Wakanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página está em processo de expansão ou reestruturação neste momento durante um curto período.
Isso significa que o conteúdo está instável e pode conter erros que estão a ser corrigidos. Por isso, não convém editar desnecessariamente ou nomear para eliminação durante esse processo, para evitar conflito de edições. No lugar, exponha questionamentos na página de discussão. Caso a última edição tenha ocorrido há vários dias, retire esta marcação.
Wakanda
Informações da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Fantastic Four #52 (julho de 1966)
Tipo país africano
Criado por Stan Lee e Jack Kirby
Principais representantes Pantera Negra
Erik Killmonger

Wakanda é uma nação africana ficcional presente nas histórias em quadrinhos do Universo Marvel, publicadas pela Marvel Comics, e em outras mídias baseadas nestes.[nota 1][1][2] É a mais proeminente dos vários países africanos fictícios do Universo Marvel e o lar do super-herói Pantera Negra. Wakanda aparece pela primeira vez em Fantastic Four #52 de julho de 1966, e foi criado por Stan Lee e Jack Kirby.[3]

A nação fictícia, conhecida dos fãs de quadrinhos a anos, voltou a ganhar grande notoriedade ao aparecer no Universo Marvel Cinematográfico, em especial no filme de 2018 Pantera Negra. Nos filmes, tal qual nos quadrinhos, Wakanda é a nação mais avançada do mundo, tanto social quanto tecnologicamente - uma utopia afrofuturista onde tecnologia avançada e tradições se convergem.[4][5]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Existem várias teorias para o nome Wakanda. O nome pode ser inspirado numa divindade chamada Wakanda, Wakonda ou Waconda de Povos nativos dos Estados Unidos das Grandes Planícies, de Wakandas, uma tribo africana fictícia do romance "The Man-Eater" de Edgar Rice Burroughs (criador de Tarzan), escrito em 1915, mas publicado postumamente em 1957,[6] da tribo queniana Cambas ou Kamba, que em sua língua nativa, a língua quicamba, também são chamados Akamba ou Wakamba,[7][8] ou da palavra "kanda", que significa família em kikongo,[9] idioma falado na Angola, República do Congo e Gabão.[10]

Localização[editar | editar código-fonte]

No Universo Cinematográfico da Marvel, Wakanda está localizada ao norte do Lago Turkana, em um ponto fictício que faz fronteira com o Quênia, Etiópia, Uganda e Sudão do Sul.


Wakanda está localizada na África Oriental, embora sua localização exata tenha variado ao longo da história.[2] Algumas fontes colocam Wakanda ao norte da Tanzânia,[11] enquanto outras como o Marvel Atlas #2 (1988) - mostram a fronteira com o Lago Turkana, perto do Sudão do Sul, Uganda, Quênia, Somália e Etiópia (e cercado por outros países ficcionais como Azania, Canaã e Narobia).[12] Essa última posição é próxima a do Universo Cinematográfico da Marvel, onde Wakanda está localizada ao norte do Lago Turkana fazendo fronteira com Quênia, Etiópia, Uganda e Sudão do Sul. Esse local foi estabelecida pela primeira vez em Capitão América: Guerra Civil. Na vida real, esta área é na verdade uma região fronteiriça em disputa conhecida como o Triângulo de Ilemi, reivindicado por cada um desses países. No filme Pantera Negra é confirmado que Wakanda é um país sem litoral, com montanhas e selvas em torno de suas fronteiras que ajudaram a nação a isolar-se de outros países. Internamente, Wakanda consiste em vales com rios exuberantes, cadeias montanhosas ricas em recursos naturais e uma capital fabulosa que integra a tecnologia futurista com desenhos tradicionais africanos.[13][14] Em histórias recentes do escritor Ta-Nehisi Coates, Wakanda fica próximo ao Lago Vitória e de países fictícios como Mohannda, Canaã, Azania e Niganda.[15]

História[editar | editar código-fonte]

Wakanda é um país africano onde a tecnologia e a tradição convivem harmoniosamente

Antes do surgimento da nação de Wakanda, seres místicos conhecidos como Originators foram expulsos da região pelos orixás, o panteão de divindades de Wakanda composto por Tot, Ptá, Mujaji, Kokou e Bastet, a Deusa Pantera.[16][17]


A linhagem real de Wakanda começa com Bashenga, que acreditam ser o primeiro rei do país e o primeiro Pantera Negra, 10.000 anos antes de T'Challa.[18] No passado distante, um enorme meteorito maciço composto de vibranium - elemento que absorve o som, entre outras propriedades especiais - caiu em Wakanda, e é desenterrado uma geração antes dos eventos do presente. A exposição ao vibranium transformou muitos dos que forem expostos a ele em criaturas que lembram demônios.[2] Wakanda tem uma taxa de mutações excepcionalmente elevada devido às propriedades perigosamente mutagênicas do Vibranium. Um grande número desses mutantes atuais trabalham para Erik Killmonger.

