros".[33] O vídeo apresenta Anna Paquin afirmando: "Eu sou Anna Paquin. Eu sou bissexual, e eu dou a mínima".[34][35][36][37]

Paquin também apoia outras instituições de caridade e fundações, como o Hospital Infantil de Los Angeles e a Fundação Make-A-Wish.[38]

Referências

  1. «Anna Paquin – Atores - BastaClicar Cinema». Bastaclicar.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  2. «Anna Paquin: 25 Fun Facts livewellnetwork.com» (em inglês). Livewellnetwork.com. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  3. a b «Basic -Anna Paquin Fan | www.annapaquinfan.org» (em inglês). Annapaquinfan.org. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  4. a b «Anna Paquin Biography – Facts, Birthday, Life Story - Biography.com» (em inglês). Biography.com. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  5. «Anna Paquin Height Weight Body Statistics Dating - Healthy Celeb» (em inglês). Healthyceleb.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  6. «Anna Paquin Biography and Life Story - AceShowbiz.com» (em inglês). Aceshowbiz.com. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  7. «Anna Paquin Reads From The Magnificent Nose By Anna Fienberg, Original Music By Tim Finn» (em inglês). Vinylsearcher.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  8. «Anna Paquin Biography: People.com». Revista People (em inglês). People.com. 27 de dezembro de 2013 
  9. «Anna Paquin As Rogue In X-Men: First Class? - Screen Rant» (em inglês). Screenrant.com. Consultado em 1 de setembro de 2013 
  10. «Anna Paquin Interview – X2 Movie (X-Men 2) - Hollywood Movies» (em inglês). About.com. Consultado em 1 de setembro de 2013 
  11. «X-Men': Major change in this summer's 'Days of Future Past' -- EXCLUSIVE - USA Today» (em inglês). Insidemovies.ew.com. 20 de dezembro de 2013 
  12. «Anna Paquin, a Vampira, fará apenas uma participação no novo X-Men». Cinema10. Consultado em 26 de março de 2014 
  13. «Anna Paquin - Page». Interview (em inglês). Interviewmagazine.com. 27 de dezembro de 2013 
  14. «Anna Paquin, Breckin Meyer Talk 'Blue State'». MTV (em inglês). Mtv.com. 27 de dezembro de 2013 
  15. «Anna Paquin em cena de sexo escaldante em «True Blood – Sangue Fresco»». SAPO. Diariodigital.sapo.pt. Consultado em 1 de setembro de 2013 
  16. «The 67th AnnualGolden Globe Awards NOMINATIONS» (em inglês). Goldenglobes.org. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  17. «Anna Paquin Biography - TV Guide» (em inglês). Tvguide.com. Consultado em 1 de julho de 2013 
  18. «The 68th Annual Golden Globe Awards NOMINATIONS» (em inglês). Goldenglobes.org. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  19. «Pânico 4: Foto revela a participação de Anna Paquin e Kristen Bell - Omelete». Omelete. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  20. «Stephen Moyer Battles Michael J. Fox for Anna Paquin's Affection on Phineas and Ferb – TVGuide.com» (em inglês). Tvguide.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  21. «Anna Paquin está grávida de gêmeos, diz companheiro de set». iG. Gente.ig.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  22. «Anna Paquin & Stephen Moyer's Babies' Names Revealed - hollywoodlife.com» (em inglês). Hollywoodlife.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  23. «Grávida, Anna Paquin lidera elenco na première de'True Blood' - caras.uol». Universo Online. Caras.uol.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  24. «Anna Paquin: 25 Fun Facts | OnTheRedCarpet.com Photos» (em inglês). Livewellnetwork.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  25. «Onde eles guardam o Oscar? - Notícias – Cineclick - Cineclick». Cineclick.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  26. «Estrelando - Curiosidades sobre Anna Paquin». Estrelando.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  27. «Late Show with David Letterman» (em inglês). Djuna.cine21.com. 2 de abril de 1996. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  28. «Fotos do casamento de Anna Paquin circulam na internet». Revista Quem. Revistaquem.globo.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  29. «Anna Paquin not fixing gap in teeth» (em inglês). Contactmusic.com. Consultado em 1 de julho de 2013 
  30. «Paquin's big sister battles cancer - National - NZ Herald News» (em inglês). Mobile.nzherald.co.nz. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  31. «A Righteous Role» (em inglês). Internet Archive. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  32. «True Blood star Anna Paquin comes out as bisexual - The Daily Telegraph». The Daily Telegraph (em inglês). Telegraph.co.uk. 29 de novembro de 2013 
  33. «Official True Colors Fund website» (em inglês). Truecolorsfund.org. 29 de novembro de 2013 
  34. «Anna Paquin: I'm Bisexual (VIDEO) - The Huffington Post». The Huffington Post (em inglês). Huffingtonpost.com. 29 de novembro de 2013 
  35. «Veja os artistas internacionais que já "saíram do armário"». Terra Networks. Terra.com. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  36. «A grávida Anna Paquin, a Sookie de "True Blood", avisa: "minha bissexualidade não é inventada"!». Papelpop.com. Consultado em 1 de setembro de 2013 
  37. «Atriz Anna Paquin revela publicamente sua bissexualidade». Universo Online. Site da Folha de S. Paulo. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  38. «Anna Paquin's Charity Work bio - Look To The Stars» (em inglês). Looktothestars.org. 29 de novembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anna Paquin

(em inglês):