X-Men: The Last Stand

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
X-Men: The Last Stand
X-Men The Last Stand.jpg
Pôster promocional
No Brasil X-Men 3: O Confronto Final
Em Portugal X-Men: O Confronto Final
 Estados Unidos Reino Unido
2006 •  cor •  104 min 
Direção Brett Ratner
Produção Lauren Shuler Donner
Ralph Winter
Avi Arad
Produção executiva Stan Lee
Kevin Feige
John Palermo
Roteiro Simon Kinberg
Zak Penn
História Simon Kinberg
Zak Penn
Baseado em X-Men de
Jack Kirby
Stan Lee
Elenco Hugh Jackman
Halle Berry
Ian McKellen
Famke Janssen
Anna Paquin
Kelsey Grammer
James Marsden
Rebecca Romijn
Shawn Ashmore
Aaron Stanford
Vinnie Jones
Ben Foster
Patrick Stewart
Gênero ação
ficção científica
Música John Powell
Cinematografia Dante Spinotti
Direção de fotografia Newton Thomas Sigel
Direção de arte Chad S. Frey
Helen Jarvis
Sandi Tanaka
Geoff Hubbard
Edição Mark Goldblatt
Mark Helfrich
Julia Wong
Companhia(s) produtora(s) 20th Century Fox
Marvel Entertainment
Ingenious Film Partners
The Donners' Company
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Portugal 25 de maio de 2006
Estados Unidos 26 de maio de 2006
Brasil 26 de maio de 2006
Idioma inglês
Orçamento US$ 210 milhões[1]
Receita US$ 459.359.555[2]
Cronologia
X2
(2003)
X- Men Origins: Wolverine
(2009)

X-Men: The Last Stand (no Brasil, X- Men 3: O Confronto Final; em Portugal, X-Men: O Confronto Final) é um filme americano de ação e ficção científica lançado em 2006, baseado no grupo homônimo da Marvel Comics. Dirigido por Brett Ratner, é o terceiro filme da trilogia X-Men,[3] sendo estrelado por Hugh Jackman, Famke Janssen, Halle Berry, Kelsey Grammer, Shawn Ashmore, Anna Paquin, James Marsden, Rebecca Romijn, Vinnie Jones, Aaron Stanford, Ian McKellen e Patrick Stewart. O filme é baseado em dois arcos de histórias dos X-Men, "A Saga da Fênix Negra" de Chris Claremont e "Superdotados" de Joss Whedon, e foi a maior bilheteria da franquia, até ser superado por X-Men: Days of Future Past.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Alguns anos antes, o pequeno Warren Worthington III descobre asas saindo de suas costas, e para que seu pai, Warren Worthington II, não descubra, ele as corta, mas sem sucesso. No presente, cerca de três anos se passaram desde os acontecimentos no lago Alkali, e a empresa farmacêutica Worthington Labs anuncia que desenvolveu uma vacina para suprimir o gene X, que dá os poderes mutantes e os torna diferentes dos outros seres humanos, oferecendo a cura para qualquer mutante. Enquanto alguns mutantes demonstram interesse na cura, como Vampira, outros estão assustados com o anúncio. Em resposta à notícia, Magneto levanta um novo exército, advertindo seus seguidores que a cura será fortemente usada para exterminar a raça mutante.

Ciclope, ainda deprimido com a perda de Jean, volta ao Lago Alkali. Jean misteriosamente reaparece para ele, porém diferente. Ambos se beijam, e ela acaba matando Scott. Pressentindo que algo estava errado, o professor Xavier envia Wolverine e Tempestade para investigar o ocorrido. Eles encontram apenas os óculos de Ciclope e Jean inconsciente, que é levada para a Mansão. Depois de analisá-la, Xavier conclui que quando Jean se sacrificou, ela desatou uma personalidade poderosa intitulada "a Fênix", a mesma que Xavier estava controlando para que Jean não libertasse e se transformassem num ser incontrolável. Wolverine visita Jean ainda inconsciente na enfermaria, quando ela acorda e eles se beijam. Percebendo que Jean não é mais a mesma, Logan lhe oferece ajuda, mas ela recusa e o arremessa contra a parede. Ela então foge da Mansão para sua casa de infância.

Os X-Men partem para a casa de Jean e descobrem que Magneto e parte de sua Irmandade também estão lá, interessados em recrutar Jean para sua equipe. Enquanto Xavier e Magneto disputam a lealdade de Jean, Wolverine e Tempestade lutam contra a Irmandade do lado de fora. A entidade Fênix acorda, desencadeando seu poder devastador, atacando Magneto e matando acidentalmente Xavier. Não sabendo controlar seus poderes, Magneto lhe oferece ajuda e Jean se junta à Irmandade.

Com a morte de Xavier, Fera pensa em fechar a escola especial para mutantes, mas Tempestade intervém, e diz que se fecharem a escola, muitos mutantes não terão pra onde ir. Wolverine, Tempestade, Fera, Homem de Gelo, Lince Negra, Colossus e Anjo, este último filho de Warren Worthington II, criador da cura mutante, se preparam para enfrentar Magneto, que irá atacar a central da Worthington Labs para impedir que a cura continue sendo produzida. Os X-Men vão até a ilha, enquanto Magneto redireciona a ponte Golden Gate para o local, para que juntamente com Pyro, Juggernaut, Callisto, Arco Voltaico, Ouriço e o resto de seu exército cheguem até lá. O ataque começa, e a maioria do exército de Magneto é curado pelos policiais do local. Magneto, ordena que Arco Voltaico, Ouriço e Psylocke matem Worthington, mas ele é salvo pelo seu filho, Anjo.

Juggernaut entra no laboratório para encontrar e matar Sanguessa, o jovem mutante que neutraliza o gene X e é a fonte da cura utilizada, porém Lince Negra consegue impedi-lo a tempo, salvando Sanguessuga e derrotando Juggernaut. Na batalha, Tempestade eletrocuta e mata Callisto. Pyro é nocauteado por Bobby. No final da luta Colossus arremessa Wolverine até Magneto como uma forma de distração, e Fera acaba por injetar a cura no mesmo, anulando seus poderes mutantes. De repente, vários policiais surgem mirando em Jean, quando a Fênix acorda e começa a destruir tudo ao seu redor, matando os oficias e os mutantes Ouriço, Arco Voltaico e Psylocke. Wolverine pede que Tempestade leve os sobreviventes para outro lugar, enquanto ele enfrenta, declara o seu amor e acaba matando Jean, juntamente com a Fênix.

A escola continua sem Xavier, com Tempestade agora como diretora e Logan como professor. O presidente dos Estados Unidos nomeia Fera como Embaixador das Nações Unidas. Vampira reaparece curada e retoma seu relacionamento com Bobby. Por fim, Magneto está sentado no banco de uma praça à frente de um tabuleiro de xadrez e estende sua mão na direção de uma peça metálica que se desloca ligeiramente, indicando que a cura mutante pode eventualmente ser apenas temporária.

Após os créditos finais, a Dra. Moira MacTaggert verifica um paciente em coma que a cumprimenta com a voz de Xavier, dando a entender que antes de ser vaporizado por Jean, enviou sua consciência para a do paciente em estado terminal. Assustada, Moira indaga: "Charles?"[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Stan Lee, criador dos X-Men, e Chris Claremont, roteirista da Fênix Negra, aparecem como vizinhos de Jean Grey quando esta invoca seu poder.

Produção[editar | editar código-fonte]

Bryan Singer abandonou o projeto de um terceiro X-Men para dirigir Superman Returns, levando consigo vários colaboradores, como os escritores Dan Harris e Michael Dougherty, o diretor de fotografia Newton Thomas Siegel e o compositor\editor John Ottman. Singer explicou que tinha uma ideia formada para um filme do Superman, mas não para continuar o que já tinha feito,[5] apenas um breve resumo inspirado na A Saga da Fênix Negra.[6] Enquanto buscava um novo diretor e renovava os contratos dos atores, o estúdio 20th Century Fox marcou uma data de estreia para 2006.[7] Matthew Vaughn foi contratado e chegou a escolher alguns dos atores, mas decidiu sair para passar mais tempo com a família, e mais tarde admitiu que não tinha tempo ou liberdade criativa para fazer o filme que queria.[8][9] Brett Ratner, que achava que não teria outra chance para um filme de super-heróis após um projeto cancelado do Superman, o substituiu.[10]

Para escrever o filme, a Fox manteve Zak Penn, que tinha co-escritor X-Men 2, e trouxe Simon Kinberg, que já havia trabalhado em duas adaptações da Marvel para o estúdio, Fantastic Four e Elektra. A dupla teve sete meses para fazer seu roteiro. Kinberg queria centrar a trama na Fênix Negra, com a "cura mutante", que provoca graves repercussões entre mutantes e humanos, tirada da história Gifted, de Joss Whedon, servindo como foco político. Mas o estúdio queria mais foco na cura, especialmente por dar um motivo para Magneto entrar em conflito com os X-Men. As disputas acabaram por deixar Jean Grey sem muita presença na segunda metade da história, já que os executivos da Fox achavam que uma história sombria como a Fênix Negra não funcionaria.[11][12]

As filmagens começaram em agosto de 2005, orçado em 210 milhões de dólares, foi o filme mais caro na época de seu lançamento.[13][14]

John Powell compôs a música do filme, convidado por Ratner por seu trabalho em The Bourne Identity e suas continuações. Powell fez o trabalho em um cronograma apertado já que tinha acabado de sair de Ice Age: The Meltdown.[15][16]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Comercial[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos The Last Stand quebrou o recorde de bilheteria em um lançamento num fim de semana de Memorial Day, com US$ 102.750.665 arrecadados no feriado prolongado de quatro dias.[17] O lançamento do filme também originou um novo recorde de um único dia para estréias de sexta-feira.[18] A receita bruta do fim de semana de abertura foi superada seis semanas depois por Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest, jogando X-Men: The Last Stand para a segunda posição de maior abertura de 2006.[19] Internacionalmente, The Last Stand liderou as bilheterias em vinte e seis países com um total bruto de US$ 76,1 milhões, embora enfrentasse a forte concorrência de O Código Da Vinci, que manteve a primeira posição na maioria dos mercados e superou The Last Stand na receita bruta internacional naquele fim de semana com US$ 91 milhões.[20][21]