A radiação do vibranium se espalhou por grande parte da flora e da fauna de Wakanda, incluindo a erva em forma de coração comida pelos membros do Culto da Pantera (embora em uma ocasião T'Challa tenha permitido que um moribundo Homem-Aranha comesse com a esperança de que ele o ajudasse a lidar com isso sua doença) e a carne do Gorila Branco comido pelos membros do Culto do Gorila Branco. O Culto da Pantera, auxiliado pelas propriedades da erva, se torna a tribo dominante do país, com o seu líder - e por consequência, o rei de Wakanda - sendo chamado de Pantera Negra. Existem cerca de dezoito outras tribos no país, e T'Challa manteve a tradição de "Dora Milaje", a guarda real que aceita mulheres de cada tribo como "noivas em potencial", para manter a paz nacional - visto que o casamento seria o caminho para outras tribos chegarem ao poder. T'Challa, porém, considera essa tradição apenas cerimonial, com as Dora Milaje sendo apenas a guarda, e finalmente se casará com uma "estrangeira", Ororo Munroe (a Tempestade dos X-Men), que se torna Rainha de Wakanda. Isso causou algumas tensões dentro do país.

No mundo, as intenções de Wakanda muitas vezes são incompreendidas por outras nações. Wakanda faz parte da União Africana (anteriormente chamada de Organização da Unidade Africana), o Congresso Pan-Africano sobre o Tratamento dos Super-Humanos, da UNESCO, as Nações Unidas e a Organização Mundial da Saúde. Wakanda apoiou fortemente seus aliados, como o Quarteto Fantástico, a S.H.I.E.L.D., os Vingadores e os X-Men. Em termos de nações, o Wakanda é especialmente aliado da África do Sul, Attilan, Zaire, Dakenia, França e a Terra Selvagem. Embora Wakanda nunca tenha estado "oficialmente" em guerra, o país tem relações complicadas com a Atlântida, Azania, Canaã, Canadá, Estados Unidos, Genosha, Ghudaza, Quênia, Letônia, Lemuria dos Deviants, Mohannda, Narobie, Niganda e Rudyardie.

Período recente[editar | editar código-fonte]

T'Challa, o atual Pantera Negra, é filho de T'Chaka, o Pantera Negra antes dele e descendente de Bashenga, que originou o Culto do Pantera Negra. Sabendo que outros tentariam manipular e dominar a nação por esse recurso raro e valioso, T'Chaka esconde seu país do mundo exterior. Ele vende quantidades minuciosas do vibrante valioso, enviando silenciosamente os melhores estudiosos do país para estudar no exterior, levando Wakanda a se tornar uma das nações mais tecnologicamente avançadas do mundo. Eventualmente o explorador Ulysses Klaw descobre Wakanda e cria uma arma sônica baseada em vibração e baseada em vibranium. Quando descoberto, Klaw mata T'Chaka, apenas para ver seu blaster sônico ser usado pelo jovem T'Challa. A mão direita de Klaw é destruída, e ele e seus homens fogem.

Na trama de "Invasão Secreta" de 2008, as forças Skrull lideradas pelo Comandante Kvvvr invadiram Wakanda e lutam com o Pantera Negra e suas forças. Esforços tecnológicos levam a ambos os lados a serem forçados a lutar com espadas e lanças. As forças de Wakanda usam máscaras de pantera voluntariamente; isso impede que os Skrulls foquem ataques em seu líder. Apesar das perdas, os wakandianos derrotam os Skrulls. Eles matam todos, incluindo Kvvvr, e enviam a nave de volta, empacotados com os corpos. Uma advertência contra a invasão de Wakanda é deixada na parede do centro de controle da nave.[19]

Enquanto estava sob o poder cósmico da Força Fênix, Namor ataca Wakanda por esconder os Vingadores e destrói grande parte do país com um maremoto. Após o ataque, o Pantera Negra ordena o banimento de todos os mutantes do país. Os estudantes da Escola Jean Grey fogem com a ajuda de Tempestade.

