Dave Batista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dave Bautista)
Ir para: navegação, pesquisa
David Bautista
Batista na estreia do Guardians of the Galaxy em julho de 2014.
Nome completo David Michael Bautista Jr.
Nascimento 18 de janeiro de 1969 (48 anos)[1]
Washington, D.C.[2]
Residência Tampa, Flórida
Fortuna Aumento $ 10 milhões (2014)[3]
Cônjuge Angie Bautista (c. 1998–2006)
Sarah Jade (c. 2015)
Filho(s) 2
Ocupação lutador profissional, ator, lutador de MMA
Período de atividade 2000–2010, 2014 (lutador profissional)
2006–presente (ator)
2012 (lutador de MMA)
Carreira na luta profissional
Nomes no
ringue
Batista
Dave Batista
Deacon Batista[2]
Khan[2]
Leviathan[2]
Altura
anunciada
6 ft 6 in (1 98 m)

[4]

Peso
anunciado
290 lb (132 kg)[4]
Anunciado de Washington, D.C.[4]
Treinador Afa Anoa'i[5]
Marrese Crump[2]
Ohio Valley Wrestling
Estreia 2000[5]

David Michael "Dave" Bautista, Jr.[6] (Washington, D.C., 18 de janeiro de 1969),[1] é um ator, fisiculturista, lutador de artes marciais mistas e luta profissional estadunidense, melhor conhecido pela sua passagem na WWE sob o nome Batista. Na empresa, ele conquistou quatro vezes o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados e duas vezes o Campeonato da WWE. Além disso, Batista conquistou o Campeonato Mundial de Duplas três vezes (duas com Ric Flair e uma com John Cena) e o Campeonato de Duplas da WWE uma vez (com Rey Mysterio). Ele também foi o vencedor do Royal Rumble 2005 e do Royal Rumble 2014 .[7]

Após ser testado na Power Plant da World Championship Wrestling (WCW), Bautista foi contratado pela WWE (então conhecida como WWF) em 2000, sendo mandado para o território de desenvolvimento, Ohio Valley Wrestling (OVW), onde conquistou o Campeonato dos Pesos-Pesados da OVW.

Em agosto de 2012, Bautista assinou um contrato com a Classic Entertainment & Sports para lutar artes marciais mistas (MMA).[8] Ele venceu sua primeira luta em 6 de outubro de 2012, derrotando Vince Lucero via TKO no primeiro round.[9] Em dezembro de 2013, foi anunciado que Batista retornaria à WWE em janeiro 2014, permanecendo nesta até junho do mesmo ano.

Vida inicial[editar | editar código-fonte]

Batista nasceu em Washington, D.C. Seu pai, David Michael Bautista, é filho de um imigrante filipino e sua mãe, Donna Raye Bautista, possui ascendência grega.[6] Eventualmente, os dois se divorciaram. Seu avô paterno foi um militar, motorista de táxi e barbeiro.[10]

Ele afirmou que vivia em uma vizinhança difícil, e, aos 9 anos, três assassinatos já haviam ocorrido em seu quintal.[11] Aos 13, ele roubava carros.[12] Aos 17, ele distanciou-se dos pais,[13] mesmo admitindo, mais tarde, ser "orgulhoso dos pais" e que eles eram "bons, honestos e trabalhadores", tendo-lhe "ensinado o valor do trabalho".[12] Batista se tornou segurança de boates até ser preso por uma briga, quando feriu dois chefes.[13] Após o julgamento, Batista foi condenado a um ano em liberdade vigiada.[13] Ele também trabalhou como salva-vidas,[14] antes de tentar uma carreira no fisiculturismo.[13] Ele credita este esporte por ter salvo sua vida.[15]

Carreira na luta profissional[editar | editar código-fonte]

Treinamento[editar | editar código-fonte]

Bautista foi testado pela WCW Power Plant, mas teve sua contratação negada por Sgt. Buddy Lee Parker, que lhe disse que ele nunca se tornaria um lutador.[16] Ele foi, então, a World Wrestling Federation (WWF), que o enviou para treinar na escola de Afa Anoa'i no Wild Samoan Training Centre.[17]

Ohio Valley Wrestling (2000—2002)[editar | editar código-fonte]

Ele fez sua estreia na Ohio Valley Wrestling em 2000 como Leviathan, imediatamente unindo-se a Synn.[5] Como membros do grupo Disciples of Synn, ele manteve-se imbatível até o Christmas Chaos, quando foi derrotado por Kane com a ajuda de Stone Cold Steve Austin. Mais tarde, ele conquistou o Campeonato dos Pesos-Pesados da OVW de "The Machine" Doug Basham antes de perder o título para The Prototype. Alguns meses depois, Bautista deixou a OVW após ser promovido para a World Wrestling Entertainment (WWE).[18]

World Wrestling Entertainment / WWE (2002—2010; 2014)[editar | editar código-fonte]

Estreia e Evolution (2002—2005)[editar | editar código-fonte]

Bautista começou sua carreira na WWE em 9 de maio de 2002, no SmackDown!, como Deacon Batista, um assistente vilanesco de Reverend D-Von.[19] Ele fez sua primeira luta aliando-se a D-Von contra Faarooq e Randy Orton, realizando o pinfall em Orton. Nas semanas seguintes, Orton tentou derrotar D-Von e Batista com diferentes parceiros, sendo derrotado em todas as ocasições.[20] Batista foi derrotado pela primeira fez em uma luta contra Rikishi após D-Von socá-lo acidentalmente. Batista e D-Von discutiram nas semanas seguintes, o que culminou com Batista traindo D-Von.[21] Após separar-se de D-Von, ele foi transferido para o Raw, sendo renomeado Dave Batista (ou simplesmente Batista), aliando-se a Ric Flair[22] e mantendo uma rivalidade com Kane, quem derrotou no Armageddon.[23]

Ver artigo principal: Evolution (luta profissional)

Em janeiro de 2003, Batista aliou-se a Triple H, Ric Flair e Randy Orton para formar o grupo Evolution.[24] Batista, no entanto, sofreu uma lesão em um evento não-televisionado do Raw, deixando as lutas pela maior parte de 2003. Durante o treinamento pós-lesão, Batista voltou a se lesionar.[25] Batista retornou em 20 de outubro, interferindo em uma luta entre Bill Goldberg e Shawn Michaels, atacando o tornozelo de Goldberg com uma cadeira. Após o ataque, Triple H pagou Batista $100,000.[26] No Raw de 10 de novembro, Goldberg derrotou Batista por desqualificação após interferência de Triple H.[27]

No Armageddon, Batista participou de duas lutas; uma derrota para Shawn Michaels,[28] e uma vitória em uma Tag Team Turmoil, conquistando o Campeonato Mundial de Duplas com Flair.[29] Ao fim do evento, todos os membros da Evolution possuíam todos os títulos masculinos do Raw, com Triple H conquistando o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados e Randy Orton, o Campeonato Intercontinental.[30] Flair e Batista perderam o título no Raw de 16 de fevereiro de 2004 para Booker T e Rob Van Dam.[31] Mais tarde, eles reconquistaram o título por um curto período.[32][33]

No Survivor Series, Triple H, Batista, Gene Snitsky e Edge foram derrotados por Maven, Chris Jericho, Chris Benoit e Randy Orton em uma luta de eliminação pelo controle do Raw no mês seguinte;[34] os membros do time vencedor seriam Gerentes Gerais do Raw por uma semana cada. Nos próximos dois meses, a relação entre Batista e Triple H iria começar uma ruir. Após uma derrota para Chris Jericho, Triple H insultou Batista, que decidiu deixar o grupo. Mais tarde naqiela noite, os dois afirmaram que haviam mentido.[35] Batista começou a agir como um mocinho nas semanas seguintes. Em um momento, ele mostrou-se enojado enquanto Flair e Triple H gabavam-se de ter humilhado Jim Ross, Danny Hodge e Stacy Keibler.

No início de 2005, Triple H percebeu que Batista poderia ser uma ameaça ao seu Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados. Ele sugeriu que Batista não participasse da luta Royal Rumble, afirmando que seria egoísmo caso ele o fizesse. Batista participou e venceu a luta, ganhando o direito de uma luta por um título mundial no WrestleMania 21.[36] Tentando persuadir Batista a desafiar o Campeão da WWE John "Bradshaw" Layfield, Triple H armou um plano para que uma limusine similar a de Layfield atropelasse Batista. Inicialmente, Batista queria confrontar JBL sozinho. Triple H insistiu que Evolution o acompanhasse, o salvando do atropelamento armado.[37] Batista percebeu o plano e assinou um contrato para enfrentar Triple H pelo título no WrestleMania 21, deixando o grupo e tornando-se um mocinho.[38]

Disputas e reinados como Campeão Mundial dos Pesos-Pesados (2005—2008)[editar | editar código-fonte]

Batista em setembro de 2005 como Campeão Mundial dos Pesos-Pesados.

Batista conquistou o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados em 3 de abril, no WrestleMania 21.[4][7][39] Batista venceu sua revanche com Triple H no Backlash.[40] Após Batista defender seu título contra Edge, ele foi traído por Flair, que ajudou Triple H a espancar o campeão, desafiando Batista para uma luta Hell in a Cell no Vengeance.[41] Batista venceu a luta e manteve o título.[42]

Batista em um evento do SmackDown! em Cincinnati, Ohio.

Em 30 de junho, Batista foi transferido para o SmackDown! como parte da WWE Draft Lottery; ele fez uma aparição surpresa enquanto JBL celebrava a conquista do novo Campeonato do SmackDown!.[43] JBL derrotou Batista no The Great American Bash por desqualificação, após o árbitro ver Batista usar uma cadeira para atacar JBL.[44] Os dois se enfrentaram no SummerSlam em uma luta No Holds Barred, que acabou com Batista derrotando JBL.[45] A rivalidade terminou com uma luta Bull Rope vencida por Batista.[46] Logo após manter o título em uma rivalidade com Eddie Guerrero,[47] WWE.com noticiou que Batista havia sofrida uma lesão nas costas durante o SmackDown! de 11 de novembro, ao ser atacado por Kane e Big Show.[48][49]

Batista liderou o time do SmackDown! contra o time do Raw em uma rivalidade interpromocional anterior ao Survivor Series. A rivalidade teve Kane e Big Show atacando Batista diversas vezes para explicar sua lesão.[50] Batista ajudou seu time a vencer a luta entre os dois times no Survivor Series.[51] Após Batista salvar Rey Mysterio de Big Show e Kane,[52] foi anunciado que ele e Mysterio enfrentariam Kane e Show no Armageddon.

No SmackDown! de 16 de dezembro, Batista e Mysterio derrotaram os Campeões de Duplas da WWE[53] MNM para ganhar o título, dedicando a luta a Eddie Guerrero,[54] com a luta no Armageddon se tornando uma luta entre campeões, com Rey e Batista sendo derrotados.[55] No SmackDown! de duas semanas depois, Mark Henry ajudou MNM a derrotar Batista e Mysterio para reconquistar o título. Durante a interferência, Henry atacou Batista, lhe aplicando seu World's Strongest Slam.[56] Em uma nova luta, em uma jaula de ferro, Henry voltou a atacar Batista.[57] Em 9 de janeiro, WWE.com anunciou que Batista lesionara seu tríceps durante uma luta com Henry em um evento em 6 de janeiro. Pela lesão, Batista foi forçado a deixar o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados vago. Em seu livo, Batista Unleashed, Batista afirmou que Henry foi o culpado por sua lesão. Batista passou por uma cirurgia no braço em 12 de janeiro.[58]

Batista seu segundo reinado com o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados.

Batista fez uma aparição no No Way Out, dizendo à plateia que reconquistaria o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados tão logo seu braço estivesse curado.[59] No WrestleMania 22, ele interrompeu uma entrevista de Randy Orton, dizendo que ele reconquistaria o título até o WrestleMania 23.[60] Batista fez seu retorno oficial no SmackDown! de 7 de julho, imediatamente começando uma rivalidade com Mark Henry.[61] No Saturday Night's Main Event, Batista venceu uma luta de trios com Rey Mysterio e Bobby Lashley, derrotando King Booker, Finlay e Mark Henry.[62] Henry se lesionou, cancelando o combate entre os dois no The Great American Bash.[61]

Mr. Kennedy substituiu Henry no evento.[63] Batista perdeu a luta por desqualificação após se recusar a obedecer o árbitro e parar de atacar Kennedy.[64][65] Batista foi novamente derrotado por Kennedy no SmackDown! seguinte, por contagem, antes de derrotar Kennedy no SmackDown! de 4 de agosto.[66][67]

