Dinastia M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
House of M
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
Língua de origem inglês
Editora(s) Marvel Comics
Fascículos 8
Formato de publicação Série limitada
Crossover
Primeira publicação Junho - Novembro de 2005
Argumento Brian Michael Bendis
Desenho Olivier Coipel
Colorista(s) Frank D'Armata
Arte-finalista(s) Tim Townsend
Personagens principais X-Men
Vingadores
Título(s) em português Dinastia M
Editora(s) lusófona(s) Panini Comics

Dinastia M (no idioma original, House of M) é uma minissérie de banda desenhada lançada em 2006 pela Marvel Comics, envolvendo os Novos Vingadores e os X-Men. Os acontecimentos se passam logo após os eventos de Planeta X e Vingadores: A Queda, onde Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, perde o controle de seus poderes.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Enquanto os X-Men e os Vingadores decidem o futuro da agora insana Feiticeira Escarlate, ex-vingadora e heroína mutante, Pietro se encontra com o pai, Magneto, em Genosha para tentar salvar a vida de sua irmã gêmea. O pai diz que não pode fazer nada. Ele sai inconsolável. Minutos depois, os heróis chegam para poder encontrar Wanda, visto que não há outra solução. O Homem-Aranha é o primeiro a pressentir que algo vai acontecer. Quando Charles Xavier desaparece de suas vistas, os X-Men e os Vingadores vão atrás de quem havia feito aquilo. Chegando perto de uma igreja em ruínas, eles vêem um clarão que envolve a todos. Peter Parker acorda confuso, com seu filho chorando e sua mulher, Gwen Stacy, o manda cuidar do menino.

A partir daí, todos tem vidas diferentes. Peter é casado com Gwen e tem um filho, além disso, o tio Ben está vivo.[1] A Miss Marvel é uma grande heroína que persegue vilões como Gambit. Seu namorado, Magnum, se encontra em uma entrevista com Cristal em seu programa de TV. Scott é casado com Emma Frost. Tony Stark é um humano poderoso com várias indústrias, onde trabalham Hank McCoy e Henry Pym. Sam Wilson é um detetive que tenta descobrir os segredos do revoltoso Luke Cage e sua gangue de humanos. E, por sua vez, Wolverine faz parte de um grupo da SHIELD, companheiro de Jessica Drew, Groxo, Mística, Vampira e Noturno. O problema é que Wolverine se lembra de toda a sua vida, até mesmo de Wanda e sua insanidade.

Fugindo da SHIELD, Wolverine se joga do porta-aviões aéreo e foge à procura de qualquer herói para dizer o que estava havendo. Ele pega a revista The Pulse e vê que o mundo agora é uma utopia mutante. Quando sua equipe aparece para levá-lo de volta, ele foge e é salvo por Manto, que o leva para a resistência humana liderada por Luke Cage. Lá ele vê heróis como a Gata Negra, Punho de Ferro e o Cavaleiro da Lua. Também encontra o suposto falecido Gavião Arqueiro, pessoa a quem não esperava encontrar. Ele contou toda a história, mas quase que não acreditavam, nem mesmo Clint Barton. Foi aí que Luke apresentou Layla Miller. Ele contou que ela apareceu com o mesmo relato e que falou sobre a esposa e a filha dele, o convencendo a acreditar na história. Então foram atrás de Emma Frost, a Rainha Branca, para poder salvar o mundo. Layla usou seus poderes e Emma Frost se lembrou de tudo.

A partir daí, Layla usou seus poderes em Scott. Peter Parker foi o próximo e não aguentou o impacto da revelação, pois sentiu novamente a perda de Gwen, do filho e do Tio Ben.[3] Decidiu que iria matar Wanda e seu pai, custasse o que custasse. Outros que foram rememoriados foram Miss Marvel, Tony Stark, Kitty Pride (que havia se tornado professora), Matt Murdock e Jenny Walters, advogados; e o Dr. Estranho, psiquiatra. Não rememoriaram o Steve Rogers, que estava velho ao não ter sido congelado nessa realidade. Os membros da equipe de Wolverine também foram rememoriados ao tentarem atacar os heróis.

Foi aí que os heróis partiram para o contra-ataque. Atacaram na hora da festa onde estavam presentes vários convidados, entre eles o Pantera Negra, Tempestade, Genis-Vell, Destino e Namor. Na luta, Wanda desapareceu mas o Dr. Estranho foi atrás dela. Foi aí que ele percebeu, em imagens feitas por Wanda, que ela havia sido enganada por Pietro. Nesse momento, o Gavião Arqueiro entrou e a acertou. Perguntou o porquê de sua morte e ela disse "Eu o ressuscitei, não é?". Willian o desmaterializou e ele sumiu. Enquanto isso, Magneto se lembrou de tudo e foi atrás de Pietro. Matou o filho que foi ressuscitado por Wanda. Ela disse muitas coisas, e por fim, falou "Chega de mutantes." Um clarão veio de novo e, quando, voltou ao normal, a maioria dos mutantes haviam perdido os seus poderes.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Dizimação[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Dizimação (Marvel Comics)

Os eventos que se seguem com os X-Men e os mutantes que sobraram e os que perderam seus poderes estão ligados à Dizimação. A série mostra como os mutantes sobreviventes estão vendo o Dia-M e o que aconteceu com os que perderam seus poderes.[4]

Revistas e Tie-ins[editar | editar código-fonte]

Revistas ligadas à série:

Locais[editar | editar código-fonte]

  • Genosha - Lar do Lord Magneto e é de onde ele comanda o Mundo.
  • Inglaterra - Onde se localiza a Mansão Braddock, lar do Rei Brian Braddock e de sua corte.
  • Austrália - Dominada pelo tirano mutante Exodus.
  • Japão - Governada pelo mutante Solaris.
  • Chicago - Onde está localizada a sede das Indústrias Stark, do Tony Stark.
  • Cidade Sapiens - Local de trabalho dos policiais Ismael Ortega e Lucas Bishop.

Mutantes que continuaram com seus poderes[editar | editar código-fonte]

A lista contém os nomes dos 198 mutantes que mantiveram seus poderes após o Dia M e foram identificados pela UNI, agência que monitora os mutantes comandados por Valerie Cooper.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

A saga foi revisitada em 2015, através de uma minissérie ligada ao crossover Guerras Secretas. A história escrita por Dennis Hopeless tem foco na família real, composta por Magneto, Wanda e Pietro.[5]

A edição What if? Spider-Man: House of M, escrita por Sean McKeever e Frank Tieri, revisita a vida do Homem-Aranha durante a realidade alternativa criada pela Feiticeira Escarlate e apresenta duas possibilidades para Gwen Stacy, o primeiro amor de Peter Parker. Em What If? Gwen Stacy Survived the House of M, escrita por McKeever e desenhada por Dave Ross, é mostrado Gwen Stacy de volta à vida após os eventos da saga. Já a história de Tieri, com arte de Brian Haberlin, retrata a possibilidade de Gwen Stacy, e Richie Parker, seu filho com Peter, terem migrado para a linha do tempo regular pós-Dinastia M.[6][7]

Referências

  1. a b «Sagas Marvel | Dinastia M». Plano Crítico. 4 de novembro de 2014. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  2. «As 11 melhores sagas e eventos da Marvel!». Consultado em 13 de setembro de 2016 
  3. Stamato, Bernardo. «10 Grandes Sagas Marvel». Ei Nerd. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  4. «Dizimação: O mundo após a Dinastia M». www.marvel616.com. Consultado em 13 de setembro de 2016 
  5. Passos, Leonardo Porto (2 de abril de 2015). «Dinastia M em Guerras Secretas». HQ Maniacs. Consultado em 26 de março de 2017 
  6. Damasceno, Leandro (1 de setembro de 2009). «Mais uma leva de O Que Aconteceria Se?». HQ Maniacs. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  7. «What If? Spider-Man: House Of M (Preview)» (em inglês). Comic Book Resources. 17 de dezembro de 2009. Consultado em 10 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]