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Devido ao isolacionismo intencional, a tecnologia de Wakanda, até recentemente, se desenvolveu inteiramente independente do resto do mundo. Como tal, as filosofias e metodologias de design são diferentes e muitas vezes incompatíveis com equipamentos convencionais. Wakanda é o país tecnologicamente mais avançado do mundo. Por exemplo, a tecnologia de informática em Wakanda é mais poderosa do que a do resto do mundo e completamente imune a hackers externos, pois não se baseia em binários; pode, no entanto, imitar o comportamento de tais eletrônicos permitindo que possam facilmente cortar quase qualquer sistema convencional. O vibranium foi largamente usado na tecnologia de Wakanda, mas a recente destruição de todos o Vibranium forçou um redesign em grande escala. Além de vibranium, Wakanda possui reservas de carvão, diamante e urânio e tem uma importante indústria aeroespacial.

Forças militares e conflitos[editar | editar código-fonte]

O Wakanda é certamente o exército mais poderoso do mundo. Medidas foram usados para esconder o poder militar real, para evitar reações agressivas de outras nações. O país tem forças especializadas, como a Panther Guard (ou "Panther Pack"), a "Hatut Zeraze", a polícia secreta do país ("oficialmente" dissolvida) ou a "Dora Milaje", que são as guarda-costas pessoais do rei.[20]

Muitos países e organizações sempre tiveram opiniões sobre Wakanda, por seu principal recurso: vibranium. Ulysses Klaw montou múltiplas tentativas de invasão, assim como a I.M.A., os nazistas, o alquimista Diablo, Moses Magnum, o Alto Evolucionário e a Roxxon Oil Company.

A força militar de Wakanda é totalmente demonstrada durante a invasão da Terra pelos Skrulls. Advertido da infiltração dos alienígenas, T'Challa, o Pantera Negra desenvolve um plano de batalha que ele pode rapidamente colocar em ação quando o Comandante Skrull, K'vvr, lidera sua frota contra o Wakanda. T'Challa e a Tempestade estiveram na frente da batalha. Eles conseguem entrar na nave de K'vvr. Eles o matam e seus principais tenentes, enquanto os wakandianos destroem os outros Skrulls. T'Challa então envia as naves alienígenas, com cadáveres de Skrull, como um aviso para todos aqueles que gostariam de conquistar Wakanda novamente.

Após uma reunião com Namor, T'Challa ficou gravemente ferido pelo Doutor Destino. Sua irmã Shuri assume o manto Pantera Negra para salvar os Wakandianos da ameaça Morlun, enquanto Tempestade e Ramonda (madrasta de T'Challa) cuidam de T'Challa. Com a ajuda do Deus Pantera, Morlun é finalmente derrotado e T'Challa é salvo. O Doutor Destino então aproveita esses eventos debilitantes do Wakanda e ataca. T'Challa e Shuri apelam para todos os seus aliados (Namor, os X-Men e o Quarteto Fantástico) para repelir os ataques do governante da Letônia. Ao preço de um enorme sacrifício (T'Challa torna o vibranium totalmente inativo), Wakanda recupera sua independência e T'Challa volta ao trono.

Cultos de Wakanda[editar | editar código-fonte]

Wakanda contém uma série de cultos religiosos dedicados às divindades de origem africana. Algumas dessas divindades são heliopolitanas, que deixaram o Egito Antigo na época dos faraós.

Culto da Pantera[editar | editar código-fonte]

Bast, o deus-pantera, é baseado em Bastet, a deusa egípcia representada como uma gata negra, e é a divindade principal em Wakanda.[21] Depois que o meteoro de vibranium caiu, vários wakandianos foram dolorosamente transformados em "espíritos demoníacos" e começaram a atacar seus companheiros wakandianos. O ancestral de T'Challa, Bashenga, tornou-se o primeiro Pantera Negra e fechou o Monte de Vibranium para estrangeiros, formando uma ordem religiosa que guardava o monte e lutou para impedir que os "espíritos demoníacos" se espalhassem por todo o reino. Pantera Negra é um título cerimonial e religioso dado ao chefe da Tribo Pantera. Como parte das cerimônias do culto, um Pantera Negra escolhido tem direito ao uso de uma erva em forma de coração.[22] A erva aumenta os atributos físicos da pessoa que o consome para níveis quase humanos, semelhantes ao soro do super-soldado.

