The Death of the Incredible Hulk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Morte do Incrível Hulk
The Death Of The Incredible Hulk
A Morte do Incrível Hulk (BRA)
 Estados Unidos
1990 •  cor •  
Direção Bill Bixby
Roteiro Gerald Di Pego
Elenco Bill Bixby
Lou Ferrigno
Elizabeth Gracen
Género ação
ficção científica
Música Lance Rubin
Cinematografia Chuck Colwell
Edição Janet Ashikaga
Companhia(s) produtora(s) Bixby-Brandon Productions
New World Television
Distribuição NBC
Lançamento 18 de fevereiro de 1990
Idioma inglês
Cronologia
The Trial of the Incredible Hulk (1989)

A Morte do Incrível Hulk (título original: "The Death Of The Incredible Hulk") é o ultimo telefilme da antiga série "O Incrível Hulk", lançado em 1990 e estrelado por Bill Bixby (1934–1993) e Lou Ferrigno.

Conta a história de David Banner, um cientista à procura de sua cura sob o "abominável Hulk" que lhe atormentava sempre que se exaltava. O filme relata uma história de escolhas, tanto bem como mal, vida ou morte.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

"A Morte do Incrível Hulk" conta a história de um cientista, o Dr. David Banner (Bill Bixby), que quando irritado, transforma-se em um ser poderoso e gigantesco chamado Hulk (Lou Ferrigno). Desesperado para livrar-se desse alter ego monstruoso de uma vez por todas, Banner penetra em um laboratório das pesquisas governamentais dirigido pelo Dr. Ronald Pratt (Philip Sterling), com a esperança de encontrar uma solução para o problema. Quando Pratt descobre o drama de Banner, oferece-lhe ajuda. Mas uma bela espiã, chamada Amy (Barbara Tarbuck), que tem como tarefa roubar as descobertas de Pratt para entregá-las aos terroristas, obriga David Banner a escolher entre amor e lealdade, bem e mal... Eventualmente, vida ou morte.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Mesmo após a "despedida" do Incrível Hulk, os criadores do personagem pretendiam lançar um quarto filme, intitulado The Revenge of the Incredible Hulk (no Brasil, "A Vingança do Incrível Hulk"), estava sendo produzido e Gerald Di Pego escreveria o roteiro, mas o projeto foi cancelado após Bill Bixby descobrir que tinha câncer[1]. Neste filme, Bruce Banner passaria a trabalhar com o objetivo de evitar acidentes como o que causou sua transformação, mas é capturado e coagido a transformar seus agentes em seres parecidos com Hulk. Segundo Di Pego, o cientista teria que recriar o acidente para frustrar os planos de seus inimigos[2].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jankiewicz, Patrick (Julho de 2011). You wouldn't like me when I'm angry. Duncan Okla.: BearManor Media. ISBN 978-1593936501 
  2. Glenn, Greenberg (February 2014). «The Televised Hulk». TwoMorrows Publishing. Back Issue! (70): 26  Verifique data em: |data= (ajuda)