Necrofilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Necrofilia
Pietro Pajetta - Der Hass - 1896.jpg
Especialidade parafilia
Classificação e recursos externos
CID-10 F65.8
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Necrofilia (do grego νεκρός [nekrós], "morto", "cadáver", e φιλία [filía], "amor") é uma parafilia caracterizada pela excitação sexual decorrente da visão ou do contato com um cadáver. O termo foi criado pelo médico belga Joseph Guislain, em 1850.[1] A motivação mais comum para a necrofilia é a posse de um parceiro que não oferece resistência nem rejeição.[2]


Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Aggrawal, Anil (2016). Necrophilia: Forensic and Medico-legal Aspects. Boca Raton: CRC Press. ISBN 978-1-4200-8913-4 
  2. Rosman, J. P.; Resnick, P. J. (1989). «Sexual attraction to corpses: A psychiatric review of necrophilia» (PDF/HTML). Bloomfield, Connecticut: American Academy of Psychiatry and the Law. Bulletin of the American Academy of Psychiatry and the Law. 17 (2): 153–163. PMID 2667656. Consultado em 26 de julho de 2022. Cópia arquivada (PDF) em 16 de dezembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.