Ao sair de cartaz dos cinemas, X-Men: The Last Stand acumulou US$ 234.362.462 na bilheteria interna estadunidense e US$ 224.997.093 internacionalmente, para um total mundial de US$ 459.359.555, tornando-se a quarta maior bilheteria doméstica americana[19] e a sétima maior bilheteria mundial de 2006.[22] Foi o filme de maior bilheteria da franquia X-Men, até ser superado por X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, lançado oito anos depois.[23]

Crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas variadas de críticos e fãs, com base em 229 avaliações, alcançou 58% da pontuação no Rotten Tomatoes, na resenha principal é destacado que o "diretor Brett Ratner substituiu o coração, a emoção (e desenvolvimento dos personagens) dos filmes X-Men anteriores, com mais ação e explosões" "ainda deve fornecer um amplo entretenimento, mas os espectadores podem realmente querer saber o que seja o "Last Stand".[24]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «'X-Men: The Last Stand' Box Office» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 24 de outubro de 2017 
  2. «X-Men: The Last Stand (2006) - Box Office Mojo» (em inglês). Consultado em 1 de outubro de 2013 
  3. Elliott, Sean (8 de junho de 2006). «Exclusive Interview: Screenwriter Simon Kinberg talks X-men: The Last Stand – Part 1» (em inglês). iF Magazine. Consultado em 11 de julho de 2007. Cópia arquivada em 10 de março de 2007 
  4. «Filme - X-MEN 3: O Confronto Final (X3:The Last Stand) - CinePOP». Consultado em 1 de outubro de 2013 
  5. «Bryan Singer Will Be "Fixing S**t" From X-Men: The Last Stand with Days of Future Past». IGN. 21 de fevereiro de 2013. Consultado em 18 de março de 2014 
  6. Vespe, Eric (Quint) (22 de julho de 2006). «Quint on Superman Returns gag reel & sequel talk with Singer». Ain't It Cool News. Consultado em 6 de outubro de 2006 
  7. Townson, Don (16 de fevereiro de 2005). «Tax credit creation». Variety. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. Staff (1 de junho de 2005). «Director quits X-Men 3 for family». BBC Online. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  9. Hiscock, John (5 de outubro de 2007). «Matthew Vaughn: The Brit who's making the stars shine». The Daily Telegraph. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  10. Seijas, Casey (19 de março de 2009). «EXCLUSIVE: 'X-Men 3' Director Brett Ratner Says 'There's Nothing Left' In Comics For Him To Adapt». MTV News. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  11. Elliot, Sean (8 de junho de 2006). «Exclusive Interview: Screenwriter Simon Kinberg Talks X-Men: The Last Stand – Part 1». iF Magazine. Consultado em 12 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 17 de junho de 2008 
  12. Goldsmith, Jeff (12 de junho de 2006). X-Men 3 Q & A with Zak Penn and Simon Kinberg (MP3). Creative Screenwriting Magazine. Consultado em 11 de dezembro de 2010. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2014 
  13. Coyle, J (14 de dezembro de 2009). «From 'Cleopatra' to 'Lord of the Rings,' 'Avatar' joins tradition of the Hollywood colossus». Los Angeles Times. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2009 
  14. Tramountanas, George A. (23 de fevereiro de 2006). «"X-Men: The Last Stand" – Dave Gorder – The Super-Associate Producer». Comic Book Resources. Consultado em 5 de junho de 2006 
  15. «An Interview with John Powell». ScoreNotes.com. Novembro de 2006. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 14 de novembro de 2010 
  16. X-Men: The Last Stand - Original Motion Picture Soundtrack AllMusic.com
  17. Salisbury, Sean (25 de fevereiro de 2007). «Q. What records were broken in 2006?». Box Office Mojo. IMDB. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  18. «Single Day Records: Highest Grossing Fridays». Box Office Mojo. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  19. a b «2006 Domestic Grosses». Box Office Mojo. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  20. Hollinger, Hy (30 de maio de 2006). «'Da Vinci' fights off 'X-Men' bow: holds overseas with $90.9 mil to sci-fi film's $76.1 mil start.(boxoffice: WEEKEND ANALYSIS)». The Hollywood Reporter. Consultado em 21 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2012 
  21. Bresnan, Conor (30 de maio de 2006). «Around the World Roundup: 'Da Vinci' Withstands 'X-Men'». Consultado em 21 de janeiro de 2011 
  22. «2006 Worldwide Grosses». Box Office Mojo. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  23. «Franchises: X-Men». Box Office Mojo. Consultado em 11 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2005 
  24. «X-Men: The Last Stand - Rotten Tomatoes». Consultado em 1 de outubro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]