Nesta época, Batista tentou reconquistar um título mundial, enfrentando Big Show por seu Campeonato Mundial da ECW na ECW,[68] e King Booker pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados no SummerSlam e no SmackDown!. Batista venceu a luta no SummerSlam por desqualificação, o que resultou em Booker mantendo o título.[69] No SmackDown! semanas depois, Booker manteve o título com a ajuda da sua Corte.[70] Batista permaneceu um desafiante pelo título, enfrentando Booker em diversas ocasiões, bem como Finlay,[71] antes de finalmente derrotar Booker pelo título no Survivor Series.[4] Ironically, the win occurred at the same arena where he surrendered the title in January.[72]

No WrestleMania 23, Batista perdeu o título para The Undertaker.[73] Eles continuaram a rivalidade em uma luta Last Man Standing no Backlash[74] e em uma luta em uma jaula de aço no SmackDown! de 11 de maio: ambas as lutas acabaram em empate, com Undertaker mantendo o título. Após a luta na jaula, Edge derrotou The Undertaker pelo título, ao utilizar seu contrato Money in the Bank.[75] Mais tarde, Batista desafiou e foi derrotado Edge no Judgment Day, One Night Stand (em uma jaula), e Vengeance: Night of Champions.[76][77] Ao ser derrotado no Vengeance, como estipulação, Batista não poderia ter mais lutas pelo título enquanto Edge fosse campeão.[78]

Batista aceitou um desafio de The Great Khali no The Great American Bash. Edge abandonou o título por conta de uma lesão e Khali tornou-se o campeão ao vencer uma Battle Royal ao eliminar Batista. Kane, o oponente inicial de Edge, enfrentou Khali e Batista no The Great American Bash, com Khali vencendo.[79] Batista derrotou Khali por desqualificação no SummerSlam, após Khali usar uma cadeira.[80] Depois de oito tentativas, Batista reconquistou o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados ao derrotar Khali e Rey Mysterio no Unforgiven.[4][81] Ele reteve o título ao derrotar Khali em uma luta em uma Punjabi Prison no No Mercy.[82]

Após o retorno de The Undertaker no Unforgiven, os dois retomaram sua rivalidade no Cyber Sunday, em uma luta com Stone Cold Steve Austin como árbitro. Batista venceu após aplicar duas Batista Bombs.[83] Eles se enfrentaram novamente em uma luta Hell in a Cell no Survivor Series, durante a qual Edge atacou Undertaker, fazendo Batista manter o título.[84] No Armageddon, Edge derrotou Batista e Undertaker para conquistar o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados.[85]

Diversas rivalidades (2008—2009)[editar | editar código-fonte]

Batista em um evento do Smackdown! ao vivo.

Batista apareceu no Royal Rumble e foi eliminado por Triple H. No No Way Out, ele participou da Elimination Chamber do SmackDown, eliminando Big Daddy V antes de ser eliminado por The Undertaker. No WrestleMania XXIV, Batista derrotou Umaga em um combate interpromocional. Após Shawn Michaels derrotar Ric Flair no mesmo evento,[86] Batista começou uma rivalidade com Michaels, o chamando de egoísta. Os dois se enfrentaram no Backlash com Chris Jericho como árbitro. Michaels após fingir uma lesão no joelho e aplicar um Sweet Chin Music em Batista.[87] Batista derrotou Michaels no One Night Stand em uma luta de macas, acabando a rivalidade.[88]

Em 23 de junho, Batista foi transferido do SmackDown para o Raw durante o Draft de 2008.[89] Batista ganhou o Campeonato Mundial de Duplas pela terceira vez em 4 de agosto, no Raw, ao derrotar Cody Rhodes e Ted DiBiase com John Cena pelo título,[90][91] perdendo o título no Raw da semana seguinte para Rhodes e DiBiase.[92] Batista derrotou Cena no SummerSlam.[93]

No Cyber Sunday, Batista derrotou Chris Jericho para conquistar seu quarto Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados em uma luta com Stone Cold Steve Austin como árbitro.[94] O reinado de Batista durou apenas oito dias, com ele perdendo o título para Jericho em uma luta em uma jaula de ferro no Raw.[95]

Batista começou uma rivalidade com seu ex-parceiro da Evolution, Randy Orton; no Survivor Series, Batista liderou um time que consistia dele, CM Punk, Kofi Kingston, Matt Hardy e R-Truth para enfrentar o time de Randy Orton, Shelton Benjamin, William Regal, Cody Rhodes e Mark Henry. Batista foi eliminado do combate por Orton, cujo time venceu o combate. A rivalidade continuou no Armageddon, onde Batista derrotou Orton. No Raw de 15 de dezembro, Batista foi colocado em uma luta 2-contra-3, com Cena, contra The Legacy. Durante a luta, Orton chutou a cabeça de Batista, na história, o lesionando. Foi anunciado no website da WWE que Batista fez uma cirurgia para reparar uma lesão no tendão do jarrete.[96] A lesão ocorreu no SummerSlam, na mesma luta em que John Cena lesionou seu pescoço.

Campeão da WWE e aposentadoria (2009—2010)[editar | editar código-fonte]

Batista aplicando um suplex em Chris Jericho em setembro de 2009.

Batista retornou no Raw de 6 de abril para salvar Triple H, Shane e Vince McMahon do Legacy. Vince McMahon, então, anunciou que Batista tomaria seu lugar no Backlash, aliando-se a Shane e ao Campeão da WWE Triple H para enfrentar o Legacy. Durante a luta, Batista tentou usar uma cadeira, mas Triple H tentou pará-lo para evitar uma desqualificação. A distração custou o título de Triple H à Randy Orton. No Raw seguinte, Batista derrotou Big Show após uma distração de John Cena, tornando-se o desafiante pelo Campeonato da WWE no Judgment Day.[97] Batista derrotaria Orton em uma revanche no Extreme Rules em uma luta em uma jaula de ferro para conquistar o Campeonato da WWE.[98] No entanto, no Raw de 8 de junho, Batista deixou o título vago após um ataque de Orton e Legacy, que causou-lhe uma lesão no bíceps.[99]

Foi anunciado que Batista faria um anúncio sobre sua carreira no Raw de 14 de setembro. Durante o episódio, Batista, ainda com o braço em uma tala, começou seu anúncio, sendo interrompido por Orton, que passou a zombar-lhe por pensar que ele falava sobre o fim de sua carreira. Batista, então, retirou sua tala, revelando que havia fingido ainda estar lesionado para atacar Orton e anunciar que iria se transferir para o SmackDown. Naquela noite, Batista derrotou Orton em uma luta No Holds Barred.[100]

Batista derrotou Chris Jericho em sua primeira luta no SmackDown em 18 de setembro; na semana seguinte, ele derrotou o parceiro de Jericho, Big Show. Essas vitórias culminaram em uma luta de duplas contra Jerishow com Rey Mysterio como seu parceiro no WWE Hell in a Cell pelo Campeonato Unificado de Duplas da WWE, com Jerishow vencendo. Após conquistar uma vaga na luta de quatro lutadores pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados no Bragging Rights, Batista tornou-se um vilão ao ataca Mysterio após culpá-lo por perder a luta. Após diversos combates com Mysterio durante dezembro, Batista se tornaria o desafiante pelo Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados de The Undertaker no TLC: Tables, Ladders & Chairs. No evento, Batista venceria a luta após um movimento ilegal. Como resultado, o Gerente Geral do SmackDown Theodore Long reverteu o resultado da luta e reiniciou o combate. The Undertaker venceria a nova luta.

Chris Jericho aplicando um movimento de submissão em Batista.

Batista, então, se envolveu na rivalidade entre o Presidente da WWE Vince McMahon e Bret Hart em fevereiro de 2010 ao ajudar McMahon a atacar Hart. John Cena tentaria ajudar Hart, apenas para ser atacado por Batista. No Elimination Chamber, como retribuição por Batista ter atacado Hart, McMahon permitiu que ele enfrentasse Cena pelo Campeonato da WWE logo após este vencer uma Elimination Chamber. Batista venceria a luta para ganhar seu segundo Campeonato da WWE, retornando ao Raw.[101] No WrestleMania XXVI, Batista perderia o título para John Cena. Batista foi derrotado em uma revanche no Extreme Rules, em uma luta Last Man Standing, que acabou com Cena usando fita adesiva para manter Batista no chão. No Over the Limit, ele teve uma nova chance pelo título, em uma luta "I Quit", sendo novamente derrotado. No Raw de 24 de maio, Batista foi ao ringue em uma cadeira de rodas, pedindo demissão após o Gerente Geral Bret Hart tentar obrigá-lo a enfrentar Orton por uma nova chance pelo título de Cena.[102] Batista afirmou em entrevista que não gostava da direção criativa tomada pela WWE e que não retornaria à companhia.[103] Em outra entrevista em 2012, Batista afirmou que planejava retornar a WWE.[104]

Retorno para a WWE, volta da Evolution (2014)[editar | editar código-fonte]

Batista durante a luta principal da WrestleMania XXX.

No Raw de 23 de dezembro, um vídeo promocional anunciou o retorno de Batista à WWE em 20 de janeiro de 2014.[105] Batista foi o primeiro lutador anunciado como participante do Royal Rumble de 2014.[106] Ao retornar, Batista confrontou Randy Orton, afirmando querer o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados da WWE e aplicando um Batista Bomb em Alberto Del Rio, quem havia feito comentários contra Batista.[107] Batista entrou na Rumble com o número 28, e venceu ao eliminar por último Roman Reigns, além de se tornar o quinto wrestler a vencer dois Royal Rumbles.[108] Durante a Rumble, o público vaiou Batista e começou a apoiar Roman Reigns (que era vilão), além de gritar o nome de Daniel Bryan. O público continuou a vaiar Batista após o mesmo eliminar Reigns.[109] Após o show sair do ar, Batista zombou Bryan e apontou seu dedo do meio para o público.[110] Em 3 de fevereiro na edição do Raw, Batista foi confrontado e agredido por Alberto Del Rio, antes de persegui-lo.[111] Batista revidou o ataque de Del Rio na semana seguinte, atacando o mesmo com um powerbomb através da mesa dos comentaristas.[112]

Artes marciais mistas (MMA) (2011)[editar | editar código-fonte]

Dave Bautista após sua primeira vitória no MMA.

Após deixar a WWE, Batista foi ao Strikeforce: Los Angeles em 16 de junho de 2010, tendo mostrado anteriormente interesse em competir em lutas de artes marciais mistas. Em 21 de junho de 2010, Bautista anunciou ao TMZ.com que começaria uma carreira no MMA.[113]

Batista anunciou que ele e Strikeforce haviam concordado em um preço e estavam negociando um contrato. No entanto, em abril de 2011, Batista anunciou ao TMZ que as negociações se encerraram quando a Strikeforce foi comprada pela Zuffa, LLC.[114]

Batista iria realizar sua primeira luta contra Rashid Evans em 6 de outubro de 2012, no Classic Entertainment and Sports: Real Pain em Providence, Rhode Island.[115] No entanto, em 1 de outubro de 2012, foi anunciado que Evans havia sido mandado de volta para a cadeia. Ele foi substituído pelo veterano Vince Lucero. Bautista venceria a luta por nocaute técnico (TKO) aos 4:05 do primeiro round.[116]

Cartel[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 1–0 Estados Unidos Vince Lucero TKO (socos) CES MMA: Bautista vs. Lucero 02012-10-06 6 de outubro de 2012 1 4:05 Estados Unidos Providence, Rhode Island, Estados Unidos

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Além de luta profissional, Batista participou de diversos comerciais e estampou diversas capas de revistas. Ele foi mostrado dançando break em um comercial do WWE SummerSlam em 2004.[117] Ele foi capa da revista Flex de abril de 2005[118] e Muscle & Fitness de setembro de 2008.[119]

Dave Batista em 2004.

Batista atuou em diversos programas de televisão como si mesmo e como o personagem Batista. Ele participou do oitavo episódio da sexta temporada da série Smallville; ele interpretou um alien chamado Aldar, que escapou da Zona Fantasma, que sugava os ossos de pessoas como divertimento.[120] Com John Cena e Ashley Massaro, Batista apareceu no Extreme Makeover: Home Edition em janeiro de 2007, dando às crianças da família cuja casa foi reformada produtos da WWE e ingressos para o WrestleMania 23.[121]

Durante a semana de 5 de novembro de 2007, ele participou do Family Feud com vários outros lutadores da WWE.[122] Em 7 de setembro de 2008, ele participou de um episódio de Iron Chef America como um dos jurados, com caracóis como um dos ingredientes-tema.[123] Batista, com Candice Michelle, Shelton Benjamin e Josh Mathews, representaram a WWE na Convenção Nacional Democrata de 2008.[124] Batista participou do MTV Cribs, mostrando sua casa e carros.[125]

Em 2 de maio de 2009, ele acompanhou o boxeador filipino Manny Pacquiao em sua luta contra o britânico Ricky Hatton, vencida por Pacquiao.[126]

Em junho de 2009, Batista fez uma participação especial na noela Neighbours.[127] Em 2010, ele participou da série Chuck[128] Ele também participou de Relative Strangers.[12]

Batista trabalhou com Rob Van Dam, Marrese Crump e Ja Rule no filme Wrong Side of Town.[129]

Dave Batista teve seu primeiro DVD biográfico lançado pela WWE, com o nome "Batista: I Walk Alone." Foi lançado em 20 de outubro de 2009.[130]

Em agosto de 2010, Bautista, com The South of France Spa Naturals e Monday Night Mayhem lançaram um vídeo para angariar recursos para o Ovarian Cancer Research Project. No vídeo, Bautista aparecia em diversos locais com sua amiga Imani Lee, sua treinadora Marrese Crump, sua filha Athena e sua ex-esposa Angie, quem batalhava contra o câncer de ovário.

Bautista aparece como o vilão "Brass Body" no filme The Man with the Iron Fists, da Universal Studios. Em março de 2013, Bautista foi contratado para interpretar Drax o Destruidor no filme de 2014 da Marvel Studios, Guardians of the Galaxy.[131]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
2006 Relative Strangers Figuração Home-vídeo
2009 My Son, My Son, What Have Ye Done? Oficial de Policia
2010 O Alvo Final Big Ronnie 'B.R.'
Chuck (série) Membro equipe de ladrões
2011 House of the Rising Sun Ray
2012 The Scorpion King 3: Battle for Redemption Argomael
The Man with the Iron Fists Brass Body
2013 Riddick Diaz
2014 Guardiões da Galáxia Drax O Destruidor
2015 Spectre Sr. Hinx
2017 Guardiões da Galáxia Vol. 2 Drax, o Destruidor
Blade Runner 2049 Sapper Morton

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 2005, Batista concedeu duas entrevistas controversas ao tabloide inglês The Sun. Na primeira, Batista, então lutando na divisão Raw, criticou o SmackDown!, dizendo "Eu assisti as gravações ao vivo e parece que muitos dos caras não poderiam se importar menos. Falta paixão e orgulho. Existem caras nos dois programas que são preguiçosos, que não podem se importam menos e não mostram nenhuma dedicação."[132] Na segunda entrevista, Batista afirmou que a primeira entrevista havia deixado bravos membros do SmackDown! e Vince McMahon.

Ele também criticou a promoção Total Nonstop Action Wrestling, dizendo "Eu vi algumas cenas das lutas que parecem acidentes de carros, com A.J. Styles fazendo suas acrobacias. Aquilo não é luta profissional. Luta profissional é contar uma história."[134] Em abril de 2006, Styles respondeu aos comentários de Batista, dizendo "Eu acho engraçado que um cara que lesiona suas costas fingindo uma queda me diz que eu não sei lutar."[135]

Problemas nos bastidores[editar | editar código-fonte]

Incidente com Booker T[editar | editar código-fonte]

Os problemas de Batista continuaram nas gravações do comercial do pay-per-view SummerSlam de 2006. Foi noticiado que Batista havia participado de uma briga real com Booker T, com os dois trocando socos. O incidente foi reportado no WWE.com, com os dois contando seu lado da história. A briga é creditada pela ideia de que Batista considerava-se melhor que o resto do elenco devido a sua posição no alto da empresa e pela velocidade em que ali chegara. A luta teria acontecido por Booker ter falado o que achava sobre a atitude de Batista.[136][137][138]

Alegações de uso de esteroides[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2007, Batista foi acusado de usar esteroides anabolizantes após um artigo da ESPN expor nomes de lutadores clientes da Signature Pharmacy de Orlando, Flórida, uma das muitas farmácias sob investigação de venda ilegal de remédios.[139] Batista negou as acusações, dizendo não ser sequer um cliente da Signature, afirmando ser regularmente testado pela WWE.[140] A empresa suspendeu 10 lutadores citados na controvérsia. Batista, no entanto, não foi um deles.[139]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Batista foi casado com uma mulher chamada Glenda no início dos anos 90, e teve duas filhas com ela, Keilani (nascida em 1990) e Athena (nascida antes 1992) antes de se divorciar.[141] Batista casou-se com sua segunda esposa, Angie, em 13 de outubro de 1998, divorciando-se em 2006. Aos 40 anos, Batista teve dois netos: Jacob e Aiden, filhos de Keilani, sua primeira filha.[142][143] Durante seu casamento com Angie, Batista tornou-se um ávido colecionador de lancheiras. Sua favorita é uma lancheira de 1967, do Besouro Verde, com Bruce Lee estampado nela. Sua coleção começou quando ele comprou uma lancheira do ET para Angie.[144] Batista revelou que ele e Angie haviam se separado na edição de agosto de 2006 da WWE Magazine.[145] Ele revelou em sua autobiografia um relacionamento com Melina Perez após seu divórcio em 2006, que foi levado às telas no SmackDown! durante sua rivalidade com MNM.[146] Batista também namorou a lutadora Kelly Kelly.[147][148] Em uma entrevista em setembro de 2009, Batista afirmou também ter namorado a lutadora Rosa Mendes.[149] Em 7 de outubro de 2015, Batista casou-se pela terceira vez, agora com Sarah Jade.[150]

Em outubro de 2007, sua autobiografia, Batista Unleashed, foi lançada.[18] Em uma entrevista sobre o livro, Batista afirmou que não queria contar sua história, ao menos que fosse totalmente honesta.[151] As citações ao lutador Chris Benoit foram quase totalmente removidas do livro após este ter assassinado sua esposa, seu filho e depois ter se suicidado. Segundo Batista, ele amava Benoit e o que ele tinha feito não o apagava de sua vida. Ele também afirmou que lutou para manter Benoit no livro.[151][151]

Ele possui diversas tatuagens, um dragão chinês em suas costas, um kanji vermelho em seu bíceps com o significado de "Angel" em tributo a Angie, uma arte original, e um sol ao redor de seu umbigo.[152] Ele também possui uma tatuagem que une a bandeira da Grécia e das Filipinas. Em 2009, Batista cobriu seus braços com tatuagens tribais e a frase "DC soldier".

No wrestling[editar | editar código-fonte]

Batista aplicando uma Batista Bomb em Finlay.
Batista aplicando um spinebuster em Edge.

Títulos e prêmios[editar | editar código-fonte]

Batista como Campeão Mundial dos Pesos-Pesados em 2005.

Referências

  1. a b «About Dave». Demon Wrestling. Consultado em 3 de agosto de 2008 
  2. a b c d e f g h «The Demon FAQ (Frequently Asked Questions)». Demon Wrestling. Consultado em 13 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 16 de outubro de 2007 
  3. http://www.celebritynetworth.com/richest-athletes/wrestlers/dave-bautista-net-worth/
  4. a b c d e f g h i «Batista bio». WWE. Consultado em 29 de setembro de 2014 
  5. a b c d e f g h i j k l m «Batista's Online World of Wrestling profile». Online World of Wrestling. Black Pants. Consultado em 15 de julho de 2008 
  6. a b Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 6 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  7. a b Meltzer, Dave (2012 de setembro de 2012). «Big question remains before Dave Bautista's MMA debut». mmafighting.com. Consultado em 30 de setembro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. «Former WWE Wrestler Bautista Inks MMA Deal». ResSports.com. 13 de agosto de 2012. Consultado em 13 de agosto de 2012 
  9. «MMA Debut of Bautista (Full Fight Video)». ResSports.com. 6 de outubro de 2012. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  10. Richelle, Ed (16 de setembro de 2006). «Pinoy hospitality tames 'The Animal'». The Manila Times. Manila Times Publishing Corporation (via Web Archive). Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2007 
  11. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 16–17. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  12. a b c Ramos, NRJ (23 de setembro de 2006). «Who's afraid of Batista?». Manila Standard Today. Kamahalan Publishing Corporation. Consultado em 4 de agosto de 2008 
  13. a b c d Agostino, David (17 de agosto de 2005). «Batista's SummerSlam homecoming». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de junho de 2008 
  14. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 50–51. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  15. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 42 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  16. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 61–62. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  17. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 72–93. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  18. a b Milner, John; Kamchen, Richard. «Dave Bautista – Slam! Sports profile». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 11 de setembro de 2007 
  19. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. p. 95. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  20. McAvennie, Michael (2003) [2003]. WWE The Yearbook: 2003 Edition. [S.l.]: Simon & Schuster. 170 páginas. ISBN 0-7434-6373-0 
  21. McAvennie, Michael (2003) [2003]. WWE The Yearbook: 2003 Edition. [S.l.]: Simon & Schuster. 203 páginas. ISBN 0-7434-6373-0 
  22. McAvennie, Michael (2003) [2003]. WWE The Yearbook: 2003 Edition. [S.l.]: Simon & Schuster. 334 páginas. ISBN 0-7434-6373-0 
  23. McAvennie, Michael (2003) [2003]. WWE The Yearbook: 2003 Edition. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 328–330. ISBN 0-7434-6373-0 
  24. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 138 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  25. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 140–142. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  26. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 143–144. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  27. «The legend lives on... will Stone Cold?». World Wrestling Entertainment (via Web Archive). 10 de novembro de 2003. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 10 de junho de 2004 
  28. Tylwalk, Nick; Plummer, Dale (15 de dezembro de 2003). «WWE Armageddon a flop». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  29. a b «Batista and Ric Flair's first World Tag Team Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  30. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 139–140. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  31. «Triple Threat at WrestleMania XX ... 'cause Stone Cold said so». World Wrestling Entertainment (via Web Archive). 16 de fevereiro de 2004. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 10 de junho de 2004 
  32. a b «Batista and Ric Flair's second World Tag Team Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  33. Tylwalk, Nick (23 de março de 2004). «Raw: Draft day an unpredictable night». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  34. Sokol, Chris (15 de novembro de 2004). «Orton survives at Series». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  35. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 156 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  36. «Royal Rumble 2005 Main Event». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  37. Tylwalk, Nick (15 de fevereiro de 2005). «Raw: Love is in the air». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  38. Tylwalk, Nick (22 de fevereiro de 2005). «Raw: Batista makes his choice». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  39. «Batista vs. Triple H – World Heavyweight Championship». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  40. «World Heavyweight Champion Batista def. Triple H to retain». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  41. «Tainted victory». World Wrestling Entertainment. 23 de maio de 2005. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  42. «World Heavyweight Champion Batista def. Triple H in a Hell in a Cell Match to retain». World Wrestling Entertainment. Consultado em 13 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2007 
  43. «Jackpot!». World Wrestling Entertainment. 30 de junho de 2005. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  44. «Batista vs. JBL for the World Heavyweight Championship». World Wrestling Entertainment. Consultado em 13 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2007 
  45. Tylwalk, Nick; Plummer, Dale (22 de agosto de 2005). «Hogan-HBK steal SummerSlam». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  46. «Changing Friday nights». World Wrestling Entertainment. 9 de setembro de 2005. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  47. a b «Batista vs. Eddie Guerrero for the World Heavyweight Championship». World Wrestling Entertainment. Consultado em 13 de novembro de 2007 
  48. «Batista injury update». World Wrestling Entertainment (via Web Archive). 9 de novembro de 2005. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 24 de novembro de 2005 
  49. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 215–219. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  50. Oliver, Greg (24 de novembro de 2005). «Smackdown: Fighting back the Raw invasion». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  51. Plummer, Dale; Tylwalk, Nick (28 de novembro de 2005). «Smackdown wins, but Undertaker the real survivor». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  52. Waldman, Jon (3 de dezembro de 2005). «Smackdown: Hey babe, you wanna boogey?». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  53. a b «Batista and Rey Mysterio's first WWE Tag Team Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  54. McNamara, Andy (16 de dezembro de 2005). «Smackdown: Can Batista capture double gold?». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  55. Sokol, Chris (19 de dezembro de 2005). «Taker-Orton rises above Armageddon». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  56. «A shocking return leads to new Champs». World Wrestling Entertainment. 30 de dezembro de 2005. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  57. «Making statements». World Wrestling Entertainment. 6 de janeiro de 2006. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  58. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 224–228. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  59. Sokol, Chris (20 de fevereiro de 2006). «Main events salvage No Way Out». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  60. Plummer, Dale; Tylwalk, Nick (20 de fevereiro de 2006). «WrestleMania delivers big time on PPV». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  61. a b Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 246–248. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  62. Hoffman, Brett (15 de julho de 2006). «Animal unleashed on NBC». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  63. McNamara, Andy (20 de julho de 2006). «Smackdown: Rey drops the dime on the King». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  64. Elliot, Brian (23 de julho de 2006). «Booker reigns after the Bash». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  65. Martin, Adam (24 de julho de 2006). «Mr. Kennedy gets stitches, Chavo turns on Mysterio, King Booker video». WrestleView.com. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  66. Tello, Craig (28 de julho de 2006). «Coronations and carnage». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  67. Hoffman, Brett (4 de agosto de 2006). «Challenge from the grave». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  68. Martin, Adam (1 de agosto de 2006). «ECW on Sci Fi Results – 8/1/06 – New York City, NY (Big Show/Batista)». WrestleView.com. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  69. Lawson, Amy (21 de agosto de 2006). «Boston crowd basks in SummerSlam». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  70. Hoffman, Brett (8 de setembro de 2006). «All the King's men». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  71. Starr, Noah (10 de novembro de 2006). «Batista bites back». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  72. Dee, Louie (26 de novembro de 2006). «Kingdom conquered». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  73. Plummer, Dale; Tylwalk, Nick (1 de abril de 2007). «Undertaker the champ, McMahon bald». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  74. DiFino, Lennie (29 de abril de 2007). «Stalemate». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  75. Starr, Noah (11 de maio de 2007). «In with the new». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  76. DiFino, Lennie (20 de maio de 2007). «The gold standard». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  77. McAvennie, Mike (3 de junho de 2007). «Edge wins by two feet». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  78. McAvennie, Mike (24 de junho de 2007). «Batista's last stand falls». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 29 de março de 2008 
  79. McAvennie, Mike (22 de julho de 2007). «The Great Khali wins the big one». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 31 de julho de 2008 
  80. Dee, Louie (26 de agosto de 2007). «Punjabi robbery». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  81. a b Schwimmer, Ryan J. (17 de setembro de 2007). «9/16 WWE Unforgiven PPV Review: Schwimmer's "alt perspective" report on event». PWTorch. Consultado em 25 de outubro de 2009 
  82. McAvennie, Mike (7 de outubro de 2007). «Batista's Punjabi Prison break». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de agosto de 2008 
  83. McAvennie, Mike (28 de outubro de 2007). «Batista conquers his Phenom-enal demons». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de agosto de 2008 
  84. Dee, Louie (18 de novembro de 2007). «On the Edge of Hell». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2007 
  85. McAvennie, Mike (17 de dezembro de 2007). «Edge's "three-meditated" attack to perfection». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 31 de março de 2008 
  86. Robinson, Bryan (30 de março de 2008). «The End». World Wrestling Entertainment. Consultado em 25 de junho de 2008. Cópia arquivada em 5 de abril de 2008 
  87. Hillhouse, Dave (28 de abril de 2008). «HHH reigns again after Backlash». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  88. MacKinder, Matt (1 de junho de 2008). «One Night Stand WWE's best this year». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  89. Sitterson, Aubrey (23 de junho de 2008). «A Draft Disaster». World Wrestling Entertainment. Consultado em 25 de junho de 2008 
  90. Plummer, Dale (5 de agosto de 2008). «Raw: Rivalry grows between new tag champs». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  91. Sitterson, Aubrey (5 de agosto de 2008). «Championship scramble». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  92. Sitterson, Aubrey (11 de agosto de 2008). «Bracing for a SummerSlam». World Wrestling Entertainment. Consultado em 12 de agosto de 2008 
  93. Tello, Craig (17 de agosto de 2008). «Batista's blockbuster triumph». World Wrestling Entertainment. Consultado em 25 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 22 de agosto de 2008 
  94. Tello, Craig (26 de outubro de 2008). «"Stunning" new champion». World Wrestling Entertainment. Consultado em 27 de outubro de 2008 
  95. «Ch-ch-ch-ch-changes». World Wrestling Entertainment. 4 de novembro de 2008. Consultado em 10 de janeiro de 2011 
  96. «Batista undergoes hamstring surgery». World Wrestling Entertainment. 27 de dezembro de 2008. Consultado em 27 de dezembro de 2008 
  97. Sitterson, Aubrey (6 de abril de 2009). «Raw Results, Bringing in the Big Guns». World Wrestling Entertainment. Consultado em 11 de janeiro de 2011 
  98. Tello, Craig (7 de junho de 2009). «Steel of fortune». World Wrestling Entertainment. Consultado em 11 de janeiro de 2011 
  99. «Raw Results, Wounded Animal». World Wrestling Entertainment. 6 de outubro de 2009. Consultado em 7 de outubro de 2009 
  100. Adkins, Greg (14 de setembro de 2009). «Results: Live Raw Results». World Wrestling Entertainment. Consultado em 10 de janeiro de 2011 
  101. http://www.wwe.com/shows/eliminationchamber/matches/13372766/results/
  102. http://www.wwe.com/content/media/video/vms/raw/2010/may22-28/14559064
  103. Batista Makes First Public Comments Since Leaving WWE
  104. «BATISTA SAYS HE "DEFINITELY" PLANS TO RETURN TO WWE, WANTS TO WRESTLE BROCK LESNAR». SEScoops, LLC. Consultado em 20 de abril de 2013 
  105. «VIDEO: Batista Returns To WWE - 1/20/2014». Consultado em 24 de dezembro de 2013 
  106. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 1/6: Complete "virtual-time" coverage of live "Old-School" Raw - Flair opens, major Legend return at show-end, Rumble hype, more» 
  107. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 1/20: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - Batista returns, Lesnar, final Rumble PPV hype, Bryan explains his plot, more» 
  108. «WWE ROYAL RUMBLE PPV RESULTS 1/26 (Hour 3): Royal Rumble vs. The Crowd main event match» 
  109. Caldwell, James. «WWE Royal Rumble PPV results 1/26 (Hour 3): Royal Rumble vs. The Crowd main event match». Pro Wrestling Torch. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  110. «WWE news: Live Rumble report on Batista flipping off fans after winning the Rumble, more in-person notes». Pro Wrestling Torch. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  111. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 2/3: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - Bryan vs. Orton main event, Tag Title steel cage match, no Cena, no Punk, more» 
  112. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 2/10: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - Orton vs. Cena, Bryan follow-up, Henry returns, Betty White, U.S. Title match, more from L.A.» 
  113. http://www.tmz.com/2010/06/21/dave-batista-wwe-mma-strikeforce-mixed-martial-arts/
  114. «Batista: Strikeforce deal dead due to UFC buyout». mixedmartialarts.com. 25 de abril de 2011. Consultado em 28 de outubro de 2011 
  115. «Former WWE champ 'Batista' books pro MMA debut against Rashid Evans for Oct. 6 in Providence». mmamania.com. 13 de julho de 2012. Consultado em 13 de julho de 2012 
  116. «Dave Bautista will face Vince Lucero in MMA debut». mmafighting.com. 1 de outubro de 2012. Consultado em 2 de outubro de 2012 
  117. WWE SummerSlam 2004 (DVD). Stamford, Connecticut: World Wrestling Entertainment. 15 de agosto de 2004. Em cena em Extras 
  118. «Flex Magazine – April 2005». GetBig.com. Flex magazine. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  119. WWE News: Batista on the Cover of Muscle & Fitness, WWE Launches New Clothing Line
  120. The Animal tames Smallville
  121. John Cena, Batista, and Ashley on Extreme Makeover: Home Edition (WMV). World Wrestling Entertainment. Consultado em 1 de agosto de 2007 
  122. Medalis, Kara A. (30 de outubro de 2007). «Tune in to WWE week on 'Family Feud'». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de novembro de 2007 
  123. «Batista on Food Network's "Iron Chef America," September 2008». World Wrestling Entertainment 
  124. «WWE at the Democratic and Republican National Conventions». World Wrestling Entertainment.com. 22 de agosto de 2008. Consultado em 13 de setembro de 2008 
  125. «Batista on "Cribs"». The Sun. London. 15 de maio de 2008 
  126. «WWE star Batista will lead Manny Pacquiao to the ring on Saturday night». The Sun. London. 1 de maio de 2009 
  127. «Batista Wrestles With Neighbours». Neighbours. 11 de março de 2009. Consultado em 28 de junho de 2009 
  128. http://www.wrestlingnewsworld.com/other-news/dave-batista-to-guest-star-on-chuck-this-fall.php
  129. «Wrong Side of Town». MovieSet 
  130. http://www.wweshop.com/item/batista-i-walk-alone-dvd/Batista/35-00677
  131. Kit, Borys (14 de março de 2013). «Marvel Signs WWE's Dave Bautista for 'Guardians of the Galaxy' (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de março de 2013. Cópia arquivada em 14 de março de 2013 
  132. The Lilsboys (21 de janeiro de 2005). «Batista's bombshells». The Sun. London. Consultado em 25 de junho de 2008 
  133. «Audience with The Animal». The Sun. London. 25 de maio de 2007 
  134. The Lilsboys (14 de outubro de 2005). «Audience with The Animal». The Sun. London. Consultado em 25 de junho de 2008 
  135. Jerzy (17 de abril de 2006). «A.J. Styles Speaks Out». Pro Wrestling Daily. Consultado em 5 de agosto de 2008. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2006 
  136. Martin, Adam (10 de maio de 2006). «Huge correction on Booker T/Batista – WWE sources say fight was legit». WrestleView.com. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  137. Martin, Adam (10 de maio de 2006). «Batista comments on Booker T: "It had been brewing for a long time..."». WrestleView.com. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  138. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 249 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  139. a b Assael, Shaun (31 de agosto de 2007). «WWE suspends 10 for violating policy that requires drug tests». ESPN. Consultado em 6 de agosto de 2008 
  140. Martin, Adam (3 de setembro de 2007). «Batista issues statement on official website denying ties to ESPN story». WrestleView.com. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  141. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 43–44. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  142. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 212 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  143. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 235–238. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  144. Robinson, Jon (21 de julho de 2005). «Batista: Animal Unleashed». IGN.com. IGN Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  145. «Animal's House». World Wrestling Entertainment. WWE Magazine: 54–58. 2006 
  146. Batista, Dave; Roberts, Jeremy (2007). Batista Unleashed. [S.l.]: Simon & Schuster. 263 páginas. ISBN 978-1-4165-4410-4 
  147. The LilsBoys (9 de dezembro de 2008). «Double Bubble on Kelly Kelly». The Sun. Consultado em 1 de março de 2011 
  148. Aldren, Mike (3 de setembro de 2009). «Wrestling News and Gossip». The Sun. Consultado em 1 de março de 2011 
  149. Aldren, Mike (3 de setembro de 2009). «Daily wrestling news & gossip». The Sun. Consultado em 5 de setembro de 2009 
  150. «Batista casa-se pela 3º vez». Wrestling.PT. 7 de outubro de 2015. Consultado em 9 de outubro de 2015 
  151. a b c «Batista's Book Speaks Volumes 10/31/2007». Miami Herald [ligação inativa] 
  152. Tattoos of Wrestlers (under Deacon Batista) «Tattoos» Verifique valor |url= (ajuda). angelfire.com 
  153. Middleton, Marc (19 de maio de 2010). «SmackDown Dark Matches, Batista's New Submission, McCool News & More». lordsofpain.net. Consultado em 19 de maio de 2010. Cópia arquivada em 22 de maio de 2010 [fonte confiável?]
  154. Bishop, Matt. «Smackdown: A decade of memories». Slam! Wrestling. Canadian Online Explorer. Consultado em 25 de outubro de 2009 
  155. a b c Tedesco, Mike (10 de outubro de 2009). «Smackdown Results – 10/9/09». WrestleView. Consultado em 25 de outubro de 2009 
  156. Martin, Adam (20 de agosto de 2006). «SummerSlam PPV Results – August 20, 2006 – Boston, MA (Edge/John Cen». WrestleView. Consultado em 25 de outubro de 2009 
  157. «New Year's Revoulution 2005 Main Event». World Wrestling Entertainment. Consultado em 15 de julho de 2008 
  158. Passero, Mitch (13 de junho de 2008). «Survival instincts». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 
  159. Adkins, Greg (4 de julho de 2008). «Four on the Floor». World Wrestling Entertainment. Consultado em 4 de agosto de 2008 
  160. «Animal (Legal Title)». BMI. Consultado em 13 de março de 2013 
  161. «O.V.W. Heavyweight Title». Wrestling-Titles.com. Consultado em 19 de julho de 2007 
  162. «Wrestling Information Archive – Pro Wrestling Illustrated Award Winners – Most Improved Wrestler of the Year». Pro Wrestling Illustrated. Consultado em 19 de julho de 2007 
  163. «Wrestling Information Archive – Pro Wrestling Illustrated Award Winners – Wrestler of the Year». Pro Wrestling Illustrated. Consultado em 19 de julho de 2007 
  164. «Wrestling Information Archive – Pro Wrestling Illustrated Top 500 – 2005». Pro Wrestling Illustrated. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  165. «Batista's first World Heavyweight Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  166. «Batista's second World Heavyweight Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  167. «Batista's third World Heavyweight Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  168. «Batista's fourth World Heavyweight Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 28 de outubro de 2008 
  169. «Batista's first WWE Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 26 de janeiro de 2009 
  170. «Batista's second WWE Championship reign» 
  171. «Batista and John Cena's first World Tag Team Championship reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 5 de agosto de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dave Batista