Culto do Gorila Branco[editar | editar código-fonte]

Ghekre, o deus-gorila, é uma antiga divindade wakandiana, baseada na divindade baoulé homônima.[21] Wakanda evoluiu de uma sociedade guerreira caçadora e era tradicionalmente governada pelo seu maior guerreiro. O agora dominante Culto da Pantera sucedeu o culto rival do Gorila Branco em Wakanda. M'Baku (Homem-Gorila), da tribo Jabari, é um dos maiores guerreiros de Wakanda, perdendo apenas para T'Challa, o próprio Pantera Negra. Enquanto T'Challa, rei de Wakanda, está em vários meses de ausência do país, o ambicioso M'Baku tramou para usurpar o trono. M'Baku violou as leis de T'Challa e reviveu o Culto do Gorila Branco, matando um dos raros gorilas brancos que vivem nas selvas perto de Wakanda. M'Baku se banha no sangue do gorila e come sua carne que "misticamente" confere a grande força do gorila a M'Baku. Ele tenta derrotar T'Challa em combate, na esperança de conquistar a nação, mas é derrotado e banido de Wakanda. No filme Pantera Negra, o Culto é conhecido apenas pelo nome da tribo, Jabari, cujo povo é chamado de Tribo da Montanha e reverencia o deus-macaco hindu, Hanuman.[23]

Culto do Leão[editar | editar código-fonte]

Sekmet, a deusa-leão, baseada na divindade homônima, poderia possuir a forma de qualquer adorador humano ou os corpos daqueles santificados e sacrificados por seus adoradores, transformando-os em avatares humanos de si mesma. Ela possui vários outros poderes. Sekhmet pode crescer em tamanho, se mover em grande velocidade, se tele-transportar e alterar sua densidade específica. A deusa do leão possuía força e resistência sobre-humanas e era imortal. Ela pode manipular as mentes dos fracos desejados.

Pouco se sabe sobre a história da Deusa do Leão. Ela aparentemente perdeu muitos adoradores ao longo dos anos para o Culto da Pantera, apesar de Sekhmet se manifestar fisicamente antes de seus seguidores, e a Deusa Pantera só aparecer aos seus sacerdotes.

Culto do Crocodilo[editar | editar código-fonte]

