Narratofilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Narratofilia (da raiz latina narrato e do grego filos, transliterado como filos e que significa “amor”) é um tipo de fetichismo que consiste em achar sexualmente excitante o fato de dizer ou ler algumas palavras ou histórias, geralmente obscenas a uma parceiro.[1][2] O termo é também usado para referir-se a excitação sexual provocada por escutar ou ler palavras e contos obscenos.

A narratofilia não se limita a erotismo ou obscenidade, sendo que algumas pessoas se excitam sexualmente com poesias, textos rebuscados com palavras de pouco uso e até mesmo outra [3]língua.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Laws, D. Richard; O'Donohue, William T. (2008). Guilford Press, ed. Sexual Deviance: Theory, Assessment, and Treatment (“Desvio sexual: Teoria, evolução e tratamento”). [S.l.: s.n.] pp. 397–398. ISBN 1593856059 
  2. Love, Brenda Love (1994). Barricade Books, ed. The Encyclopedia of Unusual Sex Practices (“A enciclopédia de práticas sexuais não usuais”). [S.l.: s.n.] p. 146. ISBN 1569800111 
  3. Laws, D. Richard.; O'Donohue, William T. (2008). Sexual deviance : theory, assessment, and treatment 2nd ed ed. New York: Guilford Press. ISBN 9781593856052. OCLC 152580827 
  4. Laws, D. Richard. O'Donohue, William T. (cop. 2008). Sexual deviance : theory, assessment and treatment. [S.l.]: The Guilford Press. ISBN 1593856059. OCLC 762572032  Verifique data em: |data= (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.