Thor: Ragnarok

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thor: Ragnarok
Pôster promocional
 Estados Unidos
Inadequado para menores de 12 anos i DEJUS (Brasil)

2017 •  cor •  130 min 
Direção Taika Waititi
Produção Kevin Feige
Produção executiva Victoria Alonso
Louis D'Esposito
Alan Fine
Stan Lee
Thomas M. Hammel
Brad Winderbaum
Roteiro Eric Pearson
História Craig Kyle
Christopher Yost
Stephany Folsom
Baseado em Thor
por Stan Lee
Larry Lieber
Jack Kirby
Elenco Chris Hemsworth
Tom Hiddleston
Cate Blanchett
Idris Elba
Tessa Thompson
Jeff Goldblum
Karl Urban
Mark Ruffalo
Anthony Hopkins
Gênero Ação
Aventura
Comédia
Fantasia
Ficção científica
Música Mark Mothersbaugh
Cinematografia Javier Aguirresarobe
Companhia(s) produtora(s) Marvel Studios
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Brasil Portugal 26 de outubro de 2017
Estados Unidos 3 de novembro de 2017
Idioma Inglês
Orçamento US$ 180 milhões
Receita US$ 749.136.643
Cronologia
Thor: The Dark World
(2013)
Página no IMDb (em inglês)

Thor: Ragnarok é um filme de super-herói e comédia estadunidense de 2017, baseado no personagem da Marvel Comics, Thor, produzido pela Marvel Studios e distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures. É a sequência de Thor, de 2011, e Thor: The Dark World, de 2013, sendo também o décimo sétimo filme do Universo Cinematográfico Marvel (UCM). O filme é dirigido por Taika Waititi com o roteiro de Eric Pearson e é estrelado por Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Idris Elba, Jeff Goldblum, Tessa Thompson, Karl Urban, Mark Ruffalo e Anthony Hopkins. Em Thor: Ragnarok, Thor deve escapar do planeta alienígena Sakaar a tempo de salvar Asgard de Hela e o iminente Ragnarok.

O terceiro filme de Thor foi confirmado em janeiro de 2014, com o título e participação de Hemsworth e Hiddleston anunciados em outubro.[1] Waititi se juntou ao filme como diretor, depois que Alan Taylor escolheu não retornar do segundo filme, e Ruffalo se juntou ao elenco, mostrando que o personagem Hulk estará em outros filmes do UCM. Com a inclusão do Hulk, e elementos do arco de história "Planet Hulk" foram adaptados para Ragnarök[2]. O resto do elenco, incluindo Blanchett como Hela, foi confirmado em maio de 2016, revelando o início das filmagens em julho de 2016. A fotografia principal ocorreu de julho a outubro de 2016, em Queensland e Sydney, com o filme com uso exclusivo de Village Roadshow Studios em Oxford.

Thor: Ragnarok estreou em Los Angeles em 10 de outubro de 2017, e foi lançado nos nos Estados Unidos em 3 de novembro de 2017 com o lançamento no Brasil e em Portugal no dia 26 de outubro de 2017 nos formatos em 3D, IMAX e IMAX 3D. O longa-metragem recebeu opiniões bastante positivas, com muitos críticos declarando-o como o melhor filme da trilogia Thor e elogiando a direção de Waititi, o elenco, sequências de ação, trilha sonora e humor. Arrecadou mais de US$ 745 milhões mundialmente, tornando-se o nono filme de maior bilheteria de 2017. No mercado interno, Estados Unidos e Canadá, foi a sétima maior arrecadação do ano[3].

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Dois anos depois da Batalha de Sokovia, Thor procura sem sucesso as Pedras Infinitas, e agora é preso pelo demônio de fogo Surtur. Surtur revela que o pai de Thor, Odin, não está mais em Asgard, e que o reino logo será destruído pelo Ragnarök profetizado, uma vez que Surtur une sua coroa com a Chama Eterna que queima no cofre de Odin. Thor derrota Surtur e reivindica sua coroa, acreditando que ele impediu Ragnarök.

Thor volta a Asgard para encontrar seu irmão adotivo Loki posando como Odin. Thor obriga Loki a ajudá-lo a encontrar seu pai, e com a ajuda do Doutor Stephen Strange na Terra, eles localizam Odin na Noruega. Odin explica que ele está morrendo, e que sua passagem permitirá que sua filha primogênita, Hela, escape de uma prisão, onde ela foi selada há muito tempo. Hela tinha sido a líder dos exércitos de Asgard e tinha conquistado os Nove Reinos com Odin, mas tinha sido presa e retirada da história, pois Odin enxergou nela uma sede de ambição e violência. Odin morre depois, e Hela, liberada de sua prisão, aparece. Ela destrói o martelo de Thor, Mjolnir, e quando Thor e Loki tentam fugir, ela os persegue e força-os para o espaço para morrer. Hela chega em Asgard, destruindo seu exército e os Guerreiros Três, ressuscita os mortos antigos que uma vez lutaram com ela, incluindo o lobo gigante Fenris e nomeia o asgardiano Skurge como seu executor. Ela planeja usar o Bifröst para expandir o império de Asgard, mas Heimdall secretamente rouba a espada que controla a Ponte e se esconde com o resto dos cidadãos de Asgard.

Thor acorda em Sakaar, um planeta distante rodeado de lixo. Ele é capturado por uma caçadora de recompensas chamada Coletora 142 e levado para servir como um gladiador para o governante do planeta, o Grande Mestre, com quem Loki já havia estabelecido uma relação. Thor reconhece 142 como uma das Valquírias, uma força lendária de guerreiras que foram mortas defendendo Asgard de Hela há muito tempo. Thor é forçado a competir no Torneio de Campeões do Grande Mestre, enfrentando seu velho amigo, o Hulk. Invocando o raio, Thor quase derrota o Hulk, mas o Grande Mestre forja a luta para garantir a vitória do Hulk. Ainda escravizado, Thor tenta convencer Hulk e 142 a ajudá-lo a salvar Asgard, mas sem sucesso. Ele logo consegue escapar do palácio e encontra o Quinjet que trouxe Hulk para Sakaar. Hulk segue Thor para o Quinjet, onde uma gravação de Natasha Romanoff o faz transformar de volta para Bruce Banner pela primeira vez desde Sokovia.

O Grande Mestre ordena a 142 e Loki que encontrem Thor e Hulk. Loki e 142 lutam brevemente, e Loki a faz reviver o que sentiu no dia da batalha das Valquírias contra Hela. Decidindo ajudar Thor, 142 leva Loki cativo para provar sua boa vontade, e não querendo ficar para trás, Loki fornece ao grupo os meios para roubar um dos navios do Grande Mestre. Eles então liberam os outros gladiadores que, liderados por Korg e Miekk, desencadeiam uma rebelião. Loki tenta trair seu irmão para obter uma recompensa do Grande Mestre, mas Thor antecipa isso e o deixa para trás, onde Korg e os gladiadores o encontram logo depois. Thor, Banner e 142 escapam através de um buraco de minhoca para Asgard, onde as forças de Hela estão atacando os cidadãos protegidos por Heimdall e Asgard. Banner torna-se o Hulk novamente, lutando contra Fenris, enquanto Thor e 142 batalhavam contra Skurge e os guerreiros ressuscitados.

Loki e os gladiadores chegam para ajudar, e os cidadãos embarcam em seu grande navio, mas Hela cria uma lâmina gigante do chão e prende o navio, impedindo que ele saia. Ao ver os cidadãos em perigo e temendo serem mortos, Skurge se arrepende e se sacrifica para permitir a sua fuga. Thor, enfrentando Hela, perde o olho e enquanto era confrontado por ela na varanda de um prédio de Asgard, tem uma visão de Odin que o ajuda a perceber não apenas que ele é mais poderoso do que o Pai de Todos, mas também que o Mjolnir era apenas um objeto para que Thor controlasse e concentrasse seu poder. Assim, Thor desperta seu verdadeiro poder e um poderoso trovão atinge Hela, jogando-a no chão, Enquanto Hela está momentaneamente fora de combate, Thor se junta a Loki e a 142 na batalha contra os soldados de Hela, até que a mesma retorna para a luta.

Thor lembra que o poder de Hela vem de Asgard, e que enquanto o reino existisse, ela seria imbatível, e percebe que tudo o que aconteceu nunca foi para impedir o Ragnarök, e sim para provocá-lo, pois só ele seria capaz de pará-la. Então ele pede que Loki vá até o cofre e convoque Surtur para destruir Asgard, enquanto Thor e 142 distraem Hela. Loki chega no cofre e vê o Tesseract, mas localiza a coroa de Surtur e a coloca na Chama Eterna, fazendo-o renascer, enquanto Thor e 142 golpeiam Hela (aproveitando a distração dela pelo surgimento de Surtur) e a fazem cair para o oceano abaixo da Bifröst e fogem para o navio. Hela tenta lutar contra Surtur, mas não tem êxito, e o mesmo finca sua espada no chão, destruindo Asgard e aparentemente matando Hela.

Thor e os outros escapam com os cidadãos restantes de Asgard a bordo da embarcação do Grande Mestre. Thor, rei coroado, decide levar seu povo para a Terra. Em uma cena no meio dos créditos, eles se deparam com uma grande nave espacial (possivelmente a nave de Thanos). Em uma cena de pós-créditos, o Grande Mestre encontra um grupo de seus ex-subordinados, que ainda estão se rebelando.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Kevin Feige, Taika Waititi e o elenco de Thor: Ragnarok promovendo o filme no San Diego Comic-Con de 2017.
O príncipe herdeiro de Asgard baseou-se na divindade mitológica nórdica do mesmo nome , que se tornou um "pistoleiro solitário" ao resolver os perigos do fim do universo em sua busca para aprender mais sobre as Pedras Infinitas. Como esta é a quinta vez que retrata o personagem, Hemsworth disse: "Para mim, pessoalmente, fiquei um pouco entediado de mim e pensei que devemos tentar algo diferente". Ele falou com o diretor Taika Waititi e produtor Kevin Feige, que todos concordarem com um terceiro Thor. O filme precisaria "realmente desenvolver o roteiro e experimentar levá-lo para outro nível"; Isso resultou no perfil com o cabelo mais curto, uma roupa diferente, seu martelo Mjolnir sendo quebrado e uma nova configuração.[4] Ter o cabelo mais curto era "extremamente libertador" para Hemsworth, observando uma vez que ele conseguiu remover a peruca de cabelo mais longa: "Instantaneamente senti como se eu pudesse me mover e falar e reagir de forma diferente ... permitiu a coisa toda para assumir uma atitude diferente. Parecia um personagem completamente diferente".[5] Hemsworth também afirmou que, seguindo os eventos de Avengers: Age of Ultron, em Ragnarok, Thor descobre que está explorando e policiando o universo enquanto gostava de ser um "drifter". Hemsworth manifestou interesse em ter Thor interagindo com Bruce banner, já que os dois não tiveram muita interação anteriormente e "isso traria algo diferente dos personagens", acrescentando que esperava que o filme fosse um "Butch Cassidy e Sundance Kid" tipo de história para a dupla.[6] Waititi disse que queria usar mais os talentos cômicos de Hemsworth exibidos em filmes como Vacation e Caça-Fantasmas, dizendo: "Ele é tão bom e subutilizado nesse departamento. Ele é legitimamente uma das coisas mais divertidas neste filme".[7] O produtor Brad Winderbaum acrescentou: "Ele entende o sarcasmo de uma maneira que ele não fez no primeiro Thor filme de Thor... É uma queda no peixe fora da água, porque agora ele não é o alvo das piadas, andando por aí, não percebendo por que as coisas são como elas são. Ele é o único que olha o mundo e traz um certo sarcasmo e ironia para essa paisagem cósmica. Waititi citou Jack Burton de Big Trouble in Little China como uma influência sobre o personagem.[8]
O irmão adotivo de Thor e o arqui-inimigo baseados na divindade de mesmo nome. Ao interpretar o personagem novamente, Hemsworth disse que estava interessado em como a atitude de Loki mudou, acrescentando: "A coisa mais emocionante sobre Loki é que ele é sempre um malandro. Está tentando encontrar novas maneiras para ele ser malicioso". Quanto à inclusão do Hulk no filme, Hiddleston disse que Loki tem "algumas fichas no ombro" devido à interação anterior entre os dois personagens de The Avengers. Como o governante de Asgard desde o fim de Thor: The Dark World, Hiddleston observa que "Loki dedicou a maior parte dos seus esforços à auto-glorificação narcisista. Não tanto na boa governança". Hiddleston acrescentou que "nunca concebeu as conexões emocionais de Loki com Odin ou Thor como malévolas. Ele só quer ir, no trono, o que ele faz". Winderbaum diz: "Então ele se torna o Rei de Asgard, tudo é ótimo, é uma boa festa, mas ele não conseguiu perceber as ameaças que estavam no horizonte, sendo ela o maior e mais terrível de todos". Em relação a como o relacionamento de Thor e Loki evoluiu, Hiddleston disse: "O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença. Portanto, a idéia de que Thor pode ser indiferente a Loki é preocupante para ele, porque essa é uma característica definida do seu caráter é, eu não pertenço à família, meu irmão não me ama, odeio o meu irmão. E a idéia de que o irmão é, sim, seja o que for, é um desenvolvimento interessante".[9][10]
A deusa da morte, baseada na divindade Hel, que foi inadvertidamente liberada de sua prisão. Sobre o personagem, Blanchett disse: "Ela foi trancada por milênios ficando mais e mais cruzada, e então, com um erro, ela se solta e ela não está voltando naquela caixa".[11] Blanchett também afirmou que o tocado de Hela pode ser usado como uma arma e que ela pode manifestar armas de diferentes partes de seu corpo. Ela também teve o cuidado de discutir com a Marvel Studios e Waititi para ajudar a definir quando Hela seria mascarada e quando ela não seria. Ela notou a dificuldade de desempenhar o papel em um traje de captura de movimento, dizendo: "A toca é uma parte tão grande quando ela atinge o auge de seus poderes no filme. Eu só usava isso realmente nas sessões de fotos".[12] O design de Hela foi tirado de Thor: God of Thunder de Jason Aaron, enquanto o personagem Gorr daquele quadrinho, que tem a habilidade de "manifestar um número infinito de armas", inspirou uma habilidade semelhante para Hela.[13] Blanchett trabalhou com a dublê Zoë Bell e estudou capoeira em preparação para o papel,[14] com o trabalho com Luke Zocchi, treinador pessoal de Hemsworth
A antiga sentinela Asgardiana de toda a vista, de toda a audiência, da Ponte Bifröst, baseada na divindade de mesmo nome, que desapareceu.
Um dos Anciãos do Universo, fascinado com o jogo e a chance que governa o planeta Sakaar e gosta de manipular formas de vida menores.[15] Jeff Goldblum descreveu o personagem como um "hedonista". Ele também disse que Waititi incentivou a improvisação para que Goldblum "crie o personagem seu".[16] Waititi explicou que o Grande Mestre não tem pele azul no filme como o personagem faz nos quadrinhos, porque Goldblum já havia feito um personagem de cor azul em Earth Girls Are Easy e porque Waititi não queria prejudicar a personalidade de Goldblum escondendo sua aparência.[17]
Uma guerreira Asgardiana resistente e duradouro baseado no ser mitológico Brynhildr, que já foi membro das tropas de elite de Odin e agora trabalha como o caçadora de recompensas SR-142 para Grandmaster enquanto se esconde em Sakaar.[18] Thompson sentiu que as várias versões do personagem dos quadrinhos "nos deixaram muita margem de manobra" na criação da versão em Ragnarok, acrescentando que Waititi "tem um respeito saudável pelos quadrinhos, mas também uma irreverência total no sentimento de que ele é como "Vamos criar algo novo".[13] Sobre a inclusão da Valquíria no filme, Kevin Feige disse: "Em Thor Ragnarok nós queríamos colocá-la contra um personagem que era muito mais igual e em muitos aspectos seu superior". Feige também afirmou que Valquíria rejeitou sua herança asgardense elaborando,"Thor pensa que talvez isso crie um vínculo entre eles e, em pelo contrário, ela quer esquecer tudo inteiramente". Waititi afirmou que o elenco com Thompson não era apenas criar diversidade explicando: "Eu não estou obcecado com a idéia de que você tem que lançar alguém apenas para marcar uma caixa ... Você deve lançar as pessoas porque elas são talentosas. Eu queria ter certeza de que não estávamos fazendo um personagem feminino que fosse chato e bonito. O que eu queria era alguém que jogasse o contrário e fosse ainda mais o personagem do "cara" do que os caras. Quanto ao guarda-roupa de Valquíria, Thompson afirmou que ela se inspirou em fotos de Linda Hamilton como Sarah Connor em Terminator 2: Judgment Day, enquanto treinavam para o papel. Thompson, que é americano, trabalhou com o treinador de dialogo Andrew Jack, para criar o sotaque do personagem, chegando "com algo que, simultaneamente, homenageia Asgard ao compartilhar semelhanças com o sotaque de Thor, mas também se sente distinto desde que ela esteve longe por tanto tempo." [19] Thompson também aparecerá em futuros filmes da Marvel.[20] 
Um guerreiro asgardo, que está alinhado com Hela e protege a Ponte Bifröst na ausência de Heimdall.[21] Urban raspou a cabeça e trabalhou para o papel, embora tenha notado que "você realmente não verá meu corpo neste filme sob a fantasia que tenho, mas é importante para mim entrar na zona e sentir a parte." Em Skurge alinhando-se com Hela, Urban descreveu como "um relacionamento de trabalho" e disse: "Eu acho que ele faz um acordo com o diabo. E é aí que encontra a estrada ... Ele é o seu capanga. Ele faz o empregos sujos. E esse tipo de coisa é algo que ele tem - ele desempenha sua consciência. Ele atravessou uma determinada linha moral." Ele acrescentou: "Skurge rapidamente percebe que ele deve se juntar a ela ou morrer. Ele não é a ferramenta mais afiada no galpão, mas ele é suficientemente brilhante para fazer a escolha certa para ele. Ele é um sobrevivente".[22]
Um cientista genial que, devido à exposição à radiação gama, se transforma em um monstro enfurecido e se torna um gladiador bem sucedido e popular em Sakaar.[23] Ruffalo, disse que ele sempre está animado para continuar retornando ao papel, pois ele vê "muito espaço para crescer" e esperava que o filme explorasse a relação entre Banner e Hulk.[24] No que diz respeito à relação entre Banner e Thor, Ruffalo disse: "Há um pouco de Midnight Run, com Charles Grodin e Robert De Niro. Sinto que é assim que estamos lidando com essa relação entre Thor e Banner." Descrevendo o personagem, Ruffalo declarou: "Ele é muito mais um personagem do que a máquina de raiva verde que você viu nos filmes dos Vingadores . Ele tem um swagger. Ele é como um deus." Ruffalo descreveu a Banner como sendo no "modo perma-Hulk", tendo suprimido o lado de Banner por alguns anos e formando o vocabulário "de uma criança".[25] Waititi disse que havia "uma grande conversa" sobre o quão verbal e consciente o Hulk seria comparado aos filmes MCU anteriores. Waititi acrescentou que a decisão era uma "decisão de grupo maior, em vez de qualquer coisa a ver com apenas eu ou o escritor", uma vez que estava levando em consideração as aparências futuras para o personagem. Waititi também forneceu uma parte da captura de movimento para Hulk depois que Ruffalo completou suas cenas. 
O rei de Asgard, pai de Thor, e pai adotivo de Loki, com base na divindade de mesmo nome. Waititi ficou surpreso com a capacidade de improvisação de Hopkins depois que ele foi informado "para ser engraçado e realmente destruir o que aconteceu antes e recriá-lo."[26] 

Além disso, Benedict Cumberbatch retorna para o seu papel como Doutor Estranho.[27] Waititi retrata Korg através da performance de captura de movimento,[28] explicando que Korg seria um dos amigos de Thor em Sakaar e notou: "Queríamos mudar a idéia do que um homem atrapalhado feito de rochas poderia ser. Ele é enorme e pesado, mas com uma alma leve. Queríamos torná-lo engraçado e um ponto de uma entrada confiável para este mundo. E Thor precisa de amigos."[29] Waititi baseou a voz suave de Korg em defensores polinésios.[30] Waititi também forneceu o desempenho de captura de movimento para o demonstre de fogo Surtur, com base no ser mitológico de Surtr, com a voz de Clancy Brown para esse personagem.[31] Rachel House aparece como Topaz, que trabalha com o Grande Mestre como guarda-costas,[32] e Sam Neill e Cohen Holloway aparecem em papéis não revelados.[33] Por fim, Matt Damon interpreta Loki em uma peça teatral em Asgard.

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Tema Marvel Studios
  2. Queen – The Prophe
  3. Deep Purple – Burn
  4. Black Sabbath - Lord Of This World
  5. Thin Lizzy - Bad Reputation
  6. Pink Floyd - Hey You
  7. Guns N' Roses - Welcome To The Jungle
  8. Led Zeppelin - Immigrant Song
  9. AC/DC - T.N.T.
  10. Supertramp – Dreamer
  11. Santana - Black Magic Woman - Gypsy Queen
  12. Yes – Roundabout
  13. Metallica - Master Of Puppet
  14. Scorpions – Blackout
  15. Boston - We're Ready
  16. Free - All Right Now
  17. Alan Parsons Project – Lucifer
  18. Journey - Separate Ways (Worlds Apart)
  19. Aerosmith - Sweet Emotion
  20. Free - All Right Now

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublador (Brasil)
Thor Mauro Horta
Bruce Banner / Hulk Alexandre Moreno
Stephen Strange / Doutor Estranho Fábio Azevedo
Valquíria  Jussara Marques
Loki Reginaldo Primo
Hela Carla Pompilio
Odin Isaac Bardavid
Korg Marco Aurélio Campos
Heimdall Mauricio Berger
Grande Mestre Leonardo Camillo
Skurge Filipe Albuquerque
Topázio (Topaz) Isabela Quadros
Stan Lee Carlos Seidl

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Eu acho que o senso geral que eu estou tentando dar ao público e o que eu quero que o público deixe o cinema levar com eles é realmente uma sensação de alegria ... Às vezes eu pararia e pensava: estou fazendo um filme Isso é Thor é Doutor Estranho é O Incrível Hulk é Loki e cada personagem é tão estranho e diferente ... Guerra Civil é apenas humanos, humanos com problemas humanos. A nossa é criaturas e seres e todos esses tipos de personagens realmente diferentes. Novamente exibindo problemas humanos, mas no espaço exterior ou em outros mundos.

Taika Waititi, diretor de Thor: Ragnarok

Enquanto promovendo o lançamento do Thor: The Dark World em outubro de 2013, Chris Hemsworth afirmou que ele foi contratado para outro filme de Thor e mais dois filmes de Vingadores , e ficaria feliz em continuar retratando o Thor além disso, se as pessoas desejassem mais.[34] Também no mês, o produtor Kevin Feige afirmou que certos elementos no final de Dark World sugerem uma direção para um possível terceiro filme, acrescentando: "Definitivamente temos uma história que gostaríamos de contar".[35] Em janeiro de 2014, a Marvel anunciou que Craig Kyle e Christopher Yost escreveria o roteiro para o filme, com Feige novamente produzindo;[36] a história estava sendo esboçada em julho.[37] Em outubro de 2014, enquanto falava sobre Avengers: Age of Ultron, Hemsworth afirmou que seu próximo filme "não será Thor 3 - que será no ano seguinte".

Em 28 de outubro de 2014, a Feige anunciou que o filme seria intitulado Thor: Ragnarok, seria lançado em 28 de julho de 2017 e teria Hemsworth e Tom Hiddleston retomando seus papéis de Thor e Loki, respectivamente. Feige chamou o filme "um filme muito importante para nós na Fase 3" do Marvel Cinematic Universe (MCU), e afirmou que iria partir após os eventos de Age of Ultron. Ele também confirmou que, no contexto do filme, a palavra Ragnarok significa "o fim de todas as coisas". Mais tarde, ele acrescentou: "Eu não acho que as pessoas vão ler esse título sozinho, o que o filme vai ser". Em fevereiro de 2015, Marvel adiou para a data de lançamento até 3 de novembro de 2017.[38] Em abril, Feige esperava um rascunho para o filme em breve.[39] Um mês depois, Feige afirmou que um diretor, roteirista adicional e outros anúncios de elenco seriam revelados "para o final do verão";[40] e que a filmagem começaria em junho de 2016.[41] Também em junho, O diretor do Dark World Alan Taylor disse que ele não voltaria como diretor: "A experiência da Marvel foi particularmente dolorosa porque eu era uma espécie de liberdade absoluta enquanto estávamos produzindo, e depois na pós-produção se transformou em um filme diferente. Então, isso é algo que eu espero que nunca se repita e não deseje mais ninguém".[42] Durante a San Diego Comic Con International de 2015, Jaimie Alexander disse que retornaria com o seu papel como Sif em "uma parte muito importante" do filme.[43]

Em outubro de 2015, Taika Waititi entrou em negociações para direcionar Thor: Ragnarok. Outros diretores considerados foram Ruben Fleischer, Rob Letterman e Rawson Marshall Thurber.[44] A Marvel apresentou os futuros diretores com "as dez idéias diferentes que tivemos para o filme", ​​pedindo a todos que voltem com uma imagem mais clara do que o filme deveria ser.[45] Waititi criou "um carretel de sizzle para o tom e algumas coisas de piada" usando clipes de outros filmes,[46] incluindo Big Trouble in Little China,[47] uma prática que Marvel desencoraja porque "muitas vezes pode ser realmente terrível". No entanto, a Marvel pensou que o carretel de Waititi era incrível. Sobre o porquê ele decidiu seguir a direção do filme, depois de afirmar em 2012 que ele não tinha interesse em "grandes recursos, onde a arte do projeto foi sacrificada com lucro", Waititi disse que se sentia "como um convidado no Universo Cinematográfico Marvel mas com a liberdade criativa de fazer o que eu quero."[48] Mais tarde naquele mês, Mark Ruffalo estava finalizando um acordo para retomar seu papel como Bruce Banner / Hulk de filmes do MCU anteriores, e Waititi foi confirmado como diretor do filme por vários meios de comunicação. A ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop, anunciou que a filmagem ocorreria no país,[49] exclusivamente em todo o estado de Queensland, inclusive no Village Roadshow Studios, em Oxford, Gold Coast. Segundo o primeiro ministro Annastacia Palaszczuk, a produção devia gastar mais de US $ 100 milhões em Queensland e empregar 750 Queenslanders.[50] Dias depois, Ruffalo confirmou que ele apareceria no filme.[51] O produtor Brad Winderbaum notou a idéia de incluir o Hulk no filme, desde o início, com a equipe de produção "olhando para" Planeta Hulk: "Como uma inspiração talvez para integrar o Hulk na franquia, mas sobre a idéia de um planeta onde há jogos de gladiadores como uma situação de Thor: "O enredo de Planeta Hulk foi uma ideia muito legal para nós. Em algum lugar no início conversas, quando parecia que estava indo dessa forma, não era um acéfalo. Começou assim: "Podemos colocar o Hulk lá também?" Então, assim que aquela ideia acendeu, Hulk foi calocado no enredo."[52]

 Em novembro, Hemsworth indicou que queria um tom mais leve em comparação com os filmes Thor anteriores, especialmente o segundo, semelhante aos Guardiões da Galáxia. Hemsworth disse: "Eu sinto que nós tivemos menos do tipo de ingenuidade ou diversão ou humor que o primeiro filme do Thor poderia ter tido. Eu queria que tivéssemos mais disso no segundo filme ... Nós fizemos real Nós já fizemos o Shakespeare, e nós mostramos isso. Penso que agora é hora de ir, Ok, legal. Vamos tentar algo diferente."[53] No final desse mês, Stellan Skarsgård, que interpretou Erik Selvig nos filmes anterior de Thor, disse que ele foi contratado para aparecer se Marvel quiser incluí-lo, mas ele estava incerto no momento, se o fizessem.[54] Mais tarde confirmou que não apareceria em Thor: Ragnarok.[55] Em dezembro de 2015, Stephany Folsom foi contratado para trabalhar no roteiro, e Cate Blanchett entrou nas negociações finais para se juntar ao elenco,[56] enquanto Hemsworth disse que, para evitar que o personagem ou o filme se tornem "previsíveis", foi "definitivamente um objetivo de fazer algo inesperado ... e realmente mistura isso ... Acho que queremos voltar a ter mais senso de aventura e diversão no" filme."[57] Feige revelou que Thor: Ragnarok tomaria "lugar dentro do cosmos principalmente, o que é dizer, francamente, muito pouca Terra", uma partida dos filmes anteriores de Thor."[58] Ele expandiu, dizendo que havia apenas três cenas na Terra,[59] com "80 a 90 por cento assumindo lugar no cosmos. Tonicamente e geograficamente há muitos planetas diferentes fora dos nove reinos que visitamos no filme."[60]

Pré-produção [editar | editar código-fonte]

Waititi promovendo Ragnarok na San Diego Comic-Con de 2017

Em janeiro de 2016, com o filme começando a pré-produção,[61] Ruffalo descreveu isso como um "road movie" e indicou que a filmagem adicional ocorreria em Sydney. Waititi afirmou que estava trabalhando no roteiro "um pouco", principalmente adicionando humor ao roteiro.[62]

No mês seguinte, foi confirmada ter sido escalado, Blanchett como Hela,[63] enquanto Alexander disse no início de março que ela já não tinha certeza se ela iria aparecer no filme, devido ao roteiro recente e um curto período de tempo para participar durante o hiato de sua série de televisão Blindspot.[64] Em abril, Tessa Thompson juntou-se ao elenco como o interesse do amor de Thor,[21] já que Natalie Portman foi confirmada para não voltar nos filmes anteriores como o interesse amoroso Jane Foster.[65] Feige explicou mais tarde que Foster e Thor se separaram entre os filmes. Em maio, Marvel confirmou os moldes de Blanchett e Thompson, revelando o papel desse último como Valquíria, enquanto anunciava o elenco de Jeff Goldblum como Grande Mestre e Karl Urban como Skurge. O anúncio também confirmou que Idris Elba e Anthony Hopkins retomariam seus papéis de Heimdall e Odin, respectivamente, dos filmes anteriores. A Marvel não revelou Alexander como parte do elenco em seu anúncio, com The Hollywood Reporter afirmando que ela não era mais parte do filme devido a agendamentos de conflitos com Blindspot. No entanto, Alexander respondeu à sua falta de inclusão no anúncio no Twitter dizendo: "Não se preocupe;) ....".[66] No início de junho, o executivo David Granger, de Palaszczuk e Marvel Studios, anunciou que as filmagens começariam no dia 4 de julho de 2016, com o Weta Workshop criando adereços para o filme.[67]

Waititi consultou o físico teórico Clifford Johnson, que anteriormente consultou na segunda temporada de Agent Carter, nas viagens espaciais e permitiu que Johnson visse os rascunhos iniciais do roteiro. Johnson sentiu que Waititi era "receptivo e super-animado" sobre as informações que ele forneceu, e Johnson lhe deu idéias de física que poderiam "ajudar em algumas das coisas antigas e clássicas de Thor."[68] Waititi disse que o filme iria reinventar a franquia, dizendo: "Muito do que estamos fazendo com o filme é, de certo modo, desmantelar e destruir a velha ideia e reconstruí-la de uma maneira nova que é nova. Todo mundo tem uma conquista ligeiramente nova em seus personagens, então é assim como o primeiro Thor." Ele acrescentou: "Eu vi os outros filmes e eu os respeito, mas eu posso ... Passo muito tempo pensando nisso, porque então eu vou me amarrar demais em respeitar o que foi antes e respeitar o que está por vir. Thor: Ragnarok tem que ser um filme autônomo porque esta poderia ser a única vez que eu fiz isso. Eu só quero tornar a minha versão de um filme da Marvel da melhor maneira possível." Os eventos de Ragnarok são definidos quatro anos após os acontecimentos de Thor: The Dark World, dois anos após os eventos de Avengers: Age of Ultron, e ao mesmo tempo que os eventos do Captain America Civil War e Spider-Man: Homecoming. Winderbaum observou que "As coisas acontecem umas das outras agora na Fase Três. Eles não estão tão interligados quanto estavam na Fase Um." Os eventos de Ragnarok também criaram Avengers: Infinity War. Hemsworth falou com os diretores de Infinity War Anthony e Joe Russo antes de receber o roteiro de Ragnarok para ver como Ragnarok iria ligar a Infinity War, observando Ragnarok "definitivamente sangra bem nesses filmes". Winderbaum também comparou Ragnarok com o impacto maior no MCU ao de Captain America: The Winter Soldier: "Na Fase Um, nós estabelecemos esta cosmologia que envolveu Asgard, Odin e certas idéias que você pensou que fosse eterno e nunca poderia mudar. Thor: Ragnarok os destrói de forma muito semelhante a como o soldado de inverno quebrou a SHIELD."

 Filmagens[editar | editar código-fonte]

Filmagens de Thor: Ragnarok em Brisbane's central business district, gravado como New York City.

As filmagens do filme iniciaram em 4 de julho de 2016,[69][70] sob o título de produção Creature Report,[71] no Village Roadshow Studios em Oxford (Gold Coast, Queensland, Austrália),[72] utilizando exclusivamente os nove estádios sonoros dos estúdios.[73] Javier Aguirresarobe atuou como diretor de fotografia no filme, com Dan Hennah como designer de produção.[74] Aguirresarobe descreveu o trabalho no filme como "uma combinação rara de satisfação e frustração", afirmando: "Como um diretor de fotografia, você sonha em fazer um trabalho personalizado e este não é o caso, pelo contrário. Você desaparece. Sua função é conseguir um tecnicamente imagem impecável, ao serviço do diretor e um personagem-chave da produção, que é o supervisor de efeitos visuais". Ele acrescentou que tornou-se frustrante às vezes porque era difícil saber "onde você está dentro do filme", ​​mas sentiu "muito feliz por ter sido capaz de responder a tal requisito técnico incrível".[75]

As filmagens adicionais ocorreram em todo o estado de Queensland,[76] bem como em Sydney. No início da filmagem, Eric Pearson foi revelado como um escritor adicional no filme, que foi confirmado em janeiro de 2017, com Pearson recebendo o único crédito de roteirista e Marvel observando que a história para o filme foi concebida por Kyle, Yost e Folsom. Mais tarde, em julho, em relação à trama do filme e à natureza "comédia de estilo amigo", Waititi disse que era difícil de definir, uma vez que "o enredo mudou e o script mudou. Existem elementos de amigo entre Thor e o Hulk, mas quem sabe como será o filme final". Waititi mais tarde chamou o filme de "70s / 80" Fantasia de Ficção científica e o mais "lá fora" de todos os filmes de Marvel,[77] com o tom mais próximo do de Big Trouble in Little China. A arte conceitual lançada no San Diego Comic-Con 2016 revelou que os personagens Surtur e Fenris Wolf apareceriam no filme.[78][79]

Em agosto, mais de 100 trabalhadores da construção do set receberam notificações de rescisão, alguns reclamando que lhes havia prometido trabalho até outubro ou novembro de 2016 e que membros da tripulação da Nova Zelândia estavam recebendo tratamento preferencial sobre os habitantes da região australiana. No entanto, o Premier Palaszczuk declarou que o trabalho para construtores de conjuntos simplesmente "acabado" explicando: "O que vimos é que o cenário para Thor foi concluído e esses trabalhos foram concluídos. À medida que a construção chega ao fim, o que veremos é mais empregos quando os atores entrarem."[80] Waititi, que é Māori, fez a contratação de australianos indígenas e aborígenes, juntamente com os neozelandeses, uma prioridade para os vários departamentos, dizendo: "É uma responsabilidade que você tem com os povos indígenas. Você está vindo para um país e está trazendo dinheiro para a economia e criando empregos, mas acho que você tem uma responsabilidade ainda maior para cuide das pessoas que têm menos oportunidades." Ele acrescentou que ter essas pessoas na tripulação "se sentem muito como uma família" e "ajuda a me acalmar e me faz sentir relaxado". Os indígenas e aborígenes foram contratados como parte de uma iniciativa do Departamento Indígena da Screen Australia, cuja missão é "dar aos aborígenes e aos ilhéus do Estreito de Torres um pé na porta da indústria cinematográfica".[81]

Em meados de setembro de 2016, a arte conceitual vista durante o conjunto da mídia indicou Midgard Serpent e The Broker, anteriormente interpretada por Christopher Fairbanks em Guardians of the Galaxy, apareceria e que Sif e os Warriors Three, aliados de Thor no dois filmes anteriores, seriam abordados em Ragnarok.[82] No final do mês, Sam Neill, que trabalhou com Waititi em Hunt para Wilderpeople, revelou que ele teve um papel no filme. Pouco depois, Waititi provocou a inclusão do personagem Korgno no filme, que Waititi retrata através da captura de movimento.[83] Em meados de outubro, Waititi revelou que a nova tecnologia de câmera tinha sido usado em uma cena no filme, e que ele tinha a esperança de incluir John C. Reilly 's Nova Corpsman Rhomann Dey no filme, mas que "não há maneira real de retirar isso". A fotografia principal foi feita em 28 de outubro de 2016,[84] com Waititi revelando também que o personagem Miek apareceria no filme, que não é retratado por um ator no filme, como ele não fala, e é retratado como "uma criatura tipo larva ... com pernas e braços cibernéticos."[85]

De acordo com Waititi, 80 por cento do diálogo em Thor: Ragnarok foi improvisado, a fim de criar um "humor muito solto e colaborado" entre o elenco e uma tentativa de replicar o tom e a sensibilidade de seus filmes anteriores. Ele afirmou: "O meu estilo de trabalho é que muitas vezes ficarei atrás da câmera ou ao lado da câmera gritando palavras às pessoas, como:" Diga isso, diga isso! Diga-o assim!".[86]

Pós-produção[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2017, Rachel House disse que teve um pequeno papel no filme, tendo trabalhado com Waititi antes. Foram realizadas filmagens adicionais em Atlanta em julho de 2017, ao longo de três semanas,[87][88] incluindo a filmagem das cenas pós-crédito do filme.[89] Os créditos de escrita atualizados para o filme também foram revelados, com Pearson creditado como o roteirista, bem como receber crédito de história com Kyle e Yost, que foram creditados como uma equipe de redação. Folsom levou a Marvel a lançar um cartaz e um trailer com esses créditos, observando que a Writers Guild of America (WGA) ainda não havia determinado os créditos finais do filme.[90]

No final de julho, Waititi disse que também forneceu o desempenho de captura de movimento para Surtur, e que Clancy Brown proporcionaria a voz desse personagem no filme. Em setembro de 2017, Folsom expandiu os créditos de escrita do filme, observando que Marvel lhe havia dado um crédito de história no filme, mas foi negado pelo WGA devido à sua regulamentação de que um máximo de dois indivíduos podem receber crédito de história, com um subsídio para uma equipe de redação contar como um indivíduo; Pearson e a equipe de Kyle e Yost receberam o crédito da história em Ragnarok. Folsom acrescentou que planejava apelar a decisão, e que Marvel tem apoiado ele durante toda a tentativa de receber crédito.[91]

Os efeitos visuais para o filme foram criados pelos estúdios de São Francisco e Vancouver da Industrial Light & Magic (ILM), enquanto o trabalho de pré-visualização foi fornecido pelo Day for Nite.[92] Para ajudar a criar o Hulk, uma pessoa no set estava coberta de tinta de corpo verde e replicava os movimentos pretendidos do personagem para ajudar os artistas de efeitos visuais.[93]

Música[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2016, Mark Mothersbaugh foi contratado para marcar o filme.[94][95] O resultado sintetizado será influenciado pelo trabalho de Jean Michel Jarre.[12] Waititi pediria à banda Queen que trabalhasse na trilha sonora do filme, se o seu vocalista, Freddie Mercury, ainda estivesse vivo, porque o filme é "uma aventura cósmica corajosa e colorida" que teria se adequado à "sensação" da banda.[96]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Mark Ruffalo (centro esquerdo) e Chris Hemsworth (centro à direita) na estreia de Sydney de Thor: Ragnarok

Thor: Ragnarok teve sua estréia mundial no El Capitan Theatre em Los Angeles em 10 de outubro de 2017,[97][98] e sua estréia australiana ocorreu no dia 13 de outubro, na Gold Coast.[99] Foi lançado no Reino Unido em 24 de outubro de 2017,[100] com lançamentos internacionais adicionais em 25 de outubro,[101] e na Austrália em 26 de outubro.[102] O filme foi lançado nos Estados Unidos e no Canadá Em 3 de novembro de 2017,[103] em 4.080 teatros, dos quais mais de 3.400 eram 3D, 381 eram IMAX e IMAX 3D e 204 eram D-Box.[104] O filme abriu em 1.187 teatros IMAX no mundo, o que foi um recorde de fim de semana de novembro.[105] Foi originalmente programado para lançamento em 28 de julho de 2017.

Marketing [editar | editar código-fonte]

No San Diego Comic-Con de 2016, um modelo físico da armadura de gladiador do Hulk foi revelado.[106] Um short "mockumentary" de Waititi, intitulado Team Thor, também foi exibido, mostrando o que Thor e Banner estavam fazendo durante os eventos de Capitão América: Guerra Civil,[107][78] enquanto a arte conceitual e os animatics difíceis foram mostrados. Daley Pearson também apareceu no Team Thor como Darryl Jacobson, o colega de apartamento da Thor na Austrália, com o curto lançado online em agosto de 2016, bem como com o download digital de Capitão América: Guerra Civil no mês seguinte. Team Thor: Parte 2 foi lançado na mídia doméstica de Doutor Estranho em fevereiro de 2017, com Pearson aparecendo mais uma vez como Jacobson.[107][108] Vídeos e arte conceitual para o filme foram mostrados no CinemaCon 2017.[109]

Em 10 de abril de 2017, o primeiro trailer foi lançado. Sandy Schaefer, da Screen Rant, sentiu que era "um forte começo" para o filme, já que "estabelece rapidamente as altas apostas para o filme", ​​ao mesmo tempo que tem "uma vibração distintamente brincalhão", definindo-a como "Immigrant Song".[110] The Verge ' s Chaim Gartenberg disse, "entre os figurinos extravagantes, maquiagem selvagem e de cores brilhantes, estéticas dos anos 80, é possível que este pode ser o filme mais estranho Marvel até o momento."[111] Michael Arbeiter para Nerdist ficou satisfeito com o trailer, afirmando: "nada no MCU até agora pode segurar uma vela para a imaginação prometida por este ... algum dos filmes de MCU anteriores sentiu isso em conformidade com o que sempre conhecemos e amamos como gênero de aventura ? "[112] O trailer foi visto 136 milhões de vezes em 24 horas, o terceiro mais alto nesse período foi The Fate of the Furious (139 milhões) e It. (197 milhões) tornou-se também o mais vistos da Marvel dentro desse período de tempo, superando Beauty and the Beast (127 milhões) e Capitão América: Guerra Civil (94 milhões), os titulares de recordes anteriores da Disney e da Marvel, respectivamente.[113] A linha do trailer de Thor dizendo que Hulk é "um amigo do trabalho" foi sugerido a Hemsworth por um Make-A-Wish (criança que visita o set no dia em que a cena foi filmada).[114]

Os acessórios e os figurinos do filme estavam em exibição na D23 Expo 2017, juntamente com peças definidas para oportunidades de fotos.[115] Os figurinos também estavam em exibição no San Diego Comic-Con 2017,[116] onde Waitti e membros do elenco promoveram o filme. Foram mostrados clipes exclusivos, juntamente com um novo trailer. Ethan Anderton sentiu que: "a mistura de comédia é brilhante e que a vibrante ação de quadrinhos no trailer, foi incrível". Ele também gostou da química entre Chris Hemsworth e Mark Ruffalo.[117] Colisor Haleigh Foutch reagiu "apaixonada por este trailer". Ela observou: "Waititi está abraçando os elementos fantásticos e patetas de Thor e traduzindo-os em em cinema emocionante".[118] Germain Lussier para io9 chamou o trailer de "uma bola de ação de dois minutos e meio, uma grandeza, humor e insanidade que pode ser o trailer de filme maravilhosamente divertido da Marvel que já vimos".[119] O cartaz do filme também foi lançado com elogios, sendo chamado de "bastante impressionante", "insanamente colorido", "perfeitamente simétrico",[120] e "glorioso". Devido à apresentação da Comic-Con, Thor: Ragnarok gerou mais de 264.000 novas conversas nas mídias sociais de 17 a 23 de julho, o máximo de qualquer filme durante esse período, de acordo com a comScore e seu serviço de PreAct.[121] Ele manteve isso por mais duas semanas.[122][123]

Em agosto de 2017, a Marvel fez parceria com o fabricante de automóveis Renault em um comercial que faz o lançamento do Kwid no Brasil. Dirigido por Jonathan Gurvit e filmado em São Paulo, apresenta o Hulk destruindo um satélite dirigido para a cidade. A Framestore trabalhou em efeitos visuais para o comercial, com base nas bases que eles tinham de trabalhar no personagem em filmes anteriores.[124][125] Também em agosto, a Marvel, em parceria com Dolby Laboratories, Synchrony Bank, Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), Broadcom Masters e Society for Science & the Public, anunciou o "Superpower of STEM Challenge", destinado a mulheres de 15 a 18 anos nos campos STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), para criar um projeto original Do-It-Yourself que pode ser replicado por outros e ajudar sua família, comunidade ou o mundo a ser mais seguro, mais saudável ou mais feliz". Cinco vencedores participarão da estréia mundial do filme, receberão um tour dos Walt Disney Studios e uma conta de US $ 500 no Synchrony Bank, com o vencedor do grande prêmio participando de uma imersiva orientação de três dias em Nova Yorque na Disney Imagineering, para criar um video de nível profissional que ensina outros jovens a recriar "seu projeto vencedor". Eles também tiveram a oportunidade de demonstrar o projeto no Good Morning America.[126]

Para a semana de 21 de agosto, Ragnarok voltou a ter a maioria das conversas de mídia social de acordo com a comScore e seu serviço PreAct. Novos clipes das lutas de Thor e Hulk, lançados no mesmo dia que a briga Floyd Mayweather Jr. vs. Conor McGregor, ajudaram a gerar as 57 mil novas conversas para a semana.[127] De 25 de setembro a 15 de outubro, Ragnarok teve as segundas conversas de mídia social de acordo com a comScore e seu serviço PreAct.[128][129]  Para a semana de 16 de outubro, o filme foi mais uma vez o primeiro nas conversas de redes sociais devido ao lançamento de clipes estendidos e detalhes do enredo. Ragnarok ganhou mais de 1,65 milhões de conversas até à data.[130] A partir de 6 de outubro de 2017, a Disney California Adventure mostrou uma "espiada" no filme no Sunset Showcase Theatre em Hollywood Land. O olhar esbelto foi apresentado em 3D com "efeitos especiais no teatro", enquanto os adereços e os figurinos do filme também estavam em exibição.[131] À frente do lançamento do filme nos Estados Unidos, Hemsworth, Hiddleston, Blanchett, Goldblum, Ruffalo e Thompson apareceram com James Corden no The Late Late Show com James Corden para apresentar uma versão 4D do filme. O elenco interpretou várias cenas do filme ao vivo em figurinos de baixo orçamento e com peças de papelão.[132] Os parceiros promocionais adicionais incluíram Red Robin, United Healthcare e Screenvision Media.[105] 

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

A partir de 20 de novembro de 2017, Thor: Ragnarok arrecadou US $ 249,7 milhões nos Estados Unidos e no Canadá e US $ 491,9 milhões em outros territórios, totalizando US $ 741,6 milhões. Em setembro de 2017, uma pesquisa de Fandango indicou que Ragnarok era o filme de queda mais esperado.[133] Para o fim de semana de 3 de novembro de 2017, o filme ganhou US $ 25,4 milhões com as exibições IMAX, que foi o maior recorde de fim de semana de novembro, superando Doutor Estranho (2016) e o terceiro maior para um filme MCU.[105] No final de seu terceiro fim de semana em todo o mundo, o filme ganhou US $ 650,1 milhões, o que superou o total bruto para Thor (US $ 449,3 milhões) e Thor: The Dark World (US $ 644,6 milhões),[134][135] e se tornou o 10º filme de maior bilheteria de 2017.[135]

Thor: Ragnarok ganhou US $ 46,8 milhões no dia da sua abertura nos Estados Unidos e no Canadá (incluindo 14,5 milhões de dólares das prévias de quinta-feira à noite) e teve um fim de semana total bruto de US $ 122,7 milhões, que foi o melhor filme para o fim de semana, a sexta melhor abertura de novembro, e a maior abertura para todos os filmes Thor. O IMAX contribuiu com US $ 12,2 milhões, que foi a segunda melhor abertura do IMAX de 2017 e a terceira melhor abertura de novembro. O lucro do filme no domingo (US $ 32,1 milhões) foi o segundo melhor domingo de novembro, após The Hunger Games: Catching Fire (US $ 34,5 milhões).[105] As projeções de bilheteria para o filme tiveram uma receita de US $ 100-125 milhões em seu fim de semana de abertura.[136][137] Ragnarok continuou sendo o filme número um no segundo fim de semana, tendo ganho um total de US $ 211,6 milhões, que superou todas as sequências de Thor (US $ 181 milhões) e The Dark World (US $ 206,4 milhões).[138] Em seu terceiro fim de semana, Thor: Ragnarok caiu para o terceiro na bilheteria, entrando atrás de Liga da Justiça e Wonder.[139] Prevê-se que o filme gere US $ 280 milhões para o total bruto nacional.[140]

Fora dos Estados Unidos e do Canadá, o filme abriu em 36 mercados em seu primeiro fim de semana, ficando em primeiro lugar e ganhando US $ 109,1 milhões, dos quais US $ 6 milhões vieram de 189 telas IMAX. A abertura do Reino Unido (US $ 16,2 milhões) foi a melhor abertura de outubro para qualquer filme de James Bond. Coreia do Sul (US $ 15,7 milhões), Austrália (US $ 8,4 milhões), Brasil (US $ 8,1 milhões), Indonésia (US $ 5,5 milhões), Taiwan (US $ 5,4 milhões), Filipinas (US $ 3,8 milhões), Malásia (US $ 3,5 milhões), Nova Zelândia, Vietnã, Argentina , A Colômbia, o Chile, a Bósnia, a Bulgária, a Croácia e a África do Sul tiveram o melhor fim de semana de abertura de outubro, enquanto a França (US $ 7,7 milhões) teve o segundo melhor final de semana de abertura de outubro. O Brasil também teve a terceira melhor estréia para um filme de MCU, enquanto a abertura da Nova Zelândia foi a maior de 2017 em geral.[141] No segundo fim de semana, Ragnarok abriu em mais 19 mercados, abrindo em número um, com as maiores inaugurações de novembro da China (US $ 56,3 milhões, incluindo US $ 6 milhões de 446 telas IMAX), México (US $ 10,8 milhões), Alemanha (US $ 8,9 milhões) e Índia (US $ 5,5 milhões). Ragnarok também permaneceu no número um em muitos mercados existentes. O filme ganhou US $ 13,2 milhões adicionais de 788 telas IMAX, que foi a melhor abertura de novembro de sempre.[142] No terceiro fim de semana, o filme permaneceu no número um em mais de 30 países e tornou-se o filme de super-heróis de maior bilheteria na República Checa.[143] A partir de 19 de novembro de 2017, os maiores mercados do filme foram a China (US $ 107,5 milhões), o Reino Unido (US $ 37,2 milhões) e a Coréia do Sul (US $ 33,2 milhões).[144] 

Crítica[editar | editar código-fonte]

O site de revisão Rotten Tomatoes informou uma classificação de aprovação de 92% com base em 298 críticas, com uma pontuação média de 7,5 fora de 10. O consenso crítico do site diz: "Emocionante, engraçado e acima de tudo divertido, Thor: Ragnarok é um colorido cósmico aventura que estabelece um novo padrão para sua franquia - e o resto do Universo cinematográfico Marvel ".[145] O Metacritic, que usa uma média ponderada, atribuiu uma pontuação de 73 em cada 100 com base em 48 críticos, indicando "revisões geralmente favoráveis".[146] As audiências pesquisadas pelo CinemaScope deram ao filme uma nota média de "A" numa escala A + a F, tornando-se o melhor da série de filmes de Thor e o 12º filme MCU para ganhar a pontuação.[105]

Referências

  1. Marvel revela datas de filmes: Vingadores 3 e 4, Inumanos, Pantera Negra!
  2. 'Thor: Ragnarok': primeiro trailer do filme mostra o Deus do Trovão com novo visual em luta com Hulk
  3. «2017 DOMESTIC GROSSES Box Office» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 23 de novembro de 2017 
  4. «What scared Chris Hemsworth about Thor 3». NewsComAu 
  5. Muncy, Julie. «Chris Hemsworth Felt Liberated By Thor's Ragnarok Haircut». io9 (em inglês) 
  6. «EXCLUSIVE Hemsworth thinks Thor will beat Hulk in 'Ragnarok'». NY Daily News (em inglês) 
  7. «'Thor: Ragnarok': Why Does Thor Have Short Hair? Where's His Hammer? The Plot Revealed!». EW.com (em inglês). 9 de março de 2017 
  8. «'Thor: Ragnarok': Why (and How) the Sequel Pivots Away from the Previous 'Thor' Movies». Collider (em inglês). 7 de setembro de 2017 
  9. «Marvel's Phase 3: Two-part Avengers threequel, Black Panther, more...». EW.com (em inglês). 28 de outubro de 2014 
  10. «Marvel Studios Confirms Stellar New Cast Members of the Highly Anticipated 'Thor: Ragnarok'». News | Marvel.com (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2017 
  11. «This Week's Cover: Thor Gets a Makeover in Exclusive First Look at 'Ragnarok'». EW.com (em inglês). 8 de março de 2017 
  12. a b «'Thor: Ragnarok' cast introduces the newest members of the Marvel Cinematic Universe». Los Angeles Times (em inglês). ISSN 0458-3035 
  13. a b «How 'Thor: Ragnarok' Honors & Deviates from Its Comics Foundation». Collider (em inglês). 7 de setembro de 2017 
  14. «This Week's Cover: Thor Gets a Makeover in Exclusive First Look at 'Ragnarok'». EW.com (em inglês). 8 de março de 2017 
  15. «Jeff Goldblum, Karl Urban Join Marvel's 'Thor: Ragnarok'». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  16. Semlyen, Phil de. «Jeff Goldblum talks Thor: Ragnarok's Grandmaster». Empire (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2017 
  17. Vejvoda, Jim (19 de abril de 2017). «Why Jeff Goldblum Doesn't Resemble Marvel Comics' Grandmaster in Thor: Ragnarok». IGN (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2017 
  18. «'Thor: Ragnarok' Actress Tessa Thompson Talks Redefining Valkyrie». EW.com (em inglês). 10 de março de 2017 
  19. «Thor Ragnarok Set Visit: Everything We Learned About the Cosmic Sequel». Slashfilm (em inglês). 7 de setembro de 2017 
  20. Busch, Anita (11 de abril de 2016). «Tessa Thompson Joins The Marvel Universe In 'Thor: Ragnarok'». Deadline (em inglês) 
  21. a b «Tessa Thompson, Karl Urban & Taika Waititi on Thor: Ragnarok». ComingSoon.net (em inglês). 23 de julho de 2017 
  22. Collura, Scott (15 de julho de 2016). «Karl Urban Talks Prepping for Thor: Ragnarok». IGN (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2017 
  23. Kroll, Justin (15 de outubro de 2015). «Mark Ruffalo to Appear as Hulk in 'Thor: Ragnarok'». Variety (em inglês) 
  24. Blickley, Leigh (23 de outubro de 2015). «Mark Ruffalo Wants To See Bruce Banner And Hulk Face-Off On Screen». Huffington Post (em inglês) 
  25. «Hulk Speaks in Awesome New Trailer for 'Thor: Ragnarok'». EW.com (em inglês). 23 de julho de 2017 
  26. «Taika Waititi on 'Thor: Ragnarok', How the Story Changed When He Signed On, and More». Collider (em inglês). 11 de setembro de 2017 
  27. «'Doctor Strange' Spoilers: Secrets and Easter Eggs from the New Marvel Movie». EW.com (em inglês). 5 de novembro de 2016 
  28. «Marvel Studios Teases the MCU's Future - ComingSoon.net». ComingSoon.net (em inglês). 18 de abril de 2017 
  29. «'Thor: Ragnarok' Director Taika Waititi to Portray Korg in Film». EW.com (em inglês). 18 de abril de 2017 
  30. «Thor: Ragnarok Director Confirms Korg». Marvel. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  31. «Clancy Brown Cast As Surtur In Thor: Ragnarok». Marvel. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  32. «Interview: Moana's Rachel House on Marginalized Voices in Hollywood and the Need for More Female Directors». www.themarysue.com (em inglês). Consultado em 20 de setembro de 2017 
  33. «Exclusive: Sam Neill confirms he's in Thor 3». ShortList (em inglês). 23 de setembro de 2016 
  34. «Chris Hemsworth Talks Ramping Up The Action For Thor: The Dark World». Access Hollywood. Consultado em 19 de setembro de 2017 
  35. Vejvoda, Jim (28 de outubro de 2013). «Marvel Studios Boss Kevin Feige on the Possibility of Thor 3». IGN (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2017 
  36. «Marvel Hires One of Its Own Executives to Co-Write 'Thor 3'». TheWrap (em inglês). 29 de janeiro de 2014 
  37. «Kevin Feige Talks GUARDIANS OF THE GALAXY, THOR 3, CAPTAIN AMERICA 3, DOCTOR STRANGE, Casting Josh Brolin as Thanos, Comic-Con Plans, and More». Collider (em inglês). 21 de julho de 2014 
  38. «Marvel Studios Schedules New Release Dates for 4 Films». News | Marvel.com (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2017 
  39. «Kevin Feige Phase 3 Updates: Thor 3, Black Panther and More». Slashfilm (em inglês). 12 de abril de 2015 
  40. Lussier, Germain. «Everything We Just Learned About The Future Of Marvel Movies». io9 (em inglês) 
  41. «Kevin Feige Reveals When SPIDER-MAN, THOR 3, and More Start Filming». Collider (em inglês). 30 de junho de 2015 
  42. «No, 'Terminator: Genisys' Director Alan Taylor Doesn't Like That Spoilerish Trailer, Either». UPROXX (em inglês). 29 de junho de 2015 
  43. «Jamie Alexander Confirms Whether She'll Be Back For 'Thor: Ragnarok'». MTV News (em inglês) 
  44. «'Thor 3' Finds Its Director». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  45. «Kevin Feige On The Marvel Development Process & Time Travel in The MCU». Slashfilm (em inglês). 4 de novembro de 2016 
  46. «Sundance 2016 | Taika Waititi on 'Wilderpeople' and 'Thor' - CraveOnline». CraveOnline (em inglês). 24 de janeiro de 2016 
  47. «How 'Big Trouble in Little China' Inspired 'Thor: Ragnarok'». EW.com (em inglês). 10 de março de 2017 
  48. Alexander, Julia (15 de julho de 2016). «Thor: Ragnarok director talks making one of Marvel's 'biggest and most different' movies». Polygon. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  49. Frater, Patrick (22 de outubro de 2015). «Marvel's 'Thor: Ragnarok' and Fox's 'Alien' Sequel To Shoot in Australia». Variety (em inglês) 
  50. Cronin, Seanna. «Thor: Ragnarok to film exclusively in Queensland». Sunshine Coast Daily (em inglês) 
  51. Blickley, Leigh (23 de outubro de 2015). «Mark Ruffalo Wants To See Bruce Banner And Hulk Face-Off On Screen». Huffington Post (em inglês) 
  52. «Everything You Need To Know About 'Thor: Ragnarok'». Collider (em inglês). 7 de setembro de 2017 
  53. «What The Thor Movies Need To Do Better, According To Chris Hemsworth». CINEMABLEND. 23 de novembro de 2015 
  54. «Is Stellan Skarsgard coming back for Thor: Ragnarok?». Digital Spy (em inglês). 16 de novembro de 2015 
  55. «Avengers: Infinity War - the brand new poster». Den of Geek (em inglês) 
  56. «'Thor 3' Lands New Writer (Exclusive)». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  57. «Chris Hemsworth re-teams with Ron Howard for adventure 'In the Heart of the Sea'». Toronto Sun (em inglês) 
  58. «Feige Teases Cosmic "Thor: Ragnarok," Thanos' Next Move & More Phase 3 Plans». CBR (em inglês). 30 de dezembro de 2015 
  59. «'Guardians of the Galaxy Vol. 2': 40 Things We Learned from Our Set Visit». Collider (em inglês). 6 de fevereiro de 2017 
  60. «Kevin Feige Confirms No Natalie Portman In Thor: Ragnarok». Marvel. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  61. «Mark Ruffalo Promises Epic Arc For Hulk Across Thor 3 and Infinity War» (em inglês) 
  62. «Taika Waititi on 'Hunt for the Wilderpeople', 'Thor: Ragnarok' and Disney's 'Moana'». Collider (em inglês). 28 de janeiro de 2016 
  63. «More Hollywood stars on the way» 
  64. «"Thor's" Jaimie Alexander Addresses Whether or Not She'll Return for "Ragnarok"». CBR (em inglês). 10 de março de 2016 
  65. «'Creed' Star Tessa Thompson Joining 'Thor 3'». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  66. «Jeff Goldblum, Karl Urban Join Marvel's 'Thor: Ragnarok'». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  67. «Cameras to roll on Thor on July 4» 
  68. Wolfe, April (17 de maio de 2017). «Marvel Science: Meet the Physicist Called in to Consult on Superhero Movies». Houston Press 
  69. Simonot, Suzanne (6 de junho de 2016). «Blockbuster to be born on Fourth of July as Marvel confirms Thor: Ragnarok start date» (em inglês). The Advertiser (Adelaide) 
  70. Damore, Meagan (5 de julho de 2016). «"Thor: Ragnarok" Director Taika Waititi Celebrates the Start of Filming with New Photo» (em ingles). Comic Book Resourses. Consultado em 5 de julho de 2016 
  71. «Thor: Ragnarok filming in Brisbane causes road closures» (em inglês). Brisbane Times. 17 de agosto de 2016 
  72. «Thor: Ragnarok to film exclusively in Queensland» (em inglês). Sunshine Coast Daily. 23 de outubro de 2015. Consultado em 23 de outubro de 2015 
  73. Simonot, Suzanne (24 de junho de 2016). «It's a Marvel in the making as Thor: Ragnarok's 'majestical' universe rises on Gold Coast» (em inglês). Gold Coast Bulletin. Consultado em 24 de junho de 2016 
  74. «"Thor: Ragnarok" Director Taika Waititi Celebrates the Start of Filming with New Photo». CBR (em inglês). 5 de julho de 2016 
  75. ««Trabajar para Marvel me ha producido satisfacción y frustración»». Bizkaia - El Correo.com (em espanhol). 26 de novembro de 2016 
  76. Cronin, Seanna. «Thor: Ragnarok to film exclusively in Queensland». Sunshine Coast Daily (em inglês) 
  77. «Thor Ragnarok Tone Will Be Like an '80s Sci-Fi Fantasy». Slashfilm (em inglês). 17 de outubro de 2016 
  78. a b «Thor Ragnarok Comic-Con Panel: Hulk and the God of Thunder Go on a Space Road Trip». Slashfilm (em inglês). 23 de julho de 2016 
  79. Vejvoda, Jim (23 de julho de 2016). «Comic-Con 2016: Thor: Ragnarok Includes Surtur and Fenris». IGN (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2017 
  80. «More job cuts for locals on Thor set» 
  81. «Vision of Thor stunt emerges as Brisbane readies itself for filming». www.9news.com.au. Consultado em 21 de setembro de 2017 
  82. «Thor Ragnarok Set Visit: Everything We Learned About the Cosmic Sequel». Slashfilm (em inglês). 7 de setembro de 2017 
  83. «Thor: Ragnarok Director Teases Planet Hulk Character». CBR (em inglês). 3 de outubro de 2016 
  84. «Director Taika Waititi Shares Video from Thor 3 Set». ComingSoon.net (em inglês). 27 de outubro de 2016 
  85. «'Thor: Ragnarok' Director Confirms Key 'Planet Hulk' Character to Appear». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  86. «Thor: Ragnarok Director Taika Waititi Says 'About 80 Percent' Of The Film Was Improvised». MTV News (em inglês) 
  87. Caldwell, Mary. «Now casting: Marvel's 'Thor: Ragnarok' needs fit men». ajc. Consultado em 21 de setembro de 2017 
  88. «Thor: Ragnarok Has Finished Its 3 Weeks Of Reshoots». Screen Rant (em inglês). 22 de julho de 2017 
  89. «Tessa Thompson Says the 'Thor: Ragnarok' After-Credits Scenes Were Filmed During Reshoots». Collider (em inglês). 27 de julho de 2017 
  90. «Thor: Ragnarok Screenwriter Criticizes Marvel Over Credits». Screen Rant (em inglês). 23 de julho de 2017 
  91. «THOR: RAGNAROK Co-Writer Said She's Not Getting Credit for Her Work». Newsarama (em inglês) 
  92. «Thor: Ragnarok». Industrial Light & Magic (em inglês) 
  93. «a previsualization company.». www.dayfornite.com (em inglês). Consultado em 21 de setembro de 2017 
  94. «'Thor: Ragnarok': Devo's Mark Mothersbaugh to Compose Score (Exclusive)». TheWrap (em inglês). 22 de agosto de 2016 
  95. «Devo's Mark Mothersbaugh to score 'Thor: Ragnarok'». EW.com (em inglês). 22 de agosto de 2016 
  96. «Thor: Ragnarok Director Wishes Freddie Mercury Could Have Scored the Film». EW.com (em inglês). 14 de agosto de 2017 
  97. «Coming up from the USA TODAY Network: Predictions for NFL Week 6, inside a murder case and more». USA TODAY (em inglês) 
  98. «Mark Ruffalo Accidentally Live-Streams a Portion of 'Thor: Ragnarok' by Instagram Mistake». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  99. Ltd, Australian News Channel Pty. «Hemsworth attends Gold Coast Thor premiere» (em inglês) 
  100. «Thor: Ragnarok release date brought forward in the UK» (em inglês) 
  101. film, Guardian (10 de abril de 2017). «Thor: Ragnarok - watch the first trailer for the Marvel superhero sequel». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  102. film, Guardian (10 de abril de 2017). «Thor: Ragnarok - watch the first trailer for the Marvel superhero sequel». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  103. «Marvel Studios Schedules New Release Dates for 4 Films». News | Marvel.com (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2017 
  104. D'Alessandro, Anthony (1 de novembro de 2017). «'Thor: Ragnarok' To Hulk Smash Its Way To $400M Worldwide By Sunday – Preview». Deadline (em inglês) 
  105. a b c d e D'Alessandro, Anthony (7 de novembro de 2017). «'Thor: Ragnarok's Strong Sunday Bulks Marvel Pic To $122.7M Opening – Monday Final». Deadline (em inglês) 
  106. «SDCC: "Thor: Ragnarok" Props Confirm "Planet Hulk" Elements». CBR (em inglês). 23 de julho de 2016 
  107. a b «Hilarious 'Team Thor' mockumentary is Getting a Part 2». EW.com (em inglês). 6 de janeiro de 2017 
  108. «Watch the 'Thor' Mockumentary Showing What the Avenger Was Doing During 'Civil War'». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  109. «Thor: Ragnarok Footage and Concept Art Shown at CinemaCon». Marvel. Consultado em 24 de setembro de 2017 
  110. «Thor: Ragnarok Teaser Trailer». Screen Rant (em inglês). 10 de abril de 2017 
  111. «Thor gets a new 'do in the first teaser trailer for Thor: Ragnarok». The Verge 
  112. «THOR: RAGNAROK Teaser Trailer Looks Like Marvel's First True Adventure Epic | Nerdist». Nerdist (em inglês). 10 de abril de 2017 
  113. «'Thor: Ragnarok' Trailer Is Marvel and Disney's Most Watched Ever in 24 Hours (Exclusive)». The Hollywood Reporter (em inglês) 
  114. «Cate Blanchett used YouTube videos to perfect her 'Thor: Ragnarok' character». EW.com (em inglês) 
  115. «Marvel Announces Epic Experiences For Fans at Disney's D23 Expo 2017». News | Marvel.com (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2017 
  116. «SDCC 2017 - THOR: RAGNAROK Costumes, Up Close». Newsarama (em inglês) 
  117. «Thor Ragnarok Trailer: The God of Thunder Needs a Team to Battle Cate Blanchett». Slashfilm (em inglês). 22 de julho de 2017 
  118. «New 'Thor: Ragnarok' Trailer Unleashes the Hulk on the God of Thunder». Collider (em inglês). 22 de julho de 2017 
  119. Lussier, Germain. «Somehow the New Thor: Ragnarok Trailer Is Even Crazier Than the First». io9 (em inglês) 
  120. «LOOK: New Thor: Ragnarok Poster Is Gloriously Colorful & Symmetrical». CBR (em inglês). 22 de julho de 2017 
  121. McNary, Dave (24 de julho de 2017). «'Thor: Ragnarok' Leads Social Media Buzz Thanks to Comic-Con». Variety (em inglês) 
  122. McNary, Dave (31 de julho de 2017). «'Thor: Ragnarok' Tops Social Media Buzz for Second Consecutive Week». Variety (em inglês) 
  123. McNary, Dave (7 de agosto de 2017). «'Thor: Ragnarok' Continues Social Media Buzz Streak for Third Consecutive Week». Variety (em inglês) 
  124. «Hulk Smashes in Brazilian Car Commercial». CBR (em inglês). 14 de agosto de 2017 
  125. «Hulk Hammers Rogue Satellite for Renault (Director's Cut)». Animation World Network (em inglês) 
  126. Studios, Marvel. «MARVEL STUDIOS' THOR: RAGNAROK SUPERPOWER OF STEM CHALLENGE». www.prnewswire.com. Consultado em 22 de novembro de 2017 
  127. McNary, Dave (28 de agosto de 2017). «'Thor: Ragnarok' Leads Movie Social Media Chatter With Help From Mayweather-McGregor Fight». Variety (em inglês) 
  128. McNary, Dave (2 de outubro de 2017). «'Blade Runner 2049' Rave Reviews Bolster Social Media Buzz». Variety (em inglês) 
  129. McNary, Dave (16 de outubro de 2017). «New 'Star Wars: The Last Jedi' Trailer Boosts Movie to Top Social Media Charts». Variety (em inglês) 
  130. McNary, Dave (23 de outubro de 2017). «'Thor: Ragnarok' Creates Thunderous Buzz on Social Media Ahead of Debut». Variety (em inglês) 
  131. «DISNEYLAND Hosting THOR: RAGNAROK Sneak Peek One Month Before Release». Newsarama (em inglês) 
  132. «'Thor: Ragnarok' cast perform the movie live for unsuspecting 4D audience». EW.com (em inglês) 
  133. «'Thor: Ragnarok' voted most anticipated fall movie in Fandango survey». EW.com (em inglês) 
  134. McNary, Dave (12 de novembro de 2017). «Box Office: 'Thor: Ragnarok' Rules Worldwide, Tops $650 Million Mark». Variety (em inglês) 
  135. a b Tartaglione, Nancy (14 de novembro de 2017). «'Thor' Rocks $652M WW; 'Orient Express' Rolls $59M Offshore; 'Coco', 'Paddington 2' Spread Joy – International Box Office». Deadline (em inglês) 
  136. D'Alessandro, Anthony (12 de outubro de 2017). «After 'Blade Runner 2049' Crashed, Leave It To 'Thor: Ragnarok' To Save Autumn B.O. With $100M+ Opening». Deadline (em inglês) 
  137. D'Alessandro, Anthony (26 de outubro de 2017). «'Justice League' Hits Tracking With Super $110M-$120M Opening». Deadline (em inglês) 
  138. D'Alessandro, Anthony (12 de novembro de 2017). «'Daddy's Home 2' Gives Comedies A Lift; 'Orient Express' Attracts Adults In A 'Ragnarok'-Ruled Weekend – Sunday AM». Deadline (em inglês) 
  139. D'Alessandro, Anthony (21 de novembro de 2017). «'Justice League' Encounters Kryptonite At The B.O. With $93M+ Opening: Why The DC Movie Weakened – Final». Deadline (em inglês) 
  140. «Long Range Forecast: 'Jumanji: Welcome to the Jungle,' 'Pitch Perfect 3,' 'Downsizing,' & 'Father Figures'; Updated 'Justice League' Tracking - BoxOffice Pro». BoxOffice Pro (em inglês). 27 de outubro de 2017 
  141. Tartaglione, Nancy (31 de outubro de 2017). «'Thor: Ragnarok' Thunders To $109M In Overseas Debut – International Box Office». Deadline (em inglês) 
  142. Busch, Nancy Tartaglione,Anita (7 de novembro de 2017). «'Thor: Ragnarok' & Rolls To $431M WW, $308M Offshore With Record November China Start – International Box Office». Deadline (em inglês) 
  143. Tartaglione, Nancy (14 de novembro de 2017). «'Thor' Rocks $652M WW; 'Orient Express' Rolls $59M Offshore; 'Coco', 'Paddington 2' Spread Joy – International Box Office». Deadline (em inglês) 
  144. Tartaglione, Nancy (20 de novembro de 2017). «'Justice League' Lassos $185M Overseas, $279M WW; 'Thor' Rocks To $739M Global – International Box Office». Deadline (em inglês) 
  145. Thor: Ragnarok (em inglês), consultado em 23 de novembro de 2017 
  146. Thor: Ragnarok, consultado em 23 de novembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]