Sobek, o deus crocodilo, baseado na divindade do mesmo nome, é um deus wakandiano antigo e esquecido.[21][24]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Wakanda aparece em um episódio de Fantastic Four chamado "Prey of the Black Panther" em 1994. Nele, o Pantera Negra atrai o Quarteto Fantástico para Wakanda para testá-los e ver se eles eram dignos o suficiente para ajudá-lo a lutar contra Ulysses Klaw.
  • T'Challa aparece no episódio "Panther's Prey" de Iron Man: Armored Adventures .
  • Wakanda aparece na série animada em motion comic Black Panther. Como nos quadrinhos, Klaw matou T'Chaka, resultando em T'Challa tornando-se rei e o novo Pantera Negra. Mais tarde, Klaw decide invadir Wakanda e consegue reunir vilões como Juggernaut e Batroc o Saltador para ajudá-lo com seus planos.
  • Wakanda aparece em The Avengers: Earth's Mightiest Heroes no micro-episódio "Welcome to Wakanda". O Homem-Gorila desafia T'Chaka para o trono de Wakanda e consegue vencê-lo com ajuda de Klaw, que resultou em T'Chaka morrendo de seus ferimentos. Após a morte de T'Chaka, o Homem-Gorila e Klaw escravizam os wakandianos e os mandam para minerar vibranium. Isso faz com que T'Challa se torne o novo Pantera Negra e indo encontrar alguns aliados para ajudar a libertar o país. No episódio "Panther's Quest", T'Challa pede ajuda aos Vingadores para recuperar seu reino. Depois que o Homem-Gorila e Klaw são derrotados, T'Challa diz a seu povo que eles não devem mais permanecer isolados do resto do mundo.
  • Wakanda aparece no episódio "His Majesty, Black Panther!" do anime Marvel Disk Wars: The Avengers
  • Wakanda também foi vista em Avengers: Ultron Revolution, no episódio 17, "Panther's Rage", quando os Vingadores vão ao país do Pantera Negra, que roubou o escudo do Capitão América.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
  • Wakanda aparece num filme animado lançado diretamente em DVD Ultimate Avengers 2: Rise of the Phanter (2006), produzido pela Lions Gate Entertainment como uma localização central e o ponto focal para uma invasão alienígena dos Chitauris.[25] Aqui, o país é retratado como uma nação isolacionista extrema que vê todos os estrangeiros como inimigos.
  • No Universo Cinematográfico Marvel (MCU), Wakanda é mostrado brevemente em um mapa em Homem de Ferro 2 e é mencionado em Avengers: Age of Ultron como a nação fonte do vibranium, mas só é visto pela primeira vez na cena final do Capitão América: Guerra Civil, onde o Capitão América se refugia com Bucky Barnes. O filme também apresenta o Pantera Negra do MCU. Na trama de Guerra Civil, T'Challa e seu pai são mostrados conversando juntos na língua xhosa. O ator Chadwick Boseman, que interpreta o Pantera Negra usa um "sotaque regional baseado em onde Wakanda seria. Ele fez grandes pesquisas sobre os aspectos culturais do personagem. Mesmo que seja uma cultura fictícia, [ele descobriu] maneiras de amarrá-lo na verdadeira cultura africana".
  • Wakanda aparece no filme Pantera Negra com a nação sendo um dos elementos centrais da trama.
    • O filme afirma que, como nos quadrinhos, a super-força da Pantera Negra vem do consumo de "erva em forma de coração", afirmando que é a vegetação local que sofreu mutação durante milhões de anos de exposição ao Vibranium.
    • No filme, Wakanda é composto por cinco tribos, quatro dos quais foram unidos sob o domínio do primeiro Pantera Negra há 10 mil anos. Como nos quadrinhos, as quatro tribos (tribo do rio, mineração, comerciante e fronteira) adoram Bast, o deus da pantera, entre outros, e também têm uma forte tradição espiritual de adoração de antepassados. A quinta tribo são os Jabari, que seguem o culto ao gorila branco - são os tradicionalistas que vivem isolados nas montanhas. Apesar de considerado parte de Wakanda, o domínio do Pantera Negra sobre os Jabari é tênue; durante o filme, seu líder M'Baku rejeita T'Challa como um herdeiro digno do trono em sua coroação e o desafia para o combate cerimonial para reivindicá-lo por si mesmo. T'Challa derrota M'Baku no duelo, mas insiste respeitosamente que M'Baku se renda para não ter que mata-lo - na sequência, M'Baku aceita e se afasta. As outras quatro tribos são a tribo do rio, a tribo mineira, a tribo mercante e a tribo da fronteira. Os senhores de cada uma dessas quatro tribos sentam-se nos conselhos do rei. Depois que a tribo da montanha ajuda T'Challa em sua luta contra o usurpador Erik Killmonger, M'Baku também recebe um assento nesse conselho em reconhecimento de sua contribuição leal. As quatro principais tribos de Wakanda falam em uma língua xhosa,[26][27] enquanto os jabari falam um dialeto iorubá.[carece de fontes?]
    • Como Wakanda nunca foi invadida em sua história de milênios, ela permaneceu inalterada em uma sociedade pós-agrícola e tecnológica: seus padrões sociais evoluíram de acordo, então os wakandianos são valorizados igualmente, independentemente do gênero.[28]
    • As guarda-costas reais, as Dora Milaje, inspiradas em Ahosi, as guerreiras do Reino de Daomé, são consideradas as melhores guerreiras de Wakanda[29] e há duas mulheres entre os cinco líderes tribais.
    • Sendo dedicado ao isolacionismo e à paz, Wakanda não tem um exército permanente como tal - embora seus guardas reais e forças especiais possuem tecnologia tão avançada que são mais do que capazes de defender sua nação (muitas vezes lideradas pelo próprio Pantera Negra).
    • A sequência de animação da abertura do filme explica que Wakanda estava ciente de que o mundo exterior estava se tornando cada vez mais caótico, através das várias atrocidades da história, como o tráfico escravo do Atlântico, a colonização da África pelas potências europeias, e as duas Guerras Mundiais. Os Panteras Negras do passado, no entanto, foram dedicadas a defender seu próprio país e não interferiram, em vez disso, escolheram ocultar Wakanda do mundo - temendo que, se eles se envolveram e se revelassem, acabaria por levar os estrangeiros a tentar invadir o país. Atualmente, Wakanda se oculta do mundo passando a imagem de uma pequena e pobre nação do Terceiro Mundo de humildes pastores - literalmente se escondendo por meio de uma avançada cobertura holográfica ao redor de suas fronteiras, escondendo a civilização tecnológica avançada dentro. Uma tensão central da narrativa do filme é que o novo Pantera Negra, T'Challa, está dividido entre sua lealdade para esconder e defender Wakanda como seu rei e sua própria consciência para ajudar o mundo vacilante além das suas fronteiras. Erik Killmonger então chega em Wakanda para tentar tomar o trono - refletindo o desejo de T'Challa de acabar com o isolacionismo de Wakanda - mas com a meta de conquistar o mundo exterior usando as tecnologias avançadas e as armas de Wakanda (ele chega dizer que "O sol nunca vai se por no Império de Wakanda", frase relacionada ao antigo Império Colonial Britânico). T'Challa acaba derrotando Killmonger, mas decide revelar a verdadeira natureza de Wakanda ao mundo durante um discurso nas Nações Unidas.
    • A designer de produção Hannah Beachler se inspirou na África Subsaariana, usando como bases os seguintes países: Uganda, Ruanda, Burundi, República Democrática do Congo e Etiópia.[30]
    • A figurinista Ruth E. Carter se inspirou nas vestimentas das tribos Maasai, Himba, Dogon, Basoto, Tuaregue, Turkana, Xhosa Zulu, Suri e Dinca,[31][32] Anthony Francisco, o ilustrador sênior de desenvolvimento visual, observou que os trajes de Dora Milaje foram baseados em 80% na tribo Maasai.[33]
  • Wakanda aparece no terceiro filme dos Vingadores, "Avengers: Infinity War". Na trama, Thanos pretende pegar todas as joias do infinito, e com uma delas na testa do herói Visão, este se torna um alvo do vilão e seus lacaios. Após ele quase ser morto, os Vingadores seguem para Wakanda e Shuri tenta retirar a joia sem matar Visão no processo. Porém, as forças de Thanos descem sobre Wakanda, iniciando uma batalha que culmina com o próprio Thanos surgindo, capturando a joia e derrotando os heróis. Na sequência, com o poder de todas as joias, o vilão realiza seu plano: mata aleatoriamente metade da população do universo, o que inclui vários heróis como o rei T'Challa. Como Avengers: Infinity War encerra com o fim da batalha em Wakanda, o país deve aparecer na continuação, em 2019, onde provavelmente veremos as consequências do desaparecimento de T'Challa e de boa parte da população.[34]
  • Wakanda deve aparecer também no já confirmado Black Panther 2.[35]
Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Jogos[editar | editar código-fonte]

  • Wakanda aparece como um local em Marvel: Ultimate Alliance 2.
    • Quando os nanites de controle começam a infectar o mundo, Wakanda é uma das suas vítimas quando The Fold absorve alguns mercenários em suas forças. Depois de tirar Havok, A-Bomb e Justice, os heróis abrem caminho para o Palácio do Pantera Negras, onde acabam descobrindo que Nick Fury foi vítima dos nanitos de controle e depois acabou derrotando os wakandianos absorvidos pela dobra liderados pelo Duende Verde e pelo Venom III. Após a derrota, o Palácio serve como um centro já que a Torre Stark está sob controle de The Fold e porque que os nanites não podem compreender os arquivos de Fury em Wakanda. Quando os heróis estão lutando contra Tinkerer na base da Islândia, Wakanda é atacado por The Fold até que o sinal de interferência seja desencadeado, neutralizando os nanites e salvando o mundo.
  • Wakanda faz um cameo no final de Tempestade em Marvel vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds. Ela e o Pantera Negra supervisionam a terra enquanto discutem se a vida humana vale a pena ou não, o que com a discriminação de mutantes ainda é abundante.
  • Wakanda aparece em Marvel Heroes. Os jogadores devem tentar derrotar o Homem-Gorila em um nível chamado "Vibranium Mines", a fim de mantê-lo e seus seguidores de minerar o Vibranium.
  • Wakanda é referenciado em Lego Marvel Super Heroes. No meio dos créditos, Pantera Negra diz a Nick Fury que as pessoas de Wakanda agradecem por frustrar o ataque de Loki e Galactus.
  • Wakanda aparece como um local no Disney Infinity 3.0.[36]
  • Wakanda aparece como um local em Marvel vs. Capcom Infinite, fundido com Val Habar do Monster Hunter 4 se tornando Valkanda.[37]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Capitão América: Guerra Civil mostra Wakanda num mapa cercada pelos territórios de Uganda, Quênia, Sudão do Sul e Etiópia

Referências

  1. GEORGE GENE GUSTINES (22 de julho de 2016). «Marvel's World of Wakanda Will Spotlight Women, on the Page and Behind It». The New York Times (em inglês). Consultado em 26 de julho de 2016 
  2. a b c Marchiori, Eduardo (janeiro–fevereiro de 2017). «Dossiê Pantera Negra - Mitologia do Pantera». Editora Europa. Mundo dos Super-Heróis (97): 28-29 
  3. Cronin, Brian (19 de setembro de 2010). "A Year of Cool Comics – Day 262". Comic Book Resources
  4. Conheça a mulher por trás da utopia africana em 'Pantera Negra'
  5. Reese, ComicsAlliance (30 de junho de 2015). «The Journey to Wakanda: Afrofuturism and Black Panther» 
  6. The surprising religious backstory of ‘Black Panther’s’ Wakanda
  7. Kenya: The Kamba tribe, including its traditions and beliefs; the religion practised; and whether female genital mutilation is practised
  8. Black Panther: storia, cultura, geografia e religioni del Wakanda,
  9. Black Panther – Découvrez la vraie signification de Wakanda
  10. Livro aborda história do kikongo
  11. Fantastic Four vol. 3 #21
  12. Searching for Wakanda: The African Roots of the Black Panther Story
  13. «Wakanda, o reino de Pantera Negra, um país turístico que não existe». Estado de São Paulo 
  14. «Descubra os mistérios de Wakanda, o reino do Pantera Negra». Aficionados. 11 de outubro de 2017 
  15. Conceptualizing the Black Panther
  16. Black Panther’s Sequel Could Bring a New Mythology Into the MCU
  17. Pantera Negra Minissérie Vol.3/3
  18. Black Panther vol. 1 (7) (janeiro de 1978)
  19. "Black Panther" vol. 4, #38-41. Marvel Comics
  20. Pantera Negra - Suposta lista revela personagens do filme
  21. a b c Anthony Flamini, Greg Pak, Fred Van Lente & Paul Cornell (textosa), Kevin Sharpe (desenhos), Kevin Sharpe (arte-final). Thor & Hercules: Encyclopaedia Mythologica 1 (julgo de2009), Marvel Comics
  22. Tudo que você precisa saber sobre o Pantera Negra
  23. Já tenho um personagem favorito em 'Black Panther'
  24. Black Panther vol. 5 #3 (abril de 2009)
  25. Alexandre Callari, Bruno Zago, Daniel Lopes,. Quadrinhos no Cinema (em português). [S.l.]: Editora Évora, 2011. 153 p. ISBN 978-85-63993-18-2
  26. ‘Pantera Negra’: Ator explica como idioma de Wakanda foi escolhido
  27. Conheça o idioma africano que será falado em “Pantera Negra
  28. Atriz diz que país de 'Pantera Negra' seria a África se nunca tivesse sido colonizada por brancos
  29. Pantera Negra - As Dora Milaje foram inspiradas em exército de mulheres que existiu até final do século XIX
  30. Trumbore, David (24 de janeiro de 2018). "'Black Panther': 90 Things to Know about the MCU's Game-Changing Movie". Collider.
  31. Rogo, Paula (10 de junho de 2017). [1]"Ruth Carter Is The Veteran Black Costume Designer Serving Looks in Black Panther".
  32. Design africano inspirou o figurino de "Pantera Negra"
  33. 'Pantera Negra' é repleto de referências históricas e culturais
  34. «[SPOILER] O que podemos deduzir sobre Vingadores 4 a partir do final de Guerra Infinita». Heróis da TV 
  35. «Pantera Negra 2 é confirmado por Kevin Feige!». Adoro Cinema 
  36. Todd Spangler (9 de outubro de 2015). «'Marvel Battlegrounds' Disney Infinity Play Set Features Revealed – Variety». Variety.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2018 
  37. Schmidt, Joseph (21 de julho de 2017). «SDCC17 Marvel Vs. Capcom: Infinite: Live Blog». Comicbook.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]