Scott Armstrong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Scott Armstrong
Referee Scott Armstrong.jpg
Joseph James, Jr. (esq.) como Scott Armstrong em 2011
Informações pessoais
Nascimento 1 de maio de 1961  (55 anos)[1]
Marietta, Geórgia[1]
Morte
Residência Gulf Breeze, Flórida[2]
Carreira na luta livre profissional
Nome(s)
de ringue
Dixie Dy-no-mite[1]
Scott James
Scott Armstrong
Altura
anunciada
1 85 m[1]
Peso
anunciado
220 lb (99,8 kg)[1]
Anunciado
de
Pensacola, Flórida[3]
Treinado
por
Bob Armstrong[1][3]
Estreia 1983[1][3]

Joseph Scott James, Jr.[4] (Marietta, 4 de maio de 1961)[1] é um árbitro e lutador de wrestling profissional estadunidense, mais conhecido como Scott Armstrong, que atualmente trabalha para a WWE, sendo árbitro para todas as divisões. Ele é o filho mais velho do membro do Hall da Fama da WWE Bob Armstrong e tem três irmãos lutadores, Brad, Steve e Brian.[3]

Carreira no wrestling profissional[editar | editar código-fonte]

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

James começou a lutar em 1983 como "Scott Armstrong",[3] primariamente nas promoções da Geórgia e Alabama, além da Jim Crockett Promotions e World Championship Wrestling (WCW), onde formou uma dupla chamada "The James Boys" com seu irmão Steve. Ele trabalhou na WCW de 1992 a 2001, começando como lutador, mas tornando-se um árbitro em seu último ano na companhia.[3] Ele também trabalhou como Dixie Dy-no-mite na Smoky Mountain Wrestling.

World Wrestling Entertainment (2006–2010)[editar | editar código-fonte]

Armstrong apareceu no SmackDown! de 28 de julho de 2006 como árbitro da luta pelo WWE United States Championship entre Finlay e William Regal. Em agosto de 2006, Armstrong foi contratado como árbitro pela WWE, na ECW. Ele se tornou árbitro-sênior em fevereiro de 2007, após Mickie Henson ser transferido para o SmackDown. Ele foi o único árbitro da ECW no WrestleMania XXIV. No SummerSlam de 2008, Armstrong foi o árbitro da Hell in a Cell entre Edge e The Undertaker. Ele foi, então, transferido para o SmackDown como árbitro-sênior. Em novembro de 2008, os árbitros deixaram de ser exclusivos das divisões.

Scott Armstrong com Justin Roberts.

Em 13 de setembro de 2009, no Breaking Point, Armstrong envolveu-se em uma história durante a qual tomava uma decisão controversa durante a luta pelo World Heavyweight Championship entre CM Punk e The Undertaker. Armstrong declarou Punk o vencedor, mesmo Undertaker não tendo desistido durante um anaconda vice, referenciando o Montreal Screwjob (que havia acontecido na mesma arena em 1997).[5] Em 30 de outubro de 2009, Armstrong enfrentou CM Punk no SmackDown, sendo rapidamente derrotado.[6] Na semana seguinte, Armstrong custou uma luta de Punk contra R-Truth, fazendo uma contagem rápida e dando a vitória a R-Truth.

Em 26 de fevereiro de 2010, Armstrong foi demitido da WWE.[7]

Retorno a World Wrestling Entertainment / WWE (2011–presente)[editar | editar código-fonte]

Armstrong como árbitro.

Em 20 de fevereiro de 2011, Armstrong reapareceu na WWE como árbitro durante o Elimination Chamber. Ele continuou a oficiar lutas em pay-per-views, como no Wrestlemania XXVII e Money in the Bank (2011). Ele retornou ao SmackDown em 5 de agosto de 2011, como árbitro de uma luta entre The Great Khali e Sheamus. Em 18 de setembro de 2011, no Night of Champions, Armstrong foi o árbitro da luta entre Triple H e CM Punk. Durante o combate, The Miz e R-Truth atacara os lutadores e abusaram verbalmente de Armstrong, que retaliou, socando Miz, antes de ser espancado pelos dois.

No SummerSlam de 2012, Triple H convenceu Armstrong a ser permissivo durante a luta entre ele e Brock Lesnar, tornando o combate mais violento do que o normal. No Raw do dia seguinte, Lesnar congratulou Armstrong, já que havia derrotado Triple H na noite anterior. Em outubro de 2012, Armstrong e seu irmão Road Dogg passaram a atuar como produtores, ajudando lutadores novatos com entrevistas, lutas e elaboração de personagens.[8] Armstrong arbitrou a luta pelo WWE Championship entre o campeão Randy Orton e o desafiante Daniel Bryan no Night of Champions de 2013. Ele encerrou a luta com uma contagem rápida em Orton, dando o título para Bryan. No Raw da noite seguinte, pressionado por Triple H, Armstrong afirmou ter se mancomunado com Bryan para lhe dar a vitória. Na mesma noite, Armstrong foi demitido por Triple H. Ele fez uma nova aparição, como o segundo árbitro da luta entre Bryan e Orton no WWE Battleground, sendo nocauteado por Big Show.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

James é casado com Michelle e eles têm dois filhos.[3] Em 2008, ele ajudou na arrecadação de dinheiro para o Zoológico do Noroeste da Flórida (hoje Gulf Breeze Zoo) após este sofrer danos do Furacão Ivan.[2]

No wrestling[editar | editar código-fonte]

Títulos e prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Dixieland Championship Wrestling
    • DCW Heavyweight Championship (1 vez)[10]
  • North Georgia Wrestling Association
    • NGWA Tag Team Championship (1 vez)
  • Peach State Wrestling
    • PSW United States Tag Team Championship (1 vez, último) - com Mad Jack[10]
  • Pensacola Wrestling Alliance
    • PWA Heavyweight Championship (1 vez)
  • Southeastern Xtreme Wrestling
    • SXW Heavyweight Championship (1 vez)
    • SXW Impact Championship (1 vez)
  • Tennessee Mountain Wrestling
    • TMW Tag Team Championship (1 vez) – with Brad Armstrong[11]
  • United Championship Wrestling
    • UCW Tag Team Championship (1 vez) – com Bob Armstrong
  • USA Wrestling
    • USA Junior Heavyweight Championship (2 vezes)[10]

Referências

  1. a b c d e f g h i «Scott Armstrong Profile». Online World Of Wrestling. Consultado em 14 de março de 2008 
  2. a b Errico, Teri (25 de janeiro de 2008). «ECW referee Scott Armstrong helps save Florida zoo». World Wrestling Entertainment. Consultado em 10 de dezembro de 2009 
  3. a b c d e f g «Scott Armstrong Profile». World Wrestling Entertainment. Consultado em 26 de junho de 2012 
  4. «Intelius People Search Report». Consultado em 12 June 2012  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  5. Elliott, Brian (18 de setembro de 2009). «Montreal fans 'screwed' again in Breaking Point sham». SLAM! Wrestling. Consultado em 10 de dezembro de 2009 
  6. Waldman, Jon (31 de outubro de 2009). «Smackdown: New feuds for end of month». SLAM! Wrestling. Consultado em 10 de dezembro de 2009 
  7. Caldwell, James (26 de fevereiro de 2010). «WWE News: WWE releases a total of four talents on Friday». PWTorch. Consultado em 27 de fevereiro de 2010 
  8. «Report: WWE Employees Gain More Responsibility». Consultado em 21 de outubro de 2012 
  9. a b c World Championship Wrestling (9 de outubro de 1994). «Ron Simmons Vs Scott Armstrong». WCW WorldWide 
  10. a b c Royal Duncan & Gary Will (4th Edition 2000). Wrestling Title Histories. Archeus Communications. ISBN 0-9698161-5-4  Verifique data em: |date= (ajuda)
  11. «Independent Wrestling Results - September 2004». onlineworldofwrestling.com. Consultado em 5 de julho de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal: