Triple H

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o executivo e lutador profissional. Para o grupo musical sul-coreano, veja Triple H (grupo musical).
Triple H
Triple H em novembro de 2017
Nome completo Paul Michael Levesque[1]
Nascimento 27 de julho de 1969 (53 anos)
Nashua, Nova Hampshire
Residência Greenwich, Connecticut
Fortuna Aumento US$ 25 milhões (2014)[2]
Cônjuge Stephanie McMahon (c. 2001)
Filho(a)(s) 3
Ocupação Vice-presidente executivo de talentos, eventos ao vivo e criativo da WWE
lutador profissional
ator
Período de atividade 1990-presente
Empregador(a) WWE
Família McMahon
Carreira na luta profissional
Nomes no
ringue
Triple H
Hunter Hearst Helmsley
Jean-Paul Lévesque
Terra Ryzing[3]
Terror Risin'
Altura
anunciada
1,93 m (4,0 in)[4]
Peso
anunciado
255 lb (116 kg)[4]
Anunciado de Boston, Massachusetts
(como Terror Risin'/Terra Ryzing)
Sainte-Mère-Église, França
(como Jean-Paul Lévesque)
Greenwich, Connecticut
(como Hunter Hearst Helmsley/Triple H)[4]
Treinador Killer Kowalski[4]
Estreia 24 de março de 1992
Aposentadoria 25 de março de 2022

Paul Michael Levesque[1] (Nova Hampshire, 27 de julho de 1969), mais conhecido pelo nome de ringue Triple H, é um ex-lutador, executivo e ator profissional americano. Ele atualmente trabalha na WWE e é o vice-presidente executivo de Estratégia e Desenvolvimento de Talentos Globais da WWE. Ele também é criador e produtor executivo da marca NXT.

Nascido e criado em Nashua, New Hampshire, Triple H começou seu treinamento de wrestling profissional de 1990 a 1991 e sua carreira de 1992 a 1993 com a International Wrestling Federation (IWF) sob o nome Terra Ryzing. Ele se juntou à World Championship Wrestling (WCW) de 1994 a 1995 e foi reembalado como um aristocrata franco-canadense chamado Jean-Paul Lévesque, e mais tarde foi reembalado em 1995 quando assinou com a World Wrestling Federation (WWF, agora WWE) , onde se tornou Hunter Hearst Helmsley, e mais tarde, Triple H.[7]


Levesque começou sua carreira no wrestling profissional na International Wrestling Federation como "Terra Ryzing", antes de ser contratado pela World Championship Wrestling (WCW) em 1993. Após ter usado por pouco tempo o nome "Ryzing", ele mudou seu personagem para Jean-Paul Lévesque, um aristocrata franco-canadense,[5] similar ao personagem Hunter Hearst Helmsley, que usou na World Wrestling Federation (WWF) a partir de 1995.[6] Ele, mais tarde, abreviou seu nome para Triple H e adotou uma imagem alternativa no grupo D-Generation X (DX). Após o fim da DX, Triple H ganhou diversos títulos individuais.[4] Como parte da história, Triple H se casou com Stephanie McMahon, que mais tarde se tornou sua esposa na vida real. Em 2003, Triple H formou um novo grupo conhecido como Evolution,[4] e reformou a DX com Shawn Michaels em 2006 e 2009.[7]

No total, Levesque ganhou 24 títulos na WWE, incluindo 14 títulos mundiais, tendo ganho o Campeonato da WWF/E nove vezes e o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados cinco vezes.[8][9] Ele possui o recorde de maior número de reinados de títulos sancionados na WWE. Em adição, Helmsley ganhou o King of the Ring de 1997, o Royal Rumble de 2002 e de 2016 e foi o segundo vencedor do Grand Slam Championship. Fora do wrestling, Lévesque fez diversas aparições especiais em filmes e na televisão.

Carreira na luta livre profissional[editar | editar código-fonte]

Início de carreira e treinamento (1990-1993)[editar | editar código-fonte]

No início de 1990, Levesque começou a treinar como lutador profissional na escola de Killer Kowalski em Malden.[10][11] Seus colegas de classe incluíam os futuros lutadores da WWF Chyna e Perry Saturn. Levesque fez sua estréia profissional em 24 de março de 1992, na promoção de Kowalski, a International Wrestling Federation (IWF), sob o nome de Terra Ryzing. Na luta, ele derrotou Tony Roy.[12] Em julho de 1992, ele derrotou Mad Dog Richard para ganhar o IWF Heavyweight Championship.[13] Levesque lutou por várias promoções no circuito independente da Costa Leste até 1993 e durante este período ele foi gerenciado por John Rodeo.[14]

World Championship Wrestling (1994–1995)[editar | editar código-fonte]

No início de 1994, Levesque assinou um contrato de um ano com a World Championship Wrestling (WCW).[15][16] Em sua primeira luta televisionada, Levesque estreou como um vilão chamado Terror Risin', derrotando Keith Cole.[17] Seu nome logo foi modificado para Terra Ryzing, que ele usou até meados de 1994, quando foi renomeado para Jean-Paul Lévesque.[18] Esse truque se referia às origens francesas de seu sobrenome e ele foi solicitado a falar com sotaque francês, pois não sabia falar francês.[19] Durante esse tempo, ele começou a usar sua manobra de finalização, o Pedigree. Lévesque teve uma breve rivalidade com Alex Wright que terminou no Starrcade com Wright fazendo a contagem.[20] Entre o final de 1994 e o início de 1995, Lévesque se uniu brevemente a Lord Steven Regal, cuja personalidade britânica de classe alta era semelhante ao personagem de Lévesque. A equipe durou pouco. Lévesque já havia se encontrado com Vince McMahon para discutir sua ida para a World Wrestling Federation, o que não resultou em seu trabalho para a empresa. Depois que McMahon assistiu à partida de Lévesque no Starrcade, uma oferta de emprego foi feita e Levesque partiu para a WWF em janeiro de 1995.[21]

World Wrestling Federation/Entertainment/WWE[editar | editar código-fonte]

Campeão Intercontinental (1995-1997)[editar | editar código-fonte]

Em uma versão modificada de seu personagem na WCW, Levesque começou sua carreira na WWF como um "Connecticut Blueblood".[22] Segundo Levesque, J.J. Dillon originalmente deu a ele o nome de Reginald DuPont Helmsley, mas Levesque pediu um nome para brincar com as primeiras letras e a administração finalmente concordou com sua sugestão de Hunter Hearst Helmsley. Ele apareceu em vinhetas gravadas, nas quais ele falou sobre como usar a etiqueta adequada, até sua estréia no wrestling em 30 de abril de 1995 no episódio do Wrestling Challenge derrotando Buck Zumhofe.[23] Apesar de tecnicamente ainda não competir com a WCW, Helmsley foi autorizado a competir na luta de abertura contra Ray Apollo no último show da WWF realizado no Boston Garden para que ele tivesse a chance de se apresentar na frente de seu pai.[24] Helmsley fez sua estréia no pay-per-view da WWF no SummerSlam, onde derrotou Bob Holly.[25] No outono de 1995, Helmsley começou uma rivalidade com o criador de porcos Henry O. Godwinn, culminando em uma infame partida de Hog Pen no In Your House 5: Seasons Beatings, onde Helmsley foi vitorioso.[26]

Hunter Hearst Helmsley em 1996

Embora Helmsley tenha sido altamente promovido nos primeiros meses após sua estréia, sua carreira estagnou em 1996, começando com uma rivalidade com Duke "The Dumpster" Droese após uma derrota durante o Free for All no Royal Rumble de 1996. Devido à estipulação dessa derrota, Helmsley foi forçado a entrar na luta Royal Rumble na posição #1. Ele começou contra o ex-rival Henry Godwinn, durando mais de 48 minutos antes de ser eliminado por Diesel. Até aquele evento, incluía aparecer na televisão a cada semana com uma manager feminina diferente (que incluía Playboy Playmates Shae Marks e Tylyn John).[27] Sable foi sua manager na WrestleMania XII e após sua derrota para The Ultimate Warrior,[28] como parte do enredo, ele descontava suas agressões nela. O estreante Marc Mero – seu marido na vida real – veio em seu socorro, iniciando uma rivalidade entre os dois lutadores.[29]

Em 1 de junho de 1996, Helmsley apareceu em um episódio do Superstars em uma partida contra Marty Garner.[30] Quando ele tentou executar o Pedigree, Garner confundiu a manobra com um double underhook suplex e tentou pular com o movimento, fazendo com que ele caísse bem no topo de sua cabeça e sofresse danos no pescoço.[31] Garner processou a WWF, eventualmente resolvendo fora do tribunal e depois discutiu o incidente em uma aparição no The Montel Williams Show.[32]

Levesque era conhecido nos bastidores como um dos membros do The Kliq, um grupo de lutadores incluindo Shawn Michaels, Kevin Nash, Sean Waltman e Scott Hall, que eram conhecidos por influenciar Vince McMahon e a equipe criativa da WWF. Foi alegado que ele estava programado para vencer o torneio King of the Ring de 1996, mas a vitória foi concedida a Stone Cold Steve Austin após o incidente no Madison Square Garden, em que o Kliq quebrou o personagem após uma partida para se despedir da partida de Nash e Hall.[33] Apesar da punição, Helmsley teve sucesso após o Incidente MSG. Mr. Perfect tornou-se seu empresário e ganhou o Campeonato Intercontinental pela primeira vez em 21 de outubro de 1996, derrotando Marc Mero.[34][35] Quando Mr. Perfect deixou a WWF, sua saída foi explicada como resultado de Helmsley ter dado as costas ao seu empresário assim que ganhou o Campeonato Intercontinental. Helmsley manteve o título por quase quatro meses antes de perder para Rocky Maivia em 13 de fevereiro de 1997 no episódio especial do Monday Night Raw, chamado Thursday Raw Thursday. Por um tempo muito breve, Helmsley foi acompanhado pelo Mr. Hughes, que era seu guarda-costas de enredo que lembrava Ted DiBiase e Virgil. Depois de perder o título Intercontinental, ele rivalizou com Goldust, derrotando-o na WrestleMania 13.[36] Durante sua rivalidade, Chyna estreou como sua nova guarda-costas.

D-Generation X (1997–1999)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: D-Generation X

Ele ganhou o torneio 1997 King of the Ring de 1997 ao derrotar, na final, Mankind.[37][38] Mais tarde naquele ano, Shawn Michaels, Helmsley, Chyna e Rick Rude formaram a D-Generation X (DX). O grupo passou a realizar momentos polêmicos, com o uso do bordão "Suck It!" ("Chupe!"),[39] e zombar de Bret Hart e do Canadá. Helmsley abandonou completamente seu personagem anterior, usando camisetas e couro. Durante esse período, ele passou a ser referido como Triple H.[37] Mesmo após uma rivalidade entre a DX e a Hart Foundation, Helmsley continuou a enfrentar Owen Hart pelo Campeonato Europeu da WWF.

Triple H e Chyna.

Os dois se enfrentaram no WrestleMania XIV, com a estipulação de Chyna deveria estar algemada ao então Comissário Sgt. Slaughter, para evitar interferências. Helmsley ganhou após Chyna, mesmo algemada, interferir.

Após o WrestleMania, Michaels foi forçado a se aposentar temporariamente, tendo se lesionado no Royal Rumble,[40] com Triple H se tornando o líder da DX,[37] introduzindo ao grupo X-Pac e se unindo aos New Age Outlaws.[37][41] Em 1998, o grupo se tornou bondoso. Nessa época, Triple H começou uma rivalidade com o líder da Nation of Domination The Rock.[42] Ele derrotou The Rock em uma ladder match para ganhar o Campeonato Intercontinental no SummerSlam.[42] Ele não manteve o título por muito tempo, tendo lesionado o joelho.[42] Quando The Rock ganhou o Campeonato da WWF no Survivor Series,[43] a rivalidade entre os dois continuou, com a DX enfrentando o grupo The Corporation. Triple H recebeu uma luta pelo Campeonato da WWF no Raw de 25 de janeiro de 1999, em uma "I Quit" match, mas a luta acabou quando Triple H abandonou o combate para salvar Chyna de Kane.[42] Chyna, então, traiu Triple H e se uniu à Corporation.[42]

No WrestleMania XV, Triple H derrotou Kane com ajuda de Chyna, que aparentemente havia retornado à DX.[42] Mais tarde naquela noite, ele traiu X-Pac, ajudando Shane McMahon a manter o Campeonato Europeu,[42] se tornando um vilão.[42] Após inúmeras tentativas pelo Campeonato da WWF, Triple H e Mankind desafiaram o Campeão da WWF Stone Cold Steve Austin para uma luta no SummerSlam, com Jesse "The Body" Ventura como árbitro. Mankind acabou vencendo a luta.[44] No Raw da noite seguinte, Triple H derrotou Mankind para ganhar seu primeiro Campeonato da WWF.[42]

Triple H perdeu o Campeonato da WWF para Vince McMahon no SmackDown! de 16 de setembro de 1999, o reconquistando no Unforgiven, em uma luta que também envolvia Davey Boy Smith, Big Show, Kane, The Rock e Mankind. Ele manteve o título contra Stone Cold Steve Austin no No Mercy, mas o perdeu para Big Show no Survivor Series. Triple H continuou sua rivalidade com Vince McMahon ao se casar com sua filha, Stephanie McMahon. Ele, depois, derrotou Vince no Armageddon. Como resultado, Triple H e Stephanie dirigiriam a WWE pelos próximos dezessete meses, sob o nome "McMahon-Helmsley Faction".[45]

Era McMahon–Helmsley (2000–2001)[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2000, Triple H passou a referir-se a si mesmo como "The Game," implicando estar no topo do mundo do wrestling profissional e sendo apelidado de "The Cerebral Assassin" ("O Assassino Cerebral") por Jim Ross. No Raw is War de 3 de janeiro, Triple H derrotou Big Show para ganhar o terceiro Campeonato da WWF.[46]

Triple H manteve uma rivalidade com Mick Foley no início de 2000, defendendo o Campeonato da WWF contra ele no Royal Rumble, em uma Street Fight. No No Way Out, Triple H derrotou Foley em uma luta Hell in a Cell, com Foley sendo obrigado a se aposentar. Triple H derrotou The Rock no WrestleMania 2000,[47] mas perdeu o título para Rock no Backlash.[48] Ele o reconquistou três semanas depois, em uma luta Iron Man no Judgment Day,[49] perdendo o título novamente para Rock no King of the Ring.[50] Triple H começou uma rivalidade com Chris Jericho, o enfrentando em uma luta Last Man Standing no Fully Loaded.[50]

Triple H teria pago Rikishi para atropelar Stone Cold Steve Austin no Survivor Series, o afastando por um ano. Triple H e Austin se enfrentaram no Survivor Series do ano seguinte, quando Triple H tentou novamente atropelar Austin, sem sucesso. Em 2011, eles participaram de uma luta Three Stages of Hell, com Helmsley derrotando Austin. Em 2001, Triple H também manteve uma rivalidade com The Undertaker, que o derrotou no WrestleMania X-Seven.[51] Na noite após o WrestleMania, Triple H interferiu em uma luta Steel Cage entre Austin (que havia ganho o Campeonato da WWF) e The Rock, se unindo a Austin e atacando The Rock,[52] formando uma dupla chamada The Two-Man Power Trip. Triple H derrotou Chris Jericho pelo terceiro Campeonato Intercontinental no SmackDown! de 5 de abril,[53] o ganhando pela quarta vez ao derrotar Jeff Hardy. Triple H se tornou campeão de duplas no Backlash quando ele e Austin derrotaram Kane e The Undertaker.[54]

No Raw de 21 de maio de 2001, ele sofreu uma lesão séria.[6][55] Ele e Austin defendiam o Campeonato de Duplas contra Chris Jericho e Chris Benoit. Em um momento, Triple rasgou o músculo quadríceps femural,[6][55] o arrancando do osso.[15] Mesmo assim, ele conseguiu terminar a luta.[15] Ele foi operado e teve de parar de lutas por oito meses,[6][15] não participando da história da The Invasion.

Campeão Mundial dos Pesos Pesados ​​e Evolution (2002–2005)[editar | editar código-fonte]

Triple H retornou ao Raw em 7 de janeiro de 2002, no Madison Square Garden.[15] Ele venceu o Royal Rumble e recebeu uma luta pelo Campeonato Incontestável da WWF no WrestleMania X8.[56] No WrestleMania X8, Triple H derrotou Chris Jericho, ganhando o título.[6][56] No mês seguinte, Helmsley perdeu o título para Hulk Hogan no Backlash.[56] Triple H se tornaria um lutador do SmackDown! após a WWF Draft Lottery, continuando sua rivalidade com Jericho, o enfrentando em uma luta Hell in a Cell no Judgment Day. Em 6 de junho, Triple H derrotou Hogan, se tornando desafiante pelo título, sendo derrotado por The Undertaker no King of the Ring.

Entre o Royal Rumble e o WrestleMania, a McMahon-Helmsley Faction acabou. Com problemas no casamento, Stephanie fingiu uma gravidez.[57] Quando descobriu a verdade, ele a abandonou publicamente no Raw, quando eles deveriam renovar seus votos.[57] Stephanie se aliou a Jericho.[57][58] O divórcio aconteceu no Vengeance.[59]

Enquanto isso, Shawn Michaels retornara a WWE e se unira a New World Order (NWO). Michaels e Kevin Nash planejaram transferir Triple H para o Raw para adicioná-lo ao grupo. Vince McMahon, no entanto, deixou a NWO e contratou Eric Bischoff como Gerente Geral do Raw. Bischoff transferiu Triple H para o Raw, mas em 22 de julho, Triple H traiu Michaels, o atacando e se tornando novamente um vilão. Eles se enfrentaram em uma Street Fight no SummerSlam, com Michaels vencendo. Após o combate, Triple H atacou Michaels com uma marreta.[60]

Em setembro de 2002, WWE reconheceu um campeão para cada divisão, com Brock Lesnar sendo exclusivo do SmackDown!. Bischoff, então, criou o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados e deu a Triple H.[61] Triple H defendeu o título contra Rob Van Dam no Unforgiven, após Ric Flair acertar Van Dam com uma marreta.

No mês seguinte, Triple H começou uma rivalidade com Kane, com os dois se enfrentando no No Mercy, em uma luta na qual o Campeonato Intercontinental de Kane e o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados de Triple H estavam sendo disputados. Nas semanas anteriores ao No Mercy, Triple H afirmou que Kane era apaixonado por uma mulher chamada Katie Vick.[62] Ele também afirmou que Vick havia morrido em um acidente de carro e que Kane, o motorista, havia estuprado o cadáver.[62] Um vídeo, então, foi mostrado, com Triple H fantasiado de Kane simulando o estupro de um manequim em um caixão;[62] o parceiro de Kane, The Hurricane, respondeu exibindo um vídeo de alguém fantasiado de Triple H realizando um enema. A história é muito impopular com os fãs,[63] e perdeu ênfase antes da luta. Triple H derrotaria Kane no No Mercy, unificando os dois títulos.[64]

Triple H eventualmente perdeu o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados para Shawn Michaels na primeira Elimination Chamber no Survivor Series.[65] Ele derrotou Rob Van Dam em um combate com Michaels como árbitro, para ganhar uma luta pelo título no Armageddon. Ele derrotaria Michaels, reconquistando o título.[65]

Reunião da D-Generation X (2006–2007)[editar | editar código-fonte]

Triple H em abril de 2005

Em janeiro de 2003, Triple H formou um grupo chamado Evolution com Ric Flair, Randy Orton e Batista. Triple H e Ric Flair desafiaram Van Dam e Kane pelos títulos de duplas, mas foram derrotados. No Armageddon, cada membro do grupo ganhou um título.[66] Triple H manteve o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados pela maior parte de 2003, até o Unforgiven, o perdendo para Bill Goldberg. Após uma revanche no Survivor Series, ele derrotou Goldberg e Kane no Armageddon para reconquistar o título. No Royal Rumble, Triple H e Shawn Michaels se enfrentaram em uma luta Last Man Standing que acabou em empate, com Triple H mantendo o título.[66] Triple H perdeu o título para Chris Benoit no WrestleMania XX,[67] não conseguindo reconquistar o título no Backlash.[67]

Ele terminou sua rivalidade com Michaels, o derrotando em uma Hell in a Cell no Bad Blood.[67] Após outra derrota, para Benoit no Vengeance, ele começou uma disputa com Eugene, o derrotando no SummerSlam.[68] Triple H reconquistou o título ao derrotar Randy Orton no Unforgiven.[69] Após ser defendido contra Benoit e Edge no Raw de 29 de novembro, o Campeonato Mundial dos Pesos-Pesados ficou vago pela primeira vez.[70] No New Year's Revolution, Triple H ganhou uma Elimination Chamber para começar seu décimo reinado.[71] No WrestleMania 21, Triple H perdeu o título para Batista,[72] perdendo também, depois, duas revanches, no Backlash e no Vengeance.[73][74] Após o Vengeance, Triple H entrou em um hiato por uma lesão no pescoço.[75]

Triple H retornou quatro meses depois, no Raw de 3 de outubro de 2005, no WWE Homecoming. Ele se aliou a Flair para derrotar Chris Masters e Carlito. Após a luta, Triple H traiu Flair, o atacando com uma marreta.[76] Flair derrotou Triple H em uma luta Steel Cage no Taboo Tuesday.[77] Subsequentemente, Triple H derrotou Flair em uma luta Last Man Standing no Survivor Series para acabar a rivalidade.[77]

Reunião da D-Generation X (2006—2007)[editar | editar código-fonte]

Triple H aplicando um Pedigree em John Cena.

Mesmo sem vencer a luta Royal Rumble no Royal Rumble de 2006, Triple H ganhou o torneio Road to WrestleMania e uma luta pelo Campeonato da WWE no WrestleMania 22, onde foi derrotado por John Cena por submissão.[78] No Backlash, Triple H enfrentou Edge e Cena, sendo novamente derrotado. Frustrado, Triple H atacou os dois com uma marreta, antes de realizar o movimento característico da DX.[79] Triple H tentou, sem sucesso, conquistar o Campeonato da WWE em outras ocasiões, culpando as interferências de Vince McMahon e começando com ele uma rivalidade.

Pose característica da DX

Shawn Michaels retornou no Raw de 12 de junho, reunindo-se a Triple H e reformando a D-Generation X, com ambos se tornando mocinhos.[7] DX derrotou o Spirit Squad no Vengeance em uma luta 5-contra-2.[80] Eles continuaram a rivalidade com Vince McMahon, Shane McMahon e com o Spirit Squad por várias semanas. Eles derrotaram os McMahons no SummerSlam, superando ataques de diversos lutadores contratados por Vince McMahon.[79] No Unforgiven, D-Generation X derrotou os McMahons e o Campeão da ECW Big Show em uma luta Hell in a Cell.[81]

No Cyber Sunday, durante a rivalidade entre DX e Rated-RKO, o árbitro especial Eric Bischoff permitiu que Edge e Randy Orton usassem objetos para derrotar DX.[81] No Survivor Series, o time da DX derrotou o time de Edge e Orton.[82] Em janeiro de 2007, no New Year's Revolution, uma luta entre DX e Rated-RKO acabou sem vencedor após Triple H lesionar a perna.[83][83][84]

Vários reinados como Campeão da WWE (2007–2009)[editar | editar código-fonte]

Triple H realizando sua pose característica após seu retorno em 2007.

Triple H retornou no SummerSlam, derrotando King Booker.[85] Ele ganhou o Campeonato da WWE no No Mercy após derrotar Randy Orton, se tornando 11 vezes campeão mundial.[86] No mesmo evento, Triple H derrotou Umaga após Vince McMahon fazer a luta já marcada, pelo título.[87] McMahon anunciaria, no mesmo evento, que Orton teria uma revanche, em uma luta Last Man Standing, que Orton venceu, reconquistando o título.[87][87] Após ganhar uma Elimination Chamber no No Way Out, Triple H ganhou o direito por mais uma luta pelo título.[88] No WrestleMania XXIV, Randy Orton derrotou Triple H e John Cena.[89] Um mês depois, no Backlash, Triple H derrotou Orton, Cena e John "Bradshaw" Layfield para ganhar o Campeonato da WWE.[90] Triple H derrotou Orton no Judgment Day em uma luta Steel Cage, e no One Night Stand, em uma luta Last Man Standing.[91][92]

No Raw de 23 de junho de 2008, Triple H foi transferido para o SmackDown como parte do Draft de 2008.[93] Ele defendeu o título durante o verão, sendo o único a reter nas lutas Championship Scrambles no Unforgiven.

No Survivor Series, Triple H deveria defender o título contra Vladimir Kozlov e Jeff Hardy. No entanto, Hardy teria sido atacado em seu hotel, sendo substituído na luta por Edge a mando da Gerente Geral Vickie Guerrero. Hardy interferiu na luta e tentou atacar Edge com uma cadeira. No entanto, acertou Triple H, fazendo com que Edge o derrotasse e ganhasse o título. Em fevereiro, no No Way Out, Triple H ganhou o Campeonato da WWE em uma Elimination Chamber, quebrando o recorde com oito reinados. Em 2011, Cena bateu o recorde ao ganhar nove vezes o Campeonato da WWE.

Terceira reunião com DX (2009–2010)[editar | editar código-fonte]

Triple H após derrotar Randy Orton no WrestleMania XXV.

No Raw de 16 de fevereiro de 2009, Triple H auxiliou Stephanie e Shane McMahon, após eles terem sido atacados por Randy Orton.[94] No SmackDown de 20 de fevereiro, Triple H foi entrevistado por Jim Ross, admitindo ser genro de Vince McMahon, cunhado de Shane e marido de Stephanie, criando, assim, uma rivalidade com Orton. No Raw de 23 de fevereiro, Triple H confrontou Orton, antes de atacar a ele, Ted DiBiase e Cody Rhodes (grupo conhecido como The Legacy) com uma marreta e lhes perseguindo para fora da arena.[95] Semanas depois, foi anunciado que Triple H defenderia o Campeonato da WWE contra Orton no WrestleMania XXV.[96] No evento, Triple H derrotou Orton. No Backlash, Triple H se aliou a Shane e Batista contra Legacy e, caso o time de Triple H perdesse, Orton se tornaria Campeão da WWE. Ele perdeu o título após ser distraído por Batista, que tentava nocautear Rhodes com uma cadeira. Ele retornaria apenas seis semanas depois. No The Bash, Triple H seria derrotado por Orton em uma luta Three Stages of Hell. No Night of Champions, Triple H seria novamente derrotado por Orton, em uma luta que também envolveu John Cena.

Triple H como Campeão da WWE.

No Raw de 10 de agosto de 2009, vídeos passariam a ser exibidos, com Triple H encontrando Shawn Michaels trabalhando como chefe de cozinha em uma lanchonete no Texas. Triple H conseguiu convencer Shawn a retornar de um hiato, reformando a DX e derrotando Rhodes e DiBiase no SummerSlam.[97][98][99] No Breaking Point, no entanto, eles foram derrotados por Rhodes e DiBiase na primeira luta Submissions Count Anywhere da história.[100]

Em outubro, no Hell in a Cell, DX derrotou Legacy em uma luta Hell in a Cell.[101] DX desafiaria John Cena pelo Campeonato da WWE no Survivor Series, com Cena retendo.[102] No TLC: Tables, Ladders & Chairs, DX derrotou Chris Jericho e Big Show para ganhar o Unified Campeonato de Duplas da WWE em uma luta Tables, Ladders, and Chairs.[103]

Em 21 de dezembro, Triple H anunciou que Hornswoggle seria o novo mascote da DX.[104] Isso ocorreu após Hornswoggle processar a DX por danos emocionais após negarem sua entrada no grupo.[104][104] Em 11 de janeiro, Mike Tyson, que era apresentador especial do Raw na noite, se aliou a Jericho para enfrentar a DX. No fim da luta, Tyson traiu Jericho e se tornou membro da DX.[105] No Raw de 8 de fevereiro e 2010, DX ganhou o Campeonato de Duplas para ShoMiz (The Miz e Big Show) em uma luta também envolvendo a Straight Edge Society (CM Punk e Luke Gallows.) No Raw de 1 de março, eles perderam uma revanche pelos títulos. Essa foi a última luta televisionada dos dois como dupla antes de Michaels se aposentar.[106]

Triple H fazendo sua entrada no WrestleMania XXVII, andando entre os escudos.

Em 21 de fevereiro, Triple H eliminou o Campeão da WWE Sheamus em uma luta Elimination Chamber, mesmo não ganhando o título. Sheamus o atacou semanas depois. No WrestleMania XXVI, Triple H derrotou Sheamus.[107][108] Também no WrestleMania, Shawn Michaels foi derrotado por The Undertaker, sendo forçado a se aposentar, realizando um discurso de despedida no Raw da noite seguinte. Triple H apareceu durante o segmento, sendo atacado por Sheamus. Eles se enfrentaram no Extreme Rules. No início do evento, Sheamus atacou Triple H, e o derrotou em uma luta oficial mais tarde..[109][110]

Diretor de Operações (2011–2013)[editar | editar código-fonte]

No Raw de 21 de fevereiro de 2011, Triple H fez seu retorno, interrompendo o retorno de The Undertaker e o desafiando para uma luta no WrestleMania XXVII, que mais tarde se tornou uma luta No Holds Barred. No WrestleMania, Undertaker derrotou Triple H.

Triple H retornou no Raw de 18 de julho, interrompendo Vince McMahon quando este iria demitir John Cena, e, representando o conselho de diretores, demitiu Vince.[111] Ele também anunciou que fora nomeado diretor de operações da WWE. Isso aconteceu enquanto CM Punk havia conquistado o Campeonato da WWE e deixado a companhia, com Cena ganhando o título mais tarde, ao vencer um torneio. Triple H recontratou Punk, e anunciou que seria o árbitro de uma luta entre CM Punk e Cena pela unificação dos títulos no SummerSlam. Ele deu a vitória a Punk, mesmo com Cena tento a perna na corda, o que invalidaria o pinfall. Após a luta, Kevin Nash atacou Punk, permitindo a Alberto Del Rio usar seu contrato de Money in the Bank e ganhar o título.[112] Triple H demitiu Nash e marcou uma luta contra Punk no Night Of Champions, com seu cargo em jogo.[113] Ele venceu a luta, mesmo com interferências de John Laurinaitis, Nash, The Miz e R-Truth.[114] Após semanas de ataques desses lutadores, a maioria dos empregados da WWE resolveram entrar em greve contra Triple H.McMahon retornou no Raw para demitir Triple H da administração do Raw, mas o manteve como chefe de operações. Ele foi substituído no Raw por Laurinaitis, que marcou uma luta entre Punk e Triple H contra Miz e R-Truth no Vengeance.[115] Durante a luta, Nash tentou atacar Triple H, o fazendo no Raw de 24 de outubro, o hospitalizando.[116] Ele retornou em 12 de dezembro, durante o Slammy Awards. Em 18 de dezembro, Triple H derrotou Nash no Tables, Ladders, and Chairs em uma Sledgehammer Ladder Match, onde usou uma marreta contra Nash.[117] Triple H retornou no Raw de 30 de janeiro, onde deveria avaliar a performance de Laurinaitis como gerente geral do Raw.

The Undertaker confrotando Triple H.

Antes de anunciar sua decisão, Triple H foi interrompido por um retornante Undertaker.[118] Na semana seguinte, Triple H negou uma luta contra Undertaker no WrestleMania XXVIII.[119] Semanas depois, Triple H aceitou enfrentar Undertaker no WrestleMania, pela terceira vez em sua carreira, em uma Hell in a Cell com Shawn Michaels como árbitro.[120] No WrestleMania, Triple H foi derrotado.[121]

Ele voltou ao Raw em 30 de abril, tirando de Brock Lesnar as regalias a ele concedidas por Laurinaitis, sendo assim, atacado por Lesnar, que lhe aplicou uma kimura. O ataque, na história, quebrou o braço de Triple H,[122] abandonando seu contrato na semana seguinte. Triple H retornou ao Raw duas semanas depois, em 14 de maio, sendo confrontado pelo representante legal de Lesnar, Paul Heyman, que anunciou que Brock o estava processando por quebra de contrato. Durante o segmento, Triple H segurou violentamente o rosto de Heyman, que anunciou que também processaria Triple H, por agressão.[123] No No Way Out, Triple H retornou para desafiar Lesnar para uma luta no SummerSlam.[124] No Raw do dia seguinte, Triple H confrontou Heyman, que negou o desafio de Triple H. Ele, então, nocauteou Heyman. Foi anunciado que Lesnar responderia pessoalmente o desafio de Triple H em 23 de julho, no milésimo episódio do Raw. Durante o episódio, a esposa de Triple H, Stephanie McMahon, começou uma briga com Heyman, fazendo-o aceitar a luta no nome de Lesnar, que atacou Triple H, mas acabou subjugado.[125] No SummerSlam, Triple H foi derrotado por Lesnar.[126] Durante o Raw de 25 de fevereiro de 2013, Triple H atacou e fez sangrar Lesnar para salvar Vince McMahon de um ataque.[127] Na semana seguinte, Triple H desafiou Lesnar para uma revanche no WrestleMania 29, que Lesnar aceitou contanto que ele escolhesse a estipulação.[128][129] Na semana seguinte, depois de Triple H assinar o contrato e atacar Heyman, a estipulação foi revelada ser uma luta No Holds Barred com a carreira de Triple H em jogo.[130] No WrestleMania, ele derrotou ao aplicar um Pedigree nos degraus de aço.[131] Em uma revanche no Extreme Rules em uma jaula de aço, Triple H foi derrotado.[132] Na noite seguinte, Triple H sofreu uma concussão em uma luta contra Curtis Axel (na história).[133][134][135] Nas semanas seguintes, ele começou uma disputa com sua esposa Stephanie e com seu sogro Vince McMahon, que não queriam que ele lutasse.[136]

The Authority (2013–2016)[editar | editar código-fonte]

Triple H e Stephanie McMahon como parte da The Authority.

Triple H foi o árbitro da luta entre John Cena e Daniel Bryan pelo Campeonato da WWE no SummerSlam, dando a vitória a Bryan. Após o fim do combate, Triple H aplicou um Pedigree em Bryan, permitindo que Randy Orton usasse seu contrato Money in the Bank para derrotar Bryan e conquistar o título.[137] Ele solidificou seu status como vilão ao continuar a apoiar Orton como campeão contra Bryan, dizendo que o primeiro seria o representante ideal da companhia, diferente de Bryan.[138] Além disso, Triple H passou a utilizar os membros da Shield (Dean Ambrose, Roman Reigns e Seth Rollins) como seguranças particulares.[138] Nos meses seguintes, Triple H e Stephanie McMahon vitimizaram lutadores que se opuseram a eles, como Bryan e Big Show.[139]

Nas próximas semanas, ele marcou lutas de desvantagem contra quaisquer lutadores que questionavam suas decisões, tais como Dolph Ziggler, no qual ele mesmo acabou se demitindo, como Cody Rhodes em retaliação a insolência deste último. Na edição de 7 de outubro de Raw, após demitir Big Show, este atacou Triple H, sendo levado para fora da arena por funcionários.[140] No Raw dos Slammy Awards, Triple H atacou Orton depois que Bryan o empurrou em Stephanie McMahon.[141]

No WrestleMania XXX, Triple H perdeu para Bryan, assim concedendo a ele uma chance pelo WWE World Championship contra Batista e o campeão Randy Orton.[142] Triple H agrediu Bryan após a luta entre ambos, e mais tarde tentou impedir Bryan de ganhar o título, chamando Scott Armstrong, um árbitro alinhado a Authority, mas não conseguiu evitar que Bryan vencesse.[143] A fim de acabar com o reinado dele, Triple H reformou a Evolution com Orton e Batista em no SmackDown 18 de abril, mas Bryan permaneceu campeão devido a The Shield os trair.[144] No Extreme Rules, a Evolution perdeu para a The Shield,[145] e novamente no Payback em uma luta No Holds Barred de eliminação.[146] No Raw de 2 de junho, Batista deixou o grupo após Triple H se recusar a conceder-lhe uma chance pelo WWE World Heavyweight Championship. Triple H, então, recorreu ao "Plano B", no qual Seth Rollins traiu a The Shield e se juntou a Authority.[147]

No Raw de 27 de outubro, Triple H ofereceu a John Cena uma chance de unir forças com a Authority, que Cena recusou.[148] Isso levou a Triple H marcar uma luta Survivor Series 5-contra-5 de eliminação no Survivor Series, com uma equipe que representando a Authority diante de uma equipe capitaneada por Cena.[148] No Raw de 3 de novembro, Vince McMahon anunciou que se a Authority perdesse esse combate, eles seriam removidos do poder.[149] No SmackDown de 21 de novembro, Triple H anunciou que se a equipe de Cena perdesse, todos do seu time, exceto o próprio Cena, seriam demitidos.[150] No Survivor Series, Big Show traiu Cena e se juntou a Authority, mas Sting fez sua estreia na WWE, atacando Scott Armstrong e Triple H, e ajudou Dolph Ziggler a eliminar Rollins para dar a vitória a equipe de Cena, tirando a Authority do poder.[151]

Triple H fazendo sua entrada inspirada em Terminator: Genisys no WrestleMania 31.

Depois de estar fora do poder por um mês, Rollins persuadiu Cena a restabelecer a Authority no Raw de 29 de dezembro, ao ameaçar Edge.[152] No Raw de 19 de janeiro de 2015, Cena iria derrotar Rollins, Kane e Big Show em uma luta 3-contra-1 quando Sting os distraiu, permitindo Cena ganhar o combate e os empregos de Ziggler, Ryback e Erick Rowan, que havia sido demitido duas semanas antes por Triple H e Stephanie.[153] Em 26 de janeiro, foi anunciado oficialmente através do WWE.com que Triple H desafiou Sting para um confronto "face-to-face" no Fastlane, que Sting aceitou; no confronto, Sting desafiou Triple H para um combate no Wrestlemania 31, que Triple H aceitou.[154] No WrestleMania, Triple H derrotou Sting com interferências da D-Generation X e New World Order, mas apertou a mão de Sting depois da luta.[155] Depois do combate, ele e Stephanie McMahon foram posteriormente confrontados por The Rock e Ronda Rousey durante uma promo sobre o público recorde no evento.[155]

Ao longo de 2015, Triple H manteve seu papel como o líder da Authority, estando envolvido na mediação de problemas entre Seth Rollins e Kane.[156] Durante o verão, Triple H começou a testar Rollins ao coloca-lo para defender o WWE World Heavyweight Championship contra Brock Lesnar, John Cena e Sting.[157][158][159] Entretanto, depois de Rollins sofrer uma lesão grave no joelho em um evento ao vivo, o título mundial da WWE foi desocupado e foi anunciado que haveria um torneio para determinar um novo campeão no Survivor Series.[160]

No Raw de 9 de novembro, Triple H ofereceu a Reigns uma vantagem para ir para as finais do torneio se ele se juntasse a Authority, mas Reigns recusou.[161] No Survivor Series, Reigns derrotou Dean Ambrose na final do torneio para se tornar no campeão mundial da WWE. Triple H saiu e tentou felicitar Reigns, mas em vez disso foi atacou com um Spear por ele. Isto permitiu a Sheamus descontar seu contrato do Money in the Bank e rapidamente derrotar Reigns para ganhar o campeonato, resultando em Sheamus se juntar a Authority.[162] Na noite seguinte no Raw, o grupo fez a revanche entre Reigns e Sheamus pelo título, com a estipulação de que Dean Ambrose e os The Usos perderiam suas chances ao Intercontinental Championship e pelo WWE Tag Team Championship, respectivamente, caso Reigns não conseguisse vencer a luta em menos de 5 minutos e 15 segundos (que era o tempo do reinado Reigns no Survivor Series). Reigns venceu por desqualificação, permitindo a Ambrose e os Usos manterem suas posições.[163]

Feuds com Roman Reigns, Seth Rollins, Kurt Angle e Batista (2016–2019)[editar | editar código-fonte]

No TLC: Tables, Ladders & Chairs, Sheamus reteve o WWE World Heavyweight Championship contra Reigns em uma luta homônima devido à interferência da League of Nations. Após o combate, Reigns atacou violentamente Sheamus, bem como Triple H, que tinha vindo para acalmar Reigns. Devido a lesão (na história) causada por ele, Triple H teve um hiato na televisão.[164]

Triple H voltou no Royal Rumble para a luta de mesmo nome, onde o WWE World Heavyweight Championship de Reigns estava sendo defendido. Ele entrou em 30º e venceu ao eliminar Reigns e depois Dean Ambrose. Esta foi a sua segunda vitória de Royal Rumble e seu décimo quarto título mundial.[165]

No Fastlane, Roman Reigns derrotou Dean Ambrose e Brock Lesnar para se tornar no desafiante ao WWE World Championship no WrestleMania 32.[166] No Raw da noite seguinte, Triple H atacou Reigns durante sua luta contra Sheamus, quebrando o seu nariz (na história).[167][168]

Na edição de 29 de fevereiro do Raw, Dean Ambrose viria a desafiar Triple H para um combate pelo título da WWE. Durante o evento principal daquela noite, Triple H atacou Dean Ambrose e aceitou o seu desafio. O confronto aconteceu em 12 de março no Roadblock, onde Triple H saiu vitorioso.[169]

Triple H anunciou sua aposentadoria em 25 de março de 2022, no programa de televisão First Take após seu evento cardíaco anterior

Papel nos bastidores[editar | editar código-fonte]

Em 2010, o papel de Levesque como Conselheiro Executivo Sênior foi oficialmente formalizado, com ele ganhando um escritório na sede da WWE, em Stamford, Connecticut.[170] Levesque foi nomeado Vice-Presidente Executivo de Talento em 2011. Nesse cargo, ele fiscaliza o elenco de lutadores das divisões principais e do território de desenvolvimento, além de treinamento e recrutamento. Em adição, ele trabalhou como diretor e produtor de criação da WWE.[171] O papel de Levesque dentro da empresa tem estado sob muita crítica desde 2003, com muitos fãs e alguns lutadores o vendo como uma maneira de mantê-lo no topo e dar-lhe mais tempo de televisão. Levesque falou contra essa crítica e negou tudo. Além disso, Levesque foi creditado por perder em lutas de alto que ajudaram a elevar as carreiras dos lutadores mais jovens, incluindo John Cena, Randy Orton, Batista, Jeff Hardy, Brock Lesnar, e Daniel Bryan.[172][173][174][175][176][177]

Como o fundador do NXT desde a sua criação em 2012, Levesque tem sido amplamente elogiado por ajudar a cultivar a marca, recrutando novos talentos, e ajudando orientar a marca para vários níveis de sucesso, incluindo shows com ingressos esgotados, aumento o respeito pelas lutas femininas, e expansão internacional.[178][179][180]

Em 2013, seu título foi elevado a vice-presidente de talentos, eventos ao vivo e criativo onde ele também trabalha com a direção criativa da WWE em histórias da programação da WWE.[181]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 2000, Levesque começou a namorar Stephanie McMahon, eles se casaram em 25 de outubro de 2003.[182] Anteriormente, ele se relacionou com a ex-lutadora Chyna. Ele e McMahon tiveram três filhas.[183] EM 8 de janeiro de 2006, WWE anunciou que McMahon e Levesque estavam esperando sua primeira filha.[184] Stephanie McMahon continuou a trabalhar na WWE durante a gravidez, dando a luz a um bebê de 8 lb, 7 oz (3.8 kg), Aurora Rose Levesque, em 24 de julho de 2006.[185] Os dois tiveram sua segunda filha, Murphy Claire Levesque, em 28 de julho de 2008.[186] A terceira filha, Vaughn Evelyn Levesque, nasceu em 24 de agosto de 2010.[187] Ele tem uma irmã chamada Lynn.[15]

No fim de 2004, Levesque publicou um livro intitulado Making the Game: Triple H's Approach to a Better Body.[188] A maior parte da obre é devotada à dicas sobre musculação, mas também inclui memórias e opiniões.

Levesque é um fã da banda Motörhead (que já se disponibilizou três diferentes temas de entrada para Triple H ao longo de sua carreira), e teve uma boa amizade com o vocalista Lemmy.[189] Para homenagear tanto Lemmy e a banda, Triple H usava uma barba inspirada em Lemmy durante grande parte de sua carreira. Depois da morte de Lemmy em 28 de dezembro de 2015, Triple H compareceu ao seu funeral em 9 de janeiro de 2016, onde ele falou sobre a amizade que eles tinham ao longo dos anos.

Durante uma entrevista para a ITV London em dezembro de 2015, Levesque disse que ele é um torcedor do time de futebol inglês West Ham United FC.[190][191]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
1998 Pacific Blue Triple H
1998 The Drew Carey Show The Disciplinarian
2001 MADtv Ele mesmo
2004 Blade: Trinity Jarko Grimwood
2005 The Bernie Mac Show Triple H[192]
2006 Relative Strangers[193] Lutador Não creditado
2011 The Chaperone Raymond "Ray Ray" Bradstone
2011 Inside Out Arlo "A.J." Jayne
2014 Scooby-Doo! WrestleMania Mystery Ele mesmo Voz
2014 WWE Power Series Ele mesmo Vídeo fitness

No wrestling[editar | editar código-fonte]

Triple H aplicando o Pedigree em John Cena.
Triple H com sua marreta.
Triple H fazendo sua entrada tradicional.
  • Alcunhas
    • The Connecticut Blueblood[198]
    • The Cerebral Assassin ("O Assassino Cerebral")[75]
    • The Game ("O Jogo")[6]
    • The King of Kings ("O Rei dos Reis")[75]

Títulos e prêmios[editar | editar código-fonte]

Triple H como Campeão da WWE no No Mercy de 2007.

1 O quinto reinado de Triple H foi como Campeão Undisputed.

Luchas de Apuestas[editar | editar código-fonte]

Aposta Vencedor Perdedor Local Data Notas
Título Triple H Cactus Jack Hartford, Connecticut 02000-02-27 27 de fevereiro de 2000 Título de Triple H vs. carreira de Jack no WWE No Way Out.
Kane San Antonio, Texas 02003-06-23 23 de junho de 2003 Título de Triple H vs. máscara de Kane no Raw.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o «Triple H Bio». Online World of Wrestling. Consultado em 30 de agosto de 2011 
  2. «Triple H Net Worth - Celebrity Net Worth». Celebrity Net Worth. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  3. Triple H; Robert Caprio (11 de maio de 2010). Triple H Making the Game: Triple H's Approach to a Better Body. [S.l.]: Simon and Schuster. ISBN 978-1-4391-2175-7 
  4. a b c d e f g h «Triple H Bio». World Wrestling Entertainment. Consultado em 14 de abril de 2009. Arquivado do original em 24 de novembro de 2009 
  5. a b Milner, John; Clevett, Jason; Kamchen, Richard (5 de dezembro de 2004). «Bios Helmsley». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 11 de julho de 2007 
  6. a b c d e f «Wrestler snapshot: Triple H». Wrestling Digest. Agosto de 2002. Consultado em 20 de setembro de 2007. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2007 
  7. a b «Raw – June 12, 2006 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 11 de julho de 2007 
  8. «W.W.W.F./W.W.F./W.W.E. World Heavyweight Title». Wrestling-Titles.com. Consultado em 8 de outubro de 2007 
  9. «World Heavyweight Title (W.W.E. Smackdown!)». Wrestling-Titles.com. Consultado em 8 de outubro de 2007 
  10. «An Interview With WWE Star Triple H Paul Levesque». New Hampshire Magazine (em inglês). 18 de setembro de 2013. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  11. «Full interview with Triple H from the Flex Magazine». www.wrestling-online.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  12. «Canoe.Com». canoe (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  13. H, Triple; Caprio, Robert (11 de maio de 2010). Triple H Making the Game: Triple H's Approach to a Better Body (em inglês). [S.l.]: Simon and Schuster 
  14. «The Official JOHN RODEO Web Site». web.archive.org. 11 de março de 2016. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  15. a b c d e f Peter McGough (julho de 2002). «Coming to grips with Triple H». Flex. Consultado em 20 de setembro de 2007 
  16. Marvez, Alex (abril de 2001). «Triple Threat (p. 2)». Wrestling Digest. Consultado em 17 de julho de 2008 [ligação inativa] 
  17. «WWE: 30 Most Memorable Dates of Triple H's Career». Bleacher Report. Consultado em 13 de julho de 2011 
  18. «Wrestler snapshot: Triple H - stats and bio - Brief Article Wrestling…». archive.ph. 21 de novembro de 2007. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  19. «Triple Threat - interview with the high ranking wrestler - Interview | Wrestling Digest | Find Articles at BNET». web.archive.org. 5 de outubro de 2008. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  20. «Starrcade». www.prowrestlinghistory.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  21. Mendhe, Abhilash. «Triple H reveals what Vince McMahon told him before he joined WWE». www.sportskeeda.com (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  22. «Triple Threat - interview with the high ranking wrestler - Interview | Wrestling Digest | Find Articles at BNET». web.archive.org. 5 de outubro de 2008. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  23. web.archive.org https://web.archive.org/web/20070629183751/http://www.angelfire.com/wrestling/cawthon777/challenge.htm. Consultado em 7 de fevereiro de 2022  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  24. «https://twitter.com/tripleh/status/1392996673371115528». Twitter. Consultado em 7 de fevereiro de 2022  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  25. «Full Event Results». WWE (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  26. «WWF In Your House». www.prowrestlinghistory.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  27. «Wrestler snapshot: Triple H - stats and bio - Brief Article Wrestling…». archive.ph. 21 de novembro de 2007. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  28. «Full WrestleMania XII Results». WWE (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  29. «WWE RAW (1996) | Online World of Wrestling». web.archive.org. 6 de janeiro de 2011. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  30. «Online World of Wrestling». web.archive.org. 13 de dezembro de 2011. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  31. «Online World of Wrestling». web.archive.org. 13 de dezembro de 2011. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  32. Pollard, Andrew (10 de março de 2015). «7 Fascinating WWE Backstage Facts About Triple H». WhatCulture.com (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  33. «They don't call him "the Game" for nothing - Phantom of the Ring | Wrestling Digest | Find Articles at BNET». web.archive.org. 5 de outubro de 2008. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  34. «WWE RAW (1996) | Online World of Wrestling». web.archive.org. 6 de janeiro de 2011. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  35. «They don't call him "the Game" for nothing - Phantom of the Ring | Wrestling Digest | Find Articles at BNET». web.archive.org. 5 de outubro de 2008. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  36. «WrestleMania XIII». www.pwwew.net. Consultado em 7 de fevereiro de 2022 
  37. a b c d «The don't call him "the Game" for nothing». Wrestling Digest. Dezembro de 2002. Consultado em 20 de julho de 2008 [ligação inativa] 
  38. «King of the Ring 1997 Results». PWWEW.net. Consultado em 10 de agosto de 2007 
  39. Baer, Randy and R. D. Reynolds. Wrestlecrap: The Very Worst of Pro Wrestling (p.210)
  40. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.100)
  41. «Raw – 1998 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 12 de julho de 2007. Arquivado do original em 20 de julho de 2008 
  42. a b c d e f g h i Triple H and Chyna (1999). It's Our Time (VHS). World Wrestling Federation 
  43. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.102)
  44. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.104)
  45. Baer, Randy and R. D. Reynolds. Wrestlecrap: The Very Worst of Pro Wrestling (p.257)
  46. «Triple H's third reign». World Wrestling Entertainment. Consultado em 17 de junho de 2010 
  47. «WrestleMania 2000 Results». PWWEW.net. Consultado em 17 de agosto de 2007 
  48. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.105)
  49. «Judgment Day 2000 Results». PWWEW.net. Consultado em 17 de agosto de 2007 
  50. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.106)
  51. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.107)
  52. «Raw results – 2001». The History of the WWE. Consultado em 24 de setembro de 2009 
  53. «SmackDown! results – 2001». The History of the WWE. Consultado em 24 de setembro de 2009 
  54. Guerrero, Lucio (30 de abril de 2001). «WWF's big show drives local fans wild». Chicago Sun-Times: 1 
  55. a b Quiones, Eric (24 de maio de 2001). «Hart's death is still causing pain». The Star-Ledger: 56 
  56. a b c Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.110)
  57. a b c «HALL "OWW" SHAME: I'M PREGNANT!». Online World of Wrestling. Consultado em 19 de setembro de 2007. Cópia arquivada em 24 de junho de 2007 
  58. «Raw Results: March 25, 2002». Online World of Wrestling. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  59. «Vengeance 2002 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 19 de setembro de 2007 
  60. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.111)
  61. Hamilton, Ian (2006). Wrestling's Sinking Ship: What Happens To An Industry Without Competition. [S.l.]: Lulu.com. p. 58. ISBN 1411612108 
  62. a b c Reynolds, R. D. (2003). WrestleCrap: The Very Worst of Pro Wrestling. [S.l.]: ECW Press. 267 páginas. ISBN 1550225847 
  63. McMahon (DVD). World Wrestling Entertainment. 2006 
  64. «No Mercy 2002 Results». PWWEW.net. Consultado em 3 de novembro de 2007 
  65. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.112)
  66. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.114)
  67. a b c Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.115)
  68. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.116)
  69. Martin, Finn (22 de setembro de 2004). «Power Slam Magazine, issue 123». Panic Stations! (Unforgiven 2004). SW Publishing. pp. 24–25 
  70. «Raw – November 29, 2004 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 11 de julho de 2007 
  71. Evans, Anthony (21 de janeiro de 2005). «Power Slam Magazine, issue 127». Tripper strikes back (New Years Revolution 2005). SW Publishing. pp. 30–31 
  72. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.117)
  73. «Power Slam Magazine, issue 131». WrestleMania rerun (Backlash 2005). SW Publishing. 21 de maio de 2005. pp. 32–33 
  74. Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.118)
  75. a b c Triple H: The King of Kings (DVD). WWE Home Video. 2008 
  76. «Raw – October 3, 2005 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 11 de julho de 2007 
  77. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.119)
  78. Hurley, Oliver (20 de abril de 2006). «Power Slam Magazine, issue 142». "WrestleMania In Person” (WrestleMania 22). SW Publishing. pp. 16–19 
  79. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.121)
  80. «Vengeance 2006 Results». PWWEW.net. Consultado em 17 de agosto de 2007 
  81. a b Pro Wrestling Illustrated presents: 2007 Wrestling almanac & book of facts. "Wrestling’s historical cards" (p.122)
  82. «Survivor Series 2006 Results». PWWEW.net. Consultado em 11 de julho de 2007 
  83. a b Shawn Perine (maio de 2007). «Triple trouble». Flex. Consultado em 20 de setembro de 2007 
  84. «New Years Revolution 2007 Results». Online World of Wrestling. Consultado em 11 de julho de 2007 
  85. «SummerSlam 2007 Results». PWWEW.net. Consultado em 2 de setembro de 2007 
  86. Bryan Robinson (7 de outubro de 2007). «Kings of Kings reigns supreme again». WW. Consultado em 8 de outubro de 2007 [ligação inativa] 
  87. a b c «No Mercy 2007 Results». PWWEW.net. Consultado em 8 de outubro de 2007 
  88. Clayton, Corey (17 de fevereiro de 2008). «The Game gets his title match at WrestleMania». WWE. Consultado em 17 de fevereiro de 2008 [ligação inativa] 
  89. Robinson, Bryan (30 de março de 2008). «One-Man Dynasty Indeed?». WWE. Consultado em 31 de março de 2008 [ligação inativa] 
  90. «History of the WWE Championship». WWE. Consultado em 27 de abril de 2008 
  91. Kapur, Bob (18 de maio de 2008). «Judgment Day spoils streak of good shows». SLAM! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 23 de junho de 2008 
  92. DiFino, Lennie (19 de maio de 2008). «One night stood up». WWE. Consultado em 23 de junho de 2008 [ligação inativa] 
  93. Sitterson, Aubrey (23 de junho de 2008). «A Draft Disaster». World Wrestling Entertainment. Consultado em 25 de junho de 2008 
  94. Sitterson, Aubrey (16 de fevereiro de 2009). «Game changer». WWE. Consultado em 13 de abril de 2009 
  95. Sitterson, Aubrey (23 de fevereiro de 2009). «"Legacy" gets hammered». WWE. Consultado em 13 de abril de 2009 
  96. Sitterson, Aubrey (2 de março de 2009). «Breaking the news». World Wrestling Entertainment. Consultado em 6 de abril de 2009 
  97. Adkins, Greg (10 de agosto de 2009). «North of disorder». World Wrestling Entertainment. Consultado em 10 de agosto de 2009 
  98. «Raw: Road to Summerfest nears its end». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. 17 de agosto de 2009. Consultado em 19 de agosto de 2009 
  99. Sitterson, Aubrey (23 de agosto de 2009). «Results: How DX won the war». World Wrestling Entertainment. Consultado em 24 de agosto de 2009 [ligação inativa] 
  100. Sitterson, Aubrey (13 de setembro de 2009). «Results: Quitting time». World Wrestling Entertainment. Consultado em 14 de agosto de 2009 [ligação inativa] 
  101. Sokol, Chris; Bryan Sokol (5 de outubro de 2009). «Title changes highlight Hell in a Cell». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 6 de outubro de 2009 
  102. Plummer, Dale; Nick Tylwalk (23 de novembro de 2009). «Lots of wrestlers per match but no title changes at Survivor Series». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 14 de dezembro de 2009 
  103. Caldwell, James (13 de dezembro de 2009). «Caldwell's WWE TLC PPV Report 12/13: Complete PPV report on Cena vs. Sheamus, DX vs. JeriShow, Taker vs. Batista». PWTorch. Consultado em 16 de dezembro de 2009 
  104. a b c Plummer, Dale (21 de dezembro de 2009). «Raw: Santas, DX dominate holiday show». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 28 de dezembro de 2009 
  105. Golden, Hunter (11 de janeiro de 2010). «Raw Results – 1/11/10». WrestleView.com. Consultado em 22 de janeiro de 2010 
  106. Plummer, Dale (1 de março de 2010). «RAW: A bad trip on the Road to Wrestlemania». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 9 de abril de 2010 
  107. Plummer, Dale (1 de março de 2010). «RAW: A bad trip on the Road to Wrestlemania». Slam! Sports. Canadian Online Explorer. Consultado em 29 de março de 2010 
  108. Martin, Adam (28 de março de 2010). «Wrestlemania 26 Results – 3/28/10». WrestleView. Consultado em 29 de março de 2010 
  109. «DX one-night reunion». Consultado em 19 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 15 de dezembro de 2010 
  110. Gerweck, Steve (12 de dezembro de 2010). «Spoilers: WWE 2010 Tribute to the Troops results». WrestleView. Consultado em 21 de dezembro de 2010 
  111. Tello, Craig. «"Game" changer for McMahon». WWE. Consultado em 9 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 22 de agosto de 2011 
  112. «John Cena vs. CM Punk – Undisputed WWE Championship Match». WWE. Consultado em 1 de agosto de 2011 
  113. «Kevin Nash released». WWE.com. 7 de setembro de 2011. Consultado em 7 de setembro de 2011 
  114. Tello, Craig. «WWE COO Triple H def. CM Punk (No Disqualification Match)». WWE. Consultado em 5 de dezembro de 2011 
  115. McMahon named John Laurinaitis Interim Raw GM «WWE Raw SuperShow results: The "Laurinaitis Era" begins» Verifique valor |url= (ajuda). WWE.com. Consultado em 12 de outubro de 2011 
  116. «Triple H & CM Punk vs. The Miz & R-Truth». WWE. Consultado em 12 de outubro de 2011 
  117. Herrera, Tom (18 de dezembro de 2011). «Triple H def.Kevin Nash (Sledgehammer Ladder Match)». WWE. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  118. Passero, Mitch (30 de janeiro de 2012). «The Undertaker returned with his sights set on Triple H». WWE. Consultado em 30 de janeiro de 2012 
  119. Powers, Kevin. «WWE Raw SuperShow results: Who is "The Best in the World?"». Consultado em 9 de fevereiro de 2012 
  120. Passero, Mitch. «Raw SuperShow results: Triple H accepts Undertaker's WrestleMania challenge». WWE. Consultado em 23 de fevereiro de 2012 
  121. Murphy, Ryan. «WrestleMania results: The Undertaker vs. Triple H - "End of an Era" Hell in a Cell Match». Consultado em 2 de abril de 2012 
  122. «Can Triple H truly bounce back from Brock Lesnar's vicious attack?». Consultado em 14 de maio de 2012 
  123. Passero, Mitch. «Raw SuperShow results: John Laurinaitis faces termination at WWE Over the Limit!». Consultado em 15 de maio de 2012 
  124. Styles, Joey. «Triple H challenges Brock Lesnar to a match at SummerSlam». Consultado em 18 de junho de 2012 
  125. Herrera, Tom. «Brock Lesnar attacked Triple H; challenge accepted for a SummerSlam match!». Consultado em 24 de julho de 2012 
  126. «Triple H vs. Brock Lesnar». Consultado em 24 de julho de 2012 
  127. Benigno, Anthony (25 de fevereiro de 2013). «Paul Heyman's fight against Mr. McMahon degenerated into a brawl between Brock Lesnar and Triple H». WWE. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  128. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 3/4: Complete "virtual-time" coverage of live "Old-School Raw" – Taker returns, Rock-Cena in-ring confrontation, WM29 hype, more» 
  129. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 3/11: Complete "virtual-time" coverage of live Raw – WWE recognizes Bearer by incorporating him into Taker-Punk, Lesnar challenges Hunter, no Cena, more» 
  130. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 3/18: Complete "virtual-time" coverage of live Raw – Hunter signs WM29 contract, IC Title match, more WM29 developments» 
  131. Myers, Thomas. «Wrestlemania 29 results: Brock Lesnar pinned by Triple H after steel step Pedigree». MMAMANIA. Consultado em 8 de abril de 2013 
  132. «WWE Extreme Rules results and reactions from last night (May 19): Believe in Gold» 
  133. «Curtis Axel def. Triple H». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  134. «Triple H injury update». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  135. «Triple H exits the arena: WWE App Exclusive, May 20, 2013». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  136. «Triple H storms off Raw». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  137. «Daniel Bryan def. WWE Champion John Cena; Randy Orton cashed in his Money in the Bank contract on Bryan to become WWE Champion - WWE.com». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  138. a b Benigno, Anthony (19 de agosto de 2013). «Raw results: Cena bids farewell as Bryan fights the power ... and loses». WWE. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  139. «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 9/2 (Hour 3): Tears flow for Bryan vs. Big Show, plus the latest McMahons vs. Bryan developments, Final Thoughts on top angle» 
  140. «WWE COO Triple H addresses WWE Universe concerns over a "new regime," Superstar firings and more». WWE.com. 4 de setembro de 2013 
  141. «Raw results: Daniel Bryan wins big at the Slammys as Cena and Orton's final face-off ends in chaos - WWE.com». WWE. Consultado em 14 de setembro de 2014 
  142. Caldwell, James. «WrestleMania 30 PPV results (Hour 1): Complete "virtual-time" coverage of Bryan vs. Hunter, Hogan & Austin & Rock open PPV». Pro Wrestling Torch. Consultado em 10 de abril de 2014 
  143. Caldwell, James. «WrestleMania 30 PPV results (Hour 3): Complete "virtual-time" coverage of Undertaker vs. Lesnar Streak match». Pro Wrestling Torch. Consultado em 28 de abril de 2014 
  144. Caldwell, James. «Caldwell's WWE Raw result 4/28: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - final PPV hype, Bryan returns from injury, Flair, Tag Title match, Tourney Finals, more». Pro Wrestling Torch. Consultado em 6 de maio de 2014 
  145. Caldwell, James. «Caldwell's Extreme Rules PPV results 5/4: Complete "virtual-time" coverage of live PPV - Bryan vs. Kane, Evolution vs. Shield, Cena vs. Wyatt steel cage match». Pro Wrestling Torch. Consultado em 6 de maio de 2014 
  146. Clapp, John. «The Shield vs. Evolution». WWE. Consultado em 4 de maio de 2014 
  147. Caldwell, James. «Caldwell's WWE Raw results 6/2: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - PPV fall-out, huge angle at the end of Raw, post-Raw coverage, MITB hype, more». Pro Wrestling Torch. Consultado em 3 de junho de 2014 
  148. a b Tedesco, Mike. «WWE RAW Results - 10/27/14 (John Cena vs. Seth Rollins)». wrestleview.com. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  149. Tedesco, Mike. «WWE RAW Results - 11/3/14 (Randy Orton vs. Seth Rollins)». wrestleview.com. Consultado em 4 de novembro de 2014 
  150. Tedesco, Mike. «WWE Smackdown Results - 11/21/14 (Survivor Series hype)». wrestleview.com. Consultado em 22 de novembro de 2014 
  151. Caldwell, James (23 de novembro de 2014). «Caldwell's WWE S. Series PPV results 11/23: Complete "virtual-time" coverage of Team Cena vs. Team Authority, more». Pro Wrestling Torch. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  152. Keller, Wade. «Keller's WWE Raw report 12/29: Lesnar and Heyman show up, Ziggler vs. Rusev in a champion vs. champion match, Edge & Christian host, Bryan's big announcement». PWTorch.com. Consultado em 31 de dezembro de 2014 
  153. Caldwell, James (19 de janeiro de 2015). «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 1/19: Complete "virtual-time" coverage of live Raw - final Rumble hype, big "Legends Reunion" theme, Brock Lesnar, Bryan's Raw in-ring return, more» (em inglês). PW Torch. Consultado em 1 de maio de 2015 
  154. Caldwell, James (22 de fevereiro de 2015). «CALDWELL'S WWE FAST LANE PPV RESULTS 2/22: Complete "virtual-time" coverage of Bryan vs. Reigns, Cena vs. Rusev, Sting-Hunter confrontation, final PPV before WM31» (em inglês). PW Torch. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  155. a b Caldwell, James (29 de março de 2015). «CALDWELL'S WM31 PPV RESULTS 3/29: Ongoing "virtual-time" coverage of WWE World Title match, Taker's return, Sting vs. Triple H, Cena vs. Rusev, more big matches» (em inglês). PW Torch. Consultado em 29 de março de 2015 
  156. Caldwell, James (11 de maio de 2015). «CALDWELL'S WWE RAW RESULTS 5/11: Ongoing "virtual-time" coverage of live Raw - final Payback PPV hype, Cena-Rusev confrontation, Triple H & Bryan returning, more» (em inglês). PW Torch. Consultado em 12 de maio de 2015 
  157. Caldwell, James (19 de julho de 2015). «CALDWELL'S WWE BATTLEGROUND PPV REPORT 7/19: Ongoing "virtual-time" coverage of live PPV - Rollins vs. Lesnar, Cena vs. Owens III, more» (em inglês). PW Torch. Consultado em 19 de julho de 2015 
  158. Caldwell, James (23 de agosto de 2015). «CALDWELL'S SUMMERSLAM REPORT 8/23: Ongoing "virtual-time" coverage of Lesnar vs. Taker, Title vs. Title, more big matches» (em inglês). PW Torch. Consultado em 23 de agosto de 2015 
  159. Caldwell, James (20 de setembro de 2015). «CALDWELL'S WWE NOC PPV REPORT 9/20: Live Night of Champions Coverage from Houston - Seth Rollins's double duty, more» (em inglês). PW Torch. Consultado em 20 de setembro de 2015 
  160. «Seth Rollins suffers knee injury, new WWE World Heavyweight Champion to be crowned at Survivor Series». WWE. 5 de novembro de 2015. Consultado em 5 de novembro de 2015 
  161. Tedesco, Mike (9 de novembro de 2015). «WWE RAW Results - 11/9/15 (WWE Title Tournament starts)». wrestleview.com. Consultado em 11 de novembro de 2015 
  162. Caldwell, James. «11/22 SURVIVOR SERIES RESULTS – Caldwell's Complete PPV Report». Pro Wrestling Torch. Consultado em 22 de novembro de 2015 
  163. Tedesco, Mike. «WWE RAW Results - 11/23/15 (Roman Reigns vs. Rusev)». wrestleview.com. Consultado em 23 de novembro de 2015 
  164. Caldwell, James (14 de dezembro de 2015). «12/14 WWE Raw Results – CALDWELL'S Complete Report on TLC fall-out» (em inglês). PW Torch. Consultado em 15 de dezembro de 2015 
  165. Caldwell, James (24 de janeiro de 2016). «1/24 Royal Rumble PPV Results – CALDWELL'S Ongoing Live Report» (em inglês). PW Torch. Consultado em 24 de janeiro de 2016 
  166. Caldwell, James (21 de fevereiro de 2016). «2/21 WWE Fast Lane Results – CALDWELL'S Ongoing Live PPV Report» (em inglês). WWE. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  167. «WWE Monday Night RAW Results - Shane McMahon Returns, Roman Reigns And Dean Ambrose Destroyed, More - WrestlingInc.com» 
  168. «Big Update: Roman Reigns Likely Underwent Surgery for a Pre-Existing Nose Condition, More on This Week's Raw Angle with Triple H». 25 de fevereiro de 2016 
  169. Caldwell, James. «3/12 WWE Roadblock Results – CALDWELL'S Complete Live Report». Pro Wrestling Torch. Consultado em 12 de março de 2016 
  170. Martin, Adam (8 de setembro de 2010). «More details on Triple H's new title with WWE». WrestleView. Consultado em 8 de setembro de 2010. Arquivado do original em 21 de setembro de 2010 
  171. «Cópia arquivada». Consultado em 20 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 25 de outubro de 2014 
  172. «John Cena vs. Triple H - WrestleMania 22 - WWE Championship Match». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  173. «Triple H vs. Randy Orton - No Mercy 2007». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  174. «Batista vs. Triple H for the World Heavyweight Championship - WrestleMania 21». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  175. «Jeff Hardy vs. Triple H - Armageddon 2007». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  176. «WWE Extreme Rules 2013 Results - Brock Lesnar Beats Triple H». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  177. «Triple H Talks Putting Daniel Bryan Over at WrestleMania 30». WWE. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  178. McIntosh, Kenny (11 de dezembro de 2015). «5 Things We Learned From Triple H's WWE NXT: Takeover London Conference Call». WhatCulture. Consultado em 17 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 14 de janeiro de 2016 
  179. Middleton, Marc (18 de dezembro de 2015). «More WWE NXT Events Sell Out, Triple H Comments». WrestlingInc. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  180. Thomas, Jeremy (28 de dezembro de 2015). «Triple H Thanks UK Fans, Styles Praises NXT Women». DenofGeek. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  181. «WWE Corporate – Executive Team Bios – Paul Levesque». Consultado em 20 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 25 de outubro de 2014 
  182. «Miscellaneous Wrestler Profiles»  — Online World Of Wrestling
  183. «Daughter who hit Linda Mcmahon in WWE ring now in a TV spot». US News and World Report. Consultado em 28 de outubro de 2010 
  184. «Expecting Parents». World Wrestling Entertainment. Consultado em 8 de janeiro de 2006 
  185. «It's a girl». World Wrestling Entertainment. Consultado em 26 de julho de 2006 
  186. Gilles, Dan (3 de agosto de 2008). «Off The Turnbuckle: WWE hires former teen heartthrob Prinze Jr.». The Morning Journal. Consultado em 27 de agosto de 2009. Arquivado do original em 31 de março de 2012 
  187. «Heavy Muscle Radio/Access Bodybuilding: (1-3-11):TRIPLE H! Plus, Dr. Scott Connelly!». rxmuscle.com. Consultado em 3 de janeiro de 2011 
  188. Jericho, Chris. «Triple H Making the Game: Triple H's Approach to a Better Body (Wwe) (9780743478885): Triple H, Robert Caprio, James Rosenthal: Books». Amazon.com. Consultado em 11 de setembro de 2011 
  189. «Triple H and Motorhead». MTV. Consultado em 7 de julho de 2015 
  190. «Triple H is a Hammer!». WHUFC.com. Consultado em 16 de dezembro de 2015 
  191. «Wrestler Triple H backs West Ham and tips Andy Carroll as possible grappling future star». ITV.com. Consultado em 16 de dezembro de 2015 [ligação inativa]
  192. The Futon Critic Staff (TFC) (3 de fevereiro de 2005). «Triple H Brings His Game to 'The Bernie Mac Show' Friday, March 11, on Fox». The Futon Critic. Consultado em 4 de junho de 2011 
  193. «Paul Levesque». IMDb. Consultado em 8 de setembro de 2011 
  194. «Triple H Unleashed Article». WOW Magazine. Consultado em 20 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 30 de junho de 2007 
  195. Golden, Hunter (30 de outubro de 2006). «Raw Results – 10/30/06 – Moline, IL (Orton vs HHH, Cena vs ? – more)». WrestleView. Consultado em 28 de outubro de 2009 
  196. Grimaldi, Michael C. (26 de agosto de 2008). «Early Smackdown TV report for August 29». Wrestling Observer Newsletter. Consultado em 8 de setembro de 2008 
  197. «Entourage « Triple H « Wrestlers Database « CAGEMATCH – The Internet Wrestling Database». Consultado em 14 de setembro de 2014 
  198. Anderson, Steve (outubro de 2001). «Breaking The Mold». Wrestling Digest. Consultado em 8 de maio de 2008 [ligação inativa] 
  199. «TRIPLE H HEADED INTO THE HALL OF FAME - PWInsider.com». www.pwinsider.com 
  200. a b c «Pro Wrestling Illustrated Award Winners Feud of the Year». Wrestling Information Archive. Consultado em 28 de junho de 2008. Arquivado do original em 7 de julho de 2011 
  201. «The PWI Awards». Pro Wrestling Illustrated. 34 (2): 34–35. 2014 
  202. «Pro Wrestling Illustrated Award Winners Match of the Year». Wrestling Information Archive. Consultado em 28 de junho de 2008. Arquivado do original em 16 de junho de 2008 
  203. «Pro Wrestling Illustrated Award Winners Most Hated Wrestler of the Year». Wrestling Information Archive. Consultado em 28 de junho de 2008. Arquivado do original em 16 de junho de 2008 
  204. «The PWI Awards». Pro Wrestling Illustrated. 34 (2): 38–39. 2014 
  205. «The PWI Awards». Pro Wrestling Illustrated. 36 (2): 26–27. 2015 
  206. «2007 PWI 500 edition of Pro Wrestling Illustrated – cover». Pro Wrestling Illustrated. Consultado em 3 de setembro de 2007. Arquivado do original em 5 de outubro de 2007 
  207. Eck, Kevin (agosto de 2009). «The PWI 500». The Baltimore Sun. Consultado em 4 de setembro de 2009 
  208. «Pro Wrestling Illustrated Top 500 – PWI Years». Wrestling Information Archive. Consultado em 6 de setembro de 2010. Arquivado do original em 7 de julho de 2011 
  209. «Title History: WWE Championship». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  210. «Title History: World Heavyweight Championship». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  211. «Title History: World Tag Team: Stone Cold & Triple H». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  212. «Title History: World Tag Team: D-Generation X». WWE.com. Consultado em 14 de dezembro de 2007 
  213. «Title History: WWE Tag Team: D-Generation X». WWE.com. Consultado em 14 de dezembro de 2007 
  214. «Title History: Intercontinental». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  215. «Title History: European». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  216. «Royal Rumble 2002: Rumble Match». WWE.com. Consultado em 14 de outubro de 2007 
  217. Meltzer, Dave (25 de janeiro de 2016). «January 25, 2016 Wrestling Observer Newsletter: 2015 Observer Awards Issue». Campbell, California. Wrestling Observer Newsletter: 45. ISSN 1083-9593 
  218. a b c d Meltzer, Dave (26 de janeiro de 2011). «Biggest issue of the year: The 2011 Wrestling Observer Newsletter Awards Issue». Campbell, CA. Wrestling Observer Newsletter: 1–40. ISSN 1083-9593 
  219. Meltzer, Dave (30 de janeiro de 2012). «Jan 30 Wrestling Observer Newsletter: Gigantic year-end awards issue, best and worst in all categories plus UFC on FX 1, death of Savannah Jack, ratings, tons and tons of news». Campbell, CA. Wrestling Observer Newsletter. ISSN 1083-9593 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons