Marvel vs. Capcom: Clash of Super Heroes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Marvel vs. Capcom)
Ir para: navegação, pesquisa
Marvel Vs. Capcom: Clash Of Super Heroes
Produtora(s) Capcom
Editora(s) Capcom / Virgin Interactive
Plataforma(s) Arcade, Dreamcast e Playstation
Série Série Marvel vs. Capcom
Conversões/
relançamentos
Dreamcast e Playstation
Data(s) de lançamento Arcade
Dreamcast
Playstation
Gênero(s) Jogo de luta
Modos de jogo 1 ou 2 jogadores
Hardware
Sistema CPS-2
CPU Motorola 68000 16 MHz
Zilog Z80 8 MHz
Som Qsound
Vídeo Raster, 384 x 224 pixels (Horizontal),
4096 cores

Marvel Vs. Capcom: Clash Of Super Heroes é o quinto jogo da série Marvel Vs. Capcom de jogos de luta licenciados da Marvel e produzidos pela Capcom e o terceiro a incluir os personagens da Capcom. Diferentemente de X-Men Vs. Street Fighter e Marvel Super Heroes Vs. Street Fighter, o jogo traz inúmeros personagens da Capcom, como Mega Man e Strider Hiryu, assim como os personagens de Street Fighter. A história do jogo também se passa no universo Marvel. O Professor Charles Xavier chamou os heróis para uma emergência: eles tinham que detê-lo, pois ele estava sucumbindo à consciência do Magneto e estava vindo à se tornar um perigoso vilão, chamado de Onslaught (Massacre), o chefe final do jogo.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Enquanto a jogabilidade permanece a mesma da série Marvel Vs. Capcom, Clash Of Super Heroes trouxe duas inovações: a habilidade de chamar assistentes diferentes e o Duo Team Attack.

Ao contrário do jogo anterior da série, Marvel Super Heroes Vs. Street Fighter, o assistente não é o outro jogador escolhido automaticamente, e sim, um assistente escolhido aleatoriamente antes de cada luta. Este assistente pode ser chamado determinadas vezes, o que depende do próprio. Os mais fortes, como Juggernaut, podem ser chamados apenas três vezes, enquanto que, os mais fracos podem ser chamados até nove vezes. Por meio de códigos, é possível manipular o assistente escolhido, o que inibe a escolha aleatória.

O modo Duo Team Attack, permite ao jogador controlar os dois lutadores, simultaneamente, por um curto período, e os mesmos, neste tempo, possuem uma barra de especial infinita. Enquanto, alguns personagens do jogo possuem golpes especiais que não proporcionam um grande dano, quando são bloqueados, porém, o modo Duo Team Attack proporciona táticas de ataque ao oponente antes que ele possa se defender de dois ataques simultâneos. Desde que a versão para o Playstation permitiu que se jogue com apenas um lutador, o modo Duo Team Attack chama o assistente repetidamente, ao invés de permitir aos dois lutadores, atacarem simultaneamente na tela.

História[editar | editar código-fonte]

O jogo se baseia nos quadrinhos da Marvel Comics, quando o Professor Charles Xavier, chama os heróis da Marvel e da Capcom para detê-lo, antes que ele se funda com a consciência do Magneto e se torne o mutante conhecido como Onslaught (Massacre).

Personagens[editar | editar código-fonte]

Marvel[editar | editar código-fonte]

Capcom[editar | editar código-fonte]

Personagens Secretos[editar | editar código-fonte]

  • Golden War Machine (Homem de Ferro): É a forma dourada do War Machine, que não possui defesa e não sofre combos ou agarrões. Seu poder de defesa foi aumentado incrivelmente, porém, sua velocidade é baixa.
  • Hyper Venom (Carnificina): É uma versão mais rápida do Venom. Ele é o personagem mais rápido da série Marvel Vs. Capcom, porém, sofre um dano praticamente dobrado em relação aos outros personagens.
  • Orange Hulk: É um Hulk na cor laranja, mais veloz que a versão normal dele, com os movimentos de Marvel Super Heroes e sem o Super-Armor.
  • Lilith-Mode Morrigan: É uma forma da Morrigan com uma palheta de cores diferentes e os movimentos de Lilith (embora ela possua um movimento especial, chamado Brilliant Shower, um poder especial que Morrigan possuía originalmente na série Darkstalkers).
  • Shadow Lady: É uma palheta de cores diferentes do tipo ciborgue para a Chun-Li, similar à Shadow de Marvel Super Heroes Vs. Street Fighter, porém, com diferentes tipos de movimentos cibernéticos. Sua velocidade foi, neste modo, aumentada, assim como, à do personagem secreto. Shadow e seus olhos emitem uma luz quando ela utiliza um movimento especial, conhecido como Hyper Combo.
  • Roll: Ela é a única personagem secreta do jogo que possui seus próprios sprites. Ela é muito baixa (mais que o Mega Man) e pode se esquivar da maioria dos ataques. Contudo, ela tende à pairar no ar, devido ao seu vestido e suas pernas curtas. Seus ataques imitam os golpes do Mega Man, porém, com um dano menor e mais lentos, devido aos muitos sprites de animação, antes dela desferir os golpes. Ela também aparece em uma das poses de vitória do Mega Man.

Parceiros Especiais[editar | editar código-fonte]

Chefe Final[editar | editar código-fonte]

  • Onslaught (Massacre): Inicialmente ele aparece em uma forma no tamanho normal, armado com poderes semelhantes àqueles utilizados pelo Magneto, como, por exemplo, a habilidade de chamar Sentinelas e as versões manipuladas de outros personagens. Quando Onslaught é derrotado, ele retorna, e aparece em uma forma gigante no fundo da tela e com novos poderes e movimentos. O jogador acerta apenas, seu braço e sua cabeça, enquanto Onslaught pode atacar utilizando seu braço gigante, além dos diversos tipos de ataques de energia. Ele pode ser selecionado na versão para o Playstation, assim que o jogador completa o jogo com um time qualquer. Na versão para o Dreamcast, assim que o jogador destravar todos os personagens secretos, Onslaught pode, então, deste modo, ser escolhido na tela de seleção de personagens. Onslaught fica localizado abaixo do Wolverine. O jogador também pode utilizar Onslaught em um estágio próprio, o mesmo no qual ele foi enfrentado. Existe ainda um modo de jogo conhecido como Onslaught Mode, onde o jogador terá de enfrentar oito duplas, utilizando ele para este objetivo.

Versão para o PlayStation[editar | editar código-fonte]

A versão para o PlayStation do jogo (chamada de EX Edition no Japão), se difere muito da versão Arcade do jogo. O jogador seleciona dois lutadores, porém, utiliza apenas um e o outro fica restrito à movimentos de assistência durante a partida. Significativamente, foi removido o sistema de luta em duplas, que é considerado uma alteração de características.[1] A versão do Playstation oferece um modo chamado Crossover, onde o jogador escolhe dois lutadores, porém, deve-se lutar contra um time com os mesmos lutadores que o seu, porém, na ordem inversa. Nesse modo, os jogadores podem utilizar os dois lutadores da dupla, porém, os times devem ser idênticos (isso faz o jogo consumir pouca Memória RAM). Isso se deve, ao fato do Playstation ter pouca Memória RAM, e não possuir uma capacidade de expansão, como o Sega Saturn. Essa versão possui um novo efeito de Zoom, que aparece quando o lutador executa um combo aéreo.

Trilha sonora do jogo[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora original do jogo foi lançada pela Capcom somente no Japão em 21 de março de 1998. Ela possui, ao todo, 57 minutos de música e todos os temas dos personagens, encerramentos e outras músicas do jogo.

Referências à outros jogos da Capcom[editar | editar código-fonte]

  • Ryu possui a habilidade de utilizar os movimentos de Ken e Akuma neste jogo. (Uma das versões do Playstation mostra uma tela de carregamento de dados, com uma voz dizendo: "Complete Change's Ryu").
  • As músicas-tema de Chun-Li e Zangief são remixes dos temas originais de Street Fighter II.
  • O tema do Ryu é um remix do tema original da abertura de Street Fighter II.
  • O tema da Roll é um remix do encerramento especial de Mega Man Power: Battle e Chase, chamado "Kaze Yo Tsutaete" (Ventos, Deixe Ele Saber).
  • O tema do Mega Man é um remix da música de abertura de Mega Man II. Ele também possui uma única música de vitória. Quando ele vence uma luta, a música de vitória tocada é a mesma de quando um chefe robô é vencido em alguns jogos do Mega Man, como em Mega Man II e Mega Man VII. A personagem Roll, possui a mesma música de vitória.
  • O som de abertura da música do Strider Hiryu é um remix da abertura do jogo do Strider para o Arcade, e o resto da música é um remix do Nível I deste jogo.
  • Os personagens secretos da Capcom (Roll, Shadow Lady e Lilith-Mode Morrigan), são os únicos personagens secretos que possuem um final próprio e os demais não possuem uma história.
  • Nas versões caseiras do jogo, foram adicionadas duas palhetas de cores, com à exceção de Onslaught, que possui somente uma palheta de cores.
  • Zangief pode se transformar em Mech-Zangief.
  • Capitão Comando possui duas referências à outros jogos da Capcom em suas poses de vitória:
  1. "Thank You For Playing This Game" (Obrigado Por Jogar Este Jogo). Uma referência ao final do jogo, quando a mensagem aparece nos créditos.
  2. "The First Capcom Game Was Vulgus in 1984" (O Primeiro Jogo da Capcom Foi Vulgus, em 1984).
  1. O Capitão Comando aparece antes no monitor do quartel general dos Vingadores, informando aos seus companheiros que Onslaught foi derrotado.
  2. Strider Hiryu fala: "Target Eliminated. Mission Complete" (Alvo Eliminado. Missão Cumprida), e então, sai do local planando. A próxima cena mostra uma baleia no oceano, e Strider Hiryu pula e plana atrás dela. Essa cena é exatamente a mesma do final do seu jogo para Arcade, após ele eliminar Grandmaster Meio.
  • Os finais de Hulk e Jin Saotome contam histórias similares, em seus respetivos jogos. Ambos possuem os mesmos fundos musicais e os mesmos efeitos:
    1. Onslaught aparece na forma de algumas bolhas cósmicas contendo energia em conjunto, formando uma forma abstrata (o que sugere ser, sua forma espiritual, e que sua armadura fora destruída), mesmo assim, aparentando possuir muito poder, e antes de ser derrotado, ameaça os heróis de destruir a raça humana para sempre, até que é atingido (literalmente atropelado) pelo Capitão América e seu escudo, causando uma explosão que destrói ambos. Poucos instantes depois, Hulk encontra o escudo do herói americano, porém, não encontra seu dono, o que indica que ele se sacrificou ao destruir Onslaught. Após isso, no mesmo local, Hulk (que teve uma última visão do Capitão) lamenta a morte dele junto do Professor Xavier e dos outros heróis da Marvel.
    2. Jin é ameaçado por Onslaught, que está na sua forma espiritual (a mesma mostrada no final do Hulk). Este, ainda acredita ter poder para destruir a terra, porém, Jin acredita que este é o fim do grande vilão e se vê capaz de destruí-lo. Jin consegue destruí-lo e o derrota com seu Super Tornado, matando o vilão e também a si mesmo, ao causar uma explosão semelhante à ocorrida com o Capitão América. A seguir, Ryu está no mesmo local e olha para o céu estrelado, no qual aparece uma imagem refletida de Jin, dando a entender que Ryu sempre se lembrará dele.
    3. Nos demais finais em que se fazem presentes, Jin e o Capitão América encerram a história vivos. Sendo assim, o Capitão é mostrado em seu próprio final, vitorioso e triunfante, sendo saudado por todos os heróis da Capcom.
  • Os finais do Homem-Aranha e do Venom mostram seus respectivos protagonistas, interagindo com personagens aleatórios no momento que o final é escolhido, por mais que a história, seja a mesma de cada um:
    1. No cenário onde Onslaught é enfrentado, o Homem-Aranha agradece ao seu companheiro (seja ele: Wolverine, Chun-Li, Ryu, Hulk ou qualquer um dos personagens selecionáveis do jogo) pela ajuda ao derrotar o grande vilão, e logo, arma uma câmera fotográfica e tira uma foto sua com o tal personagem, mostrando no final, apenas a cena de uma foto em preto e branco, sendo aprovada pelo chefe-redator do Peter Parker, de acordo com o diálogo que se segue.
    2. No mesmo local onde acontece o final do Homem-Aranha, Venom desafia seu oponente (seja ele: Jin, Ryu, Zangief ou qualquer outro lutador, seja da Marvel ou da Capcom). Ao final, Venom ganha a aposta e zomba do seu oponente, que se sente humilhado e se põe numa posição de derrota e Venom se levanta orgulhoso.
  • A voz da narradora do jogo é feita por Sally Cahill, a mesma dubladora de Ada Wong em Resident Evil 2.
  • Sean Matsuda, de Street Fighter III, aparece no encerramento do Ryu, assim como, em sua segunda pose de abertura, na qual ele e Ken lhe desejam uma boa sorte e então, deixam o local da